domingo, setembro 26, 2021

Saab RBS 70NG

Exército Brasileiro realiza apronto operacional para a ONU

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Cascavel (PR) – No dia 12 de julho de 2021, o Batalhão de Infantaria de Força de Paz (Mecanizado) e a Companhia de Ação Rápida realizaram o apronto operacional para a comitiva da Organização das Nações Unidas (ONU).

O evento consta do cronograma da Visita de Avaliação e Assessoramento da ONU (AAV, sigla em inglês), que visa à ascensão das tropas ao nível 2 do Sistema de Prontidão de Capacidades da ONU, orgânicas da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada.

Participaram do apronto operacional 800 militares e 114 viaturas, dentre elas, a viatura blindada de transporte de pessoal Guarani e a viatura blindada multitarefa Lince, além de armamentos e equipamentos diversos.

FONTE: Agência Verde-Oliva/CCOMSEx

- Advertisement -

115 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
115 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Matheus
Matheus
2 meses atrás

Haiti pediu tropas da ONU denovo no país.
Não duvido que envirem tropas novamente pra lá pra ficar de babá de Haitiano por outra década.

Foragido da KGB
Foragido da KGB
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Torço muito pra que não mandem ninguém pra lá…

Teropode
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Prá lá não , mande Paquistanês ou Sauditas prá lá 😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂😂

Caio
Caio
Reply to  Teropode
2 meses atrás

Os sauditas bem que precisam! Pois gastam tanto com armas , parece que não sabem usar nada.

Vovozao
Vovozao
Reply to  Matheus
2 meses atrás

14/07/2021 – quarta-feira, bdia, Matheus, que a ONU, não venha solicitar envio de tropas (nossas) para o SUDÃO, lá a barra é pesada, hoje o comando geral é exercido por um general brasileiro.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Vovozao
2 meses atrás

Ué, por que não? Gastamos tanto dinheiro com forças armadas pra quê? Pra na única chance que temos de experimentar combate real e contribuir com a segurança a nível mundial nos recusarmos??? Se quisermos ter alguma relevância no cenário internacional isso é o mínimo

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Jadson Cabral
2 meses atrás

E experimentar o IA2 também…kkkkkkkkkkkkkk

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Jadson Cabral
2 meses atrás

Tambem acho isso más fazer isso e ir muito alem do ter forças armadas para Inglês ver. Lembrando que nós já temos um histórico, recusamos em mandar 750 soldados a pouco tempo.

Peter Nine Nine
Peter Nine Nine
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
2 meses atrás

Não foi simples recusa. 2018 : “O Ministério da Defesa divulgou nota na noite desta terça-feira (10) afirmando que o governo brasileiro recusou o pedido da ONU para o envio de tropas para as missões de paz na República Centro-Africana e na República Democrática do Congo. (…) a recusa aconteceu devido a restrições financeiras. A missão na República Centro-Africana, cuja negociação estava mais avançada, foi orçada em R$ 400 milhões (65 milhões de euros) no primeiro ano. A missão de paz na República Democrática do Congo também foi cogitada. Uma parte importante dessa missão — a Brigada de Intervenção, a… Read more »

Rodrigo
Rodrigo
2 meses atrás

São Urutus Ambulância na foto?

Tutu
Reply to  Rodrigo
2 meses atrás

Pois é, nunca tinha visto essa versão.

Dayton
Dayton
Reply to  Rodrigo
2 meses atrás

Sim, um modelo deste era utilizada no Haiti! Tenho fotos dela com a pintura branca da ONU. Chamávamos ela de “Urutulância””

Last edited 2 meses atrás by Dayton
Camargoer
Camargoer
Reply to  Dayton
2 meses atrás

Olá Dayton. Se tiver a possibilidade de colocar a foto aqui eu agradeceria bastante. Urutulãncia ficou legal.

Dayton
Dayton
Reply to  Camargoer
2 meses atrás

Positivo!

Dayton
Dayton
Reply to  Camargoer
2 meses atrás

.

Last edited 2 meses atrás by Dayton
Dayton
Dayton
Reply to  Camargoer
2 meses atrás

Estava tendo dificuldade de anexar pois o arquivo era muito grande!

P8270007.JPG
Lucas
Reply to  Rodrigo
1 mês atrás

Nunca tinha visto essa versão.

PauloOsk
PauloOsk
2 meses atrás

Xiiiii.. sera que tem alguma bucha se aproximando por ai? Tomara que nao.

Claudio QUADROS
Claudio QUADROS
2 meses atrás

Brasil tem cuida nossa fronteira nossa riqueza nossa sóberania agora Haiti não tem manda ninguém para lá deixa eles pra lá.

Matheus
Matheus
Reply to  Claudio QUADROS
2 meses atrás

Tem que cuidar da vírgula tambem, tão sumindo tudo.

eraldocalheiros
eraldocalheiros
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Pois é meu caro, ortográfia moderna. rsrsrs.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  eraldocalheiros
2 meses atrás

Sistema paulo freire…….

Camargoer
Camargoer
Reply to  Saldanha da Gama
2 meses atrás

Olá Saldanha. Discordo. Para mim é resultado dos cursos de Olavo de Carvalho.

Slow
Slow
Reply to  Camargoer
2 meses atrás

Os terra planista não gostaram

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Camargoer
2 meses atrás

Pior que o Olavo segue o Napoleão Mendes de Almeida. Pode falar o que quiser das teorias dele, mas se tem algo que o velho é bom é na gramática da Língua Portuguesa; na escrita, ao menos.

sergio
sergio
Reply to  Camargoer
2 meses atrás

Mais o método Olavo e Recente, foi o paulo freire que formou essa galera ai.

Slow
Slow
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Os professores de plantão .

Flanker
Flanker
Reply to  Slow
2 meses atrás

Não é questão de querer ser professor, mas o idioma, a ortografia e a gramática, existem para serem usados da maneira correta.

Slow
Slow
Reply to  Flanker
2 meses atrás

Então usa e não fica fiscalizando se os outros usam ou não .

Matheus
Matheus
Reply to  Slow
2 meses atrás

Ninguem vai te levar a sério se você vier com ortografia porca, simples assim.

Slow
Slow
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Oque me interessa é o conteúdo da fala, e não se tá bonita .

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Slow
2 meses atrás

Vou mais além, a função primária é a COMUNICAÇÃO, se a gente entendeu, fechou uma conexão, não interessa se está escrito errada, às vezes escrevo rápido e sai tudo errado, o corretor corrige errado, tem muitas explicações, basta a gente entender, somente isso.

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Carlos Crispim
2 meses atrás

E quem garante que todos entenderam? E por quê eu deveria entender o que eu acho que o outro disse quando o que ele realmente disse está incompleto ou dúbio? Muitas vezes as pessoas entendem as coisas de forma diversa e até discutem porque a fala foi imprecisa: ou o falante cobra que o ouvinte entenda o que ele quis dizer, quando na realidade nada disse que fosse preciso e inteligível ou o ouvinte tenta interpretar a fala imprecisa do outro e ao falhar é acusado pelo falante de não ter entendido, ou ter levado pelo outro lado etc. Tudo… Read more »

Sensato
Sensato
Reply to  Carlos Crispim
2 meses atrás

Diga isso para um recrutador em um processo seletivo…

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Slow
2 meses atrás

A inteligibilidade do conteúdo é decorrente da escrita correta. Considerando a origem latina e grega da nossa língua, analogamente falamos uma corruptela delas. Isso exige uma quantidade maior de palavras apenas para evitar dubiedades, entre outras limitações. Tudo isso leva a ruídos na comunicação e pessoas achando que estão discutindo determinado assunto quando na verdade estão por nuanças linguísticas imperceptíveis. Esse é apenas um dos pontos considerados quando exige-se a correta utilização da língua pátria e sua conservação.

sergio
sergio
Reply to  Slow
2 meses atrás

Serio? mande ele fazer isso no vestibular, concurso, entrevista de emprego, pra ver o que acontece.

Slow
Slow
Reply to  sergio
2 meses atrás

Isso não é vestibular e muito menos entrevista de emprego .

Sensato
Sensato
Reply to  Slow
2 meses atrás

Então lascou pois não teve nem uma coisa nem outra….

Adriano Madureira
Adriano Madureira
2 meses atrás

Acredito que se pedir, e dependendo do que for acordado entre ONU e Brasília,certamente tropas brasileiras seriam enviadas…

Renato B.
Renato B.
Reply to  Adriano Madureira
2 meses atrás

Os tempos são outros e o orçamento também.

Meireles
Meireles
2 meses atrás

Deveriam pacificar primeiro o Brasil, e depois os países dos outros, acabar com o tráfico de drogas dos estados brasileiros, o número de assaltos e crimes no Brasil só aumentando, e aliás todo esse custo de envio de tropas pra outros países com um gasto super elevado, e nosso país tão carente de segurança pública ficando pra depois em um tempo de crise, que deveria economizar dinheiro.

Teropode
Reply to  Meireles
2 meses atrás

Não há como acabar com a produção de carne bovina enquanto existirem pessoas que gostam de churrasco , não perca seu tempo ….

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Teropode
2 meses atrás

Primeira vez que concordo contigo. Quem não gosta de uma picanha nem gente deve ser considerada….

Matheus
Matheus
Reply to  Meireles
2 meses atrás

Sim, vamos colocar o exército nas ruas pra lidar com a bandidagem e patrulha.
O que pode dar de errado?

Slow
Slow
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Tem que colocar o exército nas ruas mesmo , ta precisando retorcar a pintura das faixas e mais algumas outras .

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Na verdade alguns casos já deram, fuzilaram um carro com 80 tiros, foi culpa dos militares? sim, (em partes) mas a culpa maior é de quem os colocou lá. Exército não é para fazer papel de polícia, as pessoas não entendem isso. Exército é feito pra guerra, atira primeiro depois ver o resultado.
E colocar o EB em favelas, seguindo aquelas regras de engajamento ridículas, é mesmo que nada.

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Heinz Guderian
2 meses atrás

Não que eu discorde plenamente de sua posição a respeito, muito pelo contrário. Mas separa as coisas para não invalidar o argumento, tornando-o raso. O incidente ocorreu FORA da intervenção, que já tinha acabado há uns meses. E o que o exercito fazia ali, então? O incidente ocorreu a um mísero par de quilômetros da Vila Militar de Deodoro. Toda a logística da Vila, a partir da Av Brasil, passa próximo ao local. Portanto, o exército NÃO ESTAVA ali, mas sim, o exército É ali. No entanto, de fato, foi um erro grotesco de engajamento de civis nacionais, que não… Read more »

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  GFC_RJ
2 meses atrás

Meu caro, aqui no Rio as pessoas colocam filme até no parabrisa, o que tem de carro totalmente escuro, vc não enxerga nada dentro, aqui é barra pesada igual ao haiti, os bandidos podem estar dentro te mirando, devia ser proibido, talvez seja, mas ninguém fiscaliza, temos um Detran absolutamente inútil e inepto, cabide de empregos e fonte de corrupção, a culpa, me desculpe se essa é a MINHA opinião, é das pessoas que fazem seus carros parecerem iguais aos dos bandidos, será que não sabem???? Pessoas de bem não colocam películas 100% black nos carros, iss é coisa de… Read more »

sub urbano
sub urbano
Reply to  Heinz Guderian
2 meses atrás

Se tirar as regras de engajamento até a Policia Civil pacifica o Brasil.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Heinz Guderian
2 meses atrás

Amigo Guderian, assino embaixo seu comentário, exercito é para combate Estado contra Estado

Culpa? coloca na conta do governador, que a segurança publica regional é responsabilidade dele…pagamos caro para ter uma segurança decente

Camargoer
Camargoer
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Olá Matheus. Creio que é o tipo de pensamento que passa (pela última vez) na mente daquelas pessoas que vão tirar fotos radicais na beira de penhascos… riso.

Tomcat4,2
Reply to  Meireles
2 meses atrás

Primeiro pede bença pro STF viu, pois ele que mais impede ações mais vigorosas das PM‘s em muitos casos(e estas é que são treinadas e qualificadas especificamente para segurança pública meu caro).

Renato B.
Renato B.
Reply to  Tomcat4,2
2 meses atrás

No caso do Rio, primeiro vai ter que cortar os tentáculos das milícias do poder público, o que vai ser um trabalho de anos.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Tomcat4,2
2 meses atrás

Tomcat4,2 eu discordo, ponha a culpa no Governador!
Se a PM ou a PC não tem equipamento adequado, não tem equipe suficiente para fazer trabalho de inteligência, se limita a quantidade de balas para treinamento, restringe treinamentos, tudo isto é culpa dos Governadores, pois é atribuição deles cuidar da segurança publica!
Culpar o STF por fazer respeitar as leis só ajuda a cobrir as falhas dos Governadores, pois desvia o foco da incompetência deles.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Marcelo Baptista
2 meses atrás

Governador nenhum vai poder fazer qualquer coisa em uma cidade com milhares de favelas, nenhuma polícia do mundo por mais bem armada que seja vai resolver. STF é culpado sim por fazer ativismo judicial, rasgaram a constituição há muito tempo, bandido é bandido, tem que ser tratado como tal. E quando se fala em remover favela vem um bando de esquerdistas e alunos de universidades públicas para impedir, depois sofrem com os assaltos, bem feito.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Carlos Crispim
2 meses atrás

Carlos, se tem favela, é culpa do Prefeito! Se tem criminalidade é culpa do Governador! Se eles tivessem feito o trabalho deles não estaríamos assim.

Jadson Cabral
Jadson Cabral
Reply to  Tomcat4,2
2 meses atrás

Pmrj treinada? Só se for pelo tráfico e a milícia, para operar em favor deles…. tudo é culpa do STF agora… nem parece que a polícia do Rio é a mais corrupta do país, que o ministério público e o judiciário estão comprometidos com a contravenção e que o Rio já se tornou um marco estado… pode esperar que a polícia do Rio vai resolver o problema se o STF deixar…

Renato B.
Renato B.
Reply to  Meireles
2 meses atrás

Os EUA tem o exército mais poderoso do mundo e não conseguem impedir nem a entrada de imigrantes ilegais pela fronteira sul. Drogas então, nem se fala. Grandes fronteiras terrestres são difíceis de controlar, simples assim. Outro ponto, exército não é polícia, transformar a exceção em regra rende mais soldado virando miliciano do que segurança pública.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Meireles
2 meses atrás

Se tentarem pacificar o Brasil usando as forças armadas o pessoal dos direitos dos manos vai reclamar.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Meireles
2 meses atrás

Bom dia, como assim acabar com o tráfico de drogas? Os grandes traficantes são soltos pelo stf com uma facilidade absurda…. Enquanto não houver reforma na lei criminal(para todos), não teremos solução

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Saldanha da Gama
2 meses atrás

Sem falar dos milicos que recebem arrego do tráfico. Vender droga é empreendedorismo, nunca vai acabar.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Meireles
2 meses atrás

“Deveriam pacificar primeiro o Brasil” Meireles Compreendo sua preocupação com a segurança, mas eu discordo….mandar exercito resolver, seria a mesma coisa que um governador assumir um “mea culpa” de um problema de segurança publica na região, o que muitos veem como algo “glorioso” para mim é um ato de desespero por parte do Estado. Vi a 11º brigada de infantaria blindada se transformar em brigada GLO (na época achei que isso era voltado para missões de paz da ONU no exterior) O tempo passou e o que aconteceu? Dotaram de equipamento antitumulto várias OM pelo país todo e cada vez… Read more »

Renato B.
Renato B.
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
2 meses atrás

Na área ambiental por exemplo foi um desastre deixar a área na mão dos militares: o número de desmatamentos aumentou e o controle diminuiu. Agora até o PCC está fazendo a festa com os garimpos.

Meireles
Meireles
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
2 meses atrás

Rafael Gustavo de Oliveira, e o quê que o exército brasileiro vai ir fazer em um país, onde o presidente do país foi assassinado, e nenhum dos seguranças do presidente levaram nenhum um tiro sequer? O país lá está correndo risco de viver uma guerra civil, um barril de pólvora, acho até mais perigoso essa nova entrada, do que a anterior.
Acho que o exército deveria sim, ir pacificando os lugares mais violentos do Brasil, se não estamos cuidando da nossa casa, como vamos querer cuidar das casas dos outros?
Abraço

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Meireles
2 meses atrás

Kkkkkkk acabar com o tráfico de drogas, essa foi boa kkkkkk

Camargoer
Camargoer
Reply to  Meireles
2 meses atrás

Caro Meireles. Um dos maiores erros do EB (e ele tem uma enorme capacidade de cometer erros) é acreditar que tem capacidade de atuar na segurança pública. Aliás, umas das causas do fracasso da politica de segurança pública no Brasil foi a militarização das polícias estaduais.

Flanker
Flanker
2 meses atrás

Na foto inicial podemos ver o Urutu na versão ambulância. Segundo li no site do EB, a adaptação foi feita pelo Arsenal de Guerra de São Paulo.

Matheus
Matheus
Reply to  Flanker
2 meses atrás

Achava que já existia os Urutu ambuância de fábrica, não?

Flanker
Flanker
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Pois é, mas acho que essa versão específica, com teto elevado, etc, não.

Matheus
Matheus
Reply to  Flanker
2 meses atrás

comment image

Flanker
Flanker
Reply to  Matheus
2 meses atrás

Pois essa é a mesma versão que aparece no site do EB como tendo sido adaptada (essas palavra é usada) no Arsenal de Guerra de São Paulo.

Tutu
Reply to  Flanker
2 meses atrás

Existiu, alguns pertencentes ao EB foram modificados para ficar nesse padrão, o chamado M6 PLUS em 2013, mas existiu sim um versão ambulância original de fábrica.

Obs: Alguém sabe de que país é esse blindado da foto?
Pela pintura não é nosso, o escudo na porta lembra o Chile, porém não sei se eles usaram o EE-11.

EE11_urutu_Ambulabce-640x371.jpg
Last edited 2 meses atrás by Tutu
Matheus
Matheus
Reply to  Tutu
2 meses atrás

Esse Urutu é do Chile.

Dayton
Dayton
Reply to  Flanker
2 meses atrás

Um modelo deste era utilizado no Haiti, tenho fotos com a pintura branca da ONU. Chamávamos de “Urutulância”. Pude ver também o EE-3 Jararaca que era utilizado pelos Uruguaios.

Flanker
Flanker
Reply to  Dayton
2 meses atrás

Valeu! Obrigado!

Nascimento
2 meses atrás

E o que a ONU pode oferecer? Vão mentir novamente oferecendo uma cadeira no Cons de Segurança da ONU e aqueles incompetentes do Itamarati ainda apoiam.. As únicas vezes que se testou o conhecimento militar foi no primeiro contigente que foi pro Haiti. Aliás, se for pra ir pra um conflito pra ganhar ”conhecimento e experiência” teríamos que nos envolver em todo o tipo de guerra mundo afora? Missão de paz da onu é cabide para militar fazer dinheiro (a onu paga de forma igual para cada militar e a força divide por antiguidade. Resultado: tira do soldado para dar para… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Nascimento
Renato B.
Renato B.
Reply to  Nascimento
2 meses atrás

As operações da ONU foram um ótima vitrine para o trabalho dos militares brasileiros e teve seu uso diplomático. A Condor vende seu material de controle do tumulto mundo afora. O emprego do Guarani em missão de paz poderia ser uma boa vitrine para vendas futuras, dependendo do desempenho dele, claro.

Já o assento no Conselho de Segurança era um vaidade do governo brasileiro da época.

Nascimento
Reply to  Renato B.
2 meses atrás

E qual a real capacidade dos militares brasileiros para defender a própria pátria em caso de conflito? E qual o respeito que o Brasil tem na ONU? Poderia me explicar de que adiantaria isso em caso de guerra? Não vejo razões, a ONU teria forças para nos defender ou iria ficar chorando no Cons Seg igual fez em 2003 durante a invasão do Iraque? Esses homens são de tropas especializadas, que poderiam sim estar fazendo um papel melhor no Brasil. Treinamento em campo de batalha real se tem mais no Brasil do que em qualquer país.   Então a defesa… Read more »

Renato B.
Renato B.
Reply to  Nascimento
2 meses atrás

Você está misturando tudo, as operações da ONU tem objetivos específicos e ninguém disse que são a solução de segurança pública do país, nem é para ser. Quem tem que pegar bandido é polícia, são os caras que treinam para isso. Se não tem o suficiente, deve se contratar mais gente e equipar para lidar com a bandigagem daqui. Como já bem dito por aqui, Colômbia e México colocaram exército para enfrentar traficante e o que rendeu foi grupos paramilitares ganhando dinheiro com o tráfico. No Rio tem até milicianos fazendo a segurança do tráfico ou traficando. Quem recebe arrego… Read more »

Nascimento
Reply to  Renato B.
2 meses atrás

E quais são os objetivos específicos? A função que o EB fez no Haiti é muito próxima da função de polícia. Sou contra essa missão devido a necessidade territorial existente de meios no próprio território, não por defender um uso da força para a segurança pública. Ou seja, não devem combater criminosos no próprio país, mas podem fazê-lo no dos outros. Hipocrisia que se chama. Ninguém aqui esta dizendo que se deve usar o exército contra o tráfico, afirmei que não tem lógica querer pacificar outro país enquanto aqui não tem segurança. Todos sabemos que colocar o exército pra segurança… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Nascimento
2 meses atrás

Nascimento o caso é que aqui no Brasil nós temos um país que funciona (louco, mas funciona), temos instituições públicas, temos polícias, temos judiciário, legislativo, executivo, temos diversas secretarias municipais, estaduais, etc., temos poder constituído. Se falta água em algum lugar, tem número para ligar e reclamar para o serviço ser reestabelecido, se falta energia, a mesma coisa, se tem assalto, disca 190, e por aí vai. Por mais que não funcionem nem de perto tão bem quanto deveriam, essas instituições estão ali, funcionando. Se está insatisfeito e se sentiu lesado, você pode processar e a coisa está andando mais… Read more »

Renato B.
Renato B.
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

Sobra muito pouco a acrescentar depois do que o Leandro colocou com excelência. Inclusive, vários dos consultores que ONU eram policiais. Um dos objetivos foi justamente formar uma nova polícia. No mundo real é assim: as soluções não são fáceis e o mundo é complexo.

Um livro que gostei sobre o assunto foi A República Negra de Luiz Kawaguti, que inclusive descreve alguns dos tiroteios em que os militares brasileiros se envolveram.

No mais recomendo ler as notícias recentes do Haiti.

Jefferson Henrique
Jefferson Henrique
2 meses atrás

Duvido muito que o Brasil retorne ao Haiti. Pelo padrão de tropas, veículos e meios, é possível que as próximas missões ONU que o Brasil participe sejam do perfil de Imposição da Paz em países Africanos. E tudo depende do interesse das Forças Armadas, da verba, da intenção do País no âmbito internacional e da aprovação do Congresso.

Teropode
Reply to  Jefferson Henrique
2 meses atrás

Eu acredito estas tropas são fundamentais em Moçambique , mas nada de regrinhas de engajamento , tem que fritar os terroristas que atacam as aldeias , sem misericórdia 😡para com aquelas desgraças .

Tomcat4,2
Reply to  Teropode
2 meses atrás

To contigo nessa Teropode. Já manda os Guarani’s com Remax pra fazer uma limpa(ao menos um com Ut-30 BR tbm pra detonar as pick up’s) e ainda mostrará o veículo em ação de combate real dando mais moral para o mesmo.

Teropode
Reply to  Tomcat4,2
2 meses atrás

Enviem os ST com napalm, quem faz oque eles estão fazendo com crianças , merecem experimentar o inferno aqui mesmo .

Renato B.
Renato B.
Reply to  Tomcat4,2
2 meses atrás

Se o Guarani tiver que encarar um Technical com canhão 20mm ou um canhão sem recuo vai ser uma boa levar a UT-30.

Matheus
Matheus
Reply to  Tomcat4,2
2 meses atrás

Eu realmente queria ver um Guarani com a blindagem extra, que muitas fontes dizem que eles tem. Porque no Moçambique não é Rio de Janeiro ou Haiti, lá eles usam RPG-7 e canhões de 20mm.

Hcosta
Hcosta
Reply to  Teropode
2 meses atrás

Parece que já não são necessários. Tropas do Ruanda e outros já foram para o terreno.
Mas foi uma necessidade e uma oportunidade perdida.

Last edited 2 meses atrás by Hcosta
Lemes
2 meses atrás

Interessante notar. Toda vez que mostram unidades que podem vir a ser enviadas para locais onde pode haver combate de verdade elas estão equipadas com o bom e confiável FN FAL e não com a estrovenga IA2. Por que será né?

Henrique
Henrique
Reply to  Lemes
2 meses atrás

A razão é mais por o IA2 estar sendo adquirido a conta-gotas, pouquíssimas OM os tem.

Flanker
Flanker
Reply to  Henrique
2 meses atrás

Em caráter de informação, segundo a própria Imbel, desde o final de 2013, quando foram recebidas as primeiras unidades, o EB já recebeu até agora 20.000 fuzis IA2.

Last edited 2 meses atrás by Flanker
Furacão 2000
Furacão 2000
Reply to  Lemes
2 meses atrás

De fato, os FAL ainda são a espinha dorsal do contato à média e longa distância, cenários mais comuns em operações da ONU.
A versão IA2 disponível no EB são para cenários urbanos, calibre 5,56mm.
Talvez, se as coisas correrem como é esperado, daqui uns 3~4 anos tenhamos algumas centenas de unidades do IA2 7,62mm.

Vlw!

Teropode
Reply to  Lemes
2 meses atrás

,O 7.6mm é um corta mato eficiente .

Teórico
Teórico
2 meses atrás

uma dúvida:

Por que caminhões de valores usam vidros à prova de bala ?
Por que caminhões do EB são apenas “militarizados” ex. tração 6×6 Constellation dos grupos de artilharia ?
Por que o CTEx não projeta um kit para usar num TO ou mesmo uma cabina padrão blindada com as montadoras nacionais ? A maioria dos trucks sao da M-Benz , Volvo e Scania…

Caio
Caio
Reply to  Teórico
2 meses atrás

Infelizmente m os marruás são blindados.
Fizeram uma.gambiarra em um único exemplar, quando da presença de uma operação de GLO no Rio de Janeiro e só.
Como já disseram:” segurança Por aqui não é coisa séria”.

BENTO
BENTO
Reply to  Teórico
2 meses atrás

Saudações ! Para que um caminhão blindado para nosso cenário hoje?
A maioria ali são veículos de logística para o nosso cenário faz oque se propõe
um carro forte é uma coisa muito especifica tem uma carreta blindada da protege se não me engano, mais é para uma questão bem diferente
Uma coisa que sempre esquecemos!
Cada serviço tem sua ferramenta
E creio que no mundo militar não seria muito diferente.

Teórico
Teórico
Reply to  BENTO
2 meses atrás

Prezado Bento:

Os trucks do sistema Astros são blindados, sim ? Eu não me referi só às fotos acima.

Os VW Constellation 31.320 6×6 são usados para reboque das peças 155 mm e outros tipos são também usados para reboque de outros calibres. Todos sem proteção mínima e alvo fácil para sniper.

Os trucks M-Benz Mamute foram adaptados nos anos 70 para os GAC 155 mm com vidros blindados, acho.

sub urbano
sub urbano
Reply to  Teórico
2 meses atrás

Não blindam pq não vale à pena gastar uma grana dessas com os soldados de infantaria que temos. Pra q dar um colete pra um cara que deu 20 disparos no treinamento? Na imagem estão sem as placas do colete por exemplo. Um marine americano por exemplo precisa ser bem protegido pq ele foi caro de fabricar: deu 800 disparos no treinamento, acompanhamento medico e psicologico, cursos teoricos, etc. Vc compra um BMW e faz um seguro, vc compra um Uninho 98 pé duro o seguro é mais caro q o carro. No nosso caso a blindagem e mais cara… Read more »

BENTO
BENTO
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

Aposto que o Dia que O FN andar com OS JLTV na rua vc vai falar o contrário !

Teórico
Teórico
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

Prezado Sub:

Tenho uma dúvida e peço seu esclarecimento.

O EB tens por volta de uns 70 batalhões de infantaria puro-sangue, isto é, aqueles das brigadas de infantaria blindada, mecanizada, selva, aeromóvel, operações especiais, caatinga, montanha e paraquedista – das chamadas Forças de Ação Rápida. Eu presumo que estas unidades tem um leque maior de treino e disparos, ou não ?

20 tiros é para recruta de batalhão de intendência, hospital, rancho, músico…

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

Lá eles sabem o valor de um soldado, é uma arma útil mas não deixa de ser um ativo dispensável..

O custo de treinar um único SEAL da Marinha é estimado em US $ 350.000 a US $ 500.000. Manter um único SEAL da Marinha operacional e implantado no exterior custa cerca de 1.000.000 por ano.

IBIZ
IBIZ
2 meses atrás

Exercito Brasileiro não perde oportunidade de achar desculpa pra desperdiçar dinheiro do contribuinte.

Wellington Góes
Wellington Góes
2 meses atrás

Na primeira foto tem uns “bichos raros”… LMVs e um Urutu Ambulância…

Bueno
Bueno
Reply to  Wellington Góes
2 meses atrás

Tem 6 LMV do lote que veio para intevenção no RJ.
Um deles esta com uma Torre Remax, uma foto ou video que vi do M.D

Jonathan Pôrto
Jonathan Pôrto
2 meses atrás

No aglomerado de favelas do Complexo do Alemão RJ tá precisando com urgência de uma Força Internacional da ONU !!

Pugnattor
Pugnattor
Reply to  Jonathan Pôrto
2 meses atrás

Não, só precisam de uma polícia bem equipada e menos envolvida com o tráfico (e claro, leis que realmente funcionem)

Renato B.
Renato B.
Reply to  Pugnattor
2 meses atrás

Tem uma explicação mais detalhada sobre isso ser trabalho da polícia nos comentários anteriores.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Jonathan Pôrto
2 meses atrás

No caso, o complexo do alemão, e qualquer outra favela, na verdade precisam deixar de existir. Não importa o tempo que leve, enquanto favela existir, a única coisa que realmente chega lá do Estado é a polícia. Se nem a polícia consegue chegar lá quando quer, então Game Over. Ao mesmo tempo, para que a polícia seja eficiente, todo o resto do Estado precisa entrar, e como não dá para fazer isso em favelas, então as favelas que são o problema e precisam acabar, leve o tempo que for.

Caio
Caio
Reply to  Leandro Costa
2 meses atrás

E as favelas surgiram porque?

Tutu
Reply to  Caio
2 meses atrás

Devido a enorme desigualdade e pobreza existentes, e ainda somadas a péssima geografia do Rio de Janeiro.

Muito bem colocado Leandro, enquanto o estado não se fizer presente nessas comunidades, não vai adiantar, UPP, GLO, BOPE…., As milícias sempre vão voltar, afinal, não existe vácuo de poder, na ausência do estado elas tomam conta.

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Tutu
2 meses atrás

Tutu, vamos acrescentar a total incompetência dos prefeitos de deixarem as coisas ficarem do jeito que estão!

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Jonathan Pôrto
2 meses atrás

Eu concordo que não existe vontade, seja lá de qual parte do espectro político (e mídia também) se escolha, para se eliminar o problema. Mas o fato é que não há como fazer o Estado chegar à maioria, senão à todas as favelas. Não há como passar saneamento básico, sistema de transporte público, energia, saúde, etc. Não é apenas uma questão de polícia, mas sim uma questão de serviços, fazer com que o estado sirva àquelas pessoas. Na falta do Estado, como o Tutu disse acima, outros vão ocupar o espaço, mesmo que de maneira ineficiente e com punhos de… Read more »

Marcelo Baptista
Marcelo Baptista
Reply to  Jonathan Pôrto
2 meses atrás

E existe legislação adequada para que as prefeituras faça este trabalho, mas….

Alex Sandro
2 meses atrás

Haiti a vista.

Últimas Notícias

Governo Federal cria a Escola Superior de Defesa

Sediada no DF, instituição promoverá estudos relacionados a temas de interesse de defesa O Presidente Jair Bolsonaro (sem partido), editou...
- Advertisement -
- Advertisement -