Home Clipping França preparada para responder às ameaças do Estado Islâmico

França preparada para responder às ameaças do Estado Islâmico

188
0

article_cazeneuve-ok

ClippingA França diz que está preparada para enfrentar as ameaças do Estado Islâmico, que apelou ao assassinato de ocidentais, sobretudo dos “imundos franceses” que defendem a coligação contra os extremistas. “A França não tem medo”, disse hoje o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve numa declaração transmitida pela televisão francesa, em resposta ao Estado Islâmico. Cazeneuve acrescentou que “a França está preparada para responder às ameaças que eles fizeram” e frisou que as forças de segurança francesas “estão mobilizadas”.

“Esta não é a primeira vez que a França é ameaçada por grupos terroristas que atacam os valores da tolerância, dos direitos humanos e da democracia que temos defendido ao longo de séculos”, declarou. Na sexta-feira, a França juntou-se aos Estados Unidos nos ataques aéreos contra o Estado Islâmico que controla várias regiões na Síria e no norte do Iraque, onde proclamou um “califado”. A França tem demonstrado preocupação pelo número cada vez mais elevado de cidadãos que se encontram a combater na Síria e no Iraque e que eventualmente podem regressar a território francês, tornando-se assim numa ameaça direta à segurança do país. O Parlamento francês aprovou no final da semana passada uma lei antiterrorista que prevê inibição de viajar a todos os suspeitos de pertencerem a grupos extremistas islâmicos.

Para o ministro do Interior a nova lei vai permitir também dotar os serviços de segurança de melhor armamento. “Apesar de não ser possível conseguir anular totalmente o risco, tomamos, por isso, todas as precauções”, acrescentou o ministro a propósito da nova legislação. O Estado Islâmico apelou hoje aos muçulmanos através da internet para matarem os cidadãos ocidentais que se encontram envolvidos na coligação internacional que combate os extremistas no Iraque. “Se matares um infiel, americano ou europeu — especialmente um rancoroso e imundo francês — ou um australiano ou um canadense cidadãos dos países que participam na coligação internacional contra o Estado Islâmico. Confia em Deus e mata-o”, afirma Abu Mohamed al-Adnani, porta-voz do grupo extremista, numa mensagem difundida em várias línguas na Internet.

Os aviões de combate dos Estados Unidos e da França têm como missão o bombardeamento contra posições do Estado Islâmico no Iraque. Paris e Washington procuram também apoios para a formação de uma coligação internacional contra o Estado Islâmico, grupo extremista que, segundo o ocidente, está a tornar-se numa ameaça a nível global.

FONTE: Diário Digital

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of