Fabricante chinês de chips ganha tração substituindo processadores americanos – Longsoon envia 10 mil chips para escolas

36

Junto com novo hardware, as escolas da China adotam também novos softwares

À medida que a China acelera sua transição para suas próprias plataformas de computador, desenvolvedores locais de processadores estão prontos para se beneficiar. Recentemente, o governo da cidade de Hebi adquiriu até 10.000 computadores baseados em processadores da Loongson para 50 escolas na cidade. Os novos PCs são baseados não apenas em hardware doméstico, mas também utilizam software nacional, de acordo com Weixin.QQ.com. A Loongson ajudou a ajustar experiências de aprendizagem e eventualmente poderia enviar consideravelmente mais CPUs para o setor educacional da China.

Os 10.000 sistemas de desktop são baseados nos processadores quad-core da série 3A5000 da Loongson, baseados na arquitetura de conjunto de instruções LoongArch GS464V desenvolvida internamente, e serão usados na cidade de Hebi e no Distrito de Qi Bin. Esses computadores rodam o sistema operacional doméstico UOS e vêm com um conjunto completo de software licenciado, incluindo o WPS Office, o software de gestão de classe Mythware, bem como 104 aplicações cobrindo uma ampla gama de necessidades educacionais e de gestão, segundo o relatório.

Vender 10.000 CPUs dificilmente é um grande negócio para a Loongson, já que isso é essencialmente um lote comercial relativamente pequeno de processadores. Mas este é um programa piloto que envolve 50 escolas. Se o programa atingir seus objetivos e for considerado um sucesso, então a empresa será capaz de vender consideravelmente mais de suas CPUs, o que será um grande negócio.

Além de construir computadores de mesa, a Loongson também ajudou a desenvolver materiais educacionais, assistindo na criação de seis livros didáticos baseados nos últimos padrões. A Loongson também forneceu robôs de ensino e estabeleceu cenários educacionais em algumas escolas piloto.

Olhando para o futuro, a Loongson planeja expandir a ‘Experiência Hebi’ para mais regiões pelo país, o que proporcionará à empresa uma infinidade de novas oportunidades de negócios para vender suas plataformas de computador para o setor educacional.

De acordo com um relatório recente do Financial Times, a China iniciou uma mudança de política para eliminar progressivamente os processadores estrangeiros de seus computadores e servidores governamentais. Esse movimento visa substituir gradualmente os processadores da AMD e Intel dos PCs usados pelas agências governamentais chinesas por CPUs domésticas, o que diminuirá as vendas de CPUs americanas e aumentará as vendas de CPUs chinesas no setor governamental.

FONTE: Tomshardware.com

Subscribe
Notify of
guest

36 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Coringa Makalaba
Coringa Makalaba
1 mês atrás

Mais uma derrota para o império americano

Vitor
Vitor
Reply to  Coringa Makalaba
1 mês atrás

E o ermano Milei.. perdeu o bonde …

Carlos
Reply to  Coringa Makalaba
1 mês atrás

Como assim? Ainda recentemente os dirigentes chineses se queixavam da proibição de exportação de alta tecnologia americana para a China? A propaganda do partido comunista chinês faz bem o seu trabalho.

Wagner
Wagner
1 mês atrás

Esses dias saiu uma matéria sobre placa solar, o capital especulativo reclamando da super produção chinesa. ” Vai desbalancear o mercado”😂

JHF
JHF
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Está acontecendo o mesmo movimento com o setor produtivo de baterias de lítio. Suspeito que o ano vai ser ruim para o crescimento de algumas empresas dos States e EU no setor de energia renovável e baterias para carros elétricos.

Wagner
Wagner
Reply to  JHF
1 mês atrás

Em relação a placa solar, na Europa estão fazendo até muros, 0,11 centavos de dólar a geração de energia graças ao fabricantes chineses

BIGLIAZZI
BIGLIAZZI
Reply to  JHF
1 mês atrás

tem litio de sobra no Chile… calma… o Mundo é bem grandinho… Obs.: Tem também no Brasil… que sejamos grandes e não vassalos dos chineses…

Kataguiri Opressor
Kataguiri Opressor
1 mês atrás

EDITADO
COMENTARISTA BLOQUEADO.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 mês atrás

Já falei trocentas vezes:

Sanções contra a China não resolvem o problema, apenas adiam.
Os chineses “simplesmente” vão injetar quanta grana for necessária, e colocar sua massa de engenheiros pra “quebrar a cabeça” até resolverem o problema.
É rápido? Não, mas eles pensam a longo prazo mesmo…

Antonio Carlos Couto Oliveira
Antonio Carlos Couto Oliveira
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Acho que nesse caso nem vai ser longo prazo. No máximo, vai ser a médio prazo.

Rodolfo
Rodolfo
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Nesse caso talvez tenha acelerado a transição para hardware e software domestico. O setor de tecnologia americano ja tinha alertado o governo americano que as sanções quanto a tecnologia de semicondutores a longo prazo seriam deleterias para as empresas americanas.

Matheus
Matheus
1 mês atrás

Espero que esses chips entre no mercado internacional logo.
Cansei de pagar caro em CPU e GPU.

fewoz
fewoz
Reply to  Matheus
1 mês atrás

Como bem diz a matéria, de nada adianta ter apenas o hardware. Ele até poderia ser barato, mas softwares, especialmente sistemas operacionais, são criados com base no hardware. A esmagadora maioria do mundo continuará a usar Windows, Android e iOS. Se nenhum destes sistemas tiver suporte ao novo processador chinês, ele não terá mercado. E isto será uma batalha interessante. Já vejo o futuro onde os chineses reclamarão das barreiras comerciais contra seus processadores e os EUA alegarão que são processadores “espiões”, obviamente como desculpa para barrar a penetração desta tecnologia chinesa e proteger suas empresas. O mesmo aconteceu com… Read more »

JHF
JHF
Reply to  fewoz
1 mês atrás

” Ele até poderia ser barato, mas softwares, especialmente sistemas operacionais, são criados com base no hardware. A esmagadora maioria do mundo continuará a usar Windows, Android e iOS. ” Uma simples Linux distro propria pode resolver esse problema relativamente rápido e fácil

Antonio
Antonio
1 mês atrás

Kkkkk o pessoal que ama ditadura tão comemarando como se isso fosse revolucionário… Compara a litografia desses chips com os ocidentais, a China esta bem atrás quando o assunto são semicondutes de altíssimo de desempenho…

JHF
JHF
Reply to  Antonio
1 mês atrás

Comentavam a mesma coisa dos Chips de “alto desempenho” da AMD faz 15-10 anos atrás. Hoje em dia eles estão a altura dos Xeons da Intel. Vai acontecer a mesma coisa com os semicondutores da China. A questão agora é quando ?

Wagner
Wagner
Reply to  Antonio
1 mês atrás

O cidadão comum só precisa de 28 nn para navegar no YouTube, e-mail e pacote oficce, e nessa litografia a China já domina. Antigamente o discurso da Livre concorrência era benéfica para o mundo.

CRISTIANO DE AQUINO CAMPOS
CRISTIANO DE AQUINO CAMPOS
Reply to  Wagner
1 mês atrás

E e o cidadão comum que banca a indústria.

Antonio
Antonio
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Que comentario sem noção nenhuma, até parece que o mesmo chip que esta no seu celular equipa armas e tecnologias de ultima geração

fewoz
fewoz
Reply to  Antonio
1 mês atrás

E quem precisa de armas e tecnologia de última geração? Os celulares de alguns anos atrás executam as mesmíssimas tarefas que os atuais. O mesmo vale para o setor de Defesa. Um processador com tecnologia de cinco anos atrás terá, na prática, o mesmo resultado de um processador de ponta recém criado. É só ver a Rússia, supostamente com tecnologia inferior à Ocidental, está dando um banho na OTAN. Esta Guerra veio pra provar, definitivamente, que a qualidade não é nada sem quantidade.

Rodolfo
Rodolfo
Reply to  Antonio
1 mês atrás

Pelo contrario, os chips mais modernos em termos de nodes estao no iphone. Chips para industria de auto e aerospacial tem que passar por um processo de certificacao longo e sao produzidos em legacy nodes atualmente entre 14 e 28 nm e que custam mais barato. A excecao é a spacex que simplesmente compra chips AMD off the shelf que o consumidor comum compra.

Eromaster
Eromaster
1 mês atrás

Sanções contra a China só estimula o desenvolvimento de tecnologia . O ocidente perderá um grande mercado que dificilmente vai recuperar futuramente.

Na semana passa, a China proibiu processador da Intel e AMD dos computadores do governo. Isso é sinal de que eles já possuem tecnologias semelhantes.

Fonte : https://www.adrenaline.com.br/hardware/china-bane-processadores-intel-e-amd-de-computadores-do-governo/

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
1 mês atrás

Estão comprando apenas porque estão sendo obrigado, quem usar esses computadores vai ficar muito feliz de usar essas tranqueiras e processador quad core de 2.5GHz

Diogo de Araujo
1 mês atrás

Meu Deus olha que loucura vivi todos esses anos (até décadas) com o oligopólio de empresas americanas nessa área, do nada aparecem China e Taiwan produzindo processadores em escalas competitivas, claro que distantes dos americanos, mas ainda sim, representam uma ameaça real (e bota real nisso). Eu não sei se todo mundo aqui entende a grandiosidade disso mas quem é véi sabe rs.

naval762
naval762
1 mês atrás

Virou blog de propaganda chinesa.

Leonardo
Leonardo
Reply to  naval762
1 mês atrás

O chororô é livre fanboy!!!!!

Fernando
Fernando
Reply to  naval762
1 mês atrás

Se postar dos EUA, pode?

Eromaster
Eromaster
Reply to  naval762
1 mês atrás

Artigos sobre tecnologia faz parte da Defesa e de Geopolítica.Afinal, não existe caças, mísseis, aviões e blindados sem Chips.

bruto
bruto
Reply to  Eromaster
1 mês atrás

lembrei de um blog sobre aeronaves, alguns deles dizia que sobre chips ps2 era usado em algum caças antigos e heli.

Akhinos
Akhinos
1 mês atrás

Já visitei a China inúmeras vezes, vi sua transformação nos últimos 10 anos. Já visitei os EUA tbm inúmeras vezes. Só quem visitou a China e viu o que é aquilo sabe, que é impossível deter o dragão. No máximo tem como você jogar umas cascas de banana pra ele escorregar, o problema é que a casca de banana não faz ele derrapar, ela serve mais como um estímulo para o dragão. A China nem pensava em ter uma indústria super avançada de chips. Os EUA basicamente jogaram isso no colo dela. A China estava bem ok com essa divisão… Read more »

BIGLIAZZI
BIGLIAZZI
1 mês atrás

Voces podiam fazer uma matéria sobre a NVIDIA GB200 NVL72, unidade capaz de processar 130Terabits/segundo… ou mesmo do singelo chip Blackwell da NVidia… dá uma matéria legal… aviso… não é chipzinho para usar em escola. Vale a pena… é o futuro agora… isso muda o status de uma nação…

Yuri
Yuri
1 mês atrás

Os chips da verdadeira china( Taiwan ) ainda são superiores.

SUTERMINATOR
SUTERMINATOR
1 mês atrás

Boa, sem o uso massivos nos computadores, não tem como ajustar e melhorar o desempenho, segurança desses processadores.

Bispo
Bispo
1 mês atrás

Relatos indicam que a China possui 03 supercomputadores mais poderosos do mundo, com CPU por eles fabricadas.

Só não é oficial porque o governo chinês proíbe divulgação de teste que auferem a performance dos mesmo.

O mesmo é válido para os computadores quânticos( Qubits).

Sergio Machado
Sergio Machado
1 mês atrás

A vantagem de ter um Estado controlador é que ele estabelece as metas, qualifica a mão de obra e impõe a iniciativa privada a consecução.
Como em uma democracia nada se impõe, fica complicado acompanhar.
OTAN que o diga.