Home Conflitos em andamento Veículos militares turcos se aproximam da fronteira com Síria

Veículos militares turcos se aproximam da fronteira com Síria

3861
119

As agências de notícias Anadolu, Ruptly e o canal RT divulgam vídeos de veículos blindados e tropas turcas se concentrando na fronteira com a Síria

Um dos vídeos mostra vários tanques M60 e veículos blindados de transporte de pessoal M113. Outras imagens mostram uma coluna militar na entrada da cidade turca de Akcakalede, na província de Sanliurfa, localizada apenas a algumas centenas de metros da fronteira com a Síria. Nos vídeos publicados é possível ver veículos blindados de vários tipos, camiões militares e peças de artilharia. Segundo a Anadolu, a coluna é composta por cerca de 130 veículos.

Operação da Turquia

No início de outubro, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que a decisão sobre a operação turca no norte da Síria, a leste do Eufrates, podia ser tomada nos próximos dias. Ele adicionou que o objetivo da operação é a criação de uma zona-tampão para acomodar refugiados sírios que estão na Turquia e expulsar as forças da coalizão curda do território da fronteira sírio-turca.

O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou “aniquilar a economia da Turquia” se Ancara, segundo ele, “ultrapassar os limites” do permitido. No domingo, Washington afirmou que as forças dos EUA não vão participar da operação militar da Turquia e não vão estar na área da operação.

Na noite de 7 de outubro, a aviação turca atacou uma base das Forças Democráticas Sírias (SDF) na província síria de Hasake.

FONTE: Sputnik News

Subscribe
Notify of
guest
119 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tomcat4.0
Tomcat4.0
9 meses atrás

A coisa vai ficar bem feia por ali viu, mais feia ainda do que já está.

Marcos R.
Marcos R.
Reply to  Tomcat4.0
9 meses atrás

Veremos quantos tanques eles perdem dessa vez, a Turquia é quase tão boa quanto a Arábia Saudita em
doutrina de utilização!

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Tomcat4.0
9 meses atrás

Na verdade não vai, não como vocês estão pensando. Já está tudo acertado entre as partes. EUA, TURQUIA, RÚSSIA e IRÃ já chegaram a um denominador comum. O problema aí é como ficará a situação para Israel e Arábia Saudita.

Evidentemente, a coisa pode degringolar se, a Turquia “pesar muito a mão” contra os curdos, ou se Israel, e Arábia Saudita se sentirem ameaçados de alguma forma pelo Irã ou Turquia.

No mas…. segue o jogo geoestrategico entre os grandes!

Grato!

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
9 meses atrás

Será que vem uma aliança entre turcos e Bashar Al Assad pra combater os Cursos e as forças democráticas da Síria

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Seria interessante hein!!!

Elton
Elton
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

E mais fácil os curdos cederem seu território para o governo oficial o que parece que é a real intenção da Turquia já que elimina a possibilidade de criação de um país na sua fronteira

Doug385
Doug385
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Na verdade Assad já ofereceu apoio justamente aos curdos.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Doug385
9 meses atrás

Doug385, se for mesmo juntar Assad e curdos então a guerra será total contra o Erdogan.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Tomcat4.0
9 meses atrás

Tomcat,

Contra Erdogan? E se a Turquia invocar a intervenção da OTAN.

E se a Síria pedir socorro à Rússia, para se protejer da OTAN?

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Ai seria só a III Guerra muchacho.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Tomcat4.0
9 meses atrás

Tomcat,

Está vendo o dilema? Essa equação não zera.

É melhor os EUA fingirem que não viu, e a Rússia fingir que não escutou.

Porque senão vai dar m…

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

A turquia invocar a intervenção da OTAN? Sendo que eles estão atacando? Difícil viu. Ainda mais com o distanciamento, recente, entre Turquia e EUA. Acho que o caldo vai entornar nessa região, mas entre turcos e curdos. Estou curioso para o que o Assad irá fazer. Afinal, isso tudo é em território sírio. Creio que irá apoiar indiretamente os curdos. E nem EUA nem Russos irão meter o bedelho. De toda forma, não vai ser um passeio para os turcos não. Será que teremos um Yemen parte 02? Espero que não, por mais que a preocupação dos turcos seja plausível,… Read more »

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Felipe Morais
9 meses atrás

Os iranianos poderiam armar os Curdos com armas antitanque🤔❓

Mesmo sabendo que os iranianos não morrem de amor por eles mas com certeza gostam dos turcos menos ainda…

Caio
Caio
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

A Turquia como atacante tem direito de invocar a OTAN?

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Caio
9 meses atrás

Se a Síria atacar a Turquia, eu penso que sim.

Caio
Caio
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Mas ela estaria defendendo seu território, acho que não serviria.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Caio
9 meses atrás

Caio,

Você tem razão. Mas e se a Síria pedir ajuda a Rússia?

Como é que ficaria êsse jôgo de xadrez?

Caio
Caio
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Ai que é interessante, pq temos que pensar na recente aproximação Russia/Turquia.

Leandro
Leandro
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Não podem invocar a intervenção da OTAN pois são eles próprios os atacantes. Outro ponto é que a OTAN não atua fora da área do Atlântico Norte ( A jurisdição dela é da Turquia para cima ) msm que os Turco pudessem e evocassem a OTAN nenhum País membro é obrigado a enviar tropas, mas sim, são obrigados por força do tratado a prestar ajuda que vai do simples apoio diplomático ao envio de tropas.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Leandro
9 meses atrás

Leandro,

Bem explicado. Bom comentário. Espero que seja assim como você falou.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Acredito que não daria em nada invocar a otan, nesse caso são os turcos que estão atacando as consequências e a responsabilidades são deles…

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

isso nunca vai acontecer a turquia ja apoia o fsa e tem varios pontos de observação no territorio deles alem de alguns relatos de combaterem tbm…o ypg é inimigo de todos assim como o isis na região bashar inclusive ve como ilegal essa invasão por considerar q é territorio da siria…como citado é mais facil o bashar apoiar os curdos eles ja convivem em paz em hassakah,quamishly,arimah e alleppo

Jorene
Jorene
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Uai ? Os curdos são aliados de Assad, ao menos por enquanto. Quanto aos turcos abriu-se uma oportunidade de combater os curdos fora da Turquia em território sírio.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Fabio Jeffer
9 meses atrás

Me parece mais que a real intenção da Turquia é expandir território, não acho que eles devolverão esse território de volta para o Assad!!

horatio nelson
horatio nelson
Reply to  SmokingSnake 🐍
9 meses atrás

concordo

francisco Farias
francisco Farias
9 meses atrás

Os USA já picaram a mula e para não ficar feio o Trump ameaça aniquilar a economia da Turquia. É um fanfarrão que não pode cumprir as próprias ameaças. Quem não lembra do “mar de fogo” e outros ameaças que ele fez à Coreia do Norte?

Zygmunt-toni
Zygmunt-toni
Reply to  francisco Farias
9 meses atrás

EUA, como sempre traidores.

Gordo
Gordo
Reply to  francisco Farias
9 meses atrás

Some a isso os tais encontros históricos com o ditador Norte Coreano, que nunca levou Ele a sério. Trump agora vê sua batata assando na câmara dos deputados já que provavelmente tem muito mais coisa a esconder que telefonemas para o líder Ucraniano. Trump foi uma aventura, um momento de embriaguez do partido republicano que pode atear fogo na Europa via Turquia.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  francisco Farias
9 meses atrás

Chico Farias,

Como é que os EUA irão lutar contra um país membro da OTAN, o qual o mesmo EUA tem como obrigação, defender qualquer Estado membro da aliança?

Portanto a solução para o paradoxo, seria uma retaliação econômica.

Na ânsia de criticar o Trump você falou tremenda bobagem.

Pablo
Pablo
Reply to  francisco Farias
9 meses atrás

Se eu não estiver enganado o Trump falou em campanha que diminuiria a participação do país em conflitos, está cumprindo.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
9 meses atrás

Será que a Síria vai combater de verdade agora? Pois é claramente uma invasão a seu território e vi notícias que os sírios não iam tolerar isso.

Jorene
Jorene
Reply to  DOUGLAS TARGINO
9 meses atrás

Já toleraram a invasão e ocupação do noroeste da Síria pelos turcos e nada fizeram.

Ricardo
Ricardo
Reply to  DOUGLAS TARGINO
9 meses atrás

No fundo eles gostam, porque os curdos rebeldes viram chorando atrás da proteção de Damasco e Moscou

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  DOUGLAS TARGINO
9 meses atrás

A Síria sem a ajuda da Rússia, não consegue combater nem ladrão de galinha.

A Síria é um Estado falido.

Simioni
Simioni
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Exatamente, apos 6 anos de guerra civil no País, dificilmente a economia iria resistir.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
9 meses atrás

Vai ser um genocídio, od Curdos que auxiliaram os USA contra o ISIS e outros grupos terroristas estão ferrados. Os USA deveriam ter pedido os Azuis da ONU, mas Trump nega a ONU, entonces……genocídio a vista. A Armênia conhece bem os turcos.

Kommander
Kommander
Reply to  Carlos Alberto Soares
9 meses atrás

A França garantiu que não vai tirar as tropas dali e apoiar oa curdoa, vamos ver se é verdade.

PauloR
PauloR
9 meses atrás

Americanos traíram seu aliado e os jogaram para tigres, agora a única saída dos curdos e se aliarem aos russos e o governo sírio para tentar manter a integridade territorial do curdistão.

Elton
Elton
Reply to  PauloR
9 meses atrás

A única saída para os curdos e entregar o território sob seu controle para o governo da Siria e negociar alguma região autónoma fora da fronteira da Turquia,porque sem ajuda americana eles vão perder o Nordeste da Siria assim como perderam a região de Afrim.

paulof
paulof
Reply to  Elton
9 meses atrás

Afrin era uma região controlada por curdos “pró-Rússia”, que inclusive ajudaram a cortar linhas de suprimento de jihadistas em Allepo. Se não se meteram não será agora, já que o único meio seria agora uma guerra aberta contra a Turquia.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  paulof
9 meses atrás

paulof
Afrin era uma região controlada por curdos “pró-Rússia”, que inclusive ajudaram a cortar linhas de suprimento de jihadistas em Allepo. Se não se meteram não será agora, já que o único meio seria agora uma guerra aberta contra a Turquia.

—-

Nenhum curdo “pró-russo” existe na natureza.

PauloR
PauloR
Reply to  paulof
9 meses atrás

Nunca existiu curdos pró-Russia, mas sempre existiu Curdos pró-EUA. E o que aconteceu em Afrin se repete no Curdistão. Americanos traindo seu aliado.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  PauloR
9 meses atrás

Nem os russos nem Assad precisam da integridade territorial do Curdistão. Que por sinal não existe.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  PauloR
9 meses atrás

o Assad quer que eles morram, então não tem essa de mater integridade territorial do curdistão.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  PauloR
9 meses atrás

Os Americanos não trairam e a Rússia vai deixar passar liso.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  PauloR
9 meses atrás

Considerando que o Curdistão envolve tomar território de vários países da região, inclusive da Siria, ninguém ali gosta dos curdos.

Carlos Campos
Carlos Campos
9 meses atrás

Olha eu acho que a Turquia vai atacar de qualquer jeito só cabendo aos outros reagirem, quanto aos Curdos, sou mais a Favor de eles terem um país no Iraque onde eles tinham uma região autônoma no passado, e assim poderiam se aglutinar ali e serem independentes em troca assinariam um acordo de paz com a Turquia e a Síria….. o Iraque devia ser dividido em 3 uma parte Curda, Sunita e a Outra Xiita.

jodreski
jodreski
Reply to  Carlos Campos
9 meses atrás

E mesmo assim eles passariam mais uns 2 mil anos se matando…

paulof
paulof
9 meses atrás

Para Rússia é um ganho, a saída agora demonstra que é os americanos só tem apreço por um aliado na região, mas os desdobramentos são imprevisíveis até por que outro país pode ser parte do rearranjo, a Líbia. Hafer já utiliza empregados do sr. Yevgeny Prigozhin em setembro morreram de 10 a 35 em um ataque aéreo, força aérea líbia é mantida pela Turquia, é uma guerra entre os apoiantes de um lado é a turquia, quatar, eua do outro AS, Rússia,Emirados Árabes, e Egito. Como a turquia irá invadir território Curdo, não duvido que Trípoli caia horas depois, enquanto… Read more »

Augusto L
Augusto L
9 meses atrás

O Trump ja deixou claro que não vai intevir militarmente se a Turquia ultrapassar o limite.

“O presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou “aniquilar a economia da Turquia” ”

Augusto L
Augusto L
Reply to  Augusto L
9 meses atrás

Somente sanções

horatio nelson
horatio nelson
9 meses atrás

a proposito a invasão ja tem o nome da operaçãoprimavera da pazprovavelmente deve se iniciar hoje!

ScudB
ScudB
Reply to  horatio nelson
9 meses atrás

Errado.
O nome da operação é “Nascente da Paz”..

Zeca
Zeca
9 meses atrás

Os curdos são um povo que não tem país, nós somos um país que não tem povo. Infelizmente os massacres contra os curdos já viraram rotina, a agressão vem de todos os lados. Quando eles estavam lutando contra o ISIS, os americanos foram lá e prometeram mundos e fundos, agora os abandonam à própria sorte. Se houver uma carnificina, essa ficará na conta da administração Trump.

pangloss
pangloss
9 meses atrás

Esse conflito na Síria chega a me lembrar aquelas palhaçadas de wrestling com um monte de lutadores se enfrentando em duas equipes, em que vão se sucedendo diversas “traições” dentro das equipes, recombinações bizarras, entrada de novos participantes no curso (e até mesmo depois) da “luta”…
Dá a impressão de que todos vão se matar até que reste apenas um sobrevivente.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
9 meses atrás

Parafraseando Tihuana:

“Agora o bicho vai pegar!”

Jorene
Jorene
9 meses atrás

Embora Assad e os curdos sejam aliados de ocasião contra o EI, acho que seria conveniente para Assad que os turcos atacassem o curdos e depois se retirassem, deixando o caminho livre para Assad reocupar o norte da Síria. Só os curdos tem a perder.

Matheus
Matheus
9 meses atrás

Mais um episódio do EUA abandonando seus aliafos.
Como disseram no canal do Farinazzo, os interesses mudam e a amizade também, vai pra aqueles que acham que o Tio Sam, Dragão, Urso ou a fada europeia querem ser nossos amigos.

Davi
Davi
9 meses atrás

Como os Curdos podem se defender? Falo no sentido de armamentos mesmo.
Defesa antiaérea, mísseis antitanque, algum tipo de blindado de ataque…

paulof
paulof
Reply to  Davi
9 meses atrás

Só guerrilha e conseguir apoio em armas de países anti-irmandade muçulmana.

Moriah
Moriah
9 meses atrás

Eles querem recriar o Império Otomano…depois é a vez do Iraque e logo em seguida vão arrumar pra cabeça dos libaneses….

Ricardo
Ricardo
9 meses atrás

Querem a verdade nua e crua?! Pois bem, os EUA usaram os curdos da mesma forma que se usa um papel higiênico!

F 15
9 meses atrás

O EUA traiu o povo curdo, lá na frente eles vão sentir as consequências já começando com o resurgimento do estado islâmico em seu potencial

carlos andreis
carlos andreis
9 meses atrás

Será que a Turquia não corre o risco de enfrentar algo semelhante ao que a Arábia Saudita enfrenta no Iémen?

Caio
Caio
Reply to  carlos andreis
9 meses atrás

Não sei se alguém vai armar os curdos

Elton
Elton
9 meses atrás

Sul vietnamitas,curdos iraquianos,afegãos, líbios e a agora curdos sírios a lista e bem grande de pessoal que os americanos já deixaram na mão.

paulof
paulof
9 meses atrás

Nesta terça-feira, a Marinha turca praticamente cercou Chipre com quase 20 navios, incluindo fragatas e submarinos, nenhum navio de guerra americano estava por perto, tinha Cúpula entre Grécia, Chipre e Egito por causa dos limites de cada ZEE, sendo verdadeiro parece uma carta branca dada a Erdogan.

jodreski
jodreski
9 meses atrás

Essa região virou uma bagunça geral, vi um documentário sobre a guerra da Síria o mesmo capitão que lutava com Assad de manhã passou a lutar com os opositores a tarde e a noite voltou a lutar com o Assad de novo. É tanto grupo armado na região, cada um querendo uma coisa, as vezes lutam juntos contra um inimigo comum as vezes de matam por disputa de território, então não esperem que o Assad apoiem os Curdos, da mesma maneira que ele pode apoiá-los agora a noite pode sentar junto com Erdogan e fechar uma aliança, ou seja virou… Read more »

Gabriel BR
Gabriel BR
9 meses atrás

Acho que o Tio Vlad não vai permitir um massacre contra os curdos ….

PauloR
PauloR
Reply to  Gabriel BR
9 meses atrás

Russos não são aliados dos curdos enquanto o governo Sírio não assumir o total controle da região. A Putin assim como Assad vão ficar olhando um inimigo ser derrotado ou tentar assumir o controle de parte da região por meio de negociação com os curdos. Erdogan pode fazer o que quiser no Curdistão enquanto os curdos estiverem no controle, mas não tem coragem de se insurgir contra o exercito sírio porque sabe que os russos não permitiram nenhum ataque as forças de Assad.

Felipe Morais
Felipe Morais
9 meses atrás

Francamente, mais uma bola fora dos EUA com um aliado. No Vietnã, eram décadas de guerra e um público interno cansado e revoltado com a guerra. Agora, há uma indisposição em relação às tropas americanas no exterior, mas, além de não ter sido o governo Trump o responsável pelas ações, nem o partido conservador, não há uma pressão deliberada pela retirada. Ou seja, Trump está dando uma cartada para atender a parte de seu eleitorado, mas deixando na mão um importante aliado na guerra na síria nos últimos anos. Bola fora total. E, agora, verão os turcos ganhando mais espaço… Read more »

João Adaime
João Adaime
9 meses atrás

Caso a Turquia invada território sírio, será uma agressão. Logo, não poderá pedir ajuda à OTAN. A Síria, por outro lado, poderá pedir a intervenção da ONU, pois estaria sendo agredida. Fico curioso sobre qual seria a posição da Rússia no Conselho de Segurança, uma vez que ela apoia o governo da Síria e vende armas à Turquia. Quanto aos EUA, agora que o Trump está de mal com o Erdogan, é outra incógnita. A China, como sempre, é indecifrável. Inglaterra e França comem na mão dos EUA. Como diz a música, “são tantas emoções”. Ou ainda no dizer do… Read more »

pangloss
pangloss
Reply to  João Adaime
9 meses atrás

Minha aposta: a ONU vai decidir conforme o sugerido pelo embaixador curdo na Assembleia-Geral.
Ih, mas peraí: não há nação curda reconhecida pela ONU.
É, então a ONU vai fazer o que é a sua especialidade: nada.

Matheus
Matheus
Reply to  João Adaime
9 meses atrás

ONU? Onde estava a ONU quando soldados sirios estavam sendo degolados as centenas?

ONU é tão útil quanto o congresso nacional.

Ramon
Ramon
Reply to  Matheus
9 meses atrás

Amigo e a ONU poderia fazer oq? A ONU não é uma instituição totalmente independente não, os caras não tem exército próprio e não são uma espécie de governo mundial para ficar resolvendo as merdas do mundo, para ocorrer uma intervenção da ONU em um conflito desses pelo o que eu saiba precisa da aprovação do conselho de segurança, o mesmo que é formado por uma galera que sempre vai tentar atrapalhar o outro, então o máximo que eles podem fazer é construir campos de refugiados e tentar negociar tratados de paz, mas já sabemos que nesse lado do mundo… Read more »

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Matheus
9 meses atrás

Aonde estava a ONU, quando Assad matou mais de 400 mil civis dentro de casa?

Marcelo Duarte
Marcelo Duarte
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Creio que você deve saber que na guerra do Iraque morreram entre 100.000 (nas estimativas mais conservadoras) até 600.000 de civis.

Ta vendo como sua resposta não faz sentido nenhum, pelo contrário, você acerta o seu próprio pé.
Alias a ONU não apareceu em nenhum desses casos, alias depois que o seu governo inventou uma mentira para invadir outro pais e disse que faria mesmo sem a ONU, esta ninguém respeita mais.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Marcelo Duarte
9 meses atrás

Marcelo Duarte, Soldados; sejam eles americanos ou sirios, devem estar preparados para matar ou morrer. O metodo empregado (degolar) e’ inadmissivel sob qualquer circustancia. A Siria (Russia) bombardearam bairros inteiros, tentando acertar os rebeldes la embaixo. Voce sabe o que sao barrel bombs? bombas burras. Voce despeja e quem estive embaixo que se vire. No Iraque, os EUA usaram smart bombs para atingir alvos militares e outros diversos alvos de valor estrategico para a campanha. A maioria de mortes no Iraque, foram de militares do exercito de Saddam Hussein. Os danos colaterais existiram, mas a populacao civil nao era alvo… Read more »

Marcelo Duarte
Marcelo Duarte
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Bom se te parece exagero ou não é com você, mais basta procurar que vai achar vários sites e reportagem( bbc por exe) que citam estes números, infelizmente eu não sei como postar links. Agora se na Siria morreram 400 mil civis por causa de bombas burras, e no Iraque algo próximo disso com bombas inteligentes, que diferença faz? Seria os EUA menos culpados por usar “bombas inteligentes” e matar +-400 mil civis, e os sírios uns monstros por usarem bombas burras e matarem +-400 mil, também? Justificaria a ONU agir em um caso e não em outro? Alias tae… Read more »

Luiz Mendes
Luiz Mendes
Reply to  Marcelo Duarte
9 meses atrás

A diferenca nos objetivos do Assad, se comparado aos propositos dos EUA. Da para entender isso, ou ficou dificil? Existe uma diferenca abismal entre assassinar em massa, e provocar danos colaterais. As bombas inteligentes tinham como obejtivo, destruir os alvos especificamente designados. As bombas burras, tinham como objetivo, matar todo e qualquer ser vivo nos suburbios de Damasco e em Aleppo. Voce se lembra dos ataques quimicos em Ghouta nos suburbios de Damasco? Ou em Khan Al Assal nos suburbios de Aleppo? 1725 mortes. Usaram Sarin. Voce sabe o que e’ isso? Voce esta’ relativizando a guerra civil na Siria.… Read more »

Jota
Jota
Reply to  Marcelo Duarte
9 meses atrás

Marcelo, a ONU apareceu sim. Logo depois da tomada de Bagdah, a ONU entrou. A grande e única chance do iraque se reerguer como país pós-sadam foi com o Sergio Vieira de Melo. Mas mataram ele e mais 20 de sua equipe. Daí a ONU se retirou imediatamente do Iraque. Ele era o cara. Na wikipedia:”Sérgio Vieira de Mello was a United Nations diplomat of Brazil who worked for the United Nations for more than 34 years, earning respect and praise around the world for his efforts in UN humanitarian and political programs. He was posthumously awarded a United Nations… Read more »

Marcelo Duarte
Marcelo Duarte
Reply to  Jota
9 meses atrás

Concordo, realmente no Iraque a ONU tentou algo sim, me esqueci disso.

Delfim
Delfim
Reply to  João Adaime
9 meses atrás

A ONU está falida, vítima do gigantismo e descrédito.
Mal com ela, pior sem ela.

RENAN
RENAN
9 meses atrás

Na minha opinião o Tito irá sair pela culatra
A Turquia terá uma falsa vitória
No desdobramento ao longo do tempo será o atoleiro da Turquia que gastará bilhões de dólares para manter esta ofensiva e pode ter certeza irá chover de IED, anticarro e Antiaéreo portátil na região, teremos algo similar ao Iêmen.
Vamos aguardar uns 3 meses para ver o que acontece.
Abraço

Space Jockey
Space Jockey
9 meses atrás

E novamente vai sobrar pros curdos, quando foi pra combater o ISIS eles tinham importância.

Simioni
Simioni
Reply to  Space Jockey
9 meses atrás

Realmente. e foram de grande ajuda para o governo de Assad.
hoje em dia nao sei c existe tanta vantagem em ter essa alianca. sendo que o governo de assad n tem poder muito menos, condicoes de reconquistar os territorio na mao dos curdos .

paulof
paulof
Reply to  Simioni
9 meses atrás

Algumas bases ( e vilas) como o aeroporto de Qamishli aeroporto que estão sob domínio do SAA ao que notei ficam dentro da área do enclave que erdogan pretende fazer.

Qamishli por sinal é uma cidade que foi criada por refugiados cristãos fugindo dos turcos, por isso não estranhei que o bombardeio lá foi na área cristã.

Delfim
Delfim
9 meses atrás

Capaz da OTAN expulsar a Turquia, o que de certa forma já acontece, a UE nunca aceitou a Turquia como membro, cortesia do genocídio armênio. A Turquia só serviu como bucha de canhão contra o Pacto de Varsóvia, quando perdeu a utilidade e a UE fechou-lhe as portas caiu na real que sempre foi peão. Ainda mais quando ex-membros do Pacto de Varsóvia que foram províncias turcas no passado foram aceitos na OTAN, e com certeza quem apanha não esquece. Da Grécia até a Áustria, turco bom é turco morto. E empalado como Vlad Dracul fazia. . Se os EUA… Read more »

Victor Filipe
Victor Filipe
9 meses atrás

Ta rolando na net que a ofensiva já começou dizem que os Turcos já passaram de algumas defesas.

Delfim
Delfim
Reply to  Victor Filipe
9 meses atrás

Já há vítimas. Os civis estão correndo.

Delfim
Delfim
9 meses atrás

Meu nome deve estar no “spam” do Forte, pois meus posts não aparecem tão rápido quanto no resto da Trilogia.

Delfim
Delfim
9 meses atrás

“A retirada das tropas americanas de posições importantes, como Ras al Ain e Tal Abyad, e o compromisso de não se envolver no confronto evidenciam uma mudança de estratégia por parte dos Estados Unidos, que abandona os curdos – os principais aliados de Washington na luta contra o grupo extremista (Daesh).

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sinaliza com isso um desejo de se reaproximar da Turquia, país integrante da Otan e que tem o segundo maior exército da aliança. Trump também cumpre, assim, promessa de campanha de que retiraria o seu país de conflitos antigos.”

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/10/09/comeca-ofensiva-turca-na-siria.ghtml

Jonny br
Jonny br
9 meses atrás

É um ciclo, eles vão massacrar os curdos, o ISIS vai renascer das cinzas e provocar um novo êxodo de imigrantes rumo a EUROPA, os Turcos seguram esse tanto de gente em seu território e usa como moeda de troca para chantagear os Europeus!
São uns SUJOS!

paulof
paulof
Reply to  Jonny br
9 meses atrás

Vamos que traição é o minimo, os eua insistiram a menos de dois meses que os curdos fizessem a tal de ronda conjunta e ainda destruíssem várias fortificações deles na fronteira (li algo que muitos curdos não gostaram). Além de facilitar agora vão deixar realocar até 2 milhões de pessoas, é óbvio que é um plano de limpeza étnica já que entregaram o controle a milícias sunitas, iguais aquelas que só no mês de setembro sequestraram 120 pessoas, destruíram mais de 15 templos Yazidis, além de proibir a colheita de azeitona em Afrin ou igual a Hayat Tahrir al-Sham. Um… Read more »

edaurdo lima
edaurdo lima
9 meses atrás

A Turquia sempre considerou os Curdos como terrorista e não vão permitir que fiquem próximos a sua fronteira!. A Siria não tem força para revidar. Os Curdos podem pedir ajuda a Rússia. Além do que os Curdos tem centenas de prisioneiros do ISIS com eles. E Agora fazer o que? Com a traição Americana.

Satyricon
Satyricon
9 meses atrás

Quero crer que o senhor Erdogan está em uma missão midiática de auto-promoção com fins políticos. E que Trump concordou para seduzir o ex aliado a largar Putin
Caso não seja por aí, isso vai feder
O que se tem hj é a maior chance, em séculos, do povo curdo ter seu país. Todos sabem disso.
Teremos portanto uma força regular turca enfrentando uma força irregular forjada à fogo, que vem lutando contra um inimigo ardiloso por quase uma década. Sem contar Saddam.
Os Curdos não vão vender barato…

RENAN
RENAN
Reply to  Satyricon
9 meses atrás

Bem observado
Pode ser um vexame a Turquia se perder este embate

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Satyricon
9 meses atrás

Justamente. Os curdos são aguerridos. E contam com uma baita experiência recente em um conflito armado. Acho que os turcos estão se metendo em um vespeiro. Além de, como dito, esfrentarem uma força irregular com experiência, terão a limitação de atuar em um país soberano que acabou de passar (ainda passa) por uma grande guerra que gera uma comoção mundial e com um aliado importante dentro de seu país(russos). Se exagerarem na dose, correm o risco de despertar uma reação direta Síria, que pode acabar gerando alguma atuação russa, mesmo indireta. Além de estarem sujeitos a sanções dos EUA e… Read more »

Satyricon
Satyricon
Reply to  Felipe Morais
9 meses atrás

Duvido que Assad mexa uma palha, seja por incapacidade (cobertor curto, após tantos anos), seja por interesse (os Curdos são aliados das forças democráticas sírias, inimigas de Assad).
Os Curdos estão sozinhos (a não ser que o Irã costure um acordo)

100nick-Elâ
100nick-Elâ
9 meses atrás

Como é bom ser amigo dos americanos, como é bom confiar nos Estados Unidos.

DPS
DPS
9 meses atrás

Boa noite a todos. Será que haveria uma possibilidade de envolverem Israel nesta guerra?

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  DPS
9 meses atrás

DPS,

Não. A doutrina militar de Israel é a defesa de seu território e de seu povo, e não de intervenção fora de suas fronteiras, salvo quando exista a necessidade de fazer ataques or emotivos fora de suas fronteiras, como tática de dissuasão.

Doug385
Doug385
9 meses atrás

Acredito que o que Trump disse sobre arruinar a economia turca é verdade, e nem vai precisar fazer isso de forma direta. Os turcos vão se enfiar num atoleiro que vai lhes acabar saindo bastante caro. Quanto aos EUA e a Rússia, acredito que somente irão observar os turcos se enfiarem numa aventura que vai cobrar um alto preço.
Bom lembrar que Erdogan realizou um verdadeiro expurgo nas forças armadas após a tentativa de golpe. Falta pessoal qualificado, principalmente pilotos de F-16.

Meireles
Meireles
9 meses atrás

Tem algum país que comprou o S300 ou o S400 russo que não tenha se tornado inimigos dos EUA?

A pergunta principal é, porque Erdogan mudou de lado?

Os EUA estão se tornando mestres em iniciar guerras entre países vizinhos, e deixá-los brigando sozinhos, é bom a América do Sul abrir os olhos com os EUA.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  Meireles
9 meses atrás

Falou besteira hein. Essas rusgas dos turcos com os curdos é bem antiga. Basicamente não teve nenhuma participação americana nisso aí.
Na minha opinião, é uma baita covardia abandonar os curdos nesse momento. Mas fosse hoje ou daqui 10 anos, era de se esperar que os turcos fossem fazer algo em relação ao crescimento do poder dos curdos na região. Só não têm coragem de fazer enquanto os americanos estão na região.

Mercenário
Mercenário
9 meses atrás

Colombelli,

Antes da Primeira Guerra a situação estava tranquila com os Otomanos subjugando parte dos povos da região?

Jonny br
Jonny br
9 meses atrás

BREAKING: Erdogan says he will send 3.6 million Syrian refugees to Europe if the EU describes Turkish military campaign in Syria as an ‘occupation’

Olha aí, DITO E FEITO, estão usando os refugiadas pra ameaçar os europeus.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Jonny br
9 meses atrás

Os Euronambis merecem essa humilhação.

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Depois dessa da Amazônia, quero mais é que a Europa se phôda…!

Jonny br
Jonny br
Reply to  Space Jockey
9 meses atrás

Space Jockey, negar que a Amazônia está em chamas é vergonhoso, basta ver as imagens de satélite, engole esse orgulho bolsonarista bobo.

Antoniokings
Antoniokings
9 meses atrás

Sabia que isso ia acontecer.
Americanos deixaram os curdos na mão.

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
9 meses atrás

Kings,

Não é assim tão simples.

Como você me explica esse dilema:

Os EUA da OTAN , combatendo a Turquia, também da OTAN.

Isso é um paradoxo geopolítico.

Mas se à Turquia partir para o genocídio, ela vai ser expulsa da OTAN, e os EUA/OTAN irão soltar os cachorros.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Os EUA, dentro da OTAN são a força amplamente dominante.
Eles teriam ‘poder de mando’ para sustentar a situação atual por muito mais tempo.
Não sabemos o que se passa na cabeça de Trump, mas se ele quer complicar a situação americana na Região, está conseguindo.
O sujeito arruma encrenca com a Turquia e depois sai de cena deixando os próprios turcos avançarem.
E a Rússia assistindo tudo de camarote esperando a hora certa de colocar as cartas dela na mesa.
Parece que falta habilidade diplomática a Trump

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
9 meses atrás

Quem botou os EUA nessa sinuca foi o Obama banana.

O Trump está querendo tirar os EUA dêsses conflitos no OM, há quase 4 anos,
mas muitos republicanos e o Pentágono, não pensam da mesma maneira.

O Trump é um presidente eleito, e não um ditador de uma repùblica de bananas.

Os pôderes dêle como presidente, são limitados pelo legislativo.

Quando os EUA entram, vocês reclamam, e quando os EUA saem, vocês reclamam também. Dá para entender?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Acredito que os curdos têm direito a sua nação, fato que nunca foi aventado pelas potências ocidentais, justamente para não perturbar a Turquia, membro da OTAN.
Agora, a confusão está armada

paulof
paulof
Reply to  Tadeu Mendes
9 meses atrás

Não é isso que coloca o Brett McGurk, ex assessor, aka:

https://www.foreignaffairs.com/articles/syria/2019-04-16/hard-truths-syria

Space Jockey
Space Jockey
Reply to  Antoniokings
9 meses atrás

Não concordo em eles abandonarem os curdos, mas é complicado, ter que ver o lado americano tbm.

Heitor
Heitor
9 meses atrás

Primeiro Trump joga os Curdos à revelia da Turquia, agora ele joga o Brasil à revelia…

https://exame.abril.com.br/economia/eua-negam-apoio-ao-brasil-na-ocde-apos-endosso-publico-de-trump/

paulof
paulof
Reply to  Heitor
9 meses atrás

Sergey Lavrov esteve em Bagdá e Erbil, pelo visto conseguiu todos negócios que queria, agora está no Kazaquistão também terá o mesmo tratamento.