Home Artilharia Artilharia de Campanha participa de exercício simulado

Artilharia de Campanha participa de exercício simulado

2994
9

Santa Maria (RS) – Na semana de 24 a 28 de julho, o 15° Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado (15° GAC AP), Grupo General Sisson, realizou a primeira etapa do adestramento de seus subsistemas de Artilharia de Campanha no Centro de Adestramento e Avaliação – Sul (CAA-Sul).

Com o objetivo de aplicar os conhecimentos adquiridos na fase de instrução individual de qualificação e aperfeiçoar as técnicas de utilização dos materiais de Artilharia, as turmas de Linha de Fogo, Comunicações, Central de Tiro e Observação do Grupo General Sisson valeram-se dos modernos computadores, equipamentos e sensores existentes no Simulador de Apoio de Fogo (SIMAF).

Todo o exercício foi desenvolvido em três partes, conforme metodologia voltada para aprimorar o adestramento da tropa usuária. A primeira parte consistiu em uma adaptação dos militares ao próprio simulador, com a realização de uma verificação inicial; em seguida, passou-se ao treinamento por subsistemas; e, por fim, foram cumpridas tarefas voltadas para o emprego conjunto de todas as frações do Grupo, finalizando com a execução de uma verificação final.

Ao todo, foram efetuadas 2.743 simulações do tiro de Artilharia, distribuídas em 136 missões de tiro por métodos convencionais e 18 missões, empregando os métodos eletrônicos Computador Palmar / Telêmetro Laser.

Um Exercício, também, para a Logística

De modo a viabilizar a concentração dos meios para a realização do Exercício, uma parcela considerável da organização militar envolveu-se, semanas antes, em esforço conjunto de planejamento e coordenação.

Por meio de um detalhado Exame de Situação, as 3ª e 4ª Seções levantaram diversas linhas de ação, envolvendo as funções logísticas de Transporte e Suprimento. Ao término, com o apoio do 5º e do 27º Batalhões Logísticos, realizou-se o deslocamento estratégico da Lapa, no Paraná, até Santa Maria, no Rio Grande do Sul, das quatro Viaturas Blindadas de Combate Obuseiro Autopropulsado (VBCOAP) M109 A3, empregados no Exercício.

FONTE: Exército Brasileiro

9
Deixe um comentário

avatar
9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
sergio ribamar ferreirajose luiz espositoWalfrido StrobelMarcelo AndradeIvan BC Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Muito bom! Parabéns!

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Ivan, tem um video no blog “Hoje no Mundo Militar – M-109” que mostra estes bichões atirando!!! Impressionante, principalmente quando dois ou mais atiram simultaneamente !

Acho que são os canhões mais poderosos do EB!!

Ivan BC
Visitante
Ivan BC

Obrigado, Marcelo!
Já vi alguns tiros dele em vídeos, mas vou acessar o canal que você recomendou!
Abraço!

Walfrido Strobel
Visitante

Eu achei impressionante Singapura ter preferido construir o seu próprio 155 mm autopropulsado baseado no M-109 com sistema de propulsão, lagartas, motor e cambio automático do seu IFV Bionix.
Tiveram o maior trabalho para fabricar só 48 unidades, a vantagem é usar os mesmos componentes do Bionix que tem mais de 600 unidades fabricadas, isso tudo para colocar dentro de uma cidade.
. https://en.m.wikipedia.org/wiki/SSPH_Primus

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

Quando então o Brasil deixará de Ter Arco sem Flecha , quando deixaremos de Importar as Granadas e o Propelente destes Obuses de 155 mm ?

Marcelo Andrade
Visitante
Marcelo Andrade

Jose Luiz,

Estranho seu comentário pois, a Imbel fabrica granadas de 155mm, pelo menos foi o que vi no seu stand na última LAAD, aqui no RJ.

Me corrijam se eu estiver errado!!

Walfrido Strobel
Visitante
Walfrido Strobel
Visitante

Complementando o post acima: A CBC tambem fabrica várias munições para uso militar, do 9 mm das pistolas ao 30 x 173 do Guarani, a do Guarani não consta desta página que ainda não foi atualizada.
Nossos arcos tem flecha.
. http://intl.cbc.com.br/ammunitions/military

sergio ribamar ferreira
Visitante
sergio ribamar ferreira

Gostei! precisamos de mais …M 109