APC 8×8 Boomerang

Entre outras coisas, o fórum técnico militar “Army 2017” realizado em Kubinka, apresentou uma variante do APC (Armored Personnel Carrier) 8×8 russo sobre rodas VPK-7829 “Boomerang”, com o módulo de combate habitado B05Y01 “Berezhok” desenvolvido pela JSC “Design Bureau of Instrumentation “(KBP, Tula).

O veículo tinha sido testado com o módulo de combate não tripulado Boomerang-BM (também desenvolvido pela KBMP) instalado em protótipos do Boomerang na versão K-17.

O desenvolvimento do Boomerang foi cercado de sigilo. Seus testes não foram divulgados e nenhum exemplar foi exibido em show de armas. Apareceu finalmente em 2015, no Dia da Vitória.

O Boomerang é parecido com o italiano Iveco SuperAV ou o francês Nexter VBCI, na posição dos faróis e da escotilha do motorista ao lado do motor.

Como a maioria dos APC russos, o Boomerang é anfíbio. O veículo emprega um motor diesel ou turbo-diesel de 500 a 600 cavalos de potência.

Como outros APC similares, o Boomerang deve fazer pelo menos 100 quilômetros por hora com um alcance máximo de 600 ou 700 quilômetros. Quanto ao seu peso, o Boomerang pode chegar a 35 toneladas.

COLABOROU: Rustam Bogaudinov

26 COMMENTS

  1. Ele tem os misseis anti tanques que nossos guaranis e cascavéis deveriam ter.

    Dois anti-tanque de um lado e dois anti-aereos do outro.

  2. Estranha essa noticia . Incompleta , sei la..
    1. Peso – 20-25t. Com TIDO opcional (inclusive a defess ativa- ate 35t. Mas com modulo Boomernag-BM que é bem mais pesado).
    2.Armamaneto – canhão 2A42 de 30mm e ATGM KOrnet (sem AA).
    3. Plataforma consiste: K-16(VBCI . Essa é para amigo Bardini :)) , K-17 (VBTP) , BMTB (tanque de roda. possivelmente com canhão da Armata) e oooooutras unidades (comando, medico, EW e etc) .
    4. Motor de 510 a 750 cavalos com autonomia de ate 800km.
    Acredito que nosso amigo Rustam não fez dever de casa..
    Um grande abraço!

  3. ScudB, acho que é o contrário. O K-16 é o APC e o K-17 o IFV. Por aqui, acho que ambos seriam um IFV, já que parecem tratar o Guarani armado com 30mm assim rsrsrs..
    .
    Não sabia que pretendiam colocar um canhão no bicho, interessante. Parece que isso aí tem futuro como alternativa aos 8×8 ocidentais. Melhor que comprar chinês deve ser, sem dúvidas.

  4. Meus caros,
    .

    acho que isso será mais uma variante de exportação, já que a Rússia equipará seus próprios com o módulo de combate Bumerang-BM. Este módulo é relativamente barato o que facilitaria sua exportação…
    .
    Grato

  5. Esta certissimo Bardini!
    Sempre confundo essas nomenclaturas russas BTR (K-16) e BMP (K-17) 🙂 ..
    Sobre canhão de 125mm tem muita especulação. Ate então tudo indica que vai ser canhão 2A75 da “paraquedista” 2S25 “Sprut-SD” (modificação da 2A46 da T-72). Mas , conforme o valor e disponibilidade , é possível prever como opção 2A82. Pessoalmente acho meiodifícil. Mas quem sabe o que esses russos vão inventar ..
    Um graande abraço!

  6. EParro,
    .
    Todos os novos VBTP e VBCI seguem essa tendência…
    .
    A “célula de sobrevivência” ( se é que podemos chamar assim ) é montada de uma tal forma a atenuar o efeito de ondas de choque provocadas por IED.
    .
    Salvo melhor juízo, a altura elevada se deve aos arranjos necessário para minimizar quaisquer danos por IED, que inclui um piso interno elevado e elevada altura do solo, provendo assim uma área de escape maior para a onda de choque da explosão.

  7. Esse CBTP parece um urutuzão esticado. Se colocar mísseis anti-tanque e canhão automático no urutu não precisa desse tal guarani.

  8. _RR_ 4 de setembro de 2017 at 11:48

    Agradeço a presteza e a atenção das explicações _RR_!
    É que desde que apresentaram o Guarani, uma das críticas, mais do que recorrentes, dos “expecialistas” é que ele era muito alto.
    Agora, o mais interessante é que no caso desta máquina aí NINGUÉM mencionou o tal “pobrema” de altura. Aí não consegui conter-me.

    Forte abraço.

  9. Vários foristas vieram aqui e também falaram que ser alto é uma das maiores vantagens do Guarani, pois a viatura pode atirar quando está em posição “desenfiada”.

    Gostaria muito, mas muito, se possível, que Colombelli, Bacchi, Agnelo, algum outro especialista na questão dos blindados, me ajudasse com uma dúvida: É impressão minha ou alguns dos novos veículos russos estão se “ocidentalizando”? No sentido de estarem se apropriando de conceitos já usados em veículos ocidentais.

    O Boomerang mesmo, de longe, guarda similaridade visual com vários blindados europeus. Pára por aí ou há mais nisso? Princípios de construção? Similaridades industriais de montagem? etc…

  10. Silhueta baixa era muito importante há algumas décadas onde o blindado só era passível de ser observado por terra diretamente e atingido via armas de fogo de tiro tenso.
    Hoje, com o campo de batalha sendo observado em tempo integral por UAVs e com armas capazes de atingir o veículo por cima e o helicóptero sendo a maior ameaça do veículo de combate a silhueta baixa cedeu lugar a uma maior consciência situacional promovida por uma altura maior, além de maior conforto para os tripulantes e infantes transportados.
    No MBT (carro de combate) uma silhueta baixa ainda é interessante tendo em vista um possível enfrentamento com outro MBT e aí haveria uma troca de tiros com munição cinética.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here