Home Adestramento 27º GAC de Cruz Alta realiza adestramento utilizando simuladores

27º GAC de Cruz Alta realiza adestramento utilizando simuladores

3612
14

Santa Maria (RS) – Com o objetivo de aprimorar o adestramento por intermédio de missões de tiro simuladas, o 27º Grupo de Artilharia de Campanha (27º GAC) realiza, nas instalações do Simulador de Apoio de Fogo (SIMAF) do Centro de Adestramento-Sul (CA-Sul), a Operação “Monte Caseros”.

Coordenado pelo Centro de Operações Terrestres (COTER), a Operação iniciou no dia 27 de agosto e irá até 31 de agosto. Conta com 66 militares, utilizando quatro peças de obuseiro 155 mm, dotados de sensores.

São executadas tarefas inerentes aos subsistemas de observação, direção e coordenação de tiro, linha de fogo e comunicações, que compõem um Grupo de Artilharia de Campanha.

O Comandante do 27º GAC, Tenente-Coronel Gerson Ricardo Parzianello, destacou as vantagens da utilização da simulação “primeiramente, se economiza recursos financeiros. Outro fator, é a questão da segurança, pois evita riscos e acidentes.”
Esse treinamento com simuladores visa a participação na Operação Coxilha, prevista para a primeira quinzena do mês de outubro, que consiste em uma manobra de adestramento, que tem por objetivo capacitar todos os Grupos de Artilharia de Campanha e suas Baterias a atuarem de forma centralizada.

Com uso de simuladores aproximando cada vez mais treinamento e realidade, os exercícios militares têm apresentado maior segurança e economia de meios e de tempo.

FONTE: Seção de Comunicação Social da 3ª Divisão de Exército

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rodrigo
2 anos atrás

27 gac é em ijuí rs, esse ai é o 29

Silvio RC
Silvio RC
Reply to  Rodrigo
2 anos atrás

Correto, o 29 GAC AP está localizado em Cruz Alta RS e utiliza o M109 A3
Já o 27 GAC AR está situado na cidade de Ijuí RS e ópera os vetustos M114.
Na terceira foto podemos ver o Goniometro Bússola destinado ao ajuste de pontaria.

Fogo no terreno!

Overandout
Overandout
2 anos atrás

Pode-se dizer que o EB é o exército que mais pratica treinamentos, adestramentos, etc, na AL?

Matheus Parreiras
Matheus Parreiras
Reply to  Overandout
2 anos atrás

Provavelmente sim, apesar de tudo, o EB é, mesmo não tendo Leopard 2, S-300, Spike, Msta, etc, é o exército mais bem preparado do continente ( o que não quer dizer muito ). Claro que há muitas deficiências mas tenho confiança de que o EB consegue derrotar qualquer vizinho. Dependendo das circunstãncias claro.

Matheus Parreiras
Matheus Parreiras
Reply to  Matheus Parreiras
2 anos atrás

Vejam que eu disse “mais bem preparado”, e não mais bem equipado, um péssimo exemplo disso são esses canhões da WW2.

wwolf22
wwolf22
Reply to  Matheus Parreiras
2 anos atrás

e tem ainda o fuzil da decada de 60…

Marujo
Marujo
2 anos atrás

Encontrei a informação abaixo no site argentino Defensa Sur e a reproduzo aqui na esperança que o pessoal site a apure melhor e faça uma nova matéria sobre o tema. Brasil recibirá los M109A5 restante en diciembre La llegada de los 56 sistemas de artillería autopropulsada M109A5 155 mm restantes otorgados por el Gobierno de los EE. UU. Al Ejército brasileño como artículos de exceso de defensa (EDA) en una carta de oferta y aceptación (LOA) en enero de 2018 se espera que tenga lugar en diciembre, el servicio le dijo a Janes. Este lote, que sigue a los cuatro… Read more »

Rodrigo
Reply to  Marujo
2 anos atrás

Segundo o comandante do 27 GAC de Ijuí RS, vão receber equipamentos novos dos EUA.

Atualmente eles operam o obuseiro de 105 mm

https://www.youtube.com/watch?v=Z6MA-oG_lgw

wwolf22
wwolf22
2 anos atrás

https://www.forte.jor.br/2018/05/22/eua-vao-doar-mais-equipamentos-ao-exercito-brasileiro/

alguém sabe pra quando eh esperada a chegada do primeiro lote dos equipamentos acima??

Silvio RC
Silvio RC
2 anos atrás

Também está previsto para ser concluído até o final do corrente ano a entrega dos 32 M109 A5 Plus, pela empresa BAE. Resultado de um contrato de US$ 54 milhões, formando em 2016 através do programa FMS para a modernização de 32 VBCOAP pertencentes ao primeiro lote de 40 unidades, adquiridas dos estoques do US Army. Espera-se que posteriormente as 60 unidades adquiridas no segundo lote, também dos estoques americanos e as 37 que já possuímos, adquiridas da Bélgica, originárias de um lote de 40, também sejam modernizadas no Brasil através do Parque de Manutenção da 5° Região Militar, com… Read more »

Silvio RC
Silvio RC
Reply to  Silvio RC
2 anos atrás

Colombelli, tem matéria no defesanet informando que a chegada dos M109A5 está prevista para o final deste ano. http://www.defesanet.com.br/doutrina/noticia/23576/EB—Recebera-32-Obuseiros-Autopropulsados-M109A5%2B/ Com relação a quantidade de L118, eu sempre tive conhecimento que tínhamos adquirido no ano de 1994 um lote de 36 L118, mas recentemente me deparei com um documento antigo, da diretoria de material bélico do exército. Onde o mesmo dava algumas diretrizes como norma a manutenção dos “recentemente adquiridos, L118. E neste documento mencionava que tinha sido adquirido um lote de quatro peças inicialmente e posteriormente o conhecido lote de 36 peças. E que as mesmas estavam distribuídas na sua… Read more »

Silvio RC
Silvio RC
Reply to  Silvio RC
2 anos atrás

Caro Colombelli, neste informativo da antiga diretoria de manutenção, relata também a existência de 40 peças. Com as peças distribuídas da seguinte forma: 18 (dezoito) no 26° GAC, 17 (dezessete) no 32° GAC, 4 (quatro) na AMAN e 1 (um) na EsMB.
Sendo, os 4 (quatro) em questão, entregues em maio de 1992. Posteriormente, mais 36 (trinta e seis) unidades foram adquiridas, por meio do contrato 003/94-DAM/DMB- Ext, sendo entregues nos anos que se seguiram.

http://doczz.com.br/doc/391487/informativo-da-d-mnt—diretoria-de-material

É com fogo que se ganha as batalhas!

Grande abraço a todos!

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

kkkkk que bela descrição, bacana! Abraço!

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Em seus últimos estudos, o exército americano reconheceu q tinha deixado sua Artilharia “pra trás” por muito tempo, por conta da Guerra Assimétrica. Muitos oficiais de artilharia nunca lutaram como artilheiros, mas como infantes, por causa deste tipo de combate. Hj, aquela instituição volta sua atenção para a guerra de larga escala. Reavive sua Artilharia Divisionária, além de outras estruturas. No EB, não deixamos estruturas “pra trás”, mas demoramos a trocar de material, até pela falta de ameaça iminente. Agora, temos as estruturas, vamos nos reequipar e temos a simulação para ajudar muito, e com economia de recursos. Adm próprias… Read more »