Lockheed Sikorsky UH-60M Black Hawk e HH-60M MEDEVAC

A força vai adquirir 12 unidades

O Exército brasileiro vai comprar doze helicópteros Black Hawk dos Estados Unidos. O negócio é estimado em 1,2 bilhão de reais.

As primeiras entregas estão previstas para 2028. Esse tempo de espera não agradou a todos na caserna. “Precisamos de helicópteros agora para cumprir nossas missões na Amazônia, recebê-los daqui a mais de cinco anos não atende as nossas necessidades operacionais”, diz um militar ao Radar.

FONTE: Coluna Radar em veja.abril.com.br

Subscribe
Notify of
guest

177 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Dagor Dagorath
Dagor Dagorath
9 meses atrás

Esses novos Black Hawks vão substituir na razão de 1:1 os BHs recebidos para operações da MOMEP e os Cougars.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
Reply to  Dagor Dagorath
9 meses atrás

Não eram 12. Eu estive na MOMEP em 98.

Dagor Dagorath
Dagor Dagorath
Reply to  Rinaldo Nery
9 meses atrás

Refazendo, vão substituir os 4 BHs recebidos por conta da MOMEP e os 8 Cougars, mantendo-se a razão 1:1 que citei.

leonidas
leonidas
Reply to  Dagor Dagorath
9 meses atrás

EDITADO

Orivaldo
Orivaldo
9 meses atrás

Rapaz que caro

Maurício.
Maurício.
Reply to  Orivaldo
9 meses atrás

O Black Hawk é um excelente helicóptero, mas também é um helicóptero caro, e isso é um fato!

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

O que importa é valer o preço que inclusive não deveria ser impecilio para nenhuma das forças armadas se modernizarem com novos equipamentos.

Bardini
Bardini
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

Caro é jogar dinheiro fora com H225M…

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bardini
9 meses atrás

E onde isso torna a Black Hawk barato? 🤔

Bardini
Bardini
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

Quando tu descobre que poderíamos ter muito mais capacidade operacional, pelo dinheiro que gastamos em aeronaves de asas rotativas nos últimos 15 anos, se tal aeronave fosse o foco de nossas aquisições desde o princípio. . A aquisição do H225M obrigou a MB a comprar 06 Seahawk para ter o que operar, já que o desenvolvimento de um H225M ASW nos custaria valores mais astronômicos que a absurda e caríssima versão equipada com Exocet, sem ter garantias mínimas de que prestaria. . ~U$ 370 milhões de dólares em Seahawk. . O H225M voa com restrições até hoje e simplesmente não… Read more »

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bardini
9 meses atrás

Tu falou, falou, vez comparação entre helicópteros, falou que poderíamos ter “X” helicópteros com o valor “Y”.

Mas, volto a perguntar, onde isso torna o BH barato? Tu pode fazer a comparação que você quiser com o Caracal, mas os erros com o Caracal não tornam o BH um helicóptero barato, simples assim.

Quanto a valores, o Black Hawk supostamente venceu o AW139, AW149 e o UH-1Y, aliás, será que teve concorrência entre eles? Todos foram realmente testados? Quantos desses helicópteros o Brasil poderia comprar com esse valor para os Black Hawks? Provavelmente mais que 12!

Underground
Underground
Reply to  Maurício.
5 meses atrás

US$ 20 milhões por aeronave. É barato, muito barato.
Uma coisa é barata ou cara quando comparado a outra. Aí você compara com aqueles helicópteros “fabricados” no Brasil, que não conseguem operar na Amazônia e que custaram US$ 60 milhões por unidade. É isso.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Maurício.
9 meses atrás

Maurício, segundo matéria do site infodefensa, esses 12 helicópteros virão completamente preparados para receberem armamentos, como mísseis e foguetes.
Serão de uma versão semelhante aos BH de ataque usados na Colombia.
Então, não está caro não!
https://www.infodefensa.com/texto-diario/mostrar/4418380/novos-black-hawk-na-aviaco-do-exercito-brasileiro-agora-vai

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Orivaldo
9 meses atrás

Não se faz conta de padaria dividindo o valor total pelos Helis, deve ter mais coisas no contrato tipo equipamentos, apoio, peças de reposição, etc

Gerson Carvalho
Gerson Carvalho
Reply to  Orivaldo
9 meses atrás

Comprava 24 da China, faz o meso efeito…

Jefferson B
Jefferson B
9 meses atrás

Por que não comprar BH usados, digamos com 10 anos de uso?
Eu já esperava essa compra, só que esperava um lote maior de aeronaves usadas.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Jefferson B
9 meses atrás

Quando compramos novos tem que questionar?

Jefferson B
Jefferson B
Reply to  RPiletti
9 meses atrás

Penso que os EUA devem ter milhares dessa aeronave, seria interessante comprar uns 30 aparelhos usados com o mesmo recurso ou pouco mais…esse foi o ponto que quis citar.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Jefferson B
9 meses atrás

O que os EUA estão disponibilizando como usados tem mais de 10 anos de uso e estão bem surrados , são das versões iniciais …não vale a pena….

Oráculo
Oráculo
Reply to  Plinio Jr
9 meses atrás

Exato!

Os BH de 2ª mão que os EUA tem a disposição são os que foram usados no Afeganistão, Iraque e até na Síria. Tão no “bagaço”.
Mesmo vindo reformado custa caro.

No fim das contas é bem mais vantajoso comprar zero km.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Oráculo
9 meses atrás

Tbm penso assim, pegar 0 km teremos décadas destes vetores em operação,

fewoz
fewoz
Reply to  Oráculo
8 meses atrás

Para quase tudo na vida, civil ou militar, sempre sai mais barato e menos complicado, comprar zero km. O Brasil deveria abandonar esta mentalidade de adquirir velharias. Obviamente que algumas poucas compras de oportunidades são bem-vindas, como o NAe São Paulo, por exemplo. Mas devem ser a exceção, não a regra.

fewoz
fewoz
Reply to  Jefferson B
8 meses atrás

Pelo amor de Deus, chega dessa mentalidade de velharia nas Forças Armadas brasileiras…

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
9 meses atrás

1,2 bilhões de reais, pra somente 12 helicópteros e a partir de 2028. Será que o Exército Brasileiro sabe que existe outros países fabricantes? Ou é submissão mesmo.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Na revista tecnologia e defesa saiu matéria falando entregas a partir de 2025.
Talvez a Veja pegou a data da conclusão das entregas.
Acho mais lógico acreditar nisso que seriam entregas iniciando em 2025 e terminando em 2028.

Ivan herrera
Ivan herrera
Reply to  Luís Henrique
9 meses atrás

Também acredito nisso, parece que seriam dois helis por ano, mesmo assim não terminaria em 2028.

Felipe
Felipe
Reply to  Luís Henrique
9 meses atrás

Também li que seria em 2025

Filipe
Filipe
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

É submissão mesmo! Só lembrar dos caminhões reboque blindados Made In USA. Lamentável!

djalma
djalma
Reply to  Filipe
9 meses atrás

Morra de inveja russete.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Filipe
9 meses atrás

Cara o BH é o melhor helicóptero utilitário do mundo!!! Substituiu o Bell UH-1!!

RPiletti
RPiletti
Reply to  Filipe
9 meses atrás

É que há nacionais na mesma categoria…

Joao
Joao
Reply to  RPiletti
9 meses atrás

Não, não há.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Joao
9 meses atrás

Fui irônico…

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  RPiletti
9 meses atrás

A Helibrás produz helicópteros importados da Airbus.
Uma encomenda pequena de 12 unidades talvez não justifique a produção local a ponto de mudar a preferência do EB pelo Black Hawk.
O EB avaliou outras opções e preferiu o BH….os EC-725 que compramos 50 e vamos receber 47, são um pouco maiores e acredito que sejam bem mais caros.

Felipe
Felipe
Reply to  Luís Henrique
9 meses atrás

Vamos receber 47 pois houve um corte de 3 helis para favorecer a comprar de 27 Esquilo/Fennec novos no lugar. Serão 15 pra MB e 12 pra FAB. Já o Exército usou o corte do seu para adquirir um pacote de manutenção para os seus helis.

Felipe
Felipe
Reply to  Luís Henrique
9 meses atrás

São categorias diferentes, o EC725 pode levar o dobro de homens se não me engano que o BH. Estes BH provavelmente virão com sistemas para ataque .

Petardo
Petardo
Reply to  Luís Henrique
6 meses atrás

Estas.maquina da AB estão ainda em desenvolvimento. E é tão caro operar q as empresas de transporte abandonaram. Além da carga de trabalho absurda. Um BH faz uma 100h em 2 dias. Com 4 profissionais. O AB faz em duas semanas. E torcendo para não haver corrosão.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  RPiletti
9 meses atrás

Aliás, parece que o índice de nacionalização dos helicópteros EC-725 ficou pouco acima de 20%.

Felipe
Felipe
Reply to  Luís Henrique
9 meses atrás

Qual a fonte???? O contrato previa nacionalização de 50%

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Felipe
9 meses atrás

https://www.defesaaereanaval.com.br/aviacao/helibras-nacionaliza-20-de-aeronave-de-uso-militar

matéria de 2014, já tínhamos recebido 14 unidades e atingido o índice de 20%. O objetivo era atingir 50% apenas no último helicóptero.
Não sei se foi atingido.
Mas com 1/3 da frota entregue tinha acabado de atingir 20%, então mesmo que tenha conseguido 50% na última unidade, a Média ficará bem mais baixa que 50%.

Felipe
Felipe
Reply to  Luís Henrique
8 meses atrás

Mas atingindo 50% no último que seja significa que metade dos componentes podem ser fabricados aqui no caso de necessidade para substituição/manutenção para toda a frota.

Underground
Underground
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Com certeza é submisso.
Em 2012 recebemos o primeiro dos 50 EC725, que custaram em valores da época US$ 41 mi a unidade.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Underground
9 meses atrás

Na verdade o contrato foi fechado por 1,9 bilhões de Euros. Na época 1 euro equivalia a U$ 1,40
Portanto 1,9 bi de euros era igual a U$ 2,66 bi
Dividindo por 50 helicópteros foram U$ 53,2 mi cada. Claro que o contrato incluía outras coisas, fabricação local, etc. Mas bem mais caro que os BH que o EB pretendem adquirir agora.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Luís Henrique
9 meses atrás

Mas quantos BHs serão montados e mantidos no Brasil? A Sikorsky tem algum centro de manutenção e treinamentos no país?
Essa definição de caro ou barato, usando como referência apenas o preço nominal, é raso. Passa uma falsa impressão do que de fato é caro ou barato.

Atirador 33
Atirador 33
Reply to  Underground
9 meses atrás

Conta de padaria R$ 1,2 Bi de “reais” a 4,931 (11/09) equivale U$ 243,3 milhões de dólares americanos, ao dividir esse valor por 12 equivale a U$ 20,28 milhões de dólares americanos por unidade, ou seja R$ 100 mi de reais. Se os EC725 custavam US$ 41 mi a unidade, hoje os black hawk de prateleira saem por metade do preço dos EC725 de 11 anos atrás.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Saber com certeza sabe, mas, cara, Black Hawk é o melhor do mundo para a região amazônica, fato. Por exemplo, eu, escolheria o AW139M ou o AW149. Parece que já houve uma nota da Leonardo dizendo que são bons helicópteros para esse tipo de ambientação, mas, Black Hawk é Black Hawk.

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Welington S.
9 meses atrás

No caso se o EB vai adquirir o Black Hawk o CFN poderia adquirir o Viper via FMS junto e a FAB analisar o AW 149 ou AW 139M no lugar dos sabres russos.

Bardini
Bardini
Reply to  Augusto José de Souza
9 meses atrás

O CFN não opera e nunca irá operar helicópteros…
.
A MB precisa de substituir duas aeronaves que seriam: Seahawk, para substituir assim os Lynx modernizados e outro modelo, para dar baixa nos Esquilos.
.
Viper não faz sentido.

Bardini
Bardini
Reply to  Bardini
9 meses atrás

“A MB precisa de substituir… “
.
A MB precisa adquirir…

Burgos
Burgos
Reply to  Bardini
9 meses atrás

“O CFN não opera e nunca irá operar helicópteros”

Bom dia Bardini;
Não procede essa informação.
Tem piloto CFN sim e eles Pilotam os Cougars.
Acredite ou não 👍

Bardini
Bardini
Reply to  Burgos
9 meses atrás

É. Mas o CFN ter piloto não é o mesmo que ter um esquadrão de asas rotativas dentro da estrutura do CFN.

Alex Tiago
Alex Tiago
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

BOA tarde Sr Fábio Jeffer. Apenas lembrando que minha conta de padaria seria 5 reais por dólar.
1,2 vi de reais seria 240 milhões de dólares ÷ 12 = 20 milhões de dólares para cada Helicóptero sendo assim mesmo sendo caro acho que está dentro da normalidade.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Alex Tiago
9 meses atrás

Alex, tem que ver o contrato pois os valores não englobam só os helis, tem peças de reposição, material de apoio, etc.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Esse valor não engloba somente as aeronaves. E convenhamos né, olha a fonte: VEJA!!!! KKKK

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Po se compram da Airbus, a outra metade aqui iria reclamar,

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

R$ 1,2 bi é igual a U$ 243 mi
Ou seja, cerca de U$ 20 mi a unidade.

Com certeza mais caro que um Mi-171 russo, mas bem mais barato do que os EC-725.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Luís Henrique
9 meses atrás

O interessante nessa conta, é que , comparando com a suposta compra de 38 caças F16 usados da Argentina. E que custarão 8 milhoes a unidade, daria para se comprar 30 caças F16 desses com os 240 milhões de dólares que estamos gastando nesses Black hawk!
Isso mostra a grande capacidade financeira que nossas Forças armadas tem. Enquanto os nossos vizinhos sul americanos levam anos pra comprar 40 caças velhos de segunda mão, nós compramos 12 helicópteros novos numa tacada só por quase o mesmo preço.
Mas ainda querem fazer comparações!

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Alexandre
9 meses atrás

Sim, mas um contrato de U$ 400 mi será assinado com os EUA para fornecer suporte, treinamento, armamentos, etc.
Então para possuir essa frota de F-16 Usado não será somente um contrato, mas dois. E o valor vai ficar na casa dos U$ 700 mi.

Uma aeronave usada sempre será mais barata para adquirir, mas não terá os equipamentos mais modernos e também poderá ter custos de operação maiores.

Mas claro que as forças armadas brasileiras estão melhores que as argentinas e temos mais orçamento que ele.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Luís Henrique
9 meses atrás

Amigo, vc acha que os Argentinos não terão que gastar em um segundo contrato, pelos mesmos motivos?
No fim, é a mesma coisa, latinos americanos suando muito pra comprar armas, enquanto o Brasil compra com facilidade.

Bardini
Bardini
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

O EB além de saber que existem outros fabricantes (que foram avaliados), sabe muito bem o que presta, já que operou o modelo dentro do CMA por longo período.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Bardini
9 meses atrás

Exatamente, foram avaliados os Aw139M e AW149 da Leonardo e os Bell UH-1Y venon.
https://www.infodefensa.com/texto-diario/mostrar/4418380/novos-black-hawk-na-aviaco-do-exercito-brasileiro-agora-vai

KKce
KKce
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Agora pronto, virou moda dizer “hurr durr submissão” toda vez que algum sulamericano compra algo dos yankees. Exército comprando um dos, se não o melhor helicóptero utilitário do mundo e maluco reclamando kkkkk

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Padronização com a FAB que usa os mesmos vetores, vai ajudar nos custos , comprar helis de outra procedência é abrir outras cadeias logísticas e pode deixar mais caro do que esta aquisição .

Werner
Werner
9 meses atrás

Vão desativar 4 BH e 8 Cougar, e só vão receber em 2028.
Além do número baixo de helicópteros e do tempo de espera,não dava para modernizar os 4 BH e os Cougar?

Recruta Zero
Recruta Zero
Reply to  Werner
9 meses atrás

os black hawk já estão operando de 1995 e já estão em final de vida útil,e os cougars também já sofrem de obsolencia e idade avançada.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
9 meses atrás

“Precisamos de helicópteros agora para cumprir nossas missões na Amazônia”….sabemos que helicópteros demoram a ser fabricados, todo meio precisa ter um cronograma da vida operacional de forma que sincronize a “baixa” de um meio com a entrada do substituto.
Não é de agora que existe essa demanda, o problema do EB é sempre os mesmos, a falta de recursos e o excesso de burocracia envolvida….com todo respeito aos profissionais, temos que admitir que se acostumar em “tirar leite da pedra” e “dar jeitinhos” para garantir operacionalidade prolongada não pode ser aceitável em uma administração séria.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
9 meses atrás

Então, cobra o seu Senador ou Deputado da Comissão de Relações Exteriores e Defesa! Ah, desculpe, não lembra em quem votou né? Nem eu!!

AMX
AMX
Reply to  Marcelo Andrade
8 meses atrás

E x c e l e n t e !!!

É isso mesmo, não há outra saída.
Enquanto Defesa, em geral, não “der voto”, ela não será prioridade.
Pra dar voto, só com cobrança popular mesmo. Aos poucos, porém consistente.

Michel Lineker
Michel Lineker
9 meses atrás

Tô Mais Rico Migué vai comprar helicópteros dos americanos malvados que querem invadir a Amazônia mas não do Tio Putin amigo do LulE? O GF, não vai deixar.
Agora falando sério por que não comprar mais Caracal da Helibras? Nao pagamos ora nacionalizar 30% dos seus componentes? Não é a BID que precisa de encomendas?

The Aviator
The Aviator
Reply to  Michel Lineker
9 meses atrás

O Black Hawk cumpre com eficiência e tem uma disponibilidade maior, simples assim. O problema das aeronaves francesas reside no seu custo de manutenção e na disponibilidade, sendo a única exceção o Esquilo/Fennec. Quanto ao Caracal, sua compra estava muito atrelada a aspectos políticos, vide pronunciamento do então Ministro da Defesa Nelson Jobim, na época das tratativas desse contrato.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Michel Lineker
9 meses atrás

Caro Michel

Segundo o jornalista Caiafa e uma de suas lives, parece que o Caracal não teve um desempenho tão satisfatório para operar na amazônia….parece que a selva exige algo bruto, rústico, mas não sistemático…rs

Michel Lineker
Michel Lineker
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
9 meses atrás

Cara pagamos 45 milhões de dólares por cada a época. Se eu não ver algum milico preço por isso nunca mais torço pra eles operar algo bom!

Juarez
Juarez
Reply to  Michel Lineker
9 meses atrás

Esqueça, não vai dar em nada e vai ver que a conta da Kombi bate em quase 60 milhões de dólares e pasme, ninguém acha caro um ___________feito pela Faz de Conta Copter.

EDITADO. MODERE O LINGUAJAR. VOCÊ JÁ FOI ADVERTIDO EM OUTRAS OCASIÕES E É VETERANO NO BLOG. JÁ DEVERIA TER APRENDIDO.

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Michel Lineker
Michel Lineker
Reply to  Juarez
9 meses atrás

Como sempre nosso dinheiro jogado no lixo! Como é bom viver do sustento alheio…

Felipe
Felipe
Reply to  Michel Lineker
9 meses atrás

50%… não 30%

Michel Lineker
Michel Lineker
Reply to  Felipe
9 meses atrás

Pior ainda.

Gabriel BR
Gabriel BR
9 meses atrás

A Helibrás não teria um helicóptero similar em capacidades para oferecer?
Tipo…temos fabrica aqui!

The Aviator
The Aviator
Reply to  Gabriel BR
9 meses atrás

Temos uma montadora aqui, você quis dizer…

Ivan herrera
Ivan herrera
Reply to  The Aviator
9 meses atrás

Muita gente acha que a helibras é uma fábrica de helicópteros e é brasileira kkkk

Felipe
Felipe
Reply to  Ivan herrera
8 meses atrás

Ela monta helicopteros , mas 40% do Ésquilo é nacionalizado , 50% do Caracal e alguma coisa dos Pantera. Enfim melhor ter uma subsidiária montadora do que nada… ao menos facilita a manutenção.

Underground
Underground
Reply to  The Aviator
9 meses atrás

Instaladira de portas.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Gabriel BR
9 meses atrás

Do grupo Airbus/Eurocopter/Helibras dos projetos com DNA 100% militar só tem o NH90….mesmo esse tem confiabilidade duvidosa.

Ricardo Santos
Reply to  Gabriel BR
9 meses atrás

Boa noite! Não! Infelizmente não temos nada aqui com a AIRBIS/HELIBRAS equivalente! Os H-225M se mostraram incapazes de operar com eficiência e segurança em ambiente amazônico!

Caloro
Caloro
Reply to  Ricardo Santos
9 meses atrás

Desculpa, mas de onde tirou essa informação? As 3 x FFAA operam na selva a mais de 10 anos com os H225M!
Posso falar com convicção!

Juarez
Juarez
Reply to  Caloro
9 meses atrás

Qual força armada além do EB voa com EC 725 no TO Amazônico a mais de dez anos?????
Somente a Avex e eu não sei se fazem dez anos que eles tem alguns por lá. A FAB debandou de Belém com eles e a MB está operando lá com dois a pau e corda cheios de panes a pouco mais de um ano e mas mais focada no litoral.

Caloro
Caloro
Reply to  Juarez
8 meses atrás

A FAB iniciou as operações em Belém em 2010, depois veio a MB também em Belém desde 2018 e agora o EB opera o 225M tanto na Amazônia Ocidental (Manaus) como Oriental (Belém).
A FAB saiu de Belém para centralizar suas operações em Natal-RN, não foi por causa do helicóptero, tanto na questão de resgates como para apoio ao Esquadrão de Caças, pois mesmo quando em operação em Belém dos H225M tinha que um ficar em Natal de alerta.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
9 meses atrás

Espero que a FAB faça um pedido também para o esquadrão Poti, que (posso estar enganado) ficaram sem aeronaves com a baixa dos AH2 Sabre (Mil Mi-35)…acho que estes também tem urgência de tal equipamento.

Joao
Joao
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
9 meses atrás

esse esquadrão era o deserto pro camelo que o MRE conseguiu.

Ricardo Santos
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
9 meses atrás

Sim! Espero que tbm sejam Blackhawks!!

Gabriel
Gabriel
9 meses atrás

É o Black Hawk ou o armed Black Hawk? É a única coisa que justifica um valor tão elevado por aeronave….100 milhões por aparelho, é isso?

Ivan herrera
Ivan herrera
Reply to  Gabriel
9 meses atrás

Com o câmbio a R$5 , é isso mesmo $20 milhões de dólares por aparelho.

Caloro
Caloro
Reply to  Ivan herrera
9 meses atrás

Esse valor é em dólar e não em reais! Não existe BH novo por R$20 milhões, impossível!

Ivan herrera
Ivan herrera
Reply to  Caloro
9 meses atrás

Sei disso, foi o que escrevi.

djalma
djalma
Reply to  Gabriel
9 meses atrás

Você não compra só o aparelho; você compra peças e manutencão, é tudo muito caro, é um pacote. O helicoptero em si deve custar uns 60 milhões de dolares, acredito.

Ivan herrera
Ivan herrera
Reply to  djalma
9 meses atrás

Creio que não, $60 milhões de dólares aí a conta não fecha lembrando que os 12 vão sair por cerca de R$1,2 bilhões de reais

Marcio
Marcio
Reply to  Gabriel
9 meses atrás

218,4 milhões de dólares os 12 helicópteros. 18.200 milhões de dólares a unidade.
Dollar a 5.5 x 1 Real

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Marcio
9 meses atrás

Dólar está abaixo de R$ 5 faz tempo.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Marcio
9 meses atrás

O dólar esta a R$ 4,93.

RDX
RDX
9 meses atrás

Decisão acertada. Parabéns ao EB.

Nemo
Nemo
9 meses atrás

Quanto ao preço, em uma conta de padaria, seriam U$ 20 milhões por unidade. Muito bom para um aparelho testado e com pilotos que conhecem. Teríamos de conhecer o pacote para cer o que naus está previsto.

RDX
RDX
Reply to  Nemo
9 meses atrás

Nemo, não adianta tentar explicar isso. Para algumas criaturas tem que desenhar.
Sem falar que o EB já tem mais de 20 anos de experiência no emprego do UH-60 e uma estrutura montada para operá-lo.

Juarez
Juarez
Reply to  RDX
9 meses atrás

Bom dia RDX. Infelizmente desenhar também não resolve, é a geração Paulo Freire, seria necessário retornar ao ensino básico, começando com alfabetização, tabuada com as quatro operações básicas.

Recruta Zero
Recruta Zero
9 meses atrás

Boa compra,ainda bem que alguem não teve a ideia de equilibrar a balança comercial e trazer algums Mi-alguma coisa ou um certo helicóptero que tem a síndrome da luz âmbar no painel .

Roberto
Roberto
9 meses atrás

Valor muito alto p 12 helicopteros q já tem um substituto na sua linha de montagem. O prazo de entrega é muito longo p os 12 helicopteros e as peças de reposições, isso se vier no pacote. Os helicopteros são blindados caso não, é muito salgado o valor do negócio. Todos sabemos q o q vem dos eia, só pode fazer manutenção com eles, e se quiser colocar outra eletrônica ou reformas de outros países amigos eles não aceitam. Corre o risco de sofrer pressões políticas…, afinal não existe outro helicoptero da mesma categoria e com mais vantagens ou barbanhas… Read more »

Juarez
Juarez
Reply to  Roberto
9 meses atrás

Sabe porque o prazo de entrega é longo???
Porque tem fila para entrega, porque dezenas de operadores mundo agora continuam comprando e vão continuar.
Valor muito alto, muito alto em relação a que , com que outro vetor tu estás comparando???
Tu sabes o que está incluído no contrato??
Tem motores adicionais?
Tem sistemas de missão incluídos??
Tem armamento incluído?
Tu não sabe e afirma que é caro, realmente o Brasileiro médio é um caso a ser estudado a fundo psicanálise mundial.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Juarez
9 meses atrás

Na verdade o prazo para entrega é longo porque é o que cabe no orçamento anual.

Juarez
Juarez
Reply to  EduardoSP
9 meses atrás

Não, tem fila na Sikorsky. O EB está estudando um plano “B” de aproveitar as 4 células e reconstruindo ambas na unidade da Sikorsky na Polônia e adquirindo 8 novas no mesmo padrãoAlgovsenelhante ao que a MB fez com us Super Lynx

Roberto
Roberto
Reply to  Juarez
9 meses atrás

Juarez Lê direito o q escrevi, eu sei q vem um pacote, mas o Brasil ser bem explorado pelos eia, o valor deveria ser bem menor…, basta lembrar das compras q o Brasil sempre faz, e também os exercícios militares com os eia. Seria bom saber quanto vão custar as futuras manutenções!!… O prazo é bem longo sim por causa da política dos eia, pois não existem muitos compradores deste helicoptero anunciado na mídia, p ter um prazo tão longo como divulgado. Outra p mim os militares poderiam ter barganhado com outros fabricantes de helicopteros médios p ter uma melhor… Read more »

Juarez
Juarez
Reply to  Roberto
9 meses atrás

Vamos lá. Hoje tá difícil. Porque tu acha que o Brasil vem sendo explorado????? Porque tu achas que o valor deve ser inferior ao que os outros países pagam? Vários países são muito mais alinhados com EU e pagam a mesma coisa. Eu vou tentar reunir paciência para te trazer para o mundo realidade: O sistema FMS é aquele aonde a negociação é feita governo a governo, ou seja o EB compra do US Army pelo mesmo preço que o contribuinte americano paga e ainda podem ser parcelados juros pagos pelo tesouro americano, baixíssimos para o nosso padrão de juros,… Read more »

RDX
RDX
Reply to  Juarez
9 meses atrás

Juarez, o NH90 é tão bom que a Austrália vai trocá-lo pelo UH-60M…apesar de ter vida útil até 2037. A Suécia deve fazer o mesmo.

Roberto
Roberto
Reply to  Juarez
9 meses atrás

Juarez, Modere a sua linguagem qdo conversa ou dialogue comigo foi vc q veio questionar o meu comentário, logo foi vc q está me desrespeitando com o sua linguagem. P mim é muito caro sim, pois se barganhasse com os chineses por exemplo poderia comprar muito mais q 12 helicopteros q está saindo de linha ou montagem, e outra todos sabemos q o q vem dos eia, toda manutenção ou modificações e atualizações só com eles. Em questão de política, comprando só dos eia, ficamos amarrados como submissos ou capachos e vai prejudicar a nossa visão com outros países. O… Read more »

RPiletti
RPiletti
Reply to  Roberto
9 meses atrás

Vai blindar um esquilo de instrução pra que?

Roberto
Roberto
Reply to  RPiletti
9 meses atrás

RPilet,

Blindar um esquilo não compensa, mas seria uma boa ideia p os esquilos q fazem transporte e ataque, e os outros modelos e porte sim, procure saber quantos helicopteros os eia perderam no Vietnam…
Blindar sim, todos os helicopteros das forças armadas, é questão de sobrevivência em ambiente hostil…
Abraco

Henrique A
Henrique A
Reply to  Roberto
9 meses atrás

Esse prazo muito provavelmente é por culpa do comprador e não do fabricante.

É a mesma coisa com o KC-390 e Gripen; as células são entregues de acordo com os pagamentos realizados.

Os australianos por exemplo fizeram uma encomenda bem maior há pouco mas com prazo de entregasenor que o do EB.

Roberto
Roberto
Reply to  Henrique A
9 meses atrás

Henrique A, Eu entendo a sua colocação o prazo longo pode ser do cliente ou do fornecedor, mas p mim pode ser até os dois, porque o Brasil fez várias compras de armamentos ao mesmo tempo e não vai ter dinheiro p pagar, mas estas transações são feitas p pagamentos de mais 10 anos, e outra tem q saber como o Brasil vai pagar dando um sinal de entrada muito alto e aí o eia utiliza nosso dinheiro através do Swift, e aí perdemos pois pagou e demora p receber. Outra, por causa do racha q está tendo o Brasil,… Read more »

José Roberto
José Roberto
9 meses atrás

Se a FAé não tivesse feito beicinho e lutado contra a compra de aeronaves de asa fixa pelo EB, creio que esta compra seria desnecessária. O engraçado é que a FAé tem Infantaria e Art AAé…

Juarez
Juarez
Reply to  José Roberto
9 meses atrás

A FAB não fez beicinho, mostrou para a Avex que iriam fazer uma asneira de proporções colossais comprando uma _______velha, descontinuada e que sem CLS e modernização de aviônicos e célula,estaria no chão em três meses.
Já não chega a _______que a MB levou com os Tracker????

EDITADO. MODERE O LINGUAJAR. VOCÊ JÁ FOI ADVERTIDO EM OUTRAS OCASIÕES E É VETERANO NO BLOG. JÁ DEVERIA TER APRENDIDO.

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Ivan herrera
Ivan herrera
9 meses atrás

Nossa bola pra frente, ainda continua chorando, já ficou feio isso kkk

Michel Lineker
Michel Lineker
9 meses atrás

Agora se for pra gastar com helicópteros americanos então que comprem mais ao invés de apenas uma dúzia e tragam os Vipers/Cobras junto.
Quiçá algum Chinook! Dinheiro tem!

Wilton Santos
Wilton Santos
9 meses atrás

Essa matéria da veja está bem estranha!

BrunoFN
BrunoFN
9 meses atrás

e o preço +- 18 mi de doletas a unidade , como tudo aki nesse pais , precisamos e mesmo e de quantidade .. um mix de novos e usados seria o ideal para o Brasil (uns 24 pra regiao norte )..devem existir alguns UH-1Y Venom usados . quem sabe alguns UH-60P em estoques .. e claro , n da pra pedir muita coisa ate pelo vies politico q o Brasil esta caminhando ,então material via US demanda tempo , financiamento e boa vontade e ”so acho” q anda em falta para o Brasil , fora o problema ucraniano e… Read more »

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  BrunoFN
9 meses atrás

Interessante mencionar o viés político atual, pois todos os BlackHawks da FAB e todos os SeaHawks da MB foram adquiridos pelos governo do atual presidente e de sua sucessora.
Só os BlackHawks do EB, usados, são da época do FHC.
E agora aparentemente irá comprar Blackhawks novos para o EB.
Já o ex-presidente alinhado aos EUA não comprou aeronaves americanas.
Outrossim, não faz sentido comprar UH-1 e introduzir uma nova aeronave no inventário do EB, com custos adicionais de treinamento e manutenção. A quantidade de modelos atual é mais do que suficiente para o EB.

Underground
Underground
Reply to  Rafael Oliveira
9 meses atrás

Colocaria diferente: já operavamos BH e deveríamos ter adquirido mais, mas veio pairando, até pousar, derepente apareceu a Kombi.

Underground
Underground
Reply to  Rafael Oliveira
9 meses atrás

Ou seja, se ao invés da kombi, tivéssemos comprado tudo em BH, muito provável não teríamos necessidade dessa compra, simplesmente pq a kombi não cumpre a missão.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
Reply to  Underground
9 meses atrás

Só apontei fatos. Goste-se ou não foram os governos de esq. que compraram BHs e SHs. O de direita não comprou.

Isso não tira o erro de terem comprado a Kombi.

BrunoFN
BrunoFN
Reply to  Rafael Oliveira
9 meses atrás

Questao em si , n e o nome do presidente . ou o partido no poder , e a simples postura de afronta da nossa politica externa (q pode ser boa ou ruim , n cabe a mim discutir aki ) , entao simplesmente n tem o pq dos ”US” nos priorizar pra alguma coisas .. seja tempo de entrega ou financiamento , apenas isso e discordo quanto quantidade de meios pro EB ..principalmente helis , n sabe o quao complicado e a regiao norte . um exemplo . vai ser a disponibilidade , se e pra ter 12 .… Read more »

AMX
AMX
Reply to  Rafael Oliveira
8 meses atrás

Com uma pandemia (informativa, principalmente) em andamento, comprar helicópteros militares não seria muito prudente.
Por mais que se diga – e se saiba – que as FAs estivessem atuando no combate a ela, obviamente tb com helicópteros, ainda assim, havia outras prioridades.

FERNANDO
FERNANDO
9 meses atrás

Um bilhão é caro.

Underground
Underground
Reply to  FERNANDO
9 meses atrás

Se optarmos pela Kombi, no mínimo vai sair o dobro.

Vitor
Vitor
9 meses atrás

Porque não usam esse 1 Bi para ajudar a Avibras?

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Vitor
9 meses atrás

Pq negócio não é caridade..se a empresa se atolou que melhore os produtos

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
9 meses atrás

Todas essas 12 unidades vão ficar em Taubaté ou Manaus e Belém devem receber alguns armados?

Ricardo Santos
Reply to  Augusto José de Souza
9 meses atrás

Boa noite, Augusto! O EB opera os helicópteros que serão substituídos da seguinte forma: 4 Blackhawk no 4° Batalhão de Aviação, em Manaus, 4 Cougar no 3° Batalhão de Aviação, em Campo Grande e 4 Cougar no 2° Batalhão de Aviação, em Taubaté! Partindo-se do raciocínio de que os 12 novos irão substituir esses velhos, onde vc acha que que eles seriam alocados?

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Ricardo Santos
9 meses atrás

Pelas contas teria então que vir pelo menos 16 unidades para substituir toda essa frota.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Augusto José de Souza
9 meses atrás

Melhor somar de novo.

Felipe
Felipe
Reply to  Ricardo Santos
9 meses atrás

Gostaria que todos os 12 ficassem em Manaus e os helis de outros modelos fossem remanejados pra Taubaté ou Campo Grande.

Ricardo Santos
Reply to  Augusto José de Souza
9 meses atrás

O EB ainda estuda se irá ou não adquirir somente helicópteros para transporte ou com o kit para receber armamento (armed Blackhawk -ABH)

Augusto José de Souza
Augusto José de Souza
Reply to  Ricardo Santos
9 meses atrás

Espero que recebam armamento,já consta nos planos do EB adquirir helicópteros de ataque.

Jorge patrick
Jorge patrick
9 meses atrás

Já está na hora da Embraer começar a fabricar nossos helicópteros, qual o problema ? , Temos gente inteligente o suficiente pra isso.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
9 meses atrás

E as kombis que custaram seu peso em ouro, não era pra isso que o Brasil pagou ToT, para fabricar aqui???? Não entendo…

Felipe
Felipe
Reply to  Carlos Crispim
9 meses atrás

São helicopteros de categorias diferentes, uma compra complementar a outra.

RDX
RDX
9 meses atrás

Não existe produto novo para entrega imediata, principalmente quando a demanda é grande.
Programa longo (e caro) é a modernização dos helicópteros Fennec e Pantera do EB. Aliás, 2 projetos antigos e limitados. O contrato foi assinado em 2011… o último Fennec foi entregue em 2021. As últimas aeronaves Pantera K2 deverão ser entregues em 2024.

RPiletti
RPiletti
9 meses atrás

Mas muito melhor mesmo, fila de pedidos até 2035…😒

pampapoker
pampapoker
9 meses atrás

Ainda bem que não compramos aqueles pé de boi da Mig e SU. KKKK MI 8 aquele trambolho com ventilador no meio da cabine kkkk.

Maurício.
Maurício.
Reply to  pampapoker
9 meses atrás

Não esqueça que no Afeganistão o Mi-17 se saia melhor que o Black Hawk para algumas missões, isso quem disse foi um inspetor do próprio pentágono, e tudo isso com um ventilador no meio da cabine.

_RR_
_RR_
9 meses atrás

O Mi-8 pertence a outra categoria de helicóptero. E dentro de sua categoria, há tipos mais avançados… O próprio Caracal é mais capaz que o Mi-8 em linhas gerais.

O programa FX da FAB trouxe aeronaves de caça em uma configuração avançada, muito longe de ser apenas algo básico. Que seja discutível o programa, mas o F-39 em si é o que se propõe, ou seja, uma aeronave de caça apta a operações remotas e que cumpre com todos os requisitos da geração 4.5.

Ricardo Santos
9 meses atrás

Sugiro a criação de um órgão, tipo uma diretoria de gestão, gerenciamento e logística, visto que o EB NUNCA comprou nada dos EUA via FMS e ninguém lá sabe como essas compras funcionam e leva-se um longo tempo até recebermos material comprado por essa modalidade! E que que esse órgão programe a substituição desse tipo de material antes que esse tipo de vexame aconteça! Sermos informados da baixa desses aparelhos um ano antes deles serem retirados e, só nos darmos conta que levaremos 5 anos sem esses instrumentos essenciais para as manobras de nossos contingentes em nosso território?! Ah! Eles… Read more »

pampapoker
pampapoker
Reply to  Ricardo Santos
9 meses atrás

Será que os editores tem como ver a cadeia de produção, para acabar com o chororó

Juarez
Juarez
Reply to  Ricardo Santos
9 meses atrás

Como.nunca compraram nada via FMS.
A compra dos BH para o Moro foi via FMS.
Todas compras recentes material de emprego terrestre M 109, M 113,Caminhões de recuperação, pacotes de modernização de Vtrs foram via FMS.

Guilherme Lins
Guilherme Lins
9 meses atrás

Talvez o helicóptero mais versátil do mundo! Brinquedo caro. Parabéns ao EB pela aquisição!

ALTAIR
ALTAIR
9 meses atrás

Esperar todo esse tempo para o início da entrega é um absurdo, vão atrás de outro, com certeza tem, e mais barato.

Felipe
Felipe
Reply to  ALTAIR
9 meses atrás

Outras fontes dizem 2025 não 2028

Nonato
Nonato
9 meses atrás

100 milhões de dólares um helicóptero?
A fábrica está sobrecarregada?
Por que não aumentam a produção?
São helicópteros simples.
Nem São de ataque ou algo do tipo.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Nonato
9 meses atrás

Reais. Leia de novo.

Carlos Pietro
Carlos Pietro
9 meses atrás

Boa noite, seria mais interessante adquirir helicópteros chinook para transporte. Os black hawks nós já temos. PS: É uma opinião de leigo no assunto.

Heinz
Heinz
9 meses atrás

É uma excelente compra, um vetor já comprovado em combate. Agora os números são pífios. Necessitamos de mais unidades do que somente estas 12. Além de um helicóptero de maior carga, exemplo, Chinook. O Brasil é gigantesco em território, precisamos de mais!

RDX
RDX
Reply to  Heinz
9 meses atrás

Faz falta um pequeno lote de Chinook para transporte de tropas e cargas pesadas. Aliás, o Chinook é um dos poucos helicópteros capazes de resgatar aeronaves abatidas e de transportar um pelotão completo.

Galo galo
Galo galo
9 meses atrás

Nao entendo porque estão questionando o preço, são 1,2 BI de reais, 100 milhões por nave, com o preço do dólar, tá saindo pouco mais de 20 milhões de dólares por Heli… um ótimo preço por um excelente helicóptero usado
Lembrando que nesse valor tem N coisas inclusas

Felipe
Felipe
9 meses atrás

Li em outro lugar que a primeira entrega seria em 2025

Leonardo M.
Leonardo M.
9 meses atrás

Ai o Brasil vai lá e gastar bilhoes em ToT da Kombi francesa…não produz helicoptero local e compra dos americanos.
Para que serviu aquela ToT feita em Minas Gerais então?

Juarez
Juarez
Reply to  Leonardo M.
9 meses atrás

Se eu te responder aqui, a Stasi bate na minha porta no mesmo dia.

RDX
RDX
Reply to  Juarez
9 meses atrás

Juarez, lembra dessa época?
Jornalistas orgânicos, pseudojornalista vendido, troll ameaçando e ofendendo os críticos, moderadores de fórum vendidos.
Valia tudo para calar a boca dos críticos dessa infame aquisição.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Leonardo M.
9 meses atrás

Eu sempre que lembro desse contrato do EC-725, lembro que na mesma época a Índia comprou o Mi-17 russo.
Foram 2 contratos um em 2008 de U$ 1,37 bi e outro em 2012 de U$ 1,3 bi.
Foram 151 Mi-17V-5
Por praticamente o mesmo valor que pagamos em 50 EC-725.

Podíamos ter uma frota 3x maior.

Gustavo
Gustavo
9 meses atrás

Pelo preço, e a demora da entrega, e de não ser macional, feito pelo país, eu já questiono, pq a moda e falar compra de fora e pq não tem demanda, não era pra fazer projeto para pedidos e compra ao longo dos anos, mais pra isso tem quer ter uma classe política que defende os interesses do país,chega ser ridículo, industria defesa da Turquia,irã, ser mais forte que a nossa, que as compras internacional tem que ser revisitas, e o congresso tem que pensar mais na nação em vez de fica brincando de comunista e facista.

Tuxedo
Tuxedo
9 meses atrás

Custo de operação caríssimo

Tutu
Reply to  Tuxedo
9 meses atrás

O H225 né

Wellington Góes
Wellington Góes
9 meses atrás

Está com cara de mutretagem… É só seguir os envolvidos (intermediários) do negócio.
Depois esses patetas do MD querem falar de reindustrialização do país, fazendo uma compra de prateleira dessas?! PQP!!!

Tutu
Reply to  Wellington Góes
9 meses atrás

O que você sugere?

H225 não funciona bem lá, o que a helibras ou outro fabricante nacional tem para Amazônia, faz sentido o ToT de outro helicóptero para só 12 unidades?

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Tutu
8 meses atrás

H225M não funciona bem aqui?! Quem disse? Um tal graxeiro sulista?! Rsrs
Uma lenda que virou realidade na blogosfera brasileira… Rsrsrs

E outra, quem disse que precisa ser via HELIBRAS e/ou H225M (ou H215M), ou qualquer outro produto by Airbus Helicopter?! Ou quem disse que deveria ser somente 12 unidades?

Mas enfim, é difícil explicar sobre decisões estratégicas para quem prefere viver de tapar buracos…

Tutu
Reply to  Wellington Góes
9 meses atrás

É necessário existir um equilíbrio entre as aspirações industriais e o uso prático das forças armadas, nem sempre devemos comprar o equipamento mais caro e muitas vezes inadequado somente para satisfazer a indústria, pq quem paga o preço depois são os operadores, os contribuintes e as comunidades isoladas da região.

Wellington Góes
Wellington Góes
Reply to  Tutu
8 meses atrás

E quem disse que é mais caro? Aliás, sabes a definição ampliada do que seja caro ou não?!

Tuxedo
Tuxedo
9 meses atrás

Muito car, além de ter um custo altíssimo para mantê-lo em operação. Não creio que os EUA vendam 12 Blackhawk novos em folha, pelo que eu sei dos EUA, eles só vendem equipamentos militares seminovos ou recondicionados.
Seria melhor o EB optar pelo helicóptero AW149 da Leonardo, que sairia mais em conta do que o Blackhawk.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Tuxedo
9 meses atrás

“Não creio que os EUA vendam 12 Blackhawk novos em folha, pelo que eu sei dos EUA, eles só vendem equipamentos militares seminovos ou recondicionados.”

De onde você tirou isso?

Os helicópteros Black Hawk e Sea Hawk em operação na FAB e Na MB foram comprados novos, por exemplo.

Tuxedo
Tuxedo
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
8 meses atrás

Não são novos não. São repotencializados.

Maurício.
Maurício.
9 meses atrás

Acho engraçado uma coisa, alguns se doeram porque alguns (eu também) disseram que o Black Hawk é caro, o que é um fato, e não deveria ser surpresa pra ninguém que acompanha o assunto, ninguém está dizendo que o helicóptero é ruim, e sim que é caro. Agora, o que eu acho estranho, é que quando o vetor não é americano, eles são chamados de caros por esse mesmo pessoal que está de mimimi, agora, quando o vetor é americano, aí tem que levar em consideração “inúmeros fatores”, ou seja, o pessoal que gosta de uma conta de padaria simples… Read more »

GRAXAIN
GRAXAIN
9 meses atrás

Bom! Melhor 12xBHs Zero bala em 2028 do que esticar a vida dos Cougares e dos BHs surrados da Momep. Apenas desconfio que essa data será postergada por contingenciamentos que já estão no horizonte.

Krest
Krest
8 meses atrás

Pagar mais de 1 bilhão por 12 helicópteros, sendo que o primeiro chegará em 2028. Eu realmente não entendo a cabeça das pessoas que tomaram essa decisão.
.
Eu acho que seria bom expandir o horizonte para outras oportunidades que países oferecem vendendo o mesmo tipo de equipamento, só que mais barato e com certeza com entrega mais rápida. Maaas nossos comandantes preferem viver presos e lacaios do eixo ocidental.