Home Blindados Argélia compra mais de 300 veículos BMPT-72 Terminator-2

Argélia compra mais de 300 veículos BMPT-72 Terminator-2

3297
31
BMPT-72 Terminator 2

O jornal russo “Pravda.ru” relatou o fechamento de um contrato para o fornecimento de veículos BMPT-72 para a Argélia. De acordo com a publicação, o contrato foi assinado em 2016. Por sua vez, de acordo com o site argelino “Menadefense”, o fornecimento de veículos de combate começará no primeiro trimestre de 2018 e continuará até o final de 2019.

O “Menadefense” já tinha dado a informação sobre os testes de BMPT-72 na Argélia em 2013 e que o Exército Argelino estava muito interessado neste sistema, a fim de fortalecer o poder de suas unidades blindadas.

A modificação para a Argélia no chassi é unificada com o tanque T-90SA entregue ao país. Note-se que o contrato não foi assinado em 2013 porque o lado argelino esperava o surgimento de uma versão mais avançada do BMPT – Terminator-2, que ficou mais leve e o número de tripulantes foi reduzido de quatro a três pessoas.

O número total de BMPT-72 encomendados pela Argélia excede 300 unidades e sua principal tarefa será apoiar as divisões de tanques blindados T-90SA e garantir a proteção dos tanques. Atualmente, a função de proteção dos tanques é realizada pelos veículos Shilka ZSU (defesa aérea) e Land-Rover com o mísseis Kornet-E ATGM (para alvos terrestres).

COLABOROU: Rustam Bogaudinov

31 COMMENTS

  1. Gostaria muito que está notícia fosse do EB. Pois qual o tamanho da Argélia? Seu PIB? A qual é o valor da verba destinada as forças armadas?
    Qual o número de seus militares?
    É mais importante ter 200mil soldados armados para lutar no Vietname do quê ter recursos tecnológicos de ponta e em boas quantidades.
    Que pena deste Brasil.

  2. A Argélia só compra equipamento russo de ponta! Eu não sei do que eles tem tanto medo, porque compram armamento pra caramba!
    O interessante da guerra moderna, é que mesmo tendo milhares de equipamentos modernos e de ponta, se você criar um movimento de resistência interna bem organizado, famosa ‘guerra irregular’, você derruba qualquer governo sem precisar empregar força militar bruta, a força bruta quando não tem respaldo de inteligência acaba destruindo-se a si mesma.

  3. Interessante… Mas o trabalho desse veículo já não poderia ser feito por um IFV…?

    Na real, não vejo vantagem para além de um ‘Bradley’ ou o novo T-15…

  4. Bruno a Argélia tem uma rixa antiga com o Marrocos, a ponto das fronteiras entre os dois países estarem fechadas. O Marrocos acusa os Argelinos de apoiarem a frente polisário (que luta pela autonomia do Saara Ocidental) território este que o Marrocos considera seu

  5. O Saara ocidental é cobiçado,tanto como território quanto seu valor em recursos minerais…
    Fosfato,o Marrocos detém mais de 72% de todas as reservas de fosfato e rocha no mundo, de acordo com o estudo mais recente do United States Geological Survey .

    Marrocos é o principal exportador de fosfato.
    Nos últimos dez anos, 99 por cento dos fosfatos importados pelos EUA provêm de Marrocos e do Sahara Ocidental.
    As jazidas de BuCraa têm uma vida à sua frente de 30 ou 40 anos. Depois, ficarão esgotadas.
    os fosfatos provenientes das minas saharauis fazem aumentar os cofres do Reino alauita em cerca de 1.250 bilhões de euros por ano.
    Uma cifra que justificaria a luta pela anexação do Sahara.
    Considerando apenas o preço atual dos fosfatos, em três décadas estamos a falar de 38.bilhões de euros.
    Além disso ainda há minerais como ferro,zircónio e inclusive o aproveitamento de urânio das próprias minas de fosfatos.

  6. Renan 12 de setembro de 2017 at 17:19
    Argéliia e argelinos:
    De onde vieram ?
    Como vivem ?
    O quê comem ?
    Quais seus hábitos ? Tribos nas cidades mudam sua paisagem ….
    E as mulheres ? São serviçais como em outros países árabes ?
    O país que expulsou a França da África …. não percam ….
    no Forte Repórter nesta 4ª Feira …. com
    Renan e Maria Inglória.

  7. É uma dúvida antiga, seria interessante converter os Leo 1 e os Caxias para algo assim como foi feito com os t72? A maior vantagem do terminator é justamente o baixo custo por ser fabricado a partir de material da reserva. Isso pode se tornar tendência nos outros exércitos?

  8. A Argélia já enfrentou uma guerra civil entre governo autocrático laico vs liberais e mulçumanos. Acho que vou nos anos 90, de qualquer jeito a primavera árabe deve ter retomado no planejamento dos militares a possibilidade de uma guerra civil.

  9. Hélio
    É uma boa pergunta, este tipo de material é no meu ponto de vista indispensável hoje nos combates e ser for possível baratear sua implantação convertendo o leo1 já é alguma coisa
    Alguém sabe se seria possível ?
    /
    Carlos Alberto

    Sim obrigado, foi no sentido de como um país menos expressivo em vários aspectos consegue adiquirir material bélico de qualidade
    E o EB diz que não tem recursos para pagar o almoço da tropa
    Este foi o intuito do post a cima
    Tenho pena de nós, seremos divididos em vários países menores logo logo
    Pois a muita facilidade de se dominar um país sem recursos tecnológicos, armados para a realidade de quase 50 anos atrás.
    Precisamos de um novo rumo político para melhorar se não este Brasil está com os Dias contados
    Abraço a todos

  10. “Renan 13 de setembro de 2017 at 7:56
    Precisamos de um novo rumo político para melhorar se não este Brasil está com os Dias contados”
    .
    Renan… vc tem quantos anos ? Vc acha q o Brasil está assim pq nos últimos 3 anos entramos em crise ?

  11. “Renan 13 de setembro de 2017 at 7:56
    .
    E outra coisa… para de tomar o que vc está tomando !!!
    Invasão estrangeira no Nordeste… Divisão do país em vários outros menores… NÃO ESTAMOS EM 1500 !!! Os holandeses não possuem mais uma marinha capaz de atravessar o atlântico para dominar Pernambuco !!

  12. Esse tipo de veículo seria considerado no Ocidente ou um veículo de reconhecimento ou um veículo caça-tanques, se levarmos em conta as classificações clássicos: tanque (carro de combate), veículo de combate de infantaria, veículo de transporte de tropas, veículo caça-tanques, veiculo de reconhecimento, veículo porta-morteiros, obuseiro autopropulsado, veículo lançador múltiplo de foguetes, veículo de assalto anfíbio e veículo antiaéreo.
    Mas há uma série de outras denominações mais “modernas”: veículo porta-canhão (ex: Stryker 1128), veículo de combate de cavalaria (ex: M3), veículo de apoio de fogo (ex: Terminator 2), etc.
    Essas denominações mais recentes em geral se prestam ao apoio de fogo direto sendo esses veículos, em geral, pesadamente armados com mísseis antitanques, canhões de calibres diversos e mais recentemente com foguetes guiados.

  13. Cada vez que vejo um país menos desenvolvido que o nosso investir muito mais em sua defesa (com novos equipamentos) que a gente, vejo como nenhum governo leva a sério o quesito defesa.
    No mais não conhecia esse bicho!
    Achei bem interessante, pois parece ter uma boa relação custo x benefício.

  14. Nas fotos são duas maquinas diferentes : na primeira é o bem dito Terminador-2 , na segunda – Obj 199 “Ramka”
    Outra. Ao contrario das IFV (exemplo, T-15 , BMP-T-64 ou AB114 Temsah) o projeto de BMPT evoluiu de BMP-T (IFV Pesada) para BM-PT (IV de suporte dos tanques) mesmo que o nome ficou o mesmo (coisa de russo :)). Basicamente se trata de quinto(!) desenho da maquina desde inicio passando pelo Obj, 781 , 782, 787e 199.
    Um grande abraço!

  15. Eu acho esse blindado muito bonito, mas sinceramente não entendo o emprego dele no campo de combate. Sem falar que o preço deve ser bem salgado.

  16. Amigo Ivan!
    Principal emprego é cobertura dos tanques contra ameaças nos combates urbanos e nas áreas com pontos elevados (terrenos , edificações , etc ) e emprego de ATGM.
    Um grande abraço!

  17. Um tanque não precisaria de cobertura ou escolta desse tipo de veículo em operações urbanas ou montanhosas se ele tivesse um canhão capaz de maior elevação.
    Outra alternativa seria dotar os tanques com um canhão auxiliar de menor calibre, capaz de maior elevação, como algumas configurações artísticas do Armata previam.
    A versão A3 do M1 terá um canhão com elevação acima dos tradicionais 25 graus, que servirá tanto para maior flexibilidade em combate urbano quanto para lançar munição guiada para tiro indireto.

  18. So a elevação não resolvera não…
    É que vai ter que mexer na munição (nomenclatura e quantidade disponível sem reabastecer e recarregar) e resolver problema de manobrabilidade visando obstáculos vs comprimento de cano.

  19. E só substituir a munição heat por hesh. No Ocidente um veículo desse operaria numa unidade de cavalaria(reconhecimento) de acordo com o manual da Otan também tem propósito de dar proteção a outras unidades. Por exemplo uma unidade de reconhecimento de uma armor brigade dos EUA seria composta por Abrams e M3 Bradleys, esse bmpt-71 pesado substituiria o o M1 e o M3

  20. Se se realizar uma nova compra de Leo 1A5, deveriam pegar os chassis dos Leo 1A1 e dos M-60 e fazer, localmente, algo parecido com o terminator.

  21. Alfredo
    Com todo o respeito, mas com o pensamento de que nada irá acontecer. É a fórmula perfeita para uma “surpresa ” acontecer
    Quem é pego de surpresa é quem não se prepara para o impensável, como você.
    Seguramente independente da idade existem jovens com apenas 18 anos que com certeza devem conhecer mais sobre o nosso país e a nossa defesa do que muitos tiozinhos
    Estou tomando algo que você não deve ter o costume de tomar, uma coisa chamada consciência situacional. É ver meu país entregue a mão de parasitas que drenam seus recursos, e que não se preocupa com o povo.
    É ver uns ” sábios ” que acham, quando algo aconteça poderá pedir ajuda ao EUA.
    Pois negligênciaram as questões de segurança nacional, que nenhum país no mundo está interessado nas riquezas naturais aqui abundantes e inexploradas
    Sim é facilmente pensar em um Brasil dividido em vários países menores, qual o melhor jeito de nos tirar nossa maior valia? Eclodindo guerras civis financiadas por países interessados em possuir controle sobre algumas riquezas
    Não vejo nada impossível de aqui acontecer como na Síria, onde já se falam em divisão em pequenos países
    Na história existem diversos casos como este hipotético exemplo
    Mas bem louco ou não seria um louco prevenido e primeiramente equipararia as forças armadas com equipamentos modernos
    E segundo financiaria o desenvolvimento tecnológico do País
    Terceiro caça às bruxas para expurgar o Brasil de seus parasitas
    Políticos, militares, judiciários e funcionários públicos.
    Preservando o que funciona, o necessário, e quem realmente faz jus aos seus salários
    Quarto saúde, educação e esporte
    Seria o meu caminho nesta ordem
    Abraço

  22. SR. Renan seus argumentos não estão errados. Pelo contrário, povo que só pensa em carnaval, futebol e adora receber migalhas e eleger malandro analfabeto e corja ditos progressistas aliados a oligarquias decadentes dá nisso. Infelizmente nosso povo não vê o perigo a sua volta. Acha normal os “politicamente corretos”. Enquanto isto, oportunistas e parasitas se locupletam e os alienados e inocentes úteis se multiplicam. Sem tecnologia, pesquisa, Educação jamais haverá soberania. Metade(nós) pagam impostos para que os oportunistas ofereçam bolsas e benefícios àqueles que não contribuem em nada e que não conhecem a palavra mérito e o que esta representa. Somos atrasados pela traição, ganância e ignorância. Para que ter uma nação soberana e desenvolvida se pode haver várias republiquetas? Temos tempo de reverter isto. Dialogando e tentando convencer da necessidade de desenvolver a nação como um todo. Grande abraço.

  23. Enquanto isso, a republiqueta Brasil se arrastando para armar um punhado de Guaranis, e quando nos empolgamos um pouquinho, o projeto é cancelado.

  24. Belo exemplo de armamento moderno e indispensável na guerr blindada.
    Poderiamos desenterrar o chassi do OSORIO e colocar tecnologia atual e produzir um veiculo bem eficiente e não esse Guarani, alto demais e sem potencia de fogo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here