Home Economia Entenda como a Coreia do Sul passou da miséria à potência tecnológica

Entenda como a Coreia do Sul passou da miséria à potência tecnológica

3953
88
Busan, na Coreia do Sul
Busan, na Coreia do Sul

Há meio século país era arrasado pela pobreza; mas mudou radicalmente. Compacto território do país abriga referências em tecnologia e inovação.

Por Nádia Pontes
Do G1 Vale do Paraíba e Região

Há 50 anos, a Coreia do Sul era um país arrasado pela pobreza. No ranking global de desenvolvimento, o Brasil aparecia na frente: a renda anual dos brasileiros era duas vezes maior que a dos coreanos. De lá pra cá, a trajetória coreana mudou radicalmente, o país viveu um milagre econômico e entrou para o time das nações desenvolvidas.

Com 50 milhões de habitantes, a Coreia do Sul ocupa apenas 100 mil km2 do globo, quase a metade do estado de São Paulo. Nesse compacto território, abriga marcas valiosas como Samsung, LG, Hyundai, Kia, Posco – a quarta maior fabricante de aço do mundo – e SK Hynix, a segunda na produção mundial de chips.

Ao longo de seus quase 4 mil anos de história, a Coreia do Sul foi dominada por diferentes dinastias, sofreu invasões, foi segredada e separada. Mas as duas últimas gerações transformaram o país numa referência de tecnologia e inovação.

Tradição e inovação
O país de origem da marca de celular mais vendida no mundo, Samsung, também conta com uma indústria de games crescente. São mais de 16 mil companhias na área. Por ano, a venda de jogos para celular na Coreia do Sul ultrapassa 700 milhões de dólares, segundo a agência governamental para promoção da indústria de conteúdo (Korea Creative Content Agency).

Córrego Cheong-Gye em Seul, Coreia do Sul
Córrego Cheong-Gye em Seul, Coreia do Sul, em 1950
Cheong-Gye hoje

Esse público assíduo lota ginásios e estádios para participar de competições de games, ou simplesmente torcer por seus jogadores favoritos. Em 2014, 40 mil fãs compareceram o estádio que sediou a Copa do Mundo em Seul, em 2002, para acompanhar a final do mundial League of Legends. O time coreano venceu a competição e, como premiação, recebeu 1 milhão de dólares.

“Jogos e celular viraram uma coisa essencial na vida dos coreanos. Somos ligados em tecnologia mesmo, usamos pra quase tudo. Por exemplo: ninguém sai de casa sem checar no aplicativo do celular os horários do trem, do ônibus ou do metrô. Aqui, todos se programam de acordo com essas informações antes de sair de casa”, conta Sung-Ho Kim, coreano que vive em Seul.

Kim, que já viveu no Brasil, comenta que a tecnologia trouxe muitos avanços para o país. “Os trens sempre chegam no horário marcado, caso haja um atraso, que é no máximo de dois minutos, todos os passageiros veem essa informação no aplicativo. O mesmo vale para os ônibus e metro. Tudo isso ainda me impressiona”.

Songdo, Coreia do Sul
Songdo, Coreia do Sul

Guerras e boom econômico
Muito da base que impulsionou o desenvolvimento tecnológico coreano veio do vizinho Japão. Por outro lado, a proximidade com essa potência asiática deixou marcas no passado coreano. Em 1941, os japoneses anexaram a península e mantiveram o domínio até a Segunda Guerra. Só a rendição japonesa, em 1945, colocaria fim a esse episódio da História.

Uma outra fase traumática para a Coreia se iniciou na sequência: a divisão entre Sul e Norte ao logo do paralelo 38. As regiões foram administradas temporariamente por militares dos Estados Unidos (sul) e União Soviética (norte). Foi só em 1948 que a Coreia do Sul elegeu o seu primeiro presidente, Rhee Syngman. A vizinha Coreia do Norte é, até hoje, dominada pelo segredo e totalitarismo.

Quando a reconstrução começou, logo após a separação da Coreia do Norte, o país estava em ruínas. O governo iniciou programas para incentivar as famílias mais ricas do país a investir em conglomerados industriais. Essa forma de negócios é chamada de “chaebol” que, em coreano, significa riqueza dos clãs. Desde então, dois chaebols praticamente dominaram a economia: LG e Samsung.

Produção de eletrônicos
A Samsung foi fundada em 1938 e tinha uma atividade bem diferente da atual: era uma empresa que vendia peixe seco e outros produtos alimentícios. Já a LG foi fundada em 1947 como uma empresa de cosmético que oferecia principalmente creme facial para mulheres. Posteriormente, outros produtos foram incluídos, como plásticos e eletrônicos.

Depois da guerra, essas duas empresas mudaram um pouco a área de atuação pra ajudar a economia do país a se reconstruir. Foi só no fim da década de 1960 que a Samsung, por exemplo, entrou no setor de eletroeletrônicos.

Nas décadas seguintes, a Coreia do Sul passou por fases antagônicas, do crescimento meteórico nos anos de 1980 à crise dos chamados “Tigres Asiáticos, em 1997. Desde então, a economia se refez mais uma vez e manteve-se no topo.

“A economia da Coreia do Sul deve continuar crescendo porque é pautada na evolução de patentes. A inovação ocorre dia após dia, são cerca de 1.300 por ano. Existe um estímulo governamental para a pesquisa e desenvolvimento, então o país vai continuar essa marcha de desenvolvimento”, analisa Marcela Barbosa, professora da Universidade de Taubaté.

FONTE: G1

88 COMMENTS

    • A ironia é que nos anos 1960 ou 70 (não me recordo ao certo) vieram burocratas de lá para aprender como nós operávamos as nossas políticas industriais, que então faziam o Brasil ter uma das maiores taxas de crescimento do mundo.
      Com efeito, todo o ciclo desenvolvimentista, que vai do primeiro governo Vargas até o II PND, isso é, grosso modo, 1930-1980, fez o Brasil ter a segunda maior taxa acumulada de crescimento, para o período, no século XX (atrás apenas do Japão).

  1. A CS deve ter uma imensa reserva florestal, de água doce, de áreas agricultáveis, de petróleo e de nióbio. E deixou de ser “vassalo” dos EUA e passou a exercer a sua soberania na plenitude como a vizinha CN.
    Por isso ela virou o que virou.

  2. E também a CS adotou o método paulofreiriano de educação no ensino fundamental e médio e fez todo mundo se sentir oprimido e vítima das elites e dos imperialistas. E no ensino superior adotou o Marxismo Cultural e o gayzismo como símbolo máximo da evolução da espécie humana.
    Esses métodos combinados são infalíveis.

    • pois é Bosco, matou a pau o motivo de o brasileiro não avançar em muitos setores estratégicos, a velha e boa síndrome de vira-lata em quase tudo, que somos “brindados” nas escolas, universidades e meios de comunicação pelo método paulofreiriano! E o engraçado é ver um esquerd0pata usar isso como retórica, para explicar o motivo que eles não conseguem “socializar” o Brasil, pois tomam do mesmo veneno que eles pregam rsrs..

      Mas mesmo com todos os fracassos eles não mudam de método, continuam com sua insanidade, tentando nos vencer pelo cansaço.

      Já dizia Albert Einstein: “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”

      será que um dia essa gente aprende, e começa a pensar mais no Brasil sem viés ideológico ?

    • Por gentileza! Me explica uma coisa: De 31 de março de 1964 a 1985, quem, quando e onde foi implantado o método pedagógico de Paulo Freyre? Você pode me fazer essa gentileza?

    • Exatamente, todo mundo sabe que o método Paulo Freire fez o Brasil ser uma potência em Educação, temos dezenas de Premio Nobel em Química, Mecatrônica, Física Quântica, Sistemas, etc, tudo graças àquele importante método e à sua pedagogia do oprimido que excluiu a fatídica “educação bancária”.

  3. Tem um documentário da Tv cultura que fala sobre o sistema educacional da Coreia do sul, esse documentário e sensacional. E interessante, tem uma parte que o entrevistado diz que o aluno sul coreano possui altíssimas notas quando comparado a outros alunos do resto do mundo, porem no nivel de criatividade e interesse pelo estudo estao entre os piores.
    Pra quem tiver interesse:
    https://www.youtube.com/watch?v=MCzggm56cKs

  4. Não esquecer que eles não tem barreiras de importação e um monte de outras coisas.
    Quando a Coréia tava na miséria não existia indústria nem nada, tudo teve que ser importado, depois que já tinham certo poder econômico que começaram a fabricar produtos.
    Tem uma matéria melhor que essa pra explicar, vou tentar achar pra postar aqui.

  5. Na moral, as forças armadas ainda são mirins nos negócios. Elas tentam, mas não sabem da missa a metade (lógico – a formação é pra “guerra” e não pra ganhar dinheiro com negócio). Muitas soluções tecnológicas foram desenvolvidas para as compras das FFAA brasileiras – que por falta de dinheiro ou política não deram certo. Mas não lucramos um real com isso (acho que muito por falta de apoio dos outros ministérios). Tem muita gnt que usa o que nós pensamos, ganha dinheiro no resto do mundo e a gnt não leva royalties.

    É o que tem. Talvez algumas patentes poderiam ajudar o orçamento da defesa…

  6. Um colega falou em políticos brasileiros irem fazer estágio na Coréia.
    Há uma pastora coreana que mora no Brasil ou já veio várias vezes que tenta trazer o modelo coreano para o Brasil.
    Chama-se yon hi son.
    Podem procurar no Google e no YouTube.
    Aí vai um link que sequer assisti (mas já estive presente em palestra com ela recentemente):
    https://m.youtube.com/watch?v=pSTgSG71JW8#

  7. Enquanto os coreanos se orgulham de ter empresas como a Samsung (maior fabricante de smartphones do mundo gradativamente, ao longo do tempo, superando marcas conceituadas como a Nokia, a Motorola, Sony e Apple), LG (smartphones, TVs, microondas, notebooks, ar condicionados), Hyundai, alguns brasileiros esbravejam e defendem a venda da Embraer e a privatização da Petrobrás, dos correios e do banco do Brasil para entregar nas mãos de estrangeiros.
    Depois reclamam que o país é atrasado…
    A base do desenvolvimento da Coreia do sul é o investimento de empresas nacionais, com geração de empregos no país e recebimento de receitas e lucros para o próprio país…

    • Lembra das empresas incentivadas pelo governo recentemente, as “campeãs nacionais”? E o resultado da “boa” administração das estatais como Petrobras e Correios? Não bastaapenas injetar dinheiro nestas empresas, mas tb cobrar resultados e fiscalizar os recursos. Se fosse só proteger e injetar dinheiro já teríamos ultrapassado a Coréia.

    • Nonato:
      Nosso país é hostil às empresas.
      Vi várias empresas quebrarem graças as pesadas indenizações trabalhistas impostas por juízes.
      O país vive uma brutal burocracia. Tem seis meses que estou indo e vindo por causa de um único documento.
      Na Nova Zelândia leva-se quinze minutos para encerrar uma empresa. Conheço um contador que faz dez anos que ele vem trabalhando para encerrar uma micro empresa.
      A tua única retórica é Embraer, nas esquece de citar os US$ 130 bilhões que os chineses já compraram por aqui.

      • Você tocou em dois pontos. O problema trabalhista, que em grande parte concordo, mas e daí?
        Temos várias grandes empresas nacionais que não quebraram por isso. A reforma trabalhista, em tese, resolveu o problema.
        Quanto à Embraer, é nossa Samsung. Cito o exemplo porque está mais em evidência e é atual.
        As compras dos chineses não quer dizer que concordo. Mas também depende do que compraram.
        Se compraram uma ferrovia, não tem a mesma importância de uma Embraer no sentido de ser uma empresa líder de mercado, exportadora de bens de alta tecnologia.

    • Nonato, infelizmente no Brasil, se não privatizar e simplesmente deixar nas mãos dos governantes, a tendência é que essas empresas estatais se tornem ineficientes e inchadas, devido ao “cabide” de empregos…

      Ao menos sendo privatizadas, alguem se torna responsável caso não gere os resultados esperados.

      Espero que de algum modo liberem a Fedex ou outras empresas para concorrer com o correios de modo igual, pois as tarifas estão muito altas, pois como não está “lucrando” o necessário (devido a má gestão, diga-se de passagem) a solução é o consumidor pagar mais caro, para suprir a falta de eficiência…

      Aqui no Brasil descobriram que o segredo é jogar a conta para o cidadão, principalmente o de classe baixa e média pagar…

      Estado mínimo já!

      • Não existe cabide de empregos. Se existem é só para alguns cargos, tipo de chefia.
        Na Petrobras, os funcionários são concursados.
        Existe muita terceirização também, por meio de licitações.
        Muitos deles contratos pequenos, por região. Eu mesmo conheço muita gente que trabalha ou trabalhou como prestador de serviços por meio de empresas contratadas. Tipo uma empresa como a Halliburton. Ou outras empresas menores que, por exemplo, cuidam da manutenção e fiscalização de gasodutos.
        Isso não tem nada a ver com cabide de empregos.
        E mesmo se houvesse, é um mal menor. É entregar a iniciativa privada seria cabide de emprego também. O dono emprega quem ele quer.

        • O dono pode empregar quem quer, mas precisa dar bons resultados, pois o dele está na reta. O Correios mesmo, estava dando muito prejuizo, agora depois de quase “falir” devido a péssima gestão, estão tentando reverter a situação e aparentemente começando a dar lucro outra vez, mas isso só está ocorrendo depois de muita farra.

          A Petrobras é outro caso, colocaram um monte de pessoas no comando ligadas por “companheirismo” politíco e deu no que deu, favoreceram a corrupção e quase faliram também, precisando nós o povo como sempre arcar com os prejuizos, vide o caso de Pasadena onde rasgamos bilhões de dinheirinhos rsrsrs.

          • Numa definição bem tosca, corrupção é roubar bens públicos. Para muita gente é só tornar o bem público em privado e está resolvido o problema. Claro, já houve a transferência…
            Tipo se tornar as ruas e praças em bens privados não há risco de serem usadas indevidamente. Mas o povo também não tem mais praça nem rua.
            É o típico caso. O prefeito é flagrado em corrupção. A solução é privatizar a prefeitura?
            Deputados são flagrados em corrupção. A solução é fechar a câmara ou privatizar?
            Se há problemas em uma empresa pública, a solução é privatizar?
            Aí não será mais pública.
            Inclusive várias privatizações que o governo disse que não tinha dinheiro, vendeu e o BNDES emprestou o dinheiro… Muito interessante… Grande negócio…
            Sem falar que é comum o governo ajudar grandes empresas. Seja por meio do perdão de dívidas, seja por meio de isenções…
            Não digo que não possa haver algumas privatizações.
            Mas não de grandes empresas lucrativas ou estratégicas.
            No caso dos aeroportos, venderam os grandes, o governo arrecadou uns 20 bilhões, que não dá para cobrir o rombo de 150 bilhões por ano, e agora a Infraero não tem dinheiro para administrar os aeroportos menores, que não dão lucro e o governo vai acabar tendo que colocar dinheiro. Grande negócio fizeram.

    • Nonato,
      Mas essas empresas que você citou da CS não são estatais. São da iniciativa privada.
      Uma empresa, mesmo uma multinacional, tem que obedecer os ditames das legislação brasileira e pagar os tributos aqui.
      No Brasil, essa história de manter algumas empresas nas mãos do Estado é para servirem de cabide de emprego, fonte de corrupção e de moeda de troca política.
      A Petrobras é “nossa” e pagamos 5 reais o litro da gasolina.

      • Bosco, é justamente esse governo atual que cogita privatizar a Petrobrás que aumentou o preço da gasolina. E só aumentou recentemente, você sabe disso.
        Há um ano, eu comprava gasolina a R$ 3,30.
        O MDB falar em privatizar uma estatal para acabar com a corrupção ou para baixar o preço da gasolina, fala sério…
        Eu prefiro o MDB no governo ao PT.
        Mas discordo de várias políticas adotadas.
        Durante vários anos, com a gasolina barata, a Petrobrás dava lucro de 30 bilhões de reais por ano.
        A culpa da gasolina cara é do atual governo que pretende privatizar.
        Bosco vender empresas para estrangeiros, sejam públicas ou privadas, dá no mesmo.
        Precisamos de empresas nacionais fortes.
        Neste aspecto a JBS é um sucesso.
        Não compro nada que pertence ou pertenceu a eles (marcas compradas pelo Itaú como o shampoo OX), devido à tentativa de derrubada do governo.
        Mas não se pode negar que são o maior frigorífico do mundo.
        Ou você preferia que comprassemos carne enlatada Swift? Marca por sinal comprada pela JBS.
        Dizer que é melhor uma empresa privada estrangeira a uma nacional, pública ou privada é brincadeira.
        Preferir comprar boeings a comprar Embraer. Os europeus não concordam. Nem os chineses.
        Nenhum país sério valoriza o estrangeiro em detrimento do nacional.
        Ah se a Samsung fosse brasileira.
        Depois as mesmas pessoas reclamam que não temos estaleiros mas a Coreia do sul tem. O Japão tem.
        A Espanha, Itália, França têm…

        • Nonato,
          Mas o jeito certo de manter empresas sensíveis e estratégicas num país é incentivarmos o empreendedorismo, o empresariado, a educação de qualidade, a formação profissional, a redução de impostos, os cérebros privilegiados, etc.
          Não é por canetada que iremos manter empresas sensíveis ad eternum. Isso acontece nas republiquetas bolivarianas e sabemos como termina.
          Enquanto passar num concurso público for o ápice da vida de um brasileiros, o Brasil será o eterno fornecedor de commodities para os países que fazem e farão diferença.

          • Bosco, esse discurso é igual ao da violência no Brasil. Ah, tem violência porque o poder público não está nas favelas. E enquanto isso não precisa de polícia?
            Você falou em incentivar o empreendedorismo (talvez igual a Coreia do sul incentivou a Samsung é LG). Concordo com incentivar para aumentar.
            Se já temos a Embraer pronta, não faz sentido você querer que daqui a vinte anos talvez tenhamos outras empresas de tecnologia, enquanto doamos a que já temos.
            Por falar em mão de obra qualificada já temos.
            O problema não é esse.

          • Nonato,
            O problema que vejo é que a Embraer e a Petrobras têm que ser mantidas na base da canetada e a CS não precisa manter a LG e a Samsung na base da canetada.
            Ou seja, não há ambiente para que empresas sensíveis, de tecnologias críticas, se mantenham no país porque nosso país não está inserido na parte do mundo que faz diferença. Não há política de Estado de longo prazo. Não há planejamento. O ambiente é ruim.
            A JBS poderia investir na Embraer e comprá-la e mantê-la no Brasil. Os Batistas poderiam ter investido na conquista do Espaço igual o Elon Musk.
            Aliás, os irmãos Batistas são mais ricos que o Elon Musk , mas investir em tecnologias críticas não faz parte do perfil brasileiro porque não nos vemos dominando o Sistema Solar daqui 50 anos.
            É cultural! Vamos ser sempre vendedores de matéria prima, reclamando da potência que estiver em alta, sendo os piores colocados em matemática, com mais feriados no mundo por ano, preocupados com o pé do Neymar e alardeando a Deus e a todo mundo que batemos recordes sobre recordes na produção agrícola.

          • Bosco, com ou sem canetada vender a Embraer é perder.
            Quanto à Petrobrás, o controle está nas mãos do governo.
            Ou seja canetada só se for para vender e não para manter.
            Quanto à Embraer o governo não precisa fazer nada demais para mantê-la. Não precisa gastar um centavo. É só usar seu legítimo direito que detém por meio de uma Golden Share.
            A escolha está entre ter uma empresa de alta tecnologia ou perde-la.
            Não compreendo como você ou outros falam em desenvolvimento do Brasil, em mantermos cérebros no Brasil, cientistas, pesquisadores (lembre-se do táxi voador da Embraer, tão inovador quanto a space X), mas apoiam que nos desfacamos de uma das poucas empresas de alta tecnologias que temos…
            É tudo simples. Ter ou perder uma empresa de alta tecnologia.
            O que está em jogo?
            Pagar 5 bilhões aos acionistas.
            5 bilhões é dinheiro de pinga para o Brasil. Esse dinheiro sequer vai para o bolso do governo.
            Vamos trocar todas as vantagens que temos em ter uma das maiores fabricantes de aviões do mundo em troca de nada…

          • O preço aumentou mas não importamos petróleo.
            O Japão se queixar que o preço do petróleo subiu e tem que pagar 80, 100 dólares um barril é uma coisa.
            Já a Arábia Saudita não precisa aumentar o preço da gasolina porque o petróleo “subiu”. Ela não importa. Não tem que comprar nem pagar 100 dólares por barril.
            Até porque quando o barril estava a 25 dólares a Petrobrás não baixou o preço da gasolina.
            Ou alguém está satisfeito em pagar 5 reais num litro enquanto no Paraguai a Petrobrás vende por 1,60?
            Em 2010, a Petrobrás pagou 8 dólares pelos barris do campo de Lula.

  8. É a questão das ¨prioridades¨ da CS e do Brasil que são diferentes.
    Reparem que a CS não tem um só título de Copa do Mundo e estão se linchando com isso.

    • Isso não tem nada a ver uma coisa com a outra. Na verdade, o Brasil já é um grande país. Como falou Bosco, nós temos muitas riquezas.
      Temos um território imenso, somos muito bons no agronegócio, temos muitas empresas líderes em suas áreas como a JBS (o fato de ela ter se envolvido em corrupção não retira o fato de ser o maior frigorífico do mundo e é bom lembrar que temos várias empresas estrangeiras de renome envolvidas em escândalos como a Volkswagen, por exemplo), a AmBev (apesar de não ser mais exatamente um empresa brasileira), a vale, a Petrobrás, a Embraer, etc.

      • Sim, o Brasil é potencialmente um dos países mais ricos e poderosos do mundo. No dia em que o Brasil se levar a sério, passaremos os outros

    • Pois é amigo! Quiseram implantar esse sistema aqui mas com o nome de “política de campeões nacionais” e veja no que deu, o maior esquema de corrupção do ocidente, hoje sendo destrinchado pela lavajato. E para piorar ainda colocaram as empreiteiras no mercado de defesa para ali replicar os mesmos esquemas de corrupção que já assaltavam a petrobrás. Deu no que deu….

      Ps: você esqueceu da JBS “Friboi”

      • É bom lembrar que a presidente da Coreia do sul sofreu impeachment por corrupção. Não temos que achar que devido a esses escândalos devemos vender nossas empresas. Vários gigantes internacionais se envolvem em escândalos, inclusive de corrupção, mas não fecham por isso. A própria Embraer foi investigada pela justiça americana, fez acordo, pagou um certo valor e vida que segue.
        No Brasil as pessoas tem mania de desvalorizar o país. Uma certa síndrome de vira lata.
        Prazer em falar mal do país e achar que os outros são uma maravilha.
        Não que não tenhamos sérios problemas em várias áreas, inclusive corrupção, serviços públicos precários, etc.

  9. O Brasil é uma mistura de europeus mediterrâneos, africanos ocidentais e indígenas sul-americanos.

    São os mais atrasados em seus respectivos continentes. Não tinha como dar certo.

    Socialismo Moreno e Conservadorismo Católico* terminam de fechar a tampa do caixão.

    Agora conservadorismo neopentecostal… o fundo do poço não chega nunca.

    • Até entendo a colocação.
      É muito difundida nas escolas.
      Por falar nisso, os EUA se desenvolveram muito sob a lógica do trabalho árduo e duro dos pilgrims, protestantes, e que não acreditavam no luxo e ostentação como estilo de vida das cortes europeias.
      Isso é o que você chamou de conservadorismo.
      Já hoje os EUA estão ficando para trás, adotando a libertinagem como estilo de vida.
      Os jovens não pensam em empreender, estudar, trabalhar.
      Preferem ficar assistindo jogos de basquete, tomar Coca cola e comer hambúrguer.
      O problema mundial hoje não é o conservadorismo, mas a bagunça e a libertinagem.
      É só ver shows de funk em favelas…

    • Raças:
      – branca: de muitos países: portugueses, espanhóis, ingleses, italianos, alemães, holandeses, etc.
      – amarela: índios de várias etnias; asiáticos, da china;
      – preta: vindos da áfrica;
      – parda: árabes também vieram prá cá, em menor número;
      – o brasileiro é um mestiço, no final das contas.

      E agora, como explicar que no Brasil nunca houve um desenvolvimento genuíno? Sugestão: cultura!

      A gente parece que mesclou o ruim das raças que nos formaram. Parece que só ficamos com o orgulho do branco, o vitimismo do negro, a pequenez do asiático e o atraso do índio… Agora, imagina se tivéssemos pego o pragmatismo europeu, o trabalho asiático(exemplo sul-coreano), a visão do todo de indígenas, a força de negros…

  10. Não bastasse o nosso atraso secular ainda passaram 13 anos “empoderando” os imbecis. Taí o resultado….

    E viva a “pátria-educadora”

  11. Tem que vender todas as estatais mesmo, são inúteis, caras, viram cabide de empregos, geram barnabés do serviço público e fonte inesgotável de corrupção, tem que privatizar tudo que vão melhorar 1000%, basta ver a PTrobrás ridícula que nunca conseguiu auto-suficiência e foi protagonista do maior esquema de corrupção do mundo, somente em 2 navios-sonda que valiam $60 milhões pagaram $360 milhões cada e depois venderam por $20mi, só uma estatal para fazer uma negócio desse, fora as outras 125 estatais queo governo tem absolutamente inúteis, o Brasil não aguenta mais sustentar esses buracos negros de dinheiro públic, devemos concentrar tudo em Educação e Defesa.

    • Na bolsa em âmbito mundial se diz que o melhor negócio do mundo é uma empresa petrolífera bem administrada. É o segundo melhor negócio do mundo é uma petrolífera mal administrada.
      A Petrobrás continua sendo uma grande empresa e é nacional, é nossa.
      É uma das maiores empresas do mundo.
      O Brasil tem uma das maiores reservas de petróleo do mundo.
      Pergunte se a China quer vender suas empresas estatais?
      Se são ou foram mal administradas tem que corrigir o problema. Vender não é solução. Nenhum país sério vende suas melhores empresas para estrangeiros.
      Não é porque um prefeito foi flagrado em escândalos de corrupção que a solução é privatizar a prefeitura. Empresários corruptos adorariam essa solução. Em vez de ter que pagar políticos para conseguir ganhar dinheiro com vultosos contratos públicos já ganhariam direto.
      Sempre que um político defende privatizações fique com um pé atrás.
      Joesley, na sua delação, citou vários casos de governador que teriam recebido recursos da JBS para agilizar privatização de empresas estaduais que muito interessavam a ele…

      • “o melhor negócio do mundo é uma empresa petrolífera bem administrada. É o segundo melhor negócio do mundo é uma petrolífera mal administrada.”

        Lenda!
        As empresas petrolíferas tem lucro gigantescos e prejuízos gigantescos.
        A PetroBo tomou um prejuízo de R$ 20 bi em um poço seco.
        Já Eike Batista, o Mago dos negócios, afundou sua OPX em um único poço seco.

    • Quanto à Petrobrás, lhe pergunto, o governo colocou um centavo na empresa?
      É uma empresa extremamente lucrativa, tanto quanto a Vale.
      Veja bem, sou totalmente contrário ao desgoverno anterior, mas entre 2001 e 2014, todos os anos o lucro anual na casa de 30 bilhões de reais.
      Na gestão atual, estão comemorando o primeiro lucro após três anos, o que é estranho, pois já em 2015 deram baixa em ativos relacionados a lava-jato na casa de 40 bilhões de não me engano.
      Sou totalmente contrário ao desgoverno comunista, mas também não posso concordar com essa linha de outros políticos de vender tudo.
      Inclusive essa atual política de aumentar o preço da gasolina todos os dias será utilizada pela esquerda e vai acabar entregando as eleições no colo da turma bolivariana.
      Issto é, falta habilidade política aos atuais governantes.
      Vendem gasolina para o Paraguai por 1,51 e não têm a mínima sensibilidade com a população brasileira.
      Nós não compramos petróleo do Irã ou Arábia saudita por preços internacionais.
      A maioria dos grandes importadores sequer paga esses preços “de mercado”. Negociam grandes volumes a preços mais baixos. Contratos de longo prazo.
      Temos petróleo, não importamos aí a atual administração z para agradar acionistas estrangeiros e bancos de investimento, passam a faca na população brasileira.
      É vejam que o petróleo nem está tão caro.
      Apenas 70 dólares. Já esteve a 150 em 2008…

  12. Uma coisa em especial eles tem livre mercado,mesmo tendo algumas barreiras ,mas se formos nos comparar a eles nos estamos quase no mesmo nível de regulação estatal da CN,e boa vontade de fazer tudo,os asiáticos em especial não tem ma vontade com nada.

  13. Soma ao fato de mão de obra ter sido barata, de não existir leis trabalhistas anti emprego no passado, como se tem no Brasil, imposto baixo, gastos do governo baixo, educação serve para aprender e não para dizer que ideologia x é linda, e que temos que aceitar que qualquer coisa é boa e aceitável, cometeu crime tem de ser preso e acabou (nisso gosto de usar a frase do pensador contemporâneo Bolsonaro: Tem que [email protected] e acabou), o Brasil não tem nada disso do que eu falei em larga escala… e sobre indústria isso é passado não temos que querer industrializar o país, sendo um país economicamente liberal a indústria vai surgir por si só, temos que ir para setor de tecnologia e serviços, o ser humano não precisa se matar e ter todo tipo de doença por esforço de trabalho pesado para a população ser rica como no passado… sobre o modelo Coreano parece muito o de Campeãs Nacionais tivemos, porém não deu certo pq somos menos abertos do que China que é comunista, dinheiro na mão de empresário dado pelo governo aqui nesse país só serve para enriquecer ainda mais elite e os políticos.

    • Segundo o Nonato você não pode vencer sua parte. Isso não seria patriótico.
      Infelizmente você vai ter de ficar com a tua parte e sem receber nada em troca.
      Mas vai continuar tendo de pagar R$5,00 gasolina com 30% de álcool e 10% de água.

      • Estes caras preferem falar que tudo é nosso..

        Mesmo sendo uma m…. e caro..

        Brasileiro tem mais que apanhar mesmo..

        • E você acha que se fosse uma empresa privada a gasolina seria mais barata? Ou que os lucros ficariam no Brasil?
          Que eu saiba os bancos privados nacionais ou estrangeiros não cobram juros baixos. As montadoras não vendem carros baratos. Mas os lucros vão para o bolso dos donos, inclusive no exterior. São dólares que vão embora…

    • Vocês estão fazendo gracinha com coisa muito fácil de entender…
      Preferem que a China compre o petróleo do Brasil, isto é, compre as reservas a 10 dólares em vez de vendermos a eles o petróleo extraído a 70 dólares..
      A China ou a Exxon agradecem.
      As petrolífera estrangeiras todas loucas para pôr a mão em lucrativas reservas de petróleo.
      Depois a turma liberal reclama que o país está atrasado.
      Os países desenvolvidos têm empresas e ativos de valor e vendem produtos.
      Os subdesenvolvidos compram produtos.

      • Tanto faz se a Petrobrás fosse da China, dos Marcianos ou da PQP…

        Que houvessem várias petrolíferas no Brasil que concorressem livremente entre sim e eu pagasse um combustível barato.

        Meu carro não funciona melhor porque a gasolina é da Petrobrás.

  14. Nunca vi tanto comentário ridículo junto, para explicar um texto sobre o desenvolvimento da Coreia do Sul e fazer uma comparação com o Brasil.

    • A análise correta é que a Coreia do Sul não tem de nada parecido com o Brasil, são culturas e histórias totalmente diferentes, estágios de desenvolvimento de longo tempo, sem comparação, é ridículo querer comparar.

  15. Esperando pela matéria: Entenda como o Brasil e a Venezuela, os países com mais recursos da América do sul, ficaram piores do que a África. Começa pelo maduro como favorito para reeleição, mesmo com esse caos todo lá, e o bandido de 9 dedos em primeiro nas pesquisas.

    No caso da Venezuela já estão piores que muitos países da africanos, até no ranking de velocidade de internet a Venezuela já está atrás da maioria dos países da África.

  16. O fato de o coronel comunista estar em primeiro lugar nas pesquisas é em grande parte devido à falta de habilidade do governo atual (que pelo menos não é de esquerda).
    A “direita” assume o poder aí já quer privatizar tudo.
    Há quer meter reformas trabalhistas e da previdência radicais.
    Pronto, prato cheio para a esquerda voltar ao poder e nos transformar numa Venezuela.
    Os políticos “de direita” não tem estratégia.
    Deveriam se unir e fazer um bom governo.
    Temer assumiu com a ideia de que poderia fazer qualquer coisa ruim porque não tinha de se preocupar com popularidade.
    Aqui tantos criticam o bolivarianismo mas as atitudes que defendem e em parte executadas pelo atual governo nos coloca em sério risco de cairmos de volta naquilo que tanto criticam…

    • Da onde voce tira que o coronel comunista esta em primeiro ? (sputnick?) o cara tem no maximo 10 % .
      Em todas as cidades que passa JB junta muita gente, ja viu algum candidato da esquerda fazendo isso?
      Lembrando PSDB,PMDB,PT etc são todos de esquerda (nem esse partido NOVO é direita é um partideco que serve a interesse do banco itau)

  17. “A Samsung foi fundada em 1938: era uma empresa que vendia peixe seco e outros produtos alimentícios. Já a LG foi fundada em 1947 como uma empresa de cosmético”.
    A EMBRAER era uma empresa de aviões e agora fabrica carros elétricos que voam, genuinamente nacionais. Também a Agrale, WEG, Gerdau entraram no ramos de celulares e nanotecnologia.

    • Marco:
      Tudo isso é possível. Mas para isso é necessário Investimento. E para ter Investimento é preciso Poupança. E Para ter Poupança é preciso cortar Gastos, coisa que nosso governo não faz.

      • Você não entendeu. Nós já
        essas grandes empresas que trabalham em setores de ponta.
        Mas algumas pessoas querem que sejam vendidas, para depois continuarem reclamando que o Brasil é um país atrasado, que só exporta commodities…
        Para mim, me parece uma questão muito cristalina, mas alguns teimam em vender, entregar a outros países.
        Certamente se a Coreia do sul, Japão, Espanha, Portugal, Canadá tivessem empresas como a Embraer ou Petrobrás não teriam interesse em vender, assim como não querem que sejam vendidas a Samsung, Toyota, etc.

  18. Muito fácil, e falho, comparar países pequenos como CS e Israel, com países grandes como Brasil e EUA.
    Uma formiga levanta 50 vezes seu peso, um elefante não levanta um único objeto com seu peso. O que não faz a formiga mais forte que o elefante.

    Não precisamos ter a eficiência territorial destes países. Pegando Israel como exemplo, se tivéssemos 10% da riqueza por km2 que Israel tem, ainda assim seríamos 40 vezes mais rico, mais ricos que a China e apenas atrás dos EUA. Bem pouco atrás.

  19. Disciplina, Educação, Trabalho e Seriedade! Simples assim.
    Enquanto isso o país mais rico do mundo simplesmente não valoriza … Disciplina, Educação, Trabalho e Seriedade!

  20. Tres motivos para o sucesso da coreia do sul:
    1-°Desde os anos 70 eles conseguiram colocar todos os menores na escola . o Brasil so conseguiu em 2015 e ja perdemos 5 milhoes de alunos.
    2-° O empreendedorismo se tornou ums cultura na escola e na sociedade de forma sólida, e nao uma saida do sufoco como por aqui.
    3-° muito dinheiro dos EUA, Europa e japao investidos e livre acesso aos mercados de bens de baixa tecnologia da Europa e EUA.
    Portanto tinha como dar errado??

  21. Novamente pergunto, a titulo de imaginação, alguém se arrisca a dizer ao menos 5 pontos onde o governo brasileiro pode realizar mudanças que torne o país de certo modo mais fácil para o cidadão comum viver e se desenvolver?

    Minha contribuição:
    – Investimentos em infraestrutura, modal hidroviário e ferroviário, este último com maior urgência;
    – Diminuição do preço de combustíveis para tornar o custo do transporte mais barato de modo geral;
    – Diminuição do preço de transportes públicos e incentivo do uso dos mesmos, com ampliação de oferta;
    – Retirada de taxas e impostos sobre produtos essenciais como alimentos básicos e produtos básicos para prevenção de males, como protetor solar e medicamentos de uso contínuo, EPIs, etc.
    – Aumento da faixa de isento do IR e cobrança maiores para faixas de ganhos milionárias, passíveis de grandes descontos no caso de investimentos em áreas críticas do país.
    – Implantação do sistema de consulta de crédito “Positivo’ onde quem é bom pagador tem taxas de juros menores.
    – Implantação de penas duríssimas para quem cometer crimes contra o país (corrupção em geral).

    Esses são pequenos pontos, bem simples que acredito que trariam alguns benefícios rápidos principalmente para população de menor renda, que é a maioria.

  22. Tenho 56 anos, vi a Coréia do Sul, a Itália, a Espanha, Portugal e a China saírem do atraso e se firmarem como nações modernas e desenvolvidas, enquanto no Brasil se fica discutindo bobagens e legislando com leis de trinta e até setenta anos de vigência. Resultado ?

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here