Foto: SAID KHATIB / AFP

No sétimo dia da guerra Hamas-Israel, a crise humanitária em Gaza aprofunda-se, os líderes mundiais reúnem-se para avaliar opções e a União Europeia toma medidas contra a desinformação nas redes sociais

Israel disse às Nações Unidas que deveria evacuar o seu pessoal, bem como quase 1,1 milhão de palestinos no norte de Gaza, da área nas próximas 24 horas. O aviso foi emitido quando uma invasão terrestre israelense no enclave se aproximava.

Os militares israelenses compartilharam a declaração em várias plataformas de mídia social. O porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, confirmou a notificação ao Al-Monitor e instou Israel a “rescindir” a ordem.

O alerta surge em meio ao aprofundamento da crise humanitária em Gaza e aos relatos de ataques aéreos israelenses na Síria visando os aeroportos de Aleppo e Damasco. O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, chegou a Tel Aviv na quinta-feira e prometeu apoio de longo prazo a Israel.

À medida que os ataques aéreos se intensificaram e o número de mortos aumentou para pelo menos 1.300 israelitas e 1.500 palestinos, a única central elétrica de Gaza foi encerrada, os hospitais atingiram a sua capacidade máxima e uma percentagem rapidamente crescente da população foi deslocada.

Os militares israelitas disseram que estavam preparando-se “para a próxima fase da guerra” com mais de 300 mil reservistas reunidos na fronteira de Gaza.

A diplomacia regional foi retomada quando o presidente dos Emirados Árabes Unidos, Mohammed bin Zayed, conversou com o presidente dos EUA, Joe Biden, e com o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan. Na quarta-feira, o presidente iraniano, Ebrahim Raisi, e o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, discutiram Gaza no seu primeiro telefonema. Também na quarta-feira, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, e o líder da Unidade Nacional, Benny Gantz, chegaram a um acordo para formar um governo de emergência em antecipação a uma invasão terrestre em Gaza.

Em meio aos ataques aéreos israelenses e às barragens de foguetes do Hamas na quarta-feira, imagens de vídeo que circularam nas redes sociais mostraram bairros completos arrasados em Gaza à medida que a crise humanitária piorava sob o bloqueio de Israel.

Novas imagens do ataque do Hamas dentro de Israel surgiram na terça-feira, mostrando a execução pública de civis em plena luz do dia. O presidente Biden chamou o ataque do Hamas de “pura maldade”, enquanto o governo dos EUA confirmou a morte de 27 cidadãos norte-americanos e que há americanos entre os mais de 100 reféns detidos pelo Hamas.

Com o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, prometendo “poderosa vingança” contra o Hamas e outros militantes de Gaza, Israel realizou milhares de ataques aéreos desde o ataque de sábado.

Os Estados Unidos deram o seu apoio ao governo israelita, e o grupo de ataque do porta-aviões USS Gerald R. Ford chegou ao Mar Mediterrâneo, incluindo o cruzador de mísseis guiados USS Normandy e quatro destróieres de mísseis guiados.

FONTE: Al-Monitor / GRÁFICO: Al Jazeera

Subscribe
Notify of
guest

48 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Brandão
9 meses atrás

24 horas para evacuar tantas pessoas é impraticável, acredito que esse prazo será estendido.

Underground
Underground
Reply to  Brandão
9 meses atrás

O objetivo da coisa é libertar os reféns.
E a pressão vai aumentar.

C G
C G
Reply to  Underground
9 meses atrás

Eu não vou ficar surpreso se Israel forçar essa evacuação, nivelar ao solo e ocupar em definitivo o norte de Gaza!

leonidas
leonidas
Reply to  C G
9 meses atrás

Acho que a relação custo x beneficio é muito apertada.
Israel talvez permita a volta de pessoas previamente checadas e volte a ocupar militarmente esta face da faixa de gaza.
Afinal eles sairam de lá em 2005 e tudo o que conseguiram foi a eleição do Hamas e um ponto de disparo de misseis contra o sul de Israel.
Infelizmente o povo palestino parece não abrir mão de ser liderado por terroristas…

C G
C G
Reply to  leonidas
9 meses atrás

Vamos usar o caso das Colinas de Golan como exemplo, Israel já tem um histórico de não deixar barato!

wilhelm
wilhelm
Reply to  leonidas
9 meses atrás

“Infelizmente o povo palestino parece não abrir mão de ser liderado por terroristas”

Terroristas estes que são crias diretas das práticas do Estado de Israel, diga-se de passagem.

Não existe extremismo no mundo que surja num lugar onde não existe um precedente muito forte para tal.

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  leonidas
9 meses atrás

Realmente o custo vai ser muito alto em todos os sentidos.
Mas se pensarmos que o Benjamin Netanyahu não tem mais nada a perder (em termos políticos) e que vai ter o apoio da população para a invasão, eu diria que esse é um preço que Israel está disposta a pagar.

silvom
silvom
Reply to  C G
9 meses atrás

o objetivo é ocupar mesmo, mas este custo é muito alto

Ravengar
Ravengar
9 meses atrás

Esses ataques tem como alvo prioritário casas de civis,isso é tão verdadeiro que no dia de hoje o Hamas atingiu uma fábrica de produtos químicos com um míssil ayaed 250… Parece me que a guerra está sendo conduzida pelo Hamas, provocando Israel e o atraindo para um confronto mano a mano,no qual pode ter mais êxito,pois a grande maioria do exército israelense é composta por conscritos sem experiência e com pouca/nenhuma experiência em campo de batalha. Principalmente urbano,sem contar que muito provavelmente a maioria dos militantes está escondida e ainda pode ter a possibilidade ter estarem muito bem armados com… Read more »

Bento
Bento
Reply to  Ravengar
9 meses atrás

Então o senhor nunca viu o avanço da infantaria israelense em área urbana, ainda mais em condições de “sem restrições ” depois desse ataque do Hamas, para achar que vai ser mano a mano.
Até Namer e D9 R Caterpillar blindado vão entrar no jogo.

C G
C G
Reply to  Ravengar
9 meses atrás

O combate urbano naquela coisa de esquina após esquina provavelmente será limitado, esse pedido de evacuação é a dica que o serviço será de demolição bloco após bloco.

Bueno
Bueno
Reply to  C G
9 meses atrás

eu estou vendo , pelos ataque que Israel esta dividindo Gaza com os bombardeio pesados , abrindo um corredor .. se vc pega as imagens e o mapa vera isto , estão cortando Gaza ao meio abrindo uma clareira , de medo que de para fazer uma incursão menos onerosa

Joao
Joao
Reply to  C G
9 meses atrás

Não é questão nem só de demolir ou não, mas de progredir casa a casa como se o local não tivesse gente, ou seja, podendo “limpar” as casas com granadas, rojões e canhões.

Joao
Joao
Reply to  Ravengar
9 meses atrás

Hamas está encurralado. Ele só pode lutar no “mano a mano”, e vai enfrentar um exército muito bem treinado. Não existe esse negócio de conscrito, ainda mais quando o serviço militar mínimo é de 3 anos.
E pior, não estão preocupados com baixas, querem o fim do Hamas independente das baixas.
Não se engane com o Hamas. Os “comandos” do Hamas atacaram pequenos postos israelenses e civis. Isso sim é coisa de “conscrito”.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
9 meses atrás

Só uma pergunta:

Como se evacuam 1 milhão de pessoas em 24h?
🤔🤔🤔

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Willber Rodrigues
9 meses atrás

de ônibus

Joao
Joao
Reply to  Willber Rodrigues
9 meses atrás

É muito sanhaço…..
Pense na Rodoviária Novo Rio no carnaval. Não dá 1 milhão se movimentando.

Gilson Elano
Gilson Elano
Reply to  Willber Rodrigues
9 meses atrás

Pergunta ao autor dessa _____________toda (Hammas)!

EDITADO

Fish
Fish
Reply to  Willber Rodrigues
9 meses atrás

O ponto é que não evacua, serão mortos

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
9 meses atrás

Alguém tá mentindo nessa questão.Aqui mesmo saiu matéria dizendo que a “autoridade egípcia disse que o Egito, que muitas vezes atua como mediador entre Israel e o Hamas, conversou repetidamente com os israelenses sobre “algo grande”, sem dar mais detalhes.Yaakov Amidror  se recusou a oferecer uma explicação para o fracasso, dizendo que as lições devem ser aprendidas quando a poeira baixar.Devia é indenizar todo mundo que foi prejudicado o estado judeu.Principalmente o pessoal da rave e os países que tem de tirar pessoas de lá.

Kommander
Kommander
9 meses atrás

Alguém respeita a ONU? Ficou claro que não! Acho que todo mundo já entendeu que essa organização não passa de uma farsa pra sugar recursos.

Macgaren
Macgaren
9 meses atrás

Vão terraplanar a região.

Carlos 07
Carlos 07
9 meses atrás

É uma situação muito, mas muito complexa. Mas eu vou resumir o que vai ocorrer (sem achismos ou torcidas) os Israelenses vão bombardear e massacrar tanto o território da faixa de gaza, que o Hamas (que são os culpados da situação atual) vai ficar mais forte do que nunca, no quesito revolta, nacionalismo, extremismo e quantidade de pessoas. Isso porque Israel irá deixar marcas para toda uma geração de pessoas, que convivem com o discurso inflamado do Hamas, mas ao mesmo tempo, vêem os Israelenses dizimarem e cercar o seu território. No final de tudo, Israel vai só adiar o… Read more »

Last edited 9 meses atrás by Carlos 07
Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Carlos 07
9 meses atrás

Como se cria um ambiente de negociação com o grupo terrorista do Hamas (que é o líder político de Gaza) quando o único objetivo desse grupo é o completo extermínio do povo Judeu?

C G
C G
9 meses atrás

O Hamas até pode ter surgido como um movimento de resistência, político, de apoio ao povo palestino que sim, é oprimido porém em tempos recentes não há dúvida que bebe da mesma água de Estado Islâmico e Talibã, agora não adianta tentar passar o pano, é um grupo terrorista, extremista e arrastou a faixa de Gaza para o status de “Estado Terrorista”!
Agora é como aquele meme “f#ck around and find out”, cada palestino inocente que morrer a partir de agora é de responsabilidade do Hamas!

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  C G
9 meses atrás

Menas.

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
Reply to  C G
9 meses atrás

Ali não tem ninguém inocente.Inocente é brasileiro bobo que vai lá passear.

Tomcat4,5
Tomcat4,5
Reply to  C G
9 meses atrás

Poisé, o Hamas passou dos limites(se é q há limites para o terror) e se excedeu muito a ponto de Israel declarar *guerra* e não operação e o principal, “sem restrições”, vão tornar aquilo em terreno baldio e um amontoado de entulhos😢🤷🏽‍♂️. Deus proteja os inocentes dos dois lados, pois a coisa toda se estenderá para além da Palestina.

C G
C G
Reply to  Tomcat4,5
9 meses atrás

É isso, o Hamas sabia o que estava fazendo, 5 mil foguetes, centenas de mortos, vamos ser sinceros, o Hamas jogou a palestina na fogueira e tá tentando pagar de vítima, sinto muito pelos inocentes que vão morrer mas o que eles esperavam, panetone pra todo mundo?

Faver
Faver
Reply to  C G
9 meses atrás

vou fazer uma analogia para refletir. O pcc faz um terrorismo na Argentina ou no Paraguai ou até nos EUA. Isto não dá salvo conduto para que estes países bombardeiem escolas e hospitais no Brasil.

C G
C G
Reply to  Faver
9 meses atrás

Que comparação bisonha!

Gilson Elano
Gilson Elano
Reply to  Faver
9 meses atrás

Tá ruim de analogia, heim!

Caerthal
Caerthal
Reply to  Faver
9 meses atrás

Comparação marota. Nem vou responder.

Faver
Faver
Reply to  C G
9 meses atrás

A intensidade do ataque pode virar o jogo da imprensa e opinião publica mundial. O hamas deve ser eliminado, mas atacar hospitais e escolas não vai ajudar Israel.

Pragmatismo
Pragmatismo
9 meses atrás

EDITADO

Jose
Jose
Reply to  Pragmatismo
9 meses atrás

Vingança não. Apenas sendo o que tem que ser feito contra a covardia dos terroristas. Alíás, covardia e terrorismo tem tudo em comum.

Sagaz
Sagaz
Reply to  Pragmatismo
9 meses atrás

Pegando desde quando, velho testamento?

Wagner
Wagner
9 meses atrás

Por enquanto só há um vencedor,se chama Irã, botaram a guerra dentro do solo de Israel.

MARS
MARS
Reply to  Wagner
9 meses atrás

E tu acha que o Irã sairá impune de tudo isso?

Os israelenses caçaram e eliminaram por décadas os nazistas responsáveis pelo o holocausto, você acha mesmo que agora vai ser diferente? Acho que vai ser bem pior!!!

Wagner
Wagner
Reply to  MARS
9 meses atrás

Não sei o tempo dirá,essa ação lamentavél que aconteceu mostrou que Israel não está pronto para enfrentar o Irã.

MARS
MARS
Reply to  Wagner
9 meses atrás

Vamos pensar um pouquinho:

Quem usou um grupo terrorista para atacar o seu rival?
Se o seu oponente faz uso desse tipo de tática, isso diz muito sobre suas capacidades de ataque!

Para ratificar as indagações anteriores, analisando os últimos 50 anos, responda-nos:

Quantas vezes a Força Área Israelense bombardeou o território iraniano?
Quantas vezes a Força Área Iraniana bombardeou o território israelense?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Wagner
9 meses atrás

eu acho o contrário, seria mais fácil bater o Irã, se sabe onde estão as bases, as refinarias, os portos, as centrais elétricas, as sedes dos governos, e etc.

Jose
Jose
Reply to  Wagner
9 meses atrás

Caro Wagner, concordamos que o Irã é uma força militar, contudo nem contra o Azerbaijão mostrou disposição de um enfrentamento direto, a principio o Irã parece optar pelo conflito via terroristas e não um enfrentamento direto o que demonstra falta de convicção em suas forças.

Scudafax
Scudafax
9 meses atrás

EDITADO

Bispo
Bispo
9 meses atrás

Como diz o Cap. Nascimento: “tô avisando vai dar M”.

GRAXAIN
GRAXAIN
9 meses atrás

Relativizar o mal absoluto como muitos tentam ao nivelar as recentes ações do Hamas com o comportamento Israel é coisa de gente muito simplória ou daquela turma que convence os desavisados que o nível insegurança no Brasil ocorre na relativização do crime, flexibilização das leis, dizendo que o bandido é vítima, que a não existe índole criminosa, etc.

Heinz
Heinz
9 meses atrás

O conselho de segurança da ONU é uma piada, aquilo ali deveria ser extinto. Apenas os membros permanentes mandam no jogo, sendo o restante meros espectadores. Espero que um dia aquilo seja extinto, e outra organização, melhor organizada seja alçada ao seu lugar.

wilhelm
wilhelm
9 meses atrás

Considerando que a ONU é só um clube da bolinha pra garantir uma teta pra meia dúzia de políticos carreiristas, não me estranha que um país que é tão somente uma potência regional dê esse tipo de ordem unilateral.

Se existisse algum organismo internacional imparcial e sério para colocar ordem entre as nações, esse conflito já teria sido resolvido faz muito tempo.