segunda-feira, agosto 2, 2021

Saab RBS 70NG

Exército Brasileiro lança programa de modernização de veículos blindados EE-9 Cascavel 6×6

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

De acordo com informações publicadas pelo site InfoDefensa em 7 de março de 2021, o Exército brasileiro lançou um pedido de informações para modernizar sua frota de veículos blindados EE-9 Cascavel 6×6. O programa prevê a modernização de 98 para 201 veículos por um período de oito anos.

O principal objetivo desta modernização é equipar o EE-9 Cascavel do Exército Brasileiro com um novo sistema de controle de tiro, um computador balístico, implementação de um sistema de rotação da torre elétrica que pode ser controlada pelo comandante. Esta atualização não incluirá nova blindagem para o veículo.

Diversas empresas de defesa já demonstraram interesse em oferecer um pacote de atualização para o EE-9 Cascavel, entre elas a empresa alemã Rheinmetall com a brasileira Equitron e a israelense Elbit Systems em associação com a Ares.

O EE-9 Cascavel foi desenvolvido e projetado pela empresa brasileira Engesa para atender às exigências do Exército Brasileiro. A produção em série do EE-9 começou em 1974 com os primeiros veículos de produção sendo entregues no mesmo ano ao EB.

O EE-9 Cascavel tem uma tripulação de três pessoas, incluindo um motorista sentado na frente do casco do lado esquerdo, comandante e artilheiro na torre.

O EE-9 Cascavel está equipado com uma torre de dois homens montada no centro do casco, que está armada com um canhão de 90mm capaz de disparar munição HE (High Explosive), HEAT (High-explosive anti-tank), HESH (High-explosive squash head), Fósforo Branco de Fumaça (Smoke WP-T) e Prática de Alvo HEAT (High-explosive anti-tank). Uma munição Armour-Piercing Fin-Stabilised Discarding Sabot (APFSDS) de 90 mm também foi desenvolvida e colocada em produção no Brasil.

O EE-9 Cascavel é movido por um motor diesel Detroit Diesel 6V-53N de 6 cilindros refrigerado a água desenvolvendo 212 cv a 2.800 rpm acoplado a uma transmissão Allison MT-643 automática com 4 marchas à frente e 1 ré. O veículo pode rodar a uma velocidade máxima em estrada de 100 km/h, com um alcance máximo de cruzeiro de 880 km.

FONTE: Army Recognition

- Advertisement -

131 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
131 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Eduardo
Eduardo
4 meses atrás

Dinheiro posto fora…

Caio
Caio
4 meses atrás

Pelo menos duas grandes empresas da área de defesa disputam o certame, mas será que vale a pena, já que sua blindagem dizem por aí, não resisti a 7,62.

Flanker
Flanker
Reply to  Caio
4 meses atrás

“No que diz respeito a proteção blindada a viatura Cascavel possui uma blindagem de aço
com uma chapa bimetálica ENGESA. Sua espessura varia de 6,5 mm até 16 mm envolta da
torre, que é capaz de barrar um projétil 7,62 mm perfurante à 100 m e contra um projetil 7,62
mm à 50 m.” (ACADEMIA MILITAR DAS AGULHAS NEGRAS, 2014).

Caio
Caio
Reply to  Flanker
4 meses atrás

Boa flanker, mas isto é em todas as áreas do veículo?

Flanker
Flanker
Reply to  Caio
4 meses atrás

Pelo trecho do texto que eu coloquei, a resistência da blindagem como descrita se dá na torre.

Caio
Caio
Reply to  Flanker
4 meses atrás

Putz!! no resto é fé em Deus.

carvalho2008@yahoo.com.br
carvalho2008@yahoo.com.br
Reply to  Flanker
4 meses atrás

Da uma colher de Chá que o padrão da maior parte das infantarias passou para 5,56mm

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  Caio
4 meses atrás

Atesto aqui que sim. Ei vi com esses olhos que a terra há de comer muitos deles no Iraque, perfurados em todas as partes por armas leves. Hoje dia, nem se fala. Porque insistem nessa tolice???

Paulo
Paulo
4 meses atrás

Bons veículos para lutar na 2 guerra mundial

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Paulo
4 meses atrás

Bons veículos para lutar nas guerras dos anos 60 a 90, na 2 guerra o poder de fogo do Cascavel é capaz de destruir praticamente qualquer veículo blindado que existia, inclusive tanques pesados.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Paulo
4 meses atrás

Pois é, dinheiro jogado fora.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

90% das postagens relacionado a nossas defesas nesse site (logicamente não por culpa deles) nos envergonham! Aqui a cada dia é 10 passos para trás e dois para frente.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

8 anos para modernizar 200 veículos… Sério, fico indignado.

Jorge
Jorge
Reply to  DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

Pois é… 3 questões já saltam imediatamente aos olhos:

  • Hoje, esta atualização seria considerada eficaz pra dissuadir alguém?
  • Daqui a 4 anos com a metade destes veículos?
  • Daqui a 8 anos???
William Duarte
William Duarte
Reply to  Jorge
4 meses atrás

8 anos, o Brasil esta concorrendo com a China, cada Cascavel reformado a china lança um navio novo ao mar. Lamentável as politicas públicas de defesa das Bananias .

Mauro Cambuquira
Mauro Cambuquira
Reply to  DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

Se conseguirem em 08 anos não é? Imagina, próximo de 2030 o Forte publica que a empresa que ganhou a concorrência entrega 38º blindado Cascavel modernizado. Uma maravilha… Ainda temos que ouvir sobre pólvora que a China descobriu há séculos.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

O pior é que muito provavelmente só algumas poucas dezenas serão modernizadas, depois irão alegar “falta de verbas”.

Teropode
Reply to  DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

Pense da seguinte forma : Se tivessem sido modernizados a dez anos atrás , que diferenças faria ? Não foram necessários mesmo .

MMerlin
MMerlin
Reply to  DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

Caso o EB escolha o centauro 2, nem imagino o tempo para chegarem os pouco mais de 200 e seu grau de depenação.

Não é torcer contra. Mesmo vendo os últimos projeto das FA, o EB infelizmente se encontra em um degrau inferior a FAB e MB. Vide o que ocorreu com o Guarani. Número abaixo do contrato inicial, diminuição na cadência de produção e praticamente inexistência de suas outras variantes.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

Oque falta é um projeto de estado ! Mas entra governo sai governo e nada…

Picuinhas políticas e briguinhas ideológicas são mais prioridade do que a defesa da pátria.

Joao Moita Jr
Joao Moita Jr
Reply to  DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

O único uso ainda possível para esses vehiculos é tirar o motor, encher o canhão de concreto, uma boa pintura e colocar nas praças do Brasil para as crianças.
Já deram muito caldo, mas acabou.

MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
MARCOS ALEXANDRE QUEIROZ
Reply to  DOUGLAS TARGINO
4 meses atrás

Se esse veículo já é obsoleto hoje, imagina daqui a oito anos. É a mesma coisa que rasgar dinheiro

Moiséscssurf
Moiséscssurf
4 meses atrás

A modernização será simples porque o EB prevê a substituição desse blindado em no máximo 20 anos, por blindados 8X8.

Joelson
Joelson
4 meses atrás

Ganhou da Goodyear, Pirelli e Michelin juntas.. nunca vi tanta borracha desperdiçada!

Canarinho
Canarinho
Reply to  Joelson
4 meses atrás

Hahaha boa

Kit Carson
Kit Carson
4 meses atrás

O mais legal do colega ali é o debate profundamente técnico! Praticamente off-topic.

Veiga 104
Veiga 104
Reply to  Kit Carson
4 meses atrás

É lamentável mesmo

sub urbano
sub urbano
4 meses atrás

Parte da modernização consiste em um compartimento refrigerado para a armazenagem de ampolas de vacinas contra Tétano.

Escute o presidente falando por 5 minutos e terá uma amostra do nível cultural dos oficiais do EB. Pra ficar ruim tem que melhorar muito.

Gabriel
Gabriel
Reply to  sub urbano
4 meses atrás

Temos aqui um especialista, de nível cultural elevado!.

Como o Departamento de Defesa dos Estados Unidos ainda não te contratou??

Quem sabe o Ministério da Defesa Nacional da China?

Ou o Ministério da Defesa da Rússia?

Obrigado por enriquecer o debate e contribuir com informações relevantes, verdadeiras e fundamentais.

Só que não! (s.q.n)

Teropode
Reply to  Gabriel
4 meses atrás

Cara ,🤣, seu coração duro de pedra te impediu de perceber que o jenio contou foi uma piada , 😂😂😂😂😂

joão Fernando
joão Fernando
Reply to  Gabriel
4 meses atrás

Ele mentiu? Não

Caio
Caio
Reply to  sub urbano
4 meses atrás

Pois é a administração de um general especializado em logística, é constrangedora.

MFB
MFB
4 meses atrás

Piada gastar dinheiro com isso aí.

Pedro Bó
Pedro Bó
4 meses atrás

Como leigo que sou, acho que para cenários de baixa intensidade o Cascavel modernizado é o suficiente. Ou alguém espera o Brasil entrando em conflito armado com alguma superpotência?

Só me preocupo se o programa de aquisição de veículos de reconhecimento 8×8 não subirá no telhado.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Pedro Bó
4 meses atrás

Vai sim, saiu um documento esses dias, do EB, sinalizando a aquisição de veículos 8×8.

IgorCav
IgorCav
Reply to  Pedro Bó
4 meses atrás

Dá conta. O que mais vale é a guarnição bem adestrada. Lembrai-vos do pequeno Panhard no início da 2GM, dando dor de cabeça aos Pz IV D e III F.

Last edited 4 meses atrás by IgorCav
Canarinho
Canarinho
Reply to  IgorCav
4 meses atrás

Se vc pensar bem nao tem essa do que mais vale e isso ou aquilo, tudo hoje vale muito, os meios e a tripulacao que os comanda.

Canarinho
Canarinho
Reply to  Pedro Bó
4 meses atrás

Esse que e o problema, essa mentalidade do brasileiro de que nao preciso disso, porque nao vou entrar em conflito com superpotencia, essa mania de tentar justificar o injustificavel…. olha, isso diminui a gente a medida que usamos essa logica para tentar nos confortar com mentiras. Se for assim acaba logo com essa palhacada que virou as forcas armadas, e fecha tudo, pega esse dinheiro e manda pro bolsa familia. Que tristeza me da ver gente falando o que vc falou agora. Me perdoe, mas isso demonstra uma visao miope da coisa. Voce acha o que??? Que os problemas sao… Read more »

Silva
Silva
Reply to  Pedro Bó
4 meses atrás

O EE-9 só serve para instrução é olha lá, com armas como RPG-7 nas mãos de narcos traficantes, até mesmo um calibre 12,7mm pode deixar o blindado fora de combate ou com graves danos!!

Carlos Campos
Carlos Campos
4 meses atrás

Por mim não seriam modernizados, seriam trocados, mas é o que se tem, pelo menos acredito que esse canhão destrói um veículo ou caminhonete se atingido pelo seu disparo.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Carlos Campos
4 meses atrás

Destrói até mesmo carros de combate mais antigos.
Mesmo sendo um veículo antigo, o Cascavel não deve ser ignorado, no campo de batalha, nem menosprezado.

Teropode
Reply to  Wilson Look
4 meses atrás

O pessoal não quer saber disso , eles querem é lacrar e falar besteira , perdi a vontade de lembra-los que o Guarani ainda nem sonha com canhão de 90mm e o 8×8 não chega antes de 2035 .

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Wilson Look
4 meses atrás

qualquer veiculo com uma .50 destroi ele com aquela blindagem de papel que ele tem…

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Victor Filipe
4 meses atrás

Também destrói um Guarani se ele não for equipado com blindagem adicional.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Wilson Look
4 meses atrás

Mas o Guarani é novo, mais moderno, gera emprego e renda e etc

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Eduardo
4 meses atrás

Eu sei disso.

Essa modernização do Cascavel também pode gerar emprego e renda se uma empresa nacional vencer.

E tendo em vista que o EB também está com um programa para a aquisição de um 8X8 armado com um canhão de 105mm no mínimo, eu imagino que no momento o EB considerou que não haveria verba para equipar todas as brigadas mecanizadas com o 8X8 e por isso está modernizando os Cascavel para ocupar esse lugar temporariamente em algumas brigadas até substitui-los totalmente.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Wilson Look
4 meses atrás

Que empresa nacional?
A única geração de emprego consistente do ministério da defesa chama-se “pessoal excedente absurdo”.
Não fabricamos nada de relevante localmente, nem as poucas coisas que seriam recentes lá pra década de 1990(à lá mansup) terminam indo pra produção, subindo no telhado rapidamente frente às preocupações maiores da força(A.K.A aposentadorias e pessoal).
Aqui só tem apertador de parafuso e olhe lá.

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Fernando Turatti
4 meses atrás

Já viu o protótipo da Equitron? Sabia que ela é nacional?

Tanto a Equitron como a Ares são nacionais e estão no certame.

A indústria brasileira faz muito mais do que apertar parafuso.

Xerem
Xerem
Reply to  Wilson Look
4 meses atrás

Ares nao e nacional mais sim Israelense ela e daqui perto da minha casa no bairro chamado Jardim Primavera !

Fabio Araujo
Fabio Araujo
4 meses atrás

Vão colocar mísseis nele? Já fizeram uma versão de teste com míssil antitanque e seria um bom upgrade!

Wilson Look
Wilson Look
Reply to  Fabio Araujo
4 meses atrás

A Equitron, que fez essa versão está participando, se ela ganhar quem sabe.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Fabio Araujo
4 meses atrás

No mundo de hoje,um veículo militar desprovido de um míssil antitanque para sua defesa é algo que é um erro…
comment image

Não querendo comparar com o russo,sei que nosso Cascavel é um veículo de reconhecimento e não um caça tanques,é feito para observar,recolher informação dos inimigos e picar a mula..
.
Mas se o EB inteligentemente equipasse as células com um armamento moderno,uma torreta eficiente,teria sido uma sobrevida que realmente tenha valido a pena investir.

comment image
comment image:large

comment image
comment image

Last edited 4 meses atrás by Adriano Madureira
Gabriel
Gabriel
4 meses atrás

Quando escrevo que uma parte dos comentaristas do Blog é analfabeto funcional (a.f.), o pessoal fica chateado.

O assunto da matéria é “modernização do Cascavel” e o a.f. escreve sobre pato/bola/chiclete.

Em relação a modernização, parece que o objetivo é (em linguagem simples) aumentar a probabilidade de acerto no primeiro tiro.

Considerando o ambiente operacional da América do Sul, o aporte financeiro necessário para substituir o Cascavel e as prioridades do EB, parece que foi a escolha aceitável para o momento (mesmo não sendo a ideal).

Zorann
Zorann
Reply to  Gabriel
4 meses atrás

Você tem de aprender a respeitar a opinião dos outros. É muito triste ver alguém desqualificando um comentário, desqualificando quem comenta. Isto é apelação de quem não sabe conviver com a diversidade. Fora que é muito deselegante.

Se somente especialistas pudessem opinar, nem eu, nem você, ninguém poderia ter/dar opinião sobre 99% das coisas que influenciam diretamente nosso dia a dia.

Uma pessoa que não conhece o direito a liberdade de expressão, é analfabeto funcional também?

MFB
MFB
Reply to  Gabriel
4 meses atrás

Quando você abre um comentário desqualificando os outros, mas ser ter coragem de dar nome aos bois ou especificar casos concretos, está desqualificando o seu próprio comentário. Tática velha e ultrapassada para tentar dar mais peso aos próprios argumentos.

Canarinho
Canarinho
Reply to  Gabriel
4 meses atrás

Pois para mim essa materia e o atestado do fracasso vergonhoso das forcas armadas em promover de forma racional seu reeequipamento… eu no lugar deles pedia para sair. Agora olha o que vc escreveu, considerando o ambiente operacional da america do sul. tu ta achando o que ? que a argentina vai usar os TAM para cruzar junto com o uruguai usando os M 41 doados por nos a fronteria sul do rio grande?? Pelo amor de Deus, todo mundo sabe que nossas reais ameaças estao fora do continente. Isso devia ta longe de ser uma prioridade Mas eu vou… Read more »

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Canarinho
4 meses atrás

Não sabia que o ISIS teve acesso ao missil russo…

comment image
comment image
comment image

Carlos Alberto Soares
4 meses atrás

Breve 8×8:

Será o Centauro usado da Espanha ou Itália, mas retrofitados.

Barak MX para o Brasil
Barak MX para o Brasil
Reply to  Carlos Alberto Soares
4 meses atrás

Pelo que já saiu de notícias, serão blindados 8×8 novos.

“Esse programa deve movimentar o mercado internacional de defesa e se espera a participação de diversas empresas do segmento, sendo que, até o momento, já houveram negociações ou sondagens dos seguintes veículos:

Centauro 2, da Iveco-Oto Melara Consortium (CIO);
Piranha, da GDELS Mowag;
AMVxp, da finlandesa Patria;
ST1, da família VN1, da chinesa Norinco;
Tigon, da sul-coreana Hanwha.”

Gabriel BR
Gabriel BR
4 meses atrás

Ainda nos é útil !
Levando em conta o contexto regional , ainda dá para empregar em missões de reconhecimento e manter a tropa operacional e bem treinada

JonasN
JonasN
4 meses atrás

O guarani com torc-30 e blindagem modular ( já que não transporta tropas) seria bem mais eficiente para função de reconhecimento.

Wellington R. Soares
Wellington R. Soares
Reply to  JonasN
4 meses atrás

Infelizmente a maioria dos MBTs suportam disparos de canhão 30mm.
O Guarani não é a melhor opção para reconhecimento devido seu baixo poder de fogo, ficando mais limitado ao transporte de tropas, logicamente que apoiados pelos canhões de 90mm do Cascavel e em breve se tudo der certo por um 8×8 com canhão de 105mm ou 120mm..

rui mendes
rui mendes
Reply to  Wellington R. Soares
4 meses atrás

Os 8×8 podem facilmente incorporar mísseis anti-tanque, já para não falar, que os próprios soldados no interior dos 8×8, os podem e devem levar.

Bardini
Bardini
4 meses atrás

Para reconhecimento, deveriam focar em modernizar a estrutura… . Pra isso aí, poderiam empregar um 4×4 blindado, equipado com remax e obviamente o mesmo sistema de gerenciamento de campo de batalha que existe no Guarai e etc. . Uma .50 montada na Remax pode fazer mais estrago que um 90mm montado em um Cascavel como temos hoje. Poderiam operar a noite com isso isso aí. Hoje, com cascavel, só se opera de dia e imaginando inimigo operando como se operava em 1900 e trololó. . Se faltar poder de fogo no 4×4, mete um ATGM ali, para a tripulação usar.… Read more »

RPiletti
RPiletti
Reply to  Bardini
4 meses atrás

É desanimador… lá se vão mais uns trocos em estudos, protótipos para quem sabe lá em 2030 tenhamos um carro com mais de 50 anos, modernizado para desfiles em 7 de setembro…

A6MZero
A6MZero
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Bom o mais importante para muitos nesse pais e ter um viatura brilhante e que parece poderosa para fotos e desfiles de 7 setembro …

Se serve ou tem utilidade no contexto atual não tem muita relevância o importante é os “likes” e ficar bem na TV.

Flanker
Flanker
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Concordo em grande parte com o que vc escreveu. Só acho que uma .50 montada em uma REMAX produz maior cadência de fogo que o 90 mm, mas não peoduz mais estrago, não.

Bardini
Bardini
Reply to  Flanker
4 meses atrás

Remax equipada com .50 tem um alcance efetivo de ~1,5 km. É uma plataforma estabilizada que pode atirar com o blindado em movimento e a noite. . Cascavel como temos hoje, com esse canhão aí de baixa pressão que não vai ser trocado, tem alcance efetivo também na casa de ~1,5 km… Hoje, ele não presta nem atirando parado e de dia, quem dera atirar em movimento e a noite. . Para um Cascavel poder atirar como uma Remax pode atirar, é preciso toda essa modernização que querem fazer e mais um pouco, no tocante aos fatores enxergar, ter meios… Read more »

Satyricon
Satyricon
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Bardini, concordo com vossa colocação, principalmente no tocante a IEDs, pois o cascavel não prevê proteção alguma. Se considerarmos, pelo que li em outros sites, que essa modernização prevê também a remotorização e recondicionamento da suspensão, sobra MUITO pouco do cascavel para aproveitar (basicamente o chassi, a torre e o canhão). Não faz sentido abrir outra linha logística para outra transmissão, motor, etc, para um número tão pequeno de carros. Faz mais sentido descartar-se todo o chassi do cascavel e adaptar-se sua torre nos guaranis, que já possuem blindagem escalonável, proteção contra IEDs, sistemas C2, além do giro elétrico da… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Bardini
4 meses atrás

Então um LMV com remax seria melhor?

Bardini
Bardini
Reply to  Carlos Campos
4 meses atrás

Melhor que o atual Cascavel que se tem, sem modernização.

Palpatine
Palpatine
4 meses atrás

8 anos para modernizar esses veículos? dependendo de quando e se for fechado o acordo ficaremos até 2030 modernizando esses blindados kk

willhorv
willhorv
4 meses atrás

Espero que seja um estudo só para provar por A + B que isso é um absurdo, desperdício de tempo e recursos, uma vez que devemos seguir em frente, e não dar meia volta e retroceder.
Pelo amor de Deus. É o fim isto.

José
José
4 meses atrás

Sou mais um quadriciclo anfíbio + bom colete balístico + equipamento de visão noturna de longo alcance com capacidade de transmissão de dados em tempo real + um HK-416 + Carl-Gustaf M4.
Teria mais eficiência e menor custo.
EE-9 mandaria pra museu ou usaria como alvo no treinamento com os Carl-Gustaf M4.

Jorene
Jorene
4 meses atrás

Os Cascavéis devem ser reformados sim, mas transferidos para a amazônia e nordeste, cenários secundários em hipotético conflito.

marcius
marcius
4 meses atrás

Realmente ainda vale a pena investir nesses veículos e ainda por cima levar 8 anos??? Sério mesmo que não é melhor gastar com meios mais modernos? É uma pergunta meio óbvia, mas é assim mesmo que ela tem que ser feita, visto que estamos em pleno 2021!! Esses carros ainda fazem frente em algum adversário? Se a resposta é “sim”, então boa sorte! Se for “não”, meus pêsames!

Victor Filipe
Victor Filipe
4 meses atrás

Oque eu disse no post sobre a modernização dos Leopard 1A5 eu digo aqui. mesma coisa, um gasto de recursos que poderiam usar em uma área de maior urgência ao invés de gastar numa “atualização” de um veiculo irremediavelmente ultrapassado

Cinturão de Orion
4 meses atrás

Sou simpático às presumíveis razões desta modernização: é um equipamento nosso, com tudo (instrumentos, peças, ferramental, armamento, munição, etc.) nosso e de pleno domínio, com pouco uso e em excelentes (smj) condições de conservação, temos em grande quantidade, é “adequado” à grande maioria dos nossos terrenos, altamente móvel e apto a pronto emprego em todo o País e, principalmente, atende e supre a exigência ou a necessidade ou a finalidade do EB no conceito Veículo Blindado de Reconhecimento.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
4 meses atrás

Para mim isso é desperdício de dinheiro, deveriam aposentar e colocar o dinheiro no 8×8 ou mesmo no Guarani. Parafraseando o nobre Cazuza:

“Vejo um museu de grandes novidades!”

Nilton L Junior
Nilton L Junior
4 meses atrás

A parte negativa dessa modernização é ablindagem que não será atualizada.

Rodrigo
Rodrigo
4 meses atrás

200 em 8 anos é o que a China lança de fragatas KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Quadros
Quadros
4 meses atrás

A Colômbia está colocando torre belga em cima blindado adquirido pelo estado dos Unidos m1117 eles ainda tem cascavel

ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
ANDRE DE ALBUQUERQUE GARCIA
4 meses atrás

Sinceramente, dinheiro jogado fora.

Teropode
4 meses atrás

Ele não tem , então não perca tempo .

João Adaime
João Adaime
4 meses atrás

Não entendi a frase:
“O programa prevê a modernização de 98 para 201 veículos por um período de oito anos.”
Serão modernizados 98 de um total de 201 viaturas?
Aumentou de 98 para 201?
Se alguém puder esclarecer, agradeço.

Flanker
Flanker
Reply to  João Adaime
4 meses atrás

O projeto prevê a modernização de uma quantidade de 98 a 201 viaturas. O total de unidades desse blindado no EB é ao redor de 400 viaturas.

João Adaime
João Adaime
Reply to  Flanker
4 meses atrás

Obrigado

Fernandes
4 meses atrás

Meu Deus 8 anos para modernizar 201 sucatas. Que vergonha!

wilde branco
wilde branco
4 meses atrás

Toma Tenência e Informe-se mais acerca de nossas capacidades e Governabilidade!

IgorCav
IgorCav
4 meses atrás

Faltar munição? Me desculpe amigo, mas com que propriedade diz isso?

IgorCav
IgorCav
4 meses atrás

Uma sobrevida, até a aquisição da nova VBC 8X8, o qual o EB já deu sinais. Acho interessante, e vai ser um alívio não ter mais que girar a torre manualmente e contar com um computador balístico, sem ter colar mementos pela torre rs.

silvom
silvom
4 meses atrás

Putz, melhor gastar com cerveja e picanha mesmo

jrsalvador
4 meses atrás

Em 2050 estaremos modernizando eles de novo

Rogério Loureiro Dhierio
Rogério Loureiro Dhierio
4 meses atrás

Podia ser feito um compilado das características de fada proposta para análise e debate dos amigos.

Eu particularmente gostei das duas.
Caso fosse possível, das 400 unidades eu modernizaria 200 para o padrão Rheinmetall / Equitron e 200 para o padrão Elbit / Ares.

Helio Silva
Helio Silva
4 meses atrás

Boa noite! Eu louvo aqueles que se empenharam em desenvolver esse carro, e vários outros, porém, acho que já deu o que tinha que dar. Lembrei e postei abaixo um link sobre o que a Equitron oferecia, mais naquela época, embora não divulgado valores, já questionavam se o custo seria justificável. E menos justificável ainda acaba ficando tendo outros projetos em andamento (família Guarani, os 8×8, MBts…). É lógico que são necessidades diferentes (torres de 30mm nos Guaranis e canhões de 90mm nestes), mais será que justifica usar verba em algo de projeto tão antigo? justifica não comtemplar projetos mais… Read more »

João Adaime
João Adaime
Reply to  Helio Silva
4 meses atrás

Caro Helio
Se não houver compradores, doa. Se o agraciado quiser, fazemos uma “modernização” ao gosto do freguês, a preço de custo. Precisamos expandir nossa influência pelo mundo. Chega de ser anão diplomático.
Abraço

Helio Silva
Helio Silva
Reply to  João Adaime
4 meses atrás

Amigo João!
Lembro da doação de tanques ao Uruguai, no qual até o transporte seria por nossa conta. Não sei lhe dizer quem arcou com esses custos ao final.
Saudações!

Helio Silva
Helio Silva
Reply to  João Adaime
4 meses atrás

Se as doações gerassem serviços, dividendos, empregos, divisas, renda e investimento em nosso parque de defesa, eu concordaria.
Se fosse como o FMS americano…

https://www.forte.jor.br/2018/09/06/senado-aprova-doacao-de-tanques-m41-do-eb-ao-uruguai/

Roberto Santos
Roberto Santos
4 meses atrás

Não quero acusar ninguém, mas vejamos : Modernizar sucata ? Um carro de combate que seria útil na 2 Guerra Mundial, guerra da Coreia com sobrevida até no máximo anos 90. Não aprendemos com a compra do Porta Aviões São Paulo ? com a “Modernização” dos caças velhos A1 ? com a compra dos malfadados IGLAS ? e outras compras erradas….. Será que alguém vai ganhar com isso ? Claro que vai, afinal é Brasil, tudo gira em corrupção, favores etc etc..Compramos mal.gastamos mal, utilizamos pouco. Porém se a intenção for usar contra seu próprio povo em GLO, Distúrbios populares,… Read more »

Eduardo
Eduardo
Reply to  Roberto Santos
4 meses atrás

Para GLO o Guarani é melhor e mais novo.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Roberto Santos
4 meses atrás

Igla é bom sim

José
José
Reply to  Roberto Santos
4 meses atrás

Malfadado Igla?
Tá tendo uma séria falta de conhecimento e comunicação entre seus neurônios.
Continue seu tratamento.
Se você se esforçar vai melhorar.

_RR_
_RR_
4 meses atrás

Honestamente… Fosse esse programa iniciado a dez anos atrás, não ousaria reclamar… Contudo, hoje… O veículo é totalmente obsoleto em sua própria concepção. Já está aí o próprio ‘Guarani’. E uma variante desse veículo, dotada de uma boa armored tower, pode perfeitamente substituir o Cascavel. Não é nada absurdamente caro de ser feito, e pode produzir o mesmo resultado em tempo equivalente, visto o veículo em si já estar pronto e ter previsto desde sua origem esta configuração. Pelos dias de hoje, fica evidente que a missão de reconhecimento deu um salto adiante, e não creio que seja mais possível… Read more »

Allan Lemos
Allan Lemos
4 meses atrás

Esse Papa é social****, assim como boa parte da Igreja Católica é, atualmente.

Everaldo Lameira
Everaldo Lameira
4 meses atrás

Eu não acredito que os comandantes do Exercito Brasileiro, tenha uma visão tão medíocre ao ponto de querê gastar dinheiro público com a modernização de um equipamento completamento defasado (EE-9 Cascavel).

Foxtrot
Foxtrot
4 meses atrás

Sou a favor deste programa desde que o ganhador seja uma empresa de capital nacional e com projeto e fabricação nacional, como exemplo a Equitron, Avibras etc (ou uma junção de várias destas). Agora se for para adquirir adaptações importadas e feitas por empresas estrangeiras, não vale a pena. Pois o EB já deu largada ao projeto Guarani 8×8, sendo assim, o mais lógico seria pegar as verbas deste programa Cascavel-M e investir no Guarani 8×8. Pois como sempre escrevo, não estamos em guerra, não entraremos em guerra amanhã e muito provavelmente nunca. Os Cascavéis já aguentaram até hoje e… Read more »

_RR_
_RR_
Reply to  Foxtrot
4 meses atrás

Foxtrot, Um 8×8 como reconhecedor já pode ser considerado um excesso… Uma viatura 4×4, bem armada e dotada dos sensores certos, já é suficiente… Faz o mesmo e a custo menor… Por exemplo: Fennek. A plataforma do Guarani 6×6, para reconhecimento, é o melhor possível dentro do que sou capaz de conceber. Já para uma força mecanizada, o 8×8 é sim muito mais adequado. Para uma força mecanizada competente, que preveja uma ação de choque, um algo mais similar ao Boxer alemão ( mais pesado, na casa das 35 toneladas ) faria mais sentido que o próprio Guarani 8×8 como… Read more »

Gelson
Gelson
Reply to  _RR_
4 meses atrás

_RR_, me permita parabenizá-lo pela sensatez e conhecimento demonstrado nos teus comentários.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  _RR_
4 meses atrás

Obrigado pelas explicações caro RR.
Mais um motivo para não se levar o programa de modernização dos Cascavéis adiante.
O ideal então seria concentrar recursos numa versão de Recon 4×4 ( Guará 4WS, Gladiador II etc) e uma versão 8×8 do Guaraní.
Se tocarem o projeto Cascaturbo, queimaremos dinheiro atoa.

Xerem
Xerem
Reply to  Foxtrot
4 meses atrás

Pode escrever o que falo hoje ,pois vai ganhar uma empresa estrangeira para o oficialato pegar o $$$$ deles por fora como sempre nas FFAA !

Tulio
Tulio
4 meses atrás

Mais uma prova de que as Forças Armadas brasileiras nunca foram pensadas para enfrentar um inimigo externo e sim para proteger o Estado e sua quadrilha contra a população, e para meter tiro em cidadão não precisa de mais que isso mesmo, então…

Xerem
Xerem
Reply to  Tulio
4 meses atrás

Exatamente !

Afonso
Afonso
4 meses atrás

Essa pintura verde do Cascavel é belíssima, fica muito robusto!

Canarinho
Canarinho
4 meses atrás

Alias a unica parte que eu sou obrigado a concordar do que disse diz respeito de faltar municao porque todos sabemos que nas primeiras 24 horas de combate com eventual inimigo que tenha superioridade aerea, nossas unidades industriais ligadas as setor militar sofrerao com uma chuva de fogo. Afinal nao temos meios aereos e nem terrestres ( AA em camadas)

Adriano Madureira
Adriano Madureira
4 meses atrás

“Se” pegassem o Cascavel e pusessem uma torreta armada com mísseis ATGM, seja de produção nacional se houver, ou seja de um fabricante externo, seria uma boa sobrevida ao veículo de reconhecimento…

Sei que a função dele não é ser um veículo anti-tank mas seria um bom upgrade,mesmo em uma célula antiga.
comment image

Mas modernizar veículos antigos não é primazia nossa.

comment image
comment image
comment image
comment image

AMX
AMX
4 meses atrás

Gente com o pensamento igual ao seu é que é o verdadeiro perigo para o país. O inimigo interno é sempre o pior…

oswaldo
oswaldo
4 meses atrás

Comentario tipico de um equerdista alienado e que esquece que o Brasil foi saqueado por anos pelo condenado na justica , o cachaceiro, e sua discipula nao menos corrupta.

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -