David's Sling

Sistemas de defesa aérea interceptaram a grande maioria dos mais de 300 mísseis e drones disparados contra Israel vindos do Irã, com a mídia israelense estimando o custo da interceptação em até 1,35 bilhão de dólares.

O jornal diário Yedioth Ahronoth citou o Brigadeiro General Ram Aminach, ex-conselheiro financeiro do chefe de gabinete israelense, que disse: “O custo da defesa na noite passada foi estimado entre 4 e 5 bilhões de shekels (1,08 a 1,35 bilhão de dólares).”

“Estou falando apenas sobre a interceptação do que os iranianos lançaram e não sobre ferimentos que foram marginais desta vez,” ele disse.

“Um míssil ‘Arrow’ usado para interceptar um míssil balístico iraniano custa 3 milhões de dólares, enquanto o custo de um míssil ‘Magic Wand’ é de 1 milhão de dólares, além das missões de aeronaves que participaram na interceptação dos drones iranianos,” Aminach disse. Magic Wand é um nome alternativo para o sistema David’s Sling.

Mais cedo, no domingo, o jornal israelense Haaretz citou o porta-voz do exército israelense Daniel Hagari dizendo que o Irã lançou cerca de 350 mísseis e drones contra Israel.

Hagari confirmou que danos ocorreram na base aérea de Nevatim em Beersheba, enquanto “99 por cento das ameaças contra Israel foram interceptadas.”

O Irã conduziu o ataque contra Israel em retaliação por um ataque aéreo em 1º de abril que matou sete membros da Guarda Revolucionária do Irã, incluindo dois generais de alto escalão no consulado iraniano em Damasco, Síria.

Arrow 3
Iron Dome

LEIA TAMBÉM:

Caças F-15E e F/A-18 dos EUA abateram mais de 70 drones iranianos

Subscribe
Notify of
guest

58 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 mês atrás

Por um lado, isso impediu que tivessem prejuízos em sua infraestrutura de mais bilhões de dólares.

Por outro lado, gastar um míssil de 1 milhão de dólares pra interceptar um foguete ou um drone que custa, se muito, 5% do valor desse míssil é…complicado, pra dizer o mínimo.

Ônus e bônus.

joao
joao
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Fora que “barato” são os drones, mas foram utilizados misseis de cruzeiro e balísticos.
Mas o principal é sua primeira frase. Quanto que defendeu.

Cabe salientar que a missão da Def AAe é mais q abater algo ou alguém, é proteger os ativos que lhe são atribuídos.

O missel ou avião pode até não ser abatido, mas a missão é cumprida, quando o ativo, a estrutura defendida, sai ilesa.

Mr.Guara
Mr.Guara
Reply to  joao
1 mês atrás

Sobre os drones, são baratos mas não como se imagina. Recentemente, vazou um documentos russos mostrando que o custo Iraniano de produção divulgados inicialmente, entre USD20.000 – USD50.000, na realidade seriam bem maiores. Na casa de mais de USD150.000. Se eu encontrar novamente os links posto aqui

Mr.Guara
Mr.Guara
Reply to  Mr.Guara
1 mês atrás

Correção, o valor de venda inicial era de USD 375,000 por drone, mas após fechar um número específico de drones, teria ficado em USD 193,000. Porem, a Rússia, com a produção local quer diminuir o custo de produção para menos de USD 50,000.
Lembrando que isso é um vazamento, e pode muito bem ter sido criado, modificado, plantado. Levem com um pé atrás.

https://www.haaretz.com/israel-news/security-aviation/2024-02-21/ty-article-magazine/gold-for-drones-massive-leak-reveals-the-iranian-shahed-project-in-russia/0000018d-bb85-dd5e-a59d-ffb729890000

Samuel Asafe
Samuel Asafe
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

alguém imagina as Forças armadas brasileiras gastando +de 6 bi de reais em uma única operação? Só se for a operação pensionistas kkkk

BraZil
BraZil
Reply to  Samuel Asafe
1 mês atrás

Operação “passa pano”…teremos todo ano agora

sergio 02
sergio 02
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

E caro usar esses misses para interceptar drones de poucos milhares de dolares, mais veja, qual seria o custo de não interceptar esses drones, mesmo uma ogiva de 50kg de alto teor explosivo se atinge tipo uma central eletrica, refinaria de petro. uma central nuclear, imagine o custo de ter que reparar isso depois, o custo com processos etc. suponha que um drone desses tenha como alvo uma base aeria como acontece na ucrania, e consiga atingir um F-16, ou um heli. de ataque ou transporte, são materiais caros, um drone destroi um F-16 que custa alguns milhoes, então se… Read more »

francisco
francisco
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Um missil de longo alcance é barato?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  francisco
1 mês atrás

No meu exemplo, citei drones e foguetes, como aqueles disparados por sistemas Grad ou Tornado. Não são precisos, mas são baratos e podem ser disparados as centenas ou milhares, por baixíssimo custo.

Bosco
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Wilber, Um sistema defensivo complexo como o israelense não é composto só do componente ativos (não cinéticos e cinéticos) e sim de uma séria de componentes caríssimos , de caráter passivo, que faz o custo do componente ativo, apesar de ser o mais visível, ser ínfimo. O sistema defensivo israelense é composto desde as ações de inteligência que buscam descobrir as atividades terroristas e militares em curso contra Israel e meios de bloquear tais atividades antes que elas gerem ações nocivas. Quando tais ações não detectadas e interrompidas se põe em ação os meios ativos que começa ainda com o… Read more »

Bosco
Reply to  francisco
1 mês atrás

Francisco, Mísseis de longo alcance são caros em qualquer lugar do mundo (planeta Terra) já que depende de insumos caros, de processos caros e de cérebros caros. A impressa leiga ignorante que acha que entende tudo de tudo mas que na verdade não entende nada de nada e muitas vezes chamas alguns “especialistas” mais ignorantes ainda para darem pitaco sobre sistemas de armas, informa que o Irã tem 3000 mísseis balísticos mas que utilizou só 120, mas esquecem de dizer (ou simplesmente não sabem a diferença ou praticam desonestidade intelectual ou as duas coisas juntas ) que só uma pequena… Read more »

Mauricio Siqueira
Mauricio Siqueira
1 mês atrás

Qual foi o custo do Irã? Qual foi o custo x imagem de ter a taxa de acerto que Israel teve? Quanto custaria o recado que Israel deu?

Last edited 1 mês atrás by Mauricio Siqueira
Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Mauricio Siqueira
1 mês atrás

Segundo alguns especialistas aqui do blog, cada drone = 100 dolares

Bosco
Reply to  Orivaldo
1 mês atrás

E os mísseis balísticos brotam do chão. Não custam nada para o Irã que tem dezenas de milhares capazes de atingir Israel.

Jagder
Jagder
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Mísseis balístico brotam como o capim do Musk.

Rodrigo G C Frizoni
Rodrigo G C Frizoni
Reply to  Mauricio Siqueira
1 mês atrás

Euvi um site falando que foi na casa dos 300 a 500 milhoes de dolares.

FERNANDO
FERNANDO
1 mês atrás

Putz, custo zero.
Semana passada tinha isso na carteira.

JAC
JAC
1 mês atrás

Qual estimativa do custo dos Drones e Misseis Iranianos, para comparar com o custo de Israel. Sem falar que tambem ha todo custo dos Americanos, Franceses e Britanicos de misseis e aeronaves. Ainda acredito que o custo de repelir o ataque foi muito maior do que o que o Ira disparou.

Rodrigo G C Frizoni
Rodrigo G C Frizoni
1 mês atrás

Se o ataque não tivesse sido barrado teria gerado um prejuuizo em dados materias na casa superior a 10 bilhoe, fora os milhares de civis mortos. Enntão saiu muito em conta essa valor.

Bosco
1 mês atrás

Vale salientar que o desempenho dos mísseis no quadro está equivocado, mas o mais errado é sobre o Iron Dome. O míssil Tamir (interceptador do Iron Dome) com 90 kg de massa e ogiva de 12 kg tem alcance horizontal de 18 km e não de 70 km. Esses 70 km que insistem em citar sobre o Iron Dome é referente ao desempenho dos foguetes balísticos sup-sup que ele é capaz de interceptar que são os lançados de até 70 km de distância com velocidade não superior a Mach 3. Contra foguetes e mísseis balísticos lançados de distâncias de 70… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Bosco Jr
Antonio Palhares
Antonio Palhares
1 mês atrás

O destempero e bravatas do Nethaniao levou a isso.

Bosco
Reply to  Antonio Palhares
1 mês atrás

As tramoias políticas só existem no Ocidente , né.
Para os aiatolás, russos, chineses, norte-coreanos tudo é dirigido pelo bom senso e pela justiça.

fewoz
fewoz
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Criticar um lado não significa passar o pano para o outro.

Bosco
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Concordo! Mas criticar só um lado de forma rotineira, contumaz e persistente enquanto invariavelmente se faz de cego para o outro lado, significa.

Profyler
Profyler
1 mês atrás

Ótimo. Mostra que a vida em lugares democráticos, tem valor, ao contrario de ditaduras e teocracias.

fewoz
fewoz
Reply to  Profyler
1 mês atrás

Comentário confuso o seu. Quem define o que é ditadura/teocracia/grupo terrorista são os EUA. Hoje, para eles, a Arábia Saudita é um país estável, mas se decidirem que amanhã são um estado terrorista, assim seguirá a opinião pública. O mesmo pode acontecer com qualquer país. De qualquer forma, que bom que não houve mortes. É de se lamentar também, o ataque israelense à Embaixada iraniana, que ceifou a vida de diversas pessoas. E não vou nem entrar no assunto Palestina/Gaza, pois aquilo é uma prisão a céu aberto.

Bosco
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Ninguém era proibido de sair da Faixa de Gaza até antes dos atentados. .
*Os países europeus e os EUA receberam nos últimos 20 anos mais de 20 milhões de muçulmanos.

Tiago
Tiago
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Incorreto, vc faz parecer que era trafégo livre.

Antes da escalada de violência, os palestinos eram proibidos de deixar Gaza via Israel, a menos que obtivessem uma autorização de saída emitida pelo governo israelense.

As licenças eram limitadas a diaristas, empresários, pacientes médicos e seus acompanhantes e trabalhadores humanitários.

Os palestinianos que quisessem partir via Rafah, entretanto, tinham que pedir permissão às autoridades palestinas e ao Egito, que impõe limites ao número de pessoas que podem passar por dia, além de severos controles de segurança.

Fonte: https://www.bbc.com/portuguese/articles/c9xkn90p550o

Yuri
Yuri
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Queria saber em que mundo os EUA veem a arábia saudita como um país estável. Eles só fazem negócios com os sauditas pelo petróleo, mas você dificilmente vai ver um americano elogiando diretamente o sistema de governo de lá.
“É de se lamentar também, o ataque israelense à Embaixada iraniana, que ceifou a vida de diversas pessoas” correção: 7 terroristas. E quem disse que foi Israel o responsável? O Irã?
“E não vou nem entrar no assunto Palestina/Gaza, pois aquilo é uma prisão a céu aberto.”
De fato, uma prisão, que inclusive, foi feita pelo hamas.

Jagder
Jagder
1 mês atrás

Se for para salvar uma vida humana, já vale a pena.

Wagner
Wagner
1 mês atrás

Este não foi o poder ofensivo máximo do Irã
Mas o poder máximo de defesa de Israel

Realista
Realista
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Poder máximo de defesa e ainda por cima com ajuda .

fewoz
fewoz
Reply to  Wagner
1 mês atrás

Exatamente. Me pergunto como se sairia a defesa de Israel num ataque máximo iraniano. Qual o tamanho do arsenal dos persas? Além da defesa fixa, quantos aviões a mais teriam que ser deslocados para defender o país? São muitas perguntas.

Bosco
Reply to  fewoz
1 mês atrás

Quanto mais furos houvesse na defesa mais violento seria o contra-ataque israelense.
A pergunta de um milhão de dólares a ser feita é: quanto de dano Israel acha aceitável até que tenha que se ver obrigado a utilizar seu arsenal nuclear?

Sergio
Sergio
1 mês atrás

Custo zero!

Os caras vivem no limite de uma derrota militar que pode lhes condenar ao fim como nação e o glorioso jornalismo preocupado com os gastos.

Preciso apresentar a eles o custo das forças armadas brasileiras…

Nativo
Nativo
Reply to  Sergio
1 mês atrás

Não faça isso ! Os israelenses já nos chamam de anões políticos, se souberem o quanto gastamos , para ter um parco poder de guerra, vão nos chamar de coisa pior.

Krest
Krest
Reply to  Nativo
1 mês atrás

Anão diplomático é país que já foi denunciado na ONU diversas vezes por crimes de direitos humanos e só tem alguma relevância pq tem o EUA para defender e votar nulo. Esse sim é um anão diplomático.

fewoz
fewoz
Reply to  Nativo
1 mês atrás

Numa das soluções de cessar-fogo proposta pelo Brasil, os únicos países que votaram contra foram EUA e Israel. Todos os outros votaram a favor da resolução brasileira, inclusive ocidentais. A opinião pública internacional é vastamente positiva à posição brasileira no conflito. É só ver os comentários na internet elogiando o país.

Observando os fatos e pensando logicamente (Há que deixar a ideologia de lado para fazer uma observação coerente e realista), quem está isolado é Israel, não o Brasil. Negar o contrário seria simplesmente uma distorção da realidade.

Paulo Sollo
Paulo Sollo
1 mês atrás

Segundo um militar dos eua, o navio que o Irã apreendeu com US$ 80 milhões em mercadorias, pagou os custos que tiveram com o ataque.

Claro que é uma comparação porque pelo menos até o momento o Irã não fez nada com a carga do navio.

Porém deixa claro que pelo menos em danos econômicos um ataque deste tipo é bem efetivo. 80 milhões causando um gasto de 1,35 bilhão, fora os danos materiais.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Eu acho que até sobrou uns milhões.
Segundo um Oficial da Guarda Revolucionária Cada drone custa míseros 100 dólares, os Mísseis não devem chegar ao dobro deste preço. Esse ataque só foi para brincar, o Irã tem bilhões de missies e drones guardados. Isso corrobora com o fato de um Oficial do Mossad e Da Intigencia Jordaniana terem dito o mesmo.

Gabriel Pereira Lima
Gabriel Pereira Lima
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

“2 bilhões” para um ataque de 350 míssel é drones? Tu acha mesmo que um drone do Irã custa 5 milhões de dólares?

Bosco
Reply to  Gabriel Pereira Lima
1 mês atrás

Foram utilizados 120 mísseis balísticos de médio alcance (MRBM) e 30 mísseis de cruzeiro de grande alcance. Nem vamos considerar os drones de grande alcance. Fazendo um comparativo com o Ocidente, cada Tomahawk custa por volta de 2 milhões de dólares. O Ocidente não opera mísseis balísticos de médio alcance (MRBM) com o Sejjil ou o Ghadr (23 t e 2000 km de alcance) mas se operasse estaria na faixa de 10 a 20 milhões de dólares cada tendo em vista o custo unitário do míssil balístico de curto alcance americano PrSM ser na faixa de 4 milhões de dólares… Read more »

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  Gabriel Pereira Lima
1 mês atrás

O custo de produção no Iran é muito menor do que no ocidente.

Angus
Angus
1 mês atrás

Analisar números e custo é fácil de se fazer sentado em um confortável sofá, em uma sala com ar-condicionado.
Porem a questão toda é muito mais complexa e não é simples mensurar o que é “caro” ou o que é “barato” em um conflito bélico.
Contudo, tenho certeza absoluta que um ucraniano acharia barato gastar “1,35 bilhão de dólares” para interceptar misseis e drones russo, evitando mortes e destruição de infraestruturas.

Heinz
Heinz
1 mês atrás

Melhor defesa AA do mundo, sem mais!

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Heinz
1 mês atrás

Pois é. E tem gente que esquece que o tamanho territorial de Israel é menor que o de Sergipe…

Krest
Krest
Reply to  Heinz
1 mês atrás

Só o EUA abateu mais de 70 desses. E tiveram 72hs para se preparar devido ao aviso prévio que o irã deu.

Bueno
Bueno
Reply to  Heinz
1 mês atrás

Um exercício de imaginação , um ataque da Venezuela contra o Brasil com uns 350 misseis e drones , mesmo avisando com 15 dias de antecederia , como seria a Resposta do Brasil, lembrando que não temos sistema de defesa AA adequado ?

Vi um simulado um pouco inusitado , com 30 Super tucanos atacando as Bases na Venezuela…

RPiletti
RPiletti
Reply to  Bueno
1 mês atrás

Resposta via diplomacia na mesa do bar tomando cervejinha até nos entendermos com eles.

Bueno
Bueno
Reply to  RPiletti
1 mês atrás

kkk
A Sorte esta do nosso lado…

Até quando Senhor?

IvanF
IvanF
1 mês atrás

Só eu achei $40.000,00 cada míssil do Iron Dome “barato”?

Bosco
Reply to  IvanF
1 mês atrás

Israel os fabricam em grande quantidade.
Existem 10 baterias operacionais lá em Israel. Cada bateria tem 8 lançadores com 20 células cada. O total da bateria então seriam 160 mísseis prontos para uso.
No total são 1600 mísseis prontos para uso em prontidão.
Provavelmente Israel tenha pelo menos o dobro armazenados para recarga. O que dá um total de uns 5000 mísseis Tamir.
Milhares já foram utilizados e repostos.
Essa grande quantidade no uso doméstico mais as exportações fez o preço cair.

Bueno
Bueno
Reply to  Bosco
1 mês atrás

Depois desta excelente propaganda vai vender igual Traque de São João…

Aguardando para ver se finalizam o programa de obtenção AAA do Brasil….

andre
andre
1 mês atrás

não foram feitos para sem usados???

Art
Art
1 mês atrás

O preço do seguro é sobre o bem segurado, ou seja gastou 1,35 Bi mas poupou em prejuízo muito mais.

Scudafax
Scudafax
1 mês atrás

O custo para Israel deve ser sempre reduzido da ajuda militar anual recebida dos EUA, a “fundo perdido”, de atualmente 3.8 bilhões de dólares. Além disso, também deve ser descontado um possível aporte adicional dos EUA a ser provavelmente colocado para votação no Capitólio esta semana. Dito isto, Israel não conseguirá repetir a defesa com este nível de violência por muitos dias, pela limitação de fabricação dos meios de interceptação de longo alcance.

Segue uma fonte israelense, questionando a taxa de sucesso de “99%”, último parágrafo e ótima leitura.

https://m.jpost.com/middle-east/iran-news/irans-advance-armament-leaves-hamass-rocket-system-in-the-dust-797535

Wilton Santos
Wilton Santos
1 mês atrás

Se o Irã lançar uma saraivada de 2.000 mísseis e drones contra Israel simplesmente exaure as defesa antiaéreas de Israel. E em uma guerra de longa duração os custos seriam absurdamente altos para Israel manter sua capacidade de defesa. Imaginem se lançarem 20.000 mísseis e drones?

Last edited 1 mês atrás by Wilton Santos
Mr.White
Mr.White
26 dias atrás

Como é bom ser apadrinhado não é mesmo? Torram a vontade o dinheiro do contribuinte Americano.