terça-feira, agosto 3, 2021

Saab RBS 70NG

Venezuela, o maior comprador de armas da AL

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Venezuelan army Russian-made T-72B1 tanks

vinheta-destaque-forteSegundo levantamentos do Instituto Internacional de Estudos para a Paz de Estocolmo (SIPRI), a Venezuela segue no topo do ranking de compradores de material de defesa na América Latina, lugar que ocupa desde 1999, e um dos principais do mundo importadores de armas do mundo. De 2002 até 2006 houve um incremento nas compras de 555%.

Segundo o DIPRI, a Venezuela é o importador de armas número 1 da América Latina (seguido pelo Brasil) e o décimo terceiro do mundo.

Desde 1999 a Venezuela está entre os países que mais importaram armas em todo o mundo. O SIPRI destaca que o principal provedor de armas da Venezuela é a Rússia, que entre 2008 e 2012 respondeu por 66% do armamento que chegou ao país.

De modo geral, houve um incremento em 17% no comércio mundial de armas convencionais no período 2008-2012 quando comparado ao período anterior (2003-2007).

Em 2011, a Venezuela comprou uma série equipamentos bélicos da Rússia incluindo carros de combate T-72M1M (foto acima), sistemas de mísseis S-125 Pechora-2M SAM, helicópteros e aviões.

Na época, o governo de Hugo Chávez conseguiu uma linha de crédito de Moscou no valor de quatro bilhões de dólares para futuras compras de armas.

FONTE: El Nacional (tradução e edição do blog das Forças Terrestres, a partir do original em espanhol)

- Advertisement -

5 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader
8 anos atrás

A Venezuela compra muito lixo soviético.

As compras do Brasil, embora menores, são mais racionais. Ou pelo menos tem sido até agora…

Mas basta resolver o FX e o Brasil passa a Venezuela.

Requena
Requena
8 anos atrás

Independente de quem vencer a eleição lá, acho que sem o Chávez eles vão diminuir bastante o ritmo de compras.

Almeida
Almeida
8 anos atrás

“De modo geral, houve um incremento em 17% no comércio mundial de armas convencionais no período 2008-2012 quando comparado ao período anterior (2003-2007).”

Enquanto o mundo desenvolvido afunda numa crise econômica, as vendas de armas aumentam. Sinais claros de que o futuro não será fácil. Eu digo e repito: vai ter muita gente sentindo saudade da hegemonia norte americana até a metade desse século.

Almeida
Almeida
8 anos atrás

Vader, as compras brasileiras são “racionais? Tá de sacanagem, né?

EC-725, PROSUB e afins racionais? Fala sério amigo…

Vader
8 anos atrás

Almeida disse:
28 de março de 2013 às 16:23

Almeida, me desculpe, acho que me expressei mal. Estava me referindo às compras do Exército Brasileiro, não do governo como um todo.

Sds.

Últimas Notícias

Assessor de segurança nacional dos EUA viaja ao Brasil

Esta semana, o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, viajará para o Brasil e Argentina, acompanhado...
- Advertisement -
- Advertisement -