Home Noticiário Internacional Simulação mostra estratégias para reduzir o impacto do Coronavírus

Simulação mostra estratégias para reduzir o impacto do Coronavírus

2038
71

Pesquisadores do Imperial College London publicaram um estudo on-line no último dia 16 com estratégias para reduzir o impacto do Coronavírus (Covid-19) através do isolamento social.

Duas estratégias fundamentais são possíveis: (a) mitigação, que se concentra em retardar, mas não necessariamente em impedir a propagação da epidemia – reduzindo o pico de demanda de assistência médica e protegendo aqueles com maior risco de doenças graves contra infecções; e (b) a supressão, que visa reverter o crescimento da epidemia, reduzindo o número de casos para níveis baixos e mantendo essa situação indefinidamente.

As políticas de mitigação (combinando isolamento domiciliar de casos suspeitos, quarentena domiciliar de pessoas que moram na mesma casa que casos suspeitos e distanciamento social de idosos e outras pessoas com maior risco de doença grave) podem reduzir o pico da demanda de assistência médica em 2/3 e o número de mortes pela metade.

No entanto, a epidemia mitigada resultante provavelmente ainda resultaria em centenas de milhares de mortes e sistemas de saúde (principalmente unidades de terapia intensiva) sendo sobrecarregados muitas vezes. Para os países capazes de alcançá-lo, isso deixa a supressão como a opção política preferida.

O estudo mostra que, no contexto do Reino Unido e dos EUA, a supressão exigirá minimamente uma combinação de distanciamento social de toda a população, isolamento de casos em casa e quarentena dos membros de sua família.
Isso pode precisar ser complementado pelo fechamento de escolas e universidades, embora se deva reconhecer que esses fechamentos podem ter impactos negativos nos sistemas de saúde devido ao aumento do absenteísmo.

O principal desafio da supressão é que esse tipo de pacote de intervenção intensivo – ou algo equivalente em termos de eficácia na redução da transmissão – precisará ser mantido até que a vacina se torne disponível (potencialmente 18 meses ou mais) – dado que se prevê que a transmissão se recuperará rapidamente se intervenções forem relaxadas.

O distanciamento social intermitente pode permitir que as intervenções sejam relaxadas temporariamente em janelas de tempo relativamente curto, mas as medidas precisarão ser reintroduzidas se ou quando os números de casos voltarem a crescer.

Por fim, enquanto a experiência na China e agora na Coreia do Sul mostra que a supressão é possível a curto prazo, resta saber se é possível a longo prazo e se os custos sociais e econômicos das intervenções adotadas até agora podem ser reduzidos.

Simulação do pico de mortalidade nos EUA e Grã-Bretanha

Na (improvável) ausência de medidas de controle ou mudanças espontâneas no comportamento individual, o estudo mostra que ocorrerá um pico na mortalidade (mortes diárias) após aproximadamente 3 meses (figura abaixo). Em tais cenários, prevê-se que 81% das populações da Grã-Bretanha (GB) e EUA estariam infectadas ao longo da epidemia.

O tempo das epidemias é aproximado, dadas as limitações dos dados de vigilância nos dois países: Prevê-se que a epidemia seja mais ampla nos EUA do que na GB e que tenha um pico um pouco mais tarde. Isso se deve à maior escala geográfica dos EUA, resultando em epidemias localizadas mais distintas nos estados do que na GB. O pico mais alto de mortalidade na GB é devido ao tamanho menor do país e sua população mais velha em comparação com os EUA.

No total, em uma epidemia sem mitigação, o estudo prevê aproximadamente 510.000 mortes na GB e 2,2 milhões nos EUA, sem levar em consideração os possíveis efeitos negativos dos sistemas de saúde que estarão sobrecarregados com a mortalidade.

Para ler o estudo em inglês, clique aqui.

Subscribe
Notify of
guest
71 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Zorann
Zorann
2 meses atrás

As pessoas ainda não se deram conta da gravidade desta pandemia. A economia já era… é fato…. não adianta querer diminuir os efeitos na economia expondo as pessoas ao risco da doença.

Temos que parar tudo que não for fundamental e mandarmos todos para casa, na esperança de conter a proliferação e temos menos mortes.

Adiar o inevitável não diminuirá as consequências econômicas, só aumentará a quantidade de mortes.

Junior
Junior
Reply to  Zorann
2 meses atrás

Bem isso Zorann, aqui na minha cidade o prefeito já começou a fechar tudo desde a semana passada, ele disse que começou uma semana antes do que seria o normal, no caso essa semana para tentar controlar a curva de crescimento, que a preocupação é que todo mundo começasse a ter os sintomas mais graves ao mesmo tempo colapsando o sistema de saúde da cidade, mas ele falou uma verdade, é um ABSURDO não ter ninguém nos aeroportos medindo a temperatura, fazendo uma triagem, dando informações de como deveriam proceder os viajantes que estão chegando, vi uma mulher chegando da… Read more »

Tiago
Tiago
Reply to  Junior
2 meses atrás

Junior, aqui no Canada tb nao estao medindo a temperatura. Na eh so um problema no Brasil. Vamos ter muitos problemas !!!!!

Salim
Salim
Reply to  Junior
2 meses atrás

Hj sábado as 7 horas pessoal CBN radio entrevistou um funcionário deles desembarcando vindo da índia via Londres, ao mesmo tempo chegaram mais 3 vôos internacionais um deles proveniente de Roma. Ninguém foi entrevistado, medido temperatura, anotado endereços e fone e náo foi recomendado nenhuma quarentena, freeshop aberto e lotado. Conforme presidente ( hj rainha da Inglaterra , pois perdeu controle do pais visto protagonismo de governadores no combate a esta epidemia ) aeroportos e de responsabilidade federal( no caso irresponsabilidade ) e o braço amigo mostrou se o que é, escondidos na caserna e comprando kits de teste 5… Read more »

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Salim
2 meses atrás

Salim, acho que você já está infectado, nunca vi tanta besteira escrita em poucas linhas, vai para uma unidade de saúde urgente!!!

Salim
Salim
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

Marcelo, se VC acha correto vôos vindos do exterior de paises de risco sem controle, conforme relato da radio ao vivo hj pela manha, ou fechamento de fronteiras, restrições de locomoção e trabalho sem coordenação federal e o principal representante da familia bananinha falar que uma gripizinha náo lhe afeta, mostra o despreparo e desdém aos brasileiros que estão sofrendo e pagando ate com a vida bem como profissionais da saúde que estão na linha de frente combatendo esta pandemia. Forças armadas tem que defender brasileiros, se população morre náo existe razão de sua existência, arregacem as mangas e vão… Read more »

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Junior
2 meses atrás

Junior, fechar aeroporto só dificulta as coisas. O vírus já está sendo disseminado aqui dentro, não alterará em nada o quadro, além do mais todos os voos internacionais estão sendo cancelados, ninguém está voando para lugar algum. Veja o vídeo do Átila do Nerdologia e ele explicará este estudo aqui.

As pessoas aqui no Brasil é que tem que ficar em casa e só sair um indíviduo para compra de gêneros e medicamentos. O Isolamento social é o caminho.

Junior
Junior
Reply to  Marcelo Andrade
2 meses atrás

Concordo que o isolamento social é a solução, ele esta sendo feito na minha cidade, mas todos os casos da minha cidade são de pessoas que vieram do exterior e nada foi feito no aeroporto para impedir isso, não sou a favor do fechamento do aeroportos, mas acho que pelo menos as pessoas que estão chegando de lugares aonde o vírus tá muito mais disseminado deveriam no mínimo ser orientadas a ficarem em quarentena, fazerem uma triagem e já ir separando as pessoas com algum sintoma, ensinar corretamente como deve ser feita a quarentena em casa para não infectar o… Read more »

sub urbano
sub urbano
2 meses atrás

Esse virus vai derrubar ate o Presidente. Os panelaços ja começaram.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

Ahahahahahah

Vivi para ver a vermelhada de mãos dadas com a Rede Globo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
2 meses atrás

Fim de papo,meu caro. Contrate a missa para encomendar a alma.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
2 meses atrás

Vivi para ver a direitalha colocar petista na PGR.

Bosco
Bosco
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Vivi para ver anarquista puxar o saco de governo socialista.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Vivi para ver metido a intelectual não saber o que é uma ironia.

Alexandre Cardoso
Alexandre Cardoso
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

Pára de delirar.

Karl Bonfim
Karl Bonfim
Reply to  sub urbano
2 meses atrás

sub urbano, não seja subconsciente…

Bosco
Bosco
2 meses atrás

Não entendo. Na China , com 1,5 bilhão de pessoas, com sistema de saneamento básico e saúde precários, morreram menos de 4000 pessoas , mas nos EUA vão morrer isso tudo?
O que foi que eu perdi???

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Na China é mais fácil trancar as pessoas em casa ou mandar todos os infectados para “hospitais”.

Pensador
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
2 meses atrás

Os numeros da china nāo batem com o resto do mundo. Tem algo muito errado com estes numeros.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Pensador
2 meses atrás

Para bem e para o mal a China é uma outra realidade…

Eles são capazes de praticamente trancar o país..

Ninguém entra, ninguém sai e nenhuma informação é divulgada sem permissão.

Zorann
Zorann
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
2 meses atrás

Bem isso mesmo. Fora a questão da disciplina oriental. Eles trancaram todo mundo, contendo a doença.

Bosco
Bosco
Reply to  Zorann
2 meses atrás

A questão da disciplina oriental vem dos tempos da revolução do Mao. Muitos inocentes eram executados só para mostrar a firmeza da revolução. Simples assim!
É sabido quem em toda aldeia muitos eram aleatoriamente escolhidos e fuzilados em praça pública. Desse jeito não tem como não ter um país disciplinado.

Zorann
Zorann
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Não vou questionar isto Bosco. Mas isto acontece no Japão, Coréia…. é cultural, não importa como começou.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Zorann
2 meses atrás

Pois é, estive no Japão em 2015 e me espanta a disciplina que eles têm. Jogar lixo no chão nem pensar. Desperdiçar comida é quase um pecado mortal.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Imagino o seu desespero, um lugar com lei e ordem,organização e sem gente fumando maconha na rua e jogando as bitucas no chão..

C César
C César
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Ué. O cara vive dizendo aqui que é a favor da anarquia e da baderna e agora esta impressionado com a disciplina do Japão? Mente tanto que nem lembra mais o que escreve.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  C César
2 meses atrás

Anarquia é ausência de Estado, não de regras, a disciplina dos orientais é marca cultural de milênios, nada tem a ver com política do Estado. Falou muita bobagem senhor César. O senhor é um néscio.

C César
C César
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Quem vive falando bobagem uma atrás da outra fora as mentiras aqui é vc. E não, a sua ¨anarquia¨ inclui desobediência civil, calote nos impostos e outras aberrações que vc tanto prega aqui.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  C César
2 meses atrás

Meu caro César, desobediência civil e sonegação são artifícios criados justamente para se destruir o sistema estatal, pois sem dinheiro e sem mentes controladas o Estado não sobrevive. Nós anarquistas acreditamos que a sociedade é capaz de conviver em paz e harmonia sem precisar de dirigentes centrais, e isso já foi verificável em diversos períodos da história, inclusive atualmente com a internet e o capitalismo. A anarquia é pautada em valores, entre eles a não agressão compactuada entre homens, e o respeito aos direitos naturais do homem. Canudos é exemplo clássico de sociedade anárquica, e que estava prosperando até a… Read more »

C César
C César
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Então comece transformando a fazenda que vc diz que tem em uma nova Canudos. Abra as porteiras para que todos possam ir e pegar o seu pedacinho de terra nessa nova comunidade sem regras. Esta esperando o quê? Aí não, né!?

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Agora vc gosta de disciplina… ahahahahahaha

Jacinto
Jacinto
Reply to  Defensor da liberdade
2 meses atrás

Entre meus parentes japoneses eles dizem que desperdiçar qualquer coisa é “Mottainai”.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Zorann
2 meses atrás

No Japão existe um forte senso de comunidade. Lá, muito antes desta pandemia, era comum ver pessoas de máscaras nas ruas com o objetivo de evitar disseminar gripe resfriados e outras doenças. Dizem que na época feudal, quando de tempos em tempos havia escassez de comida no inverno, era comum os idosos se matarem para não serem um fardo para a família. Ainda hoje existem casos de idosos que se matam quando sentem que dão trabalho demais aos filhos e netos.

Naldo
Naldo
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
2 meses atrás

Ninguém sabe o que acontece na CHINA. Simplesmente não da para confiar.

Evgeniy (RF).
Evgeniy (RF).
Reply to  Bosco
2 meses atrás

É provável que a China não seja tão remota quanto você pensa. E o fato de a China estar parando o pânico.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Alexandre Galante
2 meses atrás

Nós estamos assumidamente aplicando uma política de mitigação por isso nem sei se poderíamos falar em “demora” está mais pra estratégia mesmo…

Junior
Junior
Reply to  Alexandre Galante
2 meses atrás

Mais eles demoraram para fazer isso também, os primeiros casos começaram em novembro, mas eles só fizeram isso no final de janeiro, por isso morreu tanta gente, aliás eu tenho quase que certeza absoluta que morreu muito mais gente na China do que o informado, vi uma moradora Wuhan dizendo que quase todo mundo que ela conhecia na cidade tinha algum parente ou amigo que tinham coronavírus e que não estavam computados nos números oficiais, que o grande problema lá é que quando a pandemia começou a se espalhar, os boatos começaram, e todo mundo foi para os hospitais ao… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Junior
2 meses atrás

A China colocou Wuhan e outras cidades da província de Hubei em quarentena em 23 de janeiro de 2020, quando havia 571 casos confirmados. É onde estávamos um ou dois dias atrás, mas lá as medidas foram muito mais pesadas do que estão sendo aqui.

Junior
Junior
Reply to  Jacinto
2 meses atrás

Bom 571 casos oficiais, mas você tem razão, eles foram muito mais rigorosos e radicais do que estamos sendo com o mesmo número de casos, por falta de aviso não foi, teoricamente era para morrer muito menos gente aqui do que na China e na Itália, nos tínhamos a vantagem de já conhecer o vírus e as experiências que deram certo e as que não deram, mas infelizmente estou com um péssimo pressentimento, estou rezando para estar errado, mas pelo vídeo que acabei de ver no Twitter de uma mãe chegando em um hospital de Bom Sucesso com o filho… Read more »

Jacinto
Jacinto
Reply to  Junior
2 meses atrás

Pelos estudos, cada pessoa contaminada infecta outras duas ou tres pessoas. Entao a progressão e exponencial. Em 10 dias um infectado gera outros 1024 infectados. Se não parar tudo, nao se quebra a cadeia de infecções. E por isso que, após as primeiras infecções comunitárias, precisa decretar a quarentena da região. A questão e mais matemática do que pensamos.

WVJ
WVJ
Reply to  Junior
2 meses atrás

Falta ventilação mecânica normalmente nos hospitais, ao ponto dos chefes das equipes médicas escolherem quem deve viver com frequência, imagina qdo o pico chegar por aqui. Deve morrer muita de nossa gente.

Zorann
Zorann
Reply to  Alexandre Galante
2 meses atrás

Exato

Jacinto
Jacinto
Reply to  Alexandre Galante
2 meses atrás

Alexandre Galante,
Há um texto muito interessante sobre como a questão do “timing” é essencial na contenção do coronavirus. O texto – se você ainda não o leu – chama-se “Coronavirus: Why You Must Act Now” e seu autor é Tomas Pueyo que não é médico, mas engenheiro. Mas o artigo, a rigor, não trata de medicina, mas do modelo de propagação do vírus.
Se tiver um tempo (e interesse) é um artigo muito bom.
Abraços

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Alexandre Galante
2 meses atrás

Discordo Alexandre, assista ao vídeo do Átila do Nerdologia e verá que aqui agimos no tempo certo mas a população não quer acreditar, onde moro, em Duque de Caxias parece até dia de feira livre!!

Marcelo
Marcelo
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Os numeros mostrados sao em caso de nenhuma medida de mitigacao. A China impos medidas extremamente rigorosas de quarentena.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Marcelo
2 meses atrás

Para a estratégia de mitigação não existe um modelo que possa ser seguido – ou seja, não há parâmetros para rodar uma simulação.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Vamos ler o texto com atenção
“Na (improvável) ausência de medidas de controle ou mudanças espontâneas no comportamento individual, o estudo mostra que ocorrerá um pico na mortalidade (mortes diárias) após aproximadamente 3 meses (figura abaixo)”
e
“No total, em uma epidemia sem mitigação, o estudo prevê aproximadamente 510.000 mortes na GB e 2,2 milhões nos EUA, sem levar em consideração os possíveis efeitos negativos dos sistemas de saúde que estarão sobrecarregados com a mortalidade.”

Marcelo Danton
Marcelo Danton
Reply to  Bosco
2 meses atrás

É uma fake new ou um besteirol ENORME deste tal Colégio Imperial. Sem sentido nenhum esse gráfico.
Esquecem que TODO vírus perde sua virulência quanto mais se reproduz. Regra Básica da Natureza.
Do mesmo jeito que surgiu…vai se transforma numa gripe comum em 3 meses.
Olhem para a CHINA! Vcs vão ver como vai cair drasticamente a virulência desta cepa.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Marcelo Danton
2 meses atrás

Marcelo
Essa regra de que a letalidade do vírus diminui a cada geração é correta, mas não é absoluta. Na gripe espanhola, que é o modelo mais próximo do que temos com o corona vírus, houve três ondas e a mais grave não foi a primeira, mas a segunda onda; foi a segunda onda da gripe espanhola que fez a “fama” dela.

Altacyr Junior
Altacyr Junior
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Provavelmente os numeros de mortes foram mascarado ou pararam de contar quando chegou a 80 mil

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Facil de responder.
A China tem um poderoso sistema de saude publica, enquanto os EUA não tem.
Alem do pessimo sistema de protecao social dos americanos que sao obrigados a trabalhar, nao podendo se dar ao luxo de ficar em quarentena em casa, senão morrem de fome.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

A China tem é um ótimo sistema repressivo e funerário isto sim

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Antonio
Vc esta equivocado. Nos centros urbanos, a China nao tem um sistema universal e público de saude como nos temos o SUS e os britânicos tem o NHS.
Nisso a China é como os EUA. E cada um por si e Deus para todos.
Esta situação gera uma quantidade de leitos hospitalares menor do que o recomendado em tempos normais, mas em tempos normais isso e gerenciavel. E nas crises que a coisa aperta.

Salim
Salim
Reply to  Bosco
2 meses atrás

Alguém em Sá consciência acredita NR China. Eu náo. O virus se originou de outra região da China ( ontem, sexta pesquisador jornal cultura a noite informou ) solução adotada China teria que manter quarentena indefinida ate criação vacina, mundo cientifico esta aguardando, se China voltar circular, uma segunda onda da epidemia. Embora passei a ser contra modus operandi da familia bananinha e a falta de capacidade de governar dos mesmos, acento a possibilidade do governo chinês ser o criador e ter antidoto deste virus, o que também explicaria estes números.

Sagaz
Sagaz
Reply to  Bosco
2 meses atrás

“mas nos EUA vão morrer isso tudo?
O que foi que eu perdi???” Nessa notícia você perdeu o detalhe que esse número é se não forem mitigadas as devidas providências… É o pior cenário, a China é uma ditadura, lá o governo de uma hora para a outra determina que ninguém sai de casa e acabou, não gostou vai para o paredão!

Victor Filipe
Victor Filipe
2 meses atrás

Acontecimentos como o Massacre na Praça da Paz Celestial me deixam com um pé atras no que diz respeito a acreditar nas declarações da China quanto ao controle desse vírus. Eles mentiram desde o começo da epidemia… Somando isso ao fato de que estão voltando a convivência “normal” depois de supostamente controlar a infecção, isso pode resultar em um novo pico de epidemia no pais tornando todas as medidas radicais que eles tomaram virtualmente inúteis. Mas tem a economia também… A china não pode se segurar mais… eles não podem ficar sem produzir algo, a economia mundial já passou do… Read more »

Junior
Junior
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Eu fico imaginado quando essa epidemia passar, 2021 vai ser um ano turbulento, não por causa do vírus, mas pela quantidade de empresas quebrando, não vai ter como os governos salvarem todas, não vai ter dinheiro para todo mundo, os governos do mundo vão ter que fazer a mesma escolha que os médicos na Itália estão fazendo ao ter que escolher quem vão salvar, ou seja, emprestar o dinheiro para as empresas mais estratégicas e viáveis no curto e médio prazo

JRicardo
JRicardo
2 meses atrás

Na minha visão, a melhor maneira de ao menos mitigar o contágio, é fecharmos todas as fronteiras, não só as federais mas a estaduais e municipais. Com isso teríamos um maior controle no fluxo de pessoas, obviamente alimentos e items de primeira necessidade teria transito livre.
Seria como uma estratégia de profundidade em cada barreira seria medido a temperatura e verificado sintomas.

Junior
Junior
Reply to  JRicardo
2 meses atrás

Isso tinha que ser feito a 2/3 semanas atrás

Visitante
Visitante
2 meses atrás

Prezados. NY e muitos outros implementaram o lockdown ao constatar a gravidade e risco da situação em estágio semelhante, seguindo o exemplo da China para as áreas onde não havia mais o controle em identificar a rede de contágio. Com o domínio efetivado através dessa medida do lockdown, se pode “organizar a casa” sem risco de que tudo vá a perder. Devemos lembrar que quando o número de corpos sobe e o pânico se espalha diversos outros problemas, incluindo de ordem social, podem se potencializar como duros efeitos colaterais. Ao se conseguir controle situacional através do lockdown, possibilitará ordem para… Read more »

Caio
Caio
2 meses atrás

Eu acredito que estes números estão superstimados,. não levam em conta as capacidades industriais, científicas, e de saúde pública dos EUA e grã Bretanha, não que os mesmos , não possam ter um bom número de mortos, igual a Itália, mas meio milhao, aí já não creio tanto.

Doug385
Doug385
2 meses atrás

Acredito que o resto do mundo deva dar uma resposta adequada à China quando isso tudo passar. Os estragos vão ser grandes demais para deixá-los sem uma resposta.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Doug385
2 meses atrás

Vão fazer o que, impor sanções e barreiras alfandegárias e pagar mais caro pelos seus produtos? Nos EUA isso não deu muito certo com o tarifaço do Trump, pequenos comerciantes se estreparam e foram chorar no congresso americano.

Marco
Marco
2 meses atrás

Importante estudar a Alemanha. Lá a mortalidade tem sido muito baixa. Alegam que isso devi-se ao grande número de testes diagnósticos realizados na população. Existem testes rapidos a partir de imunoglobulina (IgG IgM) e mesmo RT PCR que dão diagnósticos em 1h. O da imunoglobulina precisa de 6 dias de sintomatologia para positivas. O RT PCR tipo filmarray não. Estudem a Alemanha. Anvisa precisa homologar rapidamente os testes. Nós EUA tem o mesmo problema. Lá o CDC está atrasando a homologação de outros testes de centros de pesquisa americanos.

sub urbano
sub urbano
Reply to  Marco
2 meses atrás

Japão e Coreia do Sul também são quadros a serem considerados. Lá TODOS usam máscaras em público. A campanha da mídia para que os não-infectados evitem as máscaras é devido a escassez de tal produto no Brasil.

Salim
Salim
Reply to  Marco
2 meses atrás

Os hospitais particulares já usam este procedimento para internação, se teve contato com grupo de risco vai pra estatistica , se náo, tem aguardar o teste do governo. Em alguns casos doente morre e resultado sai depois. Dai os burrocratas saem falando besteira contra hospitais, foi assim Prevent sênior e hospital Sta Catarina. Triste, mais e verdade.

SixteenthCipher
SixteenthCipher
Reply to  Marco
2 meses atrás

Exatamente, o CDC negou várias instituições de realizarem seus testes e enquanto isso os testes do próprio tava tendo problemas. Esse atraso fez toda diferença. Não adianta ser um país rico e com recursos se tudo isso for mal utilizado, nem mesmo a maior potência mundial está livre de incompetência de certas pessoas.

Marco
Marco
Reply to  SixteenthCipher
2 meses atrás

Sim . Isso é fato!

Ozawa
Ozawa
2 meses atrás

A questão subjacente para o Brasil e seus representantes não é culpar a China mas atravessar essa hecatombe sanitária e, por decorrência lógica, econômica, da forma menos traumática possível, e certamente não será fazendo agressões retóricas contra nosso maior parceiro comercial e consumidor majoritário das nossas commodities. Nesse sentido, Eduardo Bolsonaro é Chanceler ad hoc do governo Bolsonaro e T O D O S sabem disso, sendo suas palavras, como de costume insanas, com um peso considerável naquela função. Por muito pouco e seria indicado para embaixada brasileira em Washington, não fosse a última resistência de uma corrente parlamentar, que… Read more »

Dr. Mundico
Dr. Mundico
2 meses atrás

Esse artigo é um farol de sensatez no meio de tanta especulação. É preciso entender que ações sanitárias tem que levar em conta as peculiaridades de cada país ou região, o que varia de hábitos sanitários até índices de densidade populacional e deslocamentos humanos. A Epidemiologia é a ciência que estuda isso, por sinal… Apenas como um raso exemplo, a China tem altos níveis de aglomeração populacional mas baixos níveis de deslocamentos humanos inter-regiões. Itália tem cidades relativamente pequenas mas altíssimo índice de mobilidade inter-regiões. Sem falar que a Itália é um dos maiores destinos turísticos do mundo! São duas… Read more »