Home Blindados Exército norte-americano receberá viaturas Stryker modificadas

Exército norte-americano receberá viaturas Stryker modificadas

230
12

O US Army será reequipado com uma versão melhorada da viatura 8×8 M126 “Stryker”, veículo padrão de sete Brigadas daquela Força Terrestre, cada uma com 350 unidades. O destaque da nova versão é a nova carcaça, redesenhada em forma de cunha (ou em “V”), resultado das experiências em combate no Afeganistão. Espera-se que o novo design melhore a proteção contra explosivos improvisados – ou IEDs – empregados pelos rebeldes afegãos, que vitimaram 21 militares e feriram outros 40.

FONTE: US Army

12
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
Sérgio SantanashipbuildingbrMarinersbacchicvn76 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
cvn76
Membro
Famed Member
cvn76

Um pequeno detalhe……(cultura inútil)…..:-)

Serão 6 brigadas e 1 regimento!

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

cvn76: um regimento conforme organização do exército estadunidense, ou conforme organização do EB?

Bacchi

Marine
Membro

Um regimento americano, em termos de unidades de manobra, e praticamente a mesma coisa que uma brigada. Se for mesmo um regimento ao inves de uma brigada, provavelmente se deve mais a razoes historicas do que a qualquer outra coisa.

shipbuildingbr
Membro
Member

No caso esse Regmto é mesmo uma Brigada. É o 2nd ACR (Armoured Cavalry Regiment) que esta na Alemanha e fora a 173rd Brigada na Italia, e a unica grande unidade do Army na Europa, assumindo o buraco deixado pela partida da 1st AD e 1st ID para o CONUS. Para mim foi o fim transformar essa unidade de Cavalaria, que foi desprovida dos seus M-1, M-2 e M-3 em uma unidade Stryker e ainda mais colocar ela na Alemanha. Foi uma cagada REPUBLICANA digna de governo DEMONIOCRATA. Já seria um absurdo um Regto substituir duas divisoes pesadas e ficou… Read more »

shipbuildingbr
Membro
Member

A CVN 76, a nivel brasiliéco pode ser uma coisa ou outra mas para nao complicar demais podemos deixar o povo entender como 7 Brigadas mesmo.

E não é cultura inutil nao, veio bem a calhar 🙂

cvn76
Membro
Famed Member
cvn76

Realmente podemos considerar no US Army, uma brigada e um regimento sendo a mesma coisa. Como o Marine disse, o nome tem muito a ver com razões históricas. @Shipbuildingbr; perfeito a sua explicação; mas são 4 unidades ainda baseadas na Europa: Além da 173 Bridade na Itália e do 2nd ACR na Alemanha, ainda existe a 170th Brigade e a 172th Brigade, ambas baseadas na Alemanha. Voltando ao tema dos Strykers; as 7 brigadas são: – 2nd ACR na Alemanha – 2nd Brigada da 2nd Infantry Division em Ft.Lewis/WA – 3rd Brigada da 2nd Infantry Division em Ft. Lewis/WA –… Read more »

shipbuildingbr
Membro
Member

CVN 76, realmente nao sabia da 172nd e da 170th na Europa (Alemanha) pois não estou acompanhando com tanto afinco como antes. É interessante notar que essas duas Brigadas são de Infantaria Pesada (com M-1 e M-2/3) que que poe por agua abaixo o que falei acima. De qualquer forma o mais certo era transformar uma dessas em Stryker e não um ACR que tem como tradicao ser uma unidade de choque. A 173rd eu já havia citado. Alias a 173rd acabou ficando com a responsabilidade de entrar pelo norte do Iraque (Curdistão) quando o Turquinhos negaram o desembarque da… Read more »

cvn76
Membro
Famed Member
cvn76

José Silva:

Outra novidade é que o 3rd Calvary Regiment, baseado em Ft.Hood/TX mudará de “Heavy” para “Stryker”….

No momento o US Army está passando por tantas mudanças que fica difícil ficar atualizado…..

Mais uma mudança: a 1st. Brigade da 1st. Armored Division de Ft.Bliss/TX também está mudando de “Heavy” para “Stryker”.

Por outro lado, a 1st. Brigade da 34th Infantry Division do US National Guard baseada em Minnesota mudou de “Infantry” para “Heavy”

shipbuildingbr
Membro
Member

Caramba, vão avacalhar com o 3rd ACR também 🙁

cvn76
Membro
Famed Member
cvn76

E se prepare; por que novas mudanças acontecerão:

Querendo ou não, as forças armadas americanas sofrerão cortes aindas maiores…..:-(