Excesso de informação. Muita informação em um tempo muito curto para poder processá-la adequadamente. Uma situação comum para as tripulações de plataformas militares: numerosos sistemas como radares, optrónica ou tecnologias EW geram toneladas de dados, que devem primeiro ser capturados e devidamente analisados pela tripulação – e isto em segundos.

A solução: fusão inteligente de sensores que avalia e processa os fluxos contínuos de dados recebidos em tempo real. Com décadas de experiência como parceiro comprovado das forças armadas em todo o mundo, a HENSOLDT identificou a fusão de sensores como uma tecnologia chave para o futuro, para levar os seus sensores de alto desempenho ao próximo nível.

Um cenário futuro para fusão de sensores

É um dia chuvoso. Um pelotão de quatro veículos blindados percorre área urbana. No veículo de comando, a tripulação fica de olho na área próxima ao redor da formação com uma visão panorâmica de 360°. À medida que o sistema de sensores integrado detecta uma pessoa num andar superior, a tripulação é automaticamente avisada. Mas o UAV a bordo, verificando a ameaça, pode dar tudo certo. É apenas um civil. Poucos minutos depois, um novo objeto aparece no mapa digital de situação a bordo.

Trata-se de um drone, classificado como hostil com a ajuda do radar digital. Imediatamente, o sistema de controle de tiro oferece à tripulação diversas opções de combate com as quais eles podem rapidamente colocar o drone inimigo fora de ação. Uma vez eliminada esta ameaça, a unidade envia os seus próprios drones de reconhecimento, que reportam um lançador de mísseis inimigo a poucos quilômetros de distância. Com a ajuda do sistema de controle de tiro, a tripulação pode desativá-lo rapidamente e continuar sua missão.

Como a HENSOLDT contribui?

Hoje em dia, as tripulações de diferentes plataformas – sejam aeronaves, navios ou veículos blindados – já são apoiadas por uma infinidade de sensores diferentes, mas a tripulação deve primeiro recolher, fundir e (corretamente) avaliar todos estes fluxos de informação de diferentes fontes antes de poderem iniciar contramedidas – e fazê-lo em questão de segundos.

É aqui que a HENSOLDT vê um enorme potencial: a consolidação e avaliação orientada para o usuário de dados de sensores como optrônica, radar e tecnologia de guerra eletrônica em um único sistema. Formas básicas de fusão de sensores já foram implementadas há anos, por ex. na área de vigilância do espaço aéreo. No entanto, a análise e fusão de dados de sensores na extremidade inferior de diversos sensores heterogêneos é uma nova abordagem. O objetivo: oferecer à tripulação um quadro abrangente da situação em tempo real com o apoio da inteligência artificial (IA), incluindo análise automatizada da situação.

Porque quem obtém vantagem informacional através da fusão inteligente de diferentes fontes de dados também tem a superioridade na tomada de decisão. E aqueles que tomam decisões mais rápidas e direcionadas, ou seja, dão ordens e iniciam ações, também têm chances significativamente melhores de cumprir a sua missão. Especialmente porque esta informação pode ser partilhada entre plataformas.

Com a sua vasta gama de sensores e enormes quantidades de dados disponíveis devido à sua longa experiência, a HENSOLDT tem os pré-requisitos perfeitos para enfrentar este desafio, uma vez que todas as partes do portfólio da empresa podem ser combinadas num conjunto integrado de sensores:

Demonstrador emblemático para fusão de sensores

Em cooperação com o fabricante italiano de veículos Iveco Defense Vehicles (IDV), a HENSOLDT desenvolveu um demonstrador de conceito de Veículo Utilitário Militar (MUV) para mostrar uma plataforma modular de fusão de sensores que pode ser usada nos setores civil e militar para vigilância e reconhecimento, bem como para autoproteção e proteção do comboio.

Baseado em um chassi todo-o-terreno de 7 toneladas, o conjunto de sensores da HENSOLDT consiste nos produtos SETAS, MUSS, um localizador de direção de rádio e radares S3 MIMO. Todos esses componentes são interligados pela Unidade Central de Processamento de Informações (CIPU), que forma a espinha dorsal para a fusão de todos os sensores.

Esta arquitetura de sistema permite o processamento automático de informações que apoia os operadores na tomada de decisões e garante a prontidão operacional em todas as condições. Com esta rede de dados de sensores, a HENSOLDT permite uma consciência situacional completa. Graças à sua arquitetura de estrutura modular, a suíte pode ser configurada de acordo com as demandas individuais do cliente.

O futuro das operações militares

Os recursos oferecidos pela HENSOLDT não são apenas uma lista de compras de hardware. Integrada em todos eles está a fusão de sensores, que em última análise é o discriminador e irá mudar a forma como as futuras operações militares serão realizadas. O plano da HENSOLDT é introduzir uma forma sustentável de ter todos esses sensores integrados em um conjunto, para fornecer interfaces padronizadas e reduzir os custos do ciclo de vida. A fusão de dados de sensores não acontece em um dispositivo central ou em uma nuvem, mas em uma névoa resiliente de energia distribuída que ainda funciona se um nó for cortado.

“Este é o futuro: detecção inteligente multiespectral e totalmente em rede em todo o campo de batalha.” – Martin Welzenbach, Chefe de soluções de detecção

E, fundamentalmente, isto não se destina apenas a uma visão consolidada do campo de batalha, aumenta a consciência situacional e agiliza a tomada de decisões. Ele reduz a carga de trabalho das equipes, auxilia no treinamento e no uso do sistema e, assim, permite uma operação centrada na decisão.

Muito mais um game changer do que algo bom de se ter.

DIVULGAÇÃO: HENSOLDT

Subscribe
Notify of
guest

4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Bardini
Bardini
1 mês atrás

Off nada off, pois a discussão abrange capacidades que são apresentadas na publi da Hensoldt:
.
https://www.youtube.com/live/cLmcqy5vJv4?si=Oez7kdKP2TXGyl0l

Scudafax
Scudafax
1 mês atrás

Infelizmente, a empresa é estrangeira, originalmente alemã, mas adquirido pelo grupo KKR, fundado por três investidores americanos israelenses.

O ideal é adquirir e executar potente e secreta engenharia reversa, garantindo efetiva independência nacional. Lembrando que a Hensoldt for comprada por apenas 1.1 bilhão de euros.

Robin Olds
Robin Olds
Reply to  Scudafax
1 mês atrás

EDITADO:
COMENTARISTA BLOQUEADO.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
1 mês atrás

Essa semana eu vi ucranianos usando um drone civil adaptado com um detector de minas acomplado….solução simples para uma adaptação técnica, vulgo “gambiarra”….e que dentro de suas limitações funciona e funciona muito bem, não existe nada como “estar em um sanhaço” para evoluirmos….rs…sairmos da zona de conforto e rever a doutrina…esse conceito “mothership de drones” tem uma infinidade de aplicações.

Last edited 1 mês atrás by Rafaelvbv