Exército Brasileiro ativa o 18º Regimento de Cavalaria Mecanizado em Boa Vista (RR)

301

No Boletim do Exército foi publicada a PORTARIA – C Ex Nº 2.125, de 29 de novembro de 2023, ativando imediatamente o 18º Regimento de Cavalaria Mecanizado (18° R C Mec) com sede em Boa Vista, Roraima, a partir da transformação do 12º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado (12° Esqd C Mec).

Anteriormente estava prevista que a OM seria ativada somente em 2026.

COLABOROU: Alfa BR

Subscribe
Notify of
guest

301 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
deadeye
deadeye
2 meses atrás

Eu sempre digo e repito. Os Países Hispânicos nossos vizinhos, são sempre antagônicos ao Brasil.

João Fernando
João Fernando
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Nossos maiores parceiros comerciais…

deadeye
deadeye
Reply to  João Fernando
2 meses atrás

Isso não anula o que disse. Eles realmente são antagônicos, nenhum deles apoia o Brasil como membro permanente do CS da ONU, por exemplo.

Fernando
Fernando
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Nem compram nosso KC-390, preferem C130

MARS
MARS
Reply to  João Fernando
2 meses atrás

Maiores parceiros comerciais só se for no comércio de cocaína!!!

O único país que pode ser considerado parceiro comercial do Brasil, não digo nem na América do Sul, mas sim na América Latina, é a Argentina.

Para corroborar o que eu disse: mais de 80% do nosso comércio é via marítima!

Isso diz muito sobre as relações comerciais com nossos vizinhos terrestres!!!

Last edited 2 meses atrás by MARS
deadeye
deadeye
Reply to  MARS
2 meses atrás

Na verdade, a Argentina na América Latina esta perdendo esse posto para o Chile. Já exportamos mais veículos para Chile, Peru e Colômbia do que para a Argentina.

“Apesar de a Argentina continuar a ser o maior mercado externo, o país perdeu participação à medida que outros, como Chile, Peru e Colômbia, aumentaram as encomendas. No último ano, a fatia da Argentina nas exportações de veículos produzidos no Brasil caiu de 50% para 34%. Já a participação do Chile cresceu de 4% para 11%.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  deadeye
2 meses atrás

O Brasil importa muito carro argentino.

MMerlin
MMerlin
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Ainda está bem longe do Chile ocupar o lugar da Argentina como parceira comercial.
Exportamos 80% mais produtos (não tratando apenas de veículos) para Argentina em comparação com o Chile.
No quesito importação, o Chile não está nem no Top 10.
Parceiria é uma via de mão dupla. E a Argentina continua sendo nossa terceira maior.

deadeye
deadeye
Reply to  MMerlin
2 meses atrás

A diferença que a exportação de veículos, é a nossa terceira maior exportação de manufaturados.

Sergio
Sergio
Reply to  MARS
2 meses atrás

De acordo. Tem a rivalidade futebolística e o maldito racismo pra atrapalhar. Infelizmente. Mas é a nação ” mais chegada”. Também respeito, e muito, o Uruguai. País irmão e lindo, por sinal. Exemplo de que pobreza é terceiro mundismo não são, necessariamente, sinônimos de porquice e feiura urbana. Respeito esses dois.

Marcelo Andrade
Marcelo Andrade
Reply to  Sergio
2 meses atrás

O Vinho deles é excelente!!

Paulo carneiro
Paulo carneiro
Reply to  Sergio
2 meses atrás

Feiura urbana, ignorância provocada por uma raça maldita chamada política e boa parte de militares corruptos que transformaram o.povo em gado. Agora é tarde.

Wanderson Ferreira
Wanderson Ferreira
Reply to  MARS
2 meses atrás

Boa, mandou bem nas suas colocações.

O Brasil é potência regional e Internacional; e a projeção é de crescimento acelerado.

E isso incomoda e muito, os países vizinhos.

Paulo carneiro
Paulo carneiro
Reply to  Wanderson Ferreira
2 meses atrás

Potência que não recebe um Royal por propriedade sequer.potencia que vende soja ao invés de impor o óleo de soja,farelo.vendemos café para a Holanda e compramos o refino deles em.liquores e outros mais

Mcruel
Mcruel
Reply to  Paulo carneiro
2 meses atrás

Exportamos petróleo e compramos diesel; minério de ferro e compramos aço, etc… somos uma colônia, vivendo de mercado primário, distante de ser uma potência.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  Mcruel
2 meses atrás

Claro. Com a política entreguista de venda de nossas refinarias

Mauricio Autorino Veiga
Mauricio Autorino Veiga
Reply to  João Fernando
2 meses atrás

Não é parceria mas sim “Interesse Comercial”, tudo pode mudar…

Alex
Alex
Reply to  João Fernando
2 meses atrás

Depende do ponto de vista ! Geralmente a balança comercial do Brasil com os Países sul-americanos, são desfavoráveis! Sempre 🤷

Wilson França
Wilson França
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Pela quantidade de guerras que enfrentamos nesse e no século passado, é verdade.

Pragmatismo
Pragmatismo
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Depois de antagonistas entre si.

Marcelo
Marcelo
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Logico,todos os paises que faz fronteira com o Brasil tem bases americanas e a propaganda paga pelos americanos na mídia desses países o país malvadão é o Brasil.

deadeye
deadeye
Reply to  Marcelo
2 meses atrás

????????????????????????????????????

Underground
Underground
2 meses atrás

Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. Ativa um Regimento a partir da transformação de um de um Esquadrão.
Questão 1: mera troca de nome com aumento de soldos, ou de fato irão incorporar meios?
Questão 2: esse transformação dependeu de mera vontade de Comando ou houve necessidade de pedir autorização para os meios políticos?

Luiz
Luiz
Reply to  Underground
2 meses atrás

Exército não precisa pedir autorização pra esse tipo de coisa, são autônomos.

Aquele que está dentro.
Aquele que está dentro.
Reply to  Luiz
2 meses atrás

É só ler o documento.
O meio exped lá acabou.
O número de vagas para militares lá aumentou,por causa que agora é regimento.
Acredita,só acredita.

Rubens
Rubens
Reply to  Underground
2 meses atrás

Um Esquadrão é uma Subnidade de um Regimento de Cavalaria, e na estrutura ternária do Exército um Regimento é constituído por três Esquadrões.
A topografia do norte de Roraima favorece o emprego de tropas blindadas e desta forma um Regimento de Cavalaria é plenamente adequado à região.
O aumento de efetivo e de meios possibilitará ao Exército o incremento da sua capacidade para o cumprimento de suas atribuições constitucionais.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Underground
2 meses atrás

Um Regimento de Cavalaria Mecanizado (RC Mec) típico do EB é formado por três esquadrões, cada um com uma seção de comando e três pelotões. O comando tem dois caminhões, uma Viatura Blindada de Reconhecimento (Cascavel) e um Guarani. Cada pelotão tem dois Cascavéis e dois Guaranis — um transportando um grupo de combate e outro com um morteiro de 81 mm e cinco jipes Marruá e/ou Guaicurus. Pelo menos era assim, na maioria dos RCMec, não sei se continua sendo.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Santamariense
2 meses atrás

Em torno de 414 homens

(4 + 3 + 2 + (3 + 3 + 2 + 2 + 9 + 4 + 20)*3) = 138

138 * 3 = 414 

Felipe
Felipe
Reply to  Santamariense
1 mês atrás

Então um regimento teria 21 Cascavel, 21 Guarani, e 45 jipes , em média. Mas acredito que varie bastante, inclusive a previsão de Centauro II para Roraima até o momento são de 14 viaturas apenas.

Last edited 1 mês atrás by Felipe
Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Underground
2 meses atrás

Olá Under. Há uma hierarquia de responsabilidades. Por exemplo, a criação ou extinção de ministérios é feita por lei, ainda que possa ser feita também por medida provisória. A criação ou extinção de empresas públicas também é feita por lei. A estrutura do MinDef foi feita por decreto presidencial, caracterizando como um ato administrativo. A organização dentro da estrutura do MInDef é feita por portarias ou atos administrativos, dependendo do nível de decisão. Então, o ministro ou comandantes, emitem portarias. Por fim, o mais baixo nível hierárquico da administração é regulamentada por meio de atos administrativos. Leis são superiores aos… Read more »

Felipe
Felipe
Reply to  Underground
2 meses atrás

Meu caro já estão previstos 14 Centauro II para este regimento, o que é o dobro de Cascavel que tem lá atualmente. Então sim , vão criar um segundo esquadrão dobrando o efetivo e virando um regimento. Somando o Gurani é Centauro II deverão ter uns 30 blindados. Parece pouco mas ativar ele agora serve de recado sutil.

RSmith
RSmith
Reply to  Felipe
2 meses atrás

…serve de recado “sutil”? acho que alguém no EB precisa rever o que quer dizer “sutil”…. pois esse recado de sutil tem nada… foi direto ao ponto!

Waldevino Antonio Novello
Waldevino Antonio Novello
Reply to  RSmith
2 meses atrás

Defesa não e’sutileza.Defesa é preparar para combate. Em estado permanente.
É ter armas municiadas, logística eficiente para suprir a frente de combate.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Felipe
2 meses atrás

“Meu caro já estão previstos 14 Centauro II para este regimento…”

Tens a portaria do Comando do EB onde consta a destinação desses meios para esse Regimento? E essa dotação ocorrerá quando, visto qie as primeiras entregas de Centauro II ainda vão levar um bom tempo?

Felipe
Felipe
Reply to  Santamariense
1 mês atrás

Li que são 42 para o Mato Grosso do Sul , 42 para o Rio Grande do Sul e 14 para Roraima, tinha até uma tabela com os quartéis que vão receber, em média 7 pra cada um. Mas 98 é nada uma vez que a necessidade total é de 400 blindados novos, ou ao menos 200 se forem modernizados o número desejado de Cascavel.

Emmanuel Freitas
Emmanuel Freitas
Reply to  Underground
2 meses atrás

Esquadrão e uma unidade equivalente a uma companhia q geralmente é composta 100 a 150 homens
Um regimento e equivalente a um batalhão e geralmente tem até 1000 homens

Então é um aumento de efetivo consequentemente de material tb

Joao
Joao
Reply to  Underground
2 meses atrás

Os Claros são remanejados dentro do exército.
1) não é criado nada, e todos continuam ganhando o mesmo soldo…. Nem entendo de onde sai essa dúvida…
Os meios são remanejados de outros lugares.
2) depende. Há unidades desativadas, q o Cmt EB pode reativar, mudando o nome ou designação.
Se for criar, tem q ser o Presidente da República.

Velame
Velame
Reply to  Underground
2 meses atrás

Volta pro gremio estudantil camarada. Deixa quem entende comentar.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Underground
2 meses atrás

Pode-se sim retirar veículos e tropas de outros regimentos mais ao sul e alocá-los nesse novo regimento.

Penso que a data de ativação ser 2026 era porque já haveria Centauros 2 em operação nos regimentos de cavalaria mecanizada no sul, sobrando Cascavéis que seriam enviados para esse novo regimento.

Como a Venezuela cansou de ter tudo aquilo de equipamento parado e quer gastá-los, o EB provavelmente vai retirar veículos de algum lugar e mandar para Roraima.

Omg
Omg
2 meses atrás

O que mais choca nas forças armadas brasileiras hoje é a absoluta falta de defesa antiaérea de medio e longo alcance.
Em caso de guerra, nossos soldados seriam atacados pelo ar sem poderem fazer nada.
Aquisição de defesa antiaerea deveria ser a prioridade numero 1, numero 2 e numero 3 do Brasil.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Omg
2 meses atrás

Ah, mas a prioridade do EB é gastar Deus sabe quantos bilhões pra “recauchutar Cascavel…
Enquanto isso, aquele “grupo de estudos” pra escolher um sistema AA se arrastar ad-eternum…
Se pelo menos houvessem mais MANPAD’s, mas nem isso….

Luiz
Luiz
Reply to  Willber Rodrigues
2 meses atrás

Não vejo problema em modernizar o cascavel, isso não anula o fato de não terem antiaéreas.

Juarez
Juarez
Reply to  Luiz
2 meses atrás

Eu discordo da tua visão.
Com o dinheiro bom do contribuinte que vão enterrar naquele caixão de viúvas verde oliva, se poderia começar a substituir pelo menos os Iglas em alguns GAAs. Vai resolver o problema da AA?
Não, mas pelo menos vamos começando a substituir algo que não podemos repor os mísseis.

Felipe
Felipe
Reply to  Willber Rodrigues
2 meses atrás

O Projeto de Artilharia Antiaérea atual contempla mais aquisições do RBS70 e sua distribuição entre todos grupos AA e em 3 das 5 baterias antiaéreas orgânicas de brigada que temos (excluindo as duas autopropulsadas com o Gepard 1A2). De fato a aquisição de meios com maior capacidade está estagnada. Mas em Manaus temos dois grupos AA com misseis portáteis, 1 da FAB e 1 do Exército, que podem se deslocar para Roraima.

Paulo
Paulo
Reply to  Willber Rodrigues
2 meses atrás

Na verdade, a prioridade são gordas pensões e a manutenção do elevado contingente de pessoal para justificar as promoções ao alto comando.

Joao
Joao
Reply to  Paulo
2 meses atrás

As pensões são as mais baratas do Av público.
As promoções do Alto Comando independem da base da pirâmide.
Aliás, menos gente daria uma proporção melhor.

raul
raul
Reply to  Paulo
2 meses atrás

O Centro de Comunicação Social do Exército informa que os valores gastos, em 2022, com generais da reserva e seus beneficiários corresponde a R$ 1,39 bilhões, com proventos e pensões de generais. Nesse mesmo período (2022), o Exército Brasileiro gastou R$ 4,63 bilhões com pagamento de cabos e soldados da ativa. E no período questionado de 2019 a 2022, foram pagos a pensionistas de militares um montante de R$ 53 bilhões.

Joao
Joao
Reply to  Willber Rodrigues
2 meses atrás

Ha enorme pressão política, que não condiz com o estudo técnico.
Enquanto isso ocorrer, a decisão não ocorrerá sobre Def AAe de média altura.

Paul Reis
Paul Reis
Reply to  Omg
2 meses atrás

Atacados pelo ar, como? Por meio de veículos com asas rotativas? Temos defesas portáteis de curto alcance para isso. Temos defesas de médio alcance também para combater aeronaves de ataque ao solo e drones. Outros meios com o uso de mísseis de médio alcance são negociados para serem adquiridos no curto prazo com parceiros estratégicos como a India. Outra questão importante quando alegado isso é: quem seria esse vizinho com meios aéreos suficientes para causar um estrago considerado no nosso exército? Quais vetores ele teria sem que pudéssemos intercepta-los no ar com nossos esquadrões de caças? O Brasil de fato… Read more »

Luiz
Luiz
Reply to  Paul Reis
2 meses atrás

O problema é quando vemos países como Venezuela com uma defesa antiaérea formidável e o Brasil não, é pior que isso, nossa indústria bélica tem capacidade de sobra pra criar um sistema nacional, mas preferem depender de outras nações.

Cláudio
Cláudio
Reply to  Luiz
2 meses atrás

Eles só tem 3 baterias o que equivale a um Grupo de Artilharia só.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Luiz
2 meses atrás

Formidável? Já foram testados em combate?

deadeye
deadeye
Reply to  Paul Reis
2 meses atrás

Defesa de médio alcance? qual?

Luiz
Luiz
Reply to  Omg
2 meses atrás

Pior que isso, nosso país têm mais que capacidade pra criar um antiaéreo de respeito, mas continuam dormindo em berço esplêndido.

OficialFAB
OficialFAB
Reply to  Omg
2 meses atrás

Nenhuma dos nossos vizinhos Hispânicos e territoriais, nem mesmo o Chile, tem capacidade de bombardeiro de média e alta altitude. Eles não seriam um risco, mas concordo em relação ao investimento.

Faver
Faver
2 meses atrás

O maduro está maduro para cair do pé (um pouco de pleonasmo…kkk). É mais um encrenqueiro de plantão como tantos ditadores no mundo.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
2 meses atrás

Qual vai ser o aumento de efetivo e de meios?

BK117
BK117
2 meses atrás

Existe alguma unidade de artilharia antiaérea, seja do EB ou da FAB, em Roraima? Acho que seria importante elevar essa capacidade na região nesse momento, especialmente na Base Aérea de Boa Vista.
Claro, na medida do possível. Quem não tem CAMM, caça com Gepard rsrs
Creio que não seria má ideia deslocar alguns Gepard e RBS70 pra região…

BK117
BK117
Reply to  Alexandre Galante
2 meses atrás

Caro Galante, obrigado. Pesquisei um pouco mas só tinha achado o GDAAe de Manaus.

Ainda acho interessante deslocar meios de outras regiões para aumentar a defesa AAe de Boa Vista. Aquela base se tornará um asset vital para defesa e ações de inteligência caso a região esquente (não acho que seriam malucos de atacar a gente rsrsrs mas é como se diz, “o prevenido morreu de velho”)

Last edited 2 meses atrás by BK117
Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  BK117
2 meses atrás

Aproveitando o gancho desse assunto, nada como um exemplo prático…rs…esse é um dos motivos que defendo que precisamos de um sistema antiaéreo de médio alcance com capacidade de ser transportado no KC-390, é visível que não temos capacidade de “fechar” o espaço aéreo devido as dimensões do Brasil, portanto precisamos de meios com essa mobilidade aérea. O problema de pegar um meio limitado ao modal rodoviário/hidroviário é que seria uma resposta de semanas/meses, já um meio mais leve conseguiríamos deslocar uma resposta em algumas horas/dias…. OBS: com poucos recursos, precisamos de uma defesa eficiente…coisas que o pessoal que faz comparativo… Read more »

Art
Art
Reply to  BK117
2 meses atrás

Além do GDAAe da FAB, tem o 12⁰GAAAe em Manaus.

Last edited 2 meses atrás by Art
Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  BK117
2 meses atrás

sediado em Roraima não, existe o 12 grupo de artilharia antiaérea responsável pela região e fica em Manaus-AM
Obs – a Fab também tem um GDaaE em Manaus

Last edited 2 meses atrás by Rafaelvbv
BK117
BK117
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
2 meses atrás

Agradeço, caros colegas Rafael e Felipe!

Felipe
Felipe
Reply to  BK117
2 meses atrás

Temos 2 unidades antiaéreas em Manaus, do exercito e da FAB.

Felipe
Felipe
Reply to  BK117
2 meses atrás

Se você acha Igla e RBS-70 estilingue deveria pesquisar sobre a importância dos mísseis MANPAD em qualquer guerra.

Emmanuel Freitas
Emmanuel Freitas
Reply to  BK117
2 meses atrás

Unidade de cavalaria (blindada unidades q usam guepard) n seria mt efetiva por conta do terreno lá a floresta e mt densa o q atrapalha a locomoção de grandes viaturas

BK117
BK117
Reply to  Emmanuel Freitas
2 meses atrás

Caro Emmanuel, sugeri o uso de Gepards como defesa da cidade e bases do exército e FAB, terreno não é o problema. Outro ponto, dê uma olhada no Google Maps na região de Boa Vista e ao norte, a RR-319, é um descampado, sem floresta alguma. Se tem terreno propício para emprego de blindados na região Norte, é aquele (até certo ponto, mais pra cima tem uma serra). Tanto é que o próprio EB já experimentou o uso de M-60 na região. (O que é preocupante, pois me parece a melhor região para atravessar da Venezuela para a Guiana, talvez… Read more »

Last edited 2 meses atrás by BK117
L G1e
L G1e
Reply to  Emmanuel Freitas
2 meses atrás

Não é verdade. Roraima e Guiana tem regiões de lavrados igual o pampa gaúcho e tem total condições de emprego de forças blindadas e mecanizadas. Área de floresta e outra região antes de boa vista. Unidades blindadas da Venezuela consegue chegar até a capital de Roraima e invadir a Guiana. O Brasil não tem resposta adequada na região.

raul
raul
Reply to  L G1e
2 meses atrás

A Venezuela não atravessaria com tropas o território Brasileiro pois seria um ato de guerra e aprofundaria seu isolamento.

Art
Art
Reply to  L G1e
2 meses atrás

E o dia seguinte? Não é bem assim existem 03 rios navegáveis que podem ser usados Rio Cuyuni, Rio Camaran e o Rio Mazaruni. Pode usar como base também a ilha de Anacoco. Igual foi nos séculos anteriores com portugueses, ingleses e espanhóis. Acho que envolver o Brasil não seria prudente.

Last edited 2 meses atrás by Art
Edmundo Lustig
Edmundo Lustig
2 meses atrás

Excelente momento de realmente militarizar a Floresta Amazônica.

Carlos Crispim
Carlos Crispim
Reply to  Edmundo Lustig
2 meses atrás

Sem cobertura de radar transhorizonte e sem defesa AAe de longo alcance, qualquer coisa que colocarem são alvos fáceis.

Luiz
Luiz
Reply to  Edmundo Lustig
2 meses atrás

O exército brasileiro têm mais de 5000 guerreiros de selva atuando na Amazônia, depois que nosso querido amigo macron ameaçou a soberania do Brasil, foi triplicado a força militar lá.

João Fernando
João Fernando
Reply to  Luiz
2 meses atrás

Que doideira é essa? A França é dona de um pedaço da Amazônia

Emmanuel Freitas
Emmanuel Freitas
Reply to  João Fernando
2 meses atrás

Guiana francesa e da França

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Luiz
2 meses atrás

Os efetivos do CMA e CMN somam mais de 25 mil homens.

Felipe
Felipe
Reply to  Alfa BR
2 meses atrás

O Exercito tem 30.000 militares na região norte, 20.000 no CMA e 10.000 no CMN. Mas também tem outros 10.000 somando a FAB e MB, total de 40.000.

Agora saibam que só no estado do Rio do Janeiro temos 120.000 militares das Forças Armadas! O segundo estado é o Rio Grande do Sul com cerca de 35.000. Isso se deve principalmente a Marinha já que nossa única esquadra é no RJ.

raul
raul
Reply to  Felipe
2 meses atrás

E precisaria de tanto militar no Rio de Janeiro, enquanto a fronteira parece peneira?

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  Luiz
2 meses atrás

São ao todo 6 brigadas de infantaria de selva integradas por 16 batalhões de infantaria de selva na Região Norte.

Felipe
Felipe
Reply to  Luiz
2 meses atrás

O efetivo do Exército na região norte é de cerca de 30.000 militares, somando as outras forças são mais de 40.000. Temos 6 Brigadas de Infantaria de Selva do Exército no total.

EduardoSP
EduardoSP
Reply to  Edmundo Lustig
2 meses atrás

Sempre que militarizam alguma coisa, “dá ruim”.
Recentemente tivemos vários exemplos que comprovam isso

RDX
RDX
2 meses atrás

A presença militar em Roraima é insignificante. Destacam-se: 1 Comando de fronteira/ 7º BIS responsável pelos pelotões de fronteira locais; 1 RCMec com Cascavel e Guarani; 1 GAC com obuseiros M56, morteiros 120mm e 4 obuseiros L118. Na verdade, as tropas de Roraima são tentáculos da 1ª Brigada de Infantaria de Selva (Manaus). As tropas de Manaus também não impressionam. 1 BIS aeromóvel, 1 Cia FE, 1 GAAAe (Igla e RBS-70), 1 BAvEx (Pantera, UH-60 e Jaguar) e algumas unidades de apoio. Vale salientar que a Cia FE, o GAAAe e o BAvEx são subordinados ao CMA e apoiam as… Read more »

Last edited 2 meses atrás by RDX
Henrique A
Henrique A
Reply to  RDX
2 meses atrás

A infraestrutura dessa região é patética.

Um dispositivo militar mais robusto teria problemas para ser suprido numa ocasião de conflito.

RDX
RDX
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

Nem precisa ser mais robusto (talvez mais 1 BIS), pois em caso de necessidade o EB é capaz de deslocar milhares de tropas em reforço. Penso que um incremento tecnológico já seria o suficiente. Exemplos: RCMec recebendo Centauro II, Guarani com UT30BR2 e LMV-BR BIS recebendo Igla-S (do GAAAe), Spike e drones Mavic 2 e Matrice 300 GAAAe recebendo um sistema SAM de médio alcance Pelotões de fronteira recebendo drones Mavic 2 BAvex recebendo drones Nauru GAC recebendo munição guiada para o morteiro e L118 substituindo o M56 As únicas exceções seriam a criação de um GMF com Astros em… Read more »

Last edited 2 meses atrás by RDX
RDX
RDX
Reply to  RDX
2 meses atrás

Também dá para encaixar pelo menos uma bateria com a futura VBCOAP 155mm SR nesse dispositivo.

Henrique A
Henrique A
Reply to  RDX
2 meses atrás

Esses equipamentos (Centauro II) ainda nem foram recebidos; o que pode ser enviado para lá é o que já existe; os L118 foram adquiridos em pouca quantidade; drone civil só faria sentido numa emergência, o correto seria adquirir material 100% militar e com uma doutrina de operação consolidada, não tem nada disso feito.

RDX
RDX
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

A reestruturação de um exército não se faz da noite para o dia. O Centauro II já foi comprado. Aliás, todos os equipamentos citados já foram comprados ou estão em processo de licitação. Todos os exércitos utilizam drones comerciais. Na verdade, são poucos os drones de uso exclusivo das FFAA. O EB possui 36 ou 40 L118. Nada impede que com o recebimento da VBCOAP 155mm SR parte seja transferida para a Amazônia. A grande vantagem do L118 na Amazônia é que ele é a única peça do EB com até 20 km de alcance (disparando a munição assistida da… Read more »

Henrique A
Henrique A
Reply to  RDX
2 meses atrás

-Os Centauro II serão adquiridos em pequena quantidade e virão a conta gotas;

-Tem GAC que serve em brigada mecanizada/blindada com L118, vão tirar equipamento moderno dessas OMs mais “prioritárias” do Sudeste para equipar OM dos grotões?

-Drone civil não tem comunicação criptografada, muito vulnerável contra um inimigo com capacidade de ECM.

Last edited 2 meses atrás by Henrique A
Felipe
Felipe
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

7 Centauro II por ano em média, podendo ser o dobro se houver verba. O contrato é para 98 unidades certas mas com intenção de 221. Estão previstas 42 unidades para o Mato Grosso do Sul e outras 42 para o Rio Grande do Sul, mais as 14 para Roraima. Em paralelo temos o contrato para o Cascavel NG, 98 unidades certas e até 201 como intenção.

Last edited 2 meses atrás by Felipe
Felipe
Felipe
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

Estão previstos 14 Centauro II para este novo regimento em Boa Vista. Mas no presente só papel mesmo. O que o Brasil poderia fazer é deslocar uns 4 Gripen com misseis Meteor e uns 6 F-5M com misseis Derby mais 2 aviões radar E-99A para Manaus para marcar presença enquanto não há o desenlace desta situação.

L G1e
L G1e
Reply to  Felipe
2 meses atrás

Hoje esse regimento será equipado com cascavel e guarani. Centauro 2 só daqui a 10 anos.

Alfa BR
Alfa BR
Reply to  RDX
2 meses atrás

RDX, não seria simples mover milhares de homens para Roraima:

“Os desafios nacionais para o emprego da Força Terrestre em combate convencional no estado de Roraima, frente a atual conjuntura geopolítica com a Venezuela”

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Escola de Comando e Estado-Maior do Exército.

Link para o download:

http://bdex.eb.mil.br/jspui/handle/123456789/8522

Last edited 2 meses atrás by Alfa BR
RDX
RDX
Reply to  Alfa BR
2 meses atrás

Estudo interessante. Obrigado, Alfa BR.

Em resumo: o EB só consegue reforçar Roraima com 3 brigadas de Infantaria, o comando de Operações Especiais, a aviação do exército e alguns elementos de apoio…e apenas por via aérea.

Joao
Joao
Reply to  RDX
2 meses atrás

Nao.
O EB consegue, em até 48 hrs, reforçar RR com mais 3 ou 4 Bda Inf SL, uma Pqdt, 1 Amv, e uma Mtz (as Bda do NE são reserva estratégica da AM).
Com mais tempo, a 3a, 9ª, 11ª, 15ª Inf Mec, e a 4ª e 5ª de Cav também.
Essas últimas já envolve grande transporte terrestre e marítimo, obviamente.

Velame
Velame
Reply to  Joao
2 meses atrás

Me desculpa camarada, mas é simplesmente impossível o EB deslocar essa quantidade de tropas para RR em apenas 48h! Em 48h, no maximo uma ou duas Cia Fz Pqdt e uma ou duas de Fz Aeromoveis. E com muita sorte uma Cia Fz Selva do 1 BIS e outra de Barcelos. Além é claro da Força 3. Isso tudo ai que você escreveu, pode colocar um mês.

RDX
RDX
Reply to  Velame
2 meses atrás

‘…o Exército Brasileiro só consegue desdobrar 03 (três) Brigadas de Infantaria Leve, o Comando de Operações Especiais, o Comando de Aviação do Exército e alguns Elm de Ap Cmb, em resposta imediata, para o estado de Roraima, na hipótese de conflito armado convencional.” 

Bda de Infantaria Paraquedista
12ª Bda de Infantaria Leve
23ª Bda de Infantaria de Selva

O EB não tem condições de reforçar as tropas de Roraima pelo modal rodoferroviário.

https://bdex.eb.mil.br/jspui/bitstream/123456789/8522/1/MO%206300%20-%20ASAURI.pdf

Last edited 2 meses atrás by RDX
Velame
Velame
Reply to  RDX
2 meses atrás

Falei algo diferente?

RDX
RDX
Reply to  Velame
2 meses atrás

Não. Só para corroborar.

L G1e
L G1e
Reply to  Joao
2 meses atrás

Verdade. 48 horas só com aviação civil e são tropas leves sem condições de enfrentar tropas blindadas. Tropas blindadas demora 30 dias para chegar lá aí a guerra já acabou.

Caerthal
Caerthal
Reply to  Alfa BR
2 meses atrás

E tem gente que insiste em manter BR-319 sem condições de tráfego, impedindo a restauração do asfalto.

rommelqe
rommelqe
Reply to  Alfa BR
2 meses atrás

Obrigado Asauri. Otimo trabalho!

bjj
bjj
Reply to  RDX
2 meses atrás

“pois em caso de necessidade o EB é capaz de deslocar milhares de tropas em reforço” O problema na verdade é justamente esse. Roraima é ligada ao resto do Brasil por apenas uma rodovia, a BR-174. Vários rios cortam essa rodovia, o que significa que existem várias pontes. Se algumas delas fossem destruídas pelos venezuelanos, acabaria a ligação terrestre de Roraima com o resto do país, atrasando a chegada de qualquer reforço por terra por vários dias, no mínimo. Se eles posicionassem algumas frações bem camufladas e equipadas com ATGMs nas margens da 174, poderiam criar um problema permanente para… Read more »

RDX
RDX
Reply to  bjj
2 meses atrás

Análise perfeita.
Comandos poderiam tomar a base aérea de Boa Vista.
Uma bateria de S300 colocada no aeroporto de Santa Elena (em território venezuelano) ficaria a 200 km de Boa Vista, distância suficiente para negar o espaço aéreo.
Comandos poderiam inutilizar a BR por meio de minas, IEDs, sabotagem de pontes e emboscadas.

Velame
Velame
Reply to  RDX
2 meses atrás

“Comandos poderiam tomar a base de boa vista” Acredito que um golpe de mão contra a BABV, seria uma incursão rapida e violenta com objetivo de destruir aeronaves em solo. Tomar a base e fazer uma cabeça de ponte aeroterrestre para posterior chegada de mais tropas, acredito que seja inviável. O 7 BIS esta logo ali e poderia apoiar a retomada da base em pouco tempo. Lembrando que tropas aerotransportadas ou aeroterrestres tem sérias limitações de equipamento, armamento e munição em razão das limitacoes de peso das aeronaves. E sistemas antiaereos posicionados a 200km só enganjariam aeronaves sobre boa vista… Read more »

Bardini
Reply to  Velame
2 meses atrás

Creio que vocês estão olhando para o local/objetivo errado, em termos de uma ação venezuelana no Brasil. . Qual a importância de Boa Vista, dentro dos objetivos de tomar Esequibo? . A Venezuela não tem interesse em tomar território brasileiro. . Usando da imaginação… . A Venezuela não tem interesse em nosso território, mas acontece que o trânsito sobre o território brasileiro, dentro de uma janela de 48h, por mero exemplo, lhes proporcionaria a capacidade de colocar muito material dentro de Esequibo, usando a malha rodoviária e aviação de asa fixa e asas rotativas. . Pouco podemos fazer, em um… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Bardini
Henrique A
Henrique A
Reply to  Bardini
2 meses atrás

Seria algo como a Bélgica nas duas guerras mundiais. Tem precedente.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Bardini
2 meses atrás

De fato, plausivel, mestre bardini…

Caerthal
Caerthal
Reply to  Bardini
2 meses atrás

Esse coisa de prever o que uma ditatura comunista vai fazer sempre se mostrou uma ciência bem inexata.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Caerthal
2 meses atrás

Caro. Ainda que pareça retoricamente impactante dizer que a Venezuela é uma ditadura comunista, o país não é comunista, Fui ler, por curiosidade, a Constituição da Venezuela. O Art.42 diz que “A casa de uma pessoa e qualquer local privado são invioláveis. Não podem ser ingressados à força senão por ordem judicial, para impedir a prática de um crime ou para executar as decisões proferidas pelos tribunais nos termos da lei, respeitando em todos os casos a dignidade da pessoa humana.” Já o Art.112 é bem claro sobre o regime econômico na Venezuela: “Todas as pessoas podem dedicar-se livremente à… Read more »

Caerthal
Caerthal
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Eu percebo que as FFAA foram treinadas para desconhecer os movimentos políticos, afinal ninguém come ideologia.

O que poderia dar errado?

No Brasil o PC do B não é comunista e as pessoas conseguem mudar de cor em um par de anos.

LeoRezende
LeoRezende
Reply to  Caerthal
2 meses atrás

O Dino cabuloso agora é preto…

Joao
Joao
Reply to  Bardini
2 meses atrás

Exatamente
Venezuela não precisa se expor com o Brasil.
Os meios q tem são para sua ação principal q é em Essequibo.

Só se exige treino, C2 e logística pra tamanho empreendimento.
Sob pena de ser um chafurdio total.

Imaginem, se a GB já não está dando treino e material.

Joao
Joao
Reply to  Velame
2 meses atrás

Velame Há uma distorção na capacidade dos países e tropas, por causa de filme. IED na rodovia dentro do Brasil? No Iraque e no Afeganistao tinha IED, pq q população dava trânsito livre aos resistentes. Mas haverá trânsito livre de tropa venezuelana em RR? A Venezuela não tem tropa de OpEsp com capacidade de permanência em retaguarda pra ficar emboscando e sabotando. As ações deles tem de ser mais importantes, do que parar um fluxo q seria inexorável de logística. Só o BEC de RR refaz qq coisa em horas. Fora a capacidade q temos de fora de Eng para… Read more »

Joao
Joao
Reply to  bjj
2 meses atrás

Prezado Graças a Deus, a guerra não é assim tão simples… não é igual combate do desenho GI Joe. Tropas camufladas pela Rodovia precisam se infiltrar e se manter…. Quanto tempo elas ficarao? Vão se infiltrar com quanto de comida, água, munição? Vão ter disciplina pra permanecer sem ser visto? Qual recurso de inteligência pra monitorar o movimento? Vc empregaria ATGM no eixo da rodovia pra emboscar um comboio ou outro? Ou pra defender sua manobra decisiva, já q o fluxo logístico não vai parar por causa de uma emboscada ou outra? Vc empregará tropa convencional pra isso? Já lhe… Read more »

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Joao
2 meses atrás

Sinceramente não sei se a capacidade de guerra eletrônica deles é pior que a nossa, recentemente houve reportagens onde foi demonstrada muita preocupação por parte de nossos militares quanto a isso.

Cleiton
Cleiton
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

Ao meu ver nesse caso quem ataca também não tem como reabastecer suas tropas.

deadeye
deadeye
Reply to  RDX
2 meses atrás

Eu realmente não duvido, que em caso de necessidade ali. Vão ter que usar a PM de Roraima (são forças auxiliares do EB em caso de guerra mesmo).

Henrique A
Henrique A
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Mas no que vão ajudar? São armados apenas com pistolas e algumas espingardas e fuzis. O EB tem mosquefal pra distribuir à PM?

deadeye
deadeye
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

Pela experiência da guerra da Ucrânia, principalmente na batalha de Kiev, podem ser úteis ao menos para retardar, enquanto mais unidades do EB cheguem

RDX
RDX
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Se Boa Vista sofrer um ataque surpresa de comandos ou guerrilheiros a única tropa capaz de oferecer alguma resistência imediata é a PM. O problema é que a PM de Roraima não está armada para enfrentar esse tipo de ameaça.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  RDX
2 meses atrás

Qual seria o objetivo de um ataque surpresa em Boa Vista?

Velame
Velame
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Muito boa pergunta!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Velame
2 meses atrás

Olá Velame. Há situações nas quais as perguntas são mais importantes que as respostas. Acredito que esta seja uma destas ocasiões.

Joao
Joao
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Eu perguntaria mais…

Se a resposta para a sua não for suficiente, eu perguntaria como?

A população de Roraima está danada da vida com a Venezuela.
Os venezuelanos em Roraima estao danados da vida x3 com Maduro.

Como estabeleceriam uma guerrilha la…

Outra.

Em horas, as FT FORPRON da Bda Pqdt, Amv, 23 Bda Inf SL e COpEsp podem chegar lá.
Mais o 1º e 2º BIS.

PM mesmo….?

Joao
Joao
Reply to  Velame
2 meses atrás

Eu diria excelente pergunta…..

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Tomar o aeroporto internacional de lá e a base aérea, assim ficaríamos impossibilitados de reforçar nossas tropas na região.

Joao
Joao
Reply to  RDX
2 meses atrás

Cara…. Sério?

Impressionante…

Luiz
Luiz
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

O Brasil têm os paraquedistas militares, que podem ser destacados em urgência pra fazer frente a um inimigo, acredito que não têm muita força ali até pra não gerar uma tensão diplomática, mas seria vergonhoso a venezuela passar pelo Brasil isso seria, tomara que não aconteça, e outra, a Abin já deu parecer que há relatórios que maduro irá sim invadir a Guiana, isso em si já deveria fazer com que a fronteira fosse muito mais guarnecida.

Henrique A
Henrique A
Reply to  Luiz
2 meses atrás

E quantas aeronaves de transporte tem a FAB? Teria a FAB capacidade de manter uma ponte aérea grande o suficiente para manter grandes unidades em combate numa área remota? Tropa em combate precisa de munição, munição e mais munição; feridos precisam ser evacuados; material destruído/danificado precisa ser substituído/reparado, tudo isso demanda muita logística e a infraestrutura é vital.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

Creio que a FAB tenha 6 Kc390 e 2 C30 operacionais. Creio que tenha alguns C130/Kc130 operacionais, além dos C105.

Se for necessário é possível arrendar aviões comerciais.

Joao
Joao
Reply to  Luiz
2 meses atrás

A Venezuela somente pegará o Brasil “de surpresa” se houver ordem da 3ª administração…

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Henrique A
2 meses atrás

Olha….para quem não sabe….até o winchester/Puma esta avaliada e homologada como boa arma para a guerra amazonica….

Joao
Joao
Reply to  deadeye
2 meses atrás

PM não combate em guerra.
PM realiza as mesmas ações q ela realiza na paz, só q sob o comando do comandante do teatro de Operações.

deadeye
deadeye
Reply to  Joao
2 meses atrás

Combate sim. Ela é literalmente considerada reserva mobilizável.

Joao
Joao
Reply to  deadeye
2 meses atrás

Não, não é.
As PM são reserva das FFAA, mas como instituição, não individualmente.
E para cumprir as tarefas q já cumprem, não para Op de Resp das FFAA.

Oráculo
Oráculo
Reply to  Joao
2 meses atrás

Em princípio não. Mas se a guerra exigir, combatem sim. Na Ucrânia a Rosgvardyia, a Guarda Nacional Russa que funciona como uma Gendarmería, muito similar a nossa PM, entrou em combate contra os Ucranianos várias vezes. PMs ão tropas auxiliares, se a guerra exigir eles vão para o combate também. Obviamente terão que receber fuzis para tanto. Mas se analisarmos que o EB já substituiu cerca de 25 mil FALs, eles tem um boa reserva de fuzis para serem distribuídos aos PMs quase que de imediato. Sem falar que praticamente todas as PMs do Brasil possuem seus “BOPES” que já… Read more »

RDX
RDX
Reply to  Oráculo
2 meses atrás

Perfeito. Não por acaso elas são forças auxiliares….e reservas do exército. Está na constituição.

A primeira linha de defesa de uma nação é a gendarmeria. Todos os países possuem uma instituição voltada para a segurança interna (curiosamente nem todas possuem um exército nacional). No Brasil ela está organizada em 27 PMs.

A maioria dos 27 BOPES está capacitada para realizar ações de comandos em caso de guerra. Todas possuem experiência de combate contra bandos armados.

Luiz
Luiz
Reply to  RDX
2 meses atrás

Perceba que essas tropas estão lá pra monitorar, creio que será deslocado mais unidades se plebiscito der positivo a pretensão de maduro, mesmo assim teria que ter uns 5000 militares no mínimo pra barrar qualquer tentativa venezuelana.

Felipe
Felipe
Reply to  Luiz
2 meses atrás

Meu caro bastaria caças com misseis e bombas e os E-99A em Boa Vista para dissuadir eles de entrarem no nosso território.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Felipe
2 meses atrás

Creio que a presença de homens na região seja mais eficiente como forma de dissuasão no caso de uma invasão terrestre.

Santamariense
Santamariense
Reply to  RDX
2 meses atrás

1.ª Brigada de Infantaria de Selva – Boa Vista – RR Comando da 1ª Brigada de Infantaria de Selva – Boa Vista – RR Companhia de Comando da 1ª Brigada de Infantaria de Selva – Boa Vista – RR Comando de Fronteira Roraima/7º Batalhão de Infantaria de Selva – Boa Vista – RR 10º Grupo de Artilharia de Campanha de Selva – Boa Vista – RR 1º Batalhão Logístico de Selva – Boa Vista – RR 18º Regimento de Cavalaria Mecanizada – Boa Vista – RR (criado agora, à partir do 12⁰ EsqCMec) 32º Pelotão de Polícia do Exército –… Read more »

L G1e
L G1e
Reply to  Santamariense
2 meses atrás

Quantos efetivos tem essas unidades?

RDX
RDX
Reply to  RDX
2 meses atrás

comment image

RDX
RDX
Reply to  RDX
2 meses atrás

O 1º BIS (aeromóvel) está sediado em manaus.

L G1e
L G1e
Reply to  RDX
2 meses atrás

Distância de SP ao RGS.

L G1e
L G1e
Reply to  RDX
2 meses atrás

RDX, muito obrigado. Mas vc não falou o número de soldados hoje em Roraima.

RDX
RDX
Reply to  L G1e
2 meses atrás

A FORPRON da 1ª Bda de Infantaria de Selva possui 974 militares.

https://www.defesaaereanaval.com.br/exercito/1a-brigada-de-infantaria-de-selva-entra-em-fase-final-de-certificacao-forpron

Essa é a tropa do EB que defenderia Roraima em caso de ataque surpresa..

Felipe
Felipe
Reply to  RDX
2 meses atrás

Também temos as unidades da FAB , incluindo um esquadrão com 6 Black Hawk e 1 grupo com misseis Igla em Manaus. Acredito que são bem mais que 4 light gun…
Mas enfim bem que a FAB podia acordar pra vida e trazer o esquadrão Pacau de volta pra Amazônia com caças de primeira linha. Num território continente só caças servem de dissuasão rápida ou Artilharia de longo alcance, coisa que não temos.

Last edited 2 meses atrás by Felipe
Santamariense
Santamariense
Reply to  Felipe
2 meses atrás

Esses 6 H-60 que vc citou são do esquadrão Harpia, da FAB. O EB tem o 4⁰ BAvEx, também em Manaus, com 4 HM-2 Black Hawk, 6 HM-4 Jaguar e 9 HM-1A Pantera.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  RDX
2 meses atrás

Melhor maneira de proteger a região a médio prazo seria reativar o esquadrão pacau com um novo lote de gripen em Manaus (onde já era sediado), esta base aérea funciona como um HUB onde poderia trabalhar em dispersão para outras localidades do CMA.
Criar mais um Bavex na região seria importante, tem muita OM sem mobilidade eficiente

Last edited 2 meses atrás by Rafaelvbv
Tomcat4,4
Tomcat4,4
2 meses atrás

Vejo como uma bela oportunidade este possível conflito VenezuelavsGuiana pode nos favorecer em meio a opinião pública da necessidade de maiores e urgentes investimentos nas forças armadas principalmente na região amazônica da mesma forma que as várias ,e cheias de escalas, viagens na pandemia para buscar brasileiros, mostrou a necessidade dos MRTT’s.

Sergio Cintra
Sergio Cintra
Reply to  Tomcat4,4
2 meses atrás

Inclui-se o desenrolar urgente da continuação do projeto “Calha Norte desde os idos do presidente Sarney, que esses p***a de afiliados da Marina e ONG’s ativistas interferem sistematicamente em algo que não passa na cabeça deles, que é a segurança da NAÇÃO brasileira que deva ser a 1a. preocupação ao invés de manter matinho e gente pelada em pleno século XXI.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Sergio Cintra
2 meses atrás

Aí é que tá, eles se preocupam com a defesa nacional brasileira sim, o objetivo é enfraquecer ela.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Tomcat4,4
2 meses atrás

Concordo que esse evento deve ser usado para mostrar a importância de se investir na defesa nacional brasileira.

Sem dúvida se tivéssemos o MTC-300 operacional teríamos uma boa carta na manga para segurar a Venezuela.

Orivaldo
Orivaldo
2 meses atrás

Essa foto da matéria assusta o ocupante

Marcelo De Luca Penha
Marcelo De Luca Penha
2 meses atrás

Os drones são mais baratos e muito eficientes tanto para vigilância remota quanto para ataque. O Brasil tem que acelerar a implantação dessas plataformas, desenvolvendo tecnologia nacional e/ou realizando parcerias internacionais. O importante é ter base de produção no Brasil.

Luiz
Luiz
Reply to  Marcelo De Luca Penha
2 meses atrás

Já estão sendo feitos desenvolvimento nesse sentido.

Heinz
Heinz
2 meses atrás

É só pegar o dinheiro que o Ministério do Meio ambiente deu, para Ongs fantasmas que dá pra comprar muito equipamento pra o EB, muito mais útil para ajudar a amazônia.

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Ou a verba das filhas solteiras, dos eventos, das bandas de música que resolve.

Felipe
Felipe
Reply to  Rodrigo
2 meses atrás

Se quer mexer em Direito adquirido reclama com o STF… Desde os anos 2000 não tem mais essa de filha solteira ganhar pensão.

Nativo
Nativo
Reply to  Heinz
2 meses atrás

De 15 a 18 bilhões( de 75 a 90 bilhões de reais) de dólares por ano para as forças armadas tá pouco né.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Caro. Qual seria este valor? R$ 10 milhões? R$ 100 milhões? R$ 1 bilhão?
Eu não sei, mas já que vocẽ tocou no assunto, qual o valor do orçamento do MMA destinado ás ONGS fantasmas?

MMerlin
MMerlin
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Segundo dados do IPEA, entre 2010 e 2018 foram repassados R$ 13 bilhões anualmente. A economia ainda sofre com as consequências da pandemia. Então os números pode. Ter mudado. E sem dúvida no meio disso tem muito, mas muito desvio. Mas é importante também separar o joio do trigo. Existem, por exemplo, organizações que dão suporte e complemento aos atendimentos do SUS. Outras como apoio jurídico a necessidades reais de pessoas de baixa renda. O grande problema é a falta de controle da destinação desses recursos e falta de fiscalização dessas Organizações. Existem ONGs que recebem recursos estrangeiros exatamente para… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  MMerlin
2 meses atrás

Olá Melin. Obrigado pelos números. Podemos aproximar para R$ 1 bilhão anual. Conheço algumas ONGś que atuam na minha cidade tanto na área cultural quanto social. Elas estão sempre buscando recursos nos editais de ministérios, BNDES, BID e também em alguns editais da prefeitura e em emedas parlamentares. Existe controle sim. Elas precisam apresentar um projeto que é avaliado e, se aprovado, tem os relatórios periódicos e a prestação de contas. Há muitos anos, ONGś vem atuando na prestação de serviços para a sociedade no lugar do Estado nos setores de cultura, educação, social e agora meio ambiente. Eventualmente, existem… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Olá Mestre Camargoer,

O amigo poderia considerar dado que o mapa da fome é similar entre Nordeste e Norte, o porque as ONG´s se concentram na região norte apesar de populacionalmente haver menor numero de habitantes absolutamente de forma desproporcional entre ambos?

L G1e
L G1e
Reply to  carvalho2008
2 meses atrás

Verdade. Deveria existir mais ONG no nordeste que no norte. Mistério da meia norte. Misericórdia parece que ninguém entende o jogo muito mundial.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  carvalho2008
2 meses atrás

Olá Carvalho. Eu precisaria fazer uma pesquisa para saber quanto recurso público é destinado para cada região do país, qual origem e qual função. Acompanho as ONGś aqui da minha cidade. Os recursos são usados para programas sociais, culturais, esportes e a menor parte para assuntos ambientais, ainda que o interior de SP tem miutos problemas ambientas, principalmente em relação á beira de rios e córregos, contaminação de mananciais, erosão e problema de arborização e impermeabilização das cidades. Imagino, mas é uma suposição, que a maioria das ONGś da área ambiental e relacionadas com os movimentos indígenas esteja nas regiẽos… Read more »

Last edited 2 meses atrás by Camargoer.
carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Mestre Camargoer,

Podemos simplificar, uma vez que a ONG existe em função da melhoria de vida do individuo.

O desafio e incognita permanece, pois o volme per capita populacional entre Norte e Nordeste é inversamente proporcional.

E se algumas ONG´s se proclamarem que estão focando o meio ambiente e não a pessoa humana, a resposta já está dada…não focam a pessoa humana.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  carvalho2008
2 meses atrás

Olá Carvalho. ONGś atuam em diversas áreas. Aqui em minha cidade tem duas ONG que atuam na proteção de animais domésticos. Promovem feiras de trocas de filhotes, campanhas de vacinação, castração, atuam contra maus-tratos. Fazem campanhas de esclarecimento. Também tem uma ONG que atua na proteção das áreas de cerrado remanescentes aqui. Nem todo mundo sabe, mas o interior de SP tem regiões de cerrado. Pena que a maioria das áreas foi destruída. Restaram poucas. Esta ONG também atua na proteção dos animais selvagens que moram nestas áreas remanescentes. Tem onça, lobo-guará, tatu, muitas aves e serpentes. Até veado campeiro… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

ok, mas objetivamente minha asguição é região Norte X Nordeste….inclusive creio que o bioma nordestino seja muito mais degradado dada a representatividade historica na area…sob este aspecto, recuperar os biomas ali seriam igualmente importante…

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  carvalho2008
2 meses atrás

Ola Carvalho. Considerando que uma ONG é uma iniciativa pessoal e livre, o único modo do poder público induzir a ação de ONG, seja regionalmente ou tematicamente, seria por meio de restrições nos editais. Por exemplo, alguns editais focam em temas relacionados ao empreendedorismo de mulheres, ou destinado valores para cada região do país. Teríamos que avaliar os editais de apoio lançados pela MMA e outros ministérios. O CNPq tem esta política de regionalização de recursos, visando a descentralização da pesquisa do Sul-Sudeste para o Nordeste, Centro-Oeste e Norte. É uma excelente discussão. Não lembro de ter visto algo assim… Read more »

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Naquilo que seja doação e patrocinio privado nacional sim….

Naquilo que seja patrocinio e investimento Publico , estatal ou estrangeiro, não…..

isto é um problema. e os interesses deixam de ser transparentes.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  carvalho2008
2 meses atrás

Sinal que as ongs não estão nem aí para fome, povo e etc, querem dinheiro no bolso delas.

L G1e
L G1e
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Mestre, infelizmente as ONG que atuam na Amazônia não fica buscando dinheiro do BNDES. Essas ONG recebem bilhões do exterior sem nenhum controle do Brasil. Esse é o problema a ordem vêm do exterior EUA e Europa. Esse é o problema. Sem passar pelo TCU para onde vão gastar esse dinheiro. Misericórdia. Quinta coluna no Brasil.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  L G1e
2 meses atrás

Então, se elas recebem dinheiro do exterior ao invés do dinheiro de editais públicos, então não faz sentido a ideia que estes recursos deveriam ser usados para financiar a compra de armas.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

O Merlin disse:

“Segundo dados do IPEA, entre 2010 e 2018 foram repassados R$ 13 bilhões anualmente.”

Tu disse:

“Olá Melin. Obrigado pelos números. Podemos aproximar para R$ 1 bilhão anual.”

Se você prestar atenção, verá que na verdade é 1 bilhão de reais POR MÊS, não por ano!!!

MMerlin
MMerlin
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Camargo, são R$ 13 bilhões anualmente. Não no período de 8 anos. Seu comentário da margem para vários pontos de discussão, mas vou me ater ao desenvolvimento da região. O desenvolvimento não existe sem infra estrutura básica. Mourão, o ex-vice-presidente, tem um estudo sobre a soberania da região. Nesse estudo ele faz um análise do modelo de desenvolvimento adotado no Acre (proximidades de Rio Branco) e Rondônia. Tentarei reencontrá-lo. Sem levar em consideração questões ideológicas (mesmo porque o estudo é de uma época que com certeza o mesmo não pensava em entrar no ramo político) a respeito do autor, o… Read more »

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  MMerlin
2 meses atrás

Opa. Verdade. Desculpa o erro. O valor e o intervalo de tempo em induziram ao erro. Concordo que desenvolvimento demanda infraestrutura, além de um sistema educacional e de saúde, isso em qualquer região. Se a gente pensar no interior de SP, ainda existem gargalos de infraestrutura. Eu não sei se aqueles modelos de desenvolvimento baseados na ocupação do território e avanço da fronteira agrícola sejam os mais adequados para a região N e CO. Acho que precisamos repensar. Já ficou claro que um modelo de desenvolvimento que resulta em degradação ambiental é insustentável a médio e longo prazo. Até a… Read more »

Luiz
Luiz
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Na verdade o orçamento de defesa fica a cargo do ministério de defesa, uma coisa não têm nada a ver com outra, pra isso que existe ministérios, pra dividir a verba dentre aquele segmento.

João Fernando
João Fernando
Reply to  Heinz
2 meses atrás

Qto? Vc sabe ou leu no zapzap?

Ricardo
Ricardo
2 meses atrás

Nossa 130 ? Não irá desfalcar as FFAAs ? Isso a Polícia Militar de SP usa para patrulhamento do meu bairro kkkkkk comedia esse exercito……

Luiz
Luiz
Reply to  Ricardo
2 meses atrás

Pra ficarem de olho, se lembre que ainda não saiu o referendo na Venezuela, caso de positivo as forças armadas terão que aumentar o efetivo, porém eu também achei pouco, visto que a própria Abin já deu parecer que a Venezuela irá sim investir militarmente contra a Guiana.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Luiz
2 meses atrás

Qual a fonte dessa informaçāo?

L G1e
L G1e
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

ABIN…

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  L G1e
2 meses atrás

E a ABIN é amadora o suficiente para sair divulgando esse tipo de relatório?

L G1e
L G1e
Reply to  Allan Lemos
2 meses atrás

A abin precisa alertar a população do Brasil do risco que o Brasil está correndo. Está fazendo o papel da abin. Agora se as forças armadas não fizer nada e acontecer uma merda. A culpa não será da abin.

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  L G1e
2 meses atrás

Não. A Abin tem a função de abastecer o governo de informações para tomada de decisões. Não é função da Abin fazer informes para jornais e grupos de mídias, emitir notas nem requerer horário de cadeia nacional.

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Camargoer.
2 meses atrás

Correto, Mestre Camargoer…ABIN serve ao Estado….

naval762
naval762
2 meses atrás

Entre um Cascavel e um T-72b3 quem vai ganhar? Ativou um regimento mas não equipou ainda? Se for assim mesmo, coitados dos guianenses. Tipico do nosso exército.

Luiz
Luiz
Reply to  naval762
2 meses atrás

Porém lá na fronteira têm soldados com armas anti carro, os cascaveis seriam mais pra reconhecimento

RDX
RDX
Reply to  Luiz
2 meses atrás

As atuais armas anticarro do EB são inúteis contra o T-72 venezuelano.

Bernardo
Bernardo
Reply to  RDX
2 meses atrás

Vamo lá, T-72B (um tanque de 1985) com blindagem composta armas modernas antiblindagem usadas pelo EB (todas funcionam): Spike LR2 israelense; foi dada uma autorização de venda em 2022 de 33 lançadores e 222 mísseis FGM-148 javelin se foram entregues ou quantos foram eu não sei (74 milhões de dolares); AT4 sueco descartável; Carl Gustaf tou desconsiderando qualquer produto brasileiro pq nunca foram pro combate (ao contrário desses) ou outros muito antigos pq não confio que um MILAN que foi fabricado há pelo menos 30 anos ou algo do tipo vá funcionar. Mísseis tem uma vida útil (no aperto se… Read more »

RDX
RDX
Reply to  Bernardo
2 meses atrás

O EB ainda não recebeu o Spike…muito menos o Javelin. Aliás, a aquisição do Javelin é um grande mistério.

As únicas armas anticarro ativas são poucos AT-4, ALAC e M3 Carl Gustaf. Nenhuma delas penetra a blindagem frontal do T-72.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  RDX
2 meses atrás

Depende da versão do At-4 e munições do Carl Gustav penetram sim.

RDX
RDX
Reply to  Bernardo
2 meses atrás

Leia o estudo que o Alfa BR postou.

Felipe
Felipe
Reply to  RDX
2 meses atrás

Compramos dois tipos de missel AC novo americano mas não sei se já foi entregue.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  naval762
2 meses atrás

A Venezuela não tem T-72b3, pode ficar descansado.

GRAXAIN
GRAXAIN
2 meses atrás

O resoluto comandante do Esquadrão, agora içado à Regimento de Cavalaria Mecanizado, deve estar confiante com o reforço de mais um punhado de Cascavéis. Será que os novos veículos contarão ao menos com visão noturna?

Felipe
Felipe
Reply to  GRAXAIN
2 meses atrás

Estão previstos 14 Centauro II para este regimento.

GRAXAIN
GRAXAIN
Reply to  Felipe
2 meses atrás

quando?

L G1e
L G1e
Reply to  GRAXAIN
2 meses atrás

Centauro 2 daqui a 10 anos. Hoje cascavel.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Felipe
2 meses atrás

Meu caro, esse Regimento vai receber os Centauro II daqui uns 10 anos…

Jefferson B
Jefferson B
2 meses atrás

Lá vai o Cascavel kkkkk

carvalho2008
carvalho2008
Reply to  Jefferson B
2 meses atrás

Pois eh…e na mobilização…cabem dois num C-390 numa unica viagem….

GUTO
GUTO
2 meses atrás

Uma vez li que havia em Roraima 6 Cascavel e 7 Urutu. Se não estou falando bobagem Roraima recebeu alguns Guarani.

Santamariense
Santamariense
Reply to  GUTO
2 meses atrás

Os Urutus o EB já foram desativados e substituídos pelos Guaranis.

GUTO
GUTO
Reply to  Santamariense
2 meses atrás

Valeu pela informação

Felipe
Felipe
Reply to  GUTO
2 meses atrás

Um esquadrão mecanizado tem em média no EB de 13 a 15 blindados. Um regimento tem que ter o dobro disso. Como já estão previstos 14 Centauro II para Boa Vista, provavelmente também irão 14 a 16 Guarani, formando um regimento com 2 esquadrões.

L G1e
L G1e
Reply to  Felipe
2 meses atrás

Esquece o centauro 2 hoje. Só daqui a 10 anos. Hoje se acontecer uma merda temos que contar com cascavel e guarani que estão na ativa.

Santamariense
Santamariense
Reply to  Felipe
2 meses atrás

O 18⁰ RCMec vai ter 2 ou 3 esquadrões, visto que 3 é o número padrão de esquadrões por Regimento? Qual a portaria que destina 14 Centauro II para este Regimento? E quando chegam esses Centauro II?