Portugal anunciou esta sexta-feira um novo pacote de apoio para a Ucrânia, com 13 viaturas blindadas de transporte pessoal e nove obuses, ascendendo a 1.125 toneladas de material já enviado, num “momento crítico e importante” de contraofensiva ucraniana.

O anúncio foi feito pela ministra da Defesa, Helena Carreiras, em declarações aos jornalistas portugueses em Bruxelas no dia em que termina a reunião dos ministros da tutela da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO).

A ministra precisou que Portugal vai “doar mais 14 M113, que são veículos blindados de transporte de pessoal, e mais nove obuses num novo pacote de apoio”, após a “visita do ministro [ucraniano dos Negócios Estrangeiros] Dmytro Kuleba a Lisboa”.

“Este é um novo pacote que Portugal disponibiliza à Ucrânia, realçando aquilo que temos feito e o nosso permanente apoio na medida das nossas possibilidades neste esforço, que é agora ainda mais significativo, dado estarmos num momento crítico e importante que tem a ver com esta contraofensiva que vai levar algum tempo, mas que para a qual o todos os Aliados [da NATO] se mobilizam para apoiar a Ucrânia no seu esforço de enfrentar esta invasão ilegal da Rússia”, salientou Helena Carreiras.

Este apoio a Kiev visa “construir as condições para que seja possível pensar num futuro de paz e de negociações”, acrescentou.

De acordo com a ministra da Defesa, “entre estes carros, estes veículos blindados e todo o restante material – e contando com este último pacote – já vai superar a as 1.125 toneladas no material” que Portugal mobilizou para a Ucrânia.

FONTE: Sapo.com.pt

Subscribe
Notify of
guest

47 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Heinz
Heinz
11 meses atrás

quem vai eu não sei, mas que vai está bem servido vai. Um colega no outro post falou que há um tempo atrás Israel ofereceu o merkava para o EB, um merkava tropicalizado. Se for verídico, gostaria de mais informações sobre o assunto. Saudações.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Heinz
11 meses atrás

Só “lembrando” pessoal 👀👇……

O atual “governo” português ééééééé…

esquerdista esquerdista esquerdista progressista globalista….e pertence a casta de _________
________
________

COMENTÁRIO EDITADO. NÃO USE O ESPAÇO PARA PROSELITISMO POLÍTICO, VOCÊ JÁ FOI AVISADO MAIS DE UMA VEZ.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/wp-admin/

Last edited 11 meses atrás by PRAEFECTUS
pragmatismo
pragmatismo
Reply to  PRAEFECTUS
11 meses atrás

Que generalização simplista.
Uma coalização de esquerda pode ser nacionalista ou conservadora. Por que não? Vide Peru (conservadores) ou não-privatizante e não-aderente ao transnacional em sua totalidade (Petrobrás?).
Att.

Last edited 11 meses atrás by pragmatismo
PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  pragmatismo
11 meses atrás

AVISO DOS EDITORES: COMENTÁRIO APAGADO. COMENTARISTA BANIDO

Last edited 11 meses atrás by PRAEFECTUS
Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  pragmatismo
11 meses atrás

Não há nenhuma coligação de esquerda a governar Portugal, é só um partido, o partido Socialista, que é de esquerda.

Talisson
Talisson
Reply to  Heinz
11 meses atrás

Quando Caiafa disse isso se referiu a um futuro MMBT. Seria legal se fosse concretizado.

Heinz
Heinz
11 meses atrás

Qual o tipo de obuses que vão fornecer?

C G
C G
11 meses atrás

A bonde da valorização de equipamentos obsoletos vai passar e a gente vai ficar assistindo!

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  C G
11 meses atrás

Devemos ser neutros, perder grandes oportunidades de vender um sistema como o Astros, guarani e outros equipamentos de produção brasileira além de perder a oportunidade de vender nossa tralha tudo para fingir uma falsa neutralidade. Engana quem acha que somos neutros! O governo brasileiro desde a gestão passada sempre teve um lado e esse lado é o que a China disser.

Vitor
Vitor
Reply to  Wellington jr
11 meses atrás

Camarada põe na sua cabeça maior parceiro comercial que gera divisa e riqueza é a China.

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Vitor
11 meses atrás

O que foi que eu disse??? Simplesmente não somos neutros porque somos dependentes da China em Tudo, alias espero que um dia as tropas chinesas atraquem nos portos brasileiros e cada brasileiro viva a maravilha da republica popular chinesa e as maravilhas do regime do partido comunista chinês. (ironia desligada) Essa falta de identidade e falta de soberania para decidir o que quer fazer da vida é o que torna o Brasil um anão diplomático! Poderiamos ser a maior potencia do mundo em tudo, mas preferimos vender soja, milho, carne e minério para manter o PIB alto se não nossa… Read more »

Henrique A
Henrique A
Reply to  Vitor
11 meses atrás

E o que tem haver a China com a Rússia? A Turquia envia armamento para a Ucrânia e até agora não pegou nada pra eles lá, por que pegaria pra nós? Essa “neutralidade” é mais por ideologia e cag*** que por economia. Eu aposto que mesmo se nós enviarmos armas para a Ucrânia os russos iriam continuar vendendo fertilizantes e diesel pra nós pois eles não estão em posição de escolher; eles estão sob o regime de sanções mais brutal desde o fim da guerra fria, eles não podem se dar o luxo de não venderem. Eles só fecharam as… Read more »

Last edited 11 meses atrás by Henrique A
LUIZ
LUIZ
Reply to  Henrique A
11 meses atrás

A Turquia faz parte da OTAN e o Brasil não. Existe obrigações dos países integrantes da OTAN. O Brasil ainda bem esta livre dessa obrigações. O Brasil pode negociar com quem quiser o que melhor lhe interessa. Quem criou as condições pra iniciar essa guerra se vire.

Henrique A
Henrique A
Reply to  LUIZ
11 meses atrás

O tratado não obriga nenhum dos países membros de enviar armamento seja pra quem for e muito menos pra um país de fora da aliança. Temos que entender os pormenores e não ficar na palavra de terceiro-mundista “farinhaço” da vida.
Até agora não foi acionado nenhum dos dispositivos do tratado para ajuda a Ucrânia por exemplo; os membros decidiram enviar armamento por questões geopolíticas e de valores comuns.

C G
C G
Reply to  Henrique A
11 meses atrás

Seu comentário é muito bom, tem gente que confunde “neutralidade” com ser “café com leite”, chega ser infantil não nos posicionarmos mais firmemente contra a invasão de um país soberano, poderíamos, além de nos livrarmos dos equipamentos velho, estar negociando descontos em troca disso por equipamentos mais modernos ou até exportando coisas, poderíamos estar produzindo munição 155mm 24h 7/7 por exemplo!

Carlos
Reply to  Vitor
11 meses atrás

“Economistas cortam previsões para o PIB da China após novos sinais de desaceleração” Os dados de Maio foram muito mais baixos do que o esperado, como tal essa de divisa e riqueza tem muitas interrogações. A neutralidade do Brasil tem um conselheiro que é o pior de todos, “O medo da Rússia”, O Brasil não deixou de vender equipamentos militares para as Filipinas apesar do Mar do Sul da China ser um barril de pólvora pronto a explodir, já vês algum investimento para o EB com a utilização de munições de 120 mm, e todo o arsenal que o Brasil… Read more »

Henrique A
Henrique A
Reply to  Carlos
11 meses atrás

Exato, nós não incorreríamos em custo nenhum, pelo contrário, iríamos ganhar. Os M101, M113, M114, as munições de 105mm, etc. já chegaram no fim da linha, eles não tem mais futuro a não ser ficar pegando poeira por mais alguns anos até virar sucata, nós poderíamos nos livrar disso por custo nenhum e ganhar muito coisa em troca sem nem enfiar a mão no bolso mas vamos ficar com essa quimera de “multipolaridade”.

Carlos
Reply to  Henrique A
11 meses atrás

Andas feito em cowboy e cavalgas em todas as direções, mas apenas foram feitos dois pedidos ao Brasil, primeiro foi feito um pedido de venda de munições para os Guepardos e Bolzo inviabilizou a venda, depois foi a Alemanha a pedir ao Brasil a venda de munições de 105mm e Lula inviabilizou a venda, mas o Brasil vendeu A-29 e Guaranis para as Filipinas, mesmo sabendo da tensão existente no Mar do Sul da China, ou seja a neutralidade do Brasil tem um nome “Medo da Rússia”. Ninguém pediu para fornecer armamento de graça, nem ninguém falou de M101, M113… Read more »

Last edited 11 meses atrás by Carlos
Kommander
Kommander
Reply to  C G
11 meses atrás

Até que enfim a gente concorda em alguma coisa. Bem que o Brasil podia se livrar dessa tranqueira.

Arthur
Arthur
11 meses atrás

Noossa! Toda essa força mecanizada???? Não irão fazer falta? Junto com os 9.000 projéteis de 155mm da Dinamarca/Noruega irão alavancar de sobremaneira a ofensiva GAME CHANGER em andamento. Já fazem treze dias que a “ofensiva” começou e os caras ainda nem chegaram na 1ª linha de defesa russa! Estão perdidos na terra de ninguém! Faltam as brigada perdidas em Bakmuth, faltam os F-16, faltam mais 400 Leopards, falta a presença de Zaluchniy, falta um recital de piano do comediante… Quem sabe, talvez, ela deslanche daqui a uns 3, 4 ou 5 meses… Faltam tantas coisas, mas graças à ajuda como… Read more »

Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Arthur
11 meses atrás

Você fala que a primeira linha de defesa é aquela trincheira quilometrica que está longe (longe para servir como linha de defesa principal) da linha de frente que pelas imagens de satelite mais parecem uma linha de recuo do que uma linha de defesa principal???

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  Wellington jr
11 meses atrás

ele não fala de nada cara. É todo um exercício mental, reproduzido no teclado, na tentativa de ironizar a matéria. Puro besteirol

sub urbano
sub urbano
11 meses atrás

Europa só vai ter infantaria e aviação depois dessa guerra. Em tempo, mais vitimas dos KA-52 Alligators da noite passada:

https://twitter.com/i/status/1670003846205132801

Informe de aproximadamente 20 Mi-28 Havocs para reforçar o setor Zhaporizia onde já operam os KA-52s (que os russos parecem julgar inferiores). O couro tá comendo. Ataques noturnos de Helis tem se mostrado altamente eficientes contra blindados ucranianos. As colunas de blindados são defendidas com misseis de ombro IR Strela 2/Iglas e na escuridão da noite os artilheiros não conseguem fazer pontaria.

Antunes 1980
Antunes 1980
11 meses atrás

Tudo Planejado!

Depois de zerar os estoques de equipamentos de origem soviética, agora chegou à fase de equipamentos ocidentais antigos (década de 70, 80 e 90).

Vamos ver como será esta reposição…

Last edited 11 meses atrás by Antunes 1980
Henrique A
Henrique A
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

Eles estão enviando estoques antigos por dois motivos:

1-porque estes estão prontamente disponíveis

2-eles já foram pagos a muito tempo e boa parte não está nem mais em uso, assim não incorrem em gastos elevados.

Se os ucranianos tivessem dinheiro eles poderiam encomendar os armamentos mais sofisticados e novos e os europeus alegremente iriam entregá-los.

pragmatismo
pragmatismo
Reply to  Henrique A
11 meses atrás

Dinheiro não falta. Não tem acompanhado os pacotes de “ajuda”?

fjuliano
fjuliano
11 meses atrás

Esse já vem até com o alvo marcado à tinta.

Rodrigo Frizoni
Rodrigo Frizoni
11 meses atrás

Cara os 200 Merkava serão comprados por um país da Otan e serão transferidos dps para a Ucrania. Quer aposta?

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Rodrigo Frizoni
11 meses atrás

O Abrams M1A2 sepv3 , os Challenger 2 e os Leopardo 2 A6 e A8, pesam tanto como o Merkava IV e V.

RDX
RDX
11 meses atrás

Um pouco de devaneio. O Brasil está perdendo a oportunidade de negociar com os EUA/OTAN a troca de equipamentos militares. rss

M60 e Leopard 1 por Abrams
SK105 por M10 Booker
M113 por Bradley
Gepard por IRIS-T
M101 e M114 por M777
o Cascavel vai de brinde.rss

Henrique A
Henrique A
Reply to  RDX
11 meses atrás

Sim, é o que também pensei. Os EUA tem estoque de M2 Bradley, a gente podia negociar enviar todos os nossos M113 por M2 Bradley usados que depois poderiam ser modernizados; nós poderíamos negociar com os alemães entregar nossos Leo1A5 por Leo2 usados etc. mas vamos perder essa oportunidade de renovar toda nossa força por uma ideolgia terceiro-mundista rastaquera “sul-sul” “multipolaridade”.

Last edited 11 meses atrás by Henrique A
Wellington jr
Wellington jr
Reply to  Henrique A
11 meses atrás

Acrescentaria ai o Astros no pacote, poderiamos exportar nossas baterias usadas em troca de contratos (EUA comprando para a Ucrania) e ainda comprando novos astros e dando uma turbinada no projeto. Nem vou entrar no AV-300MT que poderia entrar no range de exportação alem de outros produtos nacionais como os radares que a Embraer desenvolveu com ajuda do EB. Estamos perdendo grandes oportunidades…

C G
C G
Reply to  RDX
11 meses atrás

Se eu pudesse curtir 10 vezes curtiria!
Somado a isso poderíamos estar empurrando Astros e financiando o MTC 300 no vácuo do sucesso do HIMARS e munições de todos os tipos padrão OTAN!

Henrique A
Henrique A
Reply to  C G
11 meses atrás

Sim, imagine se o Astros tivesse os mesmos holofotes do Himars! Nós venderíamos muito, já que em muitos países quem decide que armamento comprar é o manda-chuva do lugar, muitas vezes por influência da mídia.

Last edited 11 meses atrás by Henrique A
Wellington jr
Wellington jr
Reply to  C G
11 meses atrás

Vamos lembrar que a Avibras está com problemas financeiros e essas vendas poderiam ser a salvação e impulso para a empresa. Mas preferimos fingir que somos neutros…

Felipe
Felipe
Reply to  RDX
11 meses atrás

E aí perderia todo laço comercial com a Russia

Wellington jr
Wellington jr
11 meses atrás

Seguindo sua logica o Brasil nunca perdeu nenhuma guerra logo posso concluir que o Brasil é um expert invencível em guerras??? Menos meu jovem, lutar “guerras” contra agricultores e criadores de gado não é o mesmo que lutar uma guerra contra países.

Antunes 1980
Antunes 1980
11 meses atrás

Os Estados Unidos empataram na Coreia, perderam no Vietnã, venceram no Iraque e perderam no Afeganistão.

1 vitória, 1 empate e 2 derrotas.

Joao
Joao
Reply to  Antunes 1980
11 meses atrás

EUA guerrearam na Coreia pra defender a Coreia do Sul.
Isso foi feito.

A conquista da Coreia do Norte era um Aproveitamento do Êxito, q não foi conseguido, po causa da entrada da China, q salvou a Coreia do Norte e tentou conquistar a Coreia do Sul e não conseguiu.
Se pra China era objetivo ou Aproveitamento do Êxito, não se sabe.

Ou seja, EUA venceu, pois cumpriu o Obj.
A China não se sabe.

Maurício.
Maurício.
11 meses atrás

Na minha opinião o M113 é uma lata de sardinha, ainda mais depois que eu vi uns destruídos na Ucrânia, mas é melhor do que nada.

Maurício.
Maurício.
11 meses atrás

Até às idades dos equipamentos são similares, M41 para o Uruguai e M113 para a Ucrânia!

Last edited 11 meses atrás by Maurício.
Humilde Brasileiro
Humilde Brasileiro
11 meses atrás

E aquela história dos guaranis ambulâncias, deu em que mesmo?

Rui Mendes
Rui Mendes
11 meses atrás

Finlândia e Portugal têm os Leopardo 2 A6 e A5, e estão para ajudar a Ucrânia, como os Belgas e os Suíços, não para tirar proveitos da ajuda Americana e Europeia à Ucrânia.
Os Belgas se quiserem mbt’s, compram novos, não precisam do refugo Israelita, bem como os Suíços.
Concerteza serão para algum país do leste Europeu, por troca com material Soviético, já doado à Ucrânia ou mesmo para a Ucrânia.

Last edited 11 meses atrás by Rui Mendes
Felipe
Felipe
11 meses atrás

Prefiro mil vezes um T-54 que um M113

Rick
Rick
11 meses atrás

Portugal? Duvido muito!

Fabiano
Fabiano
11 meses atrás

Muito bom o equipamento, vem até marcado com um ❎ , para os russos mirarem melhor. 😂😂😂

Senhor Mascarado
Senhor Mascarado
11 meses atrás

Chamam o T-62 de lata velha e o BTR-50 de banheira mas os M113 São tão velhos quanto …