Federação Sul Americana de Krav Maga lança curso de defesa e antiterrorismo...

Federação Sul Americana de Krav Maga lança curso de defesa e antiterrorismo na LAAD 2017

2772
0

A incomparável experiência israelense na defesa pessoal, de terceiros e no combate ao terror será demonstrada e discutida durante os dias do evento

Três novos cursos voltados às forças de segurança serão lançados pela Federação Sul Americana de Krav Maga (FSAKM) durante a LAAD Defence & Security 2017 – Feira Internacional de Defesa e Segurança, que será realizada entre os dias 4 e 7 de abril, no Riocentro, Rio de Janeiro.

A FSAKM lança o CURSO DE DEFESA COM O USO DE ARMAS LONGAS (fuzis) e o CURSO DE DEFESA COM BASTÃO TÁTICO E TONFA, desenvolvidos especificamente para militares, policiais ou segurança privada. Lança, também, o CURSO ANTITERROR, aplicado aos militares e, pela primeira vez, com um módulo de treinamento também para civis.

Esses cursos se somam aos mais de 20 módulos de treinamentos para militares desenvolvidos e aplicados pela FSAKM em todo o Brasil. São elaborados e supervisionados por Kobi Lichtenstein, introdutor do Krav Maga no país, e sua equipe.

Com mais de 30 anos de experiência no treinamento de equipes militares para o combate sem disparos, no Brasil e no exterior, Kobi Lichtenstein é Grão Mestre em Krav Maga (Faixa-Preta 8º DAN), especialista israelense com graduação e MBA em Segurança Nacional e Terrorismo e ex-combatente das Forças de Defesa do estado de Israel.

O Krav Maga para uso militar – Desde que foi trazido ao Brasil, em 1990, por Grão Mestre Kobi Lichtenstein, o Krav Maga tem sido desenvolvido, tanto para civis, quanto para militares, com módulos de treinamento especificamente criados para cada um desses públicos.

No Brasil, a procura pela modalidade, por parte da população civil, tem crescido consideravelmente. Mas é importante lembrar que o Krav Maga foi desenvolvido no inicio da década de 40, em Israel, por Imi Lichtenfeld e se tornou a filosofia das forças de defesa israelenses, mais tarde adotado pelas principais unidades de elite de segurança do mundo. Até a década de 60, o ensino do Krav Maga era restrito para a elite militar, porque se considerava a modalidade uma arma secreta das forças de defesa de Israel. Somente a partir de 1964, o Krav Maga foi liberado para o mundo civil.

O Krav Maga para forças de segurança é a resposta para o enfrentamento de situações extremas do dia a dia desse profissional, seja ele de unidades policiais, missões militares, em situações com reféns, na proteção a terceiros ou patrimonial, na proteção de grandes eventos, ou em ameaças terroristas. O Krav Maga é a ferramenta a ser utilizada nas situações em que o uso de armamento não é adequado, ou seja, é a atuação das forças sem disparo.

As forças de segurança, sejam elas militares, policiais ou de segurança privada, deparam-se com situações, objetivos, níveis de risco e exigências totalmente distintas do mundo civil. O treinamento de unidades militares, de unidades de corporações policiais e de unidades de segurança patrimonial ou pessoal considera sua função, seu equipamento pessoal e sua área de atuação.

Grão Mestre Kobi explica que as técnicas de defesa devem garantir a proteção pessoal e a de terceiros e considerar que o tempo disponível para capacitação de um profissional de segurança é muito curto. Além disso, cada unidade se depara com situações muito diferentes uma da outra, em sua natureza e exigência. O profissional de segurança, devido à natureza de seu trabalho, carrega equipamento com peso que pode chegar até 40kg ou mais, dependo da unidade, além de que muitas unidades utilizam vestimenta como botas e coletes à prova de bala que dificultam seus movimentos. “Tudo isso tem que ser levado em conta quando são desenvolvidos os treinamentos das forças militares”, afirma Grão Mestre Kobi.

A FSAKM conta com programas de treinamento criados especificamente para cada segmento militar e sua demanda, sempre contemplando a capacitação física (força, resistência e velocidade), capacitação mental (agressividade necessária, controle emocional), o conhecimento técnico e a didática de treinamento.

Os módulos de treinamento são formados por um conjunto selecionado de simulações de situações reais, típicas de cada unidade, considerando equipamento, risco e agressividade apresentados no dia-a-dia da unidade, ensinando técnicas objetivas e de simples execução. Dessa forma são preparadas as melhores unidades de segurança no mundo; como IDF, FBI, CIA, GIGN, unidades SWAT no mundo inteiro e outros.

Discussão sobre a evolução do terrorismo no mundo – Durante o evento, além da exposição e de demonstrações no estande, a FSAKM realizará palestra específica sobre o terrorismo, sua evolução durante a história em todo o mundo, a filosofia contra o terror, a inteligência aplicada às forças de combate.

Segundo Grão Mestre Kobi, o intuito é discutir como o profissional de segurança deve se preparar para lidar com todos os fatores que envolvem uma ameaça terrorista, o que se difere muito de outros tipos de crimes. “Além das técnicas de combate físico em situação de ameaça ou ataque, o profissional de segurança que vai lidar com terrorismo deve conhecer a linha de pensamento e a forma de agir de terroristas, perceber o que é suspeito e o que oferece riscos e saber como se comportar para garantir a segurança própria e de terceiros, principalmente no caso de eventos de grande porte como os que o Brasil irá sediar”, afirma Lichtenstein.

Em seus módulos de treinamento, práticos e teóricos, a FSAKM aborda a história da evolução do terror no mundo até os dias de hoje (bases, formas de financiamento, recrutamento, operação, Cyber Terror, etc), formas de combater o terrorismo, além de casos internacionais, técnicas de neutralização e desarmamento, abordagem de homem bomba, controle de terrorista na multidão, resgate de reféns, entre outros pontos. “A Federação tem atuado com esse tipo de treinamento no Brasil, atividade que se intensificou no ano passado, quando a demanda por conta das Olimpíadas aumentou consideravelmente”, conta, Grão Mestre Kobi, que em 2016 realizou treinamentos às forças militares que fizeram a defesa durante os jogos.

O Krav Maga no Brasil – Grão Mestre Kobi Lichtenstein começou a treinar Krav Maga em 1968, aos 3 anos de idade, e foi um dos alunos de Imi Lichtenfeld preparados para difundir o Krav Maga para o mundo. Ele foi o primeiro faixa-preta de Imi a deixar o Estado de Israel e, no dia 18 de janeiro de 1990, chegou ao Brasil, se instalando no Rio de Janeiro onde fundou e dirige a Federação Sul Americana de Krav Maga, a única representante oficial da modalidade no Brasil, México e Argentina e detentora da marca Krav Maga no Brasil.

A Federação mantém a prática e o ensinamento do Krav Maga fiel ao método utilizado em Israel e desenvolvido por Imi. Grão Mestre Kobi Lichtenstein já ministrou cursos para corporações militares e policiais de todos os níveis, desde a Guarda Municipal, BOPE, Forças Especiais do Exército Brasileiro e a Segurança Pessoal da Presidência da República.

Serviço: Federação Sul Americana de Krav maga na LAAD 2017
Localização: Estande U 49, pavilhão 1
Palestra: “Krav Maga no cenário de terrorismo global: filosofia e inteligência”
Data: dia 6 de abril
Horário: 11 horas
Para saber mais, acesse: www.kravmaga.com.br
Siga-nos nas redes sociais:
www.facebook.com/mestrekobikravmaga

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY