Home Forças Armadas Nova Estratégia Nacional de Defesa tem meta de 2% do PIB para...

Nova Estratégia Nacional de Defesa tem meta de 2% do PIB para gastos militares

5643
140

Segundo matéria publicada na Folha de São Paulo, o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo, afirmou que o gasto militar brasileiro “não é condizente à estatura do país”.

Ele afirmou que o texto revisado da Estratégia Nacional de Defesa que será enviado ao Congresso na próxima semana, terá como meta uma elevação ao patamar de 2% do PIB (Produto Interno Bruto) o dispêndio com o setor.

As afirmações foram feitas em uma live do grupo Personalidades em Foco, surgido entre militares da Marinha, nesta quinta (9).

“O único oxigênio que falta para a gente é a questão orçamentária”, afirmou. A meta de 2% do PIB já havia sido citada várias vezes pelo ministério, e é baseada no padrão que a Otan (aliança militar ocidental) adota.

“Estamos muito defesados em capacidade operacional”, afirmou, apesar dos avanços nos programas estratégicos da Marinha, com novos submarinos, e da Força Aérea, com o caça Gripen e o cargueiro KC-390.

Subscribe
Notify of
guest
140 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fernando Turatti
Fernando Turatti
30 dias atrás

Vamos poder aumentar em 50% o contingente, pensões e lagostas, afinal ninguém aqui acha mesmo que bombear mais água num cano estourado resolve né?

DBizatto
DBizatto
Reply to  Fernando Turatti
25 dias atrás

Perfeito

Gregory Ruan
Gregory Ruan
Reply to  Fernando Turatti
24 dias atrás

Militar brasileiro quer paz e salário em dia.

https://www.bbc.com/portuguese/brasil-46366371

Victor Filipe
Victor Filipe
30 dias atrás

Não vai adiantar nada se continuarem gastando quase 90% do orçamento com o pagamento de pessoal.

Pelo amor de Deus. isso é uma piada de péssimo gosto. eu fico estressado toda vez que lembro dessa vergonha.

nenhuma força no mundo minimamente capaz gasta mais do que 50% do seu orçamento com pessoal.

só a Bananolandia…

Tutu
Reply to  Victor Filipe
30 dias atrás

Por lei eles não podem aumentar o pessoal, e inclusive se comprometam a reduzir, então sim, se esse política de 2% do pib for mantida no longo proza vai ser muito benéfico.

Bruno
Bruno
Reply to  Tutu
29 dias atrás

A questão não é não poder aumentar o pessoal, a questão é de reformar completamente esse sistema previdenciário ridículo e arcaico específico para os militares e que não condizem com a austeridade dos tempos em que vivemos para acabar de uma vez por todas com esse ralo de recursos públicos e reduzir drasticamente da ordem de 47 bi para um patamar aceitável e razoável. De que adianta não aumentar o pessoal se continuarmos com esse sugador de recursos ativo.

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Bruno
29 dias atrás

Se fizer isso, ai que os ome tomam o poder na bala.

Bardini
Bardini
Reply to  Tutu
29 dias atrás

Eles tem o teto. Se passa essa questão dos 2% do PIB, quem é que garante que teto não vai mudar, como mudaram uma década atrás?

Leonel Testa
Leonel Testa
Reply to  Bardini
27 dias atrás

Mas ai tem que ser pra valer em comum acordo aumenta pra 2% mas com teto de gasto com a folha , seria a unica saida pra termos forças armadas de verdade

Zorann
Zorann
Reply to  Tutu
29 dias atrás

E você acredita nisso? Muda-se o contingente rapidinho. Só falam em reduzir… isto não vai acontecer

Miguel Felicio
Miguel Felicio
Reply to  Victor Filipe
29 dias atrás

Nenhuma força do mundo e creio que nenhum governo com seu pessoal……..Essa situação em qualquer empresa privada e FALÊNCIA imediata.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  Victor Filipe
29 dias atrás

Quando tiver uma guerra manda eles com equipamento nenhum, vão ter que ir para a guerra só com o salário no bolso kkkkk

Marcos
Marcos
Reply to  Victor Filipe
29 dias atrás

Cara, eu tenho um tio que serviu acho que 8 anos e se aposentou por “invalidez”, ele sobe de patente mesmo afastado, tem serviço médico pago pelo exército, e hoje ganha mais de 12 mil por mês facil, facil… Não fez p*** nenhuma relevante quando serviu, e hoje está na maciota. Dá nojo de ver…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Marcos
29 dias atrás

Conheço um bombeiro mais novo que eu e já aposentado, e eu ralando aqui todo dia, é mole?

Camargoer
Reply to  Defensor da liberdade
28 dias atrás

Olá Defensor. Você tocou em um ponto importante. Não existe razão para manter o corpo de bombeiros como uma organização militar. Aliás, o modelo de polícias estaduais militarizadas também fracassou como estratégia de segurança pública.

Fernando Turatti
Fernando Turatti
Reply to  Camargoer
28 dias atrás

Toma cuidado Camargoer, a turma adora ler “desmilitarizar a polícia” como “desarmar a polícia”.
Tocar nesse vespeiro é como era uns anos atrás comentar o óbvio que o Brasil não gasta pouco em defesa, gasta até muito, mas que os militares são ineficientes feito o inferno.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Camargoer
28 dias atrás

Concordo, não vejo por que uma polícia militar, parece que estamos em estado de ocupação militar. Por mim a polícia deve ser única, civil, ciclo completo, além de Municipal como nos EUA e na Inglaterra. Grupos de operações especiais podem ser montados para ações de alta periculosidade, como a SWAT. Os bombeiros podem muito bem ser privados como no Chile.

Ernani
Ernani
Reply to  Defensor da liberdade
28 dias atrás

Sempre defendi essa tese de polícia única, civil com estrutura hierarquizada nos moldes militares, como nos EUA.

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
Reply to  Marcos
29 dias atrás

Eu tenho um tio militar com seis filhos,desses um é homem,somente duas se casaram,as outras se amigaram,tem filhos e recebem pensão,bastante aptas a trabalhar.

Tem muita gordura que deveria ser cortada desses benefícios militares,dinheiro gasto com viúvas e seus pensionistas saudáveis que podem trabalhar e se casar,o mesmo vale para os malandros do judiciário e seus benefícios supérfluos como auxilio educação,auxilio livro ou moradia…

Marcos
Marcos
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
29 dias atrás

Você chuta uma árvore, cai 10 pensionistas do exército (8 são filhas “solteiras” que tiveram filhos), não tem que reformar apenas a previdência para os civis, tem que acabar com a mamata no ramo militar tambem, puta preju pra sociedade, mulheres em plena saúde física e mental, nunca trabalharam, tem filhos, mas não casam para não perder a boca. Revoltante.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Marcos
29 dias atrás

Ai são duas coisas diferentes:
a) uma tentativa de burlar a regra
b) bastaria auditar e comprovar que possui união estavel. O GF não faz porque não quer. Não precisa mudar lei nenhuma. Outros países auditam seu sistema previdenciário e pensões com arapongas tirando fotos e e vasculhando às redes sociais. Se eles pegam o cara afastado com problema de coluna e depois o pegam no futebol ou cavando no jardim ele perde na hora

Marcos
Marcos
Reply to  Carvalho2008
28 dias atrás

Não adianta fazer denuncia, imagina acontecer uma auditoria… As forças armadas estão ciente do que ocorre, mas é aquela máxima. Você finge que cumpre e eu finjo que fiscalizo. Quantos parentes dos proprios militares vão ficar sem a pensão caso resolvam fazer auditoria, vão arrumar briga com a irmã, com a tia, com a avó, melhor jogar pra debaixo do pano e tocar a boiada como dizem

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Marcos
28 dias atrás

Economia é a matemática da natureza que nos liga em comunidade. Se todos pagam conforme o previsto ok, se alguem corrompe, todos os demais tem de cobrir o buraco, o roubo do acordo social Se vemos o errado e deixamos passar então não temos de reclamar.

O brasileiro reclama das coisas para o colega de bar, reclama para o amigo, colega de trabalho, no café, almoço e jantar com a família, na web, na TV, mas por incrível que pareça não reclama ou denuncia para as próprias autoridades

O Chato
O Chato
Reply to  Carvalho2008
27 dias atrás

Isso é uma das coisas que mais me revoltam no contexto da segurança pública. Em uma favela (apenas um exemplo, que pode ser expandido para outras situações), todo mundo sabe quem é o traficante, onde ele mora, por onde ele anda, quem está envolvido com ele e etc, mas ninguém denuncia. Para piorar, quando há alguma denúncia, a polícia, muitas vezes, não faz nada (em outras palavras, nem investiga).

Marcos
Marcos
Reply to  ADRIANO MADUREIRA
29 dias atrás

Militar é pior que funcionário publico atrás de uma boquinha, só porque faz carreira ou o outro que fez concurso, se acham acima da sociedade “comum”

Ane
Ane
Reply to  Marcos
28 dias atrás

Quanta mentira, diz aí qual cargo e em qual patente este se encontra, partindo do princípio que a estabilidade militar so se adquire com dez anos de efetivo serviço, e em caso de invalidez se aplica a regra de afastamento com um posto acima, já em relação às despesas médicas o sistema continua descontando os serviços de saúde, sugiro que dê uma olhada no estatuto dos militares antes de posta tamanha mentira.

paulop
paulop
Reply to  Victor Filipe
29 dias atrás

Talvez o valor mais adequado, no caso das FAA e pensando na LRF, seria trabalhar para atingir um maximo de 60% de gasto com pessoal(ativo e inativo).

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
30 dias atrás

“Hoje, o país gasta cerca de 1,3% do PIB com defesa. No ano passado, contudo, dos R$ 109,9 bilhões destinados ao setor, R$ 80 bilhões foram para pagamento de pessoal, R$ 47,7 bilhões desses aos inativos.”

Dá pra resumir a matéria, ou qualquer assunto ou discussão ligado a Defesa no Brasil, com a frase acima”

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Willber Rodrigues
30 dias atrás

Perfeito, nesse país de quinta os militares são apenas mais uma casta.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Fabricio Lustosa
30 dias atrás

No mais, o país não gastava 2% do PIB com Defesa nem quando éramos o “Brasil Puthânfia”, e não vai ser agora, no meio de uma pandemia e com as contas públicas e projeção do PIB indo pro bueiro, que iremos fazer isso.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Willber Rodrigues
29 dias atrás

Agora pense na pose do generalato e demais oficiais em eventos oficiais. Aquele tanto de medalhas no peito e uma cara séria, misto de “orgulho” e “arrogância”, no que surge a questão: medalha do que? Honra ao mérito do que??? 10 medalhas para cada filha beata só se for. A casta dos militares no Brasil se mostrou mais do mesmo, igual a casta dos magistrados, políticos e outras por ai que não pensam em nada além de si mesmos ($$$ e poder) e sugam o país sem dó nem piedade. 

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Fabricio Lustosa
29 dias atrás

Shhhhh…não fale isso, é proibido. Daqui a pouco vem um milico querendo dar carteirada, no alto da sua arrogância, dizendo que se “esforçou” pra isso, que são eles que dão “o sangue pela pátria”, que não se aposentam, e que podem ser chamados pra “servir a nação” até os 90 anos de idade, por isso que eles vão pra reserva e que são eles o último baluarte da honestidade e patriotismo do país…

Bardini
Bardini
Reply to  Willber Rodrigues
30 dias atrás

Se ~110 bilhões de reais é 1,3% do PIB, 2% daria na faixa dos ~170 bilhões de reais.
.
Com ~80 bilhões sendo destinados a pessoal, sobraria uma montanha de dinheiro gigantesca destes ~170 bilhões, para ser aplicada em manutenção e investimentos.
.
Eu DUVIDO que não haveria expansão dos gastos com pessoal nas FFAA e aumento dos quadros, com 2% do PIB sendo um patamar mínimo de gastos. DUVIDO.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Bardini
30 dias atrás

Essa é uma “dúvida” ( uma certeza, na verdade. Ninguem aqui é ingênuo ) que eu compartilho contigo.

Matheus S.
Matheus S.
Reply to  Bardini
29 dias atrás

Certamente um sentimento compartilhado. Faço minhas as suas palavras.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
30 dias atrás

De fato é preciso rever a questão dos pensionistas, acho que dá e é ético em algumas situações enxugar isso.

Last edited 30 dias atrás by Diego Tarses Cardoso
IBIZ
IBIZ
30 dias atrás

Sempre querendo aumentar a verba para a defesa, mas nunca querendo tomar medidas para sanear os gastos. Vejo os militares brasileiros cada vez mais parecidos com os políticos e os juristas (cada vez mais caros e menos eficientes!)

Gabriel BR
Gabriel BR
30 dias atrás

Agora sim !!!!!! Ninguém se torna potência militar com orçamento de apenas 0,8% do PIB…há uns anos atrás fiz uma análise do orçamento de das métricas do MD e estimei por alto que para termos forças armadas de alto padrão operacional e material padrão OTAN deveríamos investir ao menos entre 2 e 2,4% do PIB. Esse negócio de altos salários e pensões é meio que uma falácia , pois o padrão de vida e poder de compra dos nossos militares é bem baixo levando em consideração a alta qualificação dos quadros.Outro fator a ser levantado é que a peça orçamentária… Read more »

Caio
Caio
Reply to  Gabriel BR
29 dias atrás

Acorda Garoto.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Gabriel BR
29 dias atrás

Alta qualificação da onde meu caro? Não atiram porque a munição é cara! Não manejam viaturas porque o diesel é caro e a manutenção da viatura é cara. Não voam. Não navegam. É só faxina, cri cri e pintura nos quartéis. Só! Acorda pra vida.

Vão aumentar o orçamento porque o efetivo ativo e inativo suga os recursos destinados.

Matheus S.
Matheus S.
Reply to  Gabriel BR
29 dias atrás

O Japão gasta 1% do PIB e tem uma das melhores marinhas do mundo, se não for a segunda melhor. Obviamente isso é uma comparação injusta, pois isso depende da economia, mas se a economia for forte, um gasto de 1% e 1,5% do PIB para defesa nacional é mais do que suficiente. O problema do Brasil é que os gastos que são altos são com salários, pensões e outras regalias, enquanto a força material é essa lesa-pátria que vemos. Essa situação irá durar por um longo prazo a menos que se faça uma reestruturação completa e sem mimos para… Read more »

Alexandre
Alexandre
Reply to  Matheus S.
29 dias atrás

75 anos após o término da Segunda Guerra Mundial e ainda tem filhas recebendo pensões de Ex-Combatentes. Isso está terminando. Sem contar que após a MP de 2001, muitos não deixarão pensões para suas filhas. As medidas para enxugar a folha foram tomadas. Outra solução tomada foi a incorporação, cada vez maior, do serviço militar voluntário, eles são desligados após 8 anos de serviços prestados. Eles recebem uma compensação financeira e não aposentadoria.

Last edited 29 dias atrás by Alexandre
Matheus S.
Matheus S.
Reply to  Alexandre
29 dias atrás

Concordo com o que foi falado, mas essas medidas foram para impedir o aumento dos gastos com a folha, não enxugar. Vamos colocar os fatos: As filhas dos ex-combatentes devem ter uma idade de 40 a 55 anos em média, provavelmente já que se trata de uma estimativa. Digamos que cada filha viva até os 70 anos, isso daria de 15 a 30 anos recebendo as pensões, ou seja, é uma medida a longo prazo para impedir o aumento dos gastos com pensões, mas o enxugamento mesmo deve começar a acontecer no mínimo no período daqui a 5 anos em… Read more »

Tomcat4,2
30 dias atrás

Contra fatos não há argumentos, o problema ,como se vê na matéria, não é o valor liberado para a defesa e sim a forma como é gasto, pelo amoooooor de Deus mais de 70% com folha de pagamento e mais da metade disso com pagamento de inativos é de morrer. Tem que mexer nessas aposentadorias, fazer uma sindicância e tal e avaliar uma por uma e creio que já se terá respostas e uma diminuição drástica nesses gastos com inativos onde deve estar cheio de penduricalhos.Lembrar que há nações que gastam muito menos por ano e estão anos luz na… Read more »

Bardini
Bardini
Reply to  Tomcat4,2
30 dias atrás

2009:
.
“Oitenta por cento do orçamento do Brasil ao longo do período estudado foi para pagamento de folha e desses 80%, 63% para pensionistas e inativos das Forças Armadas”
.
http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL1412698-5598,00-DO+ORCAMENTO+DAS+FORCAS+ARMADAS+CUSTEIA+FOLHA+DE+PAGAMENTO+DIZ+PESQUISA.html
.
Mais de uma década depois: continuamos na mesma situação ridícula de sempre. “Falta dinheiro”, repetem em coro os sindicalistas de farda.

Tomcat4,2
Reply to  Bardini
29 dias atrás

Triste e infeliz realidade caro Bardini, espero que a mudança, com diminuição de contingente, diminuição da quantidade absurda de localidades/imóveis e afins das OM’s e adequações venha sem demora e junto estes 2% que vão ajudar demais a qualificar as três forças com melhores e atuais equipamentos.

Daniel Silva
Daniel Silva
30 dias atrás

Vamos por partes. 1) A relação gasto militar x PIB atingia este patamar (entre 1,8% e 2,% do PIB) até o final dos anos 1990m quando caiu para 1,5 % e permaneceu neste patamar. O que garantiu recursos para pasta foi o aumento, quase constante, no PIB nos últimos anos. O problema é redirecionar recursos de outras áreas, duvido que o projeto seque sugira de onde os recursos virão. 2) Há excesso de gasto com pessoal, o que esmaga os recursos disponíveis para manutenção/treinamento/reequipamento. Aliás, esta é a regra no serviço público. As forças armadas são vistas como geradoras de… Read more »

Funcionário dos Correios
Funcionário dos Correios
30 dias atrás

É só vender os Correios!

Desde que esses gastos sejam para equipamentos e não para gastos em folhas salariais e pensões, estarei plenamente de acordo!

Roberto Bozzo
Roberto Bozzo
30 dias atrás

Se este aumento se traduzir em melhores equipamentos, investimento em desenvolvimento e pesquisas, eu concordo…. Se for só pra aumentar o efetivo e por consequência os gastos em folha de pagamento, de ativos e inativos, podemos ficar como estamos.

Adson
Adson
Reply to  Roberto Bozzo
29 dias atrás

Melhor ainda, há de existir um compromisso de redução de pessoal, 5% tá de bom tamanho, isso é simbólico, soa bem, soa como compromisso com a sociedade.

Bardini
Bardini
30 dias atrás

Assim como existe o consenso idealizado pelos membros da OTAN, que estabelece um patamar de 2% do PIB como o ideal para a Defesa, também existe a questão de que no mínimo de 20% desse mesmo orçamento deve ser destinado aos INVESTIMENTOS, ou seja, aquisições, P&D e relacionados. . Se for existir um aumento dessa magnitude no orçamento da defesa, o correto é que seja algo gradual a ser realizado ao longo dos próximos anos, via elaboração de novos programas estratégicos extremamente necessários, bem como na injeção de mais recursos nos atuais programas em andamento. O orçamento deveria ser expandido… Read more »

Last edited 30 dias atrás by Bardini
Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Bardini
29 dias atrás

Sim. Além de estabelecerem 2% do PIB como o mínimo para o orçamento militar, deveriam estabelecer que os gastos com pessoal não pode superar 35 ou 40% desse orçamento. Só uma ajuda, 2% não é o ideal. É o Mínimo. Os EUA por exemplo, investem 3,4% do PIB no Orçamento Militar e neste orçamento Não inclui desenvolvimento, produção e manutenção de armas nucleares. Também as aposentadorias e pensões são divididas em outros orçamentos e bem menores do que as do Brasil. Um militar lá pode receber aposentadoria do Social Security, como todos os civis. Pode receber também uma pensão militar… Read more »

Dario
Dario
Reply to  Luís Henrique
29 dias atrás

Amigo, vamos baixar a bola, não queremos nos comparar com os marcianos e nem precisamos deste dispêndio todo. Entendo o ponto de vista mas acho muito mais lógico procurar um patamar que nos ofereça uma defesa equilibrada de forma regional.
Se as forças passassem por uma reestruturação séria e uma limpeza profunda nas pensões não seria necessário aumentar nada em percentual do PIB.

Adson
Adson
Reply to  Luís Henrique
29 dias atrás

Luiz, defendo a muito que o pagamento dos inativos não devia sair do orçamento militar, o GF que cuide dos “aposentados”. Setor militar tem que cuidar de defesa e não de “aposentadorias”. Que se crie um departamento próprio para isto mas não nas FA ou no MD, o mais correto seria no próprio INSS, mas todas as vezes que falei isto faltou pouco apanhar.

Last edited 29 dias atrás by Adson
paulop
paulop
Reply to  Bardini
29 dias atrás

Bardini: se as FAA fossem enquadradas na Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101/2000), a despesa com pessoal não poderia passar de 60%, sendo os outros 40% enquadrados em Investimento e Manutenção.
Questione qualquer prefeito ou governador se o TCU e os TCEs deixam passar alguma coisa… não falta dinheiro, falta gestão. Menos gente e mais material de qualidade.
Abraço.

Carlos Campos
Carlos Campos
30 dias atrás

Se eles não aumentarem o contingente eu apoio

MMerlin
MMerlin
Reply to  Carlos Campos
29 dias atrás

Nem contingente, nem salário, nem benefícios e nem adicionais, eu também apoio.

Ramon
Ramon
30 dias atrás

Pode aumentar para 10% que não ia adiantar nada, Brasil é o único país que eu tenho conhecimento que gasta quase 90% da verba da defesa em salário e pior ainda boa parte disso vai pra gente que está inativo, e outra coisa pra que esse tanto de oficial e tiro de guerra que tem pro aí não tem necessidade disso tudo não, mas pelo visto não é só político que é podre nesse país, não escapa nada dessa máquina pública.

gari
gari
Reply to  Ramon
30 dias atrás

Tiro de guerra eu apoio e acho importante. Agora, aumentar a verba e ter aumento dos salarios e continuar 70-80% só de folha de pagamento… já era. 100% do aumento deveria vir pra P&D e Aquisições

GripenBR
GripenBR
30 dias atrás

Que maravilha! Agora vai rolar até Caviar Beluga! E vão poder renovar pensões da Guerra do Paraguay. (https://veja.abril.com.br/blog/radar/forcas-armadas-tem-28-mil-pensoes-especiais-e-casos-da-guerra-do-paraguai/)

Last edited 30 dias atrás by GripenBR
Canarinho
Canarinho
30 dias atrás

Uma pergunta meio off-topic. Nessa revisao da estrategia nacional de defesa, como fica a questao da aquisicao de empresas estrategicas por capital estrangeiro? Esse e um topico importantissimo que acredito nao tenha tido a importancia que deveria da nossa classe politica e militares.

Espero que os criterios para aquisitivo tenham ficado mais rígidos e deveria haver um plano nesse sentido para uamentar o capital nacional dessas empresas (alguma especie de fomento)

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Canarinho
29 dias atrás

Boa pergunta!

Luís Henrique
Luís Henrique
Reply to  Canarinho
29 dias atrás

Excelente pergunta.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
30 dias atrás

2% do orçamento para defesa já seria um grande salto e uma garantia de termos como planejar melhor os investimentos com a certeza de que teremos grana dentro deste limite.

Alexandre ziviani
Alexandre ziviani
Reply to  Fabio Araujo
29 dias atrás

“Investimentos”= aumento nas gratificações e pensões.

Rafael
Rafael
30 dias atrás

De nada adianta aumentar os gastos para 2% do PIB, se 90% desse valor são gastos para pagar pensões de mulheres e filhas de militares, além do excessivo número de oficiais de alto salário, e o ridículo e desnecessário número de pessoal ativo. Então, pode aumentar os gastos para 10% do PIB que continuarão esbanjando os mesmos 90% do valor investido com mordomias.

Régis
Régis
Reply to  Rafael
29 dias atrás

Infelizmente sou obrigado a concordar com as opiniões anteriores. Podem aumentar o quanto quiserem os gastos do PIB com eles, mas ao manter 90% pra pagar salários, sendo mais da metade para inativos e pensionistas, é simplesmente jogar mais dinheiro no lixo.

calvario
calvario
30 dias atrás

Que os 2% do orçamento seja, exclusivamente, para os equipamentos de defesa construídos no Brasil, com índice de nacionalização de 75% (como nos EUA). O pagamento de pessoal tem que sair de outra porcentagem do orçamento.

calvario
calvario
29 dias atrás

É necessário e urgente separarmos investimentos em equipamentos de defesa e pagamentos de pessoal. Precisamos acabar com essa discussão.

Paulotd
Paulotd
Reply to  calvario
29 dias atrás

Já falei aqui e digo. A MB tem mais de 80 mil de contingente. Metade disso atenderia com folgas. O EB tá um pouco melhor, mas o efetivo poderia ser reduzido também. Tem que enxugar quadro mesmo, precisamos de forças menores, porém mais eficientes.

Com relação a reforma da previdência, os militares acham que escaparam ilesos, mas a conta vai chegar, pode ter certeza. Vai ter que reformar mesmo. Direito adquirido não é direito justo, tem que cortar pensão e aposentadoria pela raíz mesmo.

Carvalho2008
Carvalho2008
29 dias atrás

Os 10 ou 15 ultimos anos do serviço público militar deveriam ser concluídos transferindo-se o profissional para o serviço público civil Assim, junto aos civis concursados, eles passariam a compor a nata tecnica do servico publico federal, estadual e municipal. Ao completar dezoito anos, todo homem e mulher deveria também escolher e ou ser selecionado ao serviço publico obrigatório e lá seguir entre o civil ou militar por um ano. Serviço a um marco simbólico do ingresso da maioridade do cidadão na sociedade Estas duas medidas reduziriam gastos do serviço publico, das aposentadorias e todo cidadão teria um período de… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
29 dias atrás

Continuando…

Assim, 20% dos militares, aqueles com idade avançada estariam disponibilizado para o serviço publico, ainda no auge de sua formação intelectual reduzindo os inchaços que as forças realizam com este pessoal nas funções burocráticas.

E nas carreiras iniciais e básicas, os jovens (cerca de 1,5 milhões ao ano) disponíveis para as funções básicas de inicio. Aqueles que ai da não estão trabalhando encontrariam aqui seu primeiro trabalho com remuneração paritária ao soldo Inicial. Então, voce garante as melhores cabeças nos postos técnicos e maduros e também uma economia nos iniciais. Economiza em cima e embaixo e ninguém fica largado.

Dario
Dario
Reply to  Carvalho2008
29 dias atrás

Absurdo. Serviço militar deveria ser fundamentalmente voluntário em forças armadas profissionais. Por questão de princípio qualquer serviço compulsório é similar a servidão. Pouco importa o utilitarismo da medida.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Dario
29 dias atrás

Coreia do Sul possui o serviço obrigatório, Suiça e Suécia, Italia…

Mas o principal da ideia é que voce continua a empregar as melhores cabeças em seu auge transferindo para o serviço publico ate a idade de aposentadoria isonômica

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
29 dias atrás

Nao tem nada a ver com servidão, tem de civilidade. Não quer viver na sociedade Vai parava floresta. Quer falar uma língua de graça, andar no asfalto de graça, hospital de graça, iluminação publica, TV, Radio, web, todas as benesses que a civilização e sociedade propicia sem dar nada?….olha, apesar da conscrição, somente 20% ou menos são alistados, no serviço civil é que este percentual aumentaria. Ele é remunerado porem sem FGTS e encargos. Saiba que a maioria hoje é inclusive voluntaria pelo soldo tamanha a crise . A Gal Gadot, Mulher Maravilha foi soldado em Israel onde o serviço… Read more »

Dario Renato
Dario Renato
Reply to  Carvalho2008
29 dias atrás

É interessante como as pessoas sempre insistem em comparar banana com gasolina. A questão é discutir um princípio fundamental humano e não procurar onde este princípio é violado. O fundamento é não ser usado como mão de obra barata compulsoriamente, não importa que Suíça, Suécia e Itália violem esta regra, isso não torna o fato menos infame.  Carvalho acha que a sociedade dá as coisas de graça e que as pessoas usam os benefícios de viver nela como como parasitas, portanto precisam ser transformados em formigas. Olha meu amigo, esta é base do pensamento autoritário. Uma sociedade livre floresce com… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Dario Renato
28 dias atrás

No Brasil, se voce pedir para o aluno de 7 anos varrer a sala de aula seria considerado infame é ultrajante, no Japão, é disciplina e cidadania. Não ha como se admirar determinadas características e caráter de uma sociedade e não ter de trabalhar a mesma formação de caráter em sua própria sociedade se desejar cidadãos bem formados . Japoneses Dignos de admiração quando limpam os estadios na copa do Brasil sujados pelos proprios Brasileiros, ou que organizadamente ficam em filas e reconstroem estradas e cidades nos piores e perversos acidentes naturais. Não creio um Japonês ache isto que vice… Read more »

Dario Renato
Dario Renato
Reply to  Carvalho2008
28 dias atrás

Carvalho, novamente, você confunde as coisas.  Cidadania, educação e civilidade não tem relação com coação e violar a liberdade fundamental das pessoas.  O fato de outros países acharem justo impor trabalho compulsório ao cidadão livre também não torna o fato menos vil e nada disso se justifica apenas porque você dá um cala boca, um soldo ou um salário ao cidadão, se ele foi forçado a trabalhar para você contra sua vontade. Vou dar de barato que você quer ganhar a discussão de qualquer jeito, por que a alternativa é pior. Se for esse o caso não tenho mais nada… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Dario Renato
28 dias atrás

Mestre, porque voce obriga seu filho ate os 18 anos a ir a escola?

Deseja o mal? Ou Deseja o bem formando-o a sociedade?

E o nome conscrito ou compulsório que traz o arrepio? Troque por estagiário que não haveria diferença alguma…estagiário , aprendiz, etc…

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Dario Renato
28 dias atrás

E em tempo, Suiça é extremamente democratico e ninguem impõe nada,Noruega também, se a regra existe lá é porque o proprio povo acha importante, tal como você “violar a autodeterminação de seu filho” e obriga—lo a ir a escola…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  Carvalho2008
28 dias atrás

Desde quando essas coisas que você falou são de graça, são pertences da sociedade? Não são meu querido, são coisas derivadas da interação e da livre negociação entre indivíduos. Desculpe mas obrigação com a pátria não existe, pátria é uma mera criação da cabeça dos homens.

Vamos abandonar esse coletivismo barato, segurança é serviço, e não direito. Meu vizinho que me desculpe, mas não sou obrigado a morrer por ele.

paulop
paulop
Reply to  Carvalho2008
29 dias atrás

Carvalho… um tanto estranha esta sua proposta mas vale para a reflexão. Penso que a substituição do serviço militar obrigatório pelo voluntário (independente de genero, opção sexual, credo ou concepção politiva) seja mais efetivo. Nesta situação, você pode dispor de um numero de vagas minimas por ano e dispor de uma permanencia maior nas forças dos Sd e Cb, que também deveriam ser mais valorizados no quesito R$. Sugiro a criação de três categorias: Praças – Sd e Cb voluntário e temporários que permaneceriam, via contrato, um tempo X nas forças. Finalizado este = reserva não remunerada; Sargentos e Suboficiais… Read more »

paulop
paulop
Reply to  paulop
29 dias atrás

Continuando. Os oficiais ao entrar para a reserva receberiam um percentual de seu vencimento, e não ele cheio (afinal das contas reserva pressupõe inatividade e consequentemente redução drastica de obrigações). Considerando a idade de entrada na reserva ser de 55 anos, exemplificando, e a aposentadoria compulsória aos 75, por exemplo, nestes 20 anos de reserva o oficial receberia uma média anual dos vencimentos do primeiro ano em que adentrou no penultimo posto(se o cara se aposenta como coronel, o padrão seria o ano que ele entrou no posto de tenente-coronel). Findado o tempo de reserva, e adentrando na aposentadoria, receberia… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  paulop
29 dias atrás

Pode-se mesclar ambas as ideias minha e sua sem perdas do melhor de cada. O que defendo é o seviço de publico obrigatório a ambos os sexos e dentro deste é que se divide entre civil ou militar. O militar teria a menor fração destes jovens. A maioria iria para o Publico civil.

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  Carvalho2008
29 dias atrás

Continuando… O sujeito de 52 anos não esta mais apto pro ralo arrastando fuzil, mas está no auge de sua maturidade intelectual. Daqui a pouco viver até os 100 será comum e não é possível o cidadão trabalhar pelo seu sustento apenas por 34% do seu período de vida (pois em regra não trabalha ate os 18). Assim, ficaria disponibilizado ao Serviço Publico e continua sua vida produtiva ate o período isonômico como todos. Ganha a sociedade, o serviço publico com a economia, e ganha o militar, pois ai conseguira prevalecer 100% de seus ganhos da ativa ou aquela remuneração… Read more »

EVERTON SBRISSE
EVERTON SBRISSE
Reply to  Carvalho2008
26 dias atrás

Carvalho2008, sua intenção é boa, mas sua sugestão não faz sentido. Primeiro porque, não e fácil manejar servidores públicos, muitas atribuições exigem conhecimento técnico, então não da para tirar de um lugar e colocar em outro. Segundo, os municípios, estados é união, de modo geral, já se utilizam de mão de obra barata, seja eles estagiários, concursados CLT, até mesmo condenados a serviço comunitário, então não faz sentido, esse serviço publico obrigatório, só para economizar alguns trocados, sem falar que isso, seria mais exigido da classes mais pobres, os ricos iriam dar um jeito de burlar o seistema.

Wellington Góes
Wellington Góes
29 dias atrás

Oba, mas dinheiro para se gastar com pessoal, especialmente, da reserva e pensionistas (as filhotas solteiras sexagenárias agradecem….)

Eduardo
Eduardo
Reply to  Wellington Góes
29 dias atrás

Solteiras? Tu quiseste dizer “solteiras” né? Porque mulher que não dá…voa! Tens visto alguma voando por aí? Não né? Todas caminham.

Dario
Dario
Reply to  Eduardo
29 dias atrás

Nesse particular, vou discordar. Tem algumas que nem o Chupacabra teria coragem.

EdcarlosPrudente
EdcarlosPrudente
29 dias atrás

Vai tudo para folha de pagamento e pensões, o problema não é a falta de dinheiro e sim no que ele é destinado.

Saudações!

Plinio Jr
Plinio Jr
29 dias atrás

Podem aumentar o que quiserem enquanto a maior parte do orçamento continuar sendo destinado ao pagamento de pessoal inativo ….não vai agregar nada….

Paulotd
Paulotd
Reply to  Plinio Jr
29 dias atrás

O EB tá com efetivo hoje em torno de 200 mil militares, sendo sincero, 120-140 mil atenderia com folgas todas demandas que temos. Marinha e Aeronautica funcionariam muito bem com 40 mil de efetivo cada. Sobraria muito dinheiro para equipamentos de ponta e treinamento.

A vantagem do EB é que é a única força que vem reduzindo o número de efetivos. MB só aumenta ano após ano e FAB também.

Last edited 29 dias atrás by Paulotd
Paulotd
Paulotd
Reply to  Paulotd
29 dias atrás

Gosto muito de comparar a FAB e MB com as forças armadas da Austrália. Que é um país que também tem uma costa gigante a ser defendida, e possui gente complicada por perto.

Marinha Australiana de 15 mil de efetivo, e possui 8 fragatas, 6 subs diesel, 3 destroyers de 7000 ton, e 2 porta helicópteros semelhantes ao Atlântico. E funciona muito bem, obrigado, com 15 mil de efetivo! E eles tem mais meios de superfície que a gente!

Há, ele também tem um corpo de fuzileiros navais com 3000 combatentes.

Last edited 29 dias atrás by Paulotd
Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Paulotd
29 dias atrás

Quantos portos marítimos e fluviais esse contingente guarda mesmo?

Entretanto em algo vc acertou, equipamento… precisamos de muito mais.

Dario
Dario
Reply to  Farroupilha
29 dias atrás

Claro! Porque os nossos estão impenetráveis graças ao efetivo que temos. Tenha paciência!

Caio
Caio
Reply to  Farroupilha
28 dias atrás

Mais do que uma marinha com algumas poucas fragatas velhas

ADRIANO MADUREIRA
ADRIANO MADUREIRA
29 dias atrás

Hoje, o país gasta cerca de 1,3% do PIB com defesa. No ano passado, contudo, dos R$ 109,9 bilhões destinados ao setor, R$ 80 bilhões foram para pagamento de pessoal, R$ 47,7 bilhões desses aos inativos”.

Tanto faz ! Pode-se aumentar até para 3% do PIB,a divisão do bolo continuará sendo a mesma,os gastos serão os mesmos.

Mateus
Mateus
29 dias atrás

Sou um assíduo defensor das forças armadas e sempre quis mais dinheiro para os projetos estratégicos, espantei-me comigo mesmo ao ser contra esse aumento, pois que esses bilhões a mais seriam gastos com pessoal, aposentadorias, penduricalhos e etc. Enquanto isso o Hospital de Juiz de Fora precisa de 60 milhões para ser construído com milhares de leitos, não temos para isso. As forças armadas devem reconhecer sua culpa no estado quase indefeso do país, gastar 90% de um orçamento equivalente à Austrália com pessoal é o cúmulo da irresponsabilidade com a nossa pátria.

Gabriel
Gabriel
29 dias atrás

O Ministro da Defesa não sabe o que está falando, não tem conhecimento do assunto.

Quem sabe é o “zé da couve”, especialista EAD em Forças Armadas, por notório saber.

Cada um que aparece!

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Gabriel
29 dias atrás

Pois é. A insistência denegrir, neste atual governo, as FFAA brasileiras é incrível. Caem como hienas famintas em cima de uma refeição de oportunidade. Queria ver 99% deste pessoal se sujeitar ao sistema de disciplina militar (humilhante muitas vezes para os cheios de orgulhos infantis), falta de horas extras e adicionais noturnos etc. Por um soldo que sempre falta no fim do mês para as baixas patentes e que para as altas não condiz com suas especializações e dedicação de hora trabalho e estudo permanente. – Quanto a reestruturação de quadros (qualquer honesto intelectual sabe) não é feita do dia… Read more »

Paulotd
Paulotd
Reply to  Farroupilha
29 dias atrás

“reestruturação de quadros” Concordo que não é feita do dia pra noite, mas não se vê nenhuma ação da FFAA em tentar reverter esse quadro. O EB timidamente reduziu um pouco o efetivo, mas MB e FAB continuam aumentando sem parar! Malhar as FFAA, que sabemos que tem muita coisa errada, também não omite ninguem de criticar o congresso, judiciário e outras instituições atrasadas desse Brasil. Por mim poderíamos reduzir pela metade o número de deputados federais e senadores que não faria diferença alguma pro Brasil e economizaríamos alguns bilhões. Judiciário é a mesma coisa, vemos juízes e desembargadores ganhando… Read more »

Last edited 29 dias atrás by Paulotd
Greyjoy
Greyjoy
Reply to  Gabriel
28 dias atrás

Não preciso ser o Ministro da Defesa pra entender um pouco de gestão, ainda mais como um Engenheiro de Produção quase formado.

Quando eu gasto muito mais da metade do meu orçamento com o pessoal (e sendo este valor quase a metade só para inativos) ao invés de procurar melhorar o processo da minha fábrica (novas tecnologias, métodos de fabricação, etc) é porque tem alguma coisa muito errada.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
29 dias atrás

Podemos ate gastar 10% do PIB em defesa, se não mudarmos a estrutura das forças armadas, nada vai mudar. Vamo continuar a gastar 80% compessoal e só 20% com custeio e investimento.

Blind Mans Bluff
Blind Mans Bluff
29 dias atrás

Isso inclui a folha de pessoal da reserva e inativos? Se for, bom, ainda nao vai sobrar nada.

Guacamole
Guacamole
29 dias atrás

Fácil.
Aumenta o gasto mais atrelado aos gastos como se fazem em países da europa.
Ganha X, mas só pode gastar isso aqui com pessoal. Se passar, vai ter que mandar gente embora.
O resto é que sobra é pra pesquisa e desenvolvimento, obtenção e manutenção de materiais.
Dobrar o numero de soldados e dar pra cada um uma FAL velha e nem um colete a prova de balas não adianta nada.

Oráculo
Oráculo
29 dias atrás

Piada isso. Mais de 70% do orçamento gastos com salários e pensões. Tem que rir pra não chorar. Em meio a tantas reformas necessárias nas FFAA, creio que uma bem possível de se fazer era nas promoções. Essa farra de que todo aluno que se forma na AMAN, e suas correlatas, ter a possibilidade de virar oficial superior é uma piada de mau gosto. Em alguns países é normal o contrato do oficial acabar, e ele ter que sair do Exército/Marinha/Força Aérea porque não tem mais vagas nem possibilidade de promoção. Aqui em 10 anos após a AMAN o sujeito… Read more »

Eduardo
Eduardo
Reply to  Oráculo
29 dias atrás

Verdade, esses dias vi um “guri” correndo na rua. Realmente era bem novo! Vinha em sentido contrário. Vi que era oficial pelo calção verde com 2 listras brancas. Quando se aproximou vi escrito MAJ XXXXXXX. Me pus a pensar: caramba, acho que tem 32 a 33 anos ele??? Enfim, que tivesse um pouco mais, 34 a 35, seguramente não mais do que isso. Achei injusto para com os demais setores da sociedade. Fiquei pasmo mesmo que fosse seu primeiro ano em tal graduação. O que fez de tão importante para ascender tão rapidamente a Major? Combateu de forma heroica na… Read more »

Last edited 29 dias atrás by Eduardo
Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Eduardo
29 dias atrás

Aqui vcs tocaram em questões que merecem uma boa reflexão. Acrescentaria… Por que o curso superior, por si só, já alavanca a patente? Por que não podem haver dentistas e médicos sargentos? Bem, quem sabe o soldo de Sargento não compensaria para esse profissional da saúde. Mas mesmo assim, isto deve ser revisto e melhor resolvido. O setor de comunicação social (imprensa), está de que tamanho, é tão relevante, e, ainda, cheio de oficiais novinhos?… Pois é, que muita coisa deve ser revisada e melhorada na estrutura funcional das FFAA deve mesmo. Algo que acredito que deveria ser readequado às… Read more »

Eduardo
Eduardo
29 dias atrás

Me soou como uma afronta dizer: “O único oxigênio que falta para a gente é a questão orçamentária”.

Dos 47,7 bilhões destinados para inativos, quanto a previdência deles consegue cobrir? Porque o resto que faltar, ou vai ser coberto pelo orçamento de defesa ou por outro meio.

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
29 dias atrás

É agora que um recruta vai ganhar 2.500, um terceiro sargento 10.000, e por aí vai….

Tallguiese
Tallguiese
29 dias atrás

Concordo com 2% do PIB na defesa, mas gente vamos enxugar essa folha de pagamento também né?

Farroupilha
Farroupilha
29 dias atrás

Incrível mas o principal da notícia ninguém comentou… A declaração OFICIAL de que nossas FFAA estão desprovidas de poder bélico. Que se tornaram apenas um grande corpo de funcionários públicos. Já que sua finalidade de defesa não pode ser alcançada com seu pessoal desarmado. É isto que realisticamente o Ministro da Defesa afirmou: “o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo, afirmou que o gasto militar brasileiro “não é condizente à estatura do país”.” Percebam a questão aqui não é que estão inchadas mas desequipadas. Volto a frisar… Caso tenhamos o equipamento que realmente precisamos para nossa real Soberania, vai é… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Farroupilha
28 dias atrás

Estão desequipadas pois estão inchadas isso sim. Observe que qualquer aumento do salário vem antes ou depois do aumento de verba, bem como o aumento do contigente.

Emerson Motta
Emerson Motta
29 dias atrás

Aumenta o orçamento da defesa e junto vem aumento de salários e mordomias de oficiais,pensões para filhas solteiras e despesas com farras e banquetes de luxo para os generais.Nunca vai ser utilizado na modernização do equipamento militar porque esse país já comprovou ser um antro de corruptos safados em todos os setores da sociedade.Não se iludam.

Fred
Fred
29 dias atrás

Zero problema subir para 2%.
Mas os privilégios dos sistemas de pensões tem que acabar. Se não resolver esse sistema de previdência / pensão, ele vai consumir qualquer verba que seja alocada.
.
Eu quero muito ver as Forças Armadas com equipamentos no estado da arte, uma base industrial de defesa vigorosa, P&D e Universidade criando tecnologia nacional, etc. Mas tem que rever esse uso do dinheiro também.

Foxtrot
Foxtrot
29 dias atrás

2% em salários, pensões e regalias.
Tremenda controvérsia.
Esses 2% no mínimo deveria ser gasto 0,5% em salários e o restante em aquisições, manutenção e P&D em equipamentos.
Aumentarão as verbas mas continuaremos com FAL,s ou Mod Fal (IA2) e um monte de sucata importada!

vlademir baltazar
vlademir baltazar
29 dias atrás

O importante é dar dinheiro para viúvas (casadas) e filhas (os) solteiras (casadas)

Entusiasta Militar
Entusiasta Militar
29 dias atrás

Eu acredito que uma força militar de 300 a 350 mil homens é o minimo que um país das dimensões continentais como o Brasil deveria manter ativo.

Exercito – 220 a 250 mil
Marinha – 40 a 50 mil
Força aérea – 40 a 50 mil

Na minha opinião, tanto a marinha como a aeronáutica, deveriam rapidamente serem enxugadas e mesmo Esses números que postei ainda são bem generosos e ate maiores que países nossos vizinhos latinos ou de países gigantes como Canada ou austrália.

Last edited 29 dias atrás by Entusiasta Militar
Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Entusiasta Militar
29 dias atrás

Populações
Canadá: 38 milhões.
Austrália: 25 milhões.

Vamos equiparar as FFAA do Brasil com as deles e tbm com a dos nanicos latinos…
EITA!

Brasil mais de 200 milhões e 5,5 mil cidades para controlar e defender, etc.
Precisamos é de muito mais equipamento militar para deixarmos de ser nanicos diplomáticos. E se tal acontecer até de mais contingente precisaremos.

Paulotd
Paulotd
Reply to  Farroupilha
27 dias atrás

Essa marinha Australiana 5 vezes menor em efetivo é mais eficiente e capaz que a MB, e tem muito mais poder de fogo. 3 destroyer de 7000 ton e 6 fragatas ainda na meia vida e modernas, todos com mísseis AA modernos. E 6 subs

Enquanto aqui, temos duas ou três Niteróis que ainda funcionam, e a Barroso sem míssil AA. 1 subs ainda sendo comissionado e uns dois Ikl 209 operando. E só.

Last edited 27 dias atrás by Paulotd
Wilson
Wilson
Reply to  Paulotd
27 dias atrás

Talvez uma certa aliança e presença de uma tal USNAVY na região e de um inimigo em potencial(além de uma mentalidade de que meio mundo quer invadir eles), ajuda a ter FAs mais modernas.

Paulotd
Paulotd
Reply to  Wilson
27 dias atrás

Que mané presença de Us Navy no Brasil o que. Não quero entregar o Brasil pra potencia decadente não. Temos que ter forças armadas decentes por conta própria. Brasil já foi capaz disso 40 anos atrás.

Wilson
Wilson
Reply to  Paulotd
27 dias atrás

Eu estava me referindo a Austrália.

Como gostam tanto de ficar comparando o Brasil só com nações que tem alianças militares. As deficiências que um tem são de certa forma compensadas por outro, o Brasil não tem esse luxo.

Zorann
Zorann
29 dias atrás

Eu não concordo. As FFAA precisam ser reestruturadas antes de se pensar em aumento de verbas. Isto aí é desperdício, é jogar dinheiro no lixo.

Muito melhor seria reduzir os impostos

Cidadão
Cidadão
29 dias atrás

Mais pessoal…

Mensageiro
Mensageiro
29 dias atrás

Primeiro arruma a estrutura façam mais com menos depois se mostrarem eficiência a gente pensa em aumentar.

Emanuel Anderson
Emanuel Anderson
29 dias atrás

Mais dinheiro para os cerimoniais…👏👏👏😅

_RR_
_RR_
29 dias atrás

Pessoal…. Há pontos importantes a serem discutidos… Primeiro: as FAs brasileiras não são somente empregadas em defesa… São guarda nacional, defesa civil, apoio a infraestrutura, apoio a regiões isoladas… Enfim… estão longe de serem somente forças armadas destinadas ao combate puro e simples… Segundo: comparem o tamanho do território e da população do Brasil com os países que são frequentemente colocados como exemplo, como bem apontou o Farroupilha…. Verão que não faz sentido tal comparação. As necessidades brasileiras são distintas das de outros países, como Canada e Austrália. Lógico que sempre dará impressão de que fazem mais com menos, mas… Read more »

Carvalho2008
Carvalho2008
Reply to  _RR_
29 dias atrás

É por isto que faço bem a distinção antes de militar em si, isto trata-se de serviço publico. Militar é um servidor publico. E no serviço publico temos a carreira civil ou militar. Então, mesmo para aquele cidadão que optou pela militar, mas não mais se encontra apto pela idade e exigências que o fisico envolve, passaria para o serviço publico civil ate a idade isonômica constitucional a todos. Isto resolve a fabrica de concursos e cabides do publico e resolve o militar, dando-lhe a estabilidade da funções e mudanças de final de carreira nos seus últimos 10-15 anos de… Read more »

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Carvalho2008
28 dias atrás

Meu Caro, não precisamos e nem devemos concordar com tudo, essa diversidade de opiniões é que fortalece a nossa evolução racional e emocional. Abç! – Acrescento a teu comentário: Há dois meses passei por uma das cenas mais terríveis da minha vida, a remoção de um corpo humano em avançado estado de decomposição… Sabe o que isso acarreta? Ficam caindo pedaços e fluídos, nauseabundos, de cheiro e aspectos indescritíveis. Assim… Nem quero imaginar o que os combatentes experienciam em guerras. Certamente que os mais fracos de espírito, retornam para casa, fortemente abalados em suas crenças e modo antigo de viver.… Read more »

Alexandre
Alexandre
29 dias atrás

Dava para aumentar 5% do PIB, se cortasse essas regalias de pensão para filhas de oficiais militares.

Felipe
Felipe
28 dias atrás

Comparações injustas, tendo em vista que na grande maioria dos países citados o valor gasto com pagamento de pessoal não entra na conta. Os 2% dos países da OTAN é para investimento e manutenção, os salários não entram nesse bolo. Enfim, as coisas não podem mudar de um dia para o outro, as pensões já foram resolvidas, desde 2001 não existem mais, apenas para quem já recebia ou para quem descontava o auxílio, a tendência é diminuir a cada ano. E quem não pode casar são as filhas de veteranos, não as pensionistas do 1,5%. Devagar as coisas vão se… Read more »

João Gabriel
João Gabriel
28 dias atrás

Comecem a investigar o que é pago aos inativos, cortem algumas pensões e regalias e teremos forças armadas condizentes com a estatura do país.

Pka
Pka
28 dias atrás

Grana, é só nisso que pensam, a estrutura hierárquica inchada e cara, é só com isso que se importam. Meios de combate? Não precisa, os meios necessários são caminhão de pixe, barco pra urna eletronica e helicóptero pra Defesa Civil. Esses “herois” são os primeiros a desestimular qualquer combate, só tá liberado se for contra civil com camisa amarela sem arma, aí contra este ser perigoso ao seu bem estar, pode-se empreender qualquer sorte de violência e abusos com absoluta indiferença dos militares. Estão terminando de sabotar o país, deixar o povo desempregado e quando derrubarem Paulo Guedes e implantarem… Read more »

Farroupilha
Farroupilha
Reply to  Pka
28 dias atrás

José Dirceu e toda turma do Forum de SP aplaudem entusiasticamente teu comentário.

Vixe!

Esteves
Esteves
28 dias atrás

Militar é um servidor público. Mestre Carvalho. A LavaJato quebrou o país. Mestre Camargo. A propriedade sobre os meios de produção como fábricas, indústrias, BIDs, patentes, institutos e instituições, escolas, tecnologia…não é importante. Mestre Keynes. Eu estava meio sonolento. A TV ligada em uma sessão da Câmara dava notícias da aprovação de novas despesas. Alguém perguntava da origem da despesa, quem paga a conta, da onde vem a verba, orçamento… Silencio. Ainda com sono troquei o canal. Enojado com a repetição de tantas e tantas notícias sobre gastança de dinheiro público…a próxima notícia de 6 ou 8 milhões encontrados com… Read more »

Esteves
Esteves
Reply to  Esteves
28 dias atrás

Correção.

A desoneração da Dilma custou bilhões. Bilhões. Não milhões.

Ricardo Barbosa
Ricardo Barbosa
28 dias atrás

Mais recursos para perfurar poços no Nordeste, comprar retroescavadeiras e aumentar soldos e pensões. Nossas forças armadas, segundo elas mesmas, são forças para tempos de paz. Elas têm horror de ouvir falar em guerra, combate, conflitos, esse tipo de coisas violentas.