Home Blindados Exército alemão vai modernizar blindados Boxer para o padrão A2

Exército alemão vai modernizar blindados Boxer para o padrão A2

2723
13

A OCCAR (Organisation for Joint Armament Cooperation) e a ARTEC GmbH assinaram um contrato para modernizar a frota alemã de veículos Boxer para o padrão A2. A cerimônia ocorreu em Bonn e contou com a participação de representantes do Ministério da Defesa alemão, da agência de contratação alemã BAAINBw e também representantes da ARTEC GmbH, KMW GmbH e Rheinmetall MAN Military Vehicles GmbH.

O diretor da OCCAR, Arturo Alfonso-Meiriño, afirmou em seu discurso que este contrato é um marco importante para o Boxer, pois prevê a atualização dos 246 veículos Boxer para o padrão de fabricação mais moderno.

Até agora, os veículos alemães Boxer tinham padrões diferentes (A1 e A2). O padrão A2 é é mais avançado e a frota alemã completa de Boxer será adaptada a ele.

O desempenho contratado fornece os preparativos para um Driver Vision System e um padrão de segurança atualizado para os módulos da unidade. Os módulos de missão receberão mudanças no carregamento de listas e arrumação e várias melhorias como um sistema de supressão de explosão e comunicação por satélite.

O mais benéfico é o ajuste para o sistema avançado Driver Vision System. Isso permitirá conduzir os veículos alemães na via pública sem o apoio do comandante no futuro. Mas também a capacidade de sobrevivência e a eficácia do Boxer serão grandemente aprimoradas. A adaptação para o modelo A2 será concluída em 2023.

13 COMMENTS

  1. Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    Ainda chegaremos lá.

    Belas linhas deste blindado.

    Nosso Guarani, poderia ser revisto.

  2. Fico imaginando se os blindados alemães estivessem diariamente na linha de frente como os Russo-Soviéticos e Americanos, em ambientes saturados de armas AT, seriam considerados tão bons assim. Sempre vemos T-55/62/72 “cozinhando”. O Leopard 1 nunca viu ação na vida, o Leopard 2 assim como os velhos “Ts” soviéticos também cozinharam. Recentemente na Síria.

  3. Blindagem passiva é blindagem passiva em todo lugar.
    Inicialmente era uma chapa de aço, depois inclinaram a chapa e viram que isso aumentava a resistência contra a penetração, depois fizeram blindagens metálicas espaçadas, blindagens compostas (de vários materiais: materiais compostos, urânio exaurido, cerâmicos, borrachas, etc.
    E ainda combinaram com blindagem “reativa”, “blindagem gaiola”, etc.
    Não tem como sair disso. Seja russo, alemão ou japonês é muito difícil que só blindados de um país sejam resistentes e os dos outros países não.
    “Pau que dá em Chico dá em Francisco”, ou mais precisamente, “míssil que perfura Leopard perfura T90”.

  4. Bosco 3 de julho de 2017 at 18:16

    Pois é Bosco, parece que é isto mesmo. Só que é mais um “blindado” com pneus.

  5. Bosco e Eparro, o cerne da questão é que a tecnologia de penetrar blindagens avançou muuuuuito mais rapidamente que a de deter ogivas anti-tanques. E não vejo solução, a tecnologia de furar é muito mais fácil que a de barrar; a munição flecha, por exemplo, é impossível de ser parada, a não ser que a ciência descubra algo fantástico, não tem como deter uma munição flecha ou um jato de plasma quente, as imagens de tanques derretendo vão continuar aparecendo.

  6. Hj em dia, o emprego de blindados pesados está cada vez mais restrito, considerando as armas anti tanque, o futuro serão veiculos automatos pequenos, rápidos e furtivos, mas veiculos blindados de transporte de tropas devem ter emprego por um longo período ainda, nosso guarani poderia copiar ao menos o designe com silhueta mais baixa…

  7. Srs!
    Temos novidades lá na Síria:
    southfront.org/syrian-army-to-use-russian-made-bmpt-terminator-combat-vehicles-during-advance-on-deir-ezzor-reports/
    Primeira aparição de BMPT no campo de batalha!
    Outra : 8 tanques T-72B3 foram para campo tb. E ja foram flagrados usando ATGM Invar/AT-11
    vestnik-rm.ru/userfiles/images/000siriya_voyna/1a1/b_3_1_tur.jpg
    Amigo Almir!
    Maioria dos sistemas modernos de defesa ativa ou dinâmica estão focados na destruição física (integridade) da flecha.Resultados dos testes indicam um comportamento bastante “previsível” e na maioria dos casos e ângulos de chegada ja devem ser considerados como obstáculo bem serio.
    Um grande abraço!

  8. Robson Radons Prestes 4 de julho de 2017 at 11:52

    Olá Robson Radons Prestes, salvo ledo engano, parece que o VBTP Guarani é mais baixo, mais curto e mais leve que o GTK Boxer, afinal!

    Spezifikation
    Gefechtsgewicht Max. 35 t
    Besatzung bis 10
    Motorleistung 530 kW
    Höchstgeschwindigkeit > 100 km/h
    Länge 8,01 m
    Breite 2,99 m
    Höhe (Dach) > 2,37 m
    http://www.kmweg.de/home/radfahrzeuge/boxer/boxer-gtfz/produktspezifikation.html

    Comprimento 6,9 m
    Largura 2,7 m
    Altura 2,3 m
    Peso 18,3 t
    http://www.forte.jor.br/2014/09/24/iveco-entrega-100o-blindado-vbtp-mr-guarani-ao-exercito-brasileiro/

    Saudações

  9. Almir Blanco 4 de julho de 2017 at 11:04
    Bosco 3 de julho de 2017 at 18:16

    Pois é Almir Blanco (é parente do Billy?), parece que é neste sentido que nossos comentários (ao que me parece o do Bosco também) caminham.

    Flamenguista 4 de julho de 2017 at 13:15
    ScudB 4 de julho de 2017 at 14:31
    Exceto o comentário do Flamenguista e a tão aguardada (ao menos por mim) notícia de ScudB, sobre como as “novidades” russas sair-se-ão nesta complicada questão de munição versos blindagem.

    Saudações

  10. Realmente não tem como parar certas munições penetradores de blindagens, pelo menos não com materiais estáticos, metais (sejam eles quais forem), compostos ou não, a tecnologia tem de avançar para uma coisa do tipo campo de força, abôbada de energia, coisas de ficção científica, mas para isso a física tem que descobrir uma fonte de energia que ocupe pequeno espaço e gere energia brutal controlada e infinita, tipo fusão nuclear a frio, fora isso, sem fonte de energia não vai rolar nada.

  11. Adoro veículos militares com esse design futurista.
    Aquele tanque polonês também futurista.
    A maioria dos tanques em operação não tem design bonito.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here