Irã, Arábia Saudita, Egito, Argentina, Etiópia e Emirados Árabes foram aprovados para ingressar no grupo a partir de 1º de janeiro de 2024

A Cúpula do Brics anunciou nesta quinta-feira (24) que vai ampliar o bloco. O grupo decidiu convidar formalmente seis países para se tornarem novos membros, disse o presidente sul-africano Cyril Ramaphosa: Argentina, Egito, Irã, Etiópia, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.

O debate sobre a expansão do bloco Brics, que inclui Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, esteve no topo da agenda durante as reuniões em Joanesburgo. A cúpula termina nesta quinta.

Os seis países convidados terão de cumprir com algumas condições para participar do grupo a partir de 1º de janeiro de 2024.

A ministra das Relações Exteriores da África do Sul, Naledi Pandorm, já havia adiantado na quarta-feira (23) que os líderes dos países chegaram a um acordo para adotar diretrizes de ampliação do Brics.

Ainda na quarta, os cinco chefes de governo e Estado do grupo se posicionaram a favor da expansão.

O presidente brasileiro Lula já declarou publicamente ser favorável à entrada de “vários países” e demonstrou, assim como membros do governo brasileiro, desejo de contar com a Argentina no bloco.

Nesta quinta-feira (24), ao discursar durante o Diálogo de Amigos do BRICS, Lula afirmou que o interesse de outros países em aderir ao bloco “mostra o quão relevante é a busca por uma nova ordem econômica mundial”.

“Agora, o PIB dos BRICS eleva-se para 36% do PIB global em paridade de poder de compra e 46% da população mundial”, disse Lula.

Mais de 40 países manifestaram interesse em aderir aos BRICS, informaram autoridades sul-africanos, e 22 pediram formalmente para serem admitidos no bloco.

Durante a cúpula, os membros também aprovaram uma resolução para estudar a criação de “uma nova moeda de pagamentos.”

Sediada em Joanesburgo, a 15ª cúpula do Brics tem a participação dos presidentes Lula (Brasil), Cyril Ramaphosa (África do Sul) e Xi Jinping (China), e do primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, participa de forma remota.

Último dia de encontro

Em seu último dia, o encontro terá reuniões ampliadas, com a presença de representantes de cerca de 40 países convidados. Nações que manifestaram interesse em se juntar ao bloco estão na lista de convidadas.

A cúpula deverá ser encerrada no início da tarde (no horário de Brasília) desta quinta, com discurso dos líderes do Brasil, da Rússia, da Índia, da China e da África do Sul.

A agenda de compromissos de Lula também prevê participação em:

  • almoço oferecido pelo presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa;
  • reunião com a primeira-ministra de Bangladesh, Sheikh Hasina;
  • reunião com o presidente do Irã, Seyyed Ebrahim Raisi.

FONTE: G1 / Al Jazeera

Subscribe
Notify of
guest

75 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Samuel Asafe
Samuel Asafe
11 meses atrás

Muito importante essa ampliação, e interessante a ideia de uma moeda para as transações do grupo. Que a autodeterminação dos povos possa ser central para manter unidas nações tão diferentes. Quantos produtores de petróleo, comida e tecnologia juntos, será que nossos colegas do norte ficaram felizes?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Samuel Asafe
10 meses atrás

O G7 foi o principal fórum de alta cúpula por décadas. Houve uma tentativa de ampliação deste fórum pela criação do G20 após a crise de 2008, contudo as decisões dentro do G20 ainda recebem enorme influencia do G7. É praticamente impossível, por exemplo, o G20 implementar uma nova estrutura de moeda internacional alternativa ao dolar. O BRICS parece viabilizar isso, principalmente com o ingresso de importantes produtores de petróleo.

Underground
Underground
Reply to  Camargoer.
10 meses atrás

Qual nova moeda? E qual seria o referencial dessa moeda? Quem controlaria emissão dessa moeda? E uma vez criada uma nova moeda, você, de vez negociar em dólar passa a negociar na nova moeda. Quanto ganha o “Esteves” nessa? Nada!

Carlos
Carlos
Reply to  Samuel Asafe
10 meses atrás

“Que a autodeterminação dos povos possa ser central para manter unidas nações tão diferentes” que o diga a Ucrânia que mesmo cumprindo o Memorando de Budapeste e depois de ver a sua soberania e territórios reconhecidos pela Rússia, sendo que esse reconhecimento nem durou vinte anos, autodeterminação era um trevo e a cabra comeu. Petróleo é um combustível fóssil que apesar dos cortes na produção continua a descer no mercado ou seja muito pouco tem de futuro, tenologia? Quem é produtor de tecnologia? A China? Aquele pais que copia tudo o que produz mas para falar sobre o boom económico… Read more »

L G1e
L G1e
Reply to  Carlos
10 meses atrás

Como vamos dizer. Sem causar milindres. A Ucrânia tentou dá um passo maior que as pernas. Como vamos explicar… E difícil… E como o México tentar fazer uma aliança militar com a China…. Entendeu….

Carlos
Carlos
Reply to  L G1e
10 meses atrás

_________
__________
“Tentou” é um verbo conjugado na terceira pessoa do singular no pretérito perfeito do indicativo e “dá” também é um verbo na terceira pessoa do singular mas do presente do indicativo ou seja não é carne nem é peixe, nem é passado nem é presente, é apenas uma aberração _____________resumindo vai estudar antes de escreveres disparates e quanto à comparação se soubesse interpretar português, compreenderias que apenas critiquei o primeiro comentário já que o mesmo falou sobre autodeterminação dos povos e não sobre qualquer opção politica que suscitasse um debate

EDITADO
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Samuel Asafe
Samuel Asafe
Reply to  Carlos
10 meses atrás

você é o tipo de cara que ninguém convida pra um churrasco kkkkkkkk

Augusto
Augusto
Reply to  Samuel Asafe
10 meses atrás

kkkkkkkkkk

L G1e
L G1e
Reply to  Carlos
10 meses atrás

Calma. Calma. Calma. Você anda muito nervoso. Calma. Toma um Rivotril. Calma.

Carlos
Carlos
Reply to  L G1e
10 meses atrás

Em primeiro e porque me causa repulsa “tentou dá” “tentou” pretérito perfeito ou seja passado e “dá” presente é apenas uma aberração do local onde moras, e diz bem do conhecimento que tens. Segundo a comparação é uma comparação de ***** porque o México seria o último a fazer uma aliança porque as empresas dos EUA produzem muito em usinas no México, como tal nada compreendi da comparação e quanto à Ucrânia recomendo-te um documentário da Netflix disponível livremente no Youtube com o título “Winter on fire” e também te quero recordar que a Ucrânia já tinha pedido a adesão… Read more »

L G1e
L G1e
Reply to  Carlos
10 meses atrás

Coitado do México tão longe de Deus e tão perto dos EUA – ditado provérbio antigo do México.

Ander
Ander
Reply to  L G1e
10 meses atrás

Melhor analogia impossível, fora que o EUA já tomou a força 60% do território Mexicano.

Underground
Underground
Reply to  Samuel Asafe
10 meses atrás

Em vez de reunirem cinco presidentes, agora vão reunir dez. É isso o que o BRICS, uma reunião de Presidentes.

Tuxedo
Tuxedo
11 meses atrás

Se o opositor do Fernandez vencer as eleições da Argentina, aí bye bye BRICS

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Tuxedo
10 meses atrás

Caro. Pelo que tenho acompanhado, a Argentna já está sentindo as consequências do “efeito Milei”.

Underground
Underground
Reply to  Camargoer.
10 meses atrás

A Argentina vem sentido muitos efeitos tem bastante tempo.

adriano Madureira
adriano Madureira
Reply to  Camargoer.
10 meses atrás

Alguns esquecem que para a argentina pagar o FMI, comtraiu emprestimos com a china que agora é seu credor… E como bom boquirroto que parece ser, o Bozo argentino esquece que a china é o maior parceiro comercial da argentina. Argentina pagou parte de sua dívida com o FMI em yuans, em um acordo no valor de US$ 1,7 bilhão com Banco Popular da China. A argentina usará o mecanismo de swap cambial, depositando pesos no banco central chinês e recebendo em troca yuans. A Argentina poderá fazer o pagamento à instituição financeira sem afetar suas reservas em dólares (menores… Read more »

Wagner
Wagner
Reply to  Tuxedo
10 meses atrás

Torço pelo econocoach ganhar, a infra da Argentina ficará a preço de “banana”

Marcos
Marcos
Reply to  Tuxedo
10 meses atrás

Pq?

Alexandre
Alexandre
Reply to  Tuxedo
10 meses atrás

Amigo, o BRICS já existe há algum tempo sem nunca ter a Argentina como membro. Então, se um novo governo Argentino quiser cancelar a entrada, não fará falta, pois tem outros 40 querendo entrar!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Alexandre
10 meses atrás

Olá Alexandre. Pois. O problema mais grave da Argentina hoje é a falta de dólares para sustentar o seu comércio exterior. Pelo que apurei, estão no mais baixo nível dos últimos anos. O BRICS+ pode ser um meio da Argentina sustentar um comércio exterior em outra moeda. As declarações de Milei derrubaram ainda mais a moeda argentina, talvez inviabilizando completamente qualquer ideia de dolarização da economia. Ainda assim, eles são soberanos e podem decidir o próprio futuro.

Underground
Underground
Reply to  Camargoer.
10 meses atrás

A Argentina vai precisar exportar seus produtos para poder receber a nova moeda milagrosa.

Rafael
Rafael
Reply to  Tuxedo
10 meses atrás

E o Mercosul vai junto…
Dependendo do que aconteça no Brasil a partir de 2027 podemos ficar fora dos dois blocos.
Se quiserem mesmo tirar a moeda única do papel terão que agir rápido.

Filipe Prestes
Filipe Prestes
Reply to  Rafael
10 meses atrás

Caso o Mercosul de fato acabe, os maiores prejudicados serão justamente os menores sócios Uruguai e Paraguai e em menor medida – mas não menos impactante – a Argentina. Lembre-se que o Brasil ainda é o maior parceiro comercial da Argentina e do Paraguai e maior comprador de alguns produtos que esses países exportam, como trigo e gás no caso argentino. Se acaba o Mercosul, esses países vão nos perder como mercado cativo dessas commodities que somos dependentes e terão que competir com o restante do mundo para nos vender esses produtos mas sem as tarifas preferenciais intra bloco que… Read more »

L G1e
L G1e
Reply to  Tuxedo
10 meses atrás

Verdade se o milei ganhar acho muito difícil a Argentina entrar no BRICs. O Brasil atual está tentando ajudar a Argentina atual……

WSilva
WSilva
Reply to  Tuxedo
10 meses atrás

Se o tal do Milei vencer ele vai quebrar a Argentina de vez e isso será ótimo para o Agro brasileiro e mais ainda para os times brasileiros que jogam libertadores. rs

Marcos
Marcos
10 meses atrás

Porque será que preferiram a Etiópia à Nigéria? E o Iran à Indonésia?
Quem será que indicou cada novo membro?
Será o Iran uma indicação da Rússia?
A Etiópia possui algum ganho estratégico para o grupo?

António Rodrigues
António Rodrigues
Reply to  Marcos
10 meses atrás

A Etiópia de hoje já tem muita empresa chinesa e não só instalada no país.

http://jirenna.blogspot.com/2014/04/made-in-ethiopia.html?m=1

Godo
Godo
Reply to  Marcos
10 meses atrás

A indonésia não quis entrar nesse momento, pois preside o bloco ANSEAN. E a Nigéria, eu não faço ideia

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Marcos
10 meses atrás

Na real quem decide quais países vão entrar é a china! Todos os que entraram tem forte influência da china!

Cadu
Cadu
Reply to  Marcos
10 meses atrás

É que nem o México não ser chamado em vez da Argentina.

L G1e
L G1e
Reply to  Cadu
10 meses atrás

O México coitado… Tão longe de Deus e tão perto dos EUA…. Ditado mexicano….

L G1e
L G1e
Reply to  Cadu
10 meses atrás

O México antes de entrar em blocos geopolítica sem os EUA…. Deveria primeiro voltar a disputar a taça libertadores da América…. Coitado do México tão longe de Deus e tão perto dos EUA…. O México sem fazer nada ficar quieto quieto…. Tem candidato dos EUA querendo invadir o México para combater o narcotráfico…. Coitado do México tão longe de Deus e tão perto dos EUA….

L G1e
L G1e
Reply to  Marcos
10 meses atrás

A Nigéria e a indonésia não quiseram entrar agora.simples…..

bruno
bruno
Reply to  Marcos
10 meses atrás

pois é , eu não sei pq escolheram este paises to achando que foi uma coisa aleatoria ou sei la oq , esse paises não aceitam nossa religião e costume

WSilva
WSilva
Reply to  Marcos
10 meses atrás

”A Etiópia possui algum ganho estratégico para o grupo?”

Etiópia é mais proxima de China e Russia do que a Nigeria que ainda tem muita influência do ocidente.

Etiópia também tem umas das economias que mais cresce no continente Africano.

IvanF
IvanF
10 meses atrás

O nome vai continuar BRICS ou será atualizado para “BRICSAEEISU”? Ou ainda “BARICESEISU”? Muitas possibilidades!

Joelson
Joelson
Reply to  IvanF
10 meses atrás

Faltou o +

Kkkkkkkkkkkkk…

Rafael
Rafael
Reply to  IvanF
10 meses atrás

União dos Novos Ricos
União dos Quase Grandes

bruno
bruno
Reply to  Rafael
10 meses atrás

união dos anões diplomatico

L G1e
L G1e
Reply to  IvanF
10 meses atrás

BRICs+

Maurício.
Maurício.
10 meses atrás

“Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos.”

Tenho a impressão que o pessoal que hoje defende essas ditaduras com unhas e dentes, logo vão estar chamando elas de “ditaduras totalitárias”…rsrsrs.

L G1e
L G1e
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

Vão entrar com bilhões de dólares para o banco do BRICs…..

bruno
bruno
Reply to  L G1e
10 meses atrás

confia

Carlos
Carlos
Reply to  L G1e
10 meses atrás

E tu vendes a alma ao diabo

Apenas te quero recordar que o BRICS tentou criar um sistema de pagamentos para substituir o SWIFT e fracassou. Se queres vender a tua alma ao diabo, és livre de o fazeres mas não envolvas o Brasil

Vitor
Vitor
Reply to  Carlos
10 meses atrás

Saiu da sua cabeça

L G1e
L G1e
Reply to  Carlos
10 meses atrás

“Cara você é muito loco”

Denver
Denver
10 meses atrás

Só país top…
Nenhum do sudeste asiático com áreas contestadas no Mar da China
Argentina e Etiópia que comem na mão dos chinos
Iranianos e árabes na mesma mesa #confia

É mais fácil chamar de “clube dos anti” que se juntam pra fotos ..

e o Brasil perdidão jogando damas sem perceber que a partida é xadrez.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Denver
10 meses atrás

E o Egito, Arábia Saudita e UAE? Que eu saiba, tem um pessoal que defende essas ditaduras com unhas e dentes, e eles não são nada de “clube dos anti”, o Egito inclusive recebe ajuda financeira dos EUA, e a AS eu nem preciso comentar, é simplesmente a maior ditadura criminosa aliada dos EUA, ou seja, são países bem longe “dos anti”.

Denver
Denver
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

Arábia Saudita da OPEP está tão bem alinhada com USA? Já leu sobre os cortes de produção de petróleo e seus impactos nas economias ocidentais?
Egito tem um histórico de submissão? Israel que o diga.

O mundo real esta longe do binarismo de quem não entende que a ambiguidade, além de atender interesses próprios, é também meio de barganha e que geopoliticamente sair da esfera de influência de uma potência é uma estratégia.

Aliás, a ausência de Coréia do Sul e Austrália diz mais sobre o Brics que a eventual inclusão dos demais.

L G1e
L G1e
Reply to  Denver
10 meses atrás

Coreia do Sul e Austrália são…. Como vamos dizer…. Sem ofender…. Capachos dos EUA, pronto….

Denver
Denver
Reply to  L G1e
10 meses atrás

Não entro no mérito mas independente disso, a ausência destes diz bastante e confirma o que aponto

bruno
bruno
Reply to  L G1e
10 meses atrás

inveja né

Maurício.
Maurício.
Reply to  Denver
10 meses atrás

“Egito tem um histórico de submissão? Israel que o diga.”

Eu estou falando do Egito, não de Israel. Quanto a CS e Austrália, em que parte da matéria eles são citados? Quanto a AS não ser bem alinhada com os EUA, na época o Trump “condenou” o ditador criminoso pela morte do jornalista? AS é a principal ditadura aliada americana, negar isso é negar a realidade.

Denver
Denver
Reply to  Maurício.
10 meses atrás

Resposta de quem leu e não entendeu
Admito que há margem para má interpretação quanto ao Egito onde me referia a guerra e animosidades contra Israel contrários aos interesses americanos na região.
De resto não entendeu mesmo.

RDX
RDX
Reply to  Denver
10 meses atrás

O príncipe saudita se afastou dos EUA por conta do posicionamento do Biden no caso do jornalista executado na embaixada.

KKce
KKce
10 meses atrás

Argentina e Irã. Jesus amado kkkkkk

Godo
Godo
Reply to  KKce
10 meses atrás

Irã tem justificativa pela sua grande riqueza petrolífera e população. Agora. A Argentina já é sacanagem kkkk e aposto que a única indicação do Lula foi justamente a Argentina

BraZil
BraZil
10 meses atrás

Quanto ao nome do bloco eu sugiro SAECO “South Atlantic Eurasian Organization”, mas pode ser BRICSAMM “Brics and many more”

Dagor Dagorath
Dagor Dagorath
10 meses atrás

Tutti buona persone nesse bloco…

Pelo jeito o futuro do mundo é ditatorial, corrupto e teocrático.

Allan Lemos
Allan Lemos
10 meses atrás

Grupelho cada vez mais irrelevante.

Etiópia? Argentina? Esse é o novo G7? Nunca serão.

Perdeu seu propósito e se deixou contaminar pela ideologia.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
10 meses atrás

Isso demostra cada vez mais a influência da China no mundo! Todos os novos ingressantes foram por vontade da China… E ela tem força suficiente para dentro do grupo fazer um contra ponto ao G7

Afonso Bebiano
Afonso Bebiano
10 meses atrás

Uma soma de fraquezas e de rivalidades internas.

Vitor
Vitor
10 meses atrás

Com essas novas adesões … a OPEP vai ser uma ferramenta de impacto “político” para controle do preço do petróleo e seus derivados… era tudo que a China e Rússia queria , quanto a Argentina foi mais um posição de consolo do Brasil sem relevância.

Sblogniev
Sblogniev
10 meses atrás

Argentina no BRICs…???

O dia que o teto do pessoal descobrir a barca furada que embarcaram e bem capaz do Brasil ser escorraçado do Clube

Magaren
Magaren
10 meses atrás

A argentina vai trazer ao grupo as dividas e falencia kkkk

Espero que não seja que nem um mendigo que quando eu passo na rua pede dinheiro, as vezes da um bom dia mas logo em seguida pede dinheiro. Pergunta como eu estou e perde dinheiro.

Camargoer.
Camargoer.
10 meses atrás

Pois é. Capa no NYT e no FT.

Bruno Maravilha
Bruno Maravilha
10 meses atrás

Quem desdenha, quer comprar.

jairo
jairo
10 meses atrás

Bora entender que é o nascimento de um bloco econômico e não político tendo em vista a diferença entre os membros fundadores.

Sds,

jairo

Marcos
Marcos
10 meses atrás

Será possível que o objetivo com a inclusão desses países tenha sido puramente por controle pelo grupo das “portas” do golfo pérsico e do mar vermelho?
Com a inclusão desses países controlam quantos % do tráfego de petróleo e transporte maritimo comercial do mundo?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
10 meses atrás

https://www.escenariomundial.com/2023/08/24/reacciones-en-el-arco-politico-argentino-tras-el-anuncio-de-los-brics-entre-el-elogio-y-el-rechazo-total/

Segundo a notícia acima, ainda não é confirmado se os hermanos´´ vão mesmo fazer parte do clube´´. Ano que vem tem eleições pra eles, tanto presidencial quanto câmara e Senado, e possa ser que a nova composição que vem aí pra eles rejeitem isso.
De qualquer forma, quem mais perde são eles mesmos…

Quanto a Irã e AS, é sempre bom ter em seu grupo países montados no petróleo.
Falando sério agora, sou favorável a convidar também países como Marrocos, Argélia, Chile, Peru e Colômbia, países com instituições sólidas e que apresentam bom desempenho econômico nas últimas décadas.

Ravengar
Ravengar
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Eu trocaria a Argentina pela Argélia,pais com muito mais importância Geoestrategica com um pé na África e outro no mediterrâneo.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Ravengar
10 meses atrás

Eu trocaria a Argentina pelo Uruguai, imagina então troca-la pela Argélia…
Tomara que o Senado argentino diga “não” a entrar no BRICS.

vlopes
vlopes
10 meses atrás

tudo ditaduras disfarçadas de democratas

Inimigo público
Inimigo público
Reply to  vlopes
10 meses atrás

Ditaduras essas que o ocidente passou anos financiado e comercializando e ninguém nunca reclamou. Política é mesmo a arte da conveniência.