O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, visitou o centro da Força Aeroespacial da Guarda Revolucionária no domingo, onde o míssil hipersônico Fattah-2 foi revelado ao público.

Diferentemente do Fattah-1, o Fattah-2 é um míssil balístico de médio alcance equipado com um veículo planador hipersônico.

O veículo planador hipersônico seria capaz de se mover a uma velocidade de até Mach 15 (5,1 km ou 3,2 milhas por segundo) com um alcance de 1.400 km (870 milhas).

O Fattah-2 seria superior em um cenário de ataque preventivo, voando mais baixo e em direção menos previsível, ajudando a evitar interceptadores no meio do curso.

VEJA TAMBÉM:

‘Fattah’: Irã revela seu primeiro míssil hipersônico

 

Subscribe
Notify of
guest

131 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Underground
Underground
7 meses atrás

Isso tá parecendo título de doutourado, hoje todo mundo tem.

Jaiminho
Jaiminho
Reply to  Underground
7 meses atrás

Eu passo mal de rir com o Irã 😅

Fábio CDC
Fábio CDC
Reply to  Jaiminho
7 meses atrás

Os israelenses não riem do Irã, pelo contrário, levam-nos muito a sério e sentem na pele, e nos bebês de colo também, infelizmente, as consequências da simples existência do Irã.

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Jaiminho
7 meses atrás

Eu não chego a passar mal más dou risadas quantas me forem permitido.

*Obs. Aguardando a próxima piada desse país comédia.

Sérgio
Sérgio
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
7 meses atrás

Cara deixa eu analisar o perigo do míssil do Iran alcance de 1,400 km as defesas de Israel tem duas defesas que consegue interceptar míssil a 20 .000 mil km cara si o Iran lança esse missal em direção a Israel não vai dá tempo nem de sair do território do Iran e já será abatido ….
Mais já é um avanço do Iran

Leonardo
Leonardo
Reply to  Sérgio
7 meses atrás

É mesmo? Israel consegue interceptar misseis a 20000 Km? Acho que vc anda vendo muito Netflix, filmes e desenhos dos Vingadores, Liga da Justiça, Os Mercenários, e serie como SEALS Team, e todas as imbecilidades clichês dos estadunidenses. Acontece que a maioria dos misseis intercontinentais da Rússia e dos EUA declarado, claro que devem superar de maneira substancial esses números, pois obviamente são informações confidenciais, está por volta dos 10000 ou 12000 km suficiente para atingir praticamente qualquer ponto do globo. O mais engraçado de tudo que dissestes, é que o míssil em desenvolvimento pelo Irã não sairia sequer do… Read more »

Ricardo
Ricardo
Reply to  Leonardo
7 meses atrás

Kkkkkkkkk essa foi boa vingadores

Rafa
Rafa
Reply to  Sérgio
7 meses atrás

Faltou uns estudos matemáticos aí, amigo. Se o míssil iraniano voa a 5 quilômetros por segundo (300 quilômetros por minuto) e o ponto mais próximo do Irã em relação a Israel é de 1000km, logo Israel teria aproximadamente 3 a 4 minutos pra abater o míssil. Levando em consideração que Israel não tem nenhum míssil hipersônico para abater a ameaça, a conta fica mais complicada ainda, pois nesse caso não interessa se Israel consegue abater a 20 mil km. Só consegue abater aquilo que já está a caminho de Israel, certo? E cada minuto perdido, é vital. Apesar das fanfarronices… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Rafa
7 meses atrás

Senhores,
O mais realista é esse míssil levar pelo menos 10 a 15 minutos para atingir Israel.
A arma que pode interceptá-lo de posse dos israelense é o míssil Arrow 2 com alcance de uns 200 km.
O radar seria o Green Pine com alcance para RVs na faixa de 500 a 800 km.
O alerta antecipado poderia ser fornecido pelos EUA com seu sistema de satélites de alerta IR de combertura global provendo mais tempo de reação aos israelenses.

carlos alberto soares
carlos alberto soares
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Qaher….

Matheus
Matheus
Reply to  Rafa
7 meses atrás

Isso saindo do Irã, imagina do Libano ou Síria…

Walter alvez Trindade
Walter alvez Trindade
Reply to  Sérgio
7 meses atrás

Parece que você não está muito a par do que significa hipersonico, quer dizer acima se math 6 ,no caso esse se diz math 15 ,não têm defesa no mundo capas de parar algo tão veloz.

Bosco
Bosco
Reply to  Walter alvez Trindade
7 meses atrás

Walter, Na verdade é Mach 5. E não! Por diversas vezes objetos a velocidade até superiores a Mach 15 já foram interceptados em testes e treinamentos, inclusive recentemente um Arrow 3 interceptou um RV lançado por um MRBM do Iêmen numa situação real de combate. – Vale salientar que há inconsistências a respeito dos dados desse míssil hipersônico iraniano. Um míssil do tipo boost-glide com 1400 km de alcance teria que ser lançado por um sistema propulsor foguete de míssil balístico de curto alcance (SRBM) , que são mísseis com alcance entre 300 km e 1000 km. Supondo um míssil… Read more »

Alguém
Alguém
Reply to  Sérgio
7 meses atrás

O Iron Dome de Israel não guenta isso aí não fi

Bosco
Bosco
Reply to  Alguém
7 meses atrás

Mas outras defesas talvez “aguentem”. A saber: Patriot, David’s Sling, Arrow.

Eduardo Neves
Eduardo Neves
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
7 meses atrás

Rogério, comédia é o Brasil que não tem um Buscapé, vive de ser capacho dos EUA, é isso.

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Rogério Loureiro Dhierio
7 meses atrás

Piada é um certo país sul-americano levar mais de 60 anos pra fabricar um submarino nuclear,se tivesse uma boa base educacional e investisse de verdade em educação,ciências exatas no geral,e essa idéia fosse um projeto de Estado e não de um projeto de governo,teria ficado pronto em um sexto desse tempo

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Jaiminho
7 meses atrás

Mestre Jaiminho, eu me lembro quando as pessoas riam da China….é o mal da idade…ver as coisas se repetirem….

André Bueno
André Bueno
Reply to  carvalho2008
7 meses atrás

A China “se apresentou ao mundo” com o “ping-pong” à época da aproximação promovida por Nixon, cinquenta anos atrás. Embora uma potência nuclear, era predominantemente agrária. Já não é mais.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  André Bueno
7 meses atrás

Pois é….a piada “solta pecinha”….ficou sem graça….quando perceberam a verdade ja era tarde…

e agora…continuam as piadas….

João leite
João leite
Reply to  carvalho2008
7 meses atrás

Falou tudo! A idade faz as novelas todas se parecerem repetidas e a vida um eterno déjà vou!

Fábio Jeffer
Fábio Jeffer
Reply to  Jaiminho
7 meses atrás

Então vc deve rir do Brasil, dos EUA, da Europa, de Israel, pq nenhum deles tem

Bosco
Bosco
Reply to  Fábio Jeffer
7 meses atrás

Os países antagônicos do Ocidente têm porque é a necessidade que faz o sapo pular.
Eles desenvolveram antes porque na percepção deles os sistemas “convencionais” estão vulneráveis às defesas ocidentais.
O Ocidente não se vê fragilizado em relação à sua capacidade ofensiva e irá colocar “hipersônicos” em operação a seu tempo para poder contar com armas de longo alcance contra alvos de tempo sensível.
Essa corrida desenfreada só existe na cabeça de ingênuos e nos artigos da mídia leiga sensacionalista cuja função é desinformar.

Fábio Jeffer
Fábio Jeffer
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Engraçado que os EUA gastaram alguns bilhões de dólares para desenvolve-los e não conseguiu

Bosco
Bosco
Reply to  Fábio Jeffer
7 meses atrás

Creio eu que os dados ainda estejam rolando.
Sem falar que em ditaduras (que são os países que as têm) o nível de transparência é menor (eufemismo de minha parte) e eles podem dizer que têm ou que não têm absolutamente qualquer coisa . Além de terem um nível de acuidade técnica muito menor já que não têm que responder a investidores, acionistas e clientes.

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
7 meses atrás

E muito menos à “imprensa livre” , ao “TCU” , ao Legislativo, ao “STF” e menos ainda à opinião pública.
Ou seja, ditadores podem fazer “mísseis hipersônicos” e radares fotônicos à vontade.

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Para entendermos mísseis hipersônicos tipo “boost-glide” temos que entender como funcionam os mísseis balísticos. Supondo um míssil balístico (MRBM) com 2000 km de alcance (velocidade de 4 km/s – Mach 13) numa trajetória denominada de menor gasto energético , ou seja, ideal do ponto de vista balístico. Esse hipotético míssil que vamos chamar de míssil H pode então depositar uma carga balística (com um perfil de mínimo arrasto) a 2000 km de distância com uma velocidade bem próxima de Mach Mach 13. Se em vez de um veículo de reentrada balístico ele largar logo que adentra a atmosfera (100 km… Read more »

Last edited 7 meses atrás by Bosco Jr
João
João
Reply to  Bosco
7 meses atrás

perfeito

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Sapo não pula por necessidade,pula por adaptação evolutiva

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Jaiminho
7 meses atrás

Das quarenta e quatro tecnologias de alto conhecimento crítico científico. A China domina 37. Os Estados Unidos 26 e o Irã que faz você rir, domina 6 . E o nosso querido e idolatrado rincão nenhum.

Paulo
Paulo
Reply to  Antonio Palhares
7 meses atrás

Fonte?

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Paulo
7 meses atrás

A nossa querida trilogia. Pesquise que o senhor encontra.

Bosco
Bosco
Reply to  Antonio Palhares
7 meses atrás

Antônio,
O que saiu foi que a china está na frente e não que domina ou deixa de dominar.
O critério prático para saber quem está ou não na frente de tal área científica/tecnológica baseado na quantidade de publicações científicas ditas “indexadas”.
É um critério objetivo mas que está longe de informar quem de fato está mais ou menos avançado numa determinada área já que nem sempre quantidade é qualidade.
O Brasil mesmo ocupa lugar de destaque em publicações científicas em diversos setores no quesito quantidade , já na qualidade… deixa um pouco a desejar.

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Jaiminho
7 meses atrás

Então veja se acha graça na pergunta que vou fazer:é mais fácil acreditar que o Irã produza mísseis hipersônicos,ou que o Brasil produza um submarino nuclear?(nem vou te lembrar que nosso país está com essa história há mais de 60 anos,desde a década de…70!)

Francisco Vieira
Francisco Vieira
Reply to  Underground
7 meses atrás

Até que não é doutor!

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  Underground
7 meses atrás

Pois é…todo mundo, até o nosso amado Brasil, o gigante adormecido em solo explendido, teu seu projeto!

Então não tenho dúvidas que Teerã, que é muito mais evoluída que o Brasil em termos de pesquisas e indústria de defesa, especialmente no campo de mísseis, tenho chegado a tal proeza.

Agora se é realmente efetivo em transpor as defesas AAe de Israel e Arábia Saudita, bem..ai só o momento dirá.

Sgt Moreno

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Claudio Moreno
7 meses atrás

Pois é….o Irã….aquele pequeno país do tamanho de Minas Gerais…..guerras, guerras e guerras….boicote, intervenção boicote….que ultrapassou a economia Brasileira….

Irã lutou contra o boicote do mundo e entrou entre os Dez…

Brasil que lutou contra o boicote de brasileiro, perdeu para o Irã….

e o povo da piada reina….

Bosco
Bosco
Reply to  carvalho2008
7 meses atrás

Carvalho,
Dinheiro e conhecimento não é capim e bem cai do céu.
Se esse pequeno país do tamanho de Minas chegou onde chegou muito provavelmente foi devido à generosa ajuda externa dos que veem o Ocidente como uma ameaça.

Franz A. Neeracher
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Sei que não tem muita importância, mas o Irã é mais de 3x o tamanho de Minas Gerais….o qual é um pouco menor que a Ucrânia!!

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Bosco
7 meses atrás

O nome, mestre Bosco…eh determinacao….

Bosco
Bosco
Reply to  Carvalho2008
7 meses atrás

Sem dúvida Carvalho. Mas infelizmente a determinação do Irã está longe de ser virtuosa.
Sem falar que determinação sem ajuda muitas vezes só gera frustração.
Ajuda é importante e sem dúvida alguns endinheirados sempre procuram aproveitar da “determinação” iraniana em benefício próprio.

Eduardo Neves
Eduardo Neves
Reply to  Claudio Moreno
7 meses atrás

Isso aí os Buscapé do Hamaz já provou que que consegue, imagina um míssil hipersonico…

Bosco
Bosco
Reply to  Eduardo Neves
7 meses atrás

Eduardo,
“Buscapés” lançados aos milhares de pátios de creches são ameaças muito mais difíceis de se defender do que uma dúzia de mísseis balísticos ou hipersônicos.
O fator custo está do lado dos buscapés, que podem facilmente saturar um sistema de defesa e fazê-los exaurir com o decorrer do tempo, já em relação aos mísseis hipersônicos o fator custo está do lado do defensor.
Um defensor sempre terá mais mísseis defensivos do que as ameaças de alto desempenho, ainda que estas geralmente sejam engajadas por dois ou mais mísseis defensivos.

Fábio Jeffer
Fábio Jeffer
Reply to  Underground
7 meses atrás

Os EUA não tem

Bosco
Bosco
Reply to  Fábio Jeffer
7 meses atrás

A bem da verdade os EUA não tem nem mísseis balísticos de curto e médio alcance do mesmo jeito que o Irã não tem aviões stealths, armas nucleares ou porta-aviões nuclear.
Ou seja, se formos colocar na lista o que um têm e o outro não tem o Irã sai perdendo. Rsss

Talisson
Talisson
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Em combate (e na politica) o pensamento é, se algo pode me atingir, então vai me atingir.
Se o Irã fosse a piada que pregam aqui nos comentários e naqueles canais de moleque do youtube, a turma do pronome neutro ja tinha invadido como fizeram com Iraque e Libia.

Bosco
Bosco
Reply to  Talisson
7 meses atrás

Sem dúvida eles não são piadas.
Um país cuja grande parte da população se dispõe a se explodir para destruir outro povo têm que ser levado muito a sério.

suTERMINATOR
suTERMINATOR
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Graças aos homens bombas a economia está crescendo sem parar.

Jagder
Jagder
Reply to  Underground
7 meses atrás

hahahahaha
bem por ai!

Romão
Romão
Reply to  Underground
7 meses atrás

Então o Brasil não tem nem o segundo grau, porque não temos nem mísseis de cruzeiro subsônicos.

Carlos Campos
Carlos Campos
7 meses atrás

Agora eles poderiam integrar esse míssil no Qaher e aí teria uma combinação que colocaria medo no mundo todo kkkkkkkkkkkkkkkk

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
Reply to  Carlos Campos
7 meses atrás

Praticamente um Joint Strike.

Em uma hora eles detonam o planeta todo.

KKK

IvanF
IvanF
Reply to  Carlos Campos
7 meses atrás

E tudo controlado pelo computador quântico que eles apresentaram em junho… hehehehehe

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
7 meses atrás

Isso é muito bom para a área militar. Quanto mais nações desenvolverem suas próprias soluções nesse campo, melhor.

deadeye
deadeye
7 meses atrás

Ahh sim, outra arma igual o Qaher 313, que ninguém nunca viu.

Macgaren
Macgaren
7 meses atrás

Irã tomou o lugar da Russia como inventor de armas indestrutiveis que podem acabar com a humanidade, mas ninguém nunca vi na prática

Mafix
Mafix
Reply to  Macgaren
7 meses atrás

É o mesmo papo que os russos tem 5 ml ogivas e isso e aquilo …
(Qualquer pessoa normal sabe que deve ter poucas ogivas funcionando hoje em dia da era sovietica)

eliton
eliton
Reply to  Mafix
7 meses atrás

O alto escalão americano e europeu não devem ser de pessoas normais então.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Mafix
7 meses atrás

“Qualquer pessoa normal sabe que deve ter poucas ogivas funcionando hoje em dia da era sovietica.”

Qualquer pessoa normal também sabe que não é necessário “milhares de ogivas”, basta uns dois ou três submarinos com seus SLBM e muito país volta para a “idade da pedra lascada”.
Quanto ao Irã, eu acho que o Brasil está muito longe de ter uma indústria bélica como a deles, mas aquele Qaher foi um mico muito grande, tira até hoje a seriedade de qualquer arma que o Irã possa apresentar.

Realista
Realista
Reply to  Mafix
7 meses atrás

Questão é quem vai pagar pra ver se tem alguma funcionando ou não ?

Fábio Jeffer
Fábio Jeffer
Reply to  Mafix
7 meses atrás

Eles tem sim

Eduardo Neves
Eduardo Neves
Reply to  Mafix
7 meses atrás

Falou o super espião que tem acesso irrestrito aos armamentos mais sensíveis e estratégicos da Rússia, ahahahahahaahah

Pqp, é muito comédia mesmo kkkkkkkk.

Scudafax
Scudafax
Reply to  Mafix
7 meses atrás

Temos um grave problema cognitivo nestas afirmações:” Qualquer pessoa normal”? Que tal estudar e ler Factfulness?

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Mafix
7 meses atrás

E qualquer pessoa normal que não trabalhe no departamento de Estado dos EUA que realiza as inspeções periódicas nos arsenais russos,protocoladas por acordos mútuos entre Rússia e EUA(a Rússia também inspeciona o arsenal americano,óbvio) concorda com você

suTERMINATOR
suTERMINATOR
Reply to  Mafix
7 meses atrás

Quem diz que a Rússia tem 5 mil ogivas são os EUA, porque cada país fiscalizavam isso.

Fábio Jeffer
Fábio Jeffer
Reply to  Macgaren
7 meses atrás

A Rússia já demonstrou, e pra tristeza de pessoas como vc eles tocaram o terror na Ucrânia

Paulo
Paulo
Reply to  Fábio Jeffer
7 meses atrás

Tocaram o terror?

Apedeutismo tem limite.

Bosco
Bosco
Reply to  Fábio Jeffer
7 meses atrás

Isso eu concordo. Muitas valas que demonstram o assassinato em massa de civis ucranianos foram descobertas.
Sem falar o bombardeio premeditado de alvos civis sem importância estratégica alguma.

deadeye
deadeye
Reply to  Fábio Jeffer
7 meses atrás

Sim, o Kinzhal destruiu bateria Patriot, que estava operando na noite seguinte.

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Macgaren
7 meses atrás

Já viu falar do substituto do SS 18,nomeado SATAN II pelo vulgo “ocidente”??

Alecs
Alecs
7 meses atrás

Qaher 313 = Cabeça de bacalhau.

Milton
Milton
7 meses atrás

O bocudo do Iran falou que iria comprar o barulho do hamas caso Israel atacasse Gaza. Cadê ele?
Sabe que se fizer graça, os EUA varrem ele do mapa com bomba atômica e tudo.

Eduardo Neves
Eduardo Neves
Reply to  Milton
7 meses atrás

Isso eu concordo, Israel precisa muito desse socorro dos EUA pois sozinho não aguenta o Irã e seu proxis, simples assim, não tem economia pra sustentar um conflito com o Irã sozinho, sempre foi assim, deu merda?? O tio San manda munição a vontade, assim é mole, lá na Rússia não funcionou…

Bosco
Bosco
Reply to  Eduardo Neves
7 meses atrás

Mas vc acha natural haver “proxis” do Irã mas parece não ter a mesma percepção acerca de Israel e os EUA.
Se o Irã pode ajudar seus aliados por que vc considera errado os EUA ajudar o seu?

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
7 meses atrás

E o Irã? É “proxy” de qual país?

Mafix
Mafix
7 meses atrás

Mais um mockup que os ‘especialistas’ juram que é uma arma ultra mega blaster moderna do Irão …

Quem lembra dos F5 que a força area do Ira passo uma tinta e disse que era um caça ‘novo’?
(fora varios outros veiculos militares que eles trocam o jogo de rodas e apresentam como tecnologia propria)

Toshio Nagasaki
Toshio Nagasaki
Reply to  Mafix
7 meses atrás

Boa noite,da uma olhada no caça,e verá que não e uma cópia do f5 Tiger

Carlos pereira
Carlos pereira
Reply to  Toshio Nagasaki
7 meses atrás

Nao é copia não, é mesmo o dito caça com algumas modificações baratas aplicadas em casa para parecer outra coisa! Nao fazer confusao com um outro caça por eles apresentaram que nao passava de uma maquete de madeira com pneu de automovel que esse sim que foi apresentado como um caça “stealth” de 5 geração…

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Carlos pereira
7 meses atrás

Se o amigo não conseguir responder como fizeram para continuar voando um dos aviões mais moderno e complexos da história do o F-14, não terá elementos para divagar sobre a copia F-5……

Hoje, seria como ter F-35 ou F-22, ser embargado ma conseguir continuar operando por mais de 30 anos o avião….tem de analisar e saber responder isto….não é do nada…

Last edited 7 meses atrás by carvalho2008
Mafix
Mafix
Reply to  carvalho2008
7 meses atrás

O caso dos F-14 ja foi provado que eles compravam peças de um oficial da Marinha dos EUA fora que o F-5 não deve ter nada de tão moderno que um torneiro e um engenheiro não consiga arrumar a peça .

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Mafix
7 meses atrás

Compravam eh? parafuso, freio, turbina, radar, radio, missil…

Quando foi? porque ainda continua voando….

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Mafix
7 meses atrás

Eu lembro…e lembro dos F-14 e F-4 que voam até hoje….sem peças….

Rodrigo Frizoni
Rodrigo Frizoni
7 meses atrás

EDITADO

Fábio Jeffer
Fábio Jeffer
Reply to  Rodrigo Frizoni
7 meses atrás

Acho que Israel não pretende saber

Maurício.
Maurício.
Reply to  Rodrigo Frizoni
7 meses atrás

O Sevom Khordad, que é praticamente uma cópia do Buk M2E, que mandou um Global Hawk americano pelos ares, também é de papelão.
O míssil anti-navio Noor, que é a versão iraniana do Chinês C-802, que acertou e queimou por completo o catamarã HSV-2 dos Emirados Árabes Unidos, também é de papelão.
O Shahed-136, que é um dos motivos dos EUA estarem comprando Gerard inflacionado e estarem atrás de munições para os mesmos, também é de papelão.
Aquele míssil iraniano que um F-35 israelense abateu esses dias, também era de papelão.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Maurício.
7 meses atrás

Pois é…como disse mais acima…é triste envelhecer….cansei de ver a mesma piada sobre chineses…e…..olha ai….o leite derramado….em vez de piadas, é mais saudavel ao blog discutir como mantiveram o F-14 voando e operando por mais de 30 anos com embargos e peças….é como se hoje vc tivesse que operar o F-35 ou F-22 com a cadeia logistica cortada….se eles fizeram isto….é porque ja provaram o que podem fazer…aquele paiseco que passou o Brasil no Ranking economico….

naval762
naval762
7 meses atrás

Falta o bostil apresentar o dele também.

JapaSp Jantador
JapaSp Jantador
7 meses atrás

Aguardo nosso 14x, notícias do eterno?

Claudio Moreno
Claudio Moreno
Reply to  JapaSp Jantador
7 meses atrás

Excelente questionamento. Eu vez por outra envio mensagens ao site da FAB e do ITA mas né o robô do e-mail me responde.

Fica aí a dica aos senhores editores da Trilogia, uma vez que por serem da imprensa especializada, quem sabe a FAB tenha mais respeito pelo contribuinte.

Sgt Moreno

Carlos 07
Carlos 07
7 meses atrás

É impressionante a quantidade de crianças nos comentários. O pessoal leva como uma simples competição, em que um lado é o correto e o outro é o malvadão. Isso é ingenuidade!
Sobre o míssil, é provavelmente funcional, pois os Iranianos possuem capacidade técnica, dinheiro e vontade para construir. Agora, se realmente é eficiente e letal, aí é outra história. Aguardemos novos dados.

Toshio Nagasaki
Toshio Nagasaki
Reply to  Carlos 07
7 meses atrás

Falou tudo, agora vc mandou bem, parabéns

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Carlos 07
7 meses atrás

è a industria dos likes….o pincaro da preguiça da opinião sem fundamentação….torcedor de time de domino….para expor, tem de saber de economia, tecnologia, taticas, defesa, sistemas de projeto….mas o povo gosta de flaflu…nem sequer leem os comentarios…olham head line e querem comentar sem ler as analises realizadas….e não é so adolescente não….

Bosco
Bosco
Reply to  carvalho2008
7 meses atrás

Carvalho,
Vcs estão muito preocupados com as gozações de alguns comentários e não comentam sobre os fatos em si.
Dá no mesmo.

Fábio Jeffer
Fábio Jeffer
7 meses atrás

Tecnologia Russa repassada?

Bosco
Bosco
7 meses atrás

“O Fattah-2 seria superior em um cenário de ataque preventivo, voando mais baixo e em direção menos previsível, ajudando a evitar interceptadores no meio do curso.” Esse tipo de informação seria válida se comparado a um míssil balístico de mesmo desempenho (alcance) mas é completamente equivocado se comparado a um míssil de cruzeiro subsônico, que voa muito mais baixo e que é muito mais discreto que qualquer míssil hipersônico. A mídia leiga nos últimos 10 anos ajudou muito, com esse tipo de “desinformação” , a prejudicar o entendimento dos simples mortais a respeito da real capacidade dos mísseis hipersônicos. Sim!… Read more »

Toshio Nagasaki
Toshio Nagasaki
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Todos os sistemas anti míssil mesmo usando um sistema enercial, precisa de um sistema GPS,se sobrecarregar o sistema ele fica maluco, ele tem a quantidade de alvos para abater, mísseis a baixa altitude,só vai reconhecer os de alta altitude, e assim que destrói qualquer sistema de defesa

Bosco
Bosco
Reply to  Toshio Nagasaki
7 meses atrás

Toshio, Só de curiosidade, quando mais rápida for a ameaça (míssil subsônico – míssil supersônico – míssil hipersônico) mais preciso tem que ser o rastreio pelo radar de controle em terra. Por exemplo, ameaças subsônicas ou levemente supersônicas podem ser rastreadas por um radar 3D giratório que proverá atualização intermitente ao míssil interceptador até o ponto em que ele possa assumir com seu seeker. Um exemplo será o sistema Sea Ceptor que será instalado em nossas futuras fragatas. Outro exemplo: NASAMS. Já ameaças altamente supersônicas e hipersônicas (incluindo os mísseis balísticos) exigem um radar 3D fixo (não giratório) provendo atualização… Read more »

Emmanuel
Emmanuel
7 meses atrás

Vamos supor, hipoteticamente, que esse míssil seja realmente funcional.

Daria muita dor de cabeça no Estreito de Ormuz.

Daria. E daria porque ninguém sabe se essa geringonça funciona.

Bosco
Bosco
Reply to  Emmanuel
7 meses atrás

Emmanuel,
Os iranianos já têm mísseis balísticos com 1400 km de alcance e velocidade hipersônica de 15.000 km/h. Ex: Ghadr-1
Já têm mísseis de cruzeiro subsônico com 1400 km de alcance e velocidade de 900 km/h . Ex: Paveh.
Já têm drones suicidas com 1400 km de alcance e velocidade de 200 km/h. Ex: Shahed 136.
Já têm “homens bombas” a 3 km/h.
Agora dizem terem mísseis hipersônicos do tipo boost-glide com 1400 km de alcance.
Todos dão dor de cabeça a quem precisa se defender deles. A velocidade é o fator menos importante.

adriano Madureira
adriano Madureira
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Mas a Gurizada aqui na trilogia prefere levar o Irã na troça…

Malham de outros países como se nossa defesa fosse o máximo, por exemplo, nossa marinha é tão top que temos uma grande quantidade de navios patrulha para cada capitania de nosso extenso litoral.

E nossa defesa aérea é tão vasta e superior quanto a deles…

comment image

comment image

comment image

comment image

e nós temos o gigantesco número de RBs-70 para defender nossa gigante nação, piada em algumas áreas somos nós.

comment image

Bosco
Bosco
Reply to  adriano Madureira
7 meses atrás

Adriano, A nossa maior defesa é não ficar ameaçando nenhum país nuclear de aniquilação. Os iranianos precisam desse nível de forças armadas porque eles vivem em função de fazerem guerra. É da natureza deles. Da cultura baseada na religião deles. Diferente do cristianismo onde a salvação depende da “Graça” , sendo um benefício imerecido ao pecador no qual basta crer no “Salvador” sendo seus atos decorrentes dessa certeza e completamente irrelevantes para a salvação para a religião islâmica o que se faz em vida é de extrema importância para a entrada no Paraíso . Os atos contam tanto quanto a… Read more »

Last edited 7 meses atrás by Bosco Jr
Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
7 meses atrás

“Os iranianos precisam desse nível de forças armadas porque eles vivem em função de fazerem guerra.”

Agora está explicado porque os EUA gastam tanto em defesa, agora está explicado porque os EUA tem as maiores forças armadas do mundo, porque eles também vivem em função de fazerem guerra…

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
7 meses atrás

Não tenha dúvidas disso. Os EUA foi construído com essa mentalidade. Não é à toa que o símbolo deles é a águia.
E tanto é assim que estão tratando de destruí-lo de dentro para fora porque o contrário ainda é impossível.

Last edited 7 meses atrás by Bosco Jr
Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
7 meses atrás

“Não é à toa que o símbolo deles é a águia.”

Águia essa que tem que usar o canto de um falcão para aparentar ter mais imponência…😂

“E tanto é assim que estão tratando de destruí-lo de dentro para fora porque o contrário ainda é impossível.”

O contrário é impossível? Eu não teria tanta certeza, só saberíamos depois de uma guerra nuclear total, o resto é especulação.

Srs
Srs
Reply to  Maurício.
7 meses atrás

Até onde eu me lembre o Irã na década 80 em diante só entrou em guerra com o Iraque, mesmo assim pois foi atacado por Saddam Hussein. Você deve estar confundindo o Irã com um pais chamado EUA , que matou milhões de inocentes em guerras por petróleo.

Srs
Srs
Reply to  Bosco
7 meses atrás

O problema é que as maiorias das guerras e barbaridades foram causadas por pessoas que dizem crê nessa graça imerecida, verdade ou não.
Dizer crê na verdade e não viver à um grande abismo.
Outra pergunta, quem são os homens bombas iranianos que você fala, até onde eu sei homens bombas aconteceram em Israel, Afeganistão e Líbano.

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Bosco
7 meses atrás

Então o que me diz dos EUA,cristãos até a medula,”oh my God!” em todo canto e tudo que fazem,e com o maior orçamento militar do planeta?Os EUA precisam deste nível de forças armadas porque eles vivem em função de fazerem guerras.É da natureza deles.Da cultura baseada na religião deles(um exemplo que não me deixa mentir foi a guerra entre o Irã e o Iraque,já que os EUA,pra f*der com a revolução do Khomeini, jogaram e usaram o Iraque do Saddam contra eles numa guerra que durou uma década,ao custo de mais de 800 mil mortos dos dois lados)

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  adriano Madureira
7 meses atrás

Excelente material , mestre madureira!!

Scudafax
Scudafax
Reply to  adriano Madureira
7 meses atrás

Excelente colocação. Os capachos brasileiros tem a audácia de criticar outros países sem nem sequer ter o mínimo e o básico. Não temos lançamento nacional de satélites, não temos sistemas de defesa aérea orgânicos, tudo é dependente da boa vontade dos EUA. Não somos respeitados em nenhuma atividade de defesa nacional.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Emmanuel
7 meses atrás

Meste Emmanuel,

O IRã já tem o arsenal mais que suficiente para fechar o estreito….é uma condição geografica muito facilitada a eles….aquilo é como colocar um navio num rio….é muito estreito…ao alcance de tudo….

LFS
LFS
7 meses atrás

Quem não tem medo que atire a primeira ogiva nuclear. E aguarde a destruição do planeta terra.
Essa será uma guerra sem vencedores.

Last edited 7 meses atrás by LFS
Nemo
Nemo
7 meses atrás

https://www.timesofisrael.com/idf-base-in-north-damaged-by-rocket-fire-military-hits-hezbollah-targets-in-lebanon/
Israel leva a sério os mísseis iranianos. Hoje o Hezbollah atacou uma base militar israelense com mísseis iranianos e causou grandes danos.

Felipe M.
Felipe M.
7 meses atrás

Se é de verdade ou de papelão, não sei.
Mas para a turma do Fla Flu aí, tbm diziam que os tais drones iranianos eram uma completa farsa.
Parece que estão muito longe de ser uma farsa, hein?

Airton
Airton
7 meses atrás

Quando vi a foto não teve como não lembrar daquele mock-up de caça de 5 geração que eles apresentaram uma vez 😂

Bosco
Bosco
Reply to  Airton
7 meses atrás

Um míssil hipersônico boost-glide não passa de um míssil balístico que substitui seu BRV (veículo de reentrada balístico) por um HGV (veículo planador hipersônico), que nada mais é que um MaRV (veículo de reentrada balístico manovrável) com alta razão de planeio a velocidade hipersônica em grande altitude. Um míssil boost-glide implementa uma trajetória deprimida . Se fosse lançar um BRV ou um MaRV o alcance seria muito reduzido mas como lança um HGV que segue planando o alcance aumenta. Não tem nada de muito complicado. O Ocidente vai demorar mais em ter mísseis boost-glide por um simples motivo: o Ocidente… Read more »

Meireles
Meireles
7 meses atrás

Fata pecinhas kkkkkk

Orivaldo
Orivaldo
7 meses atrás

Mais mísseis para terroristas ?

Tio Velho Comuna
Tio Velho Comuna
7 meses atrás

Cadê aquele avião ‘stealth’ iraniano que vinha com moto-rádio de fábrica???

Bernardo
Bernardo
7 meses atrás

Bonito será que funciona nos vídeos games pois até lá falham ou são destruídos.

GRAXAIN
GRAXAIN
7 meses atrás

Grande Líder Supremo!

Rafa
Rafa
7 meses atrás

Na minha humilde opinião como leitor e entusiasta do assunto, as equações de um eventual conflito não estão boas para Israel. Se 10% do que o Irã diz realizar for verdade, é muito preocupante. Já sabemos da capacidade dos drones e mísseis iranianos. Se esse novo míssil for verdade, mais um problema pra Israel. (Lembrando que o Irã deve estar recebendo algumas contrapartidas ao ajudar o esforço de guerra da Rússia). Um Irã nuclear seria algo desastroso pra Israel. E vou te falar.. Mais ou menos tempo os caras vão conseguir chegar lá. Foi assim com Coréia do Norte. Só… Read more »

BraZil
BraZil
7 meses atrás

Bom dia a todos. Os tolos riem. Os sábios observam e anotam.

Slonckast
Slonckast
7 meses atrás

Deve ser tão funcional quanto o chip quântico apresentado naquela placa 🙂

carlos alberto soares
carlos alberto soares
7 meses atrás

Qaher ??

Sergio
Sergio
7 meses atrás

No YouTube existem vários canais, destes em que a pessoa vai filmando as ruas de determinado lugar, caminhando ou dirigindo com a câmera gopro no parabrisa do veículo. Minha mãe adora. Eu, idem. Ultimamente os que mais me chamaram atenção – sugiro aos amigos – foram os do Uruguai, que país lindo, limpo e civilizado! Acima de tudo, no entanto, os ” walks” de Teera. A capital do Irã. Linda! Moderna, limpa. As calçadas, um desbunde! De colocar qualquer metrópole brasileira no lixo. Imagino que sem o fanatismo é tudo de ruim que exportam seria um país dos tops do… Read more »

Luiz Marcel
Luiz Marcel
7 meses atrás

Um país com este nível de tecnologia teria pelo menos um caça 100% nacional. Depois da piada do F5 tunado não dá para levar a sério o que os aiatolás divulgam. E outra, o nível de riqueza, conforto e poder que os clérigos usufruem afasta qualquer guerra em larga escala. Por isto fazem guerra por procuração…

Rodrigo
Rodrigo
7 meses atrás

Tb vou faze uma maquete do missel Minuano da Brigada Militar do RS, e vou escrever que voa a Mach 30 e atinge 4000 km.

Last edited 7 meses atrás by Rodrigo
BraZil
BraZil
7 meses atrás

Sérgio. Sem polemizar, mas imagens são feitas em locais escolhidos e óbvio, se escolhem os melhores se a intenção for exaltar ou os piores se a intenção for denegrir. O que quero dizer é que em todo omundo existe miséria, ruas sujas e pobreza. É só procurar. A diferença em relação ao nosso Brasil é que aqui temos que procurar é as ruas limpas. Concordo que em todo lugar existe beleza e o fanatismo (nosso), não nos deixa ver, distorcido que é por uma visão nada elogiosa que nos é passada dessa milenar sociedade (Iraniana), que já era superpotência e… Read more »

Matheus
Matheus
7 meses atrás

Quero ver os testes. Apresentar maquetes para imprensa é fácil. Difícil é comprovar a eficácia em testes sérios. Pura propaganda… É aquela máxima do jogo com cartas, quem tem o gato não mostra, e que não tem blefa…

Diogo
Diogo
7 meses atrás

Sou leigo no Assunto. Mas o caça do Irã nao voa, o que podemos esperar desse míssil hipersonico deles?? Uma arma é respeitada quando prova sua eficácia e capacidade no campo de batalha. O Brasil devia esta investindo, tentando desenvolver a indústria de defesa tambem né. Paz a todos