Pedido ocorre por conta da disputa entre a Venezuela e a Guiana, que fazem fronteira com Roraima, pela região de Essequibo. Senador Hiran Gonçalves disse que o ministro da Defesa, José Mucio, garantiu o reforço militar na fronteira do Brasil com a Venezuela. Presidente venezuelano convocou referendo no domingo (3) para conceder a nacionalidade venezuelana a 125 mil habitantes da região

O senador Hiran Gonçalves (PP) pediu ao Ministério da Defesa o reforço das Forças Armadas em Pacaraima, cidade brasileira na fronteira com a Venezuela, por conta da disputa entre o país venezuelano e a Guiana pela região de Essequibo.

Essequibo, administrada pela Guiana, tem um território de 160 mil km² — cerca de 70% do território atual da Guiana — e concentra reservas de petróleo estimadas em 11 bilhões de barris.

De acordo com o senador, em conversa na terça-feira (28), o ministro da Defesa, José Mucio, garantiu o reforço militar na fronteira do Brasil com a Venezuela, principalmente no município de Pacaraima, local estratégico de acesso ao Essequibo.

Ao g1, o Ministério da Defesa disse que está acompanhando a situação. Disse ainda que tem intensificado as ações de defesa “na região da fronteira ao Norte do país, promovendo maior presença militar”.

O pedido do senador ocorre às vésperas do referendo que a Venezuela convocou para que a população do país responda sobre a criação de uma nova província chamada “Guayana Esequiba” no território de Essequibo.

O referendo, convocado por Nicolás Maduro, está marcado para este domingo (3), e prevê conceder a nacionalidade venezuelana a 125 mil habitantes da região de Essequibo.

Para o senador, o reforço militar será a garantia da segurança dos brasileiros que vivem em Pacaraima devido a aproximação do referendo.
“Estarei em Pacaraima para avaliar o impacto dessa notícia, um referendo que vai haver no próximo domingo. Já tivemos uma reunião com o ministro da Defesa, ele determinou o contingente do Exército na fronteira para preservar a nossa cidadania”, esclareceu Hiran Gonçalves.

Disputa de quase 60 anos

A Venezuela e Guiana disputam a região de Essequibo desde 1966. Em 2015, a disputa ficou mais acirrada, pois a companhia americana ExxonMobil descobriu campos de petróleo na região.

A Guiana afirma que é a proprietária do território porque existe um laudo de 1899, feito em Paris, no qual foram estabelecidas as fronteiras atuais.

Já a Venezuela afirma que o território é dela porque assim consta um acordo firmado em 1966 com o Reino Unido, antes da independência de Guiana, no qual o laudo arbitral foi anulado e se estabeleceram bases para uma solução negociada.

A Guiana quer que a disputa seja resolvida na Corte Internacional de Justiça. A Venezuela quer tentar negociar com o país vizinho.

FONTE: G1

Subscribe
Notify of
guest

277 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
2 meses atrás

O Governo Brasileiro precisa ser firme, direto e público em sua posição. Não precisamos de um conflito na A.L. Com certeza é a oportunidade de potências do primeiro mundo aumentarem sua presença militar na região.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Rafael Coimbra
2 meses atrás

Caro. O Governo Brasileiro deve ser firme e contrŕio a qualquer conflito. Contudo, também deve respeitar a auto determinação dos povos. Se eles chegarem a um acordo entre eles, o Brasil só tem que apoiar.

Se os dois países não chegarem a um acordo, mas concordarem com uma avaliação em uma corte internacional ou que seja necessário uma mediação internacional, talvez o Brasil e outro país, que assim seja,

Esta crise está longe de um conflito

Agora… o que é inaceitável é um conflito armado na região. A disputa deve ser feita pela via diplomática.

Zeca
Zeca
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Concordo com tudo, menos com seu primeira parágrafo. A auto determinação de outros povos não pode pôr em risco o nosso povo.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Caro. Fui um dos que mais defenderam a repatriação dos brasileiros em Israel, na Cisjordãnia em em Gaza, incondicionalmente,

A defesa dos brasileiros e de qualquer população civil é e sempre deve ser a prioridade do governo brasileiro. Incondicionalmente.

A autodeterminação dos povos é uma das bases da ONU, que aliás contou com a participação brasileira desde o início.

Por isso eu volto a afirmar que cabe aos dois países buscarem uma solução diplomática, seja por qual via, desde que ambos estejam de acordo.

O que não pode acontecer é transformar esta crise diplomática em uma crise militar.

Heinz
Heinz
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Quem está ameaçando invadir outro país é a Venezuela, a Guiana está quieta no canto dela.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Caro. Este conflito entre o dois países já tem mais de 60 anos…

Santamariense
Santamariense
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

E daí??? A Guiana está quieta. Não está provocando ou ameaçando a venezuela.

obi wan
obi wan
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

A autodeterminação dos povos? Que dizer, que se o povo do Brasil decidir que devemos invadir outro pais para roubar territórios, esta tudo certo? Não esta tudo ERRADO, nem um pais deve invadir o outro só porque descobrir tal riqueza, eu fui contra o USA invadir o o Iraque, e sou contra o Venezuela de invadir a Guiana, só por Petróleo. Eu falo de roubar território, porque existe diferenças entre roubar território, e anexar território! Roubar território é quando você usa a força, para invadir e tomar aquilo que nunca foi seu, anexar território, e recuperar seu território que um… Read more »

igor luis oliveira pereira
igor luis oliveira pereira
Reply to  obi wan
2 meses atrás

Aqui onde moro já tem 7 mil Venezuelanos, esse povo já vive invadindo sem conflito, imagina com guerra, contratei uma Venezuela essa semana mesmo chamada Ramona Del Valle, ela taca o pau no Maduro disse que lá é odiado por todos mas tem uma Milicia forte que coage os cidadãos.

Guizmo
Guizmo
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

ONU? kkkkkkk

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Guizmo
2 meses atrás

Sim. Além disso, o Art.4 da CF88 também reafirma que a política externa brasileira deve ser conduzida, entre outras coisas, pelo respeito à autodeterminação dos povos.

Por que você acha isso engraçado?

Santamariense
Santamariense
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

O povo guianês está firmemente autodeterminado à não ser invadido. Isso conta pra ti??

Vinicius
Vinicius
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

O governo só tem obrigação de proteger civis brasileiros. Não tem lógica arriscar vidas de militares para proteger/salvar estrangeiros não pagadores de impostos.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Vinicius
2 meses atrás

Caro. Todo pessoa que está em território brasileiro paga impostos. Se ela comprar uma coca-cola na padaria, ela paga impostos. Se o estrangeiro tiver um emprego no Brasil, também paga imposto de renda. Então, não há separação entre brasileiros e estrangeiros no Brasil em relação aos impostos Como a CF88 garante que todos são iguais perante a lei, inclusive os estrangeiros, então o governo brasileiro deve garantir a segurança e o bem estar de qualquer pessoa que esteja em território brasileiro. Gosto muito do Art.5 da CF88 “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos… Read more »

Santamariense
Santamariense
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

“O que não pode acontecer é transformar esta crise diplomática em uma crise militar.”

Isso depende exclusivamente do ditador venezuelano.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Eu já concordo com tudo, menos com a parte “Esta crise está longe de um conflito”.

Se a criação da provincia for aprovada no referendo, o que tudo indica que vai ser, Maduro teria a “aprovação” (daquele jeito que já sabemos) da população. Uma das características daquele “presidente” é a ganância, tanto por poder quanto por dinheiro.

A chance sim é alta se não houver um posicionamento mais firme de países e entidades para que o conflito seja resolvido por meio pacífico.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  MMerlin
2 meses atrás

Olá Merlim. O problema é o “SE”.

Se o quadrado for redondo, o cubo maǵino seria uma esfera.

O Brasil pode e deve se preparar para atuar em defesa do território e da população (estrangeira e brasileira) que mora na região, mas não há um conflito armado, ainda que exista uma crise entre os dois países, que tem mais de 60 anos.

Podemos elaborar cenários futuros, que podem levar a ações preventivas e elaboração de planos de contingência. Só que cenários hipotético são diferentes de eventos concretos.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

O “se” realmente é a questão.

Mas se for aprovado, o Maduro pode se deixar influenciar ou até ser pressionado a criar mais uma ponta de conflito onde os EUA podem também precisar atuar.

Last edited 2 meses atrás by MMerlin
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  MMerlin
2 meses atrás

Olá Merlin. Poderíamos levantar inúmeros cenários possíveis… SE isso, SE aquilo… e para cada cenário, imaginar inúmeros desdobramento, SE isso, então aquilo ou aquilo outro. Alguns mais prováveis, outras mais improváveis.

Eu evito este tipo de análise. Eu prefiro um método analítico materialista, que serve para escolher uma hipótese que vai sendo revisada a cada nova informação, visto que o processo é dinâmico.

É uma escolha metodológica. Na maioria das vezes, eu consigo elaborar boas análises, ainda que contrárias á opinião hegemônica

Sérgio
Sérgio
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Tu ironizou o merlin mas a tendencia é que seja aprovado o maldito referendo pois o resultado dás votações lá são no cabresto e controladas….manipuladas…..falsificadas….disso não se tem dúvidas. O referendo é só pra dar “legitimidade” à decisão daquele governo bandido.

Waldir
Waldir
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Boa noite.
Autodeterminação de qual povo ? Isso é distorcer a realidade: tem um ditador ali ao lado que “resolveu” que metade da Guiana vai virar um estado falido da Venezuela ?
Isso não tem nada de autodeterminação. Isso é anexação.
Então seguindo essa lógica poderíamos anexar um pedaço do Paraguai ou Argentina pq tem brasileiros nas fronteiras (e vice-versa) ?
Russia acabou de fazer isso na Ucrânia com o discurso de proteção do povo russo.
Ditadores né

Sergio Cintra
Sergio Cintra
Reply to  Waldir
2 meses atrás

Então “bora” pegar a província cisplatina de volta, pois Montevidéu foi fundada pelos “tugas” em um mil oitocentos e bolinha, “entãosis” é nossa, assim como a Ilha de Ascensão que os mesmos tugas abandonaram então vamos empurrar os gringos de língua inglesa para fora.
Depois do Putin, tudo pode.
Tem q acabar com a ONU, que é muito falatório e os vetos cancelam toda e qualquer motivação. A OMS que é uma entidade privada e mesmo assim consomem grana publica. Tempos malucos!

Rodolfo
Rodolfo
Reply to  Waldir
2 meses atrás

Acho que a chance do Maduro invadir a Venezuela pequena, deve ficar nessa retórica que já está a tempos, mas se for louco e fizer essa besteira seria a desculpa que os Neocons americanos precisam pra mandar soldados, fuzileiros e pelo menos um carrier group pra depor o ditador de Caracas. Incluindo as 7 bases americanas na Colômbia, bases americanas na Guiana e acordos de cooperação militar com Aruba (onde o aeroporto deles basicamente é uma base da USAF), a Venezuela está cercada de military assets americanos.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Rodolfo
2 meses atrás

“a chance do Maduro invadir a Venezuela”

Invadir a Guiana, vc quer dizer…

Marcelo
Marcelo
Reply to  Waldir
2 meses atrás

Acorda,o brasil nao anexo o paraguai e o urugual porque britânicos e americanos nao deixou !!!

Guizmo
Guizmo
Reply to  Waldir
2 meses atrás

Camargo vem com essa retórica acadêmica esquerdista, pra tentar justificar futura invasão venezuelana

MMerlin
MMerlin
Reply to  Waldir
2 meses atrás

Metade não, 70%. Ganância superada apenas pela do Putin. A Guiana, nem de perto, é uma Ucrânia. Tanto em termo de forças armadas quanto localização estratégica (para a OTAN). Mas invadir a Guiana, devido a dificuldade de território, também seus problemas. Mas isto é especulação. Acredito que se já houvesse algum movimento por parte das Forças Armadas daquele país tanto Brasil quanto EUA já estariam cientes. Outro ponto é que, mesmo o atual presidente possuir alinhamento político com Maduro, o EB dar “salvo conduto” em nosso território (como alguns aqui poderiam alegar) para chegada na Guiana é um papo totalmente… Read more »

Heinz
Heinz
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

“deve respeitar a auto determinação dos povos” tipo os referendos que a Rússia fez em Kherson? Donbass? Haha, que piada, se o estado narcoterroristas da Venezuela atacar a Guiana, espero que o EB responda, o que duvido. Mas acalme-se, basta 2 porta aviões Yankees para colocar os famintos no seu lugar.

Marcelo De Luca Penha
Marcelo De Luca Penha
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Basta somente um grupo de ataque dos EUA encostar nas águas territoriais venezuelanas e o assunto estará encerrado.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

A única via diplomática que ditador entende é a do fogo e do aço.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Caro. O Art.88 da CF88 determina como devem ser conduzida a política externa brasileira.

Ela é clara ao mencionar que o Brasil deve respeitar a autodeterminação dos povos e pela não-intervenção, além de mencionar que os conflitos devem ser resolvidos pela via pacifica.

Isso significa que o Brasil não pode impor uma solução mas deve respeitar a decisão que os países em conflito tiverem acordado.

Nenhum dos dois países questiona a fronteira com o Brasil, mas o governo brasileiro deve garantir a segurança e o bem estar da população brasileira de da população estrangeira que estiver no território braslieiro.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

“Ela é clara ao mencionar que o Brasil deve respeitar a autodeterminação dos povos e pela não-intervenção, além de mencionar que os conflitos devem ser resolvidos pela via pacifica.”

Toda vez que tu repetires isso, vou repetir que o povo guianês tem a autodeterminação de ser contra a invasão de seu território.

Gabriel
Gabriel
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

É tão difícil assim criticar o hermano, mesmo quando a decisão é totalmente descabida?

Não me surpreende, o modelo é sempre o mesmo, discurso teórico, desfocando do fato principal, para justificar o injustificável, por ser companheiro do hermano.

Ainda bem, que pelos menos aqui, vc não engana mais ninguém.

No One
No One
Reply to  Gabriel
2 meses atrás

Bingo!

Carlos I
Carlos I
Reply to  Gabriel
2 meses atrás

Ele ainda tenta pagar de defensor da legalidade…. Mas sempre puxa a sardinha

Mercenário
Mercenário
Reply to  Gabriel
2 meses atrás

Gabriel,

Foi certeiro nessa.

O discurso teórico com a intenção velada de não criticar a ditadura bolivariana.

Jorge Cardoso
Jorge Cardoso
Reply to  Gabriel
2 meses atrás

Faço minha as suas palavras.

sergio 02
sergio 02
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Oque e essa auto determinação dos povos?, talvez o maduro ache que seu povo tem direito aquele território, então por essa auto determinação ele teria direito de invadir a guiana ?, por essa mesma auto determinação, nos brasileiros poderíamos achar que temos auto determinação a prevalecer na America do sul , mais que os outros, então poderíamos invadir os outros povos, escravizar alguns quem sabe, qual a diferença entre auto determinação e o destino manisfesto ??? ao meu ver e quase a mesma coisa.

deadeye
deadeye
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Parte da Guiana Esequiba, inclui o estado de Roraima. Não, nesse caso, não temos que respeitar não.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Não. A região em disputa entre os dois países está fora do território brasileiro. Ambos reconhecem a fronteira brasileira.

Tanto é assim que o Brasil não faz parte do processo em estava na ONU e agora foi levado para a Corte Internacional.

deadeye
deadeye
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Utilidade do Direito Internacional: Papel Higiênico.

Jagdv44
Jagdv44
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Auto determinação? De quem? Do Maduro? Fala sério.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Jagdv44
2 meses atrás

Caro. O Art.4 da CF88 determina que as relações internacionais do Brasil devem ser regidas, entre outras coisas, pela autodeterminação dos povos, além da solução dos conflitos pela via pacífica e pela não-intervenção do Brasil nos assuntos de outros países. Isso significa que o Brasil deve respeitar o que cada povo decidir, que deve colaborar para que os países busquem resolver seus conflitos pela via diplomática, seja por meio de organismos como a ONU, Corte Internacional ou mesmo pela mediação direta entre países. A CF88 também menciona claramente que o Brasil não pode interferir em outros países, impondo soluções, mas… Read more »

Santamariense
Santamariense
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Toda vez que tu repetires isso, vou repetir que o povo guianês tem a autodeterminação de ser contra a invasão de seu território.

Pedro
Pedro
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Autoderminação dos povos? Quais? Venezuelanos que talvez possam querer a anexação..isso considerando confiável o plebiscito..ou a autoderteminação da Guiana que não quer ser invadida?
Se os Venezuelanos quiserem invadir, então esta tudo bem?

francisco
francisco
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Vai ser firma da mesma forma como foi quando o Índio da Bolívia expulsou a Petrobras.

António Rodrigues
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Autodeterminação????
Mas quem vai votar não são os cidadãos da Venezuela???
Porque o ditador não pede á população da região da Guiana para votar, se preferem continuar na Guiana ou preferem ser cidadãos da Venezuela?
Palhaçada já tem limites, os pretensos esquerdistas viraram autênticos Adolf Hitler. Aliás tem dedo russo e chinês por detrás disso.
Se a exploração desse território cair em mãos ocidentais o petróleo russo e iraniano vão vender muito menos e isso é que não querem.
Tudo jogo de interesses o povo é quem menos interessa a chamada autodeterminação é uma palhaçada nisso aí.

Last edited 2 meses atrás by António Rodrigues
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

O amigo quer dizer a autodeterminação dos Guianenses em manter sua integridade territorial?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  carvalho2008
2 meses atrás

Olá Carvalho. Acho que não entendi. Consegue reformular a pergunta?

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

voce expressou sobre ouvir a autodeterminação dos Guianeneses em manter sua sua integridade territorial? foi esta sua menção?

sua menção sobre autodeterminação refere-se a quem?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  carvalho2008
2 meses atrás

Ok. Entendi. Obrigado O princípio da autodeterminação dos povos assegura que cada povo tem o direito de buscar a sua própria organização política, social e econômica. O Brasil não pode decidir o qual o modelo que cada povo pode escolher. Isso se aplica à Venezuela, á Guiana ou qualquer outro povo, incluindo Irã ou Japão. Contudo, a região passa por uma disputa territorial que tem mais de 60 anos (ou mais de 100, dependendo de qual argumento é colocado). O Brasil também tem como princípio a não-intervenção, que significa que o Brasil não pode intervir em outro país para impor… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Para Guiana, o assunto ja esta definido. O wue precisam negociar? Ja houve arbitragem a mais de seculo e definido. O assuto apenas virou novo motivafo por dois momentos historicos oportunistas. Na decada de 60 quando aquele povo e pais conquistou a independencia dos Britanicos. Ou seja, no momento que conquistaram sua independencia, o vizinho volta a reclamar coisa ja defimida e assinada seculo atras. seculo 21 decada de 20, quando foram encontradas jazidas de petroleo na regiao. Nao tem esta de negociar algo que ja foi fechado a mais de seculo…eh inclusive absurdamente diferente de Malvinas em que o… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Carvalho2008
2 meses atrás

Oĺa Carvalho.

A situação vinha sendo arbitrada pela ONU há décadas, tendo sido repassada para a Corte Internacional há alguns anos.

Segundo o que foi publicado na Agẽncia Brasil “…os juízes que integram o principal órgão judicial da Organização das Nações Unidas (ONU), ordenam que os dois países evitem qualquer iniciativa que agrave, amplie ou dificulte a resolução de uma disputa territorial que se arrasta há mais de um século”

Então ainda não é uma questão resolvida.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Nao mestre, nao vinha…ficou mais de cem anos assim decidido. Eh necessario anotar que Venezuela assinou e ratificou o acordo no sec xvii e xix. Ela concordou. Sente abriu pleito ignorando que ja havia concordado mais de 100 anos atras, quando a Guiana se separou da Inglaterra na decada de 60. O amigo confirma?Confere? E voltou agora a carga mais uma vez apos a descoberta das jazidas de petroleo e no momento que o Governo oassara por novas tentativas de eleicao legal. Confere? Isto eh muito diferente dizer que o assunto nunca foi resolvido de dizer wue a Venezuela voltou… Read more »

Santamariense
Santamariense
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Ah…agora faz de conta que não entendeu?

Radagast, o Castanho
Radagast, o Castanho
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Essa disputa já foi objeto de apreciação de uma corte arbitral no século XIX e a corte arbitral decidiu a favor da Guiana. Lembrando que um tribunal arbitral só existe por iniciativa das partes envolvidas e há o compromisso de se submeter a decisão do tribunal arbitral. A Venezuela aceitou a formação do tribunal arbitral, aceitou se submeter as suas decisões mas depois rejeitou a decisão. Essa questão também foi levada ao Tribunal Internacional que decidiu hoje a favor da Guiana. Então, se a Venefavela decidir invadir a Guiana será um estado invasor. O atual Presidente pode sim impedir a… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Radagast, o Castanho
2 meses atrás

Correcao meu amigo, a Venezuela aceitou e assinou endossando a decisao.

Em 1960 eh que ela rejeitou o termo anteriormente assinado, tentando se aproveitar que Guiana conquistou sua independencia britanica

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Radagast, o Castanho
2 meses atrás

Caro. Se a questão estivesse resolvida, a ONU teria rejeitado o recurso da Venezuela há 60 anos.

Como a disputa foi levada para a Corte Internacional e está sendo analisada lá, é porque há mérito do pedido, ainda que a decisão possar ser contrária ou favorável á Venezuela ou á Guiana.

Joao
Joao
Reply to  Rafael Coimbra
2 meses atrás

Essa fanfarronice da Venezuela vai resultar, daqui a pouco, em gastos absurdos e desnecessários ao Brasil. Além disso, ameaça a segurança da Guiana, baseado na votação do povo da Venezuela sobre o assunto… uma bizarrice do nível do passarinho cantando com a voz do Chaves… A Venezuela NÃO está no nível diplomatico-político. Está em plena campanha interna e externa, pra criar, na Dimensão Informacional, que ela tem direito e poder militar de anexar Essequibo. É inadmissível, qq tipo de apoio, ainda que pela falta de atitude, ao intento venezuelano. Isso, junto aos problemas na CNxCS, China x Taiwan, Israel x… Read more »

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Joao
2 meses atrás

E desde quando a Rússia é um país vermelho?
O comunismo foi abolido lá em 1991, e mais de trinta anos depois você ainda acha que o Putin é comunista?

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  EduardoSP
2 meses atrás

Exato. A Rússia de Putin é um regime de direita, capitalista e nacionalista. A ex-URSS colapsou em 1991.

Pedro
Pedro
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Errado. A Rússia é uma ditadura oligárquica.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Pedro
2 meses atrás

Caro. O fato de um país ser uma ditadura nada tem a ver com o seu regime político.

São duas dicotomias diferentes. Democracia x Ditadura. Capitalismo x Comunismo.

Existem democracias e ditaduras capitalistas.

Aliás, Hayek preferia “uma ditadura liberal a um governo democrático desprovido de liberalismo”.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Mestre Camargoer, nao existe capitalismo em Ditaduras. Nao se apeguem a isto. Capitalismo necessita de liberdade de de decisao economica de seus agentes. Portanto, se a liberdade inexiste, ela transforma-se ipsis literis Igualzinha a umabditadura de esquerda. Nao ha digerenca entre elas. A unica diferenca eh pelo lado de onde vieram. Em ambos, quem decide o investimento eh o ditador, o Estado. A ditadura eh quem decide no wue e onde on investir sema participacao democratica,quer seja nos recursos materiais produtivos ou humanos. Nao existem diferencas…apenas nomenclaturas…. Russia nao eh capitalista….eh lastreada por estatais c decisoes centralizadas….a fracao privada, tambem.investe… Read more »

Santamariense
Santamariense
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

‘Existem democracias e ditaduras capitalistas.’

Já uma democracia comunista eu não conheço…

António Rodrigues
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Regime de direita é favor, um autêntico Putin Benito Mussolini.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  António Rodrigues
2 meses atrás

Olá Antônio. Eu ainda não consigo classificar o regime russo como fascista, mas certamente é um regime de direita não-democrático

A gente sabe que todo regime fascista é uma ditadura de extrema-direita mas nem toda ditadura de extrema-direita é fascista.

São quadrantes diferentes.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Nao ha elementos para classificar de direita. Eh uma oligarquia controlada ainda assim pelo Estado, e formada por ex integrantes do Estado, que de uma hora para outra na abertura sovietica virar do dia para a noite empresarios milionarios dividindo fracoes de negocios estatal…

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  EduardoSP
2 meses atrás

Não, de comunista não tem nada, pois comunismo e propriedade privada, não combinam, sendo Putin o maior proprietário na Rússia, junto com os seus amigos.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Rui Mendes
2 meses atrás

Ué, quem disse que comunista é contra propriedade privada?

Kim Jong-un tem uma ilha privada.

Comunista é contra propriedade privada para o povo, nāo para ele e os amigos.

Charle
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Mas se formos olhar por esse lado o capitalismo também é contra a propriedade privada. A não ser, é claro, que a pessoa seja a dona de uma quantia significativa de capital. O que, convenhamos, é a exceção e não a regra.
Vide os bancos que arrebatam as casas das pessoas que pensavam que eram as donas dos imóvieis.
Também há um serviço tipo o UBER, no qual o seu carro pertence à todos que por ele pagarem alguns minutos.
Então, o que é realmente “seu” no capitalismo?

Last edited 2 meses atrás by Charle
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Charle
2 meses atrás

Ora, quer dar uma de velhaco para cima do banco e de dar bem?

Se você nāo paga, é claro que o banco vai tomar.

Financiei meu carro e ninguém nunca veio em minha casa com o oficial de justiça para tirar ele de mim, sabe por quê? Porque paguei o que era devido, agora a propriedade é minha 100%.

De onde você tirou que o carro do Uber pertence a todos? De qual forma a posse ou a propriedade passa a ser do usuário?

Quem quer relativisar a propriedade privada é o pessoal do judiciário.

Charle
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Um exemplo de quitação particular, para esse caso não funciona para entender o todo. A inadiplência não está atrelada à malandragem. É sério isso? Velhaco para cima de banqueiro? Os mesmos banqueiros que tomaram para si a autonomia do Banco Central do Brasil? Tá de ironia, só pode ser… Prezado, o dia em que você souber que o capitalismo atual é o capitalismo financeiro especulativo, baseado principalmente na compra e venda de títulos do governo, começará a entender que não há segurança nesse sistema. Embora pense o contrário. A vida como um todo no capitalismo é do e para o… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Charle
Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Charle
2 meses atrás

Amigo charle esta enganado….

Santamariense
Santamariense
Reply to  Charle
2 meses atrás

Se o uber não faz o seu bem material de todos, então não há necessidade também de fazer corridas, muitas vezes de má vontade, para lugares aonde não se quer ir. Se está indo, é porque pelo menos em parte, tanto o carro quanto o tempo depreendido pelo motorista, pertencem à mais alguém.”

Continua falando abobrinha….

Santamariense
Santamariense
Reply to  Charle
2 meses atrás

“Vide os bancos que arrebatam as casas das pessoas que pensavam que eram as donas dos imóvieis.”

Se tu pagar tudo como aceitou pagar em contrato, a casa é sua. Se não pagar, não é…simples assim.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Charle
2 meses atrás

Também há um serviço tipo o UBER, no qual o seu carro pertence à todos que por ele pagarem alguns minutos.”

Que bobagem enorme …o dono do carro é o motorista ou a locadora de quem ele aluga. Que comparação mais esdrúxula.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

Allan. Sabemos que a diferença fundamental entre o comunismo e o capitalismo é a posse dos meios de produção.

No capitalismo, os meios de produção são privados. No comunismo, os meios de produção são coletivos.

Dai vem aquela discussão sobre o salário ser o ganho da parcela da riqueza gerada pelo trabalho e o lucro a parcela do capital.

Se a posse dos meios de produção é privada, o lucro é do proprietário dos meios de produção, que seria o capitalista. Se os meios de produção são coletivos, o lucro é distribuído para todos os membros da sociedade.

Last edited 2 meses atrás by Camargoer.
Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Aí sim….. definições simplista e objetiva…. Se o meio de produção eh público eh comunismo….. se o meio de produção eh privado e suas decisões de negócio não dependem de concessões do estado….capitalismo…. Aí vc pode colocar uma régua de saúde capitalista…. Um país que estatais componham as maiores ou relevantes fracoes de sua força economica eh muito menos capitalista que outro que tenha as privadas na mesa posição. Tal como aqueles em que as concessão de operação seja muito maior, também eh menos que o outro que tenha mais liberdade econômica. Eh daí que se depreende que capitalismo não… Read more »

Joao
Joao
Reply to  EduardoSP
2 meses atrás

Rússia????????????

Underground
Underground
Reply to  EduardoSP
2 meses atrás

Vermelho de sangue!

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Joao
2 meses atrás

Deveríamos investir em defesa nacional há décadas, agora que a guerra está chegando até nós, é tarde, não dá tempo de se preparar às pressas.

Charle
Reply to  Diego Tarses Cardoso
2 meses atrás

Mas estamos investindo há décadas. Os salários, aposentadorias, pensões e benefícios mil estão todos em dia.

Portanto, tenho absoluta certeza de que quando a guerra estourar, essas pessoas tão bem tratadas pelo Estado estarão à postos para defender a nação. Fazer jus à todo o dinheiro gasto com eles (as).

RS carioca
RS carioca
Reply to  Joao
2 meses atrás

Perfeito!

Bachini
Bachini
Reply to  Rafael Coimbra
2 meses atrás

O Brasil atualmente tem o um governo que apoia abertamente ditaduras, e isso é um fato.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Bachini
2 meses atrás

O Brasil atualmente busca reconstruir uma soberania. Manter relações realistas com os mais diversos espectros políticos ao nível de Estado, como recentemente foi feito com a Arábia Saudita ao mesmo tempo que não altera uma única vírgula em suas relações com EUA, UE, Japão, Rússia, França, Holanda, Suécia, Portugal, China, Uruguai, Chile, México, Bélgica, Austrália, Índia, Argentina, Itália,etc. Isso sim é um fato!!!!!!

Pedro
Pedro
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Engraçado que uns anos atrás Arábia Saudita era ditadura…mudou rápido..
Venezuela então…de ditadura para democracia em um ano..impressionante

Alexandre
Alexandre
Reply to  Pedro
2 meses atrás

Mas é, e mesmo assim como tantos outro países o Brasil pode e deve manter as relações de forma a contemplar seus próprios interesses!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Pedro
2 meses atrás

Caro. A Arábia Saudita continua sendo uma ditadura. Qualquer um que afirmar o contrário está equivocado. Existem outras muitas ditaduras. A Suécia e a Finlância continuam sendo democracias. Afirmar o contrário também é um equívoco.

O Brasil pode manter relações diplomáticas e comerciais com ditaduras e democracias.

Perceba que os EUA também tem relações diplomáticas e comerciais tanto com a Arábia Saudita quanto com a Finlãncia e Suécia.

Gabriel
Gabriel
Reply to  Rafael Coimbra
2 meses atrás

O Governo Brasileiro poderia acabar com a Operação Acolhida, que recebe milhares de venezuelanos refugiados.
Por que será que esses Venezuelanos fogem da Venezuela?
A Venezuela quer mais pessoas para cuidar? cuide dos seus primeiro.

Carlos I
Carlos I
Reply to  Gabriel
2 meses atrás

Não acabou com a operação acolhida, mas está dificultando a documentação para os venezuelanos, antes passavam de refugiados para residentes, agora estão renovando o status de refugiados e atrasando essa renovação, conheço uma que ficou 3 meses indocumentada,

O governo atual não quer mais os venezuelanos aqui para contarem o que o comunismo gera e passou a criar dificuldades administrativas para atrapalhar os refugiados.

O que um comunista mais tem medo é quem passou por isso contar como é de verdade, aqui mesmo já fui criticado por expor a história dos meus antepassados.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Carlos I
2 meses atrás

Por gentileza, explique de uma forma racional em que ,de forma clara e objetiva o governo brasileiro democraticamente eleito impõe e aplica o comunismo no Brasil! Aliás, esclareça de forma cabal e definitiva o que é esse comunismo que você tanto denuncia! Nós esclareça por favor!!!!!! Diga ,por tudo que lhe é sagrado, o que é comunismo e quem são os comunistas e quais ações comunistas praticadas por eles!
Não se omita!!!!! Esclareça!!!!!!

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Estude e faca retrospecto da Venezuela e identificara as similaridades em andamento no Brasil.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Carvalho2008
2 meses atrás

Ele sabe, mas o discurso padrão é a negação e a tática é a de desacreditar quem fala contra…

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Rafael Coimbra
2 meses atrás

Já vi noticias do presidente de lá pedindo base militar dos EUA na região, isso seria terrível para o Brasil

Caerthal
Caerthal
Reply to  Carlos Campos
2 meses atrás

Pior que ter um vizinho como o Maduro não pode ser.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Caerthal
2 meses atrás

Tem sim. Eu poderia listar mais de uma dezena de vizinhos problemáticos que, para o Brasil, é bom que continuem do outro lado do Atlântico.

Guizmo
Guizmo
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Já foi pra lá? Tive o desprazer de conhecer Caracas pra nunca mais voltar. Vai la

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Guizmo
2 meses atrás

Caro. Ainda não tive chance de visitar Caracas. Nem o Cairo ou Bagdá. Tenho muita vontade de conhecer o Museu Egípcio do Cairo. O Iraque também é um dos berços da civilização.

Conheço outros lugares. Alguns lindos como Kyoto e Tokyo, Munique, Araxá, Boston, Ribeirão Preto.. e muitos lugares ruins, que não faz sentido mencionar nem recomendaria ir visitar por enquanto.

Vocẽ quer comparar Caracas com alguns lugares que estão em guerra, por exemplo?

Vinicius
Vinicius
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

A Venezuela não está em guerra. Vc é hipócrita e relativiza o sofrimento do povo venezuelano.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Vinicius
2 meses atrás

Vocẽ é mal educado e agressivo. Tem que aprender a debater com argumentos.

Quem ofende, perde a razão.

Charle
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Mestre, o problema é que alguns desses têm um pai muito rico, e, baseando-se nisso, se garante nesse pai para fazer o que lhe der na telha com os mais fracos sem prestar conta à ninguém.

Inclusive, o filho, têm uma forte penetração na consciência religiosa do pai. É por aí que ele consegue tudo o que deseja.

Esse “filho pródigo” já está ameaçando o Brasil.

Começou com frases zombeteiras; daí partiu para outras humilhações, em determinado momento passou para o modo das ameaças sutis; mas agora já nos afronta abertamente.

É aquela históra “Quem tem padrinho, não morre pagão”.

Last edited 2 meses atrás by Charle
francisco
francisco
Reply to  Rafael Coimbra
2 meses atrás

Firme enviando 60 militares para reforçar a fronteira? é brincadeira? mais parece que estão abrindo as portas .

L G1e
L G1e
Reply to  francisco
2 meses atrás

Verdade. O Brasil tem que enviar urgente a brigada de cavalaria mecanizada do mato grosso do Sul e um batalhão de forças especiais de Goiás. Se necessitar mais pressão é só enviar a brigada paraquedista e a brigada aeromóvel.

BLACKRIVER
BLACKRIVER
Reply to  Rafael Coimbra
2 meses atrás

O governo brasileiro que poderia ter feito alguma coisa não o fez…

O governo americano continua comprando petróleo barato da Venezuela através de offshore e empresas terceirizadas..

Zeca
Zeca
2 meses atrás

O Estado brasileiro não se cansa de me envergonhar, independente que quem seja o presidente. Numa situação dessas, o Brasil deveria fazer valer sua posição de potência regional e advertir firmemente qualquer aventureiro que tente criar conflito militar na região. Estamos em tempos difíceis, um conflito aqui pode atrair potências estrangeira. Quanto tempo elas ficariam aqui e o que fariam depois ninguém sabe.

Waldir
Waldir
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Concordo 1.000%

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Zeca. Até aqui, o que existe é uma crise diplomática, bastante antiga por sinal. Até agora, não há movimentação para um conflito militar, o que é inaceitável para o Brasil e para qualquer outro país da América Latina.

Zeca
Zeca
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Na verdade já há movimentação. Os venezuelanos estão conduzindo “exercícios” militares no maior estilo putiniano. Pode ser que o objetivo seja distrair os venezuelanos dos seus problemas internos, mas a Argentina já tentou isso em 1982 e deu no que deu.

Mcruel
Mcruel
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Então, pelo bem da Venezuela, que o resultado dessa possível invasão seja o mesmo destino dos argentinos.

bruto
bruto
Reply to  Mcruel
2 meses atrás

destinos? guianos mal tem equipamentos e contigencia é menor!
não sei que os americanos vão ajudar isso so se for dos interesses deles

Last edited 2 meses atrás by bruto
L G1e
L G1e
Reply to  bruto
2 meses atrás

Se acontecer merda os EUA vão intervir.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  bruto
2 meses atrás

O interesse americano em defender a Guiana existe, alguns dos campos de petróleo foram repassados para empresas americanas e não é saudável se meter entre os poços de petróleo e a imensa sede por petróleo dos EUA!

Pedro
Pedro
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Até aqui existe uma ditadura querendo invadir um país soberano.

Matheus
Matheus
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Então Brasil deve apontar a arma pra vizinhança como se fosse uma Rússia ainda mais falida?
P*ta policia de vizinhança hein, ainda bem que você não é o presidente.

Zeca
Zeca
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Ninguém falou em apontar armas, a questão ainda está em nível diplomático e assim deve ser mantida. E quem está tentando ser Rússia é a Venezuela, não o Brasil.

E eu não sirvo para ser presidente do Brasil, eu sei interpretar texto.

Nemo
Nemo
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Advertir firmemente? E se o advertido não der a mínima, vai fazer o que? Mandar o batalhão de Selva invadir a Venezuela sem apoio aéreo? Vai sancionar economicame? Es que podem cortar a energia elétrica de Roraima. Em vez de gastar dinheiro com bravata vamos mandar o Itamaraty oferecer a volta ao Mercosul e coisas assim.

Jose
Jose
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Essa sua solução lembra muito da síndrome de Estocolmo, ou se preferir das tais “minorias” que inexplicavelmente apoiam che e hamas.

Nemo
Nemo
Reply to  Jose
2 meses atrás

Você realmente crê que, hoje, o Brasil tem condições militares e econômicas para enfrentar uma guerra? A única forma de intervir de maneira efetiva é a via diplomática. Quanto ao Che e ao Hamas…você está bem?

Jose
Jose
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Se não conseguiu entender a analogia não tenho culpa, já parou para pensar que você pode estar com sérios problemas?

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Não tem porque a esquerda e boa parte da classe política passou décadas roubando o Brasil, fazendo água para a defesa nacional e deixando nosso país em uma situação gravíssima.

Sabia que a MB recebeu apenas R$ 6,8 milhões para exercícios anuais, quando deveriam ser R$ 79 milhões ? De que maneira vamos enfrentar uma guerra assim ?

A Marinha está em crise e precisa de investimentos, diz Comandante – Montedo.com.br

Charle
Reply to  Diego Tarses Cardoso
2 meses atrás

A “direita” não nos rouba nada. Então, nos últimos seis anos, acho que você esteve vivendo na Suiça…
Prezado, falemos também acerca dos imensos destinados às Forças para que, ao final e à cotento, não tenhamos forças armadas.

L G1e
L G1e
Reply to  Diego Tarses Cardoso
2 meses atrás

Se tiver guerra o dinheiro aparece. Igual foi na pandemia.

Nativo
Nativo
Reply to  Diego Tarses Cardoso
2 meses atrás

Kkkkkkk a MB só recebeu R$ para exercícios anuais kkkkk
E o barbudo deu 2.5 bilhões para os bolsos deles.
Sem esse chorinho aí.

Carlos I
Carlos I
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Oferecer volta ao Mercosul? Falta combinar com Paraguay Uruguay e Argentina… Itamaraty está ficando isolado

Jose
Jose
Reply to  Carlos I
2 meses atrás

Carlos o elemento aí defende que o correto é ceder a qualquer ameaça que ditadores esquerdopatas façam.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Nemo
2 meses atrás

Se Maduro quisesse voltar ao mercosul, ele teria pedido para Lula, não precisava de tudo isso.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Nemo
2 meses atrás

O advertido pode ignorar, por sua própria conta e risco.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Até o momento o Brasil não pode nem deve fazer nada além do que vem sendo feito. Meios diplomáticos sem ameaças ! A nossa constituição nos impõe a não ingerência em assuntos internos de outras nações. Isso não impede que se busque um diálogo com as partes envolvidas. Não há ação preventiva que não seja de natureza diplomática. Ameaças só servem para se fechar as portas! Quanto a idéia de potências estrangeiras… é melhor elas se ocuparem com outros problemas. Pois com certeza tais potências não estão nem um pouco em posições confortáveis atualmente e o que não falta são… Read more »

Carlos Silva
Carlos Silva
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

EDITADO

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Brasil quer cadeira no CS, tem que mostrar que merece, precisa ser liderança regional e atuar diplomaticamente e firmemente e caso haja confronto autar ao lado da Guiana e forças de defesa. Sentar no CS quer mas agir não

Miguel Felicio
Miguel Felicio
Reply to  Zeca
2 meses atrás

Hoje o Estado Brasileiro, entendam-me, os donos do poder aqui instalado, esta desejando esse confronto Venezuela/Guiana, para que aquele senhor de nove dedos, pouse de samaritano e consiga a paz entre os dois, desde que a sua Venezuela, consiga mais um pedacinho de terra e ELE consiga o seu tão sonhado “Nobel da Paz”, ou NÃO?

Magaren
Magaren
2 meses atrás

Se virar um conflito será as Maldivas 2, com direito EUA implantando uma base no país,

Rodolfo
Rodolfo
Reply to  Magaren
2 meses atrás

Já existem 7 bases americanas na Colômbia, acordos de cooperação com Guiana e Aruba. Na Venezuela gostariam de derrubar o governo do Maduro e controlar o fluxo de Perróleo. Talvez ter uma base americana na Venezuela não seja tão importante (pros EUA) desde que o governo seja pro americano.
Seria pior que Maldivas, os britânicos não tentaram depor o governo militar em Buenos Aires.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Rodolfo
2 meses atrás

Malvinas né.

Atirador
Atirador
Reply to  Eduardo
2 meses atrás

Falklands

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Rodolfo
2 meses atrás

Maldivas??

jonas
jonas
Reply to  Rodolfo
2 meses atrás

Não que o governo da Venezuela seja santo, mas o que os americanos querem é o petróleo. O povo esta sofrendo por causa do seu próprio governo e pelo Embargo americano.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  jonas
2 meses atrás

O povo venezuelano está sofrendo por uma ditadura de esquerda, não tem nada a ver com os Eua.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Rodolfo
2 meses atrás

Não são 7 bases americanas na Colômbia o que existe é um acordo para os americanos usarem 7 bases colombianas ( 3 da força área, 2 da marinha e 2 do exército ) para ajudar no combate a guerrilha e ao narcotráfico e os americanos só podem ter no máximo 800 militares e 600 civis, uma única base militar no exterior teria muito mais que 800 militares e dificilmente a Colômbia de Petro vai permitir o uso desses militares e dessas bases para outra situação a não ser as que estejam definidas no acordo e se os americanos tentarem vão… Read more »

Jorge Lee
Jorge Lee
Reply to  Magaren
2 meses atrás

Maldivas fica no Índico e é nome de música. Creio que se refere a Malvinas/Falklands.

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Magaren
2 meses atrás

Essa guerra nas “Maldivas” foi entre quem,que não estamos sabendo??

Felipe M.
Felipe M.
Reply to  Paulo Roberto
2 meses atrás

Entre os turistas que queriam lagosta x os turistas que queriam camarão. Foi terrível…

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Magaren
2 meses atrás

Maldivas é outra coisa.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
2 meses atrás

A Guiana caminha para ser um dos países mais ricos do mundo pelo pib per capita, ninguém na Guiana quer essa nacionalidade venezuelana que seria o mesmo que ser condenado a pobreza do comunismo.

Alexandre Costa
Alexandre Costa
Reply to  SmokingSnake 🐍
2 meses atrás

Essa foi a parte da matéria que mais me chamou a atenção. Quem vai querer cidadania venezuelana? Só pode ser piada.

Werner
Werner
2 meses atrás

Se o desgoverno mandar tropas deve ser para melhorar as rodovias para que o cumpanhero Maburro possa invadir tranquilamente sem acidentes rodoviários.

Sergio
Sergio
2 meses atrás

Ele “não é louco” de dar esse passo. Espero e torço. Vivemos tempos sombrios e mesmo sabendo que vou tomar porrada …Olavo de carvalho cantou essas pedras. Doidinho, boca suja. Mas desde lá os tempos do saudoso ” Mídia sem máscara ” alertou a todos nós. Nem citarei o que acontece aqui dentro pra não cair na malha fina do moderador. FOMOS AVISADOS! Que fique só nas ameaças por parte Do bigodudo. As consequências seriam terríveis para toda a América Latina.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Sergio
2 meses atrás

Sergio. Li apenas um livro de O.Carvalho (O jardim das aflições). Fiquei aflito em terminar o livro (no pior sentido). Li outra coisas pequenas eventuais. Vi poucos vídeos e fiquei horrorizado pelo vocabulário chulo. O que sei dele é o suficiente para ter certeza que ele falou qualquer coisa sobre qualquer assunto sempre o suficientemente superficial para que seja possível pinçar qualquer coisa. Se vocẽ escrever qualquer coisa sobre um monte de coisas, eventualmente contraditórias, alguém sempre vai achar algo que parecia fazer sentido. Se alguém acerta 1% das vezes na verdade errou 99% das vezes. Acertar 50% das vezes… Read more »

Carlos Silva
Carlos Silva
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

EDITADO

Caerthal
Caerthal
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Olavo de Carvalho, suas observações precisas mete medo em muita gente. Se tem uma coisa que brasileiro não gosta é de franqueza e que abalem as suas falsas certezas.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Caerthal
2 meses atrás

Não. Carvalho era superficial e geralmente mais preocupado em atuar como um iconoclasta. Um chulo.

Lembro, por exemplo, dos textos e entrevistas de Roberto Campos, bem-humorado, profundo e sempre com críticas afiadas baseadas em argumentos muto bem articulados. Também lembro de André Araújo, extremamente franco e coerente. Ambos educadíssimos, elegantes e quase afetuosos ao apresentarem um argumento.

Lembro também de Rubens Ricúpero.

Brasileiro, de modo geral, gosta de gente educada, que fala sem ofender nem falar palavrões.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

E tem gente que cai nessa conversa mole. Conseguem apenas criticar o papel do embrulho. Falta cultura, falta reflexão. Tudo falta.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Caerthal
2 meses atrás

Pois é. Gosto muito da metáfora do iceberg. Para compreender a ponta do iceberg é preciso, antes, compreender toda a parte submersa. Quando maior for a base submersa, maior a ponta exposta. Para compreender um assunto, quanto maior for a base, maior será a compreensão. De modo geral, quando alguém simplifica um assunto complexo a meia dúzia de coisinhas, pode parecer que seja um gẽnio. Não é. Quase sempre, as “coisinhas” que parecem uma resposta simples e compreensível para um problema complexo são apenas coisinhas. Alguém disse que todo problema complexo tem uma solução simples e errada. Recomento este texto… Read more »

Jagdv44
Jagdv44
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Gostei do teu argumento.
Por isso não se deve discutir geopolítica e guerra em uma mesa de bar, tomando uma gelada, como sugeriu nosso ídolo de pés de barro e de 9 dedos.

Last edited 2 meses atrás by Jagdv44
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Jagdv44
2 meses atrás

Pois é. Por isso é equivocado confundir uma metáfora com uma literalidade, assim com é arriscado fazer uma ironia em um contexto no qual ela pode ser confundida com um argumento.

Pedro
Pedro
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Exato, o importante é falar bonito.Importante é narrativa. Ações não importam…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Pedro
2 meses atrás

Eu não entendi o seu argumento.
Você quer discutir regras para pontuar redação do Enem?

Nativo
Nativo
Reply to  Sergio
2 meses atrás

Crente no astrólogo Olavo, Valdemar Santiago, malafaia e outras sumidades de sabedoria e caráter.
Pelo amor de Deus.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Nativo
2 meses atrás

Fiquemos então com a Marina “Caixa Preta” Silva e Flávio “Vingador” Dino, pessoas iluminadas.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Caerthal
2 meses atrás

Talvez seja necessário que algo simples , como a Razão, a Racionalidade, a Civilidade, e, ontologicamente falando, que a honestidade intelectual e a recusa por tudo que seja degradante ,reacionário e obsceno em termos de valores ,impere! Que a verdade e a realidade possa se sobrepor aos desvalores de uma escória que somente sabe odiar e idolatrar seres indecentes de corpo e alma!

Last edited 2 meses atrás by Alexandre
Caerthal
Caerthal
Reply to  Alexandre
2 meses atrás

Falta a pena de prisão por feiquinius. Ou melhor, faltava…

Alexandre
Alexandre
Reply to  Caerthal
2 meses atrás

Falta apenas que os ignorantes e reacionários voltem a sentir vergonha de falar tantas asneiras!

Pablo
Pablo
2 meses atrás

Referendo do amor

Emmanuel
Emmanuel
2 meses atrás

Esperando pelo próximo passo do pessoal das relações internacionais companheiras.

Underground
Underground
2 meses atrás

O pedido do Senador vai mais longe do que proteção para os que estão próximo da fronteira. Em caso de invasão, a Venezuela tem dois movimentos de pinça para fazer: uma pelo mar e outra pelo Sul, entrando pelo território brasileiro. Se isso de fato acontecer, o Brasil virá a Bielorrússia da América Latina.

Carlos Silva
Carlos Silva
Reply to  Underground
2 meses atrás

EDITADO

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Underground
2 meses atrás

E você vai bater palmas por isso se acontecer.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Underground
2 meses atrás

Já existe um histórico que provavelmente ainda esteja na cabeça do pessoal de Roraima. Em 1969 os venezuelanos armaram e equiparam um grupo de fazendeiros da região de Essiquibo para se revoltarem contra o governo comunista da Guiana a chamada Revolta Rupununi e os venezuelanos montaram ilegalmente uma base de apoio aos revoltosos dentro do território brasileiro em Roraima, o EB teve que agir e desativou essa base prendendo revoltosos e até mesmo militares venezuelanos e apreendendo armas, munições, equipamentos, veículos e até mesmo um avião Cesna.

Heinz
Heinz
2 meses atrás

Nossos M60 estão baseados em Roraima, correto?

Jorge Lee
Jorge Lee
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Negativo. Os M60A3 TTS ficam no oeste. Porém, havendo necessidade, veículos blindados podem ser movimentados.

Franz A. Neeracher
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Mato Grosso do Sul.

Aliás, há alguns anos atrás, o EB num exercício levou alguns M60 do MS até RR…..não foi fácil!!

Last edited 2 meses atrás by Franz A. Neeracher
Heinz
Heinz
Reply to  Franz A. Neeracher
2 meses atrás

Caro Franz, então quer dizer que não temos força blindada por aquelas bandas, em que pese ser um ambiente amazônico, há também planícies naquela área, estamos sem poder de fogo blindado naquela região, apenas com infantaria leve, preocupante.

L G1e
L G1e
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Cascavel e guarani tem.

Franz A. Neeracher
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Exatamente; em RR o EB possue somente as seguintes unidades:

7° Bat. Inf. Selva
10° Grp. Art. Camp.
1° Bat. Logística
12° Esq. Cav. Mec

E algumas outras unidades que agora não me lembro.

Brandão
Brandão
Reply to  Franz A. Neeracher
2 meses atrás

Também o 6º BEC.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Franz A. Neeracher
2 meses atrás

Será que os índios irão deixar o comboio passar pela reserva que circunda a BR? Muitas emoções.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Franz A. Neeracher
2 meses atrás

Pode não ter sido fácil, mas mostrou que é possível e devem ter tirado boas lições do que fazer ou não fazer em caso de necessidade.

Carlos Silva
Carlos Silva
Reply to  Heinz
2 meses atrás

EDITADO

Alecs
Alecs
2 meses atrás

Vai lá Maisduro (no sentido de sem $$$ e não que tomou Viagra) faz um referendo fajuto estilo Putinho e prove que é tão bom enxadrista quanto seu chefe. Sou contra um conflito perto de nosso país, mas ver o Maisduro virar Saddam Hussein ou Gaddafi seria muito bom!

Vinicio Nagel
Vinicio Nagel
Reply to  Alecs
2 meses atrás

Pior que tenho a impressão que os EUA só vão defender os campos de petróleo da ExxonMobil… Ainda mais em tempo de eleição. Complicado essa situação para a Guiana, tomara que seja resolvido na diplomacia.

Régis
Régis
2 meses atrás

O tonto do Maduro deu a desculpa perfeita para o Tio Sam instalar uma base da OTAN na Guiana. Aliás, parece que o governo deles já solicitou isso.

Camargoer.
Camargoer.
2 meses atrás

Olá Colegas. Recomendo muito o artigo “Conflitos territoriais: a disputa entre Venezuela e Guiana Britânica pela região de Essequibo”, publicado em julho de 2023 na Revista de Relações Exteriores. para uma compreensão do problema.

https://relacoesexteriores.com.br/conflitos-territoriais-a-disputa-entre-venezuela-e-guiana-britanica-pela-regiao-do-essequibo/

Zenótico
Zenótico
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Que texto horroroso ! Escrito por alunos do ensino superior, parece produto de secundaristas relapsos. Logo na primeira linha, uma informação errada sobre uma suposta mediação americana na negociações de 1899. Para a versão correta, dá para consultar a “A Questão do Rio Pirara (1829-1904)” de José Theodoro Mascarenhas Menck, p. 362; trabalho oficial do Itamaraty disponível no site da Fundação Alexandre de Gusmão : https://funag.gov.br/loja/download/574-Questao_do_Rio_Pirara_1829-1904_A.pdf.  No restante, completa incapacidade de articular dados e conceitos para apresentar uma versão coerente dos fatos. O leitor poderá montar o quebra-cabeças por sua conta, mas não será graça aos autores. Estou decepcionado por esse… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Zenótico
2 meses atrás

Caro Z. Você pode concordar ou discorda das conclusões, mas a introdução ajuda a compreender a complexidade da crise.

Se vocẽ tem outro artigo melhor, é só colocar o link. Eu agradeço.

Jagdv44
Jagdv44
Reply to  Zenótico
2 meses atrás

No rosto não. Estraga o velório.

Fëanor
Fëanor
2 meses atrás

A verdade é uma só e não adianta tergiversar. Vejamos os fatos:

  1. a região do Pirara é do Brasil (ou deveria ser);
  2. a região de Essequibo é tanto da Venezuela quanto da Guiana, ambas reivindicações têm embasamento.
Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Fëanor
2 meses atrás

Em relação ao Pirara aceitamos uma arbitragem e perdemos, mas em outras ocasiões aceitamos arbitragens e ganhamos como por exemplo contra a Guiana Francesa. Aliás ganhamos mais do que perdemos em arbitragens, se hoje deixarmos de reconhecer a arbitragem da questão do Pirara que perdemos o que impediria que os nossos vizinhos questionassem as arbitragens que ganhamos? E em relação ao Essiquibo o Hugo Chaves chegou a abrir mão da reivindicação da região.

L G1e
L G1e
Reply to  Fëanor
2 meses atrás

Como a região do pirara é do Brasil? O Brasil foi obrigado a entregar até a reserva serra do sol, pressão dos EUA e Europa. Na reserva serra do sol o Brasil nem pode entrar mais. É controlada por ONG dos EUA e Europa. Se o Brasil não ficar esperto vai perder aquele território perto da fronteira da Guiana.

adriano Madureira
adriano Madureira
2 meses atrás

Tem que fechar a porteira e não deixar nenhum venezuelano ou Guianense( ? ) entrar em nosso território em caso de conflito…

já chega de refugiados aqui ! Haitianos, Sírios , venezuelanos e até afegão e ucranianos…

Eles começam seus conflitos e os outros países que pagam o pato.

espero que o governador de Roraima, Antônio Denarium não seja um frouxo e não abaixe a cabeça.

Eles que são de língua hispânica que se entendam e os vizinhos que os acolham.


Suriname e Guyana francesa que os acolham.

Carlos Silva
Carlos Silva
Reply to  adriano Madureira
2 meses atrás

EDITADO

Atirador
Atirador
Reply to  adriano Madureira
2 meses atrás

Na verdade se fala holandês no Suriname e francês na G. Francesa, Não há hispânicos ali

adriano Madureira
adriano Madureira
Reply to  Atirador
2 meses atrás

obrigado pelo esclarecimento…

eliton
eliton
2 meses atrás

Eles não precisam necessariamente passar pelo Brasil para entrar na Guiana. É só fazer uma espécie de dia D, manda os paraquedistas para segurar as praias ate a chegada dos veículos anfíbios, depois que as cidades litorâneas estiverem ocupadas meio que acabou, da pra ficar o resto do mês desembarcando tropas.
O Brasil quer ter um assento no conselho de segurança da ONU mas não consegue botar ordem na própria vizinhança. Já era para estar batendo com o pau na mesa numa hora dessas.

Carlos Silva
Carlos Silva
Reply to  eliton
2 meses atrás

EDITADO
COMENTARISTA BLOQUEADO POR NÃO SEGUIR AS REGRAS PARA COMENTÁRIOS APESAR DE VÁRIOS AVISOS!!

eliton
eliton
Reply to  Carlos Silva
2 meses atrás

Não é questão de ser fácil ou difícil, é só uma forma de invadir sem nem precisar olhar para o Brasil.
Os estado unidos e Reino unido já falaram que vão ajudar a garantir a “soberania territorial” da Guiana.

L G1e
L G1e
Reply to  eliton
2 meses atrás

Verdade. Vamos ter tropas da OTAN nas fronteiras do Brasil.

Paulo Roberto
Paulo Roberto
Reply to  Carlos Silva
2 meses atrás

Sim,até parece que vão deixar essa montanha de dinheiro cair nas mãos do Maduro

Brandão
Brandão
Reply to  eliton
2 meses atrás

Como esses veículos anfíbios chegarâo lá?
A marinha Venezuelana não tem navios de desembarque, na verdade, tem mal e porcamente uma Fragata!!!
Além disso, boa parte do litoral Guianense é pantanoso.

Joao
Joao
Reply to  eliton
2 meses atrás

Vc tem parcialmente a razão.
Vc peca no “é só”…
Realizar uma operação anfíbia, para realizar uma junção com uma operação aeroterrestre, pcp onde, justamente, fica quase toda a defesa inimiga é uma das soluções militares mais difíceis de se realizar.
Normalmente deu ou quase deu errado, feito por quem fazia e treinava muito, além de ter enorme quantidade de meios.

A vantagem venezuelana é ter 500/1 em relação à defesa da Guiana.

eliton
eliton
Reply to  Joao
2 meses atrás

Sim, me expressei mal, eu escrevi com sono, quando li no outro dia vi que não ficou legal, uma palavrinha muda tudo.

Bardini
Bardini
2 meses atrás

As perguntas do referendo: 1. ¿Está usted de acuerdo en rechazar, por todos los medios, conforme a derecho, la línea impuesta fraudulentamente por el Laudo Arbitral de París de 1899, que pretende despojarnos de nuestra Guayana Esequiba? 2. ¿Apoya usted el Acuerdo de Ginebra de 1966 como el único instrumento jurídico válido para alcanzar una solución práctica y satisfactoria para Venezuela y Guyana, en torno a la controversia sobre el territorio de la Guayana Esequiba? 3. ¿Está usted de acuerdo con la posición histórica de Venezuela de no reconocer la jurisdicción de la Corte Internacional de Justicia para resolver la… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bardini
L G1e
L G1e
Reply to  Bardini
2 meses atrás

Mestre Bardini, qual o efetivo do exército brasileiro, força aérea e Marinha hoje em Roraima?

Emmanuel
Emmanuel
Reply to  L G1e
2 meses atrás

Desfilar no 7 de setembro, capinar, justificar os altos gastos com o quantitativo da tropa.

Welington S.
Welington S.
Reply to  Bardini
2 meses atrás

Dias atrás militares da Guiana prenderam um grupo de venezuelanos para a deportação. Sem sombra de dúvidas a Guiana está repleta de venezuelanos que podem ser militares ou ex-militares, só aguardando a ordem o Ditador. Celso Amorim, amigão de Maduro e Lula o mesmo. O que eu realmente quero ver é SE, caso as forças armadas da Venezuela entrem em nosso território, o que o EB fará contra isso. INCLUSIVE, naquele caos que ocorreu na fronteira, houve um pequeno embate entre o EB e os militares venezuelanos que jogaram bombas de gás lacrimogêneo contra o povo venezuelano que estava entrando… Read more »

L G1e
L G1e
Reply to  Welington S.
2 meses atrás

O Brasil forças Armadas deveria fazer um grande exercício militar nas fronteiras do Brasil com a Venezuela e Guiana no dia do referendo na Venezuela. Enviar tropas de várias regiões do Brasil, milhares de soldados e aeronaves. Para demarcação de território e mostrar que o Brasil não irá aceitar guerra na América do Sul que pode prejudicalo e trazer tropas de fora da região para a América do Sul. O Brasil já fez isso em 1994.

ODST
ODST
Reply to  L G1e
2 meses atrás

Você só esqueceu que o Brasil atualmente tem um presidente que apoia a ditadura venezuelana