terça-feira, setembro 21, 2021

Saab RBS 70NG

Senado dos EUA aprova investimento de US$ 250 bilhões na competitividade tecnológica dos EUA contra a China

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O Senado dos Estados Unidos aprovou ontem um grande projeto de lei para tratar da competitividade dos EUA com a China, que alocará bilhões para pesquisa de tecnologia e indústria de semicondutores.

Os legisladores adotaram a Lei de Inovação e Concorrência dos EUA em um raro voto bipartidário, de 68 a 32, que sinalizou que os legisladores de ambos os partidos estão dispostos a trabalhar juntos para lidar com a crescente proeza tecnológica da China, mesmo em um Capitólio amargamente dividido.

A ação ocorre depois que executivos de tecnologia dos EUA alertam repetidamente os legisladores sobre a crescente ameaça competitiva da China e pedem um maior investimento federal na pesquisa de inteligência artificial e outras tecnologias emergentes.

O amplo pacote de US$ 250 bilhões pode ter implicações significativas para as empresas de tecnologia.

O Vale do Silício está se transformando rapidamente em meio à pandemia. O financiamento proposto pode ajudar a enfrentar alguns dos desafios que a indústria tem enfrentado e acelerar a disseminação do investimento em tecnologia para além da área da baía. A legislação irá:

  • Investir mais de US$ 50 bilhões na fabricação de chips. Muitas empresas atualmente compram semicondutores da China, e este projeto de lei pode ser uma bênção para as empresas de semicondutores dos EUA. O financiamento vem em um momento em que a escassez global de chips está incomodando as empresas dos EUA, de fabricantes de automóveis a lavadoras de cães. A escassez foi causada pelo aumento da demanda, juntamente com interrupções na cadeia de abastecimento relacionadas à pandemia.
  • Criar uma nova Diretoria de Tecnologia e Inovação na Fundação Nacional de Ciência. A diretoria se concentrará no financiamento de pesquisas em inteligência artificial e ciência quântica. O financiamento pode responder a preocupações de longa data na indústria de tecnologia sobre a falta de investimento do governo dos EUA em tecnologias emergentes.
  • Criar um programa de hub de tecnologia regional. A legislação autoriza US$ 10 bilhões em financiamento para garantir que o desenvolvimento e a pesquisa de tecnologia dos EUA sejam desembolsados ​​em todo o país, e não apenas concentrados em um punhado de cidades costeiras. O financiamento vem enquanto as empresas de tecnologia e os trabalhadores estão lutando com o futuro do emprego e, em alguns casos, considerando a mudança para cidades menores fora dos grandes centros de tecnologia, como San Francisco e Seattle.
  • Adicionar US$ 10 bilhões para um programa de pouso lunar. O projeto visa aumentar o financiamento para a exploração espacial, cada vez mais um foco da China. Mas alguns legisladores levantaram preocupações sobre o potencial do projeto de lei em beneficiar a Blue Origin, a empresa espacial fundada pelo fundador da Amazon, Jeff Bezos, dono do The Washington Post. O senador Bernie Sanders (I-Vt.) tentou remover o financiamento, chamando-o de “resgate de Bezos”. Mas o financiamento foi incluído na versão final do projeto.
  • Atualizar as taxas de processo de fusão para aumentar o financiamento para reguladores antitruste. Na luta para passar o enorme pacote, muitas provisões foram adicionadas. Entre eles estava a senadora Amy Klobuchar (D-Minn.) E o projeto de lei do senador Charles E. Grassley (R-Iowa) para garantir que as empresas maiores paguem mais em taxas de arquivamento em meio a preocupações de que as autoridades antitruste federais não tenham os recursos de que precisam para enfrentar grandes empresas de tecnologia. Klobuchar elogiou a votação do Senado em um comunicado, dizendo que “a Comissão Federal de Comércio e a Divisão Antitruste do Departamento de Justiça estão um passo mais perto de ter recursos adicionais para conduzir análises rigorosas de grandes fusões”.

FONTE: The Washington Post

- Advertisement -

101 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
101 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Malgor
Malgor
3 meses atrás

Ou seja, subsídio

sub urbano
sub urbano
Reply to  Malgor
3 meses atrás

Sim mais de 1 trilhão de reais em subsídios para apenas um setor da indústria!

Jacinto
Jacinto
Reply to  sub urbano
3 meses atrás

Brasil concede R$ 350 bi de subsídios por ano…

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

Boa parte desses subsídios é do SIMPLES e SUPERSMPLES. MUITO complicado cortar isso. Vai quebrar muito pequeno empreendedor.
O que eu acho é que poderia ser dado um enfoque mais estratégico, justamente isso que o Biden está fazendo, mas que no Brasil não há.

Jacinto
Jacinto
Reply to  GFC_RJ
3 meses atrás

O SIMPLES e outros subsídios tributários existem por causa do ambiente caótico da tributação brasileira. Como há tributos federais, estaduais, municipais há (acredite se quiser) mais de 400 mil normas tributárias em vigor no país. Uma boa reforma tributária (boa mesmo, não o cosmético que estão negociando) melhoraria muito a arrecadação, a começar porque reduziria a sonegação.

Teropode
Reply to  Malgor
3 meses atrás

Normal , Pequim não agi diferente , terão que se esforçar para reduzir os salários , um técnico americano ganha o triplo de um chinês ( proporcionalmente ao IDH de cada nação ).

Agressor's
Agressor's
Reply to  Malgor
3 meses atrás

Todo o “liberal” vive exaltando os eua como exemplo capitalista, liberalista, pró mercado, e etc…mas ninguém comenta que o super liberal Donald Trump barrou a venda de empresas estadunidenses que nem estatais são…e sim privadas…por qual motivo será???…Empresas/indústrias estratégicas, infraestrutura, petróleo, energia, tecnologia não podem ser deixadas nas mãos de capital alienígena…isso mina a soberania e ameaça a segurança nacional de qualquer país…esta falsa “direita” que vendem em nosso país fala muito em liberdade, livre comércio, estado mínimo quando é só pra defender a submissão a estrangeiros… São só estrangeiros se apossando de tudo em nosso país…mas vejam se os… Read more »

Matheus S
Matheus S
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

capital alienígena” kkkkk

Cara, vou te dizer apenas uma coisa, esse seu nacionalismo exacerbado me cheira a xenofobismo.

Capturar.JPG
Teropode
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

Logo De Gaulle , foi o maior demagogo gaulês, arrume outro exemplo , ele foi o Tiririca da França.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Matheus S
3 meses atrás

“Não vem cá buscar nosso bem, vêm cá buscar nossos bens”

Pe. Antônio Vieira, em 1640, Salvador.

Jad Bal Ja
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

O Brasil esta ocupando atualmente posições ali pelo 100º lugar nos rankings de liberdade econômica, um dia se o Brasil estiver ali entre os 10 primeiros (junto a países como Noruega, Suíça, Suécia) vc pode voltar com essa choradeira de “ai o liberalismo malvado”… Estes países enriquecerem no mais puro Laissez-faire.

Agressor's
Agressor's
Reply to  Jad Bal Ja
3 meses atrás

O braziu vem entregando suas empresas de forma acelerada desde o fim do governo militar e a situação do nosso país só piora cada vez mais, só no governo FHC foram cerca de 100 estatais e de lá pra cá todos são entreguistas…

Last edited 3 meses atrás by Agressor's
Jacinto
Jacinto
Reply to  Jad Bal Ja
3 meses atrás

Noruega e Suécia não fazem parte do 10 países com mais liberdade econômica. Aliás, quando estive na Noruega estava havendo um debate sobre regulamentar a quantidade de sal no pão… o cidadão não tem nem a liberdade de comer um pão salgado.

Caio
Caio
Reply to  Jad Bal Ja
3 meses atrás

Nenhum deles enriqueceu sem a presença do estado, como comprador e fomentador dos produtos e serviços, esse enriqueceu sem o estado, só aconteceu na terra plana.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Caio
3 meses atrás

O Estado ajudou em 1929 (crash), em 1945, (pós guerra) em 1973 ( crise do petróleo), em 2008 (crise financeira) e agora em 2020 (pandemia).
Ajudou, não. Foi essencial.
Esse papo liberal é conversa para boi dormir

Jacinto
Jacinto
Reply to  Malgor
3 meses atrás

Sim, provavelmente o investimento na construção de fábricas serão dedutíveis da tributação, o que significa que os pagadores de impostos dos EUA pagarão pela fábrica – mas depois irão lucrar com os tributos gerados direta e indiretamente com elas. Este tipo de subsídio é o tipo de subsídio “bom”, que gera retorno a longo prazo.

Pedro
Pedro
Reply to  Malgor
3 meses atrás

Sim. Normal em várias áreas estratégicas. COrrer atrás do prejuízo que mesmo criaram em busca de diminuição excessiva de gastos e aumento de lucros do capitalismo selvagem.

DrDoom
DrDoom
Reply to  Malgor
3 meses atrás

E o q ocorre na China é o que? Livre concorrência? Leis de mercado funcionando?

Antoniokings
Antoniokings
3 meses atrás

Pouco e tarde.
Não se resolve problemas crônicos de infraestrutura com subsídios.

Fernando C. Vidoto
Fernando C. Vidoto
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Intel e AMD ambas USA,

Quanto odio cara, o que eles te fizeram?

Att.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fernando C. Vidoto
3 meses atrás

Prezado.
O problema americano não é apenas chips.
É a infraestrutura que está envelhecida.
Não área de comunicações, transportes e etc.
Li estudo estudo mostrando que até as pontes americanas estão velhas, necessitando de reparos e atualizações.
Enquanto isso, a China começa a transportar cargas em trens de alta velocidade.
Em tempo. Intel e AMD precisam de subsídios para fabricar?
Em tempo, de novo. Não aposte suas fichas, principalmente na Intel.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Fernando C. Vidoto
3 meses atrás

Retificando…. não são apenas os chips.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Fernando C. Vidoto
3 meses atrás

Os processadores da AMD são brutos de mais

Teropode
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Eu poderia concordar com vc mas aí seriam dois falando besteira …….. ( frase falsificada , Sorry , esqueci o autor )

Last edited 3 meses atrás by Teropode
Flanker
Flanker
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Ah é? Diz isso para os governos petistas que fizeram isso durante 14 anos no Brasil.

FERNANDO
FERNANDO
3 meses atrás

Se fosse no Brasil………
Iriam dizer….
Quantas creches?
Escola?
Melhor quanto dinheiro para cobrir a burrice do Estado Brasileiro.
Ministros, Secretários, Cargos de Comissão, Vereadores, Deputados Estaduais e Federais, Senadores,Juízes, ……….
Mas, quando Rede Bobo de Televisão fala, parece que funcionário público é apenas as pessoas que trabalham na administração.
Executivo, legislativo e judiciário nem entram nesta crítica.
Só aparece a coitada da dona Maria que serve cafezinho e fatura R$ 1500,00 por mês.
E o salário dos peixões???

Dilbert_SC
Dilbert_SC
Reply to  FERNANDO
3 meses atrás

O Brasil já teve uma empresa pra desenvolvimento de chips semicondutores.
Mas o governo federal fechou:
https://www.forte.jor.br/2021/05/11/financeirizacao-e-a-liquidacao-da-ceitec/

É melhor o Brasil continuar com a vocação de exportador de matéria prima e produtos agrícolas.
Pra cada navio de soja que enviamos pra fora, recebemos um container de iPhone.

Grande dia!!!!

Last edited 3 meses atrás by Dilbert_SC
Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Dilbert_SC
3 meses atrás

O problema é que, do jeito que o Real está se valorizando pra não dizer o contrário ), precisaríamos mandar 4 navios de soja, pra receber um navio com meio carregamento de Iphone…

Zorann
Zorann
Reply to  Willber Rodrigues
3 meses atrás

Mas aí é hora de se tentar tirar vantagem pelo outro lado. Com a moeda desvalorizada, nos tornamos competitivos (não por nossa capacidade) mesmo que de forma artificial.

É a hora de se virar exportador. Investir na exportação de produtos com algum valor agregado e não só soja.

Sinceramente, para toda a industria este cambio desvalorizado é uma benção.

Era a hora de se tentar aumentar as exportações, buscar acordos comerciais… esquecer um pouco de CPI e governar o país.

A China tornou-se o que é hoje usando do cambio desvalorizado.

fewoz
Reply to  Dilbert_SC
3 meses atrás

E o quê esperar de um governo sem visão alguma para o país? Só estão preocupados em atacar, dia e noite, aqueles que pensam diferente deles e até mesmo governos estrangeiros amigos, como a China. Nada mais. Projeto de país? Zero.

carcara_br
carcara_br
3 meses atrás

E se fosse o Brasil ou a Índia disputando o mercado de alta tecnologia seria diferente?

Jacinto
Jacinto
Reply to  carcara_br
3 meses atrás

O Brasil já concede mais de R$ 350 bilhões por anos em subsídios, e não é em mercado de alta tecnologia…

carcara_br
carcara_br
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

Não foi esse o questionamento, e os nossos subsídios não são diferentes perto do deles pros mesmos mercados.

Last edited 3 meses atrás by carcara_br
Jacinto
Jacinto
Reply to  carcara_br
3 meses atrás

Mas o impacto dos subsídios é muito diferente.
O Brasil compromete 5% do PIB com subsídios, mas o que realmente machuca é o impacto na situação fiscal. O Brasil, desde 2015 tem sucessivos deficits fiscais e o comprometimento da nossa situação fiscal está na raiz da crise de 2015 da qual nunca saímos de fato. Com menos subsídios, este déficit não existiria, e poderia até haver superávit fiscal.
Os EUA também têm problemas de deficit, mas o impacto que os déficits fiscais têm nos EUA é muito diferente do daqui.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
3 meses atrás

Os EUA vão enfrentar outra crise como a de 2008 logo em breve, com estes gastos cada vez mais abusivos.

O plano Biden será um fracasso retumbante.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Inimigo do Estado
3 meses atrás

Não sei porque as pessoas querem tanto que os EUA quebre. Deus me livre disso, se os EUA realmente quebrar, ele arrasta a China pra dentro do buraco e o mundo inteiro vai pra me#$%

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

Mudanças no ‘ranking’ de países ocorrem desde os primórdios da Civilização. Se os EUA minguarem ou quebrarem, outros substituirão. E no caso, está claro que será a China. Essa mudança está tão perto (ou segundo alguns critérios, já ocorreu) que o Mundo seguirá o seu novo caminho. E pode estar certo que será para o Oriente. Em tempo: Hoje o Banco Mundial elevou a previsão de crescimento da China para 8,5% em 2021. As exportações chinesas estão, em base anualizada, chegando próximo de US$ 3 tri (o dobro das americanas) e as importações a US$$ 2,5 tri (equivalentes aos EUA).… Read more »

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Tu realmente não entendeu oque eu disse né? ou se faz de tapado. A economia chinesa é tão dependente da Americana quanto a Americana é dependente da Chinesa agora, ambas as economias são interligadas e se qualquer uma das duas quebrar, vai arrastar a outra oque causaria um caos mundial, esses seus números ai não importam de nada nessa situação

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

Sim.
Vai confiando nisso.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Se você acredita que um pais da economia do tamanho da dos EUA pode simplesmente quebrar e não causar impacto nenhum na economia mundial só me faz pensar que você não entende absolutamente nada de economia.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

E que continue essa ‘dependência’.
Em 2020 a China cresceu mais de 2% e os EUA caíram quase 4%.
Em 2021 a China vai crescer 8,5% e os EUA cerca de 5%.
E a partir de 2025 (segundo os próprios americanos) a China vai crescer em média 5% a.a e os EUA 1,5%.
Deixa de papo furado querendo dar importância a uma coisa vem caindo progressivamente.
Essa tal ‘dependência’.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Só lembrando que hoje os EUA são apenas o terceiro maior parceiro comercial da China.
Até a Europa Central/Oriental está incrementando os laços econômicos com os chineses.

https://www.yicaiglobal.com/news/china-trade-with-central-eastern-europe-surged-479-from-jan-april

Agressor's
Agressor's
Reply to  Inimigo do Estado
3 meses atrás

Varias grandes empresas dos eua foram salvas da falência pelo governo estadunidense na Crise econômica de 2008!…enquanto que no braziu as nossas empresas/indústrias são destruídas e as nossas estatais são entregues a preço de banana para o controle estrangeiro, nos países desenvolvidos suas empresas/indústrias são protegidas ou socorridas pelo o Estado quando em dificuldades… Uma serie de corporações estadunidenses na época da grande recessão econômica de 2008 como a GM e Citibank foram socorridas pelo o governo estadunidense…desde que a crise de confiança se agravou e se generalizou paralisando o sistema de empréstimos interbancário mundial o governo estadunidense decidiu pôr… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Agressor's
GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

Ultra Nacional-Desenvolvimentista com o ex-governador austríaco da Califórnia no avatar, além de um nick anglófono… hhhmmm… Estamos de olho!

Teropode
Reply to  Inimigo do Estado
3 meses atrás

Na sua opinião o melhor a fazer seria fechar as fábricas e se transformar num exportador de madeira ilegal , couro de focas , chifres de Bisão e filé de carpas ….

Jacinto
Jacinto
Reply to  Inimigo do Estado
3 meses atrás

Ao contrário. Os EUA têm um enorme potencial industrial adormecido, que pode ser reativado com a indústria 4.0. Mas para isso, precisa construir a fundação, e a indústria de semicondutores será a base da indústria 4.0.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

O problema é esse.
Enquanto os EUA têm potencial, a China está praticando isso.
E avançando muito rápido.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Não existe nenhum país aproveitando o que a indústria 4.0 permite. O que há é automação, mas automação é um processo que vem sendo desenvolvido há 40 anos e até o Brasil tem. A indústria 4.0 vai além da mera automação.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

Sim.
Inclusive com a interligação dos sistemas de produção, no qual a conexão 5G será fundamental.
Agora, se vc adivinhar qual o País que tem a maior rede 5G do Mundo (disparado) e implanta mais torres por ano (também disparado), ganha um doce

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

Não precisa do dinheiro do pagador de impostos para isso.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Inimigo do Estado
3 meses atrás

Precisa porque sem ele, os EUA não tem como competir com os chineses, taiwaneses, sul coreanos e japoneses, mesmo tendo um dos maiores consumidores de semicondutores. Se os EUA querem participar da indústria 4.0 como um player relevante e impedir o vazamento do PIB decorrente da importação de bens com valor agregado eles precisam construir a base industrial.

Victor Filipe
Victor Filipe
3 meses atrás

Isso da 1,226 trilhões de Reais… Se juntar nosso orçamento da Saúde, Educação e Militar, não chega na metade disso.

Wagner
Wagner
3 meses atrás

Bom, cada vez mais óbvio que o tal liberalismo econômico e livre mercado não passam de falácias.

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Wagner
3 meses atrás

É mesmo, por que a intervenção estatal da ditadura não deu certo aqui então? Ah já sei, crise do petróleo, crise criada pelos maconheiros das universidades que os militares não exterminaram, blábláblá…

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Inimigo do Estado
3 meses atrás

O fato de que tudo que os militares fizeram na época ter sido ter sido feito com base em trocentos empréstimos externos, e de isso ter nos arrastado pra décadas de hiperinflação e crise econômica, tú não fala, né?

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Willber Rodrigues
3 meses atrás

Se o Estado não tivesse usurpado a função de construir estradas, pontes e hidrelétricas, isso não teria acontecido…

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Inimigo do Estado
3 meses atrás

Ah sim….claro…
Nascí no interior da Bahia. Tudo privado por aquelas bandas ( fornecimento de internet, telefonia, etc ) é uma maravilha´´ ( pra não usar outro termo ).
Fico imaginando a boa vontade´´ de uma empresa privada construir, por iniciativa própria, uma estrada ligando a cidade onde nascí até a cidade vizinha, ou construindo e botando um pedágio no meio…
Aliás, experimenta perguntar pro povo do Amapá, que ficou semanas no escuro recentemente, as maravilhas´´ e benesses do serviço privado…
Só zé ruela que acredita nesse negócio de liberalismo e deixa tudo pra iniciativa privada´´.

DanielJr
DanielJr
Reply to  Willber Rodrigues
3 meses atrás

Eu acho que se chegaria a uma solução mais “equilibrada” se diversas atividades não fossem monopolizadas nem pelo governo e nem por empresas privadas. As duas vertentes concorreriam da mesma forma, se tiver abatimento de imposto, teria para todos e não só para o estatal, por exemplo.

Se a prefeitura quiser passar um cano de esgoto na rua e cobrar taxas disso e uma empresa também passar e cobrar pelo serviço que seja. Estradas, usinas, várias coisas podem ter exploração mais livre sem problemas.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  DanielJr
3 meses atrás

Eu até concordo contigo… Mas você se esqueceu de que o empresariado BR, tirando uma ou outra rara exceção, não investe em nada, e adora receber tudo de mão beijada toda a infra-estrutura financiada pelo pagador de impostos. Reclamam do Estado Malvadão´´, mas não pensam 2X em pedir empréstimo no BNDES, e dar calote em seguida… Quer um exemplo, dentre milhares? A reforma do Vale do Anhangabaú, em SP. A prefeitura encheu a boca dizendo que o custo da reforma ia ser dividida entre a prefeitura e iniciativa privada, e daqui a pouco as empresas não pagaram nem a metade… Read more »

Agressor's
Agressor's
Reply to  DanielJr
3 meses atrás

O problema das privatizações neste país ao meu ver é quem a controla…Toda empresa que fosse privatizada 50% das ações dela deveria ser de capital nacional(empresários brasileiros)…A vale do rio doce jamais deveria ter sido privatizada por tratar-se de uma empresa estratégica…Minérios, Água, Energia são bens não renováveis…No mínimo 50% dela deve ficar sob controle de capital nacional(acionistas brasileiros)...

Inimigo do Estado
Inimigo do Estado
Reply to  Willber Rodrigues
3 meses atrás

“Fico imaginando a boa vontade´´ de uma empresa privada construir, por iniciativa própria, uma estrada ligando a cidade onde nascí até a cidade vizinha, ou construindo e botando um pedágio no meio…”

https://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2523

“Aliás, experimenta perguntar pro povo do Amapá, que ficou semanas no escuro recentemente, as maravilhas´´ e benesses do serviço privado…”

E citar PPP, concessão ou qualquer outra coisa que envolva o governo é idiotice, o governo dita as regras, as empresas somente tem poder em algumas poucas funções meramente operacionais. O coração de tudo, que é o nível estratégico, elas não tem poder nenhum.

Teropode
Reply to  Willber Rodrigues
3 meses atrás

Vc não queria que eles fizessem as grandes obras estruturais na base da catira né ?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Teropode
3 meses atrás

Se é pra fazer obra faraônica, cujo verdadeiro preço virou segredo de Estado, na base de trocentos empréstimos internacionais que nos jogaram em décadas de hiperinflação, era melhor NÃO terem feito…

Teropode
Reply to  Willber Rodrigues
3 meses atrás

Se é segredo de estado como vc afirma que foi super caras ? Participou do Butim ?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Teropode
3 meses atrás

Se não for cara, porque se tornou segredo de Estado? Ué, mostrem quanto custou, estão escondendo o quê?

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Wagner
3 meses atrás

É aquilo….neoliberalismo pra vocês, bestas do Terceiro Mundo, venderem pra nós suas empresas estratégicas a preço de bana, e protecionismo pesado pra mim e as empresas de meu país…
Só besta ainda acredita nesse negócio de neoliberalismo´´…

Agressor's
Agressor's
Reply to  Willber Rodrigues
3 meses atrás

Neste país nunca se tem recursos para desenvolver a indústria nacional…sempre colocam empecilhos e criam justificativas para que aqui nada ande pra frente, pois o intento por trás disso é nos manter só no clientelismo…nenhum país desenvolvido vai nos ajudar a nos desenvolvermos para que nos tornemos num potencial rival…é muito melhor sugar todas as riquezas não renováveis as quais são essenciais para o futuro…vamos parar com essa mística de que os países querem ajudar os outros…não há amizade entre nações…existe interesse e deveria haver respeito, coisa que não se tem mais graças a imposição dos países desenvolvidos sobre os… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

O problema é que os neoliberais tupiniquins´´ pregam que tem que vender até a progenitora pra inciativa privada, mas ignoram, seja por desconhecimento ou má-fé mesmo, de que existem empresas estratégicas. Experimente ir nos EUA, a terra do liberalismo´´, e tente comprar a Lockheed Martin ou Raytheon, pra você ver o que acontece…
Outra coisa que esses neoliberais daqui desconhecem, é que a esmagadora maioria de nossos P&D e pesquisas científicas são feitos pelas….universidades públicas.
A esmagadora maioria de nossas infra-estruturas são feitas pelo…estado malvadão.
Empresariado BR, em sua maioria, só quer sugar o máximo, sem tirar nada do bolso.

Teropode
Reply to  Wagner
3 meses atrás

Bobagem , não misture as coisas ….

Agressor's
Agressor's
Reply to  Wagner
3 meses atrás

Nenhum país desenvolvido pratica essa coisa de neoliberalismo econômico, eles praticam isso só no discurso. É uma invencionice que foi elaborada pelas potências econômicas dominantes para dominar e explorar nações mais fracas. Esse tipo sistema econômico que propagam por aqui foi elaborado pelos eua por intermédio de um grupo de economistas chilenos que formularam a política econômica da ditadura do general Augusto Pinochet, regime fantoche que os eua controlavam no Chile nessa época. Foi onde começaram na propagação desse tipo de política econômica. Vão lá e deixam o mercado livre pra vê o que acontece, em 1929 o capitalismo estadunidense… Read more »

Joli Le Chat
Joli Le Chat
3 meses atrás

“Investir mais de US$ 50 bilhões na fabricação de chips. (…) O financiamento vem em um momento em que a escassez global de chips está incomodando as empresas dos EUA, de fabricantes de automóveis a lavadoras de cães. (…)”

Veja a que ponto chegou o banho de cachorros nos EUA.

sub urbano
sub urbano
3 meses atrás

Detalhe: 10 bilhões para o “pouso lunar” apostando nas empresas privadas. Junto com o horrendo projeto “gateway” da NASA essas más escolhas podem fazer com que a China ultrapasse os americanos no segmento tripulado desta nova corrida espacial. O foguete Longa Marcha 5 + a nova Capsula chinesa tem capacidade de circunavegação tripulada da lua. Considerando que essa Capsula foi testada ano passado e poderá estar operacional este ano a China pode ultrapassar os americanos antes do lançamento da horrível e perigosa lunar gateway.

Teropode
Reply to  sub urbano
3 meses atrás

Pessoal , apenas sorria 😂 e de tchauzim 👋👋👋👋…

Jacinto
Jacinto
Reply to  sub urbano
3 meses atrás

Mas uma capsula tripulada circunavegar a Lua foi a missão da Apollo 8 em 1969…

Jacinto
Jacinto
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

alias, 1968

C. Silva
C. Silva
3 meses atrás

Ué? Onde está pessoal que falava que o Bidê iria vender os Estados Unidos para a China?
Não sei não, mas acho que os empresários americanos estão adorando este “socialismo” democrata…

Agressor's
Agressor's
Reply to  C. Silva
3 meses atrás

Todo governante “eleito” nos EUA faz um juramento de defender os interesses de sua nação, não importe os meios para isso. Portanto não importa que lado político de lá governe, seja ele qual for a política neocolonialista de dominação político-econômica será sempre a mesma que exercem mundo afora. As grandes corporações ocidentais não só interferem na vida política de seus países como mandam em tudo mesmo, elas ditam todos os rumos da nação. O mundo hoje pertence a corporatocracia, das quais os governos são meros empregados encarregados de aprovarem leis que lhes beneficiam. O povo de países como os EUA… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
3 meses atrás

Enquanto aqui resolvem fechar a única empresa nacional que fábrica microchips.
Depois me malham aqui no fórum quando digo que não temos visão estratégica.
E ternos plantadores e revendedores de bananas !

Agressor's
Agressor's
Reply to  Foxtrot
3 meses atrás

Só em pensar, que até o final da década de 80 o Brasil era mais rico que a China, hoje o Brasil exporta commodities,e a China exporta tecnologia. Infelizmente Brasileiro só leva a sério o que é brincadeira e leva na brincadeira o que é sério. Vamos demorar séculos, até que seja resgatado o sentimento patriótico, pois nossa nação esta doente, com a contaminação espalhada por muitas pessoas mal intencionadas ou simplesmente usadas em sua ignorância e total desconhecimento adquiridos ao longo de anos, por um grupo que agem nas sombras, trazendo trevas a conceitos simples de razoabilidade social e… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

Disse tudo. E pior que hoje estão implantando um viés ideológico político que até poucos anos atrás não existia no Brasil, e nos Estados Unidos era comum na década de 60. Políticas deturpadas e alardeadas por pessoas espertas que utilizam as mentes menos privilegiadas do país para manobra, porém essas pessoas possuem a moral dúbia e ética questionável. Nossos militares entraram na dança e estão dando grande desgosto ao país. Estão usando as instituições militares ao Bel prazer para políticas duvidosas e rebaixando a credibilidade das mesmas a um patamar nunca antes visto. Espero que nossos militares acordem, saiam desse… Read more »

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  Agressor's
3 meses atrás

Nosso governo deveria é implantar o programa “micro chip para todos”.
Obrigando as montadoras de eletro eletrônicos no Brasil a incluir um chip ou semi condutor da CEITEC em todo aparelho que montarem localmente.
Se a CEITEC não tiver a tecnologia necessária, as montadoras locais de eletro eletrônicos deverão transferir a tecnologia ao CEITEC.
Esse era o programa criado pelo “bicho papão” comunista e odiado aqui, que levou a criação do CEITEC dentre outras empresas e centros de P&D estratégicos.
Vamos agradecer mais esse serviço a nação a ele.

Carlos Campos
Carlos Campos
3 meses atrás

A diferença dos EUA é que lá eles vão dar para empresas privadas desenvolverem e melhorarem a fabricação no país, ainda vão fortalecer o governo para evitar que alguns players monopolizem o mercado após a injeção de dinheiro, aqui no Brasil o dinheiro ia ser na maior parte desviado, e depois para na conta pessoal de políticos e empresários.

Antonio Cançado
3 meses atrás

Quem viveu de perto os anos 80 e o início dos 90 vai se lembrar de como o Japão era uma ameaça à hegemonia dos EUA, basta ver os vários filmes que Hollywood produziu mostrando a situação.
Um belo dia os EUA se cansaram, tomaram as medidas que deveriam ser tomadas, e acabaram com a brincadeira e com a alegria do Japão.
Agora é a vez da China.
Simples assim.

carcara_br
carcara_br
Reply to  Antonio Cançado
3 meses atrás

Tem um probleminha nessa história… Pro Japão passar os Eua precisariam que cada cidadão gerasse ao menos três vezes mais dinheiro (valor???). Agora, coloca um pib per capita equivalente ao japonês pra China e olha o tamanho. Tá muito? ok então coloque uma renda intermediária, digamos uma Coreia do Sul ou Espanha, até Portugal… Pois é, em paridade de poder de compra a China já é maior, pra muitos países inclusive o nosso o comercio com a china já é mais capitalizado, não é uma questão de “se”, mas “quando” e mesmo o “quando” já passou pra boa parte do… Read more »

Last edited 3 meses atrás by carcara_br
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  carcara_br
3 meses atrás

Acho que os foristas aqui não se deram conta do tamanho da China e do que ela está se tornando.
Com seu tamanho descomunal, está avançando em todos os mercados.
Não só em quantidade, mas em qualidade.
Apenas como um exemplo, ante-ontem li artigo dizendo que o mercado chinês pode, em breve, absorver 50 milhões de veículos ao ano.
Tem noção disso?
Deve ser vinte vezes o mercado brasileiro e uns três ou quatro do americano.
Como está na moda dizer é ‘um outro patamar’.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Antonio Cançado
3 meses atrás

Eu achava o contrário antes, mas depois eu fui pesquisar mais, e é vdd, eles fizeram um cavalo de Tróia no Japão, assista o documentário Princes of Yene, era para o Japão atualmente ser a maior economia do mundo atualmente.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antonio Cançado
3 meses atrás

Só que o Japão sempre dependeu dos EUA para quase tudo, inclusive para a sua reconstrução pós-guerra.
Além do mais, a China é muito maior que o Japão em todos os quesitos.
Na verdade, é maior que os EUA em população, mercado consumidor, produção industrial e PIB (em PPC).
Sem contar que se situa e tem fortíssima influência na Ásia, o maior polo de crescimento econômico do momento.
Se os EUA queriam fazer com a China o que fizeram com o Japão, perderam o momento.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Antonio Cançado
3 meses atrás

Devemos lembrar também, que, hoje, a economia chinesa em paridade de poder de compra é equivalente à americana e japonesa SOMADAS.
E daqui a dois anos, pode colocar alemã nessa soma.

Jacinto
Jacinto
3 meses atrás

A indústria de semicondutores é a primeira a sentir os efeitos do que será a indústria 4.0, em que a automatização reduzirá significativamente o custo de mão de obra agregado ao produto final. Nestas circunstâncias, o custo com logística, que não é apenas movimentar o produto pronto, mas também de buscar os insumos para sua fabricação pode acabar tendo um impacto maior no preço do produto do que a mão de obra, favorecendo a produção dos bens em locais mais próximos ao seu destinatário final. Este subsídio que os EUA estão dando pode ser o marco inicial de uma mudança… Read more »

IBIZ
IBIZ
3 meses atrás

Enquanto isso nosso “excelentíssimo” presidente mandou fechar a unica empresa fabricante de chips do Brasil sob silêncio dos nosso militares!

Leandro Costa
Leandro Costa
3 meses atrás

Engraçado que meus primeiros computadores foram feitos aqui. Dos meus primeiros, meu favorito era um clone do Apple II feito na Zona Franca de Manaus pela CCE. Tínhamos total condição de entrar bem no mercado já naquela época ou imediatamente após o plano Real nos anos 90, mas foi apenas outro bonde da História que deixamos passar batido…

Jacinto
Jacinto
Reply to  Leandro Costa
3 meses atrás

Mas não precisa nem voltar tanto no tempo assim. Se você esta falando do MC4000, ele é coisa de 30 anos atrás. A China, que hoje é a maior fabricantes de chips do mundo, construiu seu parque industrial em semicondutores entre os anos 2000 a 2010, saindo de um market share de 0% em 2000 para chegar em 2010 com 10% do mercado. Enquanto aqui estávamos investindo para exportar petróleo (e importar gasolina) os chineses estavam investindo na formação de uma base industrial de alta tecnologia.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Jacinto
3 meses atrás

Pouco mais de 30 anos, Jacinto. Salvo engano eu o usei de 1986/87 até 1991. Nunca devia ter doado aquele computador hehehehe Isso só mostra como não damos continuidade à nada aqui. Existia aquela lei da informática na década de 1980 justamente para que o Brasil pudesse alavancar essa indústria. Houve muita coisa acontecendo nesse sentido por aqui, mas nada realmente vingou fora uma ou outra empresa, e mesmo assim ainda tínhamos que importar os chips, se não me engano. Devido à pandemia, por exemplo, a NVidia anda até estudando formas de lançar placas de vídeo no mercado que sejam… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Leandro Costa
3 meses atrás

os chineses compraram a CCE, acredito que ainda não é tarde, não precisamos fazer os chips mais modernos, podemos nos concentrar nos chips para carros, máquina de de lavar roupa, micro-ondas e etc.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Carlos Campos
3 meses atrás

Haveria enorme dificuldades em encontrar mão-de-obra.

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  Carlos Campos
3 meses atrás

Carlos, o caso é que hoje em dia, se não estivéssemos em uma crise tão grande, eu simplesmente poderia comprar os chips necessários lá da China mesmo, ou dos EUA, chips da época do meu saudoso Apple II, geralmente recondicionados ou ‘new old stock,’ poderia eu mesmo integrar um teclado antigo (como o que eu uso hoje) ou simplesmente mandar fabricar um dentro das especificações que eu quero, e eu mesmo monto meu Apple II. Já se o Brasil quiser ser ao menos competitivo, ele poderia tentar atrair uma dessas fabricantes de chips que vão precisar expandir a produção. Mas… Read more »

GFC_RJ
GFC_RJ
Reply to  Leandro Costa
3 meses atrás

Cara, não fala isso. Essa lei da informática foi, talvez, a maior excrecência de política industrial da história.  Os “visionários” focaram no hardware sem desenvolver os softwares pra rodar.  Um monte de computadores ruins e sem padronização em um momento de informatização das empresas e industrias que se modernizavam passos de cágado. Não se tinha profissional no mercado pra nada, inclusive, pela falta de padronização.  O resultado disso foi praticamente zero, até por causa da nossa economia fechada que não deixava as nossas empresas com o menor parâmetro de competitividade. Fora isso… Lembro que a CCE era sinônimo dos PIORES… Read more »

Leandro Costa
Leandro Costa
Reply to  GFC_RJ
3 meses atrás

Olha… profissionais até tinham. Eram poucos. O que realmente faltava eram usuários. Os sistemas eram caros e tinham níveis de qualidade diversos mesmo. E eu concordo quando fala sobre a CCE. Nunca tive um radinho de pilha CCE que funcionasse direito. Tanto que o apelido informal era “Comprei Coisa Errada.” Mas o fato é que com os computadores não era assim. O meu CCE Exato CE-4000 era uma cópia bem fiel do Apple II+ com teclado sólido, excelente capacidade de expansão (eu tinha dois drives de diskette e alguns anos atrás revirando umas coisas no armário achei o Printer Card… Read more »

Adriano Madureira
Adriano Madureira
3 meses atrás

O Senado dos Estados Unidos aprovou ontem um grande projeto de lei para tratar da competitividade dos EUA com a China, que alocará bilhões para pesquisa de tecnologia e indústria de semicondutores”.

E aqui no Brasil,o governo se desfazendo de uma estatal do setor…

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
3 meses atrás

Isso resulta na criação de dois grandes blocos tecnológicos, não sabemos como os grandes países detentores de tecnologia ocidental vão reagir com os países consumidores de tecnologia como o Brasil que luta para diminuir esse gap tecnológico que oscila conforme o preço da moeda internacional.
O Brasil poderá obter o melhor de dois mundos? seremos pressionados a alinhar com países ocidentais e pagar caro por isso?

Independente do que eles avaliam como “necessário”, é muito mais dinheiro que isso envolvido, profissionais da área de t.i aqui ficarão estagnados até o governo brasileiro sair de cima do muro.

Mgtow
Mgtow
3 meses atrás

Só sei de uma coisa,o eixo economico mundial não é mais o atlântico e sim o extremo oriente.Naõ adianta estribuchar.

Últimas Notícias

Grupo de Artilharia Antiaérea realiza exercício de tiro real

Praia Grande (SP) – O 2º Grupo de Artilharia Antiaérea participou, no período de 13 a 17 de setembro,...
- Advertisement -
- Advertisement -