Home Defesa Aérea Sérvia compra sistema de defesa aérea FK-3 da China

Sérvia compra sistema de defesa aérea FK-3 da China

5119
63

BELGRADO — A Sérvia comprou um sistema de mísseis superfície-ar de médio alcance de nova geração, guiados por radar, da China, em um novo sinal de aprofundamento da cooperação entre Pequim e Belgrado.

A compra do sistema de defesa antimísseis FK-3 foi incluída no relatório anual da empresa estatal de armas Jugoimport SDPR, submetido à Agência Estatal de Registros Comerciais na semana passada e visto pela Reuters.

A Jugoimport SDPR afirmou que fez 163 acordos de importação com 31 países por US$ 620,3 milhões em 2019. As compras de armas incluíram drones armados da China e a primeira compra conhecida da Europa do sistema FK-3.

“A maior parte das importações está relacionada à modernização dos aviões MiG-29, à aquisição de sistemas de drones, … (e) sistema de defesa aérea FK-3”, afirmou.

Pequim vê a Sérvia como parte de sua iniciativa One Belt, One Road, que visa abrir novos vínculos de comércio exterior para empresas chinesas.

Em 2018, o Jugoimport SDPR fez 162 acordos de importação com 32 países, no valor de US$ 482,7 milhões, incluindo compras de helicópteros russos e helicópteros de transporte.

A China investiu bilhões de euros no país dos Balcãs, principalmente em empréstimos brandos, infraestrutura e projetos de energia.

No final de junho, a Força Aérea da Sérvia recebeu seis drones de combate CH-92A armados com mísseis guiados a laser, o primeiro desdobramento de veículos aéreos não tripulados chineses na Europa.

A Sérvia, que espera ingressar na União Europeia, declarou neutralidade militar em 2006 e ingressou no programa Parceria para a Paz da OTAN, embora não busque ser membro pleno da aliança de defesa ocidental.

As forças armadas da Sérvia são ligeiramente baseadas na antiga tecnologia soviética e, nos últimos anos, Belgrado adquiriu jatos e mísseis MiG-29, helicópteros, tanques e veículos blindados da Rússia.

FONTE: Reuters

Subscribe
Notify of
guest
63 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings
Antoniokings
1 mês atrás

É apenas mais um sinal da crescente cooperação entre a China e diversos países da Europa Central e Oriental.
Grande notícia.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Concordo.

PACRF
PACRF
Reply to  Gabriel BR
1 mês atrás

Também concordo. Afinal, um país que tem mísseis balísticos intercontinentais, e que já colocou um astronauta em órbita trazendo-o de volta em segurança, deve estar fabricando bons sistemas de defesa anti-aérea.

Andre
Andre
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Não só com a Europa Oriental mas em todos os antigos feudos soviéticos. A China caminha a passos largos para suplantar a Russia em todas as áreas e ocupar o lugar de segunda super potência, deixado vago pelo fim da URSS.

Teropode
Reply to  Andre
1 mês atrás

Isto já foi feito , Russos ainda possuem uma pífia relevância na Síria , mas já já o Irá mete o pé na bunda deles de lá .

rui mendesmendes
rui mendesmendes
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Vê-se que não fazes a mínima ideia do que é a potência militar Russa, ´´o Irão já já mete o pé na bunda deles … o Irão?? Os Russos para sairem de um sitio, é por livre vontade, pois nem China, USA ou NATO, os obriga a isso, e vice-versa.

Teropode
Reply to  rui mendesmendes
1 mês atrás

Sei , o Afeganistão não entra nesta conta né ?

rui mendes
rui mendes
Reply to  Teropode
22 dias atrás

Esse tipo de conflito, não avalia a tua potência militar, pois lutas contra civis armados e treinados, mas sem uniforme.
Aí perdes a guerra, por causa da tua própria opinião pública.

Andre
Andre
Reply to  rui mendesmendes
1 mês atrás

na teoria sim, na prática, só sobrou para a Russia alguns poucos de seus antigos feudos e a síria.

O oriente médio está dividido entre Arábia Saudita e Irã, Asia central, sudeste asiático e africa nas mão dos chineses.

À Russia, sobra agarrar-se aos antigos projetos soviéticos, reciclando um ou outro, e patinando para tentar colocar algo novo em operação.

A China tomou o lugar que um dia foi da URSS e sobra a Russia e seus apaixonados defensores, sonhar com um passado de glória e torcer para a China ser sua aliado em uma eventual guerra.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Andre
22 dias atrás

Militarmente, tanto Rússia como China são super-potências, mas como super potência global, a China prepara-se para passar os EUA, e muitos analistas, dizem que no fim da covid19, isso terá já acontecido.

ALEX TIAGO
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Grande noticia pra china pra nos nada de diferente não vai mudar nossa vida em nada.

Andre
Andre
Reply to  ALEX TIAGO
1 mês atrás

a noticia é péssima para a Russia, que cada vez mais vê sua influência no teatro global e regional minguarem frente ao avanço chines.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Vamos ver de outra maneira..

Paiseco que não tem grana para comprar do Ocidente e nem dos russos..ai compra da China..

Dr. Telêmaco
Dr. Telêmaco
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 mês atrás

Que coisa o brasileiro…provavelmente nunca botou os pés na Sérvia, nunca conheceu um cidadão sérvio, mas já tem uma relevante opinião pré-concebida, sabe-se lá por qual razão: trata-se de um “paiseco”.
Como disse Oscar Niemeyer naquele documentário: “a vida é um sopro, um minuto, de modo que…não há razão nenhuma para todo esse ódio”.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Dr. Telêmaco
22 dias atrás

Disseste uma grande verdade, e se calhar, é por essa mentalidade, que o Brasil, não se tornou ainda no que podia ser, um dos mais prósperos países do mundo.

GuiBeck
GuiBeck
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Sérvia, né? Do Slobodan genocida, né? Pois é… Não vejo esta espécie de estado comprando material europeu de ponta. Por que será?

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Antoniokings
1 mês atrás

Nenhuma novidade, os sérvios sempre foram um quintal para os russos em termos de compras militares, diga-se de passagem, será que Moscou enxerga isto com bons olhos ?? Duvido ….

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Show

Brunow
1 mês atrás

Sérvia estava interessada nos S-400, mas devido o alto preço, condições de financiamentos e razões geopolíticas, comprou os FK-3, um sistema bem moderado, com alcance máximo de destruição de 100km..

Paulotd
Paulotd
Reply to  Brunow
1 mês atrás

EB poderia comprar esse sistema aí, até um país meia boca da Europa oriental comprou, pode não ser um buk m3, Ms deve ser bom, excelente pra quem não tem nada e atira de .50 para defesa AA

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Paulotd
1 mês atrás

Sim…é melhor ter um sistema chines a não ter nada…acho que para defesa de area tem mais sentido equipar primeiramente grupos de artilharia antiaerea da fab

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Paulotd
1 mês atrás

“EB poderia comprar esse sistema aí”
Por que? Por que tu achou bonitinho?
Não é assim que se faz compras militares meu chapa, antes tem todo um estudo, compatibilidade com os sistemas que já se tem no EB, possibilidade de modernização do produto, logísitica, cadeia de produção, doutrina, o ideal é o Brasil fazer seus próprios meios de defesa AA, em parceria com alguma empresa que tenha expertise na área, inclusive já se tem estudo sobre isso, vamos aguardar.

pampapoker
pampapoker
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Estudo, estudo e nada sai.ou se estuda fx1 fx2 … Tirem suas conclusões

Paulotd
Paulotd
Reply to  pampapoker
1 mês atrás

Estudo, transferência de tecnologia, viagens internacionais pra comitivas de avaliação na executiva, regadas a lagosta, whisky, e nada muda, já estamos cansados desse blá, blá blá de sempre, chega de lacrar.

Compra de prateleira e trás pra cá, junto faz um pacote de treinamento e manutenção. Melhor ter equipamento chinês que solta pecinha mas é barato, e funciona 50% de vezes do que não ter nada, atirar de .50 igual WWII

Last edited 1 mês atrás by Paulotd
Lu Feliphe
Reply to  Paulotd
1 mês atrás

“melhor ter equipamento chinês que solta pecinha mas é barato”
Barato é relativo, de que adianta ter um custo de aquisição baixo sendo que sua operação poderia resultar em falhas no seu sistema, ter um sistema não operativo e não ter nada no fim tem o mesmo resultado.

rui mendes
rui mendes
Reply to  Lu Feliphe
22 dias atrás

Engraçado, abram os olhos, pois a China, têm das melhores tecnologias que se fazem neste planeta.

Nilo Rodarte
Nilo Rodarte
Reply to  Paulotd
1 mês atrás

Barato que solta pecinha e funciona 50% das vezes? E faz o que com as outras 50% das vezes? Melhor não ter nada e saber que não tem porque ai da um jeito de se virar do que ter, achar que está tranquilo e quando precisar vai ser uma das 50% das vezes que não funciona.

Rene Dos Reis
Rene Dos Reis
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Não precisamos temos vizinhos pacíficos

Rene Dos Reis
Rene Dos Reis
Reply to  Rene Dos Reis
1 mês atrás

Calma galera só estou repetindo oque sempre escuto .a frança também e nosso vizinha , e futuramente talvez Russia , China com suas bases .

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Não que eu seja a favor desse sistema chinês, mas nosso problema é justamente esse, nossas forças armadas estudam demais, e na prática muitas vezes é tempo e dinheiro perdido.

Lu Feliphe
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Exato, são feitos estudos, compatibilidade com meios, e todo um planejamento para poder operar tal equipamento. E não adquirir sem planejamento nenhum.

Teropode
Reply to  Paulotd
1 mês atrás

O EB poderia reformular sua previdência , reduzir o número gigantesco de oficiais e cancelar as pensões que ainda são pagas para filhas de Marechais .

Cristiano. de Aquino Campos
Cristiano. de Aquino Campos
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Tudo o quê você falou e possivel de ser feito de forma rápida e legal exeto as pensões que pela constituição e pelas leis do país, não podem ser canceladas.
Obs. No caso das filhas dos marechais, já não deve ter nenhuma viva ainda recebendo pois o último marechal e da epoca da ditadura, já era idoso e isso tem mais de 30 anos

Teropode
Reply to  Cristiano. de Aquino Campos
1 mês atrás

Que constituição oque , quando querem mexem nesta porcaria alterando várias leis , podem é devem cancelar esta fonte de pilhagem .

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Teropode
1 mês atrás

Eles estão fazendo o caminho oposto ao que você está dizendo,tiveram sua previdência reformulada por eles próprios,incluindo até mesmo um plano de reformulação de carreira e os militares que trabalham no governo ganharam um aumento autorizado pelo bozo.

Last edited 1 mês atrás by Allan Lemos
Teropode
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Corporativismo gigantesco .

Jorge knoll
Reply to  Teropode
1 mês atrás

As Forças Armadas tem que passar por uma reformulação em seu quadro de carreira reduzindo, substancialmente os cargos de oficiais e Generais, Almirantes de Esquadra e Marechal do-Ar, à razão de 60% (sessenta por cento) pois hoje a facilidade para chegar ao cargo máximo da hierarquia, é muito fácil para qualquer oficial, ao contrário de antigamente, onde poucos galavam o cargo máximo, e e demonstrasse ser altamente preparado e merecedor do cargo, senão os conselho dos generais, tratavam de travar a sua pretensão, se assim não preenchessem os requisitos básicos exigidos. Vetavam a nomeação ao cargo máximo. Isto foi abandonado,… Read more »

Jorge knoll
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

A pura verdade, a Reforma da Previdência dos Militares veio travestida de aumento salarial, que vai comprometer e refletir na redução nos investimentos futuros das Forças Armadas, pois o tesouro nacional terá mais que desembolsar verba para cobrir o aumento de gastos com pessoal, o que é um atraso.

Salim
Salim
Reply to  Brunow
1 mês atrás

Pelo menos tem algo, qualidade tem preço , sobrou so China, tem muito pouca informação deste sistema , muito menos de utilização em ambiente conflito. E uma incógnita, só o tempo dirá se presta.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Salim
1 mês atrás

Mas cá entre nós… os desempenhos reais dos S-300 e dos S-400 também são desconhecidos, uma vez que estes sistemas nunca foram disparados em combate apesar de o S-300 estar por aí há uns 40 anos. Eu sei que há exercício, treino, etc.; mas, tal como no futebol, jogo é jogo e treino é treino.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Brunow
1 mês atrás

Alcance é só uma variável, ela por si só não diz nada se um sistema é melhor do que outro.

Brunow
Reply to  Augusto L
1 mês atrás

Não é bem assim.. Alcance de detecção e destruição é uma “variável” importantíssima em uma SAM dito de longo alcance. Um sistema com mísseis com alcance de 200km e superior a um de 100km. O próprio S-400/V4 com alcance de destruição declarado de 380 – 400km fornece uma negação de área maior que outros similares. O sistema chinês com um alcance máximo de 100km ( desconhece o alcance radar) 4 mísseis por lançador, três lançadores por bateria (declarado) são 12 mísseis, ele terá que ser protegido por outros sistema (Pantsir), como um de maior alcance. E possivelmente haverá mais chances… Read more »

Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Para quem usa equipamentos de origem soviética fica mais fácil se adaptar aos equipamentos chineses e esses terminam sendo mais baratos.

Jacinto
Jacinto
1 mês atrás

A Sérvia é uma antiga aliada russa… consequentemente, a Sérvia sempre foi cliente da indústria bélica russa (ou soviética, na época da URSS). O fato de a Servia comprar da China apenas explicita o que eu venho dizendo há um tempo: a Rússia, ao fornecer equipamento militar de alta tecnologia para a China, criou contra si uma concorrente com a qual não conseguirá competir, nem no aspecto econômico (preço, contrapartidas econômicas), nem no aspecto político (compra de equipamento contém mensagem política) e em breve, nem no aspecto técnico. A longo prazo, a tendência é a indústria bélica russa perder muito… Read more »

rdx
rdx
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

A Iugoslávia foi o primeiro país socialista a romper com a URSS. Muitas armas herdadas pela Sérvia são clones ou derivados de armas soviéticas fabricadas localmente (p. ex. fuzis Zastava) e produtos da indústria nacional.

Last edited 1 mês atrás by rdx
Jacinto
Jacinto
Reply to  rdx
1 mês atrás

A Iugoslávia não era a Sérvia (por isso ocorreu a guerra civil lá), da mesma forma que a URSS não era a Rússia (por isso quase houve uma guerra civil lá). O período entre o fim da 1ª Guerra até o fim da Iugoslávia é um capítulo diferente da relação entre Rússia e Sérvia, que é muito mais antiga, a ponto dela aparecer na obra de Tolstoi (o Conde Vronski, de Anna Karenina, acaba a obra indo para a Sérvia onde pretende suicidar-se em combate ajudando os sérvios). Mas depois que a URSS deixou de existir, a Rússia voltou a… Read more »

JOSE DE PADUA VIEIRA
JOSE DE PADUA VIEIRA
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

A Sérvia sempre foi a representação dos eslavos no sul da Europa, logo, sempre contou com apoio da Russia. Desde a sua independência mantém estreitos laços seja com a URSS ou com a Russia, sendo que houve um breve intervalo entre 1948 e 1955. A Russia tem a Sérvia como um irmão mais novo.

JOSE DE PADUA VIEIRA
JOSE DE PADUA VIEIRA
Reply to  rdx
1 mês atrás

A Iugoslávia rompeu com a URSS em 1948 e retornou suas relações em 1955, rompeu por causa de Stalin e retornou após sua morte já com Khrushchov no poder. Fuzis Zastava eram copias licenciadas (e outras versões modificadas) da URSS, assim como o M-84 era uma copia licenciada do T-72, e por ai vai…

rdx
rdx
Reply to  JOSE DE PADUA VIEIRA
1 mês atrás

Sim, mas curiosamente a Iugoslávia nunca aderiu ao pacto de Varsóvia…e nem todas as armas fabricadas na Iugoslávia eram cópias licenciadas da URSS. A Zastava fabricava um fuzil sniper derivado do AK no calibre 7,92 e uma versão da icônica MG-42. O principal obuseiro era uma variante de um 105mm alemão. Uma arma de origem iugoslava/sérvia que ficou famosa na guerra civil síria foi o lança rojão M79 Osa. A indústria local de lança foguetes e blindados também sempre foi muito forte.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

Assim como os EUA fizeram com os bens de consumo, celulares, brinquedos, eletrodomésticos etc…

Jacinto
Jacinto
Reply to  Marcelo
1 mês atrás

São coisas incomparáveis Marcelo. Tecnologia de brinquedos, celulares, eletrodomésticos – o seus exemplos – são tecnologias banais, incomparavelmente mais simples do que sistema militares de última geração.

Paulotd
Paulotd
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

Nada a ver Com certeza um smartphone xiaomi de última geração deve ter tanta até mais tecnologia que esses mísseis. A diferença é a escala de produção.

Marcelo
Marcelo
Reply to  Jacinto
1 mês atrás

Só que foi o que possibilitou a China ser a potência econômica e militar que é hoje, com a sua economia prestes a superar a dos EUA.

Marcelo
Marcelo
1 mês atrás

próximo passo JF-17s?

MATHEUS AUGUSTO
MATHEUS AUGUSTO
1 mês atrás

Impressionante os Sérvios preferirem esse sistema Chinês (cuja qualidade acredito que nenhum de nós tenha informação o suficiente para julgar) do que um S-300 ou S-400. Isso apenas reforça uma tendência que já vem de anos. A Rússia está perdendo seus tradicionais compradores de armas para a China, aos poucos mais está. Acho que Moscou está demorando de mais pra ver que ao invés de criar um aliado para balancear o equilíbrio de poder com o ocidente após a queda da URSS, eles acabaram criando um monstro que pode acabar os engolindo, Vladivostok que o diga.

Brunow
Reply to  MATHEUS AUGUSTO
1 mês atrás

Sabe quanto custa uma bateria simples de um sistema S-400, valor de cada míssil ou o valor do orçamento de defesa Sérvio ? Possivelmente não, só ler meu comentário acima vai entender a escolha Sérvia “devido a preço, condições de pagamentos (financiamentos) e complições geopolíticas” a Sérvia descartou o S-400 e comprou o FK-3 versão de exportação do HQ-22, que por sua vez é uma cópia barata de SAMs Russos, inferior ao S-300PMU2, o que acabou levando a China a comprar o caro S-400 pagando mais que U$ 6,3 bilhões. Na escolha dos Sérvios eles iria de S-400, assim como… Read more »

Teropode
1 mês atrás

Mais um cliente tradicional russo pulando fora da influência desastrosa de moscou .

JOSE DE PADUA VIEIRA
JOSE DE PADUA VIEIRA
1 mês atrás

Quem não tem cão caça com gato

Filipe Prestes
Filipe Prestes
1 mês atrás

Se vingar a iniciativa de Paris e Berlim de realmente criarem um exército europeu a candidatura sérvia para a UE vai criar um dilema para Belgrado. Se entrar, terá que deixar a neutralidade e passar a comprar equipamento europeu. Creio que seja mais provável que integrem a EFTA que a UE.

rui mendesmendes
rui mendesmendes
Reply to  Filipe Prestes
1 mês atrás

Nunca irá ser criado um exército Europeu, o que haverá cada vez mais, é uma defesa conjunta da UE, com as forças armadas dos vários países, actuando em conjunto, sempre que seja necessário, e apenas para defesa da UE , assim como a proteção da indústria bélica Europeia, com programas e compras em conjunto, sempre que seja possível e poderá ter algumas organizações em conjunto, como por exemplo a ESA.

Jagdverband#44
Jagdverband#44
1 mês atrás

Quem não tem cão…

Andromeda1016
Andromeda1016
11 dias atrás

Tem que ser muito desinformado ou ter ganho um bom “presente” dos chineses para comprar isso. A China está chorando para poder usar o S-400 e S-500 russo, pois os sistema que eles clonaram dos russos é ineficiente, mas tem país que compra esse sistema chinês só porque está mais barato. Se nem eles confiam no seu produto, porque outros devem confiar???? A China está comprando todo mundo pelo mundo todo.

paulo
paulo
4 dias atrás

vocês vejam que coisa interessante. a sérvia cooperando militarmente com quem lhe interessa e o planeta marte ridicularizando os “zoin puxadin” por serem vermelhinhos.

como dizia o velho Deng Xiaoping: “que importa a cor do gato, se ele mata o rato”? mas onde o rato domina, é bom escolher o tipo de gato, não é mesmo?

Fui.