Home Concursos Concurso Abin: 300 vagas para cargos em Nível Médio e Superior

Concurso Abin: 300 vagas para cargos em Nível Médio e Superior

2566
19

A Agência Brasileira de Inteligência, Abin, publicou nesta quarta-feira, 3 de janeiro, o edital do Concurso Abin.

São ofertadas 300 vagas para os cargos de Oficial de Inteligência, de Oficial Técnico de Inteligência e de Agente de Inteligência.

Os salários variam entre R$ 6.302,23 e R$ 16.620,46, dependendo do cargo a se candidatar. As lotações serão feitas todas em Brasília.

Para o cargo de Oficial de Inteligência e Oficial Técnico de Inteligência, o candidato precisa ter nível Superior. Já para Agente de Inteligência, basta que o candidato tenha Nível Médio.

O edital foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União e logo deve estar disponível no site da banca, nas nós te adiantamos todas as informações nesta página: inscrições, provas e muito mais.

Principais datas do Concurso Abin
Inscrição: 09/01 a 30/01
Taxas
Oficial – R$ 230,00
Oficial Técnico – R$ 210,00
Agente – R$ 190,00
Pagamento da taxa: até 01/02
Data da prova: 11 de março

As vagas do concurso Abin

Conforme já havia sido divulgado pela Abin, serão 300 vagas, sendo 220 para o cargo de Oficial de Inteligência, 60 para o cargo de Oficial Técnico de Inteligência e 20 para Agentes de Inteligência.

REMUNERAÇÃO DOS CARGOS

Oficial de Inteligência – nível superior
Inicial de R$ 16.620,46 podendo chegar a R$ 23.595,39

Oficial Técnico de Inteligência – nível superior
Inicial de R$ 15.312,74 podendo chegar a R$ 21.233,48

Para o cargo e Oficial Técnico, as áreas contempladas são para quem é formado em:

  • Administração, Economia ou Contábeis
  • Direito
  • Psicologia
  • Pedagogia
  • Engenharia Civil
  • Engenharia Elétrica ou Eletrônica
  • Matemática
  • Tecnologia da Informação
  • Arquivologia

Agente de Inteligência – nível médio
Inicial de R$ 6.302,23 podendo chegar a R$ 10.830,39

FONTE: Estratégia Concursos

19 COMMENTS

  1. A ABIN nem mesmo pública mais o nome dos aprovados, somente o número de inscrição, o q é um avanço….
    Mas na verdade, discordo desse concurso.
    Há um dispositivo legal q permite q um funcionário seja cedido a outra instituição.
    Creio Q assim seria melhor. Um funcionário, com anos de serviço público, o q lhe daria credibilidade, seria recrutado para o Sistema de Inteligência. O recrutador analisa a vida e o pendor para a atividade.

  2. A abim poderiaser maior muito maior em numero de efetivo e equipamentos,nos moldes guardados as proporções a CIA Brasileira inclusive gerenciando os serviços de inteligência das policias militares e civil de todos os estados.claro em total apoio aos serviços das forças armadas e acabar com esse crime organizado,e com a fama de pais campeão de violência contra cidadão comuns e produtivo deste pais.

  3. Ronaldo, posso estar enganado, mas não vejo nenhuma coisa boa ou de útil que a ABIN tenha feito pelo Brasil e pelo povo brasileiro, não tenho dúvidas de que deve estar recheada de cargos comissionados de “amigos” do governo, indicados políticos e para servir cabide de emprego de militares engrossarem suas rendas mensais superiores ao teto constitucional. Mais uma estatal inútil drenando recursos públicos, enquanto a patuléia trabalha para sustentar mais uma máquina de privilégios sem fim (não que todos os funcionários públicos públicos sejam privilegiados), sem prestar contas do que faz e usada para fins inconfessáveis e inpublicáveis.

  4. Almir,

    BINGO!

    Não se esqueça que no governo da anta estocadora de vento a ABIN foi convertida em máquina de arapongagem de adversários políticos e fábrica de dossiês contra os mesmos. Em países sérios isso gera os watergates e impeachment; aqui, no país do bolsa vagabundagem, o prêmio foi a reeleição da dita cuja.

  5. Agnelo,
    A Abin já faz o que você diz. Parcela significativa (chuto uns 30% ou 40%) do efetivo atual da Agência é formado por servidores requisitados de outros órgãos dos executivos federal e estaduais.

    Almir,
    Todos os cargos comissionados da Abin são ocupados por servidores de carreira.

    TukhAV,
    Felizmente você está 100% equivocado em suas palavras.

    Saudades!

  6. Ninguem ve problema em um concurso publico comum?
    (certo era concurso interno comagentes das forças de segurança em geral)

  7. Estava lendo o edital, esse concurso da ABIN tem até cotas, se alguém negro quer ser agente da ABIN, não seria melhor que fosse aprovado na prova por ser inteligente e não pela cor de sua pele? É ABIN ou é a GESTAPO?
    No Brasil até a agência de inteligência consegue ser piada!
    Só confio na inteligência das forças armadas.

  8. Almir, bom dia
    Infelizmente, a ABIN pode ter sido utilizada de forma diferente da sua finalidade, sendo responsabilidade do GF empregá-la como instituição de Estado e não de Governo.
    Cabe salientar q os militares q estão na ABIN recebem MUITO longe do teto…
    E sim, ela tem feito seu trabalho.
    O trabalho da inteligência geralmente só aparece quando não funciona.
    É bom lembrar, q foi inclusive matéria nos jornais, q gente comissionada pelo Lula não gostava de militares lá. Por que?
    Será q é porque além de saberem fazer inteligência, sabem diferenciar Estado de Governo?
    Sds

  9. Bruno,

    Apesar de também não concordar, todo concurso público da União tem cotas para negros, o que é provado por comissão após aprovação. Não é privilégio da ABIN. eu mesmo fiz o do TRE-RJ e tinha cotas para PCD e negros.

  10. 1- esses oficiais e agentes selecionados por concurso não são “agentes secretos”;
    2- todo país precisa de um serviço de inteligência;
    3- os possíveis “agentes secretos” com certeza são recrutados de outra forma que não a do concurso PÚBLICO;
    4- até a CIA tem concurso público para formar os seus quadros.

  11. Opa, sou formado em Arquivologia… mas não.
    Com 25 anos de Perito, terei aposentadoria integral, indo para lá terei o limite do INSS.
    E para viver em Brasília.
    Passo.

  12. Agnelo 3 de Janeiro de 2018 at 17:52:”Há um dispositivo legal q permite q um funcionário seja cedido a outra instituição.”
    Caro Agnelo, há limite para o uso deste instituto. Praticamente só o vê hoje em período eleitoral. A atual realidade administrativa do país é a formação de Carreiras, com requisitos materiais e formais próprios de sua natureza. É algo consolidado pelo próprio STF e que vejo com bons olhos, uma vez que visa limitar as imorais “ascensões” na carreira pública. Hoje, em regra, o ingresso se dará na “classe inicial” da carreira. As carreiras fiscais estaduais foram as mais afetadas pela evolução do entendimento.
    O mesmo se dá nos cargos de comissão e confiança, em que há um percentual mínimo de servidores de carreira.
    Nos resta esperar apenas. Com o passar do tempo e a consequente evolução institucional do órgão, a ABIN conseguirá se prover de bons servidores, de forma constitucional e proba.
    .
    Bosco 4 de Janeiro de 2018 at 10:21:
    Provavelmente o foco seja a “inteligência de sinais” e a cooptação de indivíduos dentro das organizações ‘adversárias’. A tão celebrada inteligência do exército tentou infiltrar nos protesto e não durou muito tempo…

  13. Almir,já se esqueceu da operação hashtag e como a Abin identificou monitoria e depois executou em coordenação com a pf a prisão de terroristas que planejavam praticar ações terroristas durante as olimpíadas? So porque você não vê o serviço dos caras(ainda bem né pq se não não seria uma agência secreta),não quer dizer que ela não esteja lá exercendo um trabalho fundamental para a segurança do país

  14. Rafael PP.
    Entendo.
    Espero q dê certo sim.
    Minha preocupação com esta situação da ABIN é a falta de profissionais com a vocação para HUMINT.
    Essa parte da inteligência ninguém quer… Tem “sobrado” para outras instituições, por isso q pensei na possibilidade q citei.
    Realmente, pode ter muito desvirtuamento, atrapalha o q é autorizado pelo MPOG para cada Min contratar, o plano de carreira do profissional muda totalmente, pq cada carreira tem seu plano, a não ser q se fizesse uma lei específica, não sei.
    Sds e obrigado

  15. “saudades”.

    kkkkkkkkkkkk
    Eu sei que foi um erro, mas no contexto do comentário ficou engraçado!

    “Todos os cargos comissionados da Abin são ocupados por servidores de carreira.”

    Você trabalha na Abin Lúcio? Digo isso, pois, salvo engano, a Abin está desde 2008 sem concurso (são, agora, 10 anos).

    Muito difícil ter conseguido manter seu quadro somente com servidores de carreira. Salvo, se realmente houver um percentual, como o citado, de servidores cedidos por outros órgãos.

    No mais, deve ser um trabalho bacana, embora o servidor deva ter um nível baixíssimo de autonomia no exercício de sua função. Não sou muito fã de estruturas assim em cargos estratégicos do Estado.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here