Home Economia Rússia pode perder até US$ 4 bilhões por causa das sanções à...

Rússia pode perder até US$ 4 bilhões por causa das sanções à Líbia

120
8

As exportações de armas russas podem ser prejudicadas pela instabilidade no Oriente Médio e Norte da África, informou a agência Interfax, citando o ministro da Defesa russo Anatoly Serdyukov.

A Rússia pode perder contratos assinados de até US $ 4 bilhões, após o Conselho de Segurança da ONU impor sanções à Líbia, que costumava ser um dos principais compradores de armas russas na região, segundo a Interfax, citando uma fonte militar não identificada.

FONTE: Bloomberg

8
Deixe um comentário

avatar
8 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
ObservadorWagnerIvanVader Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vader
Membro
Trusted Member

Conselho de Segurança do qual a Rússia é membro com poder de veto, diga-se de passagem… do jeito que está na reportagem parece que o CS da ONU fez mal à coitadinha da Rússia, e ela nem pôde opinar, ó coitada…

Conversa fiada: só o que a Rússia ganha da Europa com a alta no preço do petróleo e derivados será muitas vezes o valor que ela perde na venda de armas pra Líbia.

Ivan
Membro
Member
Ivan

Efetivamente os ganhos russos com a alta do preço do petróleo é certa.

Contudo há outro fornecedor europeu de aviões de combate que já dava como certo a venda de um esquadrão inteiro de combate.

Eu mesmo acreditava que o negócio seria fechado, contando com os interesses escusos do Coronel Kadafi em manter uma porta aberta com o ocidente.

Agora não haverá mais venda alguma…

Sds,
Ivan.

Wagner
Visitante
Member
Wagner

Tudo bem, a Mãe Rússia encontrará outros clientes, e como dito, a grana do petróleo vai fazer a Europa comer na mão dela.

Justiça histórica…

Wagner
Visitante
Member
Wagner

Sua opinião aí em cima apenas reflete um fato notável, Vader : Vc detesta a Russia…

Vader
Membro
Trusted Member

Wagner disse: 1 de março de 2011 às 9:33 Não Wagner, ao contrário: não sou eu que detesto a Rússia. O que ocorre, isso sim, é que boa parte da imprensa nacional E internacional detestam os EUA, e editam toda a notícia com o viés de parecer como se os EUA (quem mais além de – sempre – eles) houvessem imposto algo ao CS da ONU, sem participação alguma da Rússia e dos outros membros, com o fito de prejudicar esta. O que é evidente a qualquer um menos desavisado que não ocorre… Já te disse, não tenho nada contra… Read more »

Observador
Visitante
Member
Observador

Wagner:

Não concordo com você.

A Rússia é prejudicada pela alta do petróleo.

Com os petrodólares (no caso deles, petroeuros), a moeda local, o rublo, sobe; subindo, torna todos os demais produtos da pauta de exportação deles mais caros, do trigo ao armamento.

Cria-se meia dúzia de bilionários e milhões de miseráveis.

É a chamada “maldição do petróleo”, que inviabiliza a agropecuária e indústria locais dos países produtores.

Um exemplo é a Venezuela.

Se bem que lá, o fator determinante é a “maldição do Chávez”.

Wagner
Visitante
Member
Wagner

Mas aí depende, Observador.

O proprio Medvedev falou que o ideal era um petroleo mais baixo pois isso justamente obrigaria a economia russa e se virar sem tanta fartura. É como se fosse um tônico que em excesso faz mal. Tipos esses Gatorade que eu tomo em minhas corridas… ( e que faz mal, acredite…)

Não obstante, um extra do petroleo ajudaria a Russia a cobrir certas despesas. Temporariamente…

Mas eu concordo que o petroleo em excesso acaba bagunçando o fluxo de investimentos que acabará por prejudicar a Russia. Afinal, quem não quer uma Nokia para si ???

Vamos ver no que vai dar…

Wagner
Visitante
Member
Wagner

Vader 60% dos russos querem a “funesta” URSS de volta… É igual ao Gorbatchev: O ocidente o adora mas os russos não gostam dele. Tanto que ele veio comemorar o aniversario em Londres !! A Russia ainda é a segunda super potencia militar do planeta, e, insisto, está se reorganizando. Justamente, como vc disse: a Economia russa é beeem menor que a americana. Não obstante, eles estão trabalhando para manter uma boa capacidade defensiva. Isso é um mérito, e não demérito. Em termos absolutos nem a Europa está na altura dos norte americanos. Ninguém está… Com exceção dos Leopard 2,… Read more »