Home Artilharia Astros II da Arábia Saudita

Astros II da Arábia Saudita

750
14

Astros

Algumas fotos do sistema de lançamento multiplo de foguetes Avibras Astros II/SS 30, que é usado pelo Exército da Arábia Saudita.

Astros II (Artillery SaTuration ROcket System, ou Sistema de Foguetes de Artilharia para Saturação de Área) é um sistema de lançadores múltiplos de foguetes fabricado pela empresa brasileira Avibras. É capaz de lançar munições de diferentes calibres a distâncias entre 9 e 300 km, bastando trocar os casulos de onde se disparam os foguetes. É empregado para abater alvos de grande importância, além de alvos estratégicos. Pode ser empregado em defesa de solo, bem como na defesa do litoral, particularmente em operações contra desembarque anfíbio.

Foi desenvolvido em 1981 visando atender a uma demanda do Iraque, na época governado por Saddam Hussein, que se encontrava em guerra contra o Irã e necessitava de um sistema de armas que conseguisse deter a ofensiva iraniana. Ao mesmo tempo, foi pensado como um concorrente ao míssil argentino de média distância Condor II.

Após totalizar R$ 1 bilhão com vendas do produto entre 1982 e 1987, o Brasil se tornou o sexto maior exportador de armas. A Avibras, então, considerou o Astros II como sua arma mais rentável.

Os veículos podem ser transportados por ar (aeronaves C-130 ou KC-390), trem ou navio. Uma bateria de mísseis e foguetes do sistema ASTROS é integrada pelos seguintes componentes: 6 AV-LMU, 3 AV-RMD, 1 AV-UCF, 1 AV-OFVE, 1 AV-PCC, 1 AV-MET e, futuramente, 2 AV-UAS. Um grupo de mísseis e foguetes, composto por três baterias de mísseis e foguetes (Bia Msl Fgt) e uma bateria de comando e serviços (Bia CSv), completa o sistema 1 AV-PCC.

O sucesso do sistema Astros II se deveu a possuir alta mobilidade e proteção blindada; concentração de grande volume de fogo sobre o alvo; reduzida tripulação; capacidade de estar preparado para pronto emprego praticamente o tempo todo com possibilidade de abater alvos a grande distância com reduzido tempo de resposta, possuindo calibres diferentes sobre o mesmo sistema; e que cada veículo pode ser transportado por aviões cargueiros.

saudita

exército

Astros

FOTOS: DoD – maio de 1992.

14
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
GiovaniMarineBoscoZero UnoPaulo Costa Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Rodrifgo
Visitante
Rodrifgo

alguem tem noticias sobre o astros 3?
coloquem algumas novidades do astros nacionais, se é que existem.

Rodrigo
Visitante
Rodrigo

dos*

Wilson Johann
Visitante
Wilson Johann

O melhor sistema de artilharia do mundo. Rápido, preciso e mortal.

Abraços!!!

Hornet
Visitante
Hornet

Que sistema de tiro é aquele? Ou aquele não é um sistema de tiro? Eu também fiquei com essa dúvida…parece um DOS…será que é isso? É normal ser assim?

Ou é a foto que ficou meio de “lado” e não dá pra ver direito? E tem um pouco de reflexo de luz (na foto) no monitor também, o que dificulta um pouco pra ver direito…enfim…

De qualquer modo, taí a indústria brasileira fazendo sua parte, e bem.

abraços a todos

Cinquini
Visitante
Cinquini

Hornet,

Não é um “DOS” é um mainframe rss.
O que nós temos ali é um mainframe aonde você insere valores aonde são calculados e esses cálculos são respondidos a você.

Só recentemente é que sistemas como esses estão sendo “integrados” a plataforma Windows (ou Ruindows, como preferirem) a vantagem em ter a plataforma Windows como base é que qualquer programador de esquina consegue fazer algo, a desvantagem é que você estará vunerável a virus, isso já aconteceu as Forças Britânicas e mais recentemente (esse ano) nas Forças Francesas.

Abração

Hornet
Visitante
Hornet

Cinquini,

Valeu!

inté

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Caro Hornet,o reflexo interno deve ser a porta aberta para a foto,
em situação real,a porta sera fechada,e uma luz interna liga automaticamente,la na região deve ter ar condicionado.
A tela ,pelo que apresenta ,esta com varias opções a serem escolhidas,tipo seta abaixo,enter.As opcões são varias,
este modelo possue um lançamento de um foguete ,para o radar
fazer o acompanhamento da trajetoria e informar a solução de tiro.
Pode ser tambem lançamento multiplos,e etc.
O sistema Astros,é um sistema de saturação de area,mais complexo.

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Nas duas invasões Americanas no Iraque, o ASTROS foi classificado como alvo de elevada prioridade. Até eles possuem um sistema baseado no ASTROS II.

Bosco
Visitante
Bosco

Zero, se você se refere ao MLRS/HIMARS está enganado. O Astros e o sistema americano são contemporâneos. Os EUA na invasão do Iraque considerou todas as peças de artilharia, foguetes, lançadores de mísseis Scud, sistemas antiaéreos, radares, centros de C3, pistas de pouso, centrais elétricas, etc, prioritários. Essa história que foi dada atenção especial ao ASTROS é uma “lenda” ufanística brasileira que graça na internet e não acrescenta nada à honra ou ao valor do Brasil e dos brasileiros, muito pelo contrário, deve ser motivo de piada dentro de alguns círculos. O sitema ASTROS II possui dois diferenciais: o primeiro… Read more »

Marine
Visitante
Marine

Bosco,

E isso mesmo que vc falou, nos dois ja lemos o tal relatorio e nao tem nada de especial com relacao a essa lenda apenas diz que tem mais alcance que o MLRS. Isso acabou virando conversa unfanista e como vc disse vira piada de caipira em alguns circulos nos deshonrando…

Sds!

Bosco
Visitante
Bosco

Zero,
eu disse que ninguém operava os SS-40, SS-80 e SS-90 mas me enganei. Vi fotos na internet com alguns usuários com os esses foguetes.

Paulo Costa
Visitante
Paulo Costa

Senhores,o sistema Astros virou um mito,pode haver exageros, mas cumpre o especificado.O sistema de radar de acompanhamento é licenciado da Skyguard Suissa,com downgrade do sistema,igual ao nosso do fila da Avibras.Como o ss-30 vai a 30km,é bom ter um sistema de balistica,vento,angulo inicial,etc… Pode ser usado a noite,ou dia nublado devido ao rastro de fumaça, e o foguete tem uma espoleta de tempo para não alertar o alvo. O sistema Astros esta em Formosa,mas antes tinhamos um grupo de artilharia de costa que usava um foguete mais pesado, inclusive tem fotos do mesmo.Ja foi exportado,e recentemente teve novo pedido de… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Acho os SS-80 e SS-90 com alcance muito grande (até 90 km) para um foguete sem sistema de guiagem.

Na verdade considero o ASTROS II um excepcional e indispensável sistema de armas, só não compartilho com a idéia de que seja o “melhor do mundo” ou que seja “fantástico”. Ele cumpre muito bem a função a ele determinada como um bem elaborado equipamento deve fazê-lo.
Lançadores de foguetes, a exemplo de vários outros equipamentos, não têm como ser comparados em termos “qualitativos” já que atendem a propósitos diversos e não são “misses” em concurso.

Giovani
Visitante
Giovani

A industria Brasileira é “Foda”, pena que foi abandonada pelo Governo.
O começo da Decada de 90 poderia ter sido o apse da industria de defesa, mas foi pisada e jogada no porão pelos Governo que passaram Collor , Itamar e Fernando henrique.