Cerca de 1200 militares da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada (9ª Bda Inf Mtz) participaram da Operação Punho de Aço, que prepara a Força-Tarefa Suez como Força de Prontidão do Exército. As onze organizações militares subordinadas à Brigada participaram do exercício, que ocorreu no Campo de Instrução da Academia Militar das Agulhas Negras entre os dias 31 de julho e 3 de agosto.

No exercício, a Força-Tarefa realizou uma manobra dividida em três fases: marcha para o combate, ataque coordenado e defesa de área. Essas fases contemplaram, respectivamente, o movimento tático para estabelecer contato com força inimiga, conquista de terreno elevado e consolidação da posição. Para isso, foram empregadas mais de 100 viaturas operacionais, incluindo as viaturas Guarani, Lince e Cascavel.

O Chefe da Seção de Operações, Major Tomazini, explicou que o objetivo é contribuir com a missão de uma Divisão de Exército no isolamento e conquista de uma localidade, no caso a cidade de Resende (RJ). “A missão da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada é a conquista das alturas que dominam a localidade por norte, permitindo a aproximação da tropa que deve isolar e investir sobre a cidade. Para isso, busca-se aproveitar a ação de choque da Força-Tarefa Suez, garantida pela proteção blindada, poder de fogo e mobilidade tática de metade de suas quatro subunidades de manobra. O exercício é realizado em um contexto de dupla ação, em que a força oponente realiza seu planejamento e, de acordo com as orientações da Direção do Exercício, tem liberdade de ação para atuar. Essas características nos permitem alcançar um grau maior de realismo, aproximando o exercício de um combate real”.

O Comandante da Força-Tarefa Suez, Tenente Coronel Marcus Vinícius do Nascimento Monteiro, ressaltou que essa é mais uma etapa do trabalho já realizado em vários exercícios no terreno, desde as pequenas frações, nos pelotões, nas subunidades e, agora, integrando toda a unidade com os elementos de apoio ao combate e apoio logístico. “Esse exercício vem coroar a integração das funções de combate no nível unidade e fortalece o espírito de corpo da Força-Tarefa, o que nos mantém ainda mais motivados a nos tornar a Força de Prontidão da 9ª de Guerra. Destaco a sinergia existente no trabalho de estado-maior, principalmente no que tange à coordenação do emprego dos meios disponíveis. Certamente, após o exercício, a Força-Tarefa estará mais preparada para a sua certificação em setembro”.

A 9ª Brigada de Infantaria Motorizada é uma das duas brigadas que atuam como Força de Prontidão do Comando Militar do Leste. Seu comandante, General de Brigada Ricardo Luiz da Cunha Rabelo, enfatizou que é fundamental para a Brigada adestrar a Força-Tarefa Suez, em um contexto tático de defesa externa, a fim de prepará-la para o exercício de Simulação Viva. “É um exercício no terreno, com tropas e meios modernos, fundamental para desenvolver as capacidades militares necessárias e, com isso, despertar a confiabilidade do Comando da 1ª Divisão de Exército e do Comando Militar do Leste, que contam com uma brigada altamente motivada e comprometida no cumprimento de sua missão.”

A fase de Simulação Viva encerrará o processo de certificação da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada como Força de Prontidão do Exército Brasileiro.

FONTE: eb.mil.br

Subscribe
Notify of
guest

4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Oráculo
Oráculo
10 meses atrás

Chegaram em Paranaguá uns “brinquedos” comprados lá no lojinha do Tio Sam…

https://www.instagram.com/p/CvvYWimNv0g/?igshid=MzRlODBiNWFlZA==

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
10 meses atrás
BraZil
BraZil
10 meses atrás

Com relação aos brinquedos mencionados pelo Oráculo, acho absurdA essa compra, como também a dos HEMTT, claro que existe a lacuna ou seja, necessidade, mas deveria ser atendida por outros veículos, preferencialmente desenvolvidos aqui, mas é o que temos certo e é assim que a banda toca aqui, certo? Também fui contra a compra dos JLTV e nesse caso, temos o Guará, não estou comparando ambos, mas que diferença faria, tão descomunal, se o CFN adotasse o Guará ao invés dos JLTV?

BraZil
BraZil
Reply to  BraZil
10 meses atrás

Poderiam ser também os Guaicurus, vai. Mencionei os Guará, para privilegiar outro bom produto de nossa BID, mas poderia ser o Guaicuru