sexta-feira, agosto 19, 2022

Saab RBS 70NG

O domínio do combustível nuclear da Rússia impede a independência energética do Ocidente

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

EUA e Europa obtêm 20% de urânio enriquecido da Rússia

TÓQUIO – A grande participação da Rússia no mercado de combustível nuclear representa um grande desafio para as nações ocidentais que tentam alcançar a independência energética de Moscou, afastando-se do petróleo e do gás.

A conversão de urânio extraído de minas em combustível para reatores nucleares leva de três a cinco anos, um importante ponto de estrangulamento para alcançar um suprimento estável.

A empresa estatal russa de energia nuclear Rosatom disse que controla uma participação de 36% no mercado global de serviços de enriquecimento. O Grupo Urenco, com sede no Reino Unido, é o segundo colocado com 30%. A francesa Orano detém 14%, enquanto as empresas chinesas controlam 12%.

Os EUA adquiriram 16% de seus produtos de urânio da Rússia em 2020, disse a Administração de Informações sobre Energia dos EUA. A Rússia ficou em terceiro lugar, atrás do Canadá e do Cazaquistão, que forneceram 22% cada um.

Washington proibiu a importação de produtos de combustível fóssil fabricados na Rússia, mas o urânio não faz parte das sanções.

“Não devemos enviar dinheiro para a Rússia por qualquer energia americana ou por qualquer outro motivo”, disse a secretária de Energia dos EUA, Jennifer Granholm, em maio, segundo a Reuters, quando perguntada em uma audiência no Senado se o presidente Joe Biden proibiria as importações de urânio russo.

Os EUA estão trabalhando para que uma cadeia de suprimentos de urânio permita que eles se livrem dos suprimentos russos. O fornecedor americano de combustível nuclear Centrus Energy recebeu aprovação da Comissão Reguladora Nuclear para produzir urânio enriquecido em até 20% a partir deste ano.

Mas isso não ajudará os EUA a superar a dependência russa no curto prazo, Washington está se voltando para o Japão. Em um comunicado divulgado por Biden e pelo primeiro-ministro japonês Fumio Kishida em maio, os dois líderes “concordaram em trabalhar juntos para criar cadeias de suprimentos nucleares mais resilientes, incluindo combustível de urânio, tanto para reatores existentes quanto para novos”.

O lado americano solicitou a adição dessa linguagem à declaração conjunta, disse uma fonte próxima ao governo japonês.

Essa colaboração prevê que as concessionárias de energia japonesas vendam alguns de seus estoques de urânio para as contrapartes norte-americanas. O Japão está cheio de combustível nuclear não utilizado, já que o país demorou a reiniciar os reatores após os colapsos de Fukushima em 2011.

A dependência do Japão da Rússia para urânio enriquecido tem sido mínima. A instalação de reprocessamento de combustível nuclear de Rokkasho na província de Aomori será capaz de fornecer o combustível enriquecido, embora as operações estejam atualmente suspensas por uma revisão de segurança.

A indústria nuclear americana declinou desde o acidente nas instalações de Three Mile Island em 1979, e o processo de enriquecimento tornou-se dependente de operadores estrangeiros. Embora os EUA sejam ricos em urânio natural, é mais barato importar urânio enriquecido de antigos estados soviéticos.

A União Europeia obteve 20% de seu urânio da Rússia em 2020. Os serviços de enriquecimento de baixo custo da Rosatom provavelmente ajudaram a aumentar sua participação. Os países da Europa Oriental normalmente têm reatores fabricados na Rússia, e acredita-se que o combustível também venha da Rússia. Qualquer mudança imediata para uma fonte alternativa de combustível nuclear parece difícil.

Os esforços de descarbonização levaram o Reino Unido, a França e os EUA a dar uma nova olhada à energia nuclear, com planos de construir novos reatores anunciados nesses países. A criação de uma cadeia de fornecimento estável de combustível nuclear se tornará crucial.

“Por causa dos atrasos do Japão em reiniciar os reatores nucleares, a cadeia de fornecimento do combustível ficou mais fraca”, disse Emiri Yokota, pesquisador sênior do Instituto de Economia da Energia do Japão. “Se a instalação de Rokkasho puder se tornar operacional, isso levaria a cadeias de suprimentos mais fortes em casa e no exterior”.

A usina de reprocessamento de Rokkasho extrairia urânio e plutônio do combustível nuclear usado. Mas a conclusão do projeto foi adiada dezenas de vezes desde que o trabalho na instalação começou em 1993. A descoberta de dutos de ar enferrujados em 2017 levou a uma rodada de verificações de segurança que persistem até hoje.

FONTE: Nikkei Asia

- Advertisement -

121 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest

121 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Kommander
Kommander
28 dias atrás

Esse é o mundo globalizado, todo mundo depende de todo mundo, todos tem uma carta na manga… Hehehe
Acho que o único continente que ainda continua sendo escravizado é a África, pois este além de suas rotas marítimas, não tem muito a oferecer.

Varg
Varg
Reply to  Kommander
28 dias atrás

A África tem muitos recursos naturais, cuja receita poderia tirar o continente da miséria, mas falta a eles capacidade técnica e industrial de transformação desses recursos.

Curiosamente, a Rússia está atrás da Austrália e Canadá em nível de reservas conhecidas de Urânio, mas detém uma capacidade de processamento muito maior do que esses países.

H.Saito
H.Saito
Reply to  Varg
25 dias atrás

O problema do continente africano é ditatorial, não técnico.

Adunlucas
Adunlucas
Reply to  Kommander
28 dias atrás

Os americanos só apoiam sanções que não os prejudicam. Proibir que países comprem armas russas enriquecem as empresas de armas americanas. Proibir a compra de petróleo enriquece as petroleiras americanas. A compra de gás abre o mercado (com o Nord Stream 2 a Europa ficaria independente de GNL que é mais caro), pois o gás americano é muito mais caro. Já o Urânio, prejudica os interesses americanos. Assim como titânio, Neônio e Criptônio. A Europa ainda tem muitas usinas soviéticas que precisam de material russo, esses é mais difícil alterar.

Bosco
Bosco
Reply to  Adunlucas
28 dias atrás

Nossa , jênio. Tem-se que rever isso. Usamericanus têm que fazer sanções que prejudiquem eles e ajudem os russos.
É cada uma…

Maurício.
Maurício.
Reply to  Kommander
28 dias atrás

“Acho que o único continente que ainda continua sendo escravizado é a África, pois este além de suas rotas marítimas, não tem muito a oferecer.”

Esses já ofereceram até demais, desde os escravos até suas riquezas, antes roubadas pelos ditos “conservadores” ocidentais e agora pelos malandros orientais chineses…

Luiz Trindade
Luiz Trindade
Reply to  Kommander
28 dias atrás

O que falta a África é se unir! Enquanto irmãos escravizarem irmãos ou pior matarem por ganância, o Ocidente e agora o Oriente faz os mesmos de gato e sapato. Se o continente se unisse em torno do bem estar de todos no continente isso seria uma dor de cabeça enorme para potências. Mas a realidade dita que isso é utopia!

Patrício
Patrício
28 dias atrás

Gravíssimo erro americano achando que poderia cercar a Rússia.
Aposta errada.
Estão perdendo os anéis e vão perder os dedos.

Heinz
Heinz
Reply to  Patrício
28 dias atrás

Os Yankers, estão corretos, pra que da dinheiro pra seu inimigo?
Se tem outros fornecedores mais seguros e até mais próximos do seu país.
O fato é, que a Rússia vai perder seu maior mercado de exportação de gás.
O Brasil tem que aprender com o desenrolar dos acontecimentos.

Steel Wing
Steel Wing
Reply to  Heinz
28 dias atrás

aprender que não se pode confiar nos norte americanos

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Heinz
28 dias atrás

Boa tarde! Você fala como se fosse fácil e rápido trocar um fornecedor de energia… não é como comprar em um mercado e no outro dia optar por comprar em outro. Toda logística que envolve uma compra desse segmento é feita quase que especificamente em acordo com o fornecedor… adaptar p outro fornecedor é caro e demorado… É possível, claro que sim… mas não é uma ação que se resolve em poucos meses.

Fabricio Lustosa
Fabricio Lustosa
Reply to  Patrício
28 dias atrás

Além do q a mídia ocidental já não consegue esconder mais o desastre que a guerra está sendo para as forças armadas ucranianas: “Up to 1,000 Ukrainian soldiers are being killed or wounded each day in the Donbas region of eastern Ukraine, with 200 to 500 killed on average and many more wounded, a top Ukrainian official said on Wednesday. The big picture: President Volodymyr Zelensky said on June 1 that 60 to 100 Ukrainian troops were being killed daily as Russia stepped up its Donbas offensive. Over the past two weeks that number has climbed significantly according to David Arakhamia, who… Read more »

PACRF
PACRF
Reply to  Fabricio Lustosa
28 dias atrás

Esse é o problema da Ucrânia, se render para a Rússia e nunca mais ter a possibilidade de ser uma nação soberana, ou seja, uma nação capaz de decidir sobre sobre seus próprios destinos, ou continuar a guerra. Parece que a Ucrânia está decidida a continuar a guerra, porque perder a soberania e viver sob a dominação dos russos parece ser pior que continuar em guerra.

Last edited 28 dias atrás by PACRF
Fabio Jeffer
Fabio Jeffer
Reply to  PACRF
28 dias atrás

Será?

PACRF
PACRF
Reply to  Fabio Jeffer
28 dias atrás

Qual seria sua escolha?

Slow 🇧🇷
Slow 🇧🇷
Reply to  PACRF
28 dias atrás

“ se render para a Rússia e nunca mais ter a possibilidade de ser uma nação soberana “

E por acaso ela é soberana na prática agora ? Ou antes da guerra ?

leonidas
leonidas
Reply to  PACRF
28 dias atrás

Mas ela não precisava se render aos Russos…rs Por acaso Suécia e Finlândia deixaram de ter soberania por adotar o Status Quo de neutralidade? Ela precisava era adotare o Status Neutro desde a eleição de Viktor Yushchenko em 2005.Aquele imbecil que era pró ocidente poderia ter feito isso mas ao mesmo tempo adotar oficialmente o Status Quo neutro. Com isso a Rússia não teria razões para anexar a Criméia ou alimentar a insurgência no Donbass. A Rússia primeiro alimentou a insurgência visando impedir a adesão da Ucrânia a Otan pois é regra que uma nação não tenha conflito de fronteiras… Read more »

Hcosta
Hcosta
Reply to  leonidas
28 dias atrás

Não, nem isso a Rússia deixou. E foi o imbecil que foi envenenado pela Rússia… A Rússia não quer a Ucrânia como um país soberano. E isso porque uma Ucrânia próspera, como aconteceu com todos os outros países que saíram do bloco de Leste, sem exceção, é uma grande ameaça para o regime Russo. Os Russos começariam a perguntar se a Ucrânia cresce mais e nós continuamos, mesmo cheios de petróleo e gás, nesta miséria de que serve este “governo”? E criaria as condições para o pior medo de Putin: uma revolta popular como aconteceu em muitos outros ditadores. Uma… Read more »

Carlos
Reply to  Fabricio Lustosa
27 dias atrás

Não sei com é possível escrever um monte de besteira e nem uma se aproveita e vou resumir em dois pontos; 1- No Brasil existe liberdade de imprensa e algumas fake news pelo meio mas que se tenta combater, na Rússia se os dirigentes falarem verdade caí-lhe um dente, ainda têm os dentes todos porque só existe uma verdade que é a da propaganda e acho que tu engravidas pelos ouvidos pela propaganda russa, 2- José Milhazes é um professor universitário e viveu muitos anos na Rússia, e isso serve apenas para fazeres uma pesquisa “Jose Milhazes a guerra que… Read more »

PACRF
PACRF
Reply to  Patrício
28 dias atrás

Concordo. Não só os EUA como a Alemanha e a UE, de modo geral, “abaixaram a guarda” e confiaram nos russos. Erraram, pois a Rússia já deu muitas demonstrações de ser um país no qual não se pode confiar.

LUIZ
LUIZ
Reply to  PACRF
28 dias atrás

Mais a Rússia muito antes do EuroMaidan vinha com propostas de federalizar a Ucrânia. Regiões autônomas ainda fazendo parte do país. Criaram na Ucrânia um sentimento de ódio contra os russos. Ucrânia e Rússia que tem a mesma história. Se a Ucrânia é uma democracia porquê não permitiram tal autonomia das regiões. O separatismo veio depois do EuroMaidan. A população russa no leste tava sendo massacrada. Agora não tem mais volta. A metade ou toda a Ucrânia será anexada a Rússia.

Hcosta
Hcosta
Reply to  LUIZ
28 dias atrás

Que massacres houve nessas regiões?

Ainda bem que a Rússia vinha com propostas para federalizar a Ucrânia. Devia ser para ajudar na sua soberania…
E com uma solução ainda melhor para resolver essas questões. Destruir cidades inteiras e expulsar os Ucranianos de todas as etnias das suas casas…

PACRF
PACRF
Reply to  LUIZ
28 dias atrás

Você deve se sentir muito bem morando num país que não respeita os direitos individuais das pessoas, onde não há acesso livre à informação, bem como onde os adversários políticos são presos antes das eleições. Sugiro algumas opções: Nicarágua, Venezuela, Bielorrússia, China e a própria Rússia, é claro.

Nascimento
Nascimento
Reply to  PACRF
28 dias atrás

Sim, eu adorava viver na época do Regime Militar. Como descobriu?

ALISON
ALISON
Reply to  PACRF
17 dias atrás

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. E os EUA são extremamnente confiáveis ne? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Ridiculo vc

Patrício
Patrício
28 dias atrás

Vai lá Scholz!
Continue abanando seu rabinho para o Biden.
A Alemanha simplesmente está ferrada.

582_2120x1590_L_1655791074.jpg
NEMO revoltado
NEMO revoltado
Reply to  Patrício
28 dias atrás

Com certeza o provável corte de gás no próximo inverno será catastrófico para a Europa, mas eles irão se recuperar e se tornar menos ou mesmo totalmente independentes da russia. Mas como ficará a russia em dez ou vinte anos quando a demanda por combustíveis como gás e petróleo tiver despencado e o seu principal cliente externo; a China usar a dependência russa como arma?

Me parece que será difícil para a Europa, mas também será muito mais difícil para a russia!

Patrício
Patrício
Reply to  NEMO revoltado
28 dias atrás

Não há como se recuperar.
Só pagando muito mais caro.
A Europa é desprovida de recursos naturais e se valia de seu avanço tecnológico.
A partir do momento que outros países alcançaram esse patamar tecnológico e tem acesso a recursos por um valor mais baixo, simplesmente ferra com os europeus.
E eu isso que está acontecendo.

Patrício
Patrício
Reply to  Patrício
28 dias atrás

Só lembrando, por exemplo, que semana passada o Japão pagou o valor mais caro da história por um carregamento de gás liquefeito.
Não há muita saída.

Nilton L Junior
Nilton L Junior
Reply to  NEMO revoltado
28 dias atrás

Z bate bate bate U apanha e perde território e nazotan/ue paga a Z para bater em U.

Nemo
Nemo
Reply to  Nilton L Junior
28 dias atrás

No compreendo tu lingua!

PACRF
PACRF
Reply to  Patrício
28 dias atrás

A Alemanha tem solução: reativar suas usinas nucleares e se livrar do gás russo.

Gabriel BR
Gabriel BR
Reply to  PACRF
28 dias atrás

com uranio russo né?!

BraZil
BraZil
Reply to  Gabriel BR
28 dias atrás

kkkkk

Slow 🇧🇷
Slow 🇧🇷
Reply to  PACRF
28 dias atrás

E as mudanças climáticas, Greta e discurso de energia limpa , vai pro ralo ?

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Slow 🇧🇷
28 dias atrás

Em relação à mudança climática a energia nuclear é neutra, não emite carbono. Tem problemas de outras naturezas como em relação à segurança e aos rejeitos radioativos.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Slow 🇧🇷
28 dias atrás

já foi, ninguém lembra do planeta na hora que sua conta de energia explode

LUIZ
LUIZ
Reply to  PACRF
28 dias atrás

Sancionar uma potência como a Rússia não é tão simples como Cuba,Irã,Venezuela ou Coreia do Norte.

https://oglobo.globo.com/google/amp/mundo/noticia/2022/07/russia-comeca-construcao-da-primeira-usina-nuclear-do-egito.ghtml

Otto Lima
Reply to  LUIZ
21 dias atrás

Sanções não funcionam nem contra Cuba e Coreia do Norte, quanto mais contra a Rússia!

Francisco
Reply to  PACRF
28 dias atrás

Deram ouvidos para o pessoal do politicamente correto na questão ambiental e agora se lascaram, isso é o que acontece quando se coloca pessoas despreparadas em postos chaves para tomar decisões em um país sejam eles políticos ou técnicos, difícil acreditar que a Alemanha colocou todas as fichas numa nova matriz energética que sequer da conta de abastecer residências visto que não está bem desenvolvida para suprir o maior parque industrial da Europa, tá aí o resultado, chama a GRETA agora e agradece aos verdinhos.

ALISON
ALISON
Reply to  PACRF
17 dias atrás

Estudar nao doi viu…

Paulo Brics
Reply to  Patrício
28 dias atrás

Alemanha e Hungria proibiram a exportação de madeira de quaisquer tipos. Até palitos de dentes serão usados como lenha.
Aja lambança!😂😂😂😂😂

images (19).jpeg
Paulo Brics
Reply to  Paulo Brics
28 dias atrás

Detalhe: em reportagem da AFP, os bares e restaurantes da Alemanha estão trocando cerveja por óleo de soja, girassol, etc, porque os maiores fornecedores com mais de 80% são a Rússia e Ucrânia e está faltando geral mo mercado europeu.

Aja lambança!! 🤣🤣🤣🤣🤣🤣

Patrício
Patrício
Reply to  Paulo Brics
28 dias atrás

E acabou de ser publicado que os alemães estão tomando menos banho e quando tomam são mais rápidos para economizar energia.
Eca!!!!!!

Rodrigo Maçolla
28 dias atrás

“Washington proibiu a importação de produtos de combustível fóssil fabricados na Rússia, mas o urânio não faz parte das sanções”. Como vemos a politica é a arte de falar somente o que interessa e omitir o contrário. Mais essa informação com relação a combustível nuclear eu particularmente não sabia, como vemos o buraco é bem mais em baixo do que se sabe, Felizmente, pelo menos é o que a matéria relata, a saída a médio prazo para acabar com essa relativa dependência, pelo menos a dos EUA, esta no Japão, mais e quanto a Europa ? Não sei, Me parece… Read more »

Bosco
Bosco
28 dias atrás

Se tem coisa que aprendi na vida é que há mais de uma versão de uma notícia. No mínimo há 3.
Com certeza há outros analistas que dirão que o urânio russo é absolutamente dispensável.
Não precisamos sair correndo nús para as montanhas nos descabelando e gritando “salve-se quem puder”. Calma. Muita calma nessa hora.
O importante é esmagar o gnomo criminoso do kremlin, o resto a gente vê depois

Slow 🇧🇷
Slow 🇧🇷
Reply to  Bosco
28 dias atrás

“ O importante é esmagar o gnomo criminoso do kremlin, o resto a gente vê depois “

Pois é , igual a c0v1d a economia a gente vê depois .. você não era contra ?

Bosco
Bosco
Reply to  Slow 🇧🇷
28 dias atrás

Sim! sempre fui contra. A “pandemia” não podia ter paralisado economicamente o país. Mas com todo o respeito, não vejo ponto de conexão do meu comentário com o seu comentário salvo o paralelo que fiz de modo irônico com as duas situações.

Last edited 28 dias atrás by Bosco Jr
Ivan
Ivan
Reply to  Bosco
28 dias atrás

“Calma. Muita calma nessa hora.”
.
Simples assim.
.
Tem muito urânio no mundo.
A diferença está no custo de exploração e no estágio de implantação de cada projeto.
Basta ir atrás…
…por exemplo…
…na Austrália!
Eita… vejam só, os aussies são aliados dos ianques.
.
Forte abraço,
Ivan Ivanovich.

Gabriel ferraz
Gabriel ferraz
Reply to  Bosco
28 dias atrás

Realmente faz sentido, só devo lembrar uma coisa ,isso vale pra todas a suas narrativas que você expõe aqui no blog ,do que você fala sempre existirá outras 3 vertentes que podem ser verdades e na prática oque você fala tem grande chance de ser mentira. Lógico estou seguindo sua teoria, a segunda coisa é que ainda bem que o mundo não segue oque sai da sua mente. E ainda bem que seus comentários são insignificantes, você tem lado e isso te faz não ter um pingo de credibilidade no que você expõe, aprenda a ser neutro e não parecer… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  Gabriel ferraz
28 dias atrás

Fique à vontade. Não sou o dono da verdade e nunca me coloquei dessa forma. Como diz um velho ditado: não acredite em nada do que ouve e só acredite na metade do que vê.

Luiz Paulo
Luiz Paulo
Reply to  Gabriel ferraz
28 dias atrás

Bosco é uns dos comentaristas mais respeitados aqui. A sua patota, toda a turma vermelha, tem raiva justamente por que ele é sempre pontual e vai na ferida. Se não concorda respeita o cara. Ele tem 1000x mais credibilidade que toda sua turma que fica molhada e passa pano para o “paraíso” russo ou chinês.

Hélio
Hélio
Reply to  Bosco
28 dias atrás

Existem diversas versões, mas magicamente você tira a credibilidade de todas e coloca a versão mais tarada pelos americanos como verdade absoluta

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Atualmente a minha versão é que o gnomo do kremlin é um psicopata assassino que invadiu injusta e desnecessariamente a Ucrânia utilizando narrativas falsas que só convencem abilolados como você.
Onde há erro nessa minha leitura da realidade?

Hélio
Hélio
Reply to  Bosco
28 dias atrás

Fora o fato de ter saído diretamente do departamento de Estado americano e vomitada pela mídia de países da Otan, oras, nenhum erro, esperar o que de quem tem tara pelo globalismo?

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Tara pelo globalismo comunista? Eu? Tem certeza? Até ontem quem se opunha contra o globalismo era o Bolsonaro e você era radicalmente contra ele. Como mudou de opinião tão rápido. Relativismo moral?

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Eu com tara pelo globalismo? Até ontem quem era contra o globalismo comunista era o Bozo e você o odiava. Agora mudou de opinião e é contra o globalismo?
Relativismo moral?

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Eu com tara pelo globalismo? Até ontem quem era contra o globalismo comunista era o Bozo e você o odiava. Agora mudou de opinião e é contra o globalismo?
Relativismo moral?

Last edited 28 dias atrás by Bosco Jr
Hélio
Hélio
Reply to  Bosco
28 dias atrás

Oi? É falta de argumento isso? Pior ainda é você achar que não é esquerdista também. No mais, globalismo não tem nada de comunista, globalismo é liberal. O mentor do globalismo é o Karl Popper. Mas o direitista de Taubaté tem que fingir que combate um inimigo imaginário para se legitimar.

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Mentor do globalismo? Tenha dó! Globalismo é só um nome, um termo que se utiliza para tentar definir um aspecto das relações entre estados . Não é uma ideologia formalizada e codificada e portanto, não tem mentor. O termo globalismo tenta definir em uma expressão um movimento (natural ou artificial) que leva a perda da identidade nacional em favor de uma liderança mundial. Essa perda da identidade nacional só é possível devido ao avanço da agenda esquerdista que é basicamente revolucionária e progressista e que portanto, tem desprezo por velhos conceitos, como por exemplo, o de patriotismo ou democracia. Essa… Read more »

Hélio
Hélio
Reply to  Bosco
27 dias atrás

Olha só o nível, não é a toa que é comparado a gado. Globalismo é uma ideologia, não é termo de coisa alguma. Globalismo é um movimento política muito bem estruturado e teorizado que tem como ponto de partida Karl Popper e sua ideia de “sociedade aberta”. Por isso as ONGs do soros sempre levam o termo “aberta” no nome.

Luiz Paulo
Luiz Paulo
Reply to  Bosco
27 dias atrás

Perfeito

leonidas
leonidas
Reply to  Bosco
28 dias atrás

Bosco vc sabe muito bem que não é possível reduzir a coisa nos termos colocados no seu post não é? Suas análises sobre equipamentos são ótimas, mas seus adjetivos soam infantis ao expor Moscou como única vilã nesta guerra. Se vc realmente esta disposto a vender este sofisma (não falácia pois isso só ocorre por gente ignorante) das duas uma: Ou vc apresenta uma abissal ignorância sobre o que vem a ser geopolítica. Ou esta agindo de má fé ao avalizar a posição ocidental neste conflito ciente que ela foi fundamental para o inicio dele. Uma pena, pois em qualquer… Read more »

Bosco
Bosco
Reply to  leonidas
28 dias atrás

Eu apresento uma abissal ignorância acerca do que vem a ser a geopolítica do gnomo do kremlin . Não tenho QI de 180 pra entender o xadrez 7D dele. Sinto muito!

Bosco
Bosco
Reply to  Bosco
27 dias atrás

Tenho certeza que seu vasto conhecimento de geopolítica iria permitir a você compreender as reivindicações por espaço vital e a solução final de Hitler, caso tivesse vivo na década de 30.

MARCELO DANTON DA SILVA
MARCELO DANTON DA SILVA
Reply to  leonidas
26 dias atrás

SIMPLESMENTE PERFEITO!! foi ao ponto exato. mas o bicho não quer entender e fica MAIS INFANTIL…birrento mesmo!

MARCELO DANTON DA SILVA
MARCELO DANTON DA SILVA
Reply to  Hélio
26 dias atrás

BINGO!!
e carrega na “quinta série” infantilidades …. “GNOMO??!!” aaahhh tenha a santa paciência né.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Bosco
28 dias atrás

Economia liberal e democracias é uma armadilha. Países muito abertos ficam expostos como tá acontecendo agora. Nenhum país é altamente suficiente. E vamos na contra mão privatizando empresas estratégicas do setor energético.

Pedro Fullback
Pedro Fullback
Reply to  LUIZ
28 dias atrás

A economia liberal e democracias têm seus problemas, mas é a única que deu certo. Agora, e um Estado fechado? Não deu certo e só possui problemas.

LUIZ
LUIZ
Reply to  Pedro Fullback
28 dias atrás

Todo o setor energético russo esta na mão do governo. Imagina se tivesse na mão dos oligarcas ? Viu o que fizeram com os bens deles? Aqui no Brasil vamos abrir as pernas e vender tudo pra os estrangeiros. O país totalmente vulnerável as instabilidades externas.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  LUIZ
28 dias atrás

sim, os estrangeiros vão levar nossas usinas nas costas.

Hélio
Hélio
Reply to  Pedro Fullback
28 dias atrás

Piada pronta. Liberalismo é para os outros, para as potências vale é o deles.

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Mas no seu mundinho comunista perfeito vai ter lugar na sua repartição pra todo mundo? Quem vai pagar a sua remuneração?
Você vai aceitar dividir pela metade o seu salário pra poder acomodar todo mundo na repartição?

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Mas no seu mundinho comunista perfeito vai ter lugar na sua repartição pra todo mundo? Quem vai pagar a sua remuneração?
Você vai aceitar dividir pela metade o seu salário pra poder acomodar todo mundo na repartição?
“Liberalismo é para os outros, para as potências vale é o deles.”
Piada pronta é comunismo para os outros e capitalismo pra você. rssss

Last edited 28 dias atrás by Bosco Jr
EduardoSP
EduardoSP
28 dias atrás

A dependência americana é questão de tempo. Eles dominam a tecnologia e somente importam da Rússia por questões econômicas. Uma vez tomada a decisão de cortar essa importação, no médio prazo a Rússia vai perder esse mercado. Aí ela vai ficar com estoques de combustível nuclear sobrando. É a mesma coisa do gás, no curto prazo os russos têm uma vantagem, mas após a Europa desenvolver outros fornecedores ou mudar suas fontes de energia, a Rússia vai perder esse mercado. E após essa experiência traumática, podem ter certeza de que a Europa jamais se colocará na mesma posição em relação… Read more »

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  EduardoSP
28 dias atrás

O problema e competitividade comercial. Energia mais cara produtos mais caros e menos atrativos.
Acredito que quando a guerra acabar, não importa como, as sanções a Rússia vão acabar também e a Europa vai voltar a comprar da Rússia em menor quantidade más vão voltar a comprar.
A Rússia vai substituir como já esta fazendo o mercado europeu pelo asiático

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Cristiano de Aquino Campos
28 dias atrás

Competitividade comercial vem depois dos interesses estratégicos permanentes.
Se for necessário produzir combustível nuclear internamente, os EUA o farão, ainda que a alto custo.

Z Renato Vilhena Z
Z Renato Vilhena Z
Reply to  EduardoSP
28 dias atrás

E ai o Somaliano, o Ugandense, o Moçambicano, o Chinês, o Vietnamita, o Nicaraguense, e claro, o Brasileiro, que em poucas décadas serão a população majoritária da “Europa”, se virão para você e lhe falam: “Cala a boca! Por que diabos eu deveria me sacrificar contra a Russia por conta dos seus estúpidos valores democráticos?! Caia fora da ‘minha terra’, da minha ‘Europa!’. Eu não tenho nada a ver com os seus problemas psicológicos contra supostas ditaduras e na verdade, o meu país de origem se dá muito bem com a Russia! Cale a boca ou saia da minha Europa,… Read more »

Steel Wing
Steel Wing
Reply to  Z Renato Vilhena Z
28 dias atrás

Essa história de valores democráticos é só quando convém, ainda tem quem acredite … EUA invadem vários países frequentemente, montam fábricas na China, apoiam golpes de Estado, são amigos de ditaduras sanguinárias como Arábia Saudita e sabotam qualquer país que não estão alinhados ou que podem vir a lhes atrapalhar em suas metas, como a Rússia, que atrapalhou os planos dos EUA na Síria, Cazaquistão, Geórgia e agora na Ucrânia.

Atirador 33
Atirador 33
Reply to  EduardoSP
28 dias atrás

As sanções aplicadas contra as fontes de energia da Rússia, terão um impacto negativo para esses, no médio e longo prazo, a Europa vai reescrever sua matriz energética diminuindo e muito a dependência da instável Rússia. Pode até demorar muito anos, mais o ocidente é o maior consumidor do mundo, se esses resolvem sancionar o comércio com qualquer país ou região do mundo, esses quebram geral, inclusive a China, consigo ver a Ásia e a AL consumindo toda a produção da China. A Rússia pode ter iniciado a invasão e ocasionado esse prejuízo todo a sua economia, mais essa, nunca… Read more »

Atirador 33
Atirador 33
Reply to  Atirador 33
28 dias atrás

Correção: “Não consigo ver a Ásia e Al consumindo toda a produção da China” e essa pode até ultrapassar os EUA como maior economia do mundo, porém não terá um mercado interno consumidor igual ao americano nunca, digo nunca pq se tivesse esse poder de consumo interno, não existiria matéria prima para abastece-lo.

Patrício
Patrício
Reply to  Atirador 33
28 dias atrás

Portanto, o que se espera é a caída do mercado e economia americanos.
Exatamente como está começando a acontecer.
Ou vc acha que a cornucópia deles vai rodar impunemente para sempre?

Patrício
Patrício
Reply to  Atirador 33
28 dias atrás

Depois de muitos anos todos estaremos mortos.
Inclusive a Europa.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  EduardoSP
28 dias atrás

Sim a Russia vai ganhar mas perder, a Europa vai perder, mas a Europa também vai perder o mercado de consumo da Rússia para a China e a India.

Oseias
Oseias
28 dias atrás

E mesmo com a necessidade o nosso programa de enriquecimento de urânio e levado na ponta dos dedos. Não nos permitem o crescimento e não somos chamados para fazer parte da solução. Quem tem! Tem medo! Deixa o gigante dormindo bêbado no chão mesmo.

Heinz
Heinz
Reply to  Oseias
28 dias atrás

Poderíamos fazer um acordo com os russos para ajuda no programa do submarino nuclear.
O Brasil precisa ser pragmático, e devemos fazer parcerias de acordo com nossos objetivos e não sucumbir a pressão chinesa, americana e etc.

Reinaldo Pereira
Reinaldo Pereira
Reply to  Heinz
28 dias atrás

Esta louco?!?

Não podemos nos render ao comunismo!

Ai os EUA embarga o Gripen, UH-60 e todo o resto!

Ivan
Ivan
28 dias atrás

Muita calma nessa hora… Urânio – e outros tantos minérios – existe no mundo todo, sendo que a grande diferença está no custo de extração, transporte e processamento. . Veja só o velho petróleo. Na Arábia Saudita você cava um ‘buraquinho’ e jorra petróleo. No Brasil você tem mergulhar em mar profundo, perfurar rochas de sal e transportar para o litoral. Mas é tudo petróleo, mudando o custo. . Então… onde tem urânio? . Lista de Reservas conhecidas de Urânio em 2015: . Toneladas – Porcentagem Mundial Austrália -1,664,100 toneladas – 29% Kazakhstan (Cazaquistão) – 745,300 toneladas – 13% Canadá… Read more »

Otto Lima
Reply to  Ivan
21 dias atrás

Ivan, convém lembrar que existem ainda os reatores de tório. A China, por exemplo, está construindo vários deles para substituir termelétricas a carvão.

Nascimento
Nascimento
28 dias atrás

A rigor é TUDO desinformação, seja russa ou ocidental: Nem se juntassem todos os Países do mundo com excedentes exportáveis de NATGAS haveria o suficiente para suprir as necessidades básicas da UE em 2022, vêm aí preços absurdos e mesmo assim RACIONAMENTO. RAZÕES? Não se improvisa na logística, ou se tem navios e/ou gasodutos já em funcionamento + estações de processamento, todos com (grande) capacidade ociosa ou nada feito: olhem os prazos (tipo 2027) e comparem com as necessidades mínimas da UE para o próximo outono/inverno (não os de 2027), e ainda é preciso levar em conta uma necessidade ainda… Read more »

Hélio
Hélio
28 dias atrás

Adivinhem de onde nossos amigos americanos vão tirar urânio… já estão até ensinando inglês aos índios.

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Mas vc quer que os indios brasileiros permaneçam como os neandertais, né?

Hélio
Hélio
Reply to  Bosco
28 dias atrás

Kkkkkk essa é a sua desculpa? Que filantropos esses americanos, não é?

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Americanos? Quem falou de americanos?
Você com todos os direitos que lhe é assegurado por ser um “servidor” vai poder passar férias em algum resort na Amazônia vendo através do vidro blindado como vivem os índios brasileiros.
Você teme que isso acabe, né?
Eu te entendo!!!

Hélio
Hélio
Reply to  Bosco
28 dias atrás

Olha o nível do sujeito. Diz com a maior cara de pau que os EUA fazerem da Amazônia uma colônia é pelo bem dos índios. Se isso não é parafilia eu não sei o que é.

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
27 dias atrás

Vê se tem um americano aí debaixo da sua cama?

Bosco
Bosco
Reply to  Hélio
27 dias atrás

E se dê ao respeito. Onde eu disse isso? Tenha um mínimo de vergonha na cara.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Vão tirar do país que tem 1/3 das reservas mundiais de urânio – não é o Brasil. É a Austrállia.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Hélio
28 dias atrás

Canadá é mais perto e muito mais seguro.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Hélio
28 dias atrás

tu quer que o Uranio fique debaixo da terra de enfeite?

Hélio
Hélio
Reply to  Carlos Campos
28 dias atrás

Não, tem que dar para nossos amigos americanos.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Hélio
28 dias atrás

por mim pode dar para o demonio, desde que pague bem

Hélio
Hélio
Reply to  Carlos Campos
27 dias atrás

Bora dar pra china então… aí não pode, né? Esse discurso de neutralizadade é só quando é benéfico pra americano

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Hélio
27 dias atrás

pode dar para China, para India, pra França, para os Noruegueses poluidores de Rio, desde que pague bem

Maurício.
Maurício.
28 dias atrás

“Washington proibiu a importação de produtos de combustível fóssil fabricados na Rússia, mas o urânio não faz parte das sanções.”

Resumindo, vou latir e bradar que sou contra você, mas não muito…rsrsrs.

Bosco
Bosco
Reply to  Maurício.
28 dias atrás

A russia pode se negar a vender a hora que bem entender. Por que não o faz?

Maurício.
Maurício.
Reply to  Bosco
28 dias atrás

Porque o que importa é o lucro no final das contas, e essa ladainha, que ambos os países fazem é só para enganar os torcedores fanáticos, EUA e Rússia são países do mesmo naipe, tudo farinha do mesmo saco! Simples assim.

Gabriel BR
Gabriel BR
28 dias atrás

A Rússia é o país mais soberano do mundo

Fernando
Fernando
28 dias atrás

Nos temos criptonita

Alessandro
Alessandro
28 dias atrás

Agora tudo faz sentido aquela matéria do poder naval onde diz que Bolsonaro tinha ido conversar com o Putin sobre combustível nuclear para os nossos futuros SNBR.

Last edited 28 dias atrás by Alessandro
Luiz Trindade
Luiz Trindade
28 dias atrás

O fato é que a humanidade em sua ganância desenfreada fica fazendo guerras para vender mais armas e assim ficarem mais ricos. É o famoso problema de espiritualidade infantilizada em querer ter ao invés de ser.

Lobo
Lobo
28 dias atrás

Está aí uma oportunidade para o Brasil. Temos o urânio e a tecnologia para enriquecer. Falta investir para ter escala. Quem sabe até com financiamento externo. Já garante uma renda e facilita a nossa autossuficiência.

Cesar
Cesar
Reply to  Lobo
28 dias atrás

Você acredita que a AIA permitiria?

Carvalho2008
Carvalho2008
28 dias atrás

Estou maratonas a série GOT aqui em casa com meu filho…..e quando vejo este tipo de notícia eu lembro…

– The Winter is coming….!

Realista
Realista
Reply to  Carvalho2008
28 dias atrás

KKKKK e inclusive que série boa !

sub urbano
sub urbano
28 dias atrás

A Russia é a maior potencia energetica do mundo e estamos presenciando ela enfrentar europa e Estados unidos apenas com essa barganha, não é pouca coisa. A Ditadura Militar Brasileira e o governo Lula tentaram, em suas respectivas épocas, transformar o Brasil em uma potência energetica. Os militares com o próalcool e usinas hidreletricas gigantes (dentre elas Itaipu e Tucurui as duas maiores do mundo á época) e 2 usinas nucleares. O Lula com biodiesel e pré-sal (reservas de possiveis 100 bilhões de barris, colocando o brasil atras apenas dos paises arabes, venezuela e Russia). Ambos fracassaram e o brasil… Read more »

Carlos Campos
Carlos Campos
28 dias atrás

Interessante tirar plutônio do Uranio usado pelo que sei o Brasil tem reatores de Pesquisa que dá para gerar Plutonio, mas em poucas quantidades, bem não sabia da importância da Rússia para as usinas nucleares no mundo, ainda mais assustador é os EUA comprarem urânio enriquecido da Rússia.

Cesar
Cesar
Reply to  Carlos Campos
28 dias atrás

Nada de anormal.
Em plena Guerra Fria compraram toda a produção russa de titânio.
Ainda hoje usam foguetes russos.

Carlos Campos
Carlos Campos
28 dias atrás

OFF TOPIC
Holanda dizendo que está chegando no seu limite de apoio a Ucrânia, antes era a Alemanha.
https://nltimes.nl/2022/07/21/dutch-military-reaching-limits-can-give-ukraine

Alex Barreto Cypriano
Alex Barreto Cypriano
27 dias atrás

Uma ova que foi o tal esforço de descarbonização que levou EUA, RU e França a ‘olharem’ pra geração nucleoelétrica! Tal esforço é o subproduto de uma política que tem nome, apoiadores poderosos e fez moda: a Alemanha embarcou e virou refém número um do gás russo. Nem China nem EUA deixaram se descarbonizar profundamente; a China polui o mundo com sua queima de carvão de modo notável (e ninguém fala nada) e os EUA, que não é bobo nem nada, encara seu estoque de carvão como uma reserva pro futuro (na hora da onça beber água, toque a queimar… Read more »

Last edited 27 dias atrás by Alex Barreto Cypriano
Marcos R
Marcos R
27 dias atrás

Boa oportunidade para o Brasil expandir a produção e passar a exportar, nossas reservas são gigantescas

Últimas Notícias

Brasil e Coreia do Sul fecham acordo para produção de semicondutores da Samsung no país

O Brasil e a Coreia do Sul estão fechando acordos para a construção de uma fábrica de chips semicondutores...
Parceiro

- Advertisement -
- Advertisement -