Home Artilharia Artilharia de Campanha participa de exercício simulado

Artilharia de Campanha participa de exercício simulado

3039
9

Santa Maria (RS) – Na semana de 24 a 28 de julho, o 15° Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado (15° GAC AP), Grupo General Sisson, realizou a primeira etapa do adestramento de seus subsistemas de Artilharia de Campanha no Centro de Adestramento e Avaliação – Sul (CAA-Sul).

Com o objetivo de aplicar os conhecimentos adquiridos na fase de instrução individual de qualificação e aperfeiçoar as técnicas de utilização dos materiais de Artilharia, as turmas de Linha de Fogo, Comunicações, Central de Tiro e Observação do Grupo General Sisson valeram-se dos modernos computadores, equipamentos e sensores existentes no Simulador de Apoio de Fogo (SIMAF).

Todo o exercício foi desenvolvido em três partes, conforme metodologia voltada para aprimorar o adestramento da tropa usuária. A primeira parte consistiu em uma adaptação dos militares ao próprio simulador, com a realização de uma verificação inicial; em seguida, passou-se ao treinamento por subsistemas; e, por fim, foram cumpridas tarefas voltadas para o emprego conjunto de todas as frações do Grupo, finalizando com a execução de uma verificação final.

Ao todo, foram efetuadas 2.743 simulações do tiro de Artilharia, distribuídas em 136 missões de tiro por métodos convencionais e 18 missões, empregando os métodos eletrônicos Computador Palmar / Telêmetro Laser.

Um Exercício, também, para a Logística

De modo a viabilizar a concentração dos meios para a realização do Exercício, uma parcela considerável da organização militar envolveu-se, semanas antes, em esforço conjunto de planejamento e coordenação.

Por meio de um detalhado Exame de Situação, as 3ª e 4ª Seções levantaram diversas linhas de ação, envolvendo as funções logísticas de Transporte e Suprimento. Ao término, com o apoio do 5º e do 27º Batalhões Logísticos, realizou-se o deslocamento estratégico da Lapa, no Paraná, até Santa Maria, no Rio Grande do Sul, das quatro Viaturas Blindadas de Combate Obuseiro Autopropulsado (VBCOAP) M109 A3, empregados no Exercício.

FONTE: Exército Brasileiro

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivan BC
Ivan BC
3 anos atrás

Muito bom! Parabéns!

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
3 anos atrás

Ivan, tem um video no blog “Hoje no Mundo Militar – M-109” que mostra estes bichões atirando!!! Impressionante, principalmente quando dois ou mais atiram simultaneamente !

Acho que são os canhões mais poderosos do EB!!

Ivan BC
Ivan BC
3 anos atrás

Obrigado, Marcelo!
Já vi alguns tiros dele em vídeos, mas vou acessar o canal que você recomendou!
Abraço!

Walfrido Strobel
3 anos atrás

Eu achei impressionante Singapura ter preferido construir o seu próprio 155 mm autopropulsado baseado no M-109 com sistema de propulsão, lagartas, motor e cambio automático do seu IFV Bionix.
Tiveram o maior trabalho para fabricar só 48 unidades, a vantagem é usar os mesmos componentes do Bionix que tem mais de 600 unidades fabricadas, isso tudo para colocar dentro de uma cidade.
. https://en.m.wikipedia.org/wiki/SSPH_Primus

jose luiz esposito
jose luiz esposito
3 anos atrás

Quando então o Brasil deixará de Ter Arco sem Flecha , quando deixaremos de Importar as Granadas e o Propelente destes Obuses de 155 mm ?

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
3 anos atrás

Jose Luiz,

Estranho seu comentário pois, a Imbel fabrica granadas de 155mm, pelo menos foi o que vi no seu stand na última LAAD, aqui no RJ.

Me corrijam se eu estiver errado!!

Walfrido Strobel
3 anos atrás
Walfrido Strobel
3 anos atrás

Complementando o post acima: A CBC tambem fabrica várias munições para uso militar, do 9 mm das pistolas ao 30 x 173 do Guarani, a do Guarani não consta desta página que ainda não foi atualizada.
Nossos arcos tem flecha.
. http://intl.cbc.com.br/ammunitions/military

sergio ribamar ferreira
sergio ribamar ferreira
3 anos atrás

Gostei! precisamos de mais …M 109