Home Análise Mundo tem que decidir se vai aceitar o Irã com bomba, diz...

Mundo tem que decidir se vai aceitar o Irã com bomba, diz especialista

129
14

Reunião do Conselho de Segurança da ONU - 9 de junho de 2010 - foto Reuters

Sanções são limitadas, diz analista que atuou no Conselho de Segurança. Para Heni Ozi Cukier, voto contrário do Brasil demonstra ‘viés ideológico’.

vinheta-clipping-forteA aprovação de uma nova rodada de sanções – a quarta – contra o programa nuclear iraniano pelos países que compõem o Conselho de Segurança da ONU é menos uma solução para o problema e mais a construção de um consenso para o próximo passo, que pode ser o uso de força militar, afirma o professor de relações internacionais Heni Ozi Cukier.

“O que pode acontecer agora, no máximo, é eles [iranianos] acelerarem o programa nuclear por sentir que o cerco está se fechando. O intuito é ganhar tempo, e é o que estão fazendo há dez anos e vão continuar até terem a bomba atômica. O que o mundo tem que decidir agora é: ‘Vamos aceitar o Irã com bomba atômica ou impedir isso usando a força?’”, disse por o professor, que é mestre Resolução de Conflitos Internacionais pela American University, de Washington.

Na opinião de Cukier, que já atuou no Conselho de Segurança da ONU, a aprovação de resoluções com novas sanções têm um efeito limitado, difíceis de aplicar na prática, e um significado simbólico de pressão política e construção de consenso.

Ele destaca, no entanto, com um dos pontos importantes da resolução aprovada nesta quarta pelo conselho a proibição da venda de armas como uma das medidas de maior impacto até aqui. “É uma sanção mais difícil de burlar, que implica na venda dos mísseis que o Irã comprou da Rússia, os S-300”, diz.

Brasil

No que diz respeito ao voto contrário do Brasil, o professor de relações internacionais da ESPM afirma que o país demonstrou “imaturidade” ao lidar com o assunto.

“Se até os aliados iranianos como China e Rússia votaram a favor, o Brasil votar contra não tem sentido. O Irã está descumprindo normas internacionais, e não são os EUA que dizem isso. Se o Brasil votasse a favor não estava indo em direção ao que os EUA querem, mas andando junto com a comunidade internacional, com a ONU e com a AIEA [Agência Internacional de Energia Atômica], que dizem que o Irã viola suas obrigações.”

Na opinião de Curkis, a política externa brasileira tem revelado um “viés ideológico” e “quase que uma obsessão” em tentar mostrar posições autônomas. O analista vê ainda na posição brasileira marcas de “ambições pessoais do presidente Lula de se mostrar com interlocutor mundial e outro status que ainda não detém, relacionado aos conflitos internacionais.”

FONTE: G1 FOTO: Reuters, via G1

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wolfpack
Wolfpack
10 anos atrás

O Brasil necessita urgentemente de um artefato nuclear para ser ouvido neste mundo nuclear do CS da ONU. Sem uma arma nuclear, o país sempre será este João Bobo da Política Externa. Israel, Índia e Paquistão fazem o que desejam mundo a fora sem nenhum resolução em contrário do CS da ONU, uma vergonha.
[]s

Vader
Vader
10 anos atrás

“Se até os aliados iranianos como China e Rússia votaram a favor, o Brasil votar contra não tem sentido. O Irã está descumprindo normas internacionais, e não são os EUA que dizem isso.” “a política externa brasileira tem revelado um “viés ideológico” e “quase que uma obsessão” em tentar mostrar posições autônomas” “marcas de “ambições pessoais do presidente Lula de se mostrar com interlocutor mundial e outro status que ainda não detém, relacionado aos conflitos internacionais.” O básico do básico. Coisa que quem enxerga a realidade como ela é, e não como a quer, já notou faz tempo. Mas é… Read more »

Vader
Vader
10 anos atrás

Quanto ao Irão, o mundo (que conta) já decidiu que irá “ajudar” o Irão a decidir não ter o artefato nuclear. Porque se ele decidir continuar seu programa nuclear secreto, será atacado por Israel. O mundo optou por tentar a paz. Cabe ao Irão, se quiser, dar o próximo passo neste sentido. Porque se não der, o mundo dará outros passos. E se tal país chegar próximo de conseguir seu intento será atacado por Israel, tão certo como 1 + 1 = 2. Israel já demonstrou por mais de uma vez que não tergiversa nem fica de blá blá blá… Read more »

Vader
Vader
10 anos atrás

Caro Wolfpack: O amigo em sã consciência quer importar esse tipo de problema para nós? Não prefere que primeiro sejamos ricos economicamente e fortes militarmente (convencionalmente) antes de enfrentar e arrostar o mundo INTEIRO numa aventura nuclear que, pra começo de conversa, é ilegal, e cláusula pétrea da Constituição Federal? Será que não temos outros problemas para cuidar? Não temos mais pobreza no Brasil? Não temos mais violência? Tráfico de drogas? Falta de educação? De saúde? Todos os problemas do país estão resolvidos? Temos uma Marinha poderosa? Um Exército super adestrado e equipado? Uma Força Aérea de impor respeito? Ou… Read more »

athalyba
athalyba
10 anos atrás

programa nuclear secreto Só dentro do capacete do sujeito (rs) O programa iraniano não tem nada de secreto, o que está rolando são as infrações ao Protocolo Adicional, que é um chute no saco da soberania do país que assina o dito cujo, como o Irã. Agora, os persas estão pagando o pato. A gente, que não assinou e sofre outro tipo de pressão, a tecnológica. giap49, o cara é bom, colega !!! Assisti um curso dele na Casa do Saber, aqui em Sampa: o sujeito tem estofo suficiente pra falar o que fala, apesar d´eu não concordar com as… Read more »

Vader
Vader
10 anos atrás

athalyba disse: 10 de junho de 2010 às 9:56 “O programa iraniano não tem nada de secreto Não foi o que consideraram 12 das 15 nações do Conselho de Segurança das Nações Unidas, inclusive China e Rússia. o que está rolando são as infrações ao Protocolo Adicional” Nananinanaum, sem desinformação meu caro amiguinho esquerduxo: o Irão (como o Brasil) ainda não assinou o protocolo adicional ao Tratado de Não Proliferação Nuclear e não vem sendo cobrado por isso. Está sendo cobrado por não estar cumprindo o TNP ORIGINAL mesmo. Ou seja: tem demonstrado à comunidade internacional que, além de ser… Read more »

athalyba
athalyba
10 anos atrás

Olha só o padawan Anakin Skywalker caindo do cavalo: Iran Signs Additional Protocol on Nuclear Safeguards http://www.iaea.org/NewsCenter/News/2003/iranap20031218.html Os persas assinaram o Protocolo Adicional em dezembro de 2003 , que prevê “n” mecanismos de contenção ao desenvolvimento nuclear (inclusivo de rádio fármacos) e depois de verem a c*gada, quiseram voltar atrás. Aí, deram brecha … Nós, que graças a D´us temos um governo que soube projetar nossa independencia e soberania, não precisamos passar por isso justamente por não termos assinado o monstrengo. Então, mais uma vez, pra ver se fixa a informação:TODA a gritaria em relação ao programa iraniano baseia-se nas… Read more »

Vader
Vader
10 anos atrás

Muito bem meu caro Ataliba, parabéns, vc está correto do ponto de vista formal, e eu errado. Mas o fato é que só torna a questão pior: se o Irão assinou o adicional ao TNP, recentemente, porque assinou? E mais, se não quer mais fazer parte do TNP, porque não o denuncia? Simples. Mas não: ele quer continuar a gozar das benesses do TNP+, mas não quer se submeter a inspeção alguma da comunidade internacional. Ou seja: é um país sem palavra, que não honra o que assina. Um “espertinho” que quer dar um “jeitinho”. Por isso que a coisa… Read more »

rodriggo.marques
rodriggo.marques
10 anos atrás

A questão é simples:

Ninguém quer um Irã com um programa nuclear enquanto existir por lá uma ditadura teocrática suportada por um bando de sanguinários ( não vejo outra definição para a Guarda Revolucionária). Gente obscura, que prega a não existência de um estado, que nega o massacre de um povo, que financia o terrorismo… O Brasil hoje é aliado desta gente.

Nem o Líbano votou a favor do Irã…

Sobre o Título do Texto: “” mundo tem que decidir se aceitará o Irã com Bomba””

O mundo pode até aceitar, desde que combine com Israel… 🙂

ditongo
ditongo
10 anos atrás

# A decisão do CS não está salva do erro pela votação maior pro-sansões contra o Irã. É bom lembrar que os mesmos agentes aprovaram a invasão do Iraque de Saddan Russein pela falsa certeza de armas de destruição em massa. Desde aquele conflito o CS da ONU é falso moralista, julga as nações desigualmente. Não é novidade que rege de acordo com os interesses das potências. Continua a cantar a cantiga do CS quem quer. Mas o direito de se opor a essa tendência é totalmente legítimo. As vezes quem perde sai ganhando. O sangue das vítimas da guerra… Read more »

Vader
Vader
10 anos atrás

giap49 disse: 10 de junho de 2010 às 18:13 Giap, não apenas não irei parar de falar a verdade, como continuarei denunciando a mentira esquerduxa pregada (…………). Veja a luz: se a ditadura teocrática do Irão não quisesse a bomba não se negaria a permitir as inspeções da AIEA, inspeções estas com as quais tal país anuiu expressamente e de livre e espontânea vontade ao assinar o protocolo adicional do TNP. Quem não deve não teme. E se não quisesse a bomba não tinha escondido por anos seu principal complexo nuclear. Nem teria se negado a enviar todo seu urânio… Read more »

Vader
Vader
10 anos atrás

ditongo disse: 10 de junho de 2010 às 19:25 Caro Ditongo, só uma correção, o CS da ONU não aprovou a invasão do Iraque ok? Os EUA foram lá e invadiram do mesmo jeito. Igualmente o CS da ONU sequer manifestou-se sobre a invasão russa na Geórgia. O que não impediu a Rússia de fazer a arruaça que fez. Ou seja: o tal CS da ONU é absolutamente irrelevante para quem realmente interessa (os 5 grandes). O que portanto causa espécie é a insistência patética do Itamaralívia em fazer parte de tal “clubinho”. Ou mais ridículo ainda: querer miná-lo sem… Read more »

ditongo
ditongo
10 anos atrás

Apois eu reafirmo que o CS da ONU não passa de um teatro. Se o CS reprovou o ataque ao Iraque de Saddan, porque não impediu a invasão americana na prática. Qual o método, por acaso, que a ONU usar para as nações que a contraria e ataca nações sem a permissão ou justificativa verdadeira? falso moralismo. Eu não canto essa cantiga. Num to interessado em justificar os erros do ocidente pelos erros da Rússia e conflitos que ela tambem promove. Tão pouco compartilho de criar neologismos eleitoreiros que visam macular a atuação do Itamarati, perante os brasileiros e países… Read more »

Vader
Vader
10 anos atrás

Giap, estou do lado da lógica. Contra a mistificação e a hipocrisia. Só.

Antiamericanismo é hipocrisia.