Home Conflitos em andamento Líderes da Rússia e da Turquia discutem combates na Líbia

Líderes da Rússia e da Turquia discutem combates na Líbia

2824
34

MOSCOU  – Os líderes da Rússia e da Turquia discutiram os combates na Líbia em um telefonema na terça-feira, informou o Kremlin.

Ele afirmou em comunicado que o presidente russo Vladimir Putin e o presidente turco Recep Tayyip Erdogan expressaram sua disposição em ajudar a estabelecer contatos entre as partes em guerra e expressaram apoio aos esforços de mediação das Nações Unidas e da Alemanha.

A Líbia mergulhou em turbulência após a guerra civil de 2011 que derrubou e matou o ditador de longa data Moammar Gadhafi. O país foi dividido em duas partes, com um fraco governo apoiado pelas Nações Unidas liderado pelo primeiro-ministro Fayez Sarraj e um governo rival no leste liderado pelo auto-denominado chefe do Exército Nacional da Líbia, general Khalifa Hifter.

Hifter declarou na quinta-feira um empurrão final para tirar Trípoli do governo de Sarraj, desencadeando fortes confrontos nas margens sul da cidade.

O governo de Sarraj tem sido apoiado pela Itália, Turquia e Catar, enquanto o exército de Hifter tem sido apoiado pela França e por alguns países árabes importantes, incluindo Egito, Emirados Árabes Unidos e Arábia Saudita.

A Rússia manteve contatos com ambas as partes conflitantes na Líbia, mas o governo de Trípoli recentemente acusou os contratados militares russos de lutar ao lado de Hifter – que Moscou negou.

FONTE: AP

Subscribe
Notify of
guest
34 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João Moro
João Moro
10 meses atrás

Países X, Y e Z apoiam um grupo. Países A, B e C apoiam o outro grupo. E quem sai perdendo mais são os coitados dos cidadãos no meio dessa interminável guerra civil. Ademais, me parece muito familiar essa história de apoio a um lado da briga (EUA e URSS).

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  João Moro
10 meses atrás

Queiram ou não, ainda existe uma divisão do mundo em potências capitalistas vs socialistas.
Prefiro estar do lado onde a liberdade impera.

Junior
Junior
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

Queira ou não o mundo esta dividido entre países que estão dispostos a fazer qualquer coisa por seus interesses e aqueles que são totalmente omissos, a Turquia esta na Líbia não para impor um jeito de governar, assim como a Rússia não da a mínima se o apoiador dela é socialista, capitalista, se tem ou não caráter, os países árabes como Egito idem, todos eles estão dispostos a apoiar aquele que dê mais vantagens para si, sejam elas econômicas ou políticas

Renato B.
Renato B.
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

E você acha que a Rússia ainda é comuna, depois desse tempo todo? Putin é conservador, reacionário e tem uma galera de aliados que criou grandes empresas com o apoio dele. É capitalismo torto (crony capitalism) mas é. Com raras exceções o mundo atualmente roda sob 50 tons de capitalismo.

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  Renato B.
10 meses atrás

Controle da imprensa e das instituições, opressão aos dissidentes e minorias, assassinato de rivais, ausência eleições livres, invasão de territórios. Só faltou mesmo a divisão financeira estilo socialista. De resto me parece muito com a antiga união soviética.

João Moro
João Moro
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

Concordo que a Russia atual ainda tem muitas característica do governo Soviético .

Renato B.
Renato B.
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

Você está falando da Rússia de hoje ou do Chile do Pinochet? A exceção da invasão de territórios (que o Chile não andou fazendo) essas definições serviriam para os dois. Acrescento que ambos reconhecem a propriedade privada.

João Moro
João Moro
Reply to  Renato B.
10 meses atrás

Renato B., eu não comentei sobre o Chile. EU só constatei que algumas práticas e características do Governo Soviético ainda permanecem na Russia atual. Não disse que SÓ A RÚSSIA, como país, TEM ESSAS CARACTERÍSTICAS ou que essas características só são constatadas em governos comunistas.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

As ditaduras militares da america do sul se enquadram nessas caracteristicas que você sitou e elas não eram socialistas e tem gente que ate sente falta.

Joao Moro
Joao Moro
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
10 meses atrás

Cristiano de Aquino Campos, sim, podemos ver características da URSS em ditaduras na AL pois essas características são características de governos autoritários, não importando em que lado do espectro político está.

João Moro
João Moro
Reply to  Antunes 1980
10 meses atrás

Concordo com a primeira frase e com a segunda, mas a definição de onde está a liberdade divide opiniões.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
10 meses atrás

Nesse caso a luta deve ser justa afinal Washington está apoiando Haftar juntamente com Moscou…
Assim como outros países de nome forte.

Mas duvido que Moscou deixe de apoiar Haftar, Moscou tem seu olho na África e além de petróleo e gás, está em jogo a reconstrução da Líbia e sua infraestrutura.

É isso é de interesse de muitos países.

Matheus
Matheus
10 meses atrás

E ainda disseram que a primavera árabe era a melhor opção pro Oriente Médio hahahahahaha
Democracia ali nunca vai funcionar, não importa quanto apoiem grupos rebeldes “democráticos”.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Matheus
10 meses atrás

A primavera árabe só funcionou na Tunísia que foi onde tudo começou e conseguiram uma solução democrática, no Egito funcionou parcialmente por conta das Forças Armadas que colocaram ordem na casa antes de virar bagunça, mas no resto só deu em confusão!

Peter nine nine
Peter nine nine
Reply to  Fabio Araujo
10 meses atrás

No Egipto, se não fosse pelos tomates da tropa, o Egipto seria mais uma Líbia ou Síria, que já agora nem sei até que ponto não seria esse o objectivo dos actores ocidentais que tanto estimularam essa primavera.

lucas
lucas
Reply to  Matheus
10 meses atrás

democracia um deus que falhou- recomendo a leitura.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  lucas
10 meses atrás

Mas queiram ou não,a democracia na líbia funcionou ao modo deles…

Renato B.
Renato B.
Reply to  lucas
10 meses atrás

Como diria Churchill é o pior sistema, à exceção de todos os outros. O Hoppe levanta um ponto válido ao mostrar como ela precisa ser mais descentralizada, a globalização criou uma tendência a centralização economica em oligopólios que é um risco, mas ainda não surgiu opção melhor. Por isso que o liberalismo considera os libertários e anarcocapitalistas um tanto ingênuos, a ausência de estado tem mais probabilidade de produzir Somália que Suíça.

Renato B.
Renato B.
Reply to  Renato B.
10 meses atrás

ou Líbia, já que é esse o tópico.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Renato B.
10 meses atrás

Amigo, a globalização esta sendo acusada de decentralizar as econômias tornandoas mais fracas distribuindo renda pelo mundo. Porquê você acha que quem esta sofrendo com elas são as principais potêbvias econômicas, tipo a francesa, acostumada a ter a vida super confortavel para seus cidadãos as custas de mercadorias a preço de ouro porquê só ela fazia?

O bloqueado
O bloqueado
10 meses atrás

Quanta picape Toyota… o povo lá se amarra numa “technical”.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  O bloqueado
10 meses atrás

Eu vejo essas guerras civis, e me pergunto de onde diabos sai tanta Toyota pra esse povo…

Matheus
Matheus
Reply to  Willber Rodrigues
10 meses atrás

Direto das concessionárias da península árabe.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  O bloqueado
10 meses atrás

Estas pickups da Toyota são verdadeiros tanques em termos de resistência mecânica.

São sucessores modernos dos nossos tradicionais Bandeirantes…

Pena que a Toyota aqui no Brasil só faz a Hilux

Fabio Araujo
Fabio Araujo
10 meses atrás

Todos os países querem uma Líbia unida e longe do terrorismo, mas as duas partes ( LNA e GNA ) tem interesse em negociar e dividir o poder?

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Fabio Araujo
10 meses atrás

Por quê o LNA( Khalifa Haftar) iria dividir o poder que ele já tem?

Ele sempre contou com o apoio da maioria dos Clãs e das tribos,e isso lá é democracia,tem o apoio de vários países,tem o controle de duas fontes vitais na região que é a água e o petróleo,além de ter o controle de mais de 90% do país…

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
10 meses atrás

Num acordo as partes tem que ceder um pouco, se uma parte ou todas elas não aceitarem ceder alguma coisa não sai nenhum acordo!

Fabio Araujo
Fabio Araujo
10 meses atrás

O Egito apoia o LNA por conta da Irmandade Islâmica que faz parte do GNA, e o Egito hoje esta numa situação estável por conta dos militares que tiraram a Irmandade Islâmica do poder, a Irmandade Islâmica governando a Líbia que tem uma grande fronteira com o Egito é uma fonte de preocupação para o governo egípcio!

Thomas
Thomas
10 meses atrás

Gostaria muito de um panorama completo sobre essa guerra.
Fiquei sabendo ontem, dia 17/12 sobre esse conflito.

João Moro
João Moro
Reply to  Thomas
10 meses atrás

Já é um conflito de muitos anos. Infelizmente existem pouquíssimos trabalhos e livros de historiadores que tratam sobre o assunto e as notícias jornalísticas são enviesadas (para ambas as partes). Para ter uma pequena (e pequeno digo pequena mesmo) noção, busque no wiki a expressão “guerra civil da Líbia”.

Augusto L
Augusto L
10 meses atrás

Um adento a Itália formalmente apoia o governo de Trípoli mas informalmente tem apoiado o Exército Nacional da Líbia, assim como os russos que formalmente são neutros mas na realidade apoiam o ENL.

Isso dai é porque eles querem apoiar o acordo da Turquia com o governo de Trípoli sobre a exploração do Mediterrâneo, os russos tem interesse de impedir um gasoduto por ali.

Mas se o ENL tiver apoio suficiente das potências europeias não há nada que russos e turcos possam fazer.

paulof
paulof
Reply to  Augusto L
10 meses atrás

A turquia fez um acordo com GNA que dá a Erdogan metade do Mediterrâneo Oritental, praticamente a custas de Grécia, Síria, Chipre, e até Israel e Egito teriam problemas. Apesar do lado econômico das potências, existe uma tentativa de barrar as pretensões de Ancara, que para piorar se alia a Takfiris, inclusive já houve denúncias na Nigéria de apoio deles a grupos muçulmanos radicais. Hoje, 18.12, Sarraj solicitou a intervenção da Turquia, se a Argélia se irritar, provavelmente veremos as poucas cidades a oeste da Libia do GNA como Naslut sendo tomadas, caindo bem rápido; além de que a Grécia… Read more »

JuggerBR
JuggerBR
10 meses atrás

O armamento sobre rodas mais vendido no mundo árabe (e Africa…)são as picapes Toyota… Qualquer foto de conflito sempre tem algumas com armamento instalado na caçamba…

Gabriel BR
Gabriel BR
10 meses atrás

A Líbia voltará a ser uma ditadura , só um regime forte coloca ordem naquilo ali.