segunda-feira, junho 27, 2022

Saab RBS 70NG

Número de Leopard 2 espanhóis para a Ucrânia pode ser bem menor do que o anunciado

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Segundo noticiado anteriormente, o governo espanhol estaria considerando o envio de 40 tanques Leopard 2 para a Ucrânia.

Mas para o site Business Insider, no entanto, este número foi corrigido significativamente para baixo. Trata-se, portanto, de um máximo de dez tanques, que também estão com problemas, de acordo com fontes do governo alemão.

Portanto, está completamente aberto se tal entrega ocorrerá. Acima de tudo, aumentaria a pressão sobre o chanceler Olaf Scholz (SPD) para transferir tanques do Exército Alemão.

- Advertisement -

36 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
36 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rui Chapéu
Rui Chapéu
18 dias atrás

10?

Nem leva então. Não vai fazer diferença alguma.

Rafael Coimbra
Rafael Coimbra
Reply to  Rui Chapéu
17 dias atrás

Complicado… O ocidente prometeu ajuda… começou com dinheiro, capacetes (heheh) etc… o conflito evoluiu e não chegaram aviões de caça… os armamentos sempre enviados com número menor do que esperado… estou quase acreditando que a OTAN está doida para a Rússia tomar logo o leste ucraniano para sentar a mesa de negociações… As ultimas promessas vem sempre com uma segunda notícia que impossibilita o envio.. é o software do MLRS… o estado de manutenção do Leopard… a preocupação da OTAN com o próprio estoque de munição… Veremos mais meses de conflito com certeza.

Reinaldo Deprera
Reinaldo Deprera
18 dias atrás

O número não importa muito. O que de fato importa é que outros países, que não seja a Inglaterra e o EUA, também estão fornecendo esses equipamentos. Isso por si só esvazia um discurso antiamericano no sentido de que o EUA e/ou Inglaterra estaria colocando gasolina na fogueira.
Pequenas doações de MBT vários países abrem espaço para doações do EUA. Isso vale para todos os tipos de sistemas de armas.

Quando as doações de M1A1 Abrams dos estoques do US Army começarem, ai sim devemos ver quantidade e qualidade.

Save Ferris

Last edited 18 dias atrás by Reinaldo Deprera
Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Reinaldo Deprera
18 dias atrás

Isso por si só esvazia um discurso antiamericano no sentido de que o EUA e/ou Inglaterra estaria colocando gasolina na fogueira.

Nada disso. Você acha que esses países estariam doando equipamentos aos ucranianos se os EUA não os tivessem pedido e/ou autorizado tais ações?

Por quê você acha que os países de fora da NATO não estão fazendo o mesmo? Se as doações fossem por uma questão moral, era isso que deveria estar acontecendo.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Reinaldo Deprera
18 dias atrás

“Quando as doações de M1A1 Abrams dos estoques do US Army começarem, ai sim devemos ver quantidade e qualidade.”

Essa doação vai começar quando? Quando a guerra fechar meio ano?

Pablo Maroka
Pablo Maroka
Reply to  Reinaldo Deprera
18 dias atrás

Bem dito! M1A1 acabaria com a guerra de imediato.

Bruno Vinícius
Bruno Vinícius
Reply to  Pablo Maroka
18 dias atrás

Para acabar a guerra de imediato só se os americanos treinassem os ucranianos na operação de F-15, F-16 e F-18 e entregassem algumas centenas destes (armados com o que de mais moderno há no arsenal da USAF e USN) para a Ucrânia, junto com várias baterias de Patriot e THAAD para proteger as bases aéreas. Infelizmente, isso é a própria definição de impossível.

Last edited 18 dias atrás by Bruno Vinícius
Nascimento
Nascimento
Reply to  Pablo Maroka
18 dias atrás

Kkkkk

Arthur
Arthur
18 dias atrás

Putz. Já achei exagero empurrar somente 40 destes tanques… agora, fazer o que com 10? Criar uma divisão, regimento, brigada ou o quê? E mais: as tripulações deverão ser treinadas, para que? E a logística? Mas é coerente na fórmula do Biden: 90 M777, 4 HIMARS, 20 veículos 4×4 australianos… Nunca pensei que o espanhol fosse ferrar tão bem o ucraniano, mais que o russo. O Jo Soares tinha um personagem chamado Gardelon, era argentino, mas muito parecido.

Teropode
18 dias atrás

Precisam é de tudo mas , mais equipamentos de artilharia e saturação sao prioridades ,

Luis Carlos
Luis Carlos
18 dias atrás

Certamente a Europa percebeu a furada que é essa Ucrânia.

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Luis Carlos
18 dias atrás

Pior que é bem isso mesmo…

Victor Filipe
Victor Filipe
18 dias atrás

Só vão saber que numero será entregue quando forem enviados. no momento é tudo especulação. Explico. Esses Leopard 2A4 são uns dos 4 primeiros lotes, o governo espanhol comprou eles visando retirar a torre e converter eles em veiculo de recuperação mas faltou dinheiro. por esse motivo esses Leopards só ficaram armazenados em um canto sem muita atenção ser dada para eles, então não da pra saber exatamente qual o numero seria disponível para enviar. Existe também a conversa de que esses veículos sejam recuperados mas que ao invés de enviarem para a Ucrânia eles sejam enviados para a Polônia… Read more »

Ravengar
Ravengar
Reply to  Victor Filipe
18 dias atrás

Poderia mandar para cá em troca de M60,M108,e leopard 1A1…

Mafix
Mafix
Reply to  Ravengar
18 dias atrás

As pontes não suportam a tonelagem desse leo 2 me parece .

Nascimento
Nascimento
Reply to  Mafix
18 dias atrás

Suportam sim, suportam até caminhões lotados de soja e minério com 70-80 toneladas de peso. Mas o EB quer investir pesadamente em logística pra esses CCs? Mais vale uns 150 M1A1 do que esses 350 CCs arcaicos. Mais vale 10 RCBs do que os mais de 20 atuais.

O EB que deseja ser arcaico.

Não atoa estão modernizando M113 e Cascavel. E estudando modernizar o Leo 1A5.

Tem método, estudo e vontade pra isso.

Last edited 18 dias atrás by Nascimento
Ravengar
Ravengar
Reply to  Mafix
18 dias atrás

Esse Leopard 2A4 pesa 54T,o M60 patton usado pelo EB pesa 51T.

Maurício.
Maurício.
18 dias atrás

Eita, os 40 viraram apenas 10? É o que eu sempre digo, falar até papagaio fala, muita coisa que está sendo doada estava parada necessitando de algum tipo de reparo, não é simplesmente sair doando como alguns países dão a entender.

Francisco
18 dias atrás

Não sei qual a leitura os amigos aqui tem feito sobre essa quantidade de equipamentos que tem sido “perdidos” no conflito, tenho a impressão que a Europa vai ter muita mas muita dor de cabeça futuramente com grupos radicais/terroristas muito bem armados no coração do continente, parece ser uma situação bastante preocupante..

Digo
Digo
18 dias atrás

As forças armadas dos países europeus são muito pequenas, são modernas, porém pequenas, servem mais como forças expedicionárias do que forças que estão preparadas para combates de alta intensidade.

As pessoas esquecem que a Ucrânia é o segundo maior exercito da Europa, atrás apenas da Rússia, e mesmo assim eles perderam quase 1,5 mil veículos e blindados na guerra, se fosse qualquer outra nação europeia, a forças já estariam exauridas.

Last edited 18 dias atrás by Digo
paulotd
paulotd
Reply to  Digo
18 dias atrás

Os Kornet aguardam eles. Ou Nlaw capturados, Rússia tá cheio deles.

Maurício.
Maurício.
Reply to  paulotd
18 dias atrás

Kings, até agora eu não vi um vídeo se quer de um kornet em ação destruindo algum blindado, provavelmente deve ter um ou outro por aí, mas eu nunca vi.

Maurício.
Maurício.
Reply to  Luis Carlos
17 dias atrás

Que paulada! Não tinha visto esse vídeo ainda, mas eu estava me referindo a utilização do kornet na Ucrânia.

Matheus
Matheus
18 dias atrás

É a boa e velha cultura latinoamericana, imagina daonde ela veio? hahahahaaha

Gabriel BR
Gabriel BR
18 dias atrás

Eu esperava muito mais de uma potência como a Espanha…muito mais!

Digo
Digo
Reply to  Gabriel BR
18 dias atrás

Espanha não é potência militar, na verdade, nenhum pais da Europa ocidental é potência militar, longe de serem o que eles eram na primeira metade do seculo XX.

Nascimento
Nascimento
Reply to  Digo
18 dias atrás

Se França e Reino Unido, membros do CS e possuidores de dissuasão nuclear, não são potências militares, então o Brasil é o que?

Digo
Digo
Reply to  Nascimento
17 dias atrás

Paquistão e Coreia do norte possuem armas nucleares, eles são considerados potências militares? Seguindo essa lógica, então se a Etiópia obter armas nucleares ele poderia ser considerado uma potência militar? temos que traçar uma linha.

A França e o Reino Unido não tem forças para um combate de alta intensidade com altas taxas de baixas devido ao atrito.

Last edited 17 dias atrás by Digo
Nascimento
Nascimento
Reply to  Digo
17 dias atrás

Você esta confundindo ser potência militar com ser uma superpotência militar…

Rodrigo
Rodrigo
Reply to  Nascimento
17 dias atrás

Nunca ouvi algum país ser chamado de “super potência militar”, apenas potências militares, então podemos classificar vários requisitos a serem cumpridos.

França e reino uniido tem armas nucleares, Paquistão tem armas nucleares, são potências militares? Se analisarmos o poder militar convencional, países sem armas nucleares como Coreia do Sul, Japão, Turquia e Irã por exemplo, são mais equipadas e maiores do que a França e o reino unido, podem ser consideradas potências? Então o Brasil é uma potência militar? Para mim esse termo é muito vago, verdadeiras potências são apenas 4: EUA, China, Rússia e Índia.

Last edited 17 dias atrás by Rodrigo
Nascimento
Nascimento
Reply to  Rodrigo
17 dias atrás
Wilton Santos
18 dias atrás

É inútil mandar armamentos sofisticados para a Ucrânia sem treinamento adequado. Esse caríssimos equipamentos serão alvos fáceis para os russos.

Elisandro
Elisandro
17 dias atrás

De acordo com um especialista militar espanhol, faz 10 anos que estes Leopard 2 estão estocados…

Andre
Andre
17 dias atrás

E a ameaça do Putin de considerar agressores quem enviar arma para a Ucrânia?

E a ameaça do Putin para a Finlândia se ela solicitasse a entrada na Otan?

Vai ficar por isso mesmo?

Cansado
Cansado
17 dias atrás

No outro post, anterior, sobre essa assunto, eu ainda comentei que achava estranho esse interesse da Espanha em ajudar a Ucrânia já que, notoriamente, foi um dos países que viu a Europa inteira arder por seis anos e ficou de braços cruzados.
Agora começamos a entender melhor.

Últimas Notícias

Stoltenberg: Diálogo amplo entre Rússia e OTAN não é mais possível

BRUXELAS, 27 de junho. /TASS/. A Otan e a Rússia devem preservar as linhas de comunicação, mas um amplo...
- Advertisement -
- Advertisement -