A China estabeleceu seu terceiro fundo estatal de investimento para impulsionar a indústria de semicondutores, com um capital registrado de 344 bilhões de yuans (US$ 47,5 bilhões). Este fundo faz parte da estratégia do presidente Xi Jinping para alcançar a autossuficiência em semicondutores, especialmente após os EUA imporem restrições às exportações, temendo que a China usasse chips avançados para aumentar suas capacidades militares.

O novo fundo é a maior das três fases lançadas pelo Fundo de Investimento da Indústria de Circuitos Integrados da China, conhecido como “Big Fund”. A terceira fase foi oficialmente registrada em 24 de maio e visa reforçar o setor de semicondutores do país, que inclui áreas como design de chips e manufatura sob contrato.

O Ministério das Finanças da China é o maior acionista deste fundo, com uma participação de 17% e um capital integralizado de 60 bilhões de yuans. Outras dezessete entidades, incluindo cinco grandes bancos chineses, também são investidores, cada um contribuindo com cerca de 6% do capital total. Esses bancos incluem o Banco Industrial e Comercial da China, o Banco de Construção da China, o Banco Agrícola da China, o Banco da China e o Banco de Comunicações.

As fases anteriores do Big Fund, estabelecidas em 2014 e 2019, forneceram financiamento para as maiores fundições de chips da China, como a Semiconductor Manufacturing International Corporation (SMIC) e a Hua Hong Semiconductor, além de empresas como a Yangtze Memory Technologies. Esses investimentos ajudaram a expandir a capacidade de fabricação de semicondutores do país.

A terceira fase do fundo se concentrará principalmente em equipamentos para fabricação de chips, e o Big Fund está considerando contratar pelo menos duas instituições para investir o capital desta fase. Este esforço é parte da resposta da China às sanções dos EUA e busca aumentar a competitividade da indústria chinesa de semicondutores no cenário global.

FONTE: Reuters, via CNA

Subscribe
Notify of
guest

45 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sulamericano
Sulamericano
26 dias atrás

Enquanto a banca chinesa injeta dinheiro na indústria e tecnologia, no Brasil, só se consegue empréstimos se for amigo do rei.

Na Europa os bancos financiam (majoritariamente) o crédito a habilitação. E ainda se perguntam porque a Europa não cresce e nem consegue se livrar da China no fornecimento de tecnologias.

Qualquer ação do mundo ocidental para barrar o crescimento e a independência da China no setor de semicondutores só tem surtido o efeito contrário.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Sulamericano
26 dias atrás

O discurso do gv anterior era menos estado enquanto as grandes potências investindo bilhões de dólares em setores estratégicos.

Otto Lima
Otto Lima
Reply to  LUIZ
26 dias atrás

O estado mínimo liberal é tão utópico quanto o comunismo e o anarquismo, mas muita gente ainda não está pronta para essa conversa…

Underground
Underground
Reply to  Otto Lima
26 dias atrás

Pessoal confunde liberdade econômica com anarquismo e Estado mínimo (que ainda vai grande) com ausência de Estado.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Otto Lima
26 dias atrás

Nāo há nada de utópico, o avanço do autoritarismo mundo a fora se dá justamente por causa do Estado, cuja existência invariavelmente se sobrepõe mais e mais sobre as liberdades individuals.

Os países mais prósperos sāo aqueles onde há mais liberdade econômica, os que estāo no topo do IDH.

Realista
Realista
Reply to  Allan Lemos
26 dias atrás

” Os países mais prósperos são aqueles onde há mais liberdade econômica, os que estão no topo do IDH. ”

Na verdade os países mais prósperos são paraísos fiscais. ( bem fora da realidade )

Last edited 26 dias atrás by Realista
Luciano
Luciano
Reply to  Otto Lima
25 dias atrás

Capitalismo de estado praticado pela China é o melhor de dois mundos.

ianiv
ianiv
Reply to  Luciano
24 dias atrás

Pergunta se os Uyghures, Tibetanos, mulheres acima de 35 anos ou se os 21% de millenials desempregados la concordam

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  LUIZ
24 dias atrás

O ultimo governo vendeu nossa única industria de semicondutores. Este negocio de menos estado significa colocar a raposa para tomar conta do galinheiro.

Bispo
Bispo
Reply to  Sulamericano
26 dias atrás

Brasil , nossos governantes, só tem uma preocupação, como se manter no poder.

Não há diretrizes de longo prazo. Mudou o governo, muda-se o foco.

Para aqueles que acham que o agronegócio é o nosso futuro garantido…os EUA deram a deixa com um PA e a fala da General Laura Richardson sobre a China.

Minhas suposições, China invade Taiwan, EUA como retaliação proíbe envio de produtos a mesma , um embargo econômico, detonando nosso agronegócio e o país, sem disparar um tiro.

Nossa força atual é nosso calcanhar de Aquiles.

RPiletti
RPiletti
Reply to  Bispo
26 dias atrás

A China só tomará Taiwan via força quando este suposto embargo americano não se mostrar efetivo.

Sulamericano
Sulamericano
Reply to  Bispo
26 dias atrás

Sempre falo que o agronegócio, como principal fonte de renda de exportação, é um ótimo negócio no curto prazo e uma bomba relógio no médio) longo prazo.
Desde 1500, toda a nossa história econômica foi baseada nos ciclos agrícolas que sempre entraram em recessão após certo período, desencadeando crises econômicas homéricas.

Mas nunca aprendemos absolutamente nada com isso e insistimos na mesma receita, acreditando que agora vai ser diferente.

Faver
Faver
Reply to  Sulamericano
26 dias atrás

Correto, de ciclos como cana de açúcar, depois foi do café, depois da borracha, teve o pico do suco de laranja… Agora é principalmente soja, gado e frango. Sempre correndo atrás.

Josué
Josué
Reply to  Faver
26 dias atrás

Não esquecer do cacau quando a Bahia foi o maior produtor mundial. Mas as elites em vez de investir o lucro diversificando com outras alternativas, preferiam fazer farra se divertindo em Copacabana e Miami.

Nativo
Nativo
Reply to  Bispo
26 dias atrás

Cara agora você foi NEVRÁLGICO .

Cristiano ciclope
Cristiano ciclope
Reply to  Bispo
25 dias atrás

EDITADO:
COMENTÁRIO BLOQUEADO DEVIDO AO USO DE MÚLTIPLOS NOMES DE USUÁRIO.

NBS
NBS
Reply to  Sulamericano
24 dias atrás

Estamos testemunhando um passo histórico e estratégico da China em busca de sua autossuficiência e autonomia em chips. Esses fundos estatais vão se unir aos esforços de empresas, escritórios estatais e universidades com tradição no segmento para investimento em P&D. É o Estado fazendo valer as ações traçadas em seus planos estratégicos, e isso somente o Estado pode fazer em prol de seu país. O investidor privado tem em mente tão somente o lucro, os aspectos técnicos e mercadológicos de seu produto final. A organicidade, força normativa e recursos massivos são o poder estatal que se manifesta em suas ações.… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
26 dias atrás

Olha aí mais um resultado das sanções norte-americanas…

Jose
Jose
26 dias atrás

Alguém realmente acredita que a intenção dos americanos com as restrições seja a de barrar/impedir o desenvolvimento chinês nesse setor ou em qualquer outro, é óbvio que eles previram e sabiam que o estado chinês iria fazer o que está fazendo, a intenção dessas restrições tem o propósito claro de atrasar esse desenvolvimento chinês, agora o quanto esse atraso causado vai ser útil a quem impôs é que é a questão.

Otto Lima
Otto Lima
Reply to  Jose
26 dias atrás

Então o tiro está saindo pela culatra, pois as sanções estão ACELERANDO o desenvolvimento de novas tecnologias na China. Convém lembrar que a China hoje é o pais que mais forma doutores e o que mais deposita patentes no mundo.

Jose
Jose
Reply to  Otto Lima
26 dias atrás

É difícil afirmar que tenha saído pela culatra sem ter acesso as informações reais e não as publicadas, até porque você realmente acredita que os chineses já não estavam investindo pesadamente na área a tempos, esses anúncios agora só são para causar polêmicas nada além, você acredita que o governo chinês iria esperar uma ação destas para só depois resolver agir, me desculpe mas seria de uma inocência que certamente o governo chinês não teria, da mesma forma que esses engenheiros e especialistas não estão sendo formados do dia para a noite, e muitos deles são formados nas universidades americanas,… Read more »

Pneto
Pneto
Reply to  Otto Lima
23 dias atrás

Isso está “meio” correto quando se fala de semicondutores e tecnologias de ponta, as academias americanas estão décadas a frente de tudo que envolve essa tecnologia, desde a arquitetura dos “chips”, passando pelos processos de fabricação e chegando aos algoritmos e tecnologias de controle e operação. O setor privado americano e europeu investiu mais de US$ 180Bi ano passado em diversas linhas de pesquisas de semicondutores e AI somente no ano passado.

Vitor
Vitor
Reply to  Jose
26 dias atrás

O tiro saiu pela culatra.

Bispo
Bispo
Reply to  Jose
26 dias atrás

A China possui os 05 computadores mais potentes do planeta…só não é oficial a nível mundial porque o governo chinês proíbe qualquer divulgação a respeito.

Os embargos americanos só atestam o que todo o mundo já sabe , podem até retardar mais não impedir, a China já é e será número 01 em muitos setores estratégicos.

Jose
Jose
Reply to  Bispo
26 dias atrás

Isso só atesta que a intenção não era impedir, mas sim atrasar, até porque é praticamente impossível impedir o avanço de um país como a China, mas a questão ainda contínua, o quanto e em que esse atraso vai beneficiar os interessados, já que esse movimento chinês era mais do que previsto.

Nemo
Nemo
Reply to  Jose
26 dias atrás

Sim, o atraso era estimado em uma geração da indústria (10 anos?). Já houve uma redução nesta expectativa.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Jose
26 dias atrás

A partir do momento em que você sabe que o melhor que você pode fazer é “atrasar a curto prazo”, pois sabe que não pode mudar o resultado a médio e longo prazo, então você está dando murro em ponta de faca.

Esse tipo de coisa apenas dá mais motivos pra China investir o dobro pra resolver esse problema mais rápido.

Jose
Jose
Reply to  Willber Rodrigues
26 dias atrás

Ainda assim não sabemos se esses 10, 5, 3 ….anos prováveis citados pelo “Nemo” possa beneficiar ou não a quem está tentando causar esse atraso, como disse temos o hábito de colocar as coisas em nossa perspectiva, o que insisto é que essa restrição imposta, assim como esse avanço chinês não é algo que tenha pego nenhum dos lados de surpresa como muitos tentam romantizar aqui.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Jose
26 dias atrás

A única “coisa” que, teoricamente, daria pros EUA fazerem nesse curto período seria os EUA trazerem pra seu território as fábricas de chip’s.
Mas isso não mudaria o fato de que, até lá, os chineses já seriam autosuficientes nessa área.
Então, o máximo que os EUA poderiam fazer seria “contenção de danos”, que é longe do que eles gostariam.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Jose
24 dias atrás

O senhor está querendo dizer que os Estados Unidos é um país de irresponsáveis e inconsequentes que tomam decisões sérias de acordo com as fases da lua ?

Nemo
Nemo
26 dias atrás

OFF há relatos de troca de tiros entre o exército de Israel e o do Egito, com mortes. Quem não estava em pânico pode acionar o nível 2 de 5.

Heinz
Heinz
Reply to  Nemo
26 dias atrás

Pois é, sem contar as tensões na península da Coreia, e a China aumentando seu tom contra Taiwan, Venezuela trazendo mais equipamento pesado para a fronteira com a Guina e etc

Scudafax
Scudafax
26 dias atrás

O conceito de livre mercado, teórico, não existe. O fato de haverem países sancionados, blocos econômicos com regras distintas, interesses geopolíticos, blocos militares com exclusividade de compras militares e etc, invalida a premissa básica da teoria econômica de mercados perfeitos ou levemente imperfeitos. O Estado é o grande responsável por guiar os países mais ricos. Como exemplo: 800 bilhões de dólares anuais em orçamento de defesa nos EUA. Sanções tecnológicas contra a Turquia, por comprar material de defesa fora da OTAN. Sanções tecnológicas e econômicas contra a China, por serem altamente competitivos…

Last edited 26 dias atrás by Scudafax
Josué
Josué
26 dias atrás

Com 70 milhões de superdotados profundamente nacionalistas, os chineses são imbatíveis em matéria de inovações, ao contrário de brasileiros pagos pelos contribuintes para adquirir conhecimentos no exterior, preferem trair o seu país arranjando empregos prá não retornar para ajudar sua pátria.

Wagner
Wagner
Reply to  Josué
26 dias atrás

Ciência sem fronteiras foi uma ótima iniciativa,pena que foi extinto,a China fez isso.

Hamom
Hamom
Reply to  Josué
25 dias atrás

Um exemplo histórico deste nacionalismo chinês é o de Qian Xuesen (錢學森)

engenheiro e pesquisador nos campos de sistemas aerodinâmicos e engenharia cibernética, grande impulsionador na China na área de mísseis e do programa espacial chinês.

Wagner
Wagner
26 dias atrás

Um ponto interessante e que a China financia tudo com títulos da dívida estadunidense.

Manus Ferrum
Manus Ferrum
26 dias atrás

Cada vez mais a China domina a tecnica e o instrumental para moldar o próximo ciclo histórico.

Joanderson
Joanderson
25 dias atrás

Eu me pergunto oq seria a China hj se a política do filho único não ocorresse.

J-20
J-20
Reply to  Joanderson
25 dias atrás

Teria uma superpopulação impossível de controlar e um processo de ocupação indiscriminada de zonas urbanas, resultando em favelização em massa.

Wagner
Wagner
Reply to  Joanderson
25 dias atrás

E só olhar para Índia

J-20
J-20
25 dias atrás

Agora se perguntem se a China poderia fazer isso caso existisse uma bizarrice chamada teto de gasto lá.

War de Betim
War de Betim
25 dias atrás

EDITADO:
COMENTÁRIO BLOQUEADO DEVIDO AO USO DE MÚLTIPLOS NOMES DE USUÁRIO.

Daniel
Daniel
25 dias atrás

Que pena que no Brasil os políticos não tem essa visão de autossuficiência e de investimentos de longo prazo. O país tem tudo para ser uma grande potência em tecnologia, mas continua se limitando apenas ao agro e à exportação de commodities.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
24 dias atrás

Contribuição do WG Micro Ilha do Tesouro: Por que Taiwan é importante? Uma delegação do Congresso dos EUA chegou para uma visita de quatro dias a Taiwan para negociações com a liderança da ilha. Quase imediatamente após a conclusão dos grandiosos exercícios do exército e da marinha chineses, nos quais se ensaiou um bloqueio naval seguido de uma invasão. Os congressistas prometeram fornecer a Taiwan novas armas americanas, em contraste com a Ucrânia, onde os Estados Unidos estão a abandonar sistemas de armas obsoletos e de eficácia duvidosa. A hegemonia mundial está seriamente preocupada com a crescente probabilidade de um… Read more »