Home Política Externa Venezuela, o maior comprador de armas da AL

Venezuela, o maior comprador de armas da AL

641
5

Venezuelan army Russian-made T-72B1 tanks

vinheta-destaque-forteSegundo levantamentos do Instituto Internacional de Estudos para a Paz de Estocolmo (SIPRI), a Venezuela segue no topo do ranking de compradores de material de defesa na América Latina, lugar que ocupa desde 1999, e um dos principais do mundo importadores de armas do mundo. De 2002 até 2006 houve um incremento nas compras de 555%.

Segundo o DIPRI, a Venezuela é o importador de armas número 1 da América Latina (seguido pelo Brasil) e o décimo terceiro do mundo.

Desde 1999 a Venezuela está entre os países que mais importaram armas em todo o mundo. O SIPRI destaca que o principal provedor de armas da Venezuela é a Rússia, que entre 2008 e 2012 respondeu por 66% do armamento que chegou ao país.

De modo geral, houve um incremento em 17% no comércio mundial de armas convencionais no período 2008-2012 quando comparado ao período anterior (2003-2007).

Em 2011, a Venezuela comprou uma série equipamentos bélicos da Rússia incluindo carros de combate T-72M1M (foto acima), sistemas de mísseis S-125 Pechora-2M SAM, helicópteros e aviões.

Na época, o governo de Hugo Chávez conseguiu uma linha de crédito de Moscou no valor de quatro bilhões de dólares para futuras compras de armas.

FONTE: El Nacional (tradução e edição do blog das Forças Terrestres, a partir do original em espanhol)

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
AlmeidaRequenaVader Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vader
Membro
Trusted Member

A Venezuela compra muito lixo soviético.

As compras do Brasil, embora menores, são mais racionais. Ou pelo menos tem sido até agora…

Mas basta resolver o FX e o Brasil passa a Venezuela.

Requena
Visitante
Member
Requena

Independente de quem vencer a eleição lá, acho que sem o Chávez eles vão diminuir bastante o ritmo de compras.

Almeida
Visitante
Almeida

“De modo geral, houve um incremento em 17% no comércio mundial de armas convencionais no período 2008-2012 quando comparado ao período anterior (2003-2007).”

Enquanto o mundo desenvolvido afunda numa crise econômica, as vendas de armas aumentam. Sinais claros de que o futuro não será fácil. Eu digo e repito: vai ter muita gente sentindo saudade da hegemonia norte americana até a metade desse século.

Almeida
Visitante
Almeida

Vader, as compras brasileiras são “racionais? Tá de sacanagem, né?

EC-725, PROSUB e afins racionais? Fala sério amigo…

Vader
Membro
Trusted Member

Almeida disse:
28 de março de 2013 às 16:23

Almeida, me desculpe, acho que me expressei mal. Estava me referindo às compras do Exército Brasileiro, não do governo como um todo.

Sds.