R

As pessoas que ocupam essas posições estão trabalhando muito intensamente, ‘em dois, e em certos locais em três turnos’, destacou o presidente russo

TULA, 2 de fevereiro. /TASS/. A indústria nacional de defesa criou mais de 520.000 novos empregos nos últimos dezoito meses, disse o presidente russo Vladimir Putin.

“520.000 novos empregos – mais de meio milhão de empregos foram criados no setor de defesa somente no último ano e meio”, disse o chefe de estado.

As pessoas que ocupam essas posições estão trabalhando muito intensamente, “em dois, e em certos locais em três turnos”, ele enfatizou.

Todas as empresas da indústria de defesa estão associadas à fabricação de alta tecnologia, observou Putin. “A indústria de defesa exige um alto nível de qualificação do pessoal de engenharia e do pessoal operário, porque isso é quase completamente a produção de alta tecnologia”, acrescentou.

Subscribe
Notify of
guest

97 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
23 dias atrás

Fazendo do limão uma limonada…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Rafael Coimbra
23 dias atrás

Pois é. 500 mil empregos é um grande trunfo politico. sem falar do impacto direto e indireto no PIB.

Já comentei aqui que a Rússia tem usado 6% do PIB com a guerra, enquanto a Ucrãnia está usando 30%

RPiletti
RPiletti
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

Camargoer, caso fossem empregos para produtos exportados seria um impacto positivo, penso que 520 mil empregos novos para alimentar a máquina de guerra ou operação especial são um impacto negativo. A Ucrânia já não existe economicamente, ficará n anos pagando a conta para os States e demais parceiros, a Rússia irá patinar e quem sabe terá de entregar o que ainda não entregou de tecnologia para a China em troca de alguns bilhões…
Complementando, em números totais de verdinhas, os 6% russos são superiores aos 30% ucranianos… ou seja a Ucrânia está zelenskada…

Last edited 23 dias atrás by RPiletti
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  RPiletti
23 dias atrás

Não. O PIB é geração de riqueza interna. Quando é criado um emprego, isso significa a injeção de recursos na economia, seja pelo consumo de bens ou serviços daquele que ocupa a vaga ou de sua famlía. Estes consumo gera demanda em outros setores, que geram empregos indiretos.

Exportação também tem este efeito, mas o mercado interno é parte fundamental de qualquer economia.

Paulo
Paulo
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

O raciocínio está pela metade.

Considerando que recursos econômicos são finitos tem-se que identificar como está a concorrência entre empresas russas por mão de obra qualificada. Assim, por exemplo, se a criação de empregos na indústria de defesa está sendo a custas de cargos vagos em outros setores o efeito econômico será bem menor.

Como há um contingente considerável de russos em idade produtiva no front, que houve fuga de jovens para evitar a mobilização e que muitas das baixas não voltarão a ter condições laborais é difícil imaginar que o efeito que citei acima não esteja ocorrendo.

Last edited 23 dias atrás by Paulo
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Paulo
23 dias atrás

Então… a primeira frase do manual de economia é que os recursos são escassos e as demandas infinitas. Supondo que os empregos gerados no setor de defesa foram criados ás custas de empregos em outros setores (quais? qual relação de causa-efeito?), também é possível supor que há uma relação neutra (sem causa-efeito) ou uma relação positiva (o saldo total de empregos é positiva). As três suposições são válidas na ausência de dados. Na I Guerra, havia duas suposições (erradas) que indicavam que a guerra terminaria em poucos meses. 1) as economias dos países europeus eram complementares. Uma guerra interromperia a… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Camargoer.
20 dias atrás

Olá Paulo. Vocẽ tem razão, mas também é possível expor argumentos com fatos e boas análises que demandem uma discussão mais elaborada e consistente. A cada argumento bem embasado for rebatido por ranço ideológico pode servir para reforçar a necessidade de um debate mais sofisticado.

È a regra básica do debate. Quem ofende, perde a razão.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Paulo
23 dias atrás

Não há como terem 520 mil pessoas qualificadas ociosas, a maioria saiu de outras áreas ou a fala do Putin é bravata.

cerberosph
cerberosph
Reply to  RPiletti
22 dias atrás

Saíram de outra áreas e essas serão
Preenchidas por pessoas um pouco menos qualificadas que abriram vagas para outras e assim sucessivamente até chegar a quem ganha o primeiro emprego.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  cerberosph
22 dias atrás

Exato. Além disso, há a formação contínua de novos engenheiros e técnicos, aumentando a oferta de mão de obra, além das disponibilidade de engenheiros e técnicos que haviam se aposentado e servem como mão de obra reserva que regulam o mercado de trabalho.

Outro ponto é o aumento de produtividade, na qual é possível produzir mais com o mesmo número de empregados.

Um dos erros comuns é considerar a economia como um sistema em equilíbrio no qual as variáveis são estáveis ao longo do tempo. Ao invés de álgebra, é mais adequado usar equações diferenciais.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

Camargo, se assim fosse a URSS não teria falido. Estes empregos são mais e mais dinheiro russo indo para o ralo, alimenta a sociedade via estado. É dinheiro sem retorno. Mas, entendo o que tu estás explicando, apenas não considero dinheiro investido em guerra como lucrativo… construir algo hoje para ser explodido amanhã difere do que fazem os americanos que vendem o seu produto para um terceiro o ter explodido.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  RPiletti
23 dias atrás

Acho que eu possa não ter sido claro. Também considero que os gastos com defesa, ainda que necessários, são um gasto elevado, ainda que possa haver um arrasto tecnológico em outros setores (desde que exista uma industria local que produza material nacional ou nacionalizado) e que os gastos com folha de pagamento (ativos e inativos) geram consumo e movimentam a economia. Contudo, em sua maioria, os gastos com defesa são custos e não capital. Quando a Embraer projeto a constroi o Kc390, isso impacta a economia, gerando emprego e arrecadação fiscal. Quando a FAB passa a operar o Kc390 por… Read more »

Last edited 23 dias atrás by Camargoer.
JHF
JHF
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

“A Guerra Fria consumiu uma enorme quantidade com defesa. As estimativas da época indicam que a URSS usada até 18% do PIB.” Um dos elementos nunca muito discutidos foi a aterrissagem de um monomotor alemão na praça Vermelha em pleno dia, ridicularizando as defesas da URSS e demonstrando que o gasto, além de excessivo, era muito ineficiente.

Gustavo
Gustavo
Reply to  RPiletti
23 dias atrás

Cometendo um erro , URSS e comunista, Rússia de putin e capitalista.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

Prezado. E você classifica como os itens gerados? Bens duráveis? A baixa contábil ocorre muito rapidamente.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Palpiteiro
22 dias atrás

Caro. Bens gerados pode ser desde uma mesa, um navio até um serviço, como o tratamento em um hospital ou aulas de química. No caso da mesa, primeiro é uma árvore, que é cortada e gera tábuas. Nesta operação ocorreu um trabalho que agregou valor. Depois, as madeiras são cortadas para fazer a mesa. Isso é uma segunda etapa que agrega valor. A soma dos valores agregados por meio do trabalho geram o valor da mesa, que no fim é contabilizado por um valor monetário. Sobre serviços, o trabalho do médico é realizado quando ele faz o exame do paciente… Read more »

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Camargoer.
21 dias atrás

Acho que você não leu a minha pergunta.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Palpiteiro
21 dias atrás

Ou vocẽ não entendeu a resposta…. vamos lá. Com a complexidade da economia, existem os bens de capital, os bens de consumo duráveis, os bens de consumo e os serviços Bens de capital são o maquinário ou mesmo toda a infraestrutura. No caso de uma empresa, pode até ser um veículo ou um trator. Estes bens tem uma depreciação com o uso, até se tornarem obsoletos. Bens de consumo duráveis pode ser o carro da família. A diferença é que se pertencesse a uma frota de uma empresa era usado na produçao para gerar riqueza (pode ser um taxi, um… Read more »

Boitatá
Boitatá
Reply to  Camargoer.
23 dias atrás

Nesse caso, acredito que não seja geração de riqueza, e sim diluição da riqueza, tendo em vista que esses salários (e o armamento como um todo) estejam sendo pagos com criação de moeda. Embora beneficie sim as famílias impactadas pelos novos empregos, para a sociedade como um todo só gera inflação.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Boitatá
22 dias atrás

È geração de riqueza porque quando um funcionário transforma um monte de peças em um produto, que pode ser uma mesa (exemplo clássico), um relógio ou em um carro de combate, ele o faz por meio do trabalho, agregando valor ao bem. O produto final vale mais que as peças separadas (ao menos um bem novo). O salário é pago pelo trabalho realizado que agregou valor ao produto final. Além disso, parte do salário será usado no consumo do empregado ou de sua família. Inflação é a alta dos preços em função de desequilíbrios na oferta ou demanda. A Inflação… Read more »

Last edited 22 dias atrás by Camargoer.
Walsh
Walsh
Reply to  Camargoer.
22 dias atrás

PIB mede gasto, por que é isso que estes novos empregos são, gastos estatais puros e simples.

Estes empregos não estão tornando a Rússia mais rica e sim mais pobre, pois são empregos pagos pelo Eatado, que não produzem novas riquezas.

É como vc sair e comprar uma Ferrari e achar que ficou mais rico com isso.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Walsh
22 dias atrás

O PIB é a soma de todos as operações os gastos. Há dois modos de calcular o PIB (ambos corretos). Pode ser pela demanda ou pela oferta. Salários são incluídos no cálculo pela demanda, inclusive os salários dos servidores públicos e do setor privado. Além disso, cada novo emprego gera renda que permite ao empregado ou á sua família adquirir bens ou serviços (que são incluídos no PIB), que por sua vez geram empregos indireto (incluídos no PIB) que geram consumo (que são incluídos no PIB). Está é uma série convergente. A construção de uma Ferrari gera empregos e demanda… Read more »

Costa
Costa
Reply to  Camargoer.
20 dias atrás

Como a indústria de armas visa unicamente ganhar uma guerra não importando como, o Estado vai sempre pagar o desperdício, ou seja, ao final de uma guerra corresse o risco do déficit público explodir, ou seja, inflação e aumento de impostos (recessão pós guerra). Vide EUA no final da guerra do Vietnam ou até mesmo a URSS no final da Guerra Fria. A conta nunca fecha.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Costa
20 dias atrás

Há pelo menos dois aspectos a serem considerados. O primeiro é a indústria de defesa voltada para a exportação ou para reequipara as próprias forças armadas, assim como acontece com o Brasil e em, em alguma proporção, a Alemanha. Outro aspecto é fornecimento de material para o país em guerra, como o caso da Rússia neste momento. Obviamente, uma guerra consome recursos escassos da receita tributária. Os gastos em uma guerra são superiores aos gerados por qualquer atividade econômica estimulada por uma guerra. Ao contrário dos gastos com infraestrutura ou com a prestação de serviços essenciais para a sociedade, como… Read more »

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Camargoer.
22 dias atrás

Com certeza.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Antonio Palhares
18 dias atrás

Olá Palhares. Uma vantagem de ter forção científica em química ou física é que fica mais fácil compreender macroeconômica porque sistemas químicos são, em sua maioria, sistemas de variáveis dependentes atuando fora do equilíbrio.

Rui Chapéu
Rui Chapéu
Reply to  Rafael Coimbra
23 dias atrás

imagina quanto desses não são cargos de coveiro!

pragmatismo
pragmatismo
Reply to  Rui Chapéu
23 dias atrás

Chora!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Rui Chapéu
23 dias atrás

Pois é. Esta guerra é uma estupidez. Por isso, defendo o imediato cessar fogo.

Cassini
Cassini
Reply to  Rui Chapéu
20 dias atrás

Coveiro é profissão em alta na Ucrânia, mas é difícil encontrar mão de obra, pois os homens ucranianos estão sendo sistematicamente enviados para o abate na linha de frente.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Rafael Coimbra
22 dias atrás

Ótimo, vamos aquecer a economia destruindo outros países!

Machado
Machado
Reply to  Eduardo
22 dias atrás

Diga isso para o E.U.A.

fewoz
fewoz
Reply to  Eduardo
21 dias atrás

É o que o complexo militar-industrial americano faz há décadas. E vemos alguém da grande imprensa criticando os americanos?

BraZil
BraZil
23 dias atrás

Bom dia. Não se pode dizer que a Rússia vinha relaxando em termos de defesa, como vemos a toda hora sinais de que as potências ocidentais o tinham feito, afinal, a Rússia planejava essas ações a muitos anos e vinha crescendo nesse quesito, basta ver as matérias na própria trilogia, com os vários exercícios de prontidão em seus distritos militares e as enormes simulações ZAPAD, mas faltava um embate direto, da Rússia, com a doutrina e os equipamentos da OTAN, para que ela se modernizasse ainda mais. No início da invasão a Ucrânia oferecia ainda majoritariamente, equipamentos e doutrinas soviéticos,… Read more »

António Rodrigues
António Rodrigues
23 dias atrás

Isso deve ser o somatório das vitaminas nos dois lados.
Alguém trocou os números.
Onde desencantou tanto técnico especializado nessas aéreas?

Underground
Underground
23 dias atrás

Os 520 mil novos empregos estão na linha de frente.

Gabriel BR
Gabriel BR
23 dias atrás

A Rússia de fato é uma potência !

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
23 dias atrás

A guerra é ruim mas tem esse lado bom.

JPonte
JPonte
23 dias atrás

Não acredito nestes números ditos por Putin . Se é tecnologia não é intensiva de mão de obra ; industria bélica não empresa não de obra intensiva nem na China e nem nos EUA …. alta tecnologia emprega maquinaria e robótica atualizada para proteger mão de obra …. Vejamos , de fato não interessa quanto empregou , interessa se o resultado é bom e funcional ou não é ; por hora está sendo suficiente para manter a guerra empatada …. Tanto é assim que a Suíça e a Suécia como a Coreia são grandes produtores de material bélico e não… Read more »

Pablo
Pablo
23 dias atrás

Agora quero ver criticarem a “industria da guerra”.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Pablo
18 dias atrás

A “indústria da guerra” muda a movimentação financeira e traz evolução em determinadas áreas em detrimento de outras.
Já a grande alavancadora de economias, a exemplo dos EUA, principalmente pós WWII.
Hoje não mais.
A paz garante uma melhor distribuição de renda e, em economias estáveis, maior consumo por parte da população.
Lembrando que, durante uma guerra, normalmente existe racionamento de alimentos e matérias primas.
Lembrando que praticamente nenhuma informação sai da Rússia se auditoria e validação do governo. A fonte do artigo é outro ponto a ser observador.
Mas esse número pode bater. É preciso abastecer a máquina.

BraZil
BraZil
Reply to  MMerlin
17 dias atrás

Merlin olá. Só complementando seu comentário. A indústria da guerra já deu mais avanços tecnológicos e conquistas científicas que qualquer outra “indústria”. Sem guerras ainda estaríamos caçando e coletando ás margens dos lodosos rios. Sem elas não estaríamos, por exemplo, digitando esses textos nesse negócio chamado grande rede e esse é só um dos milhares de exemplos de conquistas relacionadas à indústria das guerras”.. e esse processo é eterno, jamais cessará..

JOSE PEREIRA
JOSE PEREIRA
23 dias atrás

números irreais…

Maurício.
Maurício.
23 dias atrás

“O objetivo é “minar a capacidade da Rússia de construir e manter as ferramentas de guerra”, disse ele.”

Os EUA e seus objetivos, sempre é bom recordar…Rsrsrs.

https://www.forte.jor.br/2022/03/29/eua-vao-atingir-ainda-mais-a-industria-de-defesa-da-russia/

Pablo
Pablo
Reply to  Maurício.
23 dias atrás

É bom nao discordar, se nao morre envenenado “misteriosamente”

Maurício.
Maurício.
Reply to  Pablo
23 dias atrás

Tem países que aceitam de boas o envenenamento, já tem países que aceitam de boas a mutilação e o uso de ácido… 😉

Realista
Realista
Reply to  Pablo
23 dias atrás

Pode ser picotado também ou perseguido e preso que nem o Assange.

Jack
Jack
23 dias atrás

Fonte: Putin kkkkk

Fábio De Souza
Fábio De Souza
23 dias atrás

Parabéns a Rússia , por ser independente e manter ativa , a sua indústria Bélica .

Orivaldo
Orivaldo
23 dias atrás

Dados norte Coreanos de qualidade

Carlos Campos
Carlos Campos
23 dias atrás

Coitada das geladeiras

Jagder
Jagder
23 dias atrás

Melhor trabalhar na fábrica do que ir para a frente de combate.

Neural
Neural
Reply to  Jagder
23 dias atrás

Rússia é boa de guerra ninguém ganha daquele país não, muitos tentaram ninguém conseguiu nada, alguns foram destruídos como a Alemanha

ODST
ODST
Reply to  Neural
22 dias atrás

Então parece que a Rússia achou um rival a altura chamado Ucrânia, pq até agora a Rússia só tem dado vexame. Inclusive ontem teve mais um grande vexame com mais um navio sendo destruído por um país sem marinha kkkkk

Machado
Machado
Reply to  ODST
22 dias atrás

A Rússia é invencível

Rafa
Rafa
Reply to  ODST
19 dias atrás

Te garanto que fosse somente a Ucrânia atuando ali, a guerra já tinha acabado.

Na sua equação aí faltou pouca coisa a ser contabilizadas:
-Os bilhões doados pelas potências europeias e EUA;
-As milhares de armas e equipamentos doados
-O apoio de inteligência das demais potências
-Todas as sanções aplicadas à Rússia
Precisa de continuar?

Eduardo
Eduardo
Reply to  Neural
22 dias atrás

Posso estar enganado, mas parece que ela perdeu a guerra fria.

Satyricon
Satyricon
Reply to  Eduardo
22 dias atrás

E perdeu também para o Japão em 1905.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Satyricon
21 dias atrás

Quem perdeu a guerra contra o Japão foi a Rússia Czarista. Seira um erro imaginar que há relação entre a Russia de hoje e aquela do Czar.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Eduardo
22 dias atrás

Caro. Quem perdeu a Guerra Fria foi a ex-URSS que colapsou.
Confundir a URSS com a Rùssia parece um equívoco que se tornou comum,

Rafa
Rafa
Reply to  Eduardo
19 dias atrás

Perdeu em alguns setores, mas ganhou em outros.
Econômico foi a principal derrota.

Mas a militar? Rússia saiu de um exército de camponeses da 2GM para uma potência nuclear.

Espacial: Até poucos anos atrás os EUA tinha perdido a capacidade de enviar astronautas para o espaço, enquanto a Rússia sempre manteve.

Tecnológico: Rússia esteve sempre em competição com submarinos, aeronaves, foguetes, armas nucleares, etc. Tecnologia de ponta que até hoje a maior parte dos países não dominam

fewoz
fewoz
Reply to  Neural
21 dias atrás

Não existe isso de país invencível. A Rússia perdeu para o Japão.

Bispo
Bispo
23 dias atrás

Guerras trazem progresso para os países não atingidos fisicamente….vide os EUA na II-WAR.

A Rússia (território, indústrias, infraestrutura, etc) esta ilesa nessa guerra…por isso pode “cozinhar o frango” com a Ucrânia , o tempo para os russos é benéfico.

Macgaren
Macgaren
23 dias atrás

Se o putin falou 520 mil deve ser uns 150 mil na realidade

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Macgaren
23 dias atrás

O que já é ótimo por sinal

Gustavo
Gustavo
23 dias atrás

500 mil vagas de emprego no setor da defesa, e um marketing incrível para os nacionalista russos, não é pra qualquer manter uma maquina de guerra funcionando da pra contar nos dedos os países que conseguem.
Estados Unidos, Rússia, China.

ODST
ODST
Reply to  Gustavo
22 dias atrás

Pior é quem acredita na propaganda russa

RDX
RDX
23 dias atrás

TASS é o órgão de propaganda da Rússia.

fewoz
fewoz
Reply to  RDX
21 dias atrás

Assim como a CNN, Fox News, New York Times, etc. (a lista é interminável) não passam de propagandistas dos EUA. Segue o jogo.

naval762
naval762
22 dias atrás

A economia russa vai crescer 10% ao ano agora, vai vendo.

Machado
Machado
Reply to  naval762
22 dias atrás

Estamos na torcida

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  naval762
21 dias atrás

A estimativa do FMI é de um crescimento de 2,6% no PIB da Russia em 2024.

Rafa
Rafa
Reply to  Camargoer.
19 dias atrás

Bem mais do que os 1,7% do Brasil do Nin3

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Rafa
18 dias atrás

Exato. O FMI também projeta 2,1% de crescimento para os EUA em 2024.

fewoz
fewoz
Reply to  naval762
21 dias atrás

10% não, mas a verdade é que, para o ódio dos ocidentais, a economia russa vem crescendo.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  fewoz
21 dias atrás

O crescimento do PIB da Rùssia em 2023 foi da ordem de 2,5%. Os dados ainda não foram consolidados, mas acho que deve ser algo parecido a isso.

Para comparação, a Alemanha teve um crescimento da ordem de 2,6%, a França 1,9% e os EUA 2,5%. Esta valores ainda serão revisados antes de se tornarem oficiais.

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  naval762
21 dias atrás

Esta crescendo mais que a maioria dos países europeus.

Walsh
Walsh
22 dias atrás

Hahaha…

Aí vai ter um monte de bobão dizendo que isso é bom, que a Rússia está criando empregos.

Incrível como tem gente que acredita piamente que gastar dinheiro enriquece.

Ei Putin, além de criar esse monte de empregos deveria dobrar o salário destas pessoas!

Tenente Blaco
Tenente Blaco
Reply to  Walsh
21 dias atrás

O pior é ver pessoas tentando denegrir a Rússia em tudo o que é notícia.
Moscovo, soma e segue.
Aliás, o grupo de apoio à OTAN e ataque ao Putin, já foi maior, já gritou mais e já teve comentários mais consistentes

AVISO DOS EDITORES: O ESPAÇO DE COMENTÁRIOS É PARA DEBATES E NÃO PARA BRIGAS DE TORCIDAS. VOCÊ JÁ FOI ADVERTIDO MAIS DE UMA VEZ.

LEIA AS REGRAS DO BLOG:
https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Wagner
Wagner
22 dias atrás

A Rússia e herdeira de um sistema educacional totalmente focado em material bélico, então mão de obra qualificada é que nao falta.

fewoz
fewoz
Reply to  Wagner
21 dias atrás

Correto. A Rússia é o país que mais forma engenheiros no mundo. Sim, à frente dos EUA.

André
André
22 dias atrás

A grande questão é que são os outros setores da economia russa que terão de sustentar esses 500 mil empregos, pois essas armas não estão sendo exportadas!

Wagner
Wagner
Reply to  André
22 dias atrás

Petroleo e Gas, refino,fertilizantes,combustivel atomico,Roscosmos,etc…
O Agro não é pop na Russia.

Last edited 22 dias atrás by Wagner
Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Wagner
20 dias atrás

O Agro russo é pop sim! pesquisa direito.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Wagner
20 dias atrás

Isso depende. Ao contrário do Brasil que tem grandes extensões de terra agriculturáveis, a Rússia tem grande parte do seu território em regiões congeladas ou impŕoprias para a agricultura. Ainda assim, eles também tem uma expressiva produção agrícola, não tão grande quanto a nossa nem tão famosa quanto a ucraniana

Nickless
Nickless
22 dias atrás

Só emocionado acredita em números que ninguém pode verificar. quem ousar fazer isso vai de uma escada ou se suicida com 7 tiros nas costas.

Gabriel BR
Gabriel BR
22 dias atrás

Técnico é um curso prático e em regime intensivo dá para formar em 10 meses…formar técnicos é uma questão de segurança nacional.

fewoz
fewoz
Reply to  Gabriel BR
21 dias atrás

Correto, Gabriel. Muito se fala em ensino superior, mas parte considerável da mão-de-obra vem de técnicos. Creio que na Alemanha sempre deram ênfase a este tipo de coisa. Recomendo a leitura sobre o assunto.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  fewoz
21 dias atrás

Suíça, Alemanha e Bélgica investem e prestigiam as escolas técnicas , e não é atoa que esses países possuem as empresas mais eficientes do mundo.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Gabriel BR
18 dias atrás

O governo federal tem uma rede de mais de 600 unidades de Instittutos Federais que fornecem ensino técnico de nível médio e tecnológico, Praticamente 10 vezes mais que o número de unidades de Universidades Federais.

Tenente Blaco
Tenente Blaco
22 dias atrás

Impressionante.
E armas, como diz Putin, que estão a vergar a OTAN

Mario Del Ferro
Mario Del Ferro
21 dias atrás

Seria interessante o blog publicar algo assim sobre a nossa BID

Groosp
Groosp
19 dias atrás

Aumento do PIB baseado em gasto governamental não se sustenta.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Groosp
18 dias atrás

Isso depende. Se os gastos públicos forem feitos em infraestrutura, como transporte, energia ou até mesmo com habitaçao popular, tem maior retorno que o gasto. Gasto público também pode significar crédito para o setor privado para reestruturar cadeias produtivas, modernizar parque de equipamentos ou mesmo ampliar a produção. Este tipo de gasto público também é sustentável Compras públicas, como alimentos para merenda de produtores familiares locais também têm impacto sustentável. Por fim, é preciso verificar se o ciclo econômico é de recessão ou de expansão. Se o país estiver em recessão, mesmo gasto públicos em custeio ou folha de pagamento… Read more »

Groosp
Groosp
Reply to  Camargoer.
18 dias atrás

Não se sustenta. O dinheiro acaba. Só gera voos de galinha.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Groosp
18 dias atrás

Isso depende…. todos os agentes econômicas, com exceção do governo central, dependem de renda. Empresas precisam vender seus produtos e serviços, famílias dependem do salário e governos estaduais e municipais que dependem de receita tributária O governo central pode emitir dívida infinitamente (só limitado pela lei orçamentária), seja por títulos, pela emissão de moeda ou pela disponibiladade de crédito. Existem trẽs tipos de gastos públicos: 1) investimento em infraestrutra. 2) gastos com serviços para a população 3) custeio da máquina administrativa. Gostos com infraestrutura se pagam. Por exemplo, uma hidrelétrica ou uma usina nuclear vai fornecer energia elétrica que vai… Read more »

Mattos
Mattos
18 dias atrás

Cheiro de propaganda.