TAIPEI — A produção do sistema de defesa aérea TC-2, que utiliza o míssil Sky Sword II, está agora em pleno andamento.

O sistema passou pela primeira vez por uma série de testes em março para avaliar seu desempenho, mas não atendeu aos requisitos do Exército. No entanto, passou por uma segunda rodada de avaliações em julho e agora está aprovado para produção em larga escala, informou o Liberty Times.

O Exército planeja comprar 30 lançadores de mísseis móveis, seis centros de controle de combate, seis sistemas de radar phased-array e 246 mísseis de defesa aérea Sky Sword II por um custo de NT$ 8,8 bilhões (US$ 278 milhões).

O míssil Sky Sword II foi projetado pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Chung-Shan de Taiwan e pode atingir até 15 quilômetros de alcance.

O sistema de defesa aérea TC-2 será implantado juntamente com o sistema de mísseis Avenger, fabricado nos EUA, e tem como objetivo preencher as lacunas de defesa aérea de Taiwan, alcançando um efeito de “interceptação em camadas”. Um sistema pode disparar entre 16 e 20 mísseis Sky Sword II.

Sky Sword II (Tien Chien II)

FONTE: Taiwan News

Subscribe
Notify of
guest

42 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
2 meses atrás

Aproveitando o gancho da matéria, alguém sabe a “quantas anda” aquele eterno grupo de estudos do EB pra decidir seu sistema AA?

Heinz
Heinz
Reply to  Willber Rodrigues
2 meses atrás

Já foi lançada a consulta pública para as empresas apresentarem os sistemas e propostas, se não me engano.

Heinz
Heinz
Reply to  Willber Rodrigues
2 meses atrás

Não sei se posso colocar links de outros sites, se isso infringir as regras por favor me avisem.
De qualquer forma aqui está o link da notícia.
https://tecnodefesa.com.br/exercito-lanca-consulta-publica-para-artilharia-antiaerea-de-media-altura/

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Willber Rodrigues
2 meses atrás

Ainda está no prazo de 20 anos

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Orivaldo
2 meses atrás

Outro que prefere fazer esse comentário e esquece o que foi feito nos últimos 10 anos no EB e quais Projetos estão em andamento, mas…..é mais fácil criticar né?

Luis H
Luis H
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

é muita coisa feita e muitos projetos em andamento gastando tão poucos bilhões todos os anos, são heróis abnegados. é a eterna estratégia dissuasória baseada na tríade: grande demais pra alguém ocupar, sem atrativos para que valha a pena; narrativas místicas inverossímeis quanto ao suposto poder militar.

Last edited 2 meses atrás by Luis H
Bispo
Bispo
2 meses atrás

Se, “ou quando”, a China resolver invadir… irão saturar de tal forma as defesas aérea que até teco-teco poderá passear por Taiwan..rs

Uma ilha , fácil(para a China) fazer bloqueio naval e aéreo, EUA pagariam para ver , atacariam …pelo custo x beneficio , provavelmente não.

Nativo
Nativo
Reply to  Bispo
2 meses atrás

Taiwan não é uma suposta potência militar como nós.
Ela tem uam capacidade de defesa aérea que pelo andará da carruagem jamais teremos.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Bispo
2 meses atrás

Certo, quero ver esse “bloqueio” quando um Areigh Burke estiver a caminho de Taiwan.

Marcelo De Luca Penha
Marcelo De Luca Penha
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Você se refere aos contratorpedeiros de mísseis guiados (DDGS) da classe Arleigh Burke? São os primeiros da Marinha dos Estados Unidos construídos em torno do sistema de combate Aegis, e do radar multi-função AN/SPY-1.

Bispo
Bispo
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

”a caminho” .. então poderá ver quando chegar ..rs

Bosco
Bosco
Reply to  Bispo
2 meses atrás

Essa é uma maneira de ver a coisa.
Eu vejo diferente. Pra mim Taiwan é uma Tróia moderna e que provavelmente não irá se deixar enganar por um Cavalo de Tróia moderno.
E diferente de Tróia não tem que resistir por 10 anos mas somente por um mês.

Marcelo De Luca Penha
Marcelo De Luca Penha
Reply to  Bispo
2 meses atrás

A pergunta de um milhão de dólares – E por que a China não atacou até agora? Taiwan só vem melhorando as suas defesas e aumentando a capacidade de resistência. E também aperfeicoando seus drones de vigilância e de ataque.

Last edited 2 meses atrás by Marcelo De Luca Penha
Alexandre
Alexandre
Reply to  Marcelo De Luca Penha
2 meses atrás

China é a maior parceira econômica de Taiwan. Responde por mais de 40% das exportações de taiwanesa! O principal produto taiwanês é semicondutores! A China não pretende invadir Taiwan, apenas não permitirá que a mesma altere seu status. E os EUA não pode fazer nada para além do que tem feito!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Esquece, Taiwan não terá uma unica industria de semicondures, a maior delas está sendo retirada aos poucos para os EUA.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

Engraçado, pensava que a melhor forma de construir uma soberania era justamente promover polos produtivos e não desativa-los. Sendo assim a China de fato nem precisa se preocupar em invadir Taiwan. Os EUA juntamente com a quinta coluna taiwanesa já estão dando conta de destruí-la.

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

Tão falso isso, não que não estejam investindo nos EUA e não só, mas a maior empresa de semi-condutores do mundo é Taiwanesa e assim continuará.

JHF
JHF
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

Tem até um plano dos States de ataque as dependências da TSMC em Taiwan…. Na hora que realocar a produção entre a Coreia do Sul, o Japão e USA vamos ter mais uma questão para nós preocuparmos sobre escalada de conflito entre USA-China usando Taiwan de palco.

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Não, a China quer integrar Taiwan, como se fosse mais uma província Chinesa.

Bispo
Bispo
Reply to  Marcelo De Luca Penha
2 meses atrás

China viu as sanções do ocidente, à Rússia.

Pelas movimentações financeiras, compra massiva de ouro , se livrando dos títulos do tesouro americano(chegou a ter U$1.3Tri , atualmente está em U$755Bi), uso de moeda de outros países na compras de commodities, etc. .

Aumento significativo do seu gasto militar. É a 2ª nação que mais investe na área.

Arsenal nuclear já está estimado em 410 ogivas , previsão para 1.500 até 2035.

Sim está se preparando.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Bispo
2 meses atrás

Sim ,está se preparando. Pois sabe que os EUA não aceitam e não aceitarão perder seu status de hegemom! A China sabe que ao retornar ao seu devido lugar no cenário internacional, será, e já é, alvo de ações que exigirão meios que permitam uma real e efetiva soberania!

JHF
JHF
Reply to  Marcelo De Luca Penha
2 meses atrás

A questão real seria: por que a China deveria atacar Taiwan?

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Bispo
2 meses atrás

a situação que sempre fica alguma, e mesmo assim a China denunciaria sua intenção, e um ataque seria caríssimo, Taiwan á se tornando um porco espinho e com veneno

djalma
djalma
Reply to  Bispo
2 meses atrás

Não pode esquecer que eles tem diversos outros sistemas para curta, media e longa distãncia, que inclui inclusive dezenas de baterias Patriot e estão recebendo o TAAD que é a versão americana do DOMO DE FERRO.
A guerra na Ucrania esta mostrando que não adianta ter centenas de caças ou dezenas de bombardeiros, pois não conseguem nem chegar perto se o advetsário tiver sistemas modernos de defesa aerea.

Bosco
Bosco
Reply to  djalma
2 meses atrás

Djalma,
Só no sentido de colaborar mas o Iron Dome e o THAAD são classes distintas de sistemas defensivos.
Só como exemplo o Tamir (efetor do Iron Dome) pesa 90 kg , tem velocidade de Mach 2.5, alcance de 25 km e altitude de 15 km, já o efetor do sistema THAAD pesa 750 kg , Mach 8, alcance de 200 km e altitude de 150 km.

Nelson Junior
Nelson Junior
Reply to  Bispo
2 meses atrás

Assim pensou a Russia quando invadiu a Ucrânia

Mazzeo
Mazzeo
Reply to  Bispo
2 meses atrás

A China nunca atacou taiwan pois faltava a ela poder naval e capacidade anfíbia para uma invasão em grande escala, somado aos EUA estarem no quadro, para auxiliar a defesa da Ilha. A China tem trabalhado para diminuir ou zerar esses GAP´s. Mas, alem disso, o Governo Chinês deve pesar a reação mundial. Se colocarem na equação que, em uma guerra curta, o resto do mundo dará como um “assunto resolvido” e, pragmaticamente, voltar a negociar com a China, a probabilidade de invasão é altissima. Mas, em uma guerra mais longa, com uma acirrada defesa de Taiwan, com apoio do… Read more »

Eduardo Angelo Pasin
2 meses atrás

Toda está quantidade de equipamento por apenas 278 milhões de dólares, é bem atraente.

Bosco
Bosco
2 meses atrás

Esse da foto é a versão sup-ar naval para lançamento vertical, dotado de booster com TVM.
O alcance divulgado sem dúvida é subestimado. Uma versão do Sky Sword II que na sua versão ar-ar tem 100 km de alcance é compatível com uma versão sup-ar com 25 a 30 km de alcance.
A versão naval deve ter um alcance na faixa de 35 a 40 km.

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Correção: TVM = TVC

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Vale salientar que todo míssil lançado da superfície pode em tese ser lançado verticalmente. Isso não ocorre por conta do sistema de guiamento que pode não ser adequado e por conta da perda do desempenho.
O TVC (controle ativo do direcionamento do empuxo) apesar de ser comum nos mísseis lançados verticalmente não é condição necessária para o lançamento vertical. Um exemplo de míssil lançado verticalmente que não tem TVC é o SM-2 Block III.

Heinz
Heinz
2 meses atrás

Boa noite, pessoal como faço para ver todos os comentários que já fiz na trilogia? Eu tenho que ficar entrando nas matérias para ver os diálogos, se alguém respondeu a algo que digitei. Tem alguma maneira de ver todos os meu comentários ? E ver quem respondeu.

Fernando Vidal
Fernando Vidal
2 meses atrás

1) Machina é muito paciente… E sabe que a História é contada em séculos.
2) Impossível não comparar com o Brasil essa questão de desenvolvimento de mísseis. Aqui após desenvolvermos uma família de mísseis como o Piranha e termos concluído o desenvolvimento do A-Darter, chegamos ao ponto de não termos nada. Chega a ser escandaloso.

Bosco
Bosco
2 meses atrás

O método de se adotar mísseis ar-ar para a função sup-ar tem se disseminado.
Alguns exemplos:
Sidewinder
Sparrow
Amraam
AIM-9X
Mica-RF
Mica-IR
IRIS-T
Python
Derby
Asraam
Sky Shord I
Sky Shord II

art
art
Reply to  Bosco
2 meses atrás

CAMM é uma adaptação modernizada do  ASRAAM, assim como o IRIS-T

Last edited 2 meses atrás by art
djalma
djalma
2 meses atrás

Se for considerar que do outro lado do estreito esta a China Comunista Imperialista é uma compra pequena.

Eduardo Angelo Pasin
Reply to  djalma
2 meses atrás

Taiwan é menor que o estado do rio de janeiro

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
2 meses atrás

Essa aí é a bola da vez, não dou nem 3 anos e a China anexa. As empresas de produção de semicondutores já estão sendo retiradas de lá e levadas para o Arizona, aí acaba a fundamentação de defesa dos EUA, quem viver verá

adriano Madureira
adriano Madureira
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

falou tudo ! Depois que os americanos conseguirem roubar as empresas de taiwan, eles que se defendam…

Bosco
Bosco
Reply to  adriano Madureira
2 meses atrás

Se defendam de quem?
Da China?
Ah! Então a China é o agressor mas você que nos fazer acreditar que o malvadão são os EUA?
Entendi!

VLADEMIR BALTAZAR
VLADEMIR BALTAZAR
2 meses atrás

EDITADO

RSmith
RSmith
2 meses atrás

SO 278 milhões de dólares? uma “pechincha” um Brasil deveria comprar uns trocentos desse sistema :o)