sábado, junho 25, 2022

Saab RBS 70NG

A Guerra Russo-Ucraniana – um balanço de um mês das operações militares

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Por Prof. Dr. Ricardo Cabral* –  Editor do site História Militar em Debate

Uma das tarefas mais difíceis para um historiador é falar sobre um evento em andamento, ainda mais sendo, uma guerra. Neste fenômeno social interferem vários elementos (fricção, acaso, liderança, clima, atuação de outros Estados entre outros) e as mudanças na situação geral ora são rápidas, bruscas ou podem se alterar lentamente. Então vamos enfrentar esse desafio.

Em 24 de fevereiro de 2022, se nenhum aviso a Rússia invadiu a Ucrânia. A invasão por terra foi antecedida por um ataque cibernético a toda a rede lógica ucraniana e um ataque de mísseis as principais bases militares e estruturas de Comando & Controle das forças armadas e do governo ucraniano.

Quais eram os objetivos políticos russos no início da guerra?

  1. Reconhecimento por parte de Kiev das Repúblicas Populares de Donetsk e Lughansk e da anexação da Crimeia pelos russos;
  2. Compromisso da Ucrânia em não aderir à União Europeia e à Otan e;
  3. Retorno da Ucrânia à condição de estado satélite russo.

 

Vamos apresentar um quadro comparativo das Forças Armadas envolvidas.

As Forças Armadas ucranianas são parceiras da Otan desde 2004, já participaram de missões de paz e estavam (lentamente) modernizando seu arsenal com equipamentos oriundos de países da Aliança. Além disso, por seu passado como república soviética, tem um bom conhecimento das estratégias e táticas mais empregadas pelas Forças Armadas Russas.

O terreno e o clima

O clima pode desempenhar um papel decisivo na invasão russa da Ucrânia, com a previsão de chegada da “rasputitsa”, um fenômeno sazonal que transforma a terra firme em um lamaçal pouco favorável ao avanço de veículos militares. A palavra russa que significa “tempo das estradas ruins” é uma realidade bem conhecida na Ucrânia, na Rússia e em Belarus, onde o aumento da temperatura e o derretimento da neve na primavera e as fortes chuvas do outono se traduzem, duas vezes ao ano, em várias semanas de lama. A desvantagem dos ucranianos é que os russos conhecem muito bem esse fenômeno e tem experiência de combate nessas condições.

Em termos de relevo a cadeia de montanhas a oeste, pode dificultar o avanço das forças russas por ser um terreno mais favorável a defesa, apesar, como já mencionado, ser um terreno bem conhecido pelos russos.

O mesmo no sul da Ucrânia no estuário do rio Dniepre e Dniester com suas área pantanosas podem dificultar as operações anfíbias.

A guerra

Su-34 das Forças Aeroespaciais Russas

Neste conflito as assimetrias entre russos e ucranianos são extremas. A Rússia é a segunda ou terceira potência militar do mundo, dependendo do padrão de comparação, se forças nucleares ou convencionais. As forças armadas russas são incomparavelmente superiores em todos os sentidos. Se a maior parte do potencial militar russo fosse empregado, destruiriam as ucranianas em questão de horas (armas nucleares) ou semanas (forças convencionais), independentemente do nível do planejamento estratégico ou das lideranças.  As proporções comparativas entre os respectivos meios militares são de dezenas para centenas ou milhares, sendo que, em termos qualitativos, a vantagem russa também é extrema.

Após o ataque surpresa contra as principais bases militares e estruturas de Comando & Controle das forças armadas e do governo ucraniano as vantagens comparativas russas só se ampliaram. Inicialmente a infraestrutura urbana foi poupada.

Os russos deram início a invasão por terra, utilizando tropas aerotransportadas, paraquedistas, forças especiais e forças-tarefa blindadas em quatro eixos de progressão:

  • Eixo Norte – progressão partindo de Belarus em direção à Kiev;
  • Eixo Leste – progressão em direção geral à Kiev, em um movimento de pinça, neste eixo está a cidade de Karkhiv que foi cercada;
  • Eixo Sudeste – na direção da região de Donbass, completar a conquista da região e proporcionar segurança as repúblicas de Donetsk e Lughansk, em um movimento de pinça;
  • Eixo Sul – partindo da Crimeia em direção à Kherson, foram abertos dois eixos de progressão, ambos em direção Norte, para Kryvyi Rih e Zaporizhzhia ao longo de duas linhas principais, de Beryslav, ao longo da margem do Rio Dniepr, e de Snihurivka-Bereznehuvate para o Norte.
  • Bloqueio naval pela Esquadra russa do Mar Negro à Odessa e em Berdyansk e Mariupol no Mar de Azov
  • Não pode ser descartado a abertura de um novo eixo em direção à oeste a fim de bloquear as fronteiras da Ucrânia com a Polônia e com a Moldávia.

Cidades importante como Kiev, Maripol, Kharkiv e Sumy, apesar de cercadas e sob bombardeio, ainda estão sob controle dos ucranianos. Centros urbanos a oeste do rio Dnieper passaram a ser alvos dos mísseis russos e das incursões de aeronaves. A destruição de instalações críticas do governo e da infraestrutura urbana prossegue.

Ao longo da campanha os russos foram aumentando a intensidade de seus ataques com mísseis e passaram a utilizar a artilharia contra as cidades. A partir do 18º dia de campanha, os russos começaram a alongar seus fogos em direção à oeste, a fim de destruir centros de recebimento de equipamento bélico fornecido pela Otan e voluntários para se juntarem na luta contra os russos na fronteira com a Polônia.

A superioridade aérea permite aos russos eliminar equipamentos ucranianos mais sofisticados tão logo apareçam. Inicialmente usaram as armas mais antigas do seu arsenal, mas à medida que os ucranianos receberam mais meios de combate da Otan, os russos passaram a empregar PODs a fim de bloquear sistemas de pontaria de MANPADs, ATGM e SAM, além de usarem as armas mais sofisticadas do seu arsenal, em um recado direto a Aliança Atlântica.

O emprego de drones por ambos os exércitos é um sucesso na ofensiva, mas a defesa, até o momento, ainda não encontrou boas soluções para neutralizá-los.

Em nosso entendimento, o emprego dos sistemas de armas mais sofisticados, a partir do 20º dia da invasão, marca uma nova fase do conflito.

A primeira fase, foi um ataque com mísseis e da aviação aos principais centros estratégicos e de Comando e Controle ucranianos, a segunda fase a invasão terrestre, ambos descritos acima.

Entramos então na terceira fase, com o emprego de armas de precisão de longo alcance e alto poder destrutivo, visando os C&C sobreviventes, grandes unidades, focos de resistência, em paralelo o largo emprego de tropas altamente treinadas (paraquedistas e fuzileiros navais por exemplo) e forças especiais, além do avanço das unidades blindadas para a conquista dos objetivos militares, a retaguarda o emprego de forças especializadas voltadas para o desarmamento da população e ações cívico-sociais.

Nesta fase, a tendência é de um aumento do nível de violência e da destruição da infraestrutura civil, guerra de resistência com a luta no meio do povo, prolongando a luta sobre os escombros da Ucrânia na esperança que o desgaste e o impacto das sanções econômicas forcem os russos a se retirarem.

As negociações

As seguidas rodadas de negociações esbaram nas exigências russa apresentadas à Ucrânia como condição para acabar com a guerra foram as seguintes:

  1. Recusa de adesão à OTAN. Status neutro da Ucrânia, o que Kiev tem declarado que concorda;
  2. O russo é o segundo idioma da Ucrânia. Cancelamento de todas as leis que restringem esse status.
  3. Reconhecimento da Crimeia como território russo.
  4. Reconhecimento da independência do DPR e do LPR dentro dos limites administrativos das regiões (incluindo os territórios agora controlados pela Ucrânia).
  5. Desnazificação. Proibição das atividades de partidos e organizações públicas ultranacionalistas, nazistas e neonazistas, a abolição das leis existentes “sobre a glorificação de nazistas e neonazistas”.
  6. “Desmilitarização da Ucrânia”. Uma completa rejeição de armas ofensivas;

As condições da Ucrânia são retirada das tropas russas de todo o território ucraniano, incluindo a Criméia e a região de Donbass.

Ao que parece as possibilidades de um acordo ainda estão longe.

O material bélico empregado – Os arsenais antes da guerra

Vamos desdobrar essa tabela para o material bélico que foi empregado na campanha até o 30º dia de combates e está sujeita a atualizações

TIPO UCRÂNIA RÚSSIA
CAÇAS MIG-29, Su-24, Su-25, Su-27 Su-25, Su-27, Su-30, Su-34 e Su-35
AVIÃO DE VIGILÂNCIA Antonov Na-30 A-50 Beriev
AVIÃO DE TRANSPORTE Antonov Na-26, Na-70 e Ilyushin II-76 Antonov An12
HELICÓPTEROS ATAQUE Mil Mi-24 Ka-52, Mi-24, Mi-28 e Mi-35
HELICÓPTEROS TRANSPORTE Mil Mi-8 Mi-26
UCAV (drone) ATAQUE Bayrakhtar TB2 ORION
LOITERING MUNITION (drone kamikaze) ZALA Kub e ZALA Lancet
UCVA (drone) VIGILÂNCIA/RECONHECIMENTO ORION-10, RQ-11 Raven, Bird-Eye 400
CARROS DE COMBATE T-64, T72 A e B1, T-80 e -84 T-72/B3, T-80 e T-90
AUTOPROPULSADO 2S19  Masta-S, 2S3 Akatsiya,  2S7 Pion 2S19  Masta-S/2S19M1 e 2S19M2 Msta-SM2

2S7M Malka (203 mm)

LANÇA-FOGUETES Vikha, BM-21 Grad BM-30 Smerch/9ª53-S Tornado-S

Tornado-G

BM-21 Grad

LANÇA-MÍSSEIS 9K720 Iskander-M/SS-26
BATERIA DE MÍSSEIS TERMOBÁRICOS MLRS termobárico TOS-1A “Solntsepyok”.
ARTILHARIA 2ª65, 2ª36, D-20 e D-30 2ª65 Msta-b, 2ª18 e D-30
TRANSPORTE DE TROPA BLINDADO LAGARTA BMP-2 MT-LB, BMP-2 e BMP-3
TRANSPORTE DE TROPA BLINDADO RODAS BTR-80, BTR-70 BTR-80/82ª
MANPADS FIM-92 Stinger, PIORUN, ISA-16 Igla-1,
ARMAS ANTITANQUE AT4, RPG-26, RPG-76, PSRL-1, M141 BDM, FGM-148 JAVELIN, MBT JLAW, M2 Carl Gustaf, Panzerfaust 3, M72 LAW, C90-CR, MILAN, APILAS RPG-28, RPG-30
MÍSSEIS DE CRUZEIRO Neptune Kalibir (naval)

Kh-55

Kh-101 (avião)

MÍSSIL BALÍSTICO TÁTICO OTR-21 Tochka, Sapsan, 9K52 Luna-M SS-21 Scarab C,

Iskander-M (terra)

MÍSSIL AEROBALÍSTICO HIPERSÔNICO 9-A-7760 Kinzhal
MÍSSIL ANTINAVIO E AR-SUPERFÍCIE K-300P Bastion-P (defesa costeira)

Kh-31 PM (AS-17 Kripton) (também anti-radar)

SISTEMA DE DEFESA AÉREA Buk M1 e M#  Buk M1 e M#, Strela-10
SAM-300, S-300PS, S-300V1, AS-15 Gautlet, 9K37 Buk, 9K330 Tor,  S-125 Neva/Pechora e 9K33 OSA  

 

RIFLE ANTI-TANK PTRD-41
FRAGATA DE MÍSSEIS Almirante Grigorovich
NAVIO DE DESEMBARQUE DE TROPAS (classe Alligator BDK-69) Orsk (afundado), Saratov, Tsesar Kunikov e Novocherkassak

O fato dos russos começarem a Campanha da Ucrânia, empregando o material mais antigo de seu arsenal militar, seria porque estavam esperando uma resistência menor do que encontraram e foram surpreendidos com uma oposição desorganizada, mas, maior e violenta.

As operações mostraram as deficiências da logística russa em suprir suas forças, obrigando-os a fazer pausas para reagrupar tropas e principalmente ressuprir. Surgiram notícias, não confirmadas, que militares russos estão saqueando supermercados, postos de gasolina, depósitos e instalações a fim de se suprirem.

Observa-se seguidas falhas na inteligência russa no levantamento de alvos estratégicos com precisão, em relação a receptividade da população que os russos teriam durante a invasão e das possibilidades da defesa territorial por parte das milícias nacionalistas e forças da guarda ucraniana.

Outra falha gritante, é a questão do uso das mídias. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, um líder populista, tem pautado a imprensa internacional e quase todas as suas demandas são prontamente atendidas pelos EUA, EU e aliados. Os russos, além de sofrerem um boicote nunca visto pela mídia internacional, tem tido muitas dificuldades para apresentar sua versão dos acontecimentos e do desenrolar da guerra. Na área de comunicação social, já temos um vencedor e é a Ucrânia.

No entanto, apesar de todos esses problemas, o avanço russo tem se mantido constante, variando apenas quanto ao ritmo e a intensidade dos esforços nos eixos de progressão

Desde os primeiros dias da invasão russa, a OTAN passou a apoiar os ucranianos enviando equipamento militar. Tropas russas tem capturados vários ATGM (sistemas portáteis de armas anti-carro) fornecidos pela Otan e entregue aos separatistas da região de Dombass, o armamento apreendido inclui Javelin, NLAW, Panzerfaust-3 e SA-16 Igla-1.

O governo norte-americano tem aprovado somas enormes para o fornecimento de ATGM, MANPADS (sistemas portáteis de defesa aérea) SA-8, SA-10, SA-12 e SA-14, que têm um alcance maior que os Stingers, permitindo que eles atinjam mísseis de cruzeiro, além dos drones kamikaze Switchblade.

O emprego eficiente de todos esses sistemas de armas, depois, claro, de seu recebimento em uma área segura e o treinamento dos operadores, pode alterar o cenário tático com repercussões no estratégico.

Considerações sobre os últimos dias da Guerra Rússia x Ucrânia (do 20º ao 30º)

Verificamos que muitos analistas estão decepcionados com o avanço russo no território ucraniano, tendo em vista a assimetria existente entre as forças armadas dos dois países. Tais análises não atentaram para o detalhe que os russos, inicialmente, estavam utilizando apenas uma parte de suas forças e a operação estava sendo conduzida com cuidado, conduta que prevaleceu nos primeiros 15 dias de luta, poupando a infraestrutura urbana e procurando provocar um mínimo de baixas entres os civis.

Essa situação começa a mudar a partir do 15º dia da invasão com a feroz resistência das forças ucranianas, permanência de Volodymyr Zelensky no governo e o peso das sanções dos Estados Unidos, da União Europeia e seus aliados. A partir do 20º dia de combates, observamos uma série de mudanças:

  • Os russos estão destruindo a infraestrutura das cidades sitiadas (provavelmente preparando um assalto contra elas);
  • A chegada de novas tropas russas para manter o impulso do ataque;
  • A permanência do gargalo logístico russo, apesar do uso cada vez mais intenso das ferrovias e dos aviões de carga;
  • A superioridade aérea da VKS não permite a liberdade de movimentos das forças de resistência e nem a concentração de força para um contra-ataque (acredito que no momento os ucranianos não têm essa capacidade);
  • O fornecimento de MANPADS, ATGM, UCAVs, SAM (soviéticos em estoque nas ex-repúblicas socialistas) pela Otan para a resistência ucraniana estão tornando as linhas de comunicações russas menos seguras e pode representar uma ameaça a sua superioridade aérea;
  • Os efetivos ucranianos têm sido reforçados com voluntários e mercenários;

  • Os russos estão se tornando mais eficientes nas contra-medidas para a neutralização MANPADS, ATGM, UCAVs e SAM recebidos pelos ucranianos, que mesmo assim não deixam de provocar perdas;
  • Chegada de tropas russas especializadas em ações sociais e de engenharia nas áreas ocupadas para ganhar o apoio da população;
  • O uso das armas mais poderosas do arsenal russo e o reforço das tropas em combate, longe de indicar um esgotamento das capacidades russas, indica a determinação russa de derrotar o inimigo (e ocupar o território ou parte dele?);
  • Não se descarta o uso de armas químicas pelos russos, tendo em vista que já fizeram isso em campanhas anteriores, quando o inimigo oferecia uma resistência muito grande e havia o risco de ter muitas baixas e nas cidades;
  • É provável que a ofensiva russa chegue ao leste para ocupar a linha de fronteira da ucrânia com a Polônia e a Moldávia;
  • Aparentemente, os russos estão se preparando para uma longa guerra de atrito com a ocupação de parte do território ucraniano;
  • A guerra de resistência dos ucranianos, como não poderia deixar de ser, tem sido marcada pela a agressividade, a criatividade e a audácia. A luta nas grandes cidades deve ser renhida, em consequência, o número de baixas entre os civis deve aumentar significativamente;
  • Devido ao peso das sanções, aos objetivos políticos iniciais, podem ter sido mudados, acrescentado a ocupação do litoral ucraniano de Odessa ao Mar de Azov e a maior parte do leste ucraniano (algo a ser confirmado) apesar das reiteradas negativas de Moscou;
  • Além de lutarem contra a invasão, os ucranianos lutam uma guerra por procuração da Otan, que não parece preocupada com o número de mortos;
  • Os russos não descartam o uso de armas nucleares na Ucrânia e não aceitam intervenções externas (?!!), como por exemplo tropas de outros países ou forças de paz;

Após 30 dias de combates a situação é a seguinte:

Já o mapa russo mostrando o seu avanço é bem diferente

Infelizmente, ao que tudo indica, a marcha da insensatez prosseguirá com um risco cada vez maior de escalar envolvendo outros países, que pode ter como consequência a III Guerra Mundial.

Sites consultados:


*É editor da Revista Brasileira de História Militar e do site História Militar em Debate. Possui graduação em História pela Universidade Gama Filho (1993), mestrado em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005) e doutorado em Programa de Pós-Graduação em História Comparada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2013). Foi professor da Escola de Guerra Naval, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e analista de relações internacionais na Amazônia Azul Tecnologias de Defesa. Atua principalmente nos seguintes temas: história militar, geopolítica, relações internacionais e estratégia.

- Advertisement -

125 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
125 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Victor Filipe
Victor Filipe
3 meses atrás

Esse mapa aqui monstra que a Ucrânia até recuperou alguns territórios.

Ele foi feito por um membro do ASPI (Australian Strategic Policy Institute)

De qualquer forma, qualquer outro mapa de qualquer outra fonte mostra um cenário bem diferente do que o Kremilin clama como oficial. (Apesar de alguns membros do blog juram de pé junto que a palavra do Kremilin é mais honesta que a voz de Deus)

IMG_20220325_100100.jpg
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

Australiano?
Fala sério.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

aqui pra você, você vai precisar bastante pra passar pano, já que a operação de 3 dias (x10) não mostra nem sinais de estar perto de acabar.

https://lista.mercadolivre.com.br/pano-para-limpar-chao

Last edited 3 meses atrás by Victor Filipe
Felipe
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

Quem confirmou que seria uma operação de 3 dias? A Rússia nunca falou disso.

Segio
Reply to  Felipe
3 meses atrás

A russia nunca disse que a guerra só demoraria 3 dias, quem disse isso, foi alguns especialistas do chat…….

Slow
Slow
Reply to  Felipe
3 meses atrás

Também queria saber

Segio
Reply to  Slow
3 meses atrás

Certeza que você não sabe quem ficou dizendo que demoraria apenas 3 dias? 🤥 🙄

Slow
Slow
Reply to  Segio
3 meses atrás

Oque importa é oque o Putin diz e não o presidente de outro país ..

Anderson Frias
Anderson Frias
Reply to  Slow
3 meses atrás

au au

LUKASHENKO 3 DAYS.jpeg
Slow
Slow
Reply to  Anderson Frias
3 meses atrás

Por acaso esse é o comandante da operação ? Ou melhor esse é o Putin ? Hahah

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Slow
3 meses atrás

Eu imagino que o homem mais próximo das bolas do Putin tenha mais conhecimento dos planos de moscou do que você

Fábio Machado
Fábio Machado
Reply to  Slow
3 meses atrás

Alexander Lukashenko é o minimim do Putin.

Boitatá
Boitatá
Reply to  Anderson Frias
3 meses atrás

Meu Deus! Ele disse a palavra guerra!

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Slow
3 meses atrás

Sendo honesto intelectualmente…

Os planos russos capturados com um dos figurões que morreram eram para 15 dias de operação, o que já passou faz tempo.

Slow
Slow
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
3 meses atrás

E você acreditou 😂😂

Anderson Frias
Anderson Frias
Reply to  Felipe
3 meses atrás

O capacho confirmou.

LUKASHENKO 3 DAYS.jpeg
Slow
Slow
Reply to  Anderson Frias
3 meses atrás

Isso não é uma confirmação isso é a opinião dele ..

Joe
Joe
Reply to  Slow
3 meses atrás

Continue negando a realidade. Os russos foram humilhados em terra.

Slow
Slow
Reply to  Joe
3 meses atrás

O mapa do avanço russo fala por si só ..

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Slow
3 meses atrás

Mapa dos avanços que só existem de acordo com Moscou. 2000% confiável. tanto que tem o selo das organizações tabajara nele…

Eu sei que você é lento… mas vamos lá Slow… já passaram 30 dias… da pra ver que isso tá pior que a Finlândia para os Russos…

Não precisa se preocupar com o seu pagamento em Rublo não. já não vale nada mesmo… menos que o Peso argentino inclusive.

Elintoor-_
Elintoor-_
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

Não torço para nenhum dos lados. É somente uma análise. O poderio bélico russo é infinitamente superior. Infelizmente, a Ucrânia (que abriu mão de suas armas nucleares) será transformada em um estacionamento. E se a Otan continuar interferindo e fornecendo sofisticado armamento, de um estacionamento a céu aberto, a Ucrânia poderá virar um cinzeiro nuclear, com muito ferro retorcido, terra calcinada e carne calterizada. Lamentavelmente, a insanidade humana está ultrapassando todos os limites do aceitável. O que acontecerá de fato? Veremos…

Agnelo
Agnelo
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

😂😂😂😂😂😂😂

Nilo
Nilo
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

“Em 24 de fevereiro de 2022, sem nenhum aviso a Rússia invadiu a Ucrânia. ” , começou mal.

Last edited 3 meses atrás by Nilo
Charle
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Concordo com sr. Mestre Kings. Utilizam as informações ou afirmações anglo-saxãs como se fossem a palavra de Deus. Verdades incontestáveis. Contudo, torço muito para que esse conflito logo se encerre. Um dos principais culpados por essa tragédia é o comediante-marionete do Ocidente. Esse cara não teve tato, habilidade diplomática ou mesmo inteligência para lidar com a Rússia. Muitas vidas teriam sido poupadas e a infraestrutura ucraniana preservada se os pedidos de Moscou tivessem sido atendidos. Pelo menos em meu modesto entendimento, não eram pedidos vexatórios ou humilhantes para o povo ucraninano. Pelo menos de acordo com o que foi exposto… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Charle
Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Charle
3 meses atrás

Prezado Charle

Exatamente.
Zelensky cometeu um grande erro de avaliação ao tentar intimidar a Rússia achando que a OTAN ia dar apoio.
Está arriscado a pagar caro, pois pode perder metade do seu País.

SDS

Carlos
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Não sei se essa informação que dás, está certa ou se te enganaste no nome, em primeiro a OTAN não faz nada porque a Ucrânia não é membro da OTAN, mas países da OTAN (e não só, como é o caso da Suécia) ajudam a Ucrânia com armamento e munições, em segundo a operação militar especial era só para demorar 3 ou 4 dias (já entramos no segundo mês) um dos objetivos era conquistar Kiev e derrubar o governo legítimo (tanto tempo passou e nem ares de tal acontecimento) e cada dia que passa doí no bolso e até a… Read more »

paulo araujo
paulo araujo
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Geórgia, 2008, o retorno.

Marco Antonio
Marco Antonio
Reply to  Charle
3 meses atrás

Na guerra de informação e desinformação todos mentem! Todos são vítimas e algozes!
Entendo que como nação independente a Ucrânia tem todo o direito de ditar os rumos que desejam seguir, mesmo se o presidente é um “comediante”,”marionete”, etc. Não foge muito de nossa realidade, temos (literalmente falando) um palhaço no congresso entre outras figuras “ilustres”!
Nenhuma das causas do conflito exposta pela Rússia, justifica a invasão do país vizinho!
Nesta guera todos perdem!
Inclusive nós aqui no Brasil

Last edited 3 meses atrás by Marco Antonio
Charle
Reply to  Marco Antonio
2 meses atrás

Em momento algum escrevi que a invasão era justa. Contudo houve razões para essa incursão militar. Sendo ela injusta ou justa, o povo sofre. Mas não creio que Moscou entraria nessa “à toa”. Como disse, a guerra é ruim. Mas a Rússia foi pressioanda. E ainda está sendo. E sobre as figuras políticas brasileiras, já que você as citou, pior do que um palhaço é o pastor (???) à frente da Pasta da Educação favorecendo pastores, que favorecem alguns pastores, e mais outros pastores… Um general pífio em geografia brasileira, então o que dizer de logística? Um “ministro da economia”… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Charle
Segio
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

Eita…esse tópico vai bombar……..estou ate vendo….rs

Joe
Joe
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

Pelas últimas notícias, parece a Rússia vai recuar dentro de algum tempo, estabelecer posições defensivas e se contentar com a área dos rebeldes, declarando vitória em casa. A Ucrânia irá sobreviver e impôs um grande humilhação para as forças russas.

Vida longa ao bravo povo Ucraniano que está resistindo a esta covardia.

Fábio Machado
Fábio Machado
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

Concordo em parte com o artigo. Primeiro não existe uma guerra por fases, o que existe é plano A, B e C. O plano A, o da “operação militar especial” para derrubar o governo ucraniano, fracassou miseravelmente. Tenho claro isso, os russos acreditavam que o exército e o governo da Ucrânia colapsariam e tudo duraria cerca de uma semana, antes das potencias ocidentais se organizarem para impor sanções mais duras contra a Rússia. O plano original era: a- os Russos bombardeariam com seus mísseis as instalações e os principais sistemas de armas do exército ucranianos (baterias antiaéreas, depósitos de munição,… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Fábio Machado
Rayan
Rayan
Reply to  Fábio Machado
2 meses atrás

Boa analise.

Rayan
Rayan
Reply to  Victor Filipe
3 meses atrás

O mapa não é fake, preciso frisar.

Porém indica em amarelo recuos russos do ponto de vista tático -operacional que não necessariamente foram decorrentes de derrotas.

As maiores perdas russas foram entre os dias 25/02 a 06/03, de acordo com diversas análises de sites russos independentes, como Caucasian Knot, nas fracassadas incursões iniciais em Kharkiv, Sumy e Nikolayev.

Gerson
Gerson
Reply to  Victor Filipe
2 meses atrás

As vezes você recua para dá uma voadora de dois pès no peito do sujeito!

Antoniokings
Antoniokings
3 meses atrás

Muito bom o artigo.
Os russos já conquistaram cerca de metade metade do território do que chamam de Nova Rússia.
Atenção para o desenvolvimento das ações em Dombass
Lá que está sendo jogado o jogo pesado.
E os russos estão avançando.

horatio nelson zhirinovsky
horatio nelson zhirinovsky
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

verdade izyum ja caiu falta 100km pra chegar em donetsk

Joe
Joe
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Ainda não tive tempo de ler o texto, pois estou TRABALHANDO. Sabe o que é isso?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Joe
3 meses atrás

Exercite seu cérebro.
Talvez vc consiga fazer mais de uma tarefa ao mesmo tempo.

César
Reply to  Joe
3 meses atrás

Sabe nada! O Kings é o ¨rei¨ do ócio. O parasita super-desocupado com muito tempo livre pra ficar o dia inteiro nas internet ¨comentando¨ e inventando perfis pra concordar com ele mesmo.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  César
3 meses atrás

Maravilhas do trabalho online.
Vc tem tempo para tudo.

César
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Sei… Mas no seu caso é muuuuuiiiiiito tempo livre, não!? Ou vc é um parasita do serviço público daqueles bem à toa, ou tu é mesmo um militante pago pra invadir as redes (hoje chamados pelo nome bonitinho de ¨brigadistas digitais¨) ou a sua mãe paga as contas. Não tem outra.

Provocações
Provocações
Reply to  Joe
3 meses atrás

Vá dar lucro ao seu patrão!

Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
Reply to  Joe
3 meses atrás

Então leia, ao invés de falar asneiras como vc só faz

Bosco
Bosco
Reply to  Joe
3 meses atrás

Não fala essa palavra não que Tonho pode ter um choque anafilático.

Plinio Jr
Plinio Jr
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

O passeio como vc alegou chegou ao seu primeiro mês e os russos continuam enroscados e não progredindo como se esperava, a resistência ucraniana cobra um preço altissimo , o tempo vai passando e o peso econômico da campanha vai cobrar o fôlego das operações russas.

Palpiteiro
Palpiteiro
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Sabe informar quando vai ser a invasão da capital?

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Palpiteiro
3 meses atrás

Provavelmente nunca. Os russos estão evitando entrar nas grandes cidades. Estão avançando em terreno aberto e deixando para trás cidades cercadas. Exceção de Donetsk e Luhansk onde estão entrando nas cidades e limpando o terreno para entregar para as novas Repúblicas. Em tempo. Acabei de ler que a Rússia autorizou a entrada de voluntários. A princípio, ficarão encarregados da limpeza e segurança das áreas ocupadas. Deste modo, as tropas russas, DPR e LPR estarão liberadas para novos avanços. Especula-se que esse volunta´rios podem ser sírios. E finalmente, a defesa ucraniana em Mariupol foi fragmentada. Os chechenos tomaram a sede da… Read more »

Nicolas_SS
Nicolas_SS
3 meses atrás

A probabilidade da Rússia usar armas nucleares é pífia, isso não passa de latidos de um cão desesperado(putin). Inclusive, caso jogue uma bomba nuclear na Ucrânia, os ventos geralmente sopram para o lado da Bielorrússia e Rússia.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

Deixe a ideia de chimpanzé doido ir para frente: “Tropas de ‘paz’ (kkkkk) da OTAN devem intervir!”, que vc vai ver se armas nucleares estourando primeiro em todo leste europeu (Polônia virando uma mera lembrança) depois no resto da Europa e do mundo (leia-se território sempre imaculado dos EUA), é uma “probabilidade pífia”. Para muitos a própria invasão da Ucrânia pelos russo era uma “probabilidade pífia”.

horatio nelson zhirinovsky
horatio nelson zhirinovsky
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

a intenção não é essa,vai mais pra parte quimica mesmo,inclusive ja esta acontecendo com bombardeios a depositos de amonia…

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Nicolas_SS
3 meses atrás

Na verdade dependo do vento pode acontecer igual Chernobyl que chegou até a Bélgica. Isso já seria motivo suficiente para os aliados Ocidentais atacarem a Rússia pois a radiação de certa forma afetaria diretamente a população tanto Poloneses quanto Romênia e vizinhos.

paulof
paulof
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

È muito difícil o psicopata usar armas nucleares, caso ocorra ele fica impossibilitado de usar seus Yachts no mar negro, Putin não vai querer que seus brinquedos fiquem interditados.

Slow
Slow
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

“ já seria motivo suficiente para os aliados Ocidentais atacarem a Rússia “

https://www.google.com/amp/s/www.cnnbrasil.com.br/internacional/porta-voz-diz-que-russia-pode-usar-armas-nucleares-em-caso-de-ameaca-existencial/%3Famp

Direto da mídia queridinha de vcs ..

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Slow
3 meses atrás

Ou seja.
Se a OTAN e os EUA se engraçarem. vai tudo pelos ares.

Slow
Slow
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Exatamente

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Antoniokings
2 meses atrás

Isso se; as armas (ICBMs.) russos funcionarem corretamente e se tsambrm sobreviverem a re-entrada na atmosfera.

De qualquer maneira os SLBMs. da US. Navy, vao acabar com o que sobrar da Russa, incluindo as baratas.

Nilo
Nilo
Reply to  Slow
3 meses atrás

Vi a reportagem do porta voz russo, o que ele disse não configura a Ucrânia como ameaça existencial para uso de arma nuclear contra forças armadas ucranianas, estão claramente deturpando, reescrevendo o que foi dito. Mas é claramente um aviso a EUA, mas o governo Americano não quer passar para sua platéia a sua responsabilidade com a guerra por procuração da Ucrânia.

Slow
Slow
Reply to  Nilo
3 meses atrás

Sim o aviso é pra caso os EUA ou OTAN queira se aventurar lá ..

Tadeu Mendes
Tadeu Mendes
Reply to  Nilo
2 meses atrás

Nao existe guerra proxi, a invasao foi da Russia. Comecaram a fazer essa carnificina e agora vao pagar caro, mas muito caro mesmo. A unica coisa que o Ocidente esta fazendo e’ ajudar militarmente a Ucrania.

horatio nelson zhirinovsky
horatio nelson zhirinovsky
3 meses atrás

as demandas russas não são tão absurdas como proibir o nazismo,segundo a turquia falta entendimento em apenas 2 pontos,a crimeia e donbass,não é uma guerra total para a russia pois não está empregando toda a força q ela tem,mariupol e sumy é questão de tempo para cairem já q estão cercadas,não entendo o porque a russia ainda não efetuou um desembarque anfibio…nessa semana o maior foco russo é conectar uma faixa de 100km entre izium e donetsk

Mosczynski
Mosczynski
Reply to  horatio nelson zhirinovsky
3 meses atrás

Desembarque anfíbio? Fala isso para os estrategistas da Rússia que já perdeu um navio e está com dois chamuscados.
Não fez porque não pode.

Slow
Slow
Reply to  Mosczynski
3 meses atrás

Enquanto isso a Ucrânia afunda seu próprio navio para os russos não pegar ..

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Slow
3 meses atrás

Nem precisou de marinha para afundar os navios russos.

Nilo
Nilo
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
3 meses atrás

Nossa quanto drama. Se preocupa não nossa vez vai chegar, aí vcs abrem as portas. O Paraguai ajuda, dizem que tem uma enorme pista de pouso rsrs

Last edited 3 meses atrás by Nilo
Slow
Slow
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
3 meses atrás

Verdade, até porquê não é só navio que que afunda navio ..

Achei que você era mais esperto .

horario nelson zhirinovsky
horario nelson zhirinovsky
Reply to  Mosczynski
3 meses atrás

como e pq não pode ? pergunto construtivamente

Fernando
Fernando
3 meses atrás

Os especialistas não acertam nada. Impressionante!

Eduardo Holanda
Eduardo Holanda
3 meses atrás

O ponto alto dessa guerra está sendo a resistência ucraniana que foi totalmente inesperada. Acho que nem o mais otimista dos analistas militares preveria que o modesto exército ucraniano conseguira ”segurar” o poderoso exército russo por um mês sem que conseguissem conquistar um grande número de cidades grandes, incluindo Kiev. Já o ponto baixo é o exército russo. Pra mim, está claro como água que estava tudo planejado por uma vitória rápida, uma ”blitzkrieg” russa que tomaria Kiev em poucos dias. Parece que nenhum deles cogitou alguns do piores cenários possíveis para eles, onde um deles que é justamente o… Read more »

Last edited 3 meses atrás by Eduardo Holanda
Slow
Slow
Reply to  Eduardo Holanda
3 meses atrás

“ Se eu fosse general do exército russo “

Segundo fontes ocidentais a Ucrânia mata um general russo por hora .. ai fica difícil.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Slow
3 meses atrás

Pior que acabou de morrer mais 1.

Slow
Slow
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Ué , achei que já tinham matado todos … 🤡🤡

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Eduardo Holanda
3 meses atrás

A Rússia está usando menos gente que o que tinha no Maracanã na final da Copa de 1950.
E já devem ter ocupado uns 150.000 km2 do território ucraniano.
E continuam avançando.

Sagaz
Sagaz
Reply to  Eduardo Holanda
3 meses atrás

Capacidade intelectual?

Lana alves
Lana alves
Reply to  Eduardo Holanda
2 meses atrás

Quem acompanha assuntos militares sabe que a Rússia está bem sucateada. Não conseguem fazer sequer um porta-helicopteros (a Turquia do lado, sim). Os blindados russos são muito antigos, sem proteção. A Rússia tem muito de tudo, porém, tudo muito velho! Marinha muito velha, por exemplo. Dependem demais de submarinos para manter a hegemonia na fronteira. O país parou no tempo em termos de compras, sendo que em algumas áreas eles ate desenvolven algo aqui e ali. Tudo morre na hora das compras, não compram nada, sempre sem recursos. Essa guerra afundou de vez a economia russa…se antes já estavam na… Read more »

Felipe
3 meses atrás

As últimas atualizações sobre a operação especial da Rússia na Ucrânia apresentadas pela Defesa russa: 🔸 Principais tarefas da 1ª etapa da operação na Ucrânia foram cumpridas 🔸RPL controla 93% da região de Lugansk, RPD controla 54% da região de Donetsk 🔸Foram destruídos praticamente a Força Aérea e o sistema de defesa antiaérea da Ucrânia; a Marinha ucraniana já não existe 🔸1.351 militares russos morreram e 3.825 sofreram ferimentos na operação até hoje 🔸Exército ucraniano perdeu 14 mil soldados e mais 16 mil ficaram feridos 🔸Havia 2 direções para a operação: se limitar às regiões de Donetsk e Lugansk ou… Read more »

Segio
Reply to  Felipe
3 meses atrás

Tenho minhas duvidas de a baixa de soldados russos foi de 1.351 https://www.instagram.com/p/CbYaEh_MAYe/

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Felipe
3 meses atrás

Cara esse relatório é muito vergonhosokkkkk Os russos se auto desmentem, poucos dias atrás o governo Russo declarou que só segue a ofensiva porque os Ucranianos continuam a atacar Donbass e por essa razão outras regiões estão sendo invadidas para proteger Donbass. Agora falam que foi uma decisão certa invadir tudo. Falam que destruíram a força aérea e defesas AA Ucranianas, mas o que mais aparece é combates entre a forças aéreas.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Prezado.

A Ucrânia está sendo demolida.
Só em Mariupol, os ucranianos tinham cerca de 15.000 homens e praticamente não há prisioneiros entre eles.
Quantas baixas vc acha que a Ucrânia teve até agora?

carvalho
carvalho
3 meses atrás

Conclusão:
Após 30 dias ainda não se sabe quais os objetivos militares estratégicos e táticos da Rússia.

Helder Lopes
Helder Lopes
Reply to  carvalho
3 meses atrás

Carvalho, os russos são “pragmáticos”, os objectivos serão o que quer que eles consigam atingir e por isso só serão conhecidos só no fim da campanha.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  carvalho
3 meses atrás

Seja la quais forem eles não eram modestos no inicio e apos 30 dias com certeza encolheram muito!

Bosco
Bosco
3 meses atrás

Sem querer ser chato mas só no sentido de melhorar o quadro: 1- ATGM significa literalmente “míssil guiado antitanque” , portanto armas como o AT-4, M-72 LAW, PZF-3 etc. não deveriam estar incluídos. No lugar do termo ATGM poderia ser colocado o termo “Arma antitanque” . Ou então deixar o termo ATGM e incluir o termo “Arma antitanque não guiada” e incluir essas que citei. 2- O termo UCAV é exclusivo para drones que portam armas e não inclui os drones de reconhecimento, etc. 3- O Iskander é um míssil semibalístico e não um míssil de cruzeiro 4- O Kinzhal… Read more »

Alexandre Galante
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Obrigado Bosco, corrigimos! Abs.

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Enquanto tu apontava essas correções mais 1 general russo morreu em solo Ucraniano. Kkkkkk Parabéns pelos apontamentos, só uma pergunta você viu a notícia que os russos estão usando mísseis anti navio contra alvos em solo? É possível ser verídico?

Bosco
Bosco
Reply to  Wellington Jr
3 meses atrás

Sim Wellington, eu vi. Eu comentei a respeito. Citei que pode ser por falta de míssil mais apropriado (Iskander) mas muitos não gostaram! Rsss
Também pode ser por ter surgido um alvo de oportunidade ou de tempo crítico e o Oniks estava no lugar certo e na hora certa e não tinha nada mais adequado pra fazer o serviço dentro do alcance. Não me ative a como e onde foi o ataque.
Quanto a ser possível, sem dúvida. É uma função secundária dele atacar alvos no solo, em que pese perder precisão.

Last edited 3 meses atrás by Bosco Jr
Material arquivo
Material arquivo
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Parece que morreu um coronel russo. Alexei sharov…

Slow
Slow
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Você viu como está mariupol ? Acho que mísseis não estão faltando viu ..

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Obrigado pela explicação. Bem acho que os russos estão com problemas de reposição de mísseis pois acabei de ler que devido os embargos acabou de paralisar parte da produção de tanques da maior indústria belica russa. Microchips e outros componentes sensíveis só podem ser substituídos pelos chineses que também dependem de fornecedores externos e essas encomendas levam tempo mesmo sendo urgente. Além do tempo de montar o míssel e tudo mais que não é igual as bombas da 2 guerra que tinham pouca tecnologia e menos partes sensíveis onde era mais o casco, explosivo, espoleta e timer. Logo não se… Read more »

Pablo Maroka
Pablo Maroka
3 meses atrás

Gostei das ponderações, de fato considerar o arsenal inicial dos dois países vantagem era gigante para a rússia, mas como Ucrania está recebendo bastante ajuda do ocidente o balanço definitivamente mudou.
E o custo está sendo muito maior

George
George
3 meses atrás

Vietcrânia

gordo
gordo
3 meses atrás

Sempre acho prudente se balizar pelo mapa e ver sua evolução. Conquistar cidades nunca foi fácil, os alemães na segunda guerra que o digam, e nos dias de hoje com armas portáteis letais defender a partir de prédios e em meio a civis é muito mais fácil. Apesar de muitos falarem em alguma evolução Ucraniana, não vejo isso. Vejo vitórias pontuais como a que conseguiram no porto ou a destruição de alguns blindados. Fosse o contrário não veríamos tanta pressão da UE e OTAN sobre a Rússia, para mim um sinal de que a Ucrânia não suporta muito o desenrolar… Read more »

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  gordo
3 meses atrás

Está claro que os russos não estão tentando entrar na grandes cidades.
Algumas como Sumy e Chernihiv simplesmente foram deixadas cercadas para trás.
O desenvolvimento russo parece ser avançar e conquistar territórios no sul e leste do País.

rdx
rdx
3 meses atrás

Mais tarde eu leio com calma mas já vi que a tabela de material bélico possui erros grosseiros. Bastava uma simples consulta ao wiki para descobrir que os ATGM empregados pelos russos não são os RPG-28 e 30 (aliás, RPGs não são ATGM). Quem é pesquisador de assuntos militares não pode cometer esse tipo de erro. Não faltam fontes públicas confiáveis sobre as armas que estão sendo empregadas nessa guerra. O Oryx é um das principais.

Azor
Azor
3 meses atrás

De acordo com um “tal” jornalista da Globo, em poucos dias a Ucrânia chega em Moscou.

Victor Filipe
Victor Filipe
Reply to  Azor
3 meses atrás

Não chega não, ao contrario da Russia o objetivo da Ucrânia não é tomar o pais vizinho.

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  Azor
3 meses atrás

Estava assistindo, ainda há pouco, o Jornal da GN e ficou ‘emotivado’ com o tom que o locutor falava sobre Mariupol.
Talvez já estejam se preparando para anunciar o grande desastre que será para a Ucrânia a perda de milhares de combatentes.
Só esqueceram da avisar a ele que a maioria dos defensores é formada de nazistas.

Bosco
Bosco
Reply to  Antoniokings
3 meses atrás

Nesse momento não interessa a ideologia que porventura ele siga e sim que ajude a matar os russos invasores.

Maurício.
Maurício.
3 meses atrás

As blindagens reativas servem para alguma coisa? Já vi vários tanques russos destruídos que possuíam essas defesas, talvez até sirvam contra RPG mais antigos, mas contra o Javelin ou o NLAW isso não está se mostrando muito efetivo.

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

As blindagens reativas explosivas (ERA) são facilmente contornadas hoje com a utilização da ogiva HEAT dupla em tandem. Sendo que a primeira pode ser bem pequena , fazendo a ERA explodir e abrindo o caminho para a ogiva HEAT mais pesada.
Praticamente com todo mundo usando ogiva HEAT dupla em tandem a ERA está perdendo função já que só acrescenta peso e não garante proteção.
A proteção passiva e agora os sistemas de proteção ativos é que são agora os dodóis. rsss

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Olha Bosco, eu já disse isso antes, nossas opiniões são bem diferentes, mas não tem como negar que você entende do assunto.😂 Uns dizem que você “decora” manuais, mas mesmo assim, tem que ter uma boa memória para guardar a quantidade de informações que você possue, não é para qualquer um.

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
3 meses atrás

Manuais fornecem dados , não conhecimento. Sem conhecimento sequer é possível acessar os dados e se porventura se depara com eles não lhes dá a devida relevância.

Marcos10
Marcos10
3 meses atrás

“O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, um líder populista…”
É líder populista?
Ou popular?

paulof
paulof
Reply to  Marcos10
3 meses atrás

popular e só agora,

Nascimento
Nascimento
Reply to  Marcos10
3 meses atrás

Ambos.

Anderson
Anderson
Reply to  Nascimento
3 meses atrás

Líder popular ou populista que seja, mas principalmente o “Funcionário do Ano” do Multimilionário das telecomunicações (dono da rede de TV 1+1) e empresas de mineração no “LESTE” da Ucrânia, Sr.Igor Kolomoisky.

Last edited 3 meses atrás by Anderson
Slow
Slow
Reply to  Marcos10
3 meses atrás

Piadista mesmo .

Guilherme Leite
Guilherme Leite
3 meses atrás

Primeiro, se falava em horas, depois em 3 dias (Toinho), posteriormente, de 30 a 90 dias.

No prazo mínimo já não será feito, acredito que a única saída para a Rússia é chegar a um consenso com a Ucrânia, é impossível conquista-la, sendo certo de que as sanções poderiam se manter…Até a total retirada das tropas e influência Russa da Ucrânia, o resto é um jogo de opiniões, sejam elas ocidentais ou russofilas..

Bosco
Bosco
Reply to  Guilherme Leite
3 meses atrás

Guilherme,
As saídas para a Rússia são discutíveis mas para Putin só tem uma, é se a China acolher ele como refugiado político.
Colocam ele num chalé a beira de um lago , enfiam nele um par de pantufas e fingem que ele não existe.
Os 40 bilhões de dólares dele serão utilizados para reconstruir a Ucrânia e indenizar as famílias de ucranianos e russos que tiveram seus entes queridos mortos e invalidados.
Claro, para que isso aconteça ele tem que resolver logo, pegar um avião e se pirulitar enquanto é tempo.

Marcos10
Marcos10
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Acredito que em algum momento possa ser inclusive utilizado aqueles us$ 600 bi bloqueados da Rússia, ou para reconstruir a Ucrânia, ou parte, ou atender os custos dos refugiados.

João Adaime
João Adaime
3 meses atrás

Muito boas a análise e as informações do professor Ricardo Cabral. Um aspecto que tem sido esquecido por todos até o momento é sobre o porquê da Rússia estar tendo uma atuação “tímida” na Ucrânia. Mas esta estratégia tem uma forte razão de ser. Ela não pode por todos os ovos no cesto ucraniano. Caso a situação deteriore e a Otan acabe entrando diretamente no conflito, o ataque não virá apenas do oeste mas também do leste, com invasão via Sibéria. Neste caso, seriam duas frentes para defender. Este novo cenário apresenta dois outros desafios paralelos. Em nome da “segurança”… Read more »

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  João Adaime
3 meses atrás

Bem a Ação russa deixou margem para os Chineses e Japoneses reinvindicar territórios perdidos para a Rússia afina pau que dá em Chico da em Francisco.

Zeca
Zeca
3 meses atrás

Alguém sabe dizer se é verdade que a imprensa russa está dizendo que o exercito russo pretende agora se concentrar a região de Donbass e abandonar ou paralisar as outras frentes?

Wellington Jr
Wellington Jr
Reply to  Zeca
3 meses atrás

Pelo que percebi eles vão ficar em Donbass. Estão se retirando de Kherson aparentemente, removeram os Helicópteros de lá e as forças russas estão recuando em algumas posições. Aparentemente não vão conseguir manter as posições de avanço sem os reforços. Pela notícia de hoje eles admitindo mais de 1300 mortos na guerra em 1 mês já é motivação mais do que suficiente para uma revolta interna na Rússia. Possivelmente os comandantes russos vão orientar Putin a focar em Donbass e Criméia ao invés de seguir avançando ao centro. Esse movimento pode significar uma derrota para os russos no quesito de… Read more »

rdx
rdx
3 meses atrás

ATGM e SAM russos:

ATGM:
Fagot (AT-4), Konkurs (AT-5), Metis-M ( AT-13), Kornet (AT-14), Kokon/Shturm (AT-6) e Ataka (AT-9)

SAM manpads:
Igla (SA-18), Igla-S (SA-24) e Verba (SA-25)

SAM:
Osa (SA-8), Strela-10 (SA-13), Buk (SA-17), Buk M3 (SA-27), Tor (SA-15), Pantsir (SA-22), Tunguska (SA-15), S300 (SA-12) e S400 (SA-21).

rdx
rdx
Reply to  rdx
3 meses atrás

Correção: o SAM do Tunguska é o SA-19.

Bosco
Bosco
Reply to  rdx
3 meses atrás

Põe os RPGs.

rdx
rdx
Reply to  Bosco
3 meses atrás

Descartáveis: RPO-A Schmel (arma termobárica), RPG-26, RPG-27, RPG-28 e RPG-30
Recarregáveis: RPG-7, RPG-29 e RPG-32

rdx
rdx
Reply to  rdx
3 meses atrás

A família S300 compreende os mísseis SA-10, SA-12, SA-20 e SA-23.
Os russos utilizam atualmente as seguintes variantes do S300:
S300PMU2 (SA-20) – forças aeroespaciais
S300V4 (SA-23) – exército
fonte: https://www.revistaejercitos.com/en/2020/09/14/s300vm-before-and-2500/

Last edited 3 meses atrás by rdx
Guacamole
Guacamole
3 meses atrás

Aquele momento em que você descobre que as forças da Ucrania tem mais material que o seu pais “potênfia, cumpanhero”.

Felipe Morais
Felipe Morais
3 meses atrás

Na tabela de armamentos utilizados, até o momento, ficou faltando o Pantsir.

Boa matéria.

Um prato cheio para comentários legais e boas discussões.

Mas, pelo que vi, a Força Jovem Putin já está inundando os comentários com as besteiras de sempre.

Uma pena

Marcelo M
3 meses atrás

O artigo parte da presunção de que a Rússia teria, efetivamente, estoque suficiente de armas modernas e de precisão para sustentar essa terceira fase. A premissa tem sido constantemente questionada.

Rayan
Rayan
Reply to  Marcelo M
2 meses atrás

O que você traz é interessante. Em 2016 li um estudo crítico de um oficial de alta patente russo afirmando da necessidade de se priorizar a aquisição em quantidades maiores no programa de rearmamento estatal russo misseis de cruzeiro como o Kalibr em detrimento de programas caros como o T-14 Armata. Antes da invasão, li que a produção de sistemas de mísseis estava em prioridade. É difícil entretanto avaliar se mantém essa produção em alta escala atualmente em forma de economia de guerra. Lembrando que a Rússia usa também o Kh-101 nesta guerra, que tem em amplo estoque e MLRS… Read more »

rdx
rdx
3 meses atrás

Atualizando a lista dos armamentos russos

ATGM:
Fagot (AT-4), Konkurs (AT-5), Metis-M (AT-13), Kornet (AT-14), Kokon/Shturm (AT-6) e Ataka (AT-9)

SAM manpads:
Igla (SA-18), Igla-S (SA-24) e Verba (SA-25)

SAM:
Osa (SA-8), Strela-10 (SA-13), Buk (SA-17), Buk M3 (SA-27), Tor (SA-15), Pantsir (SA-22), Tunguska (SA-19), S300PMU2 (SA-20), S300V4 (SA-23) e S400 (SA-21). Provavelmente ainda existem versões antigas do S300 (SA-10 para as forças aeroespaciais e SA-12 para as forças terrestres) em serviço.

RPG:
Descartáveis: RPG-26, RPG-27, RPG-28 e RPG-30
Recarregáveis: RPG-7, RPG-29 e RPG-32

RPO (arma termobárica):
RPO-A Schmel

Rayan
Rayan
3 meses atrás

Excelente analise e estudo o que fora publicado.

O mais objetivo possível acerca dos desdobramentos no teatro de operações desta guerra.

Corrobora diversos reports e análises que eu trouxe em outras matérias, inclusive os mapas.

Impressionante como precisou um estudo tecbicam embasado para calar certos indivíduos ativistas cibernéticos metidos a especialistas, machos digitais e totalmente desqualificados para um debate técnico.

Últimas Notícias

Svatovo, primeiro alvo do HIMARS?

A mídia ucraniana tem divulgado vídeos e imagens de uma suposta explosão nas proximidades da cidade ucraniana de Svatovo,...
- Advertisement -
- Advertisement -