Cientista americana alerta que a China poderá em breve ultrapassar os EUA na liderança STEM

33

A cientista americana Marcia McNutt alertou que a China pode em breve ultrapassar os EUA em liderança em ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM). McNutt, presidente da National Academy of Sciences (NAS), destacou que, embora os EUA ainda sejam o maior investidor mundial em pesquisa e desenvolvimento (P&D), a China está rapidamente aumentando seus investimentos, com uma taxa de investimento duas vezes maior que a dos EUA. Em 2021, os EUA gastaram US$ 806 bilhões em P&D, enquanto a China investiu US$ 668 bilhões.

McNutt observou que, desde o final da Segunda Guerra Mundial, os EUA têm sido dominantes em ciência e engenharia, representando quase 60% de todos os Prêmios Nobel já concedidos. No entanto, a China tem avançado rapidamente na quantidade e qualidade de publicações científicas e dobrado o número de patentes registradas em comparação com os EUA em 2021, o que ela considera uma tendência preocupante.

Estudos indicam que a China já superou os EUA no número de artigos mais citados, um importante indicador de impacto de pesquisa. McNutt também enfatizou a dependência dos EUA em estudantes internacionais em programas de graduação STEM, especialmente da China e da Índia. Esses estudantes estrangeiros frequentemente permanecem nos EUA após a formatura, mantendo a força de trabalho em STEM do país. Contudo, o número de estudantes chineses tem diminuído nos últimos anos, com os EUA perdendo atratividade como destino de estudo.

Para proteger a liderança dos EUA em ciência, McNutt recomendou o fortalecimento da educação STEM desde o ensino fundamental até o médio, além de construir uma força de trabalho científica doméstica. Ela sugeriu reduzir a burocracia para vistos estudantis e implementar uma estratégia nacional de pesquisa para coordenar os gastos de P&D entre agências governamentais e o setor privado.

Fan-Gang Zeng, cientista da Universidade da Califórnia, Irvine, destacou que, embora McNutt tenha apresentado boas ideias, a implementação de algumas recomendações pode ser desafiadora devido a diferentes objetivos ou interesses concorrentes, como suporte federal versus industrial e estudantes domésticos versus internacionais.

FONTE: SCMP

SAIBA MAIS:

China é líder mundial em 37 das 44 tecnologias críticas

Por que agora é a vez da China

 

Subscribe
Notify of
guest

33 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Allan Lemos
Allan Lemos
5 dias atrás

Esperavam o quê? Ficaram se preocupando com DEI e acabaram dormindo no ponto, a China, que nāo está nem ai para essas bobagens, agradece. A educaçāo nos EUA hoje em dia é uma piada.

Guacamole
Guacamole
5 dias atrás

Uma pena o Brasil não dar a mínima importância para a área STEM no ensino escolar.
Não a toa, tomamos bomba no PISA todos os anos, sem perspectiva de melhorar.

E com a indústria morrendo, o povo envelhecendo e menos crianças nascendo, o futuro do Brasil é sombrio pra dizer o mínimo.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Guacamole
5 dias atrás

Tem um canal de geopolítica que gosto muito que disse que o Brasil, ao contrário de países como Alemanha e Japão, envelhecerá ANTES de ser rico e desenvolvido.

Seremos uma nação de aposentados, onerando ainda mais o sistema previdenciário, sistema esse que, como não terá mais jovens em quantidade pra contribuir com esse “sistema de pirâmide”, entrará em colapso.
Enquanto isso, a economia sera cada vez menos competitiva, com cada vez menos jovens entrando no mercado de trabalho.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Willber Rodrigues
5 dias atrás

Nāo só envelhecerá antes de se tornar rico, como também enfrentará o problema da geraçāo “Nem-Nem”, cujos números estāo aumentando.

No Brasil, o sistema precidenciário irá colapsar porque há muitas pessoas recebendo, enquanto que o números
de pessoas que deveria estar contribuindo diminui. Os benefícios da reforma foram praticamente anulados. Para nāo mencionar a política fracassada de distribuiçāo de renda.

Mas também nem dá para colocar toda a culpa nos mais jovens já que a perspectiva para 80% dos formados é virar Uber ou PJ ganhando mixaria.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Allan Lemos
5 dias atrás

O sistema de pirâmide que chamam de “Sistema Previdenciário” simplesmente irá colapsar ( e não é questão de “se”, e sim “quando” ) porque, além da questão do envelhecimento galopante que eu mencionei ( o mesmo canal que mencionei informa que a taxa de envelhecimento da população e baixa taxa de natalidade que o Brasil vive HOJE só era esperado pra acontecer daqui a 50 anos ), quem REALMENTE onera a Previdência, fica de fora das reformas dela. Ou seja, seremos um fazendão, com um apopulação enorme de velhos vivendo sem aposentadoria, ou com aposentadoria que nem compra Dipirona, obrigados… Read more »

Marcos Bishop
Marcos Bishop
Reply to  Willber Rodrigues
5 dias atrás

Alguém sabe quanto tempo uma nação de velhos permanece sendo uma nação de velhos até que esses velhos morram e essa nação estabilize a população novamente?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Marcos Bishop
5 dias atrás

Considerando-se que, durante quase toda a história humana, morrer jovem foi a regra, e que só “recentemente” ( considerando-se a história humana ) é que os avanços científicos finalmente nos permitiram ter sociedades aonde o n° de idosos iguala ou supera o n° de jovens, nós não temos resposta pra isso.

E como o envelhecimento das populações parece ser a regra da humanidade daqui em diante ( com exceção de algumas regiões do Planeta ), é um desafio cuja resposta nós ainda não temos como será.

Paulo Leite
Paulo Leite
Reply to  Marcos Bishop
5 dias atrás

Para isso ocorrer a geração mais nova (e a que vem depois dela) precisa ter pelo menos 2 ou mais filhos.

Então chuto uns 40~50 anos.

É o tempo que a galera que estão prestes a se aposentar (50~65 anos) venham a falecer.

Faver
Faver
Reply to  Allan Lemos
5 dias atrás

Allan, o caso de nosso país é bem pior do que Nem-Nem ou previdência. É falta de investimento cultural em risco/investimento/inovação/posicionamento de mercado/planejamento futuro/vontade, não é o caso de falta de educação, meio científico, técnico ou tecnológico, afinal temos gente boa formada aqui em várias áreas que foram embora para o exterior. De leve, lembro de 10. Eu trabalho com planejamento e desenvolvimento de fármacos, uma outra área em relação a elencada na reportagem (peço desculpas aos editores). Para situar, cito que tive uma patente de um composto bioativo para tratar covid depositada em 2023. Sabe quantas empresas interessadas tivemos?… Read more »

Carlos
Carlos
Reply to  Guacamole
5 dias atrás

Pois é… mas eu pergunto: interesse de quem em manter o país assim?

João Moita Jr
João Moita Jr
5 dias atrás

Em breve??? Já ultrapassaram a anos. Mas hoje somos lideres mundiais no que realmente importa, ou seja, a ideologia de gênero, transição de sexo em crianças, aborto e destruição da familia…

FERNANDO
FERNANDO
Reply to  João Moita Jr
5 dias atrás

Pois é, mas, a China não está está maravilha.
O diferencial lá é a política.
Não é está bagunça que temos aqui.
Aqui qualquer cabeça de bagre chega no Congresso Nacional, basta virar influencer.
Lá, eles estabelecem em cima, e vem para baixo sem ninguém criticar.
Aqui,………………………………………………………………………………..
Por isso não dá certo.

Realista
Realista
Reply to  João Moita Jr
5 dias atrás

Tudo isso que você falou os EUA lideram .

Marcos Bishop
Marcos Bishop
Reply to  João Moita Jr
5 dias atrás

Apesar de ser contra tudo isso que você mencionou, penso que não é a presença ou ausência desses costumes e praticas que define o sucesso de uma nação. Uma pessoa pode ser transgenero ou praticar aborto e ainda assim ser um grande gênio em uma área cientifica e desenvolver algo revolucionário que impactará profundamente na economia de um pais. Os motivos do atraso no desenvolvimento cientifico brasileiro não devem ser associados a pratica de costumes sexuais ou religiosos sob pena de atirarmos no vilão errado. A culpa está mais na nossa índole como povo e no nosso modus operandi politico… Read more »

Cadu
Cadu
Reply to  Marcos Bishop
4 dias atrás

Marcos, eu concordo com colocação do João. Tente olhar pelo seguinte angulo. O nosso foco de debates e discussões, hoje, estão totalmente voltados para esses assuntos, deixando de lado completamente outras questões, como investimentos em P&D e STEM. O grande foco das mídias, dos políticos, das redes sociais, da justiça, dos movimentos sociais, são principalmente (e em alguns casos apenas) sobre posicionamentos sobre as questões ideologia de gênero, transição de sexo em crianças, aborto. Mesmo entre a população, os debates se dão somente por estas questões. Não se fala nada, em lugar algum, em políticas de desenvolvimento tecnológico. Em nenhuma… Read more »

Cadu
Cadu
Reply to  Marcos Bishop
4 dias atrás

Uma amostra de como este tipo de discussão esta fora do pensamento nacional brasileiro, foi uma resposta minha, a tempos atras sobre Phalanx na Marinha do Brasil. Na época, eu sugeri utilizar o equipamento que estava no navio (e que nunca funcionou) fosse utilizado para estudos e desenvolvimento de uma versão nacional, buscando uma forma de integrar ele com outros sistemas nacionais (tipo radar SABER ou outros), podendo ser utilizado tanto na MB, como pela FAB e pelo EB. Isso é uma forma de investir em P&D nacional. Bem, os comentários que recebi de volta, diziam que isso era inulto,… Read more »

Bispo de Guerra
Bispo de Guerra
5 dias atrás

Lembro de uma pesquisa entre jovens nos EUA , China sobre o que queriam ser, respostas vencedoras:
Americanos, youtubers.
Chineses , astronautas.

Fonte: https://nextshark.com/survey-youtube-stars-astronauts

Face ao prêmio Nobel tem seu lado escuro, um país se beneficia com alguns laureados ou com uma população de cientistas, técnicos, etc, com cérebros padrão Nobel.

O Gaokao(vestibular chinês) considerado o mais difícil do mundo. Esse ano 13.4 milhões de estudantes se inscreveram, os que passarem frequentarão as melhores universidades do país.

NBS
NBS
5 dias atrás

A China, ao longo do seu planejamento estratégico, tem tomado as medidas necessárias para atingir seus objetivos. Está investindo massivamente em P&D, expandindo rapidamente seus programas de educação e treinamento em STEM para jovens estudantes, implementando políticas proativas para facilitar colaborações internacionais e atrair talentos globais, e focando em setores estratégicos como inteligência artificial, biotecnologia e energias renováveis, onde pretende se tornar líder mundial. Por outro lado, os EUA enfrentam desafios como: Polarização política que afeta a implementação de políticas educacionais de longo prazo. Necessidade de atualizar infraestruturas educacionais e de pesquisa para competir com a modernização rápida observada na… Read more »

Carlos
Carlos
Reply to  NBS
4 dias atrás

Análise completamente errada porque em nenhum momento fala do questionamento e da busca pelo que não se sabe e saber pela inovação. A China tem um sistema de ensino que funciona mas não questiona ou seja qualquer chinês é ensinado a não questionar o que para muitos é certo como tal não existe gosto pelo desconhecido e pela inovação. Falas nos EUA mas esqueceste que as próprias universidade questionam sempre em busca de novas ideias e saberes e se encontram quem saiba e tenham vontade de questionar eles próprios pagam para que o estudante estude e faça pesquisa na própria… Read more »

Last edited 4 dias atrás by Carlos
Carlos Campos
Carlos Campos
5 dias atrás

em matemática eles já tinham perdido a muito tempo, um ou outro américano é bom na área, já na China e outros países asiaticos a matemática é um assunto muito estadado e parece que o cerebro asiático funciona melhor pra isso, em engenharia, apesar de ter as melhores faculdades da área tem decaído na qualidade principalmente a parte aeronáutica, pois estão precisando “roubar” brasileiros para a Boeing não morrer,tecnologia aí estão empatados.

A C
A C
5 dias atrás

Jah tive a oportunidade de escrever aqui em algumas oportunidades a respeito de STEM e China, com numeros e projecoes.

Mas diretamente relacionado, recomendo uma leitura (em ingles) a respeito do futuro dos campos de batalha.
https://www.axios.com/2024/07/10/us-military-future-weapons-ai-warfare

Carlos
Carlos
5 dias atrás

Passa na STEM é fácil! Quero ver a China passar na dancinha!

Paulo
Paulo
5 dias atrás

Quem manda na China são os engenheiros, isso desde o fim do comunismo de Mao e sua trupe. Não há coincidências. Ponto final.

Augusto
Augusto
Reply to  Paulo
5 dias atrás

Se não me engano , Xi tem formação em Química

Joanderson
Joanderson
5 dias atrás

Os investimentos em pesquisa e desenvolvimento nos EUA e na China também estão inclusos os investimentos em tecnologia militar ??
Ou os investimentos em pesquisa de tecnologia bélica é um investimento a parte ligado ao orçamento de defesa.

naval762
naval762
5 dias atrás

Hum… sei… com altas taxas de desemprego e a economia afundando (as pessoas não conseguem pagar o financiamento de seus apartamentos) a única coisa que os chineses vão ultrapassar é em quem vai colapsar primeiro.

Marcos Bishop
Marcos Bishop
Reply to  naval762
3 dias atrás

Isso é um fato. Realmente há um gigantesco desequilíbrio de oferta e procura na China. E não só em construção civil. Praticamente em todas as áreas industriais há uma superprodução que o mercado interno não absorve e que o mercado externo está bloqueando em adquirir via barreiras alfandegarias e impostos de importação. A china tenta desovar essa produção vendendo-a a preços artificiais abaixo do custo de produção assumindo os prejuízos por não poder interromper a produção e desempregar a população. Como a grande maioria das grandes industrias chinesas são controladas pelo estado fica fácil tolerar esses prejuízos que de outra… Read more »

Marcos Bishop
Marcos Bishop
5 dias atrás

“Fan-Gang Zeng , cientista da Universidade da Califórnia, Irvine, destacou que, embora McNutt tenha apresentado boas ideias, a implementação de algumas recomendações pode ser desafiadora devido a diferentes objetivos ou interesses concorrentes, como suporte federal versus industrial e estudantes domésticos versus internacionais.”

“Fan-Gang Zeng”… Só esse nome já diz muita coisa.

Last edited 5 dias atrás by Marcos Bishop
Bosco
4 dias atrás

Aff.
A Trilogia se tornou caixa de ressonância do regime chinês.
Lamentável!
*A Trilogia ruiu antes do império americano , que ainda resiste sendo a referência a ser atingida e superada.

Jorge Cardoso
Jorge Cardoso
Reply to  Bosco
3 dias atrás

E com isso, perdemos comentários técnicos como o seu, que era um dos mais antigos foristas.

Agora o pior é ter que ler as narrativas sempre dos mesmos, sob os efusivos aplausos da edição.

JuggerBR
JuggerBR
Reply to  Bosco
3 dias atrás

Que besteira, quando há noticias sobre o Ocidente, é publicado igual, e vc sempre pode sugerir pautas e reportagens que é publicado aqui regularmente.

Marcos Bishop
Marcos Bishop
Reply to  Bosco
3 dias atrás

A questão não é repercutir as posições do regime chinês, mas não oferecer na mesma matéria contrapontos ao que foi apresentado.

Adiposo do Bitcoin
Adiposo do Bitcoin
3 dias atrás

1 milhão USD de investimento feito pela China rende muito mais que 1 milhão USD feito pelos EUA porque na China tudo é mais barato, menos burocrático e a perdulariedade é menor. Por isso vemos um avanço chinês tão rápido em tantas áreas mesmo gastando menos em P&D.