PARIS — A Organização Europeia de Cooperação Conjunta de Armamento assinou um contrato para quatro sistemas de defesa aérea SAMP/T NG para o Exército Italiano, à medida que as forças armadas em todo o continente continuam a atualizar suas defesas contra mísseis.

A emenda a um contrato-quadro existente também inclui mísseis de defesa aérea Aster atualizados para o exército e a marinha da Itália, prepara a produção em série futura de sistemas SAMP/T NG para a Força Aérea Francesa e cobre o Reino Unido comprando mais equipamentos para a atualização de meia-vida de seus interceptadores Aster, disse a OCCAR em um comunicado de 1º de fevereiro. A organização europeia gerencia projetos de equipamentos de defesa.

A invasão da Ucrânia pela Rússia criou urgência entre os países europeus para reforçar a defesa aérea, bem como substituir sistemas doados à Ucrânia. A Alemanha irritou as sensibilidades francesas ao propor o sistema IRIS-T da Diehl Defence e o Patriot fabricado nos EUA para sua Iniciativa European Sky Shield, em vez do SAMP/T desenvolvido pela Thales e pela fabricante de mísseis MBDA.

O contexto global “demonstra a importância de fornecer sistemas de defesa aérea atualizados para ser capaz de enfrentar ameaças cada vez mais desafiadoras”, disse a OCCAR.

O presidente francês Emmanuel Macron em junho alertou contra a pressa em comprar capacidades de defesa aérea, pois comprar prontos para uso significaria muito equipamento não europeu. Ele chamou a guerra na Ucrânia de um lembrete brutal da natureza vital da defesa aérea.

Além do SAMP/T e IRIS-T, os sistemas de defesa aérea de mísseis europeus incluem os National Advanced Surface-to-Air Missile Systems, mais conhecidos como NASAMS, desenvolvidos pela Kongsberg e Raytheon. Todos os três sistemas, bem como o Patriot, foram fornecidos à Ucrânia.

A Noruega encomendou novos lançadores NASAMS e centros de distribuição de fogo para substituir equipamentos doados à Ucrânia por cerca de 1,4 bilhão de coroas (US$ 123 milhões), disse a Kongsberg em 31 de janeiro.

O SAMP/T NG é uma versão aprimorada do sistema em uso pelas forças francesas e italianas, equipado com novos interceptadores Aster de nova geração e radares multifuncionais mais potentes da Thales ou Leonardo. O sistema será entregue a partir de 2025, de acordo com a Eurosam, a joint venture franco-alemã que é a principal contratada.

A OCCAR em julho assinou uma emenda ao contrato-quadro de mísseis de defesa aérea, conhecido por seu acrônimo combinado franco-italiano FSAF-PAAMS, para a compra de cinco sistemas SAMP/T NG para a Força Aérea Italiana, com um valor de cerca de 700 milhões de euros.

O SAMP/T NG tem um alcance de detecção de mais de 350 quilômetros e um alcance de interceptação de mais de 150 quilômetros, e pode engajar vários alvos ao mesmo tempo, de acordo com a Eurosam. O sistema usa o míssil Aster da MBDA, um interceptador de dois estágios de 450 kg (992 lb) com comprimento de 4,9 metros (16 pés) que pode alcançar Mach 4.5 e é capaz de manobras de alta G.

Um sistema SAMP/T NG completo inclui um radar que fornece cobertura de 360 graus, um módulo de comando e controle e até seis lançadores, cada um equipado com oito mísseis Aster 30, com uma bateria normalmente exigindo 20 membros da tripulação, de acordo com os fabricantes. Cada lançador pode disparar seus oito mísseis em cerca de 10 segundos.

FONTE: Defense News

Subscribe
Notify of
guest

14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rui Mendes
Rui Mendes
22 dias atrás

Mais um excelente sistema de defesa aérea Ocidental.

paulop
paulop
22 dias atrás

Eu sou fã dos sistemas europeus. Especialmente do Nasans, que pra mim, é um dos melhores em uso.
Oxalá venha para o Brasil…
Porém, eu já ficaria feliz com um Iris-T ou CAMM…
Abraço.

Zé bombinha
Zé bombinha
22 dias atrás

As preocupações nessas terras de Cabral são outras!(nenhuma). Belo meio de defesa, de encher os olhos.

Saulo
Saulo
22 dias atrás

Até a Colômbia já parece estar desenvolvendo seu próprio sistema de defesa anti área nacional,quando Brasil fará o mesmo?

Hcosta
Hcosta
Reply to  Saulo
22 dias atrás
Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Saulo
22 dias atrás

O deles é o Barack mx

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Gabriel BR
22 dias atrás

israelense

Gabriel BR
Gabriel BR
22 dias atrás

Eu gosto da NASAMS norueguês.

Jefferson B
Jefferson B
22 dias atrás

Que coisa linda!

Daniel
Daniel
21 dias atrás

Enquanto isso, o Brasil continua totalmente desprovido de defesa aérea de médio e longo alcance. É impressionante a irresponsabilidade das forças armadas brasileiras.
Será que aquele acordo com os indianos pelo “Akash” vai sair?

Mig25
Mig25
Reply to  Daniel
20 dias atrás

Se eles optarem pelo KC 390, deve sair sim…

Orivaldo
Orivaldo
21 dias atrás

Deveria ser prioridade número 1 do EB tem alguns brinquedos como esse

Wellington R. Soares
Wellington R. Soares
21 dias atrás

…..”Cinco sistemas SAMP/T NG para a Força Aérea Italiana, com um valor de cerca de 700 milhões de euros”…..

Uns 5 sistemas desse, combinado com nossos gripens + algumas baterias de médio alcance, já teríamos uma força de defesa aérea de respeito !

Sem contar os aviões de alerta antecipado que temos.

Mas tudo não passa de um sonho, um lindo sonho rsrr…

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Wellington R. Soares
20 dias atrás

A França adquiriu 10 sistemas Samp/T por 4,1 bi de euros. E isso faz tempo.
Naquela época 410 mi de euros cada bateria.

700 mi em 5 baterias não parece certo. Deve ser o valor de 1 bateria.

Ou se refere à 1 bateria com 5 lançadores por 700 mi de euros ou se refere a 5 baterias, cada uma custando 700 mi de euros.