Maduro reafirma propriedade da Venezuela sobre região de fronteira em disputa territorial com a Guiana

28

Segundo Nicolás Maduro, o referendo consultivo sobre a disputa territorial com a vizinha Guiana consolidou a sociedade sobre a questão da propriedade da Venezuela sobre a região

CARACAS, 16 de janeiro. /TASS/. O presidente venezuelano Nicolás Maduro reafirmou novamente os direitos de seu país sobre a região da Guiana Essequibo, objeto de uma disputa territorial com a vizinha Guiana.

“A lei orgânica para proteger a Guiana Essequibo será adotada em breve”, disse Maduro em seu discurso anual à Assembleia Nacional na segunda-feira, que foi transmitido por todos os canais de TV venezuelanos. O parlamento aprovou um projeto de lei em primeira leitura para estabelecer formalmente o Estado da Guiana Essequibo como o 24º estado da Venezuela em 6 de dezembro de 2023.

De acordo com Maduro, o referendo consultivo sobre a disputa territorial com a vizinha Guiana, realizado em 3 de dezembro, consolidou a sociedade sobre a questão da propriedade da Venezuela sobre a região, “apesar das diferenças políticas, sociais, econômicas, religiosas e culturais.”

“Hoje, temos um mandato nacional, um plano especial seguro para tornar o lema vívido e claro nos corações de nossos filhos, homens e mulheres: ‘O sol venezuelano nasce em Essequibo!'”, disse o presidente venezuelano, sob aplausos de todos os legisladores, militares, ministros e líderes partidários presentes.

A disputa entre Caracas e Georgetown pela propriedade do território de 159.500 quilômetros quadrados a oeste do Rio Essequibo dura mais de um século. A disputa territorial foi agravada pela descoberta em 2015 de campos de petróleo contendo pelo menos 10 bilhões de barris de petróleo e pela concessão feita pela Guiana à gigante do petróleo ExxonMobil para a produção de petróleo na plataforma continental da Guiana, cujos limites não foram demarcados.

Em 14 de dezembro, Venezuela e Guiana concordaram em não usar força em sua disputa de fronteira, após negociações em Kingstown, capital da nação insular caribenha São Vicente e Granadinas. Ambas as partes também se comprometeram a garantir que a América Latina permaneça uma zona de paz e disseram que se absteriam de escalar a situação na região de fronteira disputada.

Subscribe
Notify of
guest

28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fëanor
Fëanor
1 mês atrás

É semelhante ao Brasil afirmando que detém a propriedade plena e exclusiva de terras indígenas localizadas no ambiente amazônico… Sabemos que, de fato, não tem.

Afirmar ser sua propriedade sob influência de uma pseudo veracidade, não muda a realidade, nem o status quo da questão.

Paulo Sollo
Paulo Sollo
Reply to  Fëanor
1 mês atrás

Você é de qual país? Trabalha em qual Ong estrangeira? Sua afirmação é absolutamente arrogante e afrontosa. Um ataque à soberania do meu país. Você já pensou em dizer aos estadunidenses que todas as terras indígenas que eles ocuparam não pertencem a eles? Certamente que não porque além de vocês não terem coragem para isto, não há nada lá que lhes interesse. Há aqui, na Amazônia repleta de riquezas naturais. Afirmar que a Amazônia é território mundial não é nem uma pseudo veracidade, é um pseudo argumento construído a partir dos interesses mais criminosos e canalhas. Gostem ou não disto,… Read more »

Henrique
Henrique
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

“Gostem ou não disto, tudo o que está dentro do território brasileiro é patrimônio brasileiro. E o Brasil é o único país no mundo que além de conservar milhares de tribos indígenas ainda lhes concedem áreas gigantescas para seu usufruto.” Brasil é único país do mundo que tem zoológico humano.. que muitos aqui chamam de “aldeias indígenas” “ainda lhes concedem áreas gigantescas para seu usufruto.”” claramente o cara não sabe o que ta falando kkkkkk índio planta uma couve já cai um monte de ong de pau nele. índio tem menos direitos que um cachorro e é tratado como coisa… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Henrique
Miguel Felicio
Miguel Felicio
Reply to  Fëanor
1 mês atrás

EDITADO:
2 – Mantenha o respeito: não provoque e não ataque outros comentaristas.

Joe Safo
Joe Safo
Reply to  Fëanor
1 mês atrás

Quer apostar com os infantes da 23° Brigada de Infantaria de Selva de Marabá quem controla? Leva os menines da tua ONG de estimação, armados com granadas de purpurina, para uma operação selva, ok, menine?

Tallguiese
Tallguiese
Reply to  Fëanor
1 mês atrás

E mesmo né? Fecha aquele território indígena então e forma outro país! Né sabichão? Indígena é o caramba! Se tá dentro do território brasileiro é nosso pô.

Snake
Reply to  Fëanor
1 mês atrás

Ow irmão só uma pergunta, vcs dormem e sonham com isso? Tem algum tipo de fetiche? Ou gostam de passar vergonha 0800 mesmo? Cara tudo que está dentro do território brasileiro pertence a união, ao estado brasileiro, agora eu imagino que vc ou é de algum paiseco por aí que vive ou de turismo ou de algum paiseco que vive exportando polvilho de mandioca, se é que vc me entende, todos nós sabemos meu brother que rola invejinha do Brasil por aí, mais aí o conselho meu e vira pro lado e chora

Macgaren
Macgaren
1 mês atrás

Tentaram negociar uma saída pacifica.
Maduro pelo jeito não se interessou.
Agora é separar o porrete e bater na região que dói mais para ele aprender.

Talisson
Talisson
1 mês atrás

Bom, talvez em breve Maduro leve na cabeça. E merecido. Só espero que os mesmos brasileiros que não querem que venezuelanos cruzem nosso território para atacar a Guiana não venham a tolerar americanos/britânicos cruzando nosso território para atacar (melhor, contra atacar) a Venezuela.

Marcos
Marcos
Reply to  Talisson
1 mês atrás

Qual seria a logica disso?
Porque americanos ou britânicos se embrenhariam na selva para atacar a Venezuela se podem fazer isso diretamente por ar e mar? Há uma grande diferença entre a ocupação pretendida pela Venezuela, cuja única rota por terra seria pelo Brasil e uma reação americana de apoio à Guiana a qual seria com uma força naval atacando a Venezuela e não a Guiana Essequibo.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  Talisson
1 mês atrás

Ué da para Atacar da Flórida e Porto Rico

Sagaz
Sagaz
Reply to  Talisson
1 mês atrás

Se o Brasil abrigar os militares Venezuelanos para invadirem a Guiana? Será a aposentadoria antecipada do indivíduo que ocupa a nossa presidência, mas ele prefere ter os criminosos atuando às escondidas, e não expostos assim.

Tomcat4,5
Tomcat4,5
1 mês atrás

Maduro é um fanfarrão, dificilmente iniciará esta treta, tem muito a perder em todos os sentidos.

Ravengar
Ravengar
1 mês atrás

Será que foi o passarinho 🐦🐦 que disse isso a ele?

Bueno
Bueno
1 mês atrás

Para o Brasil ta tranquilo, não da nada não, estão mandado reforço , dentro de 20 dias estarão chegando , vão deslocar 2500 km por rodovia e 1.200 km por Hidrovias…

https://www.eb.mil.br/web/noticias/w/imprensa-destaca-comboio-de-viaturas-do-exercito-para-boa-vista?redirect=%2F

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Bueno
Bueno
Reply to  Bueno
1 mês atrás

Só para não ter polémica , já foram enviados Viaturas Para Manaus, este é um reforço

https://www.forte.jor.br/2023/12/30/desembarque-estrategico-reforca-logistica-e-operacionalidade-na-regiao-amazonica/

Last edited 1 mês atrás by Bueno
Sd PM Natan
Sd PM Natan
1 mês atrás

Maduro vai ficar igual o ditador da nort Korea, toda semana uma ameaça pra tirar o foco dos problemas internos

Joe Safo
Joe Safo
1 mês atrás

Torço pra Maduro fazer companhia a Galtieri…

A C
A C
1 mês atrás

A Venezuela…
Ironicamente, a maioria das transacoes financeiras no pais sao feitas atraves de dolares americanos. Alias, sao operacoes normais e rotineiras da populacao uma vez que a moeda eh abundante no pais.

Como um governo tao hostil aos EUA tem sua economia dolarizada “a luz do dia”? Como esses recursos chegam ao pais, cheio de embargo? Apenas atraves da populacao expatriada?

Ha muita vista grossa e interesses importantes estao sendo atendidos. A questao da Guiana eh uma excelente cortina de fumaca.

Aos que tem senso critico, tirem suas proprias conclusoes.

DanielJr
DanielJr
Reply to  A C
1 mês atrás

Essa é uma coisa que eu sempre me perguntei, não faz nenhum sentido.

O banco da Inglaterra sequestrou depósitos de dinheiro da Venezuela, tempos atrás. Se Maduro condena e vive criticando a Inglaterra e os EUA, qual o motivo de deixar os fundos do país lá? Dar munição ao “inimigo imperialista”.

Várias coisas nesse sentido: uso de dólar/euro, ficam berrando que a europa e os EUA ignoram sua existência, mas não largam a mão de ficar rodeando esses mesmos países. Pq não fazer alianças com outros então? Os mais amigáveis para os Venezuelanos?

Rui Mendes
Rui Mendes
Reply to  DanielJr
1 mês atrás

Mas eles são aliados da Rússia.

Emmanuel
Emmanuel
1 mês atrás

Vai lá Maduro, acreditamos em você.
Faça aquilo que todos estão esperando, invada a Guiana.
Não vai dar em nada.
Confia.

Gabriel
Gabriel
1 mês atrás

Maduro deve ter lido as página do diário do “Tenente-General Leopoldo Galtieri”, que era o líder da Junta Militar Argentina, escritas antes da Guerra das Malvinas.

Ainda da tempo de aprender com o erro do outro, para não aprender levando na cabeça.

Nativo
Nativo
1 mês atrás

Essa palhaçada continua?

Henrique
Henrique
Reply to  Nativo
1 mês atrás

pelo jeito vai… daqui a pouco chega o pessoal ai que defende kremlin dizendo que Guiana tem que cessar fogo, sentar e negociar e se render e que o presidente da guina ta incitando a guerra pq ele não tem o direito de existir e talsZZ

so falta o Maduro falar em desnazificar kkkkkk

Last edited 1 mês atrás by Henrique
naval762
naval762
1 mês atrás

Flatus vocis.

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
1 mês atrás

Maduro só fingiu estar interessado em negociações para ganhar tempo para se preparar. Roraima que se cuide.

Brandão
Reply to  Diego Tarses Cardoso
1 mês atrás

“Eles que vejam! Por aqui não passam, por aqui eles não entram.”

Marechal Luiz Emílio Mallet, Patrono da Arma de Artilharia do Exército Brasileiro.