quarta-feira, agosto 4, 2021

Saab RBS 70NG

Grupa Reagowania Operacyjno-Manewrowego: GROM

Destaques

Trovão!!! É o que a sigla da unidade de forcas especiais do Exército Polonês quer dizer, apesar do nome da unidade ser traduzido em Grupo de Reação Operacional Móvel. Ela é a principal força do país encarregada de missões de Contra-Terrorismo, “Direct Action”, Guerra Não-Convencional e proteção de dignitários, sendo assim similar à SAS britânica e Delta americana.

Criada em 1990, hoje imagina-se que seja composta por cerca de 300 membros que possuem o tipo de treinamento e equipamento tidos como padrão para esse tipo de unidade no ocidente, apenas soldados profissionais são considerados para a seleção nos moldes da SAS.

Desde de 1994 já participaram de operações no Haiti protegendo dignitários, inclusive o secretário-geral da ONU, ex-Iugoslávia aonde capturaram vários criminosos de guerra, Afeganistão realizando reconhecimento de longa distancia e no Iraque, junto com US Navy SEALs tomaram várias plataformas e estações portuárias, antes da invasão em 2003.

Os homens do GROM são considerados os melhores dentre as unidades ocidentais e continuarão protegendo os interesses da Polônia ao redor do mundo. Seu lema é: “Pela Pátria!

Nota do Blog:Será que o Brasil não seria capaz de criar uma unidade semelhante, respeitada e aumentando a segurança e perfil internacional do país no campo de defesa?

Previous articleTigres no Afeganistão
Next articleFogo e Movimento
- Advertisement -

62 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
62 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
RoninSnkShit
RoninSnkShit
12 anos atrás

Galera, acho que as coisas não funcionam bem assim não. Cada grupo treina para aquilo que vai encontrar. Por exemplo: acredito que as Forças Especiais brasileiras não possuem treinamento (e equipamento) em áreas desérticas e, ao mesmo tempo, com alto índice de neve (encontradas no Afeganistão). Se simplesmente soltar o soldado em um lugar desses sem o treinamento adequado, não adianta nada. Vai tomar um maior coro dos nativos. Então, essa coisa de “soltar” americano na Amazônia, é conversa para boi dormir, pois o Exército Americano nunca faria isso sem o treinamento adequado. Assim, como se o Presidente Lula decidir… Read more »

Harry
Harry
12 anos atrás

Caro Giovani tem Mais, base em território polonês de sistema de defesa anti-míssil americano para enfrentar as ameaças dos mísseis de médio e longo alcance.
Parte do acordo obriga os Estados Unidos que defenda a Polônia, em caso de um ataque, com maior rapidez do que normalmente exigido ao abrigo da OTAN.
Por isso a ajuda Americana a Polonia.
É isso ai. Em Caso de Conflito EUA x Russia. EUA se defende a partir de territorio polones. Russia aniquila Polonia e os dois ficam vivos para discutir a paz (Porque besta não são).
É o preço para ter GROM.
Abs

Giovani
Giovani
12 anos atrás

Harry Não acredito que os Russo vão atacar alguem, eles não são doidos, mas assim como todos os aliados fieis do EUA, tem tem acesso a tecnologia Americana como Caças Avançados e armas sofisticadas, a repasse de conhecimento e treinamento e até dinheiro Norte Americano no campo das Operações Especiais e isso faz a diferença sim!! Exemplo disso: SASR (Australia), GROM, GSG-9, SAS entre outras fazem intercambios constantes com as Forças Especiais Americanas e estão apoiado o EUA no Iraque e Afeganistão Se algum dia o Brasil quiser formar uma Unidade Conjunta de CT, como o GROM e JTF-2(Canadá), vai… Read more »

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Caros, Este mundo das forças especiais altamente secretas é algo que espero que não chegue ao Brasil. O SAS é um bom exemplo do perigo que estas forças representam para o estado de direito. A forma como o SAS, sob direcção do MI5 e do MI6, manipula a situação na Irlanda do Norte não fica muito a dever ao dispositivo das ditaduras totalitárias do passado. Pesquisem e vejam que os maiores dirigentes do IRA são agentes britânicos. É simplesmente nojento. Recentemente houve um incidente, pouco divulgado(por quê?), em Bassorá(Basra), em 20 de setembro de 2005. Dois soldados desta unidade foram… Read more »

kalchicov
kalchicov
12 anos atrás

amigos o nossa caro bonifácio nos resumiu tudo!!! poto pra vc brother,americanos,britanicos e tantos outros tanicos criam seus proprios inimigos pra arracarem liberdade,dinheiro e todos os outros interesses q procuram……claro q ñ podemos generalizar..mais isso ñ é e numca foi uma surpresa….

Giovani
Giovani
12 anos atrás

Bonifacio

Concordo com vc, Unidades e ações desta natureza são geralmente cercadas de obscuridades, mas como falou co colega Kalchicov não podemos generalizar e sabemos que não ha outra forma de combater o terrorismo se não o confronto direto.
Se engana quem acha que estamos livres de ser alvos do terrorismo, pois a medida que o Brasil cresce, também contraria os interesses de muitos e mais cedo ou mais tarde teremos que tomar partido e isso trará consequencias indesejadas.

A questão é preparar Bem nossas Forças Especiais e Inteligencia para atuar nestas situações quando necessario, Aqui ou no Exterior.

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Pessoal,

Estou de acordo que é preciso possuir unidades especializadas, o modelo adotado para isso é que eu ponho em discussão.
O meu receio é que o Brasil, país em que a ideia de Estado de Direito já está demasiado fragilizada, acabe por entrar na era dos “false flag atacks”.
Coisas muito estranhas estão se passando nos EUA e na Inglaterra e é bom abrirmos os olhos antes que seja tarde demais.

WAR
WAR
12 anos atrás

Convidem esses “craques” para um passeio na Amazônia. “Soltem” eles na nossa selva. Depois me contem se são mesmo especiais… Boa noite a todos e ótimo FDS.

affcl
affcl
12 anos atrás

GRUMEC é o q?!

affcl
affcl
12 anos atrás

e FE?

Jaique Sparro
Jaique Sparro
12 anos atrás

Mas e a Grumec,GERR,BOPE e o BFE?
Não servem aos própositos de cada força e pra cada tipo de missão?
No país em termos de tropa de elite, não temos equivalente em nenhuma força policial.

Jaique Sparro
Jaique Sparro
12 anos atrás

ah! sem esquecer o PARA-SAR.

Marine
Marine
12 anos atrás

Pessoal,

O ponto da questao e que o pais nao possui unidades testadas como a GROM, nao tem o prestigio deles, a experiencia real deles, o equipamento ou mesmo a capacidade operacional de uma unidade dessa…

Nao desejamos desvalorizar as unidades brasileiras, pelo contrario sao homens de valor mas dai a dizer que temos unidades comparaveis em capacidade a um GROM, SAS ou Delta sao outros quinhentos.

Sds!

Marine
Marine
12 anos atrás

Alias o proposito do post nao e criticar, pelo contrario e informar os leitores sobre um pais que possuia uma doutrina sovietica para suas FAs e em 1990 criou uma unidade que apos menos de vinte anos e considerada no mesmo patamar das melhores unidades doutrinadas no ocidente e que hoje opera com elas de forma completamente conjunta e fluida sem qualquer problema e por isso pode servir como um exemplo e “case study” ao Brasil. Uma unidade “enxuta” com capacidades mundias que nao deve a ninguem sem um orcamento bilionario como e de costume em outros paises tidos como… Read more »

Noel
Noel
12 anos atrás

Marine, essa observação:
“Nota do Blog:Será que o Brasil não seria capaz…”,
tem tudo prá dar margem a polêmica, pois nossas FA’s, possuem tropas especiais, mas se as mesmas não pussuem experiência em combate real, e isso é fato, não é por que os militares querem ou não querem, afinal, participar de operações REAIS, conjuntas, combinadas, ou independentes, é decisão política de Governo. E olha que nós temos o Haitizinho como laboratório em…fazer o que???
Sds

Marine
Marine
12 anos atrás

Noel, Concordo plenamente, as decisoes de uso sao decisoes politicas como ja dizia Von Clausewitz, de forma alguma reflete o calibre dos membros das unidades mas o fato e que sao esses mesmo politicos os que deixaram as FAs no estado em que estao, claro que por meio dos seus eleitores. A intencao da nota e incentivar o debate sobre que mesmo com o nosso orcamento podemos ter unidades capazes e reconhecidas mundialmente, ja possuimos o fator humano que e o mais importante para a formacao de operadores. Quer seja que deixamos as forcas mais enxutas, que combinemos todas as… Read more »

Cantarelli
Cantarelli
12 anos atrás

Bem o mais perto de bombate real(guerra) que vemos no brasil é o BOPE eu acho que uma força de uma policia de estado consegue combater o trafico que usa armas pesadas, as nossas FFAS tambem serian capases da missao de forças especiais como essas.

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

“Será que o Brasil não seria capaz de criar uma unidade semelhante, respeitada e aumentando a segurança e perfil internacional do pais no campo de defesa?” Mandou mal Marine, com todo o respeito. O Brasil tem várias unidades semelhantes, não apenas nas FFAA como nas Forças Auxiliares (Policias Militares). Quanto ao EB, cito o BAC (Batalhão de Ações de Comandos) pra relembrar que esses caras são aptos a executar ações em profundidade na retaguarda inimiga, podendo passar semanas sem contato, sobrevivendo e combatendo como conseguirem; o BFE (Batalhão de Forças Especiais), com combatentes aptos a realizar operações de guerra irregular… Read more »

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
12 anos atrás

E outra, mossa tropas de infantaria de Selva são as melhores do mundo. Muitos integrantes são nativos da Amazônia. Os caras somem naquela mata, é impressionante!!!!

Alguém poderia me informar uma coisa? As armas usadas nessa infiltrações aquáticas são impermeáveis?

sds

Luiz Antônio Cavalcanti
Luiz Antônio Cavalcanti
12 anos atrás

Fico na dúvida como eles conseguem ter meios para serem tão operacionais assim, pois não é fácil infiltrar e sair de áreas de conflito sem ser notado. Acho que poucas FAs do mundo hoje têm meios reais de serem operacionais assim. Falo de condições de transporte mesmo, helicópteros de baixo ruído, submarinos etc. Lembro que, recentemente, o GSG alemão queria resgatar a tripulação de um cargueiro alemão sequestrada pelos piratas somalis. Pelo que li, o GSG teve que recuar ou mudar a estratégia porque não conseguiram apoio operacional americano. E olha que a Alemanha não é pouco coisa não…

LBacelar
LBacelar
12 anos atrás

Eu entendi o que o Marine quis dizer, O Brasil realmente não tem uma força tática de intervenção rápida fora do território nacional, até porque o governo brasileiro não se interessa por intervenções internacionais, e nesse ponto eu concordo, já temos problemas de mais se tratando de segurança pública, não vejo motivos para preparar homens p/ intervir em outras nações… Em termos de combate, temos muitas tropas especiais, cada uma especializada no seu devido teatro operacional, como os FE, pois o CIGS é um dos melhores centros de treinamento tratando-se de guerra na selva, mundialmente falando, e o BOPE-RJ que… Read more »

Alexandre G.R.S.
Alexandre G.R.S.
12 anos atrás

Prezado Sr. “Marine” Muito me assusta os comentários supracitados por sua pessoa. Não querendo menosprezá-lo, mas esclarecendo – o, as unidades de ações táticas das forças armadas Brasileiras tem sim experiência em TO´s espalhados por todo o globo. Podemos citar ações no TO africano, Pacifico e mais notadamente AL. Porém, devido a questões políticas e de interesse nacional, não podemos sair gritando a sete ventos nossas ações, como fazem outros paises. A que se observar também que muitas unidades de ações táticas dos mais diversos paises respeitam, e muito nossas unidades, em especial nossas unidades de selva, ambiente urbano e… Read more »

VirtualXI
VirtualXI
12 anos atrás

Não temos nem presidente culto e competente, então menos sonhos.

RoninSnkShit
RoninSnkShit
12 anos atrás

Galera,

lembrando que até há pouco tempo atrás, as leis brasileiras PROIBIAM qualquer ação militar brasileira fora do território nacional.

Portanto, nao teria como participar de intervenções internacionais no Afeganistão/Iraque/Etc..

O Brasil só poderia participar de missões sob a bandeira da ONU.

Abs

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Marcelo Tadeu: “Alguém poderia me informar uma coisa? As armas usadas nessa infiltrações aquáticas são impermeáveis?” Hehe, fuzis não são impermeáveis. Fuzis são feitos pra funcionar molhados, sujos, com areia, com lama, etc., e alguns até mesmo embaixo dágua (s.m.j. a HK). Se funcionam ou não são outros quinhentos… O FAL por exemplo eu sei que funciona depois de mergulhado nágua e tem uma boa resistência a lama (em geral), mas ruim para areia. Diz a lenda que o AK-47 pode ficar enterrado na lama uma semana que depois funciona como se tivesse saído da fábrica. E diz a lenda… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

RoninSnkShit: até onde sei a Constituição Federal continua proibindo atuações externas das FFAA, a não ser em missões de paz ou declaração de Estado de Sítio (guerra).

Marcelo Tadeu
Marcelo Tadeu
12 anos atrás

Valeu Felipe, tb li que os primeiros M-16 sofreram muito no Vietnam.

Talvez, o FAL ser tão resistente às intempéries e umidade, como ocorre na Amazônia, o EB esteja procurando um substituto à altura?

sds

RoninSnkShit
RoninSnkShit
12 anos atrás

Boa Felipe,

mas até onde eu fiquei por dentro da nova Estratégia Nacional de Defesa, é que onde a soberania e o povo brasileiro forem ameaçados (seja lá o que isso quer dizer em termos técnicos e jurídicos), as Forças Armadas poderiam intervir.

Portanto, acredito que se tivermos uma nova invasão da Petrobrás na Bolívia, ou em qualquer outra nação, as FAs brasileira já poderia operar com o respaldo do END.

Me corrijam se eu estiver errado.
Abs!

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Marcelo Tadeu: infelizmente não está não. A tal “Estratégia Braço-Forte” do Seu Enzo não fala uma p. de uma vírgula a respeito de aquisição de um novo fuzil para o EB. Pelo visto, vamos de FAL pro séc XXII…

E o FAL é indiscutivelmente resistente, embora para manter suas características perfeitas demande manutenção quase o tempo todo. Mas mais resistente tem que ser o combatente de selva, obrigado a carregar seus 5 quilos na lomba no pior e mais exaustivo ambiente de combate do globo. E ainda fazer manutenção do bicho em pleno mormaço amazônico.

Abs.

RoninSnkShit
RoninSnkShit
12 anos atrás

Só mais um comentário rápido:

No youtube havia uma bela reportagem de uma TV Neozelandesa sobre o New Zealand S.A.S. (NZSAS)
Eles ficaram nada mais nada menos do que 3 anos acompanhando os novos recrutas até o recebimento dos famosos cinturões azuis.

Achei a reportagem bastante detalhada, e acredito que se temos algo no EB comparável com o NZSAS, já está excelente.

Gostaria de achar alguma reportagem sobre o Autralian S.A.S., mas até hoje nunca achei nada… Se alguem souber, me fale.
Abs!

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

RoninSnkShit: Olhe só, a END é um preceito, que precisa de inúmeras alterações legislativas para se fazer valer. Enquanto não forem feitas as alterações, continua valendo o art. 142 da CF: “Art. 142. As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.” Me parece que, embora “defesa da pátria” seja um conceito legal aberto… Read more »

EL
EL
12 anos atrás

Há também um grupo de elite bastante ativo no Brasil, trata-se do COT da Polícia Federal.
O COT realiza missões de combate ao terrorismo, contra o tráfico de drogas entre outras.

Giovani
Giovani
12 anos atrás

É dificil vislumbrar uma unidade de CT como as famosas, se nem temos uma Lei Anti-Terrorismo devidamente especificada e regulamentada. Acredito que seja desejo dos militares ter capacidade operacional no estado da arte, mas os atuais orçamentos não ajudam muito. Não sou um fanatico patriota, mas acho que nossas Forças Especiais tem seu valor, A Brigada de Operações Especiais do EB está se capacitando nos ultimos anos, de um simples batalhão para uma Brigada Inteira,modernização de equipamentos e capacitação do Material humano. O GRUMEC e o Batalhão Toneleros também não ficam atras, é claro que com um orçamento mais generoso… Read more »

Fabio
Fabio
12 anos atrás

O Batalhão de Forças Especiais (BFE) é tudo isso ai…que estão dizendo que não “temos”…porém em função de uma política de Estado/Governo…isso JAMAIS será dito!

Quanto a experiencia de combate…o Haiti já foi e é utilizado para isso…bem como a América Latina, particularmente na Área de Operações das FARC…mas isso também JAMAIS será dito ou admitido!

Abraços

Musashi
Musashi
12 anos atrás

Nada como uma manhã lendo comentários dos ufanistas de plantão. Seria bom o pessoal antes de fazer comentários sofríveis, seria bom ter alguma noção de como funciona a organização das FFAA, para saber oque é UNIDADE, e oque não… Comparar a força Comandos com os GROM/SAS/SEAL? Tão brincando. Mas vamos lá, dentro dos Comandos, existe uma unidade, responsavel para retomada de plataformas de petróleo. Essa unidade simplesmente não tem material, é totalmente dependente do pouco que existe na força. Não existe força em nosso pais, com independência e treinamento (porque não tem onde, e material para treinar) como as unidade… Read more »

Andre Luiz
Andre Luiz
12 anos atrás

Mesmo com as amarras constitucionais nao duvido que as forças armadas brasilleira ja tenham efetuado operaçoes clandestinas, todo mundo faz isso

Nao foi nos anos 90 que invadimos o territorio colombiano para caçar alguns guerrilehiros das FARCs?

Super Hornet
Super Hornet
12 anos atrás

Feliep CPS,

O governo alterou, no ano passado, a lei que falava do emprego das FA, agora podemos sim defender os interesses brasileiros em qualquer lugar do mundo!

Abração

LBacelar
LBacelar
12 anos atrás

Andre,

Nos anos 90 os comandos do EB invadiram e dispersarm um contingente das Farcs que atacaram um posto dentro do nosso território.

As ações de resgate de reféns na colombia tbm contam como intervenção estrangeira, assim como em 2006 se não me engano, um R-99B rastreou e localizou o cativeiro de alguns refens no Peru, passou a informação para o exercito peruano e esse pôde atuar e resgatar os reféns.

Alexandre G.R.S.
Alexandre G.R.S.
12 anos atrás

É isso mesmo Fábio.
Sua análise esta corretíssima.

Marcus Piffer
12 anos atrás

Os poloneses também mantem uma unidade de aviação de operações especiais para apoiar o GROM, montado aos moldes do 160 SOAR: http://vootatico.com.br/archives/313

Marine
Marine
12 anos atrás

Marcus Piffer,

Muito bem citado! Sao esses “detalhes” que fazem a capacidade operacional de uma unidade, alias de todo o conjunto de operacoes especiais de um pais. Nao basta apenas terem 500 homens em um batalhao que atiram bem, saltam de para-quedas e sao corajosos…

Unidades de Tier 1 requerem toda uma gama de apoio e equipamento que sao poucos no mundo que conhecem e menos ainda que as possuem.

Sds!

Giovani
Giovani
12 anos atrás

Conheço pouco a historia do GROM, só que li em sites especializados, mas todo esse prestigio e até capacidade operacional, é devido a um forte ajuda Americana a Polonia tem apoiado os Americanos desde a Guerra do Golfo em 90/91.

Do mesmo jeito a Colombia que só tem o poder Militar que tem devido a ajuda Americana por causa da “Guerra Antidrogas” desencadeada naquele país.

Fernando Cabral
Fernando Cabral
12 anos atrás

Parece ser uma cultura no meio militar de cada país acreditar que as suas forças especiais são as melhores do mundo. É extremamente comum ver este tipo de comentário feito, na maioria das vezes, pelos próprios integrantes do corpo a que pertencem. Acredito que não sejam apenas os países com histórias recentes de conflitos que possuem forças especiais de qualidade, vejam o caso do Peru, quando suas forças especiais invadiram a embaixada do Japão, que na oportunidade estava tomada por terroristas. Pelo que me lembro a ação foi profissional e espetacular. Acredito que o Brasil deva ter sim tropas especiais… Read more »

Alexandre G.R.S.
Alexandre G.R.S.
12 anos atrás

Caro Marine, Quando meu pai era oficial aviador da FAB, 1° GTT ele fazia parte de uma equipe de Elite treinada em: – Voos Táticos envolvendo aeronaves C-130 e C-115. – Treinamento em decolagens e aterrisagens táticas. – Melhor emprego de infiltração em espaço aéreo. – Ação de Aeronave como posto avançado de comando. Não sei todos sabem mas o pilotos Brasileiros são respeitadíssimos lá fora devido a esse perfil de emprego tático de aeronaves de transporte e de asas rotativas. Foram essas abordagens que permitiram que fosse levado a cabo o projeto calha norte, que até hoje é um… Read more »

Noel
Noel
12 anos atrás

Marine, Marine, aquela nota do blog foi proposital, ou não? RSRSRS

Alexandre G.R.S.
Alexandre G.R.S.
12 anos atrás

E com relação a voos táticos na FAB que meu pai participava eu estou falando em idos dos anos 70…

Andre Luiz
Andre Luiz
12 anos atrás

A FAB ainda tem aquele C-130 verde escuro/ preto sei lá, chamado de BOPE ?

Alexandre G.R.S.
Alexandre G.R.S.
12 anos atrás

Sim. Mantido em perfeitas condições de voo.

Marine
Marine
12 anos atrás

Noel, Sei que geraria um pouco de polemica mas nem por isso devemos fugir do tema, acho apenas que o pessoal esta muito sensivel, levaram pelo lado errado, minha opiniao nao e critica as unidades brasileiras. A intencao do post foi de incentivar e apenas dizer: “Olhem a Polonia, olhem o que fizeram em poucos anos com orcamento magro e que pode servir de exemplo a nos.” Pronto, nada mais do que isso. E a mesma linha de pensamento que dizer, olhem para a Suecia, outro pais sem orcamentos exorbitantes mas fizeram o Gripen, pode servir de exemplo a Embraer,… Read more »

Marcus Piffer
12 anos atrás

Sem aumentar o flame, Marine, mas eu não visualizei quais são as missões que o GROM cumpre e que falta às nossas tropas de operações especiais.

Últimas Notícias

Assessor de segurança nacional dos EUA viaja ao Brasil

Esta semana, o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, viajará para o Brasil e Argentina, acompanhado...
- Advertisement -
- Advertisement -