Participação no evento é aberta e gratuita. As inscrições podem ser feitas até o dia 6 de novembro

Brasília, 25/10/2011 – Tema em ascensão na agenda pública, a indústria nacional de defesa será o tópico a ser debatido na 11ª edição do Encontro Nacional de Estudos Estratégicos (XI ENEE), que acontece entre os dias 16 e 18 de novembro, no Rio de Janeiro.

O evento, promovido pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), em parceria com o Ministério da Defesa, vai discutir políticas e perspectivas da indústria de defesa brasileira, abordando questões de interesse global do setor.

O objetivo, segundo os organizadores, é produzir insumos para a implementação de políticas públicas mais eficazes na área de defesa. O setor, que recentemente recebeu incentivos do governo para fomentar sua indústria de base, tem função estratégica para o país – tanto pela capacidade de incentivar as cadeias industriais de alta tecnologia, quanto pela pesquisa, desenvolvimento e inovação conduzidos em áreas sensíveis.

Além de reunir civis e militares em torno de uma agenda de interesse do Estado, o encontro pretende ampliar a participação de diferentes segmentos da sociedade em assuntos de defesa. Para tanto, irá reunir, num mesmo espaço, servidores públicos, autoridades, especialistas, acadêmicos, estudantes, membros da comunidade científica e representantes de organizações não governamentais e do setor privado.

Histórico

Idealizado como ambiente de discussão de questões estratégicas para o país, o ENEE teve sua primeira edição em 1994. Em 1998, um conjunto de instituições acadêmicas promoveu o último dos encontros da série, em bases mais modestas do que as primeiras edições, dado o esvaziamento da Secretaria de Assuntos Estratégicos – processo que resultou em sua extinção, em 1999.

Nesse meio tempo, por estímulo da antiga Secretaria de Estudos e de Cooperação do Ministério da Defesa, os encontros foram retomados anualmente. Desde 2005, as Escolas de Altos Estudos Militares e o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI/PR) organizaram cinco encontros. Em 2010, a organização do ENEE voltou a ficar sob responsabilidade da SAE/PR, recriada em 2008, o que realça o caráter multidisciplinar do evento.

Inscrições

A participação no XI ENEE é aberta e gratuita, mas as vagas são limitadas. As inscrições podem ser feitas até o dia 6 de novembro, por meio do site do XI ENEE.

Confira, abaixo, a programação do evento.

Dia 16 de novembro, quarta-feira

 

HORÁRIO
ATIVIDADE
13h-15h Credenciamento
15h-15h15 Boas-vindas do anfitrião
15h15-16h15 Abertura solene
16h15-18h Painel 1 – O Livro Branco de Defesa Nacional e a Base Industrial de Defesa no BrasilEste painel será um espaço para o Ministério da Defesa abordar o capítulo 5 do Livro Branco de Defesa Nacional, cujo tema é “Transformação da Defesa Nacional: resultados e impactos”, com ênfase no desenvolvimento da Indústria de Defesa.
18h-19h30  Confraternização

 

Dia 17 de novembro, quinta-feira

HORÁRIO ATIVIDADE
09h-10h45 Painel 2 – Indústria nacional de produtos de defesa: repercussões para o desenvolvimento econômico, social e tecnológico do BrasilNeste painel, pretende-se abordar os impactos da indústria de defesa para o desenvolvimento nacional, nas vertentes econômico-social (buy Brazil, emprego e renda, infraestrutura) e tecnológica (arrasto tecnológico e tecnologias duais).
10h45-11h15 Intervalo
11h15-13h Painel 3 – A indústria de defesa brasileira no contexto internacional:– Mecanismos de compensação comercial, tecnológica e industrial
– Transferência de tecnologias
– Integração da BID na América do Sul e conquista de mercados externos

As vertentes deste painel são os acordos com países desenvolvidos e as possibilidades de compensação comercial, tecnológica e industrial. Atenção especial será dada também à capacidade brasileira de absorver as tecnologias recebidas, ao papel do Brasil na integração da BID na América do Sul e à conquista de mercados externos.

13h-14h30 Almoço
14h30-16h15 Painel 4 – Índice de nacionalização de produtos de defesa– seleção de tecnologias estratégicas
– mecanismos de proteção de tecnologias críticas e propriedade intelectual
– estímulo à inovação

Este painel discutirá critérios para seleção de tecnologias a ser importadas e desenvolvidas nacionalmente. No caso das desenvolvidas no Brasil, buscar-se-á, também, abordar mecanismos de proteção de tecnologias críticas, de propriedade intelectual e estímulo à inovação.

16h15-16h45 Intervalo
16h45-18h30 Painel 5 – Recursos humanos: desafios e soluções para a indústria nacional de defesaEste painel buscará discutir formas de enfrentamento do problema de recursos humanos, desde o despertar do interesse de jovens estudantes para áreas de interesse da indústria de defesa, até políticas de retenção de mão de obra qualificada.

Dia 18 de novembro, sexta-feira

HORÁRIO ATIVIDADE
09h-10h45 Painel 6 – Ações do Governo Federal para o desenvolvimento da Indústria de Defesa do BrasilEste painel terá um foco mais direto nas ações de governo. O objetivo é que os ministros de estado das pastas da Defesa, da Fazenda, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e da Ciência, Tecnologia e Inovação discutam formas de reorganizar as ações de defesa em prol de um grande programa de estímulo da base industrial de defesa brasileira.
10h45-11h15 Intervalo
11h15-12h Painel 6 – Debates
12h-12h30 Conferência de encerramento
12h30-12h45 Encerramento e entrega de certificados

 

Assessoria de Comunicação
Ministério da Defesa
(61) 3312-4070

Tags: , , , ,

Jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

Sem comentários ainda.

Deixe um Comentário

É necessário estar logado para postar um comentário. Para ter acesso aos comentários, você precisa adquirir nossa revista Forças de Defesa e solicitar aos editores um login e senha de cortesia.

Alemanha e França se unem para fabricar o Leopard 3, a resposta ao Armata russo

Leopard_2_A7,_Eurosatory_2010

As empresas Kraus-Maffei Wegmann, da Alemanha – fabricante do afamado carro de combate pesado Leopard 2 –, e Nexter, francesa, […]

Corte no orçamento de Defesa para 2015 foi de 5,6 bilhões de reais

Contingenciamento orçamento 2015 - tela 2 apresentação Min do Planejamento

Acima e abaixo, telas de apresentação divulgada pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão nesta sexta-feira, 22 de maio, sobre […]

Nota do Ministério da Defesa sobre o contingenciamento de 5,6 bi no orçamento da pasta

Operação Itamarati - 19

Brasília, 22/05/2015 – O Ministério da Defesa terá um orçamento de R$ 17,028 bilhões para 2015 em custeio e investimento. […]

Ministro diz que projetos estratégicos da Defesa não podem sofrer cortes de verbas

Min Def Jaques Wagner na Câmara dos Deputados - foto A Augusto - Camara

  O ministro da Defesa, Jaques Wagner, afirmou à Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos […]

ODT assina memorando com empresas chinesas para desenvolvimento do Programa de Integração da Amazônia Legal

Amazônia

A Odebrecht Defesa e Tecnologia assinou memorando de entendimento para cooperação privada com as empresas chinesas CEC – China Electronics […]

Ministro da Defesa Jaques Wagner defende investimentos durante audiência na Câmara

Min Def Jaques Wagner na Camara - 20-5-15 - destaque foto Min Defesa

Brasília, 20/05/2015 – Durante a manhã desta quarta-feira (20), o ministro da Defesa, Jaques Wagner, expôs detalhes do orçamento do […]