quinta-feira, outubro 21, 2021

Saab RBS 70NG

Militares ocupam as ruas da capital de Honduras; presidente foi para Costa Rica

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Os militares tomaram as ruas da capital Tegucigalpa poucas horas depois que o presidente de Honduras, Manuel Zelaya, foi detido pelas Forças Armadas na manhã deste domingo (28). Carros blindados e tanques saíram às ruas e aviões sobrevoam a cidade. O embaixador da OEA (Organização dos Estados Americanos) afirmou que não se sabe o paradeiro do presidente, mas Maurício Gomez, uma fonte ligada ao secretário particular do presidente Eduardo Enrique Reina, informou à rede CNN em espanhol que Zelaya está na República da Costa Rica.

Um simpatizante do presidente, cuja identidade não foi revelada, informou à rede de televisão CNN em espanhol que se trata de um golpe de estado e que estão manipulando o Congresso Nacional. O secretário-geral da OEA (Organização dos Estados Americanos), José Miguel Insulza, convocou para este domingo uma reunião de urgência para analisar a crise em Honduras e “defender a estabilidade democrática” nesse país.

A chanceler de Honduras, Patricia Rodas, pediu apoio da comunidade internacional e chamou o povo hondurenho a “resistência cívica” frente ao “sequestro” do presidente do país. Ela disse desconhecer o paradeiro do presidente e pediu que o povo se reúna em frente a residência presidencial em Tegucigalpa. As rádios hondurenhas pedem que a população fique em casa.

A UE (União Europeia) condenou o aparente golpe militar em Honduras contra o presidente Manuel Zelaya, por meio do ministro de Assuntos Exteriores da Espanha, Miguel Ángel Moratinos.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, também condenou o que chamou de “golpe de estado troglodita” contra seu colega de Honduras e alertou que “chegou a hora do povo” e dos movimentos sociais deste país da América Central. Chávez pediu ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, “que se pronuncie”, já que, disse, “o império tem muito a ver” com o que acontece em Honduras.

O presidente foi detido por militares às 5h (8h de Brasília) deste domingo. No momento da prisão, ele estava no palácio presidencial, que permanece cercado por aproximadamente 300 soldados.

Zelaya, esquerdista eleito em 2005, se colidiu contra outros segmentos do governo e líderes militares sobre a questão do referendo. Ele queria apoio popular para instalação da chamada “quarta urna” nas eleições de 29 de novembro, simultaneamente presidencial, legislativa e municipal. É uma consulta sobre uma consulta: o aliado do presidente Hugo Chávez quer que os eleitores decidam se apoiam ou não a convocação de uma nova Constituinte dentro de cinco meses.

A consulta, declarada ilegal pelo Congresso, pela Promotoria e pela Justiça, sofre forte oposição das Forças Armadas, da Igreja Católica e até de parte do governista Partido Liberal. O Supremo Tribunal de Honduras considerou o referendo ilegal, e foi apoiado pelo Congresso e pela alta cúpula do Exército hondurenho. Ainda assim, Zelaya se manteve firme em sua posição.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, pediu aos organismos internacionais, aos seus colegas da América Latina e aos líderes de movimentos sociais que “condenem e repudiem o golpe de Estado militar em Honduras”. Morales disse que estes não são tempos “de ditaduras” e que o que está acontecendo em Honduras é uma “aventura de um grupo de militares que atenta contra a democracia e o povo”.

O presidente boliviano afirmou que as consultas e os referendos são uma forma de o Governo, com a “participação do povo”, aprofundar a democracia e mudar a Constituição, como ele mesmo fez na Bolívia. “[É] Uma outra forma de governar, subordinada ao povo. Os povos têm direito a escolher com seu voto, mudar políticas, mudar constituições, normas, leis, mas com a participação de povo. Isso é o referendo”, disse o chefe de Estado boliviano.

FONTE: Folha Online / EFE – FOTOS: Esteban Felix/AP

NOTA DO BLOG: Será que em pleno Século XXI veremos uma “reedição” das ditaduras de direita erguidas para defender a “tríade” Deus, Pátria e Família durante o “Breve Século XX”?

NOTA DO BLOG 2: Como a OEA e o Brasil devem reagir a esse golpe militar?

- Advertisement -

68 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
68 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
joao terba
joao terba
12 anos atrás

A OEA deve impor aos militares, mandando devolver a democracia,se não vamos interferir,chega de ditadura.abraço.

Igor
Igor
12 anos atrás

Devem condenar.

Hornet
Hornet
12 anos atrás

A OEA condenou o golpe de estado realizado pelos militares hondurenhos. O Brasil também condenou. Os EUA também. A Argentina também. Enfim, todos os países das Américas estão condenando este golpe de direita. E o mais importante, a população de Honduras está contra esse golpe. E vai resistir, certamente (uma greve geral já está convocada no país). O correto, na minha opinião, seria prender os golpistas (incluindo os líderes intelectuais do golpe, e não apenas os “pau mandados” que usam farda) e restituir ao cargo o presidente deposto. A comunidade internacional deveria pressionar (ainda mais) para que isso ocorra o… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Coisas que soem acontecer em republiquetas bananeiras. Não é novo e não é o fim da Guerra Fria que iria mudar isso. Golpe militar é sempre uma porcaria. Mas alguém tinha que começar a dar de frente nesses bolivarianos que ameaçam tomar o continente inteiro. Enfim, uma lástima que tenha que se chegar a esse ponto, mas tão golpista quanto os militares são governantes que ao atingir o poder tentam mudar as regras para se beneficiar, através de plebiscitos ridículos, que contam e trabalham com a miséria e a ignorância de um povo subdesenvolvido. Eles se dizem democratas mas usam… Read more »

sardao
sardao
12 anos atrás

Sou totalmente contra ditaduras militares. Mas sou contra também governos que pretendam se manter perpetuamente no poder, como estava tentando o presidente Zelaya. Exemplos não faltam, como seu padrinho político Hugo Chaves. É muito fácil governos comprarem o povo ignorante, sem acesso a educação, saúde e trabalho, com esmolas, como vemos em um certo grande país da America do Sul. Abaixo ditaduras de esquerda ou de direita. Viva a democracia.

Sparrows
Sparrows
12 anos atrás

o que aquele cara com a camisa do flamengo faz no meio daquela confusão??

344
344
12 anos atrás

ou seria do milan??

Baschera
Baschera
12 anos atrás

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil já condenou.
E mais, EXIGIU a volta do presidente Manuel Zelaya….. o que é… VAI ENCARAR MEU !!

Sds.

fullcrum
fullcrum
12 anos atrás

…vão esticando a corda até arrebentar, pobre povo no meio de duas ditaduras, uma bolivariana com reforma constitucional que perpetua presidentes e dizem ser legal por estar na lei moldada para servir seus propósitos ou golpistas salvadores. Qualquer modelo de ditadura não deve ser tolerado, mas depois do Haiti, não quero nem saber de tropas ou observadores, fazemos nosso melhor pra depois falarem mal da gente. Brasil acima de tudo!!!! Em tempo, o Evo tem muito que se preocupar mesmo…

Patriota
Patriota
12 anos atrás

Este golpe é injustificavel!

Que espécie de militares são estes que desacatam o presidente de sua nação, violam o direito a democracia e a vontade de seu povo.

Estes golpistas tem é que ir pro paredão levar chumbo!!!

saudações

Hudson
Hudson
12 anos atrás

Eu fiquei sabendo que a venezuela esta preparando suas tropas.

Julio
Julio
12 anos atrás

Não podemos apoiar qualquer golpe militar. Mesmo não sabendo as verdadeiras razões.

Mas,também não devemos apoiar os governantes de esquerda que seguindo o exemplo de Hugo Chaves, só pensam em fazer plebiscito para tentar instalar uma Constituinte e manipular a constituição do país ou para tentar se eternizar no poder. Torna-se piada o comentário do Evo Morales. Ele que tenta impor uma ditadura indigena na pobre bolívia.

Devemos analisar esses fatos lamentáveis (golpe militar em Hondura, plebiscitos -Venezuela, Bolívia e Equador) e fortalecer a democracia no Brasil, não trazer esse pesadelo para o nosso país

sds

claudio alfonso
claudio alfonso
12 anos atrás

A história esta cheia de exemplos deste tipo. Quando a esquerda conquista o poder pela via eleitoral e busca realizar reformas sociais e econômicas profundas vem logo um golpe MILITAR, para enterrar o processo democrático de mudança. Brasil, Chile e recentemente Venezuela (que fracassou) e Honduras.

emerson
emerson
12 anos atrás

Olá amigos.
O golpe é injustificável. Se o presidente de Honduras cometeu um crime, deveria ser instaurado um processo, como foi feito no Brasil com Collor. O golpe mostra um intenção anti-democrática de setores da sociedade hondurenha. O presidente deve retornar ao cargo e toda a América Latina deve condenar o golpe e apoiar o retorno da normalidade constitucional de Honduras que passa necessariamente pelo retorno do presidente eleito.

Hornet
Hornet
12 anos atrás

O blog perguntou como a OEA deve agir diante deste golpe? Bem, o Brasil e a comunidade internacional condenaram o golpe de estado. Mas os EUA já estão agindo: “A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, apelou para que todos os partidos em Honduras respeitem as Constituições e as leis desse país. Já o embaixador norte-americano em Tegucigalpa, Hugo Llorens, afirmou que “o único presidente que os EUA reconhecem em Honduras é o presidente Manuel Zelaya”. Diplomatas norte-americanos já estariam trabalhando para assegurar a segurança do presidente deposto e de sua família, a restauração da ordem constitucional e a… Read more »

Sergio
Sergio
12 anos atrás

Noite de domingo. Mais uma vez, o fantasma dos golpes de Estado paira sobre a América Latina. É a vez de Honduras. Num primeiro momento, pela internet é possível ver de que lado ficaram os governos, os organismos multilaterais e a mídia. Aqui vai a lista de apenas alguns dos que condenaram o golpe de Estado em Honduras: Barack Obama Hillary Clinton Bill Clinton Hugo Chávez Evo Morales Lula Cristina de Kirchner Rafael Correa Michelle Bachelet OEA ONU União Européia Agora, a lista (eloqüente) de alguns dos que apoiaram ou trataram como “legal” o golpe de Estado hondurenho: Portal G1… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Roberto CR: não é o “instrumento” plebiscito que é ridículo e sim o que os plebiscitos bolivarianos tentam aprovar, invariavelmente: mudanças constitucionais para permitir reeleição eterna e perpetuação no poder. Patriota: democracia pressupõe alternância de poder. Por isso que a democracia americana é a mais sólida do globo: porque o republicano perdedor da última eleição sabe que daqui a 4 anos vai ter outra eleição e ele tem grande chance de sagrar-se vencedor. E qualquer um pode ser candidato, não há sequer a necesidade de se pertencer a um partido. É que a tradição de partidos republicanos/democratas é tão arraigada… Read more »

Rodrigo Marques
Rodrigo Marques
12 anos atrás

Parece que as coisas estão bem claras neste parágrafo do texto: “”” consulta, declarada ilegal pelo Congresso, pela Promotoria e pela Justiça, sofre forte oposição das Forças Armadas, da Igreja Católica e até de parte do governista Partido Liberal. O Supremo Tribunal de Honduras considerou o referendo ilegal, e foi apoiado pelo Congresso e pela alta cúpula do Exército hondurenho. Ainda assim, Zelaya se manteve firme em sua posição.””” O que o Zelaya queria indo contra o Congresso, Justiça, Forças Armadas, Igreja Católica ( ela tbm é poderosa, não se esqueçam), Seu próprio Partido. Acho que se o Supremo Tribunal… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Caro Sérgio:

Não, não pode na Colômbia, por melhor presidente que seja Uribe. Como não podia no Brasil de FHC (uma lástima que corrompeu e destruiu todo seu ótimo trabalho até então). Como não pode no terceiro mandato do molusco.

Um dos princípios básicos da democracia é que mudanças de regras (reeleição, encurtamento/espichamento de mandato, etc.) só valem para o próximo governo. E se um governo não respeita esta regra não é democrata. E não sendo democrata não merece contar com o beneplácito da democracia. Aí é tropa na rua e bala no coco de quem não gostar. Ponto final.

Alexandre Marlon
12 anos atrás

Conforme Hornet falou ao final do comentário:”No século XXI não tem mais espaço no mundo para tamanha cafajestada contra a democracia, especialmente nas Américas.” Mas enquanto, sociedades permitirem(e a maioria, senão todas as sociedades são assim) e apoiarem intervenções em outros países para que o seu próprio país tenha supremacia sobre algo ou outros países ou por alguma ideologia política como por exemplo: 1) os EUA enquanto lhes era conveniente auxiliou e treinou Sadam Hussen; 1.2) que apoiou mesmo que por trás dos panos governos militares como no Brasil, etc. 2)Governo brasileiro que: 2.1)apóia governos como o do caudilho Hugo… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Mudando de assunto, quem viu aquele bufão do Cháves ameaçando intervir militarmente em Honduras??? Ahuahuahuahuahuahua o Chapolim não consegue nem intervir nas favelas de Caracas e vem falar de invadir Honduras!? Essa eu juro que queria ver, rsrs…

Roberto CR
Roberto CR
12 anos atrás

Aos que usaram o expressão plebiscito com forma de tomada de poder: os EUA utilizam este recurso em praticamente todas as eleições presidenciais e estaduais; países demoráticos da Europa ocidental usam este recurso com freqüência. Será que são golpistas também?

Abraços

Patriota
Patriota
12 anos atrás

Democracia é um regime no qual o poder está nas mãos do povo ,
portanto seguindo este raciocinio se um povo quer reeleger seu presidente não vejo nada de errado com isto , acredito que não se deve julgar a democracia em um país baseando-se apenas no modelo politico norte-americano.
Vejo que muitos classificam com certa facilidade Hugo Chavez , Evo Morales, Rafael Correia , Alvaro Uribe e etc como ditadores
e se esquecem que estes presidentes foram eleitos por um processo democratico e tem feito mudanças na constituição pq o povo tem ido as urnas para apoia-los.

saudações

Rodrigo Marques
Rodrigo Marques
12 anos atrás

Continuando, o Zelaya quis forçar o referendo e usar o Exercito para tal. O comandante recusou-se e Zelaya tentou demiti-lo. Foi deposto e assumiu o presidente do congresso, como manda a constituição.

MarcosT
MarcosT
12 anos atrás

Acabei de ler uma noticia no “Defesanet” sobre o assunto, parece que o tal Zelaya não é nenhum santo também, alinhado com o “chavito”, vinha desrespeitando a constituição do país, querendo ficar no governo mais tempo, coisas que tem se tornado comum pra essas bandas.
E parece que tirando alguns partidarios de Zelaya, o resto da população não tem protestado muito.
Melhor esperar um pouco antes de chegar a alguma conclusão precipitada.

Uma coisa que tá me deixando encucado é o fato de que onde tem confusão, tá o “Chavito” no meio. Tá procurando… daqui a pouco ele acha.

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Acabo de ler que o tal Zelaya conseguiu a proeza de perder o apoio de metade do SEU PARTIDO no Congresso. Fora o Judiciário. Fora as FFAA. Fora a Imprensa. Fora a Igreja. Fora a maior parte da população. Ou seja, um sujeito muito fino e bem quisto por todos… Consta também que só quem o estava apoiando era o Bufão de Caracas, o Coma Andante de Havana, e seus asseclas, especialmente o Sandinista nicaraguense Daniel Ortega. Porque será que agora a grita toda vem exatamente da tal ALBA? Boa sorte ao povo de Honduras, que se livrou de uma… Read more »

Jonas Rafael
Jonas Rafael
12 anos atrás

Bom, esse tipo de golpe nunca é bonito de se ver. Mas se os militares realmente colocaram o segundo na cadeia de comando no poder, etnão não chega a ser muito grave. O cara estava passando por cima da constituição, com certeza ia demitir o comandante das FAs e colocar um capacho seu no lugar. Repito, não foi a maneira correta de fazer as coisas, mas que o cara tinha que bailar tinha… Tem que ver como é a lei deles, de repente o Procurador-geral ou scoisa semelhante pediu pras FAs intervirem. O que devemos condenar é generais tomando o… Read more »

The_mal_voltou
The_mal_voltou
12 anos atrás

Golpe militar? ONDE?
A suprema corte e o congresso(que até onde eu sei é pra fiscalizar o governo/criar leis) declararam como ilegal a forma que o Sr ZELAYA estava tentando se manter no poder, obrigando o povo a votar nele.
os militares depuseram-no, entregaram o poder ao congresso, e o presidente do congresso foi aclamado presidente, que convocará novas eleições.

Nada mais justo e limpo ISSO SIM É DEFESA DA DEMOCACRIA,NÃO PERPETUANDO OS MANDOS E DESMANDOS DE UM LOUCO QUE ACHA QUE SÓ PORQUE FOI ELEITO DEVE MORRER NO “TRONO”.

Gustavo Lemos
Gustavo Lemos
12 anos atrás

Se o presidente comete uma ilegalidade, existe o processo de impeachment para resolver a questao. Sequestrar zelaya as 5 da manha e manda-lo para a costa rica é golpe.

Julio
Julio
12 anos atrás

Caro Roberto CR, o plebiscito é um instrumento previsto em quase todas as democracias. Mas, o que se tem visto em alguns países da américa do sul é a sua utilização com a personificação de um lider, ora, algo totalmente direcionado a benefício próprio e nitidamente com intuito de se perpetuar no poder. Uso do plebiscito dessa maneira é um crime. Agora, usar o plebiscito para uma consulta onde o beneficiário maior é o país, tenha certeza que é uma forma do próprio povo dizer aos governantes o que desejam para o bem de todos. Sds

Roberto CR
Roberto CR
12 anos atrás

Felipe Cps Aonde eu escrevi que o instrumento é ridículo???? Dê uma nova olhada no meu comentário novamente, por favor. Com relação ao uso de plebiscito, sou totalmente a favor. Acompanho o que está ocorrendo em Honduras faz algum tempo e faço parte de alguns grupos de discussão sobre o tema América Central, pela internet. Está havendo, novamente, muita pressa em estabelecer a verdade dos fatos sem que se conheça realmente o que está acontecendo e, mais ainda, o que aconteceu. Vou dar um exemplo: a reação de Hugo Chaves foi de (praticamente) ir à guerra com Honduras, mas ninguém… Read more »

Rodrigo Marques
Rodrigo Marques
12 anos atrás

Roberto,

Se a Justiça de Honduras recusou-se a promover o tal plebiscito, o Zelaya não tinha o direito de forçar a situação. Isso já deu certo na Venezuela, Bolívia e outros, agora deu errado em Honduras. A constituição deles não foi rasgada.

Roberto CR
Roberto CR
12 anos atrás

Julio Sem problema, mas não concordo com toda sua argumentação porque não creio que aqueles que se sujeitem a plebiscito estejam querendo manutenção perpétua de poder. Meu raciocínio é simples: se você quer se eternizar, porque deve a todo momento pedir um referendo com outros adversários, se exeistem meios mais eficazes para utilizar? A mim essa conta não fecha. E não interessa se o mandante é de esquerda, direita ou centro. Mas essa sua frase “…é a sua utilização com a personificação de um lider…”, esta sim é o mote que deveria preocupar todos que aqui falam em democracia: personificação.… Read more »

Roberto CR
Roberto CR
12 anos atrás

Rodrigo Marques em 29 jun, 2009 às 21:00

Conheça o funcionamento da Justiça em Honduras. Na boa.

Abraços

Roberto CR
Roberto CR
12 anos atrás

Rodrigo Marques em 29 jun, 2009 às 21:00

Complementando a mensagem anterior

O sistema judicial de várias repúblicas centro-americanas anda de mãos dadas, quando não sob as ordens, da igreja católica. Não há isenção judicial.

Abraços

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Rodrigo Marques, É verdade, a constituição de Honduras não foi rasgada, foi queimada e jogada no esgoto. Ou será que existe na constituição de Honduras uma cláusula que permite golpe militar?… E agora, seguindo o roteiro das ditaduras direitosas, os golpistas já estão censurando tudo em Honduras, desde rádios até TVs…ou seja, é a velha história dos trogloditas direitosos golpistas…já conhecemos essa história de longa data. Bem, ao menos os golpistas estão isolados…a comunidade internacional (incluindo Brasil e EUA, além de OEA e UE) não reconhece o governo golpista e exige a restituição do presidente deposto, que foi eleito democraticamente.… Read more »

Patriota
Patriota
12 anos atrás

Roberto CR perfeita a sua colocação , democracia significa poder nas mãos do povo, se vai haver alternância de poder ou não é o voto dos eleitores é que decide, nenhum ditador se submete a eleições de 5 em 5 anos para ver se continua no poder.

vcs acham
que um governo democratico sequestra e agride embaixadores, coloca
tropas nas ruas para oprimir a população, proibe a liberdade de imprensa e derruba um presidente eleito pelo povo ?

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Roberto CR: Fui eu que falei em plebiscitos ridículos, mas querendo dizer que o que é ridículo é a matéria sobre a qual versam os plebiscitos bolivarianos, não a forma, que é uma maneira justa de consulta popular. Amigo Roberto, democracia é sim governo do povo. Mas de TODO o povo! Este povo tem todo o direito de mudar o que se queira, mas desde que não passe por cima e oblitere o direito das minorias (sim, na democracia elas TAMBÉM tem direitos, inclusive o direito de não querer ser eternamente minorias!). Assim, nem mesmo um plebiscito vencido pela maioria… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Militares golpistas cortam sinal de rádios e TVs em Honduras

http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1212249-5602,00-MILITARES+GOLPISTAS+CORTAM+SINAL+DE+RADIOS+E+TVS+EM+HONDURAS.html

essa história eu já conheço. Ditador é tudo igual!!! Todos safados iguais!!!

abraços a todos

Hornet
Hornet
12 anos atrás

E ditador, no caso, estou me referindo aos golpistas e não ao presidente eleito de Honduras…que isso fique bem claro! Sou contra esse golpe, e a favor da restituição ao cargo do presidente deposto. em tempo: o plebiscito em Honduras era para se perguntar para a população sobre a possibilidade de uma única releição (e como todo plebiscito, isso poderia ser aprovado ou não). Uma única releição: igual ao Brasil, igual aos EUA…se alguém acha que isso é perpertuação no poder, e defende o golpe dado, então fazer o quê??? Não é todo mundo que defende a democracia aqui no… Read more »

Sergio
Sergio
12 anos atrás

Roberto CR! Perfeita sua análise! Hornet! bem lembrado por vc, o plebicito seria para saber do povo da “possibilidade de uma única releição” … não há golpe nisso! Ao contrário do FHC que comprou votos no congresso para aprovar uma reeleição, sem plebicito!
“A suprema corte foi contra o prebicito”… Juizos partidários, engajados politicamentes, … não precisamos ir muito longe… se o chefe da Suprema corte de lá tiver um perfil parecido com o daqui, diga-se Gilmar Dantas, ops, Mendes, da pra se imaginar a isenção!

Adilson
Adilson
12 anos atrás

Leiam o trecho abaixo: “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.” Pela Constituição brasileira de 1988, se um presidente começar a tentar criar uma ditadura, seja ela “bolivariana” ou não, como o deposto Zelaya estava tentando fazer, é OBRIGAÇÃO das Forças Armadas brasileiras intervirem, pela garantia dos poderes constitucionais, da lei e… Read more »

kalus73
kalus73
12 anos atrás

Muita coisa que foi referida por aqui tem uma razão e tem fundamento. Mas atenção não estamos lá para saber o que se passa, não sabemos que a maioria da população está a favor ou não. Por ver meia dúzia de arruaceiros não quer dizer que seja toda a população. Certo? Disto tudo o que irrita mais e sendo legitimo os factos acontecidos nas Honduras ou não é a posição da figurazinha ridícula e amostra de ditador que é o chaves. Ele pensa que é o salvador da América Latina, esse sr. Arrogante que está a gastar milhões a militarizar… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Hornet: se a consulta só valesse para o próximo mandatário eu concordaria. Valendo para o mandatário no poder é GOLPE!

Rodrigo Marques
Rodrigo Marques
12 anos atrás

Hornet, Vou colocar de novo o parágrafo deste tópico: “”A consulta, declarada ilegal pelo Congresso, pela Promotoria e pela Justiça, sofre forte oposição das Forças Armadas, da Igreja Católica e até de parte do governista Partido Liberal. O Supremo Tribunal de Honduras considerou o referendo ilegal, e foi apoiado pelo Congresso e pela alta cúpula do Exército hondurenho. Ainda assim, Zelaya se manteve firme em sua posição.”” Se a consulta foi considerada ilegal por todos os poderes constituídos de Honduras e este tentando forçar a barra esbarrou no nas forças armadas, que seguiram a constituição, o Golpista é ele. O… Read more »

Julio
Julio
12 anos atrás

Roberto CR, concordo com vc que nem a direita ou a esquerda deva utilizar um instrumento permitida nas democracias para personificação de um governante. Mas, o que levantei é o fato da esquerda (que os governos dos países que mencionei) com apoio do Chaves tentar usar de plebiscitos para permitir a reeleição. Quanto a eternização por outros meios, existem, nós sabemos, mas, o povo aceitaria? soa mal…hoje, praticamente nenhum país ocidental aceitaria o uso de outros meios. Por outro lado, no caso específico de Hondura, acho apenas que os poderes constituidos agiram de forma errada. Acredito que eles tinham mecanismos… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Felipe, vc pode discordar ou concordar com o que vc quiser. Mas um plebiscito é um instrumento democrático, aliás, é um instrumento de democracia direta (tal como ocorre nos EUA, na Suíça, no Brasil e em qualquer país democrático do mundo. E não cabe a nós impor o que deve ou não deve ser feito em Honduras. Vc não vota em Honduras, portanto deixe o povo de Honduras decidir o que eles acham melhor para eles. Se o presidente deveria se reeleger ou se isso só valeria para as próximas eleições ou se não haveria reeleição. Isso é um problema… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Felipe e Rodrigo Marques,

apenas para ratificar minha posição e reafirmar que o mundo todo está contra este golpe (menos vcs dois, ao que parece), acabou de sair no G1 esta nota:

“A Assembleia Geral da ONU pediu nesta terça-feira (30) que o presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, seja restituído ao poder de forma “imediata e incondicional”.

Em presença do próprio Zelaya, a assembleia adotou a resolução por aclamação. O texto condena o golpe de estado na República de Honduras, que, na interpretação da ONU, “interrompeu a ordem democrática e constitucional”.

abraços

Rodrigo Marques
Rodrigo Marques
12 anos atrás

Hornet, Não sou apenas eu e o Felipe. Como pode ver no texto deste post, Os poderes Legislativo e Judiciário de Honduras também não aceitam o Golpe de Zelaya. E de fato, ninguém deve se intrometer com o que acontece com Honduras, que tem uma constituição democrática. Nem eu, voce, Felipe, Assembléia Geral da Onu e o Diabo. Vou repetir, Está claríssimo que a proposta do plebiscito ( que é um instrumento democrático) foi Vetada no Congresso e no Supremo de lá, por simplesmente atacar um princípio basico da democracia: A Alternância de Poder. Ele quis forçar e foi impedido… Read more »

Roberto CR
Roberto CR
12 anos atrás

Rodrigo Marques em 30 jun, 2009 às 18:05 Então me diz aonde está a transgressão. Era um plebiscito para ver se PODERIA ser autorizada a POSSIBILIDADE de extensão de mandato!!! Este texto que você enviou está correndo a internet desde o fim da noite de ontem ( a origem é de um lugar que eu me recuso a citar). Mas é realmente parte da constituição de Honduras. Mas olha o texto: ” Quem transgredir essa disposição ou propuser a sua reforma…”. O plebiscito não era uma proposta de reforma. Era uma consulta popular VISANDO nova votação para aceitar a reforma… Read more »

Últimas Notícias

Novidades na Exposição Internacional Aeroespacial e Defesa de Seul – ADEX 2021

A Exposição Internacional Aeroespacial e Defesa de Seul, ou ADEX 2021, acontece no Aeroporto de Seul em Seongnam, Gyeonggi,...
- Advertisement -
- Advertisement -