Home Ajuda Humanitária Abordagem israelense: o que deu errado?

Abordagem israelense: o que deu errado?

136
27

vinheta-clipping-forte Inteligência falha, equipamentos e táticas erradas. Os militares de Israel reconheceram na terça-feira (1º) ter cometido grandes erros na abordagem desastrosa de um barco de ajuda humanitária com destino a Gaza, na qual tropas de elite mataram nove ativistas internacionais.

Embora os israelenses tenham tomado partido de seus militares perante a fúria estrangeira, a recriminação doméstica –com as palavras “Fiasco” e “Desordem” dominando as manchetes dos jornais– revelou uma erosão na confiança que fez lembrar os reveses sofridos na guerra do Líbano de 2006.

Um comentarista israelense pediu a saída do ministro da Defesa, Ehud Barak. Integrantes do governo prometeram investigar o caso, mas a insistência deles de que os ativistas pró-palestinos teriam provocado a violência encontrou ouvidos entre o enraivecido público israelense.

Os fuzileiros navais envolvidos no ataque apontaram para uma falha na inteligência.

“Não esperávamos tal resistência dos ativistas do grupo, pois se tratava de um grupo de ajuda humanitária,” disse o comandante do grupo que embarcou no navio, um tenente não identificado à rádio do Exército.

“O resultado foi diferente do que havíamos pensado, mas devo dizer que isso ocorreu principalmente por causa do comportamento inapropriado do adversário que encontramos.”

Embora a quarentena imposta pela polícia de Israel aos ativistas do Mavi Marmara tenha impedido a divulgação de testemunhos do outro lado, um vídeo gravado por um dos passageiros da embarcação invadida mostrou dois fuzileiros navais sendo agredidos com um porrete e esfaqueados.

Os militares israelenses também divulgaram uma filmagem especial para a noite de meia dúzia de soldados lutando com cerca de 30 ativistas.

As imagens provocaram sentimentos de incredulidade e vergonha em Israel. Lendários pela exploração sigilosa do mar, os combatentes que invadiram o barco Mavi Marmara pareciam despreparados para o confronto corpo a corpo –estavam em desvantagem numérica, quase foram derrotados, embora representassem uma força militar superior.

Jason Alderwick, especialista do Instituto Internacional para Estudos Estratégicos de Londres, culpou os fuzileiros navais por não tomarem a embarcação de forma mais eficiente.

“O sucesso começa com planejamento e inteligência apropriada, e eles já haviam entrado em barcos daquele tipo antes,” disse ele. “Desta vez, eles não entraram com a força suficiente, rápido o bastante e em número suficiente para estabelecer o controle total.”

Alguns dos soldados portavam fuzis de paintball –armas não letais destinadas a ferir, a revidar e a marcar os suspeitos para prisão posterior, mas que acabaram se provando de uso limitado contra os ativistas que tinham coletes salva-vidas e máscaras de gás.

“Está claro que o equipamento para dispersão de multidão que usavam era insuficiente,” disse o chefe das Forças Armadas de Israel, o tenente-general Gabi Ashkenazi, a jornalistas.

Não havia como abortar a operação uma vez que os primeiros israelenses entraram em combate e ficaram vulneráveis, embora a Marinha tenha dito que alguns soldados optaram por fugir pulando no mar.

Israel informou que sete fuzileiros navais foram feridos, um deles depois que ativistas o jogaram contra uma grade e dois que foram baleados.

FONTE: UOL Notícias

27
Deixe um comentário

avatar
27 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
a81797joaohtnJclaudioFrancoorpMarine Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vader
Visitante
Member
Vader

Falando especificamente da operação em si, é óbvio que houve erros e as baixas dos dois lados poderiam ter sido evitadas com um pouco mais de planejamento, meios mais eficientes e sobretudo inteligência. Discordo de quem afirma que a missão foi um fiasco. Vejam bem: a missão era parar os barcos e prender os ativistas. Ora, os barcos foram parados! Os ativistas, presos! E um número de 9 baixas em meio a 600 presos é mais que justificável em operações do gênero. De fato, qualquer força militar do mundo sentir-se-ia orgulhosa de tais números, não fosse Israel o estado “marcado”… Read more »

OTV
Visitante
OTV

Analisando friamente a operação atingiu seu ponto principal. Mas os secundarios ficaram a desejar e muito. Desgaste interno e internacional. Vader disse: 2 de junho de 2010 às 9:11 “…mídia esquerdista (e a muçulmana) internacional …” 60% ou mais da mídia no mundo esta é de pósse de judeus, o mesmo que são os mesmos tais esquerdistas . Quem marca Israel é ela mesma com suas péssimas ações. Israel e seu povo tem todo direito de existir. Assim como todos os mulçumanos, até os esquerdistas tem este direito . Vamos ver a valentia de Israel quando a China colocar o… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX

Poh Vader/Felipe… concordou, agora, com o que eu falei no outro post?! rsrsrsrs Sairam na chuva? se molharam… simples assim! usaram até arma de paint… não visaram o controle do navio… resolveram prender todo mundo com um punhado de soldados, num navio…! deu no que deu! lembra o que eu escrevi? antes de todas estas notícias de desaprovação das táticas e da própri infeliz ação? pois é… tu me ironizou… disse até que era para torpedear os navios… agora tu descobre que existem outras maneiras de se parar uma embarcação… sem afundá-la… rsrsrsss esta tu vai ter que dar o… Read more »

Vader
Visitante
Member
Vader

Oi OTV: Seguinte bro: não vou discutir de quem é a imprensa internacional, até porque acredito em liberdade de imprensa. Ainda que a imprensa seja notoriamente esquerdista ou judaica (coisa bem diferente de israelense, por sinal) ela cumpre seu papel. É o leitor que deve valorar o que lê. Mas o fato é que Israel é o que é, e é “marcado” por isso. Morre muito mais gente assassinada em um único dia no Brasil do que morrem na guerra eterna entre Israel e os terroristas palestinos. E olhem a pantomima que fizeram por conta de uma missão militar, destaque-se,… Read more »

Vader
Visitante
Member
Vader

Francisco AMX disse: 2 de junho de 2010 às 10:51 Chicão, minha memória pode estar falhando (idade, hehe…), mas penso que em NENHUM momento em todos os meus comentários eu me manifestei sobre a parte técnica da ação. De maneira que acho um tanto injusto o amigo dizer que ironizei suas colocações neste sentido. É claro que houve falhas na operação, do ponto de vista militar. Poderia ter sido executada com muito mais facilidade. Mas repito: deste mesmo ponto de vista, a operação foi bem-sucedida. Quanto a torpedear as embarcações, acho que tal gênero de medida deveria ser tomada apenas… Read more »

Luan
Visitante
Luan

Pra mim não existiu falhas,e se teve,foi por um fator natural,o fator humano. Não foram maquinas que desceram do helicóptero,foram humanos,e desceram sendo hostilizados de maneira muito agressiva,e eu ja disse,fosse eu ( FALANDO COMO MILITAR) faria exatamente o mesmo. a repercução negativa se deve exatamente ao que o felipe falou aqui : Vader disse: 2 de junho de 2010 às 9:11 De fato, qualquer força militar do mundo sentir-se-ia orgulhosa de tais números, não fosse Israel o estado “marcado” pela mídia esquerdista (e a muçulmana) internacional que é, e não fosse, obviamente, uma democracia, que neste sentido deve demonstrar… Read more »

jawsbacc
Visitante
jawsbacc

O que deu errado? Tudo! A começar pelo local onde o navio foi abordado, fora da área de “jurisdição” de Israel. Foi um verdadeiro ato de pirataria israelense. Fico imaginando se o tão demonizado Irã tivesse feito uma dessas, praticamente já lhe teriam declarado guerra, mas o queridinho Israel pode tudo. Israel ocupa a área de Gaza irregularmente e pelas leis internacionais, que jamais seguiu, não deveria estar lá, quanto mais bloquear a passagem de navios pelo local. Alguém disse acima que o número de baixas do lado dos ativistas foi aceitável. Aceitavel seria se fossem oponentes armados DE FATO!… Read more »

jawsbacc
Visitante
jawsbacc

“Discordo quanto ao tal “ato de pirataria”, até porque Israel não é signatário da Convenção dos Direitos do Mar (e portanto a ela não se subordina)…”

Piorou Vader! Se não faz parte desse tipo de acordo, aí sim é que suas atitudes se tornam de pirataria. O território de Israel não estava para ser invadido, a área não lhe pertence, então foi pirataria mesmo!

Tito
Visitante
Tito

Que houve erro na ação de Israel, que morreram civis, que o Lula tem nove dedos, tudo isso eu sei. Só não sei o que essa cambada estava fazendo ali, armados com paus, pedras, bolinhas de gude, atiradeiras. Pacificos?Acho eu que não.
Brasileira a bordo? Ora, agora é brasileira, quando interessa é americana.

Tem muita coisa a ser explicada nessa historia.

Abs

Luan
Visitante
Luan

Francisco AMX disse: 2 de junho de 2010 às 14:42 Chicão,lamento lhe informar,mas não é simples como parece. Acredito eu,que nenhum soldado ali tinha uma bola de cristal no momento pra saber o que poderia dar errado rss.Esse tipo de ação por parte de Israel em navios é corriqueiro,eles tem muitos inimigos e tem que evitar que armas cheguem a essas pessoas.lembra do navio cheio de armas que apreenderam uns tempos atraz? É claro,que nessas ações,o cara não desce esperando o pior,sendo que deveria,mas como vc disse,não precisa ser militar pra saber dos riscos,mas,pelo que li e ja conversei com… Read more »

Francisco AMX
Visitante
Francisco AMX
jawsbacc
Visitante
jawsbacc

Realmente Luan, não deve ser tão simples como parece: pobres soldados mal equipados tendo que lutar desigualmente contra ativistas armados com a última geração de facas de cozinha, pedaços de madeira de elevada tecnologia e cadeiras de plástico extremamente letais! Fora as pedras guiadas por GPS. Terrivel. Realmente é preciso ser soldado, dos bem covardes, para atuar da forma que fizeram. Israel estava totalmente errado na questão e ainda por cima impedindo a passagem de barco por área que não lhe pertence. A questão é essa! A ação estaria errada mesmo se não houvesse vítimas! Para encerrar, termino com uma… Read more »

Luan
Visitante
Luan

Jawsbacc. Israel,por motivos que todos sabemos tem diversos inimigos,e por isso patrulha aquelas aguas,por óbvio,para não abastecer estes inimigos.Se lembra da apreenção de toneladas de armamento a pouco tempo atraz?? Esse é um dos motivos De Israel controlar aquele espaço.Outro motivo para israel ter “abordado” o navio,é que o mesmo estava em direção ao territorio israelense,e a horas o Black Hawk pedia para o maldido barco mudar de curso.Depois,pouco antes dele entrar em aguas Israelenses a abordagem foi feita. Os soldados entraram com armas de paintball e pistolas,o primeiro que desceu logo doi agredido,e até lançado para fora do navio.outros… Read more »

Marine
Membro

Legal opinions supporting the action: Mark Regev, spokesman for the Prime Minister of Israel, referring to the San Remo Manual on International Law Applicable to Armed Conflicts at Sea, said: The San Remo memorandum states, specifically 67A, that if you have a boat that is charging a blockaded area you are allowed to intercept even prior to it reaching the blockaded area if you’ve warned them in advance, and that we did a number of times, and they had a stated goal which they openly expressed, of breaking the blockade. That blockade is in place to protect our people.[135][136] The… Read more »

Vader
Visitante
Member
Vader

jawsbacc disse:
2 de junho de 2010 às 22:01

Cara, eu ia deixar passar seu comentário, até porque não concordo em nada com ele (pirataria? ahahaha). Mas quando você terminou seu comentário citando a maior azêmola viva da face da terra (Eduardo Galeano), só pude perceber de onde o amigo veio e aonde queria chegar. Parei por aqui contigo.

Francoorp
Visitante
Francoorp

Pra mim foi a concepção da missão em si a ser errada desde o principio ! Era obvio que os ativistas-pacifistas dos barcos não iriam aceitar ingerências israelenses em águas internacionais, águas estas reconhecidas internacionais pela ONU, e assim pouco importa o que Israel pensa sobre o que é ou não águas internacionais, mas sabendo que haveria resistência, pois é assim que funciona, deveriam ter armado os soldados com munição de borracha ou preparado os soldados para uma espécie de missão anti-revolta dentro da embarcação. Dizer que os serviços secretos de Israel, o Mossad, não sabia desta comitiva humanitária é… Read more »

Vader
Visitante
Member
Vader

Francoorp, faltou vc falar como aquele outro antisemita, e chamar Israel de “entidade sionista”, hehehe…

No mais, que ótima coisa que é a democracia não? Permite até mesmo manifestações claramente antisemitas como essa sua. Muito melhor que as tiranias de Castro, Chavez, Ahmadinejad, Kim Jong, Hitler, Stálin, etc, né não? Lá, se vc falar algo que contrarie os “porcos” vai pra “el paredón”, conforme as leis e a constituição daqueles países…

Francoorp
Visitante
Francoorp

Vader: “Permite até mesmo manifestações claramente antisemitas como essa sua.” Seus ataques pessoais caem por terra diante da lei do meu país, e demonstram somente a tua má-fé !! Eu tenho todo o direito constitucional do meu país garantindo as minhas criticas a quem eu desejar criticar, esta carta-magna que garante a minha liberdade de criticar sem ter que ser condenado em “tribunais de exceção”, como são os teus posts, de ser anti-alguém, e eu sigo as leis do meu paìs, ao contrário de ti… jà que me atacou antes, eu te devolvo na mesma moeda: os teus posts sào… Read more »

Luan
Visitante
Luan

Poxa Francoorp. Qualquer resposta a sua pessoa vc já diz que estão lhe atacando.pare de se fazer de coitado por que não é isso.São apenas opiniões diversas. Voltando ao assunto. Eu já disse o porque da abordagem em aguas internacionais,e elas continuarão a ser feitas por motivos de segurança! outro ponto.Os soldados não estavam em uma avenida para descer com armas de borracha ou efeito colateral.estavam em um barco,fechado,sem saída e com um monte de animal os atacando com paus e socos.Nem vou nem comentar a parte que vc diz que isso causaria no maximo algumas escoriações e que a… Read more »

Luan
Visitante
Luan

Leiam o que o Marine postou.

Francoorp
Visitante
Francoorp

Ninguém aqui se faz da coitado não meu, a minha opinião é aquela, e o cara não pode me acusar e ainda julgar como verdade absoluta, de ser isso ou aquilo, no Brasil é vedado tribunal de exceção!! E muito me admira um policial brasileiro chamar civis ativistas pacifistas de “animais”, com forças policiais com esta mentalidade, demonstra somente que estamos ferrados no Brasil, pois a lei nunca será cumprida, mas somente abafada!! Estou no site certo, temas militares, e existe uma corte internacional para crimes militares, e se os Israelenses querem fazer justiça, existe o lugar certo pra isso,… Read more »

Vader
Visitante
Member
Vader

Francoorp, a Constituição de 1967 em si não era ruim, embora tenha sido outorgada na marra. Ela consertou um monte de sandices que tinha a CF de 1946, a começar pela eleição de PR e VPR, que era um doidera (o segundo colocado era vice).

Quanto ao AI-5, não era uma norma constitucional, mas sim um regramento revolucionário, supra-constitucional.

Fecha off-topic e tópico, porque esse aqui já deu o que tinha para dar. Israel tem o direito de se defender e a seus interesses. De todo mundo (inclusive de “ativistas pacíficos”). Ponto final.

Jclaudio
Visitante
Jclaudio

A ação israelense foi toda errada do início ao fim: 1. Israel não reconhece a convenção da ONU sobre direito do mar, logo para Israel o mar territorial reconhecido é de 12 milhas, apartir daí é considerado águas internacionais, onde ninguém exerce soberania, sendo portanto de uso comum, qualquer navio nestas condições não está sujeito a acatar leis de nenhum país; 2. A Faixa de Gaza, mesmo estando ocupada militarmente por Israel, não é território israelense, portanto, os navios não estavam se dirigindo para area israelense, mas sim palestina; 3. Sou policial há mais de dez anos e servi nas… Read more »

Francoorp
Visitante
Francoorp

Jclaudio disse:
3 de junho de 2010 às 21:00

Isso mesmo, assino embaixo !! Grande analise a tua! Prbns !!!

Vader disse:
3 de junho de 2010 às 20:41

Era aquela de 1967 uma constituição feita somente para trazer legitimidade para um governo que conseguiu o poder através da força das armas, legitimar uma ditadura. E o AI-5 foi o seu sacrilégio total à democracia, igual fizeram aqueles ditadores citados pelo senhor la encima!

Quanto ao resto, voltando ao tópico… Pois é, e a humanidade tem o direito de se defender de Israel e de suas violências, e ainda de seus interesses. Ponto Final!

jawsbacc
Visitante
jawsbacc

Vader, ignorar comentários que não concorda demonstra bem que democracia não o seu forte. E piora quando quer acabar de maneira arbitrária o debate. Mas vá lá, tem gente que só gosta de debate quando todos concordam com ele. Mude! E concordo plenamente com Francoorp e Jclaudio. Israel só colaboborou com as demais nações enquanto necessitava de apoio para se firmar. Após isso deu seguidas bananas para o direito internacional e encostada nos EUA ri do resto do mundo. A INVASÃO do navio humanitário está longe de ser a maior risada que já deu na nossa cara, mas em tempos… Read more »

joaohtn
Visitante
joaohtn

Israel fêz o que deveria ter feito. Não poderia de forma alguma permitir a quebra do bloqueio, e vai impedir novamente, quando o navio da Irlanda lá chegar.

a81797
Visitante
a81797

http://vimeo.com/12429821

Novo vídeo divulgado (de dentro do navio)