Home Noticiário Internacional Trump e Putin negam conluio na eleição presidencial dos EUA

Trump e Putin negam conluio na eleição presidencial dos EUA

1089
38
O presidente dos EUA Donald Trump e o presidente da Rússia Vladimir Putin apertam as mãos durante encontro em Helsinki, na Finlândia - Foto Kevin Lamarque-Reuters
O presidente dos EUA Donald Trump e o presidente da Rússia Vladimir Putin apertam as mãos durante encontro em Helsinki, na Finlândia – Foto Kevin Lamarque-Reuters

O presidente dos EUA, Donald Trump, defendeu a Rússia das acusações de que o país interferiu nas eleições presidenciais de 2016, que levaram o americano ao seu cargo atual

Depois de uma reunião com o presidente russo, Vladimir Putin, Trump contradisse agências de inteligência americanas e afirmou que não havia razões para a Rússia se intrometer na votação.

Putin voltou a negar qualquer interferência russa em questões americanas.

Os dois líderes travaram conversas a sós, acompanhados apenas por tradutores e a portas fechadas, por duas horas em Helsinki, capital da Finlândia, nesta segunda-feira (16).

Em uma coletiva de imprensa após a reunião, Trump foi questionado se acreditava em suas próprias agências de inteligência ou no presidente russo em relação às acusações de interferência nas eleições.

Trump: “A União Europeia é um inimigo”

Donald Trump lançou neste domingo outra bomba antidiplomática ao afirmar que a União Europeia é um “inimigo” para os Estados Unidos em termos de comércio. A declaração foi dada durante uma entrevista ao canal norte-americano CBS e sem qualquer matiz, como epílogo de uma turbulenta cúpula da OTAN em Bruxelas e uma visita também complicada ao Reino Unido na semana que passou. As duas investidas agravaram a grita de Trump contra seus velhos aliados. “Temos muitos inimigos. Acho que a União Europeia é um inimigo, pelo que nos fazem no comércio”, respondeu o líder da maior potência mundial quando perguntado sobre quem considerava ser os principais rivais do país que governa.

Ato seguido, Trump citou a China e a Rússia, embora de forma mais matizada. “Rússia é um inimigo em certos aspectos. China é na economia, mas isso não significa que sejam maus, significa que são competitivos”. Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, reagiu imediatamente por meio de sua conta no Twitter enfatizando: “Os EUA e a UE são melhores amigos. Quem quer que diga que somos inimigos está espalhando fake news”. A expressão em inglês para notícias falsas é uma das favoritas do norte-americano para denegrir os meios de comunicação que o criticam ou apontam suas contradições.

FONTE: BBC/El País

38 COMMENTS

  1. Kkkkkk Trump sempre polêmico, homem de coragem. Contra os democratas esquerdopatas nos EUA, contra George Soros e a Nova Ordem Mundial. Já pensaram se Trump e Putin tem um interesse comum? Acabar com o Globalistas e a Nova Ordem Mundial? Se vão conseguir eu não sei.

    • Só lembrando que Emmanuel Macron é um dos principais adeptos do Globalismo de George Soros e Angela Merkel não fica atrás.

    • Sim, um presidente amigo de banqueiros e outro que ganhou muito dinheiro com a privatização de empresas na Rússia agirão contra mega corporações e financistas hehehe

      • O trump todo mundo sabe que é globalista, ele só joga com outros grupos financeiros. Já o Putin não tem simpatia nenhuma por esses grupos. Tanto que é o inimigo número 1 dos globalistas em geral.

    • E está ferrando os EUA por causa disso. A birrinha tarifária já está prejudicando pequenas empresas nos EUA, que estão tendo custos maiores de produção, e sem poder repassar os preços para o consumidor, já que as novas tarifas só atingem bens intermediários e de capital, enquanto que bens de consumo não foram atingidos, muitas já estão operando no vermelho, logo, logo irão começar as demissões em massa. Os grandes, como sempre, estão nadando de braçadas, o velho corporativismo em ação. Acabar ainda dizem que este sujeito laranja é “de direita”. Só um povo imbecilizado ao longo de um século como o povo americano para acreditar nessa babaquice.

    • O “globalismo” é o espantalho da turma que repudia a democracia tal como o “Foro de SP” é o espantalho dos eleitores do Bolsonaro.

      • Meu amigo, se você nega esses dois fenômenos políticos você está totalmente fora da discussão política. Quem nega o globalismo com a desculpa de “defender a democracia”(você já mostrou seu conceito de democracia” é igual o petista que nega o foro de sp com a desculpa de “promover a justiça social”. Quem tem boas intenções não faz esse tipo de coisa. Só isso já mostra a má intenção

  2. O único conluio nesse caso é o do establishment e da midia, isso sim foi uma verdadeira fale news. Aliás, mesmo depois de todas as provas do conluio do partido democrata, continuam insistindo nisso e vendo o “controle as fake news” como se não fosse uma tentativa desesperada e ditatorial de controlar a opinião pública. Queriam parar a lava jato durante a campanha das eleições municipais por “inteferir no voto”, os mesmos que diziam que isso era um absurdo defendem que a Rússia “interferiu” na campanha americana por supostamente (todo mundo sabe que foi gente de dentro do partido democrata que vazou os e-mails) por mostrar os podres da Clinton, veja só. Além que a midia brasileira nunca disse o que tinha nos emails.

  3. Eu amo a espontaneidade de Donald Trump. Ele é uma grande homem, mas, como todo mortal, tem virtudes e defeitos. O maior defeito dele talvez seja este, ser muito franco. Realmente a Europa é uma inimigo comercial ( O Euro foi criado com único intuito de emitir-se uma moeda mais forte do que o Dólar) em certos aspectos. Não é de todo um inimigo, obviamente. Mas, bem, embora isto cause a gritaria de uns, o fato é que Trump com seu estilo grosseiro acaba por criar inimigos que se esforçam em serem amigos. Pode acontecer, não é certo, de quem é acusado de inimigo, volte-se a Trump com pedido de desculpas, o que é uma estratégia perigosa, mas viável para sair da mesmice de se ter um EUA totalmente “paz e amor”, bonzinho com todos. Agora, para que não digam que eu sou um americanófilo, eu tenho cá comigo uma pulga trás da orelha. Putin, em todas as fotos tinha uma expressão muito mais tranquila e superior do que Donald Trump, que se pre pareceu acuado. Teria Putin um coringa na manga que colocou na mesa e fez Trump tremer?

    • Há que se considerar também, para solucionar minha dúvida, que Putin é cobra criada, com anos e anos de governo e política externa, enquanto Trump é politico novo, sem experiência, que muitas vezes, espontâneo, troca os pés pelas mãos. Só Deus sabe… e eles…

    • Há que se considerar também que a maioria esmagadora das pessoas, principalmente dos americanos, acreditava que Trump deveria dar um soco no queixo, seguido de uma rasteira e um “mata-leão”, levando Putin a Knock out na frente das câmeras. Mas nada disto aconteceu. A vontade expressa de Trump desde o início foi “fazer amizade”. Estreitar laços, criar pontes. Há anos que as relações entre Rússia e EUA estão ruins. Então, talvez, tenha sido só uma má impressão minha, como a de muitos outros, de que Trump fracassou. Mas no sentido que foi proposto este encontro, pode-se considerar uma vitória. Ponto para Trump!

  4. Segundo o site do Jornal O SUL:
    “O presidente americano, Donald Trump, culpou a “tolice e estupidez dos Estados Unidos” pelo mau relacionamento entre Washington e Moscou, horas antes de se reunir com o presidente russo, Vladimir Putin, nesta segunda-feira.
    O Ministério das Relações Exteriores da Rússia “curtiu” o comentário de Trump no Twitter, no qual o presidente dos EUA criticou a investigação em seu país sobre a suposta interferência russa nas eleições americanas de 2016, assim como políticas anteriores dos Estados Unidos.
    “Nossas relações com a Rússia nunca foram tão ruins por causa de anos de insensatez e de estupidez dos Estados Unidos e, agora, (por causa da) caça às bruxas manipulada!”, tuitou Trump, referindo-se à investigação da trama russa conduzida pelo procurador especial Robert Mueller.”

  5. Eu assisti o encontro dos dois presidentes, os quais tentavam discutir traçando metas de cooperação e os jornalistas abutres só falando em email das eleições, fraudes contra a Hillary, espiões…. só perguntas idiotas insistentes bem fora de pauta, chega a ser uma patologia social, esses reporters ou que diabo sejam, querem vender a suas notícias comissiondas de qualquer jeito.

  6. Realmente não dá para entender, o que alguns discurssam sobte política, por que entender mostram mesmo que não entendem.
    Ha pouco tempo aqui, qualquer país próximo da Rússia era uma pré ditadura esquerdopata, globalista , reptiliana…Agora com Trump nas mãos, digo de mãos dadas, com o Putin, são dois heróis, defendendo o mundo contra os males da revolução global.
    E depois perguntam por quea política brasileira é do jeito que é, com esse entendimento, fazer o que..

    • Agora imagine um presidente brasileiro apertando a mão do Putin , tentando mediar alguma crise diplomática ou estreitando acordos bilaterais , o que o esses mesmo sujeitos iriam dizer ? País de terceiro muito , repúbliqueta falida , eixo do mal, estado canalha. Brasil não pode e não deve ter uma política externa independente e autónoma .
      A mesma coisa diga-se dos adoradores do livre mercado que vivem criticando o Brasil porque , na visão deles, é uma economia fechada, esses mesmos sujeitos enaltecem a política econômica de Trump de barreiras , guerra comerciais, tarifas alfandegárias…Vai entender o que passa na mente destorcida deles. “América First” , Brasil por último e que se dane.

      • Thiago isto foi que Carlos Lacerda falou da Política Externa de Janio Quadros, a única coisa que Janio conseguiu fazer de bom em seus nefastos sete meses de Governo !E toda vez que partimos para uma política independente como dizes , a turma colonizada , passa a agressão , porque desde o golpe da republiqueta ,em que o Exercito preferiu nos tirar da liderança e nos transformar em capachos , depois de anos de desgraça ,ela entrou na cultura colonizada brasileira !

  7. Eles negam. Alguém acredita ?
    Me engana, que eu gosto…Rsrsrs
    “Contra os democratas esquerdopatas nos EUA, contra George Soros e a Nova Ordem Mundial.”
    Que bom, né? Mas infelizmente, está no bolso de Sheldon Adelson e Bibi Netanyahu.
    Saímos da panela, para cair no fogo…

  8. Após o encontro
    EUA e Israel reconhecem Assad na Síria
    Criméia é da Rússia
    Acordo nuclear com o Irã continua forte
    O Ocidente caiu de vez, agora é a era do Oriente

    • Na verdade não nenhum dos 2 reconheceu nada, e Israel nunca contestou o Assad, mas sim, o Irã na Síria, e o Trump não reconheceu a Crimeia, apesar de ter supostamente dito que essa opção não foi discartada.

    • Israel não quer o Assad fora. Tiraram o Saddam e o Gaddaffi e olhem o que aconteceu.
      E em troca de sair da Síria, o Irã deixa de ser molestado, e continua no Iemem.
      Criméia já estava perdida mesmo.
      .
      Trump pode ser um bom comerciante mas perto do Putin é virjão.

    • Nada mais fora da realidade:

      – Israel nunca quis Assad fora! Queria o Irã fora e conseguiu
      – Os EUA continuam fora do acordo nuclear com o Irã, as sanções foram restabelecidas e a economia do país dos Aiatolás já está enfrentando problemas;
      – As sanções contra a Rússia impostas pelos EUA apenas podem ser levantadas pelo congresso norte-americano. E depois de ontem, com republicanos e democratas unidos na crítica à Trump, não serão levantadas. Ou seja, a anexação da Crimeia vai continuar custando caro à Putin.

  9. Estou surpreso como, até agora, esta matéria gerou tão poucos comentários. Qualquer assunto muito menos relevante, mas com viés politico bem definido, gera dezenas e as vezes centenas de comentários apaixonados defendendo um dos lados e atacando o outro.
    E agora, como vai ser quando os eternos inimigos de ontem se tornam os amiguinhos de hoje?
    Estou mesmo é morrendo de curiosidade para ler os comentários dos fãns-boys de ambos os lados sobre o tema.

    • Quem vai defender um tirano idiota que quer acabar com o Ocidente e um outro idiota que acada cúpula só fala coisas contraditórias..

  10. Está aí o único homem na face da terra que faz o presidente dos EUA bater em retirada… leia-se “rabinho entre as pernas”, engula este choro Trump, seu petrodolar está chegando ao fim

    • “Petrodolar”???

      Os americanos não tem “petrodolares”. É melhor estudar o termo para aplicá-lo de maneira correta.

      Na década de 70 o termo foi criado para denominar o “caminhão de dinheiro” que os Países produtores de petróleo amealharam depois das altas sucessivas no preço do petróleo (depois de 1973) que foram impostas aos seus clientes.

      Essa fortuna se transformou em investimento dos países produtores de petróleo em diversas países no mundo. Essa dinheirama toda recebeu o “apelido” de petrodolares.

      Sendo assim, o Tio Trump não tem nenhum petrodolar.

      Quanto ao “rabinho no meio das pernas” acho que a imagem é um pouco forçada. Hoje é a Russia que vive grandes dilemas, e a reunião dos dois para mim é um claro sinal que existem movimentos mais fortes para conter o avanço Chines.

      Te pergunto: “que produto podemos comprar hoje no Brasil com os dizeres “made in Russia”??? Quanto a produtos e serviços chineses a oferta é ampla e farta, de um tenis “ching-ling” ao fornecimento de energia elétrica comprado diariamente de empresas tradicionais de geração e distribuição de energia que foram comprados pelos chineses por aqui.

      GRANA… esses dois cidadãos foram falar de GRANA.

      • Ricardo

        Desde 1971, quando Richard Nixon desatrelou o lastro do Dólar americano do ouro (inclusive caloteando alguns credores como a França que desconfiados tentaram fazer o saque de suas reservas de dólar em ouro sendo negado) que o dólar americano é baseado apenas na promessa de paz através da força… sim isso mesmo, Nixon deixou a moeda flutuar por dois anos imprimindo cédulas e foi aí que aplicou o maior golpe monetario da história mundial de todos os tempos, ele convocou o rei da Arábia Saudita e impôs que toda e qualquer transação de petróleo do maior produtor mundial fosse realizada unica e exclusivamente em dólar, ou seja, para ter petróleo é necessário ter dólar ! com sua promessa de proteção incondicional a Arábia Saudita em troca disso ele conseguiu a concordancia da monarquia saudita que a partir de então começaram a negociar exclusivamente em dólar, logo os demais países da OPEP todos aderiram e então o dólar se tornou o unico meio de conseguir petróleo, todo mundo precisa de petróleo, logo todo mundo precisa de dólar, este é o ,lastro da moeda americana ! uma promessa de “paz” (leia-se uma promessa de não ser atacado)

        Sadan Hussein tentou mudar esta regra negociando petroleo em euros e olha o que aconteceu com ele… o General Gadaffi também planejava criar uma moeda corrente no Norte da África e alguns países do oriente médio para com ela negociar o seu petróleo, chamada Dinar, veja o que aconteceu com ele !!!

        Manter isso é ESSENCIALMNENTE VITAL para os EUA e para manter isso eles vão até as últimas consequencias

        E tem mais uma, o FED americano não é governamental ! isso mesmo, o FED é privado, ou seja, são empresas privadas que garantem o tesouro americano e eles podem imprimir montantes de dólares que quiserem, já que a moeda não tem lastro cada dólar nasce com uma dívida que eles usam para emprestar a outros países e criar uma dívida absurda e impagável, depois assim como garantia absorvem setores inteiros desses países para suas empresas transnacionais através de privatizações, absorvem seus recursos naturais e assim lavam a dívida e geram riqueza para a sua nação… há um nome muito específico para o tipo de política externa e monetaria que praticam que se chama “assassinato econômico”, e é exatamente isso que eles fazem e que mantem o american way of life são as guerras e a fome e a miséria em outras partes do mundo, zonas de caos “controlável”, geração de ameaças, intervenções militares e etc… por que vc acha que eles precisam de forças armadas tão assustadoramente enormes e bem equipadas ? porque é caso de vida ou morte para eles manter esse sistema

        espero que tenha entendido

  11. Vai aqui uma crítica à imprensa brasileira em geral, não especificamente à trilogia: confirmar é que não iriam…

    Gente, essa é a notícis não notícia! É como aquelas observações “o acusado nega as acusações”…

  12. Um alinhamento entre EUA, Russia e China seria um pesadelo para o mundo! Simplesmente não haveria contrapeso no mundo a imposição dos interesses desse trio de gigantes! O mundo e o Brasil que se preparem.

    • Nessa linha, onde a Rússia incorpora a Criméia, Maduro, deste lado, perde o pescoço…

      Eu também não vejo com bons olhos essa aproximação. Mas, ao fim, pode ter sido só mais um dos arroubos de Trump, no estilo “fast deal”. E essa conversinha não passe disso. Até porque a estratégia da diplomacia americana tem mais “checks and balances” do que a vontade de Trump. E nem todo mundo no GOP tem essa “afinidade” com os russos. A ver os próximos capítulos…

  13. Eu acho muito válido esse encotro dos maiores líderes mundiais, sem dúvidas. O que importa para as nações é o diálogo entre o Presidente Trump com o Presidente Putin. Se não agrada reporter A ou B, e a suas agências de alarmismos comissionados, não importa. O que importa para a Humanidade é a conversação e o bom relacionameto entre esses países, EUA e Rússia.

  14. O Trump e Putin na verdade são irmãos fazem parte da mesma organização.

    Tanto faz ser Esquerdopatas ou Globalistas o fim é o mesmo NOVA ORDEM MUNDIAL.

    Esse é o meu entendimento, minha opinião e quanto isso os Gafanhotos estão comendo pelas beiradas e os cortadores de cabeças se infiltrando como um câncer na UE.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here