sexta-feira, agosto 19, 2022

Saab RBS 70NG

Eslováquia seleciona CV90

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

O governo eslovaco aprovou a compra de 152 veículos blindados CV90 MkIV durante uma reunião em 28 de junho

A aprovação segue o anúncio do Ministério da Defesa da Eslováquia sobre a escolha da BAE Systems como sua solução preferida para a variante sob lagartas de seu programa de modernização de veículos.

“A Eslováquia assinará um contrato de governo para governo para a entrega de 152 IFVs BAE Hägglunds CV90 MkIV da Suécia em um esforço para construir uma brigada mecanizada pesada, reforçar sua defesa e apoiar a indústria local”, disse o ministro da Defesa eslovaco, Jaroslav Nad.

O CV90, que será equipado com um canhão de 35 mm, será adquirido por meio de um contrato intergovernamental com o Reino da Suécia.

A Eslováquia destinou 1,688 bilhão de euros para a aquisição dos veículos. No início deste ano, o país revelou a escolha do AMVXP 8×8 do Patria para a variante IFV com rodas. O contrato inicial é para 76 IFVs com rodas, mas espera-se que cerca de 500 unidades sejam compradas eventualmente.

Esses veículos substituirão gradualmente equipamentos obsoletos de até meio século das forças terrestres.

Com um novo motor, o MkIV CV90 possui até 1.000 cavalos de potência e a transmissão reforçada X300 atualizada. A classificação de peso bruto do veículo é aumentada de 35 toneladas para 37 toneladas, oferecendo aos usuários duas toneladas de carga útil extra sem diminuir a agilidade do veículo. A geração MkIV também será o primeiro IFV ocidental com um sistema de proteção ativa qualificado, de acordo com a BAE Systems.

O principal subcontratado será a empresa estatal ZTS – ŠPECIÁL, enquanto dezenas de outras empresas estatais e privadas eslovacas se beneficiarão do projeto a longo prazo, acrescentou Naď.

Conforme revelado, o CV90 foi selecionado sobre o Rheinmetall Lynx KF41, que deveria ser entregue da Hungria, e o veículo ASCOD proposto pela GDELS da Espanha.

Curiosamente, a segunda melhor proposta também foi um CV90, mas com um canhão diferente de 30 mm.

Com esta aquisição, a Eslováquia junta-se às forças armadas da Suécia, Noruega, Finlândia, Suíça, Holanda, Dinamarca e Estónia, que já operam o CV90.

FONTE: Defense Brief

- Advertisement -

11 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

11 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mensageiro
Mensageiro
1 mês atrás

Top de linha

Henrique
Henrique
1 mês atrás

Enquanto isso nós ficamos com M113. Eslováquia tá melhor que a gente.

Mafix
Mafix
Reply to  Henrique
1 mês atrás

A função do m113 é transporte atras das linhas de combate esse veiculo só serve para levar a tropa proximo a frente de combate e só …

Henrique
Henrique
Reply to  Mafix
1 mês atrás

O CV90 tem variante APC sem torreta que cumpre a mesma função do M113. Não tem desculpa pra ainda em 2022 ter uma viatura de 1960 e não ter nem vislumbrado um substituto.

JOSE DE PADUA
Reply to  Mafix
1 mês atrás

o M113 levar tropas para trás das linhas de combate??? Só se for quando ele foi projetado nos anos 50, a blindagem de alumínio dele nem permite que ele chegue prox das linhas de frente, faz ideia atrás dela… falar que o CV90 so leva prox a linha de frente faz questionar se esse canhao de 30 ou 40mm é só de enfeite…cada uma q aparece…

Ramon
Ramon
Reply to  Henrique
1 mês atrás

E querendo ou não vão ter que aguentar o M113 por uns bons anos, acabaram de modernizar mais de 400 deles, então pode ter em mente que no mínimo não vão ser substituídos tão cedo.

Heinz
Heinz
1 mês atrás

Nossa parceria com a Suécia poderia ser muito mais ampla. O Gripen já é um excelente começo, mas tem muita coisa boa lá que poderíamos adquirir. Poderia sim manter os M113, que apesar de antigo, ainda é bem econômico de manter. E montaria pelo menos 3 batalhão de infantaria pesada com o CV90, tropa de pronto emprego. Obviamente com a aquisição de um MBT mais novo. Dava para adquirir o Nlaw tbm, que se mostrou muito eficiente. Outro ponto, seria a aquisição de navios varredores e radares de contra bateria. Se não me engano já tem um projeto para o… Read more »

gari
gari
Reply to  Heinz
1 mês atrás

Olhei agora na wikipédia e não vi nenhum MRLS na lista de equipamentos sueca, não seria interessante oferecer o ASTROS?

Mafix
Mafix
Reply to  gari
1 mês atrás

A Avibras quebrando claro que seria , venderia todas as unidades que tem prontas nas forças e comprava novas de quebra .

Gabriel BR
Gabriel BR
1 mês atrás

Top

Fish
Fish
1 mês atrás

Seria um sonho ver uma notícia assim, só que sendo do EB?

Últimas Notícias

Brasil e Coreia do Sul fecham acordo para produção de semicondutores da Samsung no país

O Brasil e a Coreia do Sul estão fechando acordos para a construção de uma fábrica de chips semicondutores...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -