terça-feira, outubro 19, 2021

Saab RBS 70NG

Ataque a Monte Castelo

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Até aqui o Batalhão Uzêda, tendo sido reserva do IV Corpo no ataque americano repetido no dia 25 em Monte Castelo, não tinha sido empregado. Sua estréia se daria no 1º ataque brasileiro aquela posição, em 29 de novembro.

” Impedir que o inimigo tenha visão sobre a Rota 64″, era o objetivo deste ataque, realizado sob o Comando do General Zenóbio da Costa. A realização do dispositivo foi penosa. Feito na noite de 28 para 29, deslocaram-se as unidades por terreno íngreme e escorregadio da lama e das chuvas dos dias anteriores. Alguns deslocamentos tiveram que percorrer 17 kms em 7 horas ocupando a base de partida às 4 da manhã para atacar às seis(a surpresa ordenada , exigia esta movimentação noturna). Ela foi feita com lentidão devido ao péssimo estado do terreno, a escuridão, ao silencioso acesso as bases, encostas acima, a entrada em posição nos sitios exatos e frente aos objetivos a atacar, ao clarear do dia.

Na hora pré-fixada iniciou-se o ataque, seguido de forte proteção de nossa artilharia, às primeiras reações do inimigo. Até o fim da primeira parte da jornada, tudo indicava o êxito. O Batalhão Uzêda progredia satisfatoriamente sobre Castelo e o Batalhão Cândido, do Regimento Tiradentes no flanco direito, avançava sobre Abetaia. Reagindo violentamente, o inimigo provoca fluxos e refluxos no Batalhão Uzêda, que esgota seus recursos manobrando a Cia reserva, afinal detida. A Cia Mandim atingiu com energia e grandes baixas, inclusive a de seu Cap.( substituído pelo Ten, Vilaboim), o ponto forte 803. A Cia Everaldo alcançou também com vigor a região nordeste de C.Viteline com 1 pelotão mais destacado(pelotão Alípio). Por sua vez a Cia Barreto, manobrada, conseguiu atingir, apesar da barragem, com um elemento avançado( pelotão Cavalcante), a região 744. A Cia Arnóbio apoiou da base de fogo com decisão. Tanques em ação.

A noite, o pelotão Paes Leme(Mtr), repeliu um contra ataque que chegou as suas peças, abatendo o Tenente e praças alemães. Foi este o mais duro e pesado ataque realizado pelo Batalhão Uzêda em toda a Campanha da Itália.

No Flanco à direita, o Batalhão Cândido apenas consegue lançar alguns elementos sobre Abetaia. Por último, não podendo se sustentar nas posições já alcançadas, o Batalhão Uzêda vai cedendo à crescente e mortífera reação do inimigo, recuando. O Batalhão Cândido recua também.O adiantado da hora, já escuro, não aconselhavao emprego do Batalhão Silvino, de reserva, e o recuo geral é determinado pelo General Zenóbio, feito em ordem e sob proteção de nossa artilharia, para as posições de partida.

Falhara mais uma vez a tentativa da conquista de Monte Castelo, apesar dos Batalhões estreantes se terem comportado com valor e eficiência combativa. Na noite seguinte, o inimigo tentou 3 contra ataques as posições iniciais de nosso ataque, sendo sempre rechaçados. E na noite de 1 para 2 de desembro, o Batalhão Uzêda foi afinal substituido, passando a Reserva da Divisão, depois de uma estreia viril em que o cansaço e o inimigo foram superiores às suas possibilidades.

* O Batalhão Uzêda teve 150 baixas e o Batalhão Cândido, cerca de 30 baixas.

Continua…

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias

Colin Powell, líder militar e primeiro secretário de Estado negro dos EUA, morre após complicações da Covid-19

(CNN) – Colin Powell, o primeiro secretário de estado negro dos EUA cuja liderança em várias administrações republicanas ajudou...
- Advertisement -
- Advertisement -