Home Indústria de Defesa Marruá AM200 Cabine Dupla blindado visa Forças Armadas e de Segurança Pública

Marruá AM200 Cabine Dupla blindado visa Forças Armadas e de Segurança Pública

7432
108

Em nota divulgada em 6 de fevereiro, a Agrale apresentou ao mercado o Marruá AM200 Cabine Dupla blindado, veículo direcionado ao uso, principalmente, das Forças Armadas e de Segurança Pública. O modelo desenvolvido pela engenharia da Agrale oferece proteção balística Nível III Plus, o que caracteriza máxima proteção aos tripulantes durante ações e missões de segurança.

Os veículos blindados são cada vez mais utilizados pelo Exército e órgãos de Segurança Pública. Atendendo a essa demanda específica de mercado, o Marruá AM200 blindado apresenta ainda atributos operacionais diferenciados. Portas mais largas e com ampla abertura, facilitando a movimentação de pessoal e equipamentos, amplo espaço interno, proporcionando conforto e a instalação de materiais como suporte de armas, por exemplo, são algumas dessas características. Com o Marruá AM200 blindado, a Agrale reforça sua capacidade de desenvolver versões específicas para cada aplicação.

Confira as características da blindagem do Marruá AM200:

  • Aço balístico: proteção balística em aço utilizado na estrutura do veículo, eliminando pontos vulneráveis, com overlaps
  • Vidros balísticos: compostos em policarbonato e filmes poliméricos, que protegem os ocupantes de possíveis estilhaços. Garante conforto e dirigibilidade segura, inclusive com perfeita visão noturna
  • Proteção opaca: utilização de material leve de alta performance balística
  • Sistema RunFlat: em caso de dano no pneu, o sistema de rodagem permanece em funcionamento
  • Assoalho blindado: manta balística especialmente desenvolvida para proteção de estilhaços e granada
  • Resistência a calibre do Nível III, como 7.62 de fuzis FAL, AR-15 ou AK-47

DIVULGAÇÃO / FOTO (Fábio Melotto): Agrale

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
108 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Anderson Fernandes
Anderson Fernandes
7 meses atrás

Meu Deus, ainda insistem nessa coisa? O que tem de inovação?
Não duvido que nossos teóricos da guerra capaz de escolherem isso ao invés dos Linx da Iveco

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
7 meses atrás

É …. mas sempre parece um arauto da defesa da Indústria Nacional para enfiar alguns nas FFAA pagos pelo povo.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
7 meses atrás

Lembra da Kombi né ?

Ricardo da Silva
Ricardo da Silva
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
7 meses atrás

Legal seria um gurgel X-15 revisado e modernizado. Aquele sim parecia um cruzamento de HMMWV com Kombi.
🙂 🙂 🙂 😉

Mgtow
Mgtow
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
7 meses atrás

Não é pra prestigiar a industria nacional? Esses liberaloides guedianos são hilários. Falam grosso como se fossem patriotas, mas no fundo querem destruir toda iniciativa nacional de desenvolvimento fora das asas dos EUA. VCs não me enganam seus entreguistas safad…..

felipe
felipe
Reply to  Mgtow
6 meses atrás

voce falou toda a verdade

MMerlin
MMerlin
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
7 meses atrás

Sim.
E vamos ser sinceros, 200K pela versão, que é feita manualmente, tem um alto controle de qualidade e é bem reconhecido pelas características offroad, não é um valor alto.
Continua sendo um ótimo veículo ao que se presta e atua em segmentos de ambiente mais leve que um LMV.

Flávio
Flávio
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
7 meses atrás

“Qual o problema dela insistir no seu próprio produto?”. Pois é ! A matéria não fala que as nossas forças armadas então adquirindo, é apenas um novo produto oferecido no mercado. Pode ser interessante para vários órgãos de segurança pública espalhados pelo pais.
Eu quero um pra mim… rsrsrsrsrsrs

Ricardo Barbosa
Ricardo Barbosa
Reply to  Anderson Fernandes
7 meses atrás

Melhor ler esse comentário do que ser cego. São dois veículos para situações diferentes e com custos absurdamente diferentes

OSEIAS
OSEIAS
Reply to  Ricardo Barbosa
7 meses atrás

2

Cristiano de Aquino Camposkv
Cristiano de Aquino Camposkv
Reply to  Anderson Fernandes
7 meses atrás

A Engesa, Embraer e AVIBRAS tambem não criaram nenhuma inovação técnológica, não criaram nada de novio. Apenas ofereceram um produto equilibrado preço, confiabilidade e eficiência. Fruto de uma gestão eficiente de negócios.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Cristiano de Aquino Camposkv
7 meses atrás

Engesa? Gestão eficiente? Apenas para avisar que a empresa faliu em 93 deixando uma dívida maior que 1 bilhão.

Wellington Rossi Kramer
Wellington Rossi Kramer
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

Penso eu que o Cristiano de Aquino Camposkv se referia ao jipe da Engesa.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Wellington Rossi Kramer
7 meses atrás

Que virou o Marruá. Neste sentido, o que deve ser tratado como sucesso são as gestões de projeto e de produção, quer permitem um produto com valor bem competitivo.
A Engesa é uma empresa nacional e motivo de orgulho devido a grande quantidade de produtos bem sucedidos mas suas últimas apostas não tiveram sucesso, o que levou a empresa a escolhas erradas, levando a sua falência. E não dá para culpar as FA. A falha foi na área de gestão de negócios, que apontou um nicho de prospecção que não resultou em contratos.

Eduardo
Eduardo
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

Quanto ao Osório tiveram fatores políticos e lobby que inviabilizaram sua venda. Isso levou a engesa a falir. Na verdade, foi a pá de cal nela.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Eduardo
7 meses atrás

A decisão de assumir o risco (altíssimo por sinal) foi da empresa, para atender um mercado internacional.

Salim
Salim
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

Se vc pesquisar lá tá cheio calote, exemplo Iraque e países África, América do Sul e por ai vai. Projeto tanque também. Hoje batemos no peito falando que faliu e nao temos mais nada. Pagamos projeto para Iveco e tanques inferiores ao projetado pela Engesa 40 anos depois,. Somos bem espertos neste quesito.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Salim
7 meses atrás

Não discordo. Foi uma das maiores empresas da área no Brasil. Se ainda estivesse em atividade, não tenho dúvidas que nosso setor militar estaria em outro patamar, no mínimo o segmento terrestre teria uma referência local. O que é uma pena.
Mas, como toda empresa, é necessário estudo e uma analise bem criteriosa para entrada em segmentos de demandam altíssimo nível de investimento (o valor para esta escala varia para cada empresa). Principalmente em mercados aonde existem variáveis mais “fáceis” de calcular, como probabilidade de calote. E neste ponto, a empresa também falhou.

Teropode
Reply to  Anderson Fernandes
7 meses atrás

Brasileiro é chegado num puxadinho. A Agrale poderia dar sequência no Charrua , ele certamente traria um ganho real as nos sas FAs , o M113 é péssimo em regiões de charco .

FERNANDO
FERNANDO
7 meses atrás

Anderson, se vc não gosta não critique!!!!!!!!!!
Peque seu rico dinheiro e compre para o EB o carro que vc acha ser o ideal.
É nacional, faz o trabalho mais ou menos.
Tá bom!!!!!!!!!!
Viva a República!!!

Cristiano de Aquino Camposkv
Cristiano de Aquino Camposkv
Reply to  FERNANDO
7 meses atrás

E tipo muito Brasileiro que fala mal da indústria nacional num vôo para os EUA em um avião da EMBRAER.

Mosczynski
Mosczynski
Reply to  Cristiano de Aquino Camposkv
7 meses atrás

Caro Cristiano, nenhuma empresa oferece vôos para os EUA usando aviões da Embraer, no pior dos casos é 737 com escala técnica no Panamá.
E mesmo que voasse não há problemas, a Embraer é uma empresa privada majoritariamente controlada pela Boeing. E como já foi visto só alguns aqui ficam de patriotismo tolo, a empresa para ganhar o mercado americano não pensou duas vezes em abrir fábrica nos EUA.

Cristiano de Aquino Camposkv
Cristiano de Aquino Camposkv
Reply to  Mosczynski
7 meses atrás

Controlada pela boeing a menos de um ano e operando no Brasil, nos EUA e pelo mundo á pelo menos 20 anos e reconhecido como referência na area.

Carlos Campos
Carlos Campos
Reply to  FERNANDO
7 meses atrás

Viva o Império

TEREU
TEREU
7 meses atrás

Um exemplo, no Rio Grande do Sul há muitos assaltos a banco,essa viatura será essencial em zonas rurais ou pequenas cidades… onde o efetivo policial é menor que 10 policias, contras grupos armados com fuzis …. esse blindado fará toda diferença….

Caio
Caio
Reply to  TEREU
7 meses atrás

Só no Rio grande do Sul não! Esse veículo faz falta por todo o país, em patrulha nas áreas dominadas por grupos criminosos, para a guarda nacional, polícia federal, e polícia do exército, fora exportação.
Só achei que demorou muito para sair, mas antes tarde do que nunca.

tomcat4.0
tomcat4.0
Reply to  TEREU
7 meses atrás

Aqui em MG seria utilíssimo pois a gambiarra tosca derivada de carro forte que a PM estava testando e nem sei se comprou é um absurdo de grotesca.

Talisson
Talisson
Reply to  tomcat4.0
7 meses atrás

Esse blindado não seria uma doação? Aqui no RS algumas empresas de carro forte doaram alguns veículos. Alguns passaram por reforço na blindagem (bastante equivocado pois o motor não aguenta) outros só foram repintados mesmo. Acompanhei um caso desses. Quebra o galho, óbvio que está longe do ideal.

tomcat4.0
tomcat4.0
Reply to  Talisson
7 meses atrás

Não foram doação e sim desenvolvimento pra atender(ou tentar atender) a PMMG.comment image

tomcat4.0
tomcat4.0
Reply to  tomcat4.0
7 meses atrás

Ao que parece seriam 20 veículos deste ao custo de 7 milhões.Notícia de 2018, na época já havia um(o da foto) sendo testado em Poços de Caldas.

Kelevra
Kelevra
Reply to  tomcat4.0
6 meses atrás

O Marruá não tem como disparar contra os agressores, esse modelo “grotesco” sim, pois tem seteiras para fuzil, porém foram sugeridas várias alterações no veículo e nenhum deles ainda foram entregues.

Camargoer
Reply to  tomcat4.0
7 meses atrás

Olá Tom. Eu sempre fico pensando na utilidade de carros blindados para a PM. Até entendo a existencia de um ou dois batalhões de choque (jogo de futebol, quebraquebra, etc) mas 99% do serviço da policia é patrulha urbana e atendimento de coisa pequena. Também entendo da necessdaade de carro robusto para áreas de ruas mal conservadas ou áreas rurais e policia ambiental. Ai tem que ser 4 x 4 mesmo. Mas já hora de mudar a perspectiva de confronto pela policia comunitaria ostensiva e pela investigação. A politica de segurança baseada no confronto fracassou.

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Do you know Rio de Janeiro?

Camargoer
Reply to  Carlos Gallani
7 meses atrás

Yes. I do. Do you know “Mrian Garden” in San Paul city?

nonato
nonato
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Fracassou porque não confrontaram para valer.

nonato
nonato
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

A polícia pacificadora de Sérgio Cabral.
A “comunidade”, a imprensa e “intelectuais isentoes” todo dia faziam algo pra criticar a polícia pacificadora, para que ela saísse de lá e os traficantes pudessem continuar com mais tranquilidade…

Rogerio Loureiro
Rogerio Loureiro
7 meses atrás

Já vi esse bicho na rua.

Grande pacas. E feio.

Lembra o Hummer.

Ah e TB é caro demais a versão civil.

Kommander
Kommander
Reply to  Rogerio Loureiro
7 meses atrás

Sim, vi o bicho na rua hoje. O cara colocou uns pneus enormes nele, ficou bem imponente e parecido com o Hummer. Já eu, achei bonito.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  Rogerio Loureiro
7 meses atrás

Este jipe não é para custar R$50mil

MMerlin
MMerlin
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
7 meses atrás

Você está louco? Um Suzuki Jimny, que é um 4×4 de entrada, custo entre 74k e 95k e está querendo que um Marruá custe 50k? Nem na Disneylândia amigo.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

Se tirar os impostos o preço cai pela metade, dividir o valor por dois costuma ser mais ou menos o preço real dos carros, o restante (que equivale a um outro carro) vai direto para as mãos do governo.

Camargoer
Reply to  SmokingSnake 🐍
7 meses atrás

Olá Smoke. Se o custo de produção é “C” e o lucro da empresa “L”, então o preço seria “P = C + L + T”, onde T são os impostos que são pagos para o governo. Se o governo paga “P” e recebe “T” de impostos, então o que foi gasto seria apenas “C + L”. Portanto, para o governo, tanto faz quanto do preço é para pagar imposto. Talvez eu esteja errado. Queria entender isso.

João Augusto
João Augusto
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
7 meses atrás

Viajou mesmo. O preço só se justifica pelo fetiche com material militar, mas daí a 50 mil reais é forçar a barra demais da conta. Por essa lógica sua um carro popular deveria custar 7 mil reais no máximo.

Kommander
Kommander
7 meses atrás

Rapaz, hoje eu vi um Marruá versão civil na minha cidade. O cara colocou uns pneus enormes de rally nele, o bicho ficou muito imponente e brabo, mais alto… Acho que deviam investir mais na versão civil do Marruá.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Kommander
7 meses atrás

Não sei se é o mesmo, mas este ficou bem bonito na foto:
comment image

MMerlin
MMerlin
Reply to  Kommander
7 meses atrás

Importante também frisar. O mesmo veículo, que foi reprojetado e lançado em 2015, possui outras versões, como ambulância e ônibus escolar. Todas para, obviamente, atendimento em áreas de difícil acesso.

EVERTON SBRISSE
EVERTON SBRISSE
Reply to  MMerlin
7 meses atrás

eu vi no site é quase um canivete suíço tem versão pra quase tudo, mas o que me deixou curioso foi o do ônibus.kkkk

Salim
Salim
7 meses atrás

Forças de segurança devem auxiliar no desenvolvimento e aprimoramento deste produto que alem de gerar desenvolvimento tecnico nacional trará empregos de qualidade e se chegar a produto de qualidade com preço competitivo teremos exportações com alto valor agregado. Lembro que diversos paises utilizam produtos da Agrale.

João Adaime
João Adaime
Reply to  Salim
7 meses atrás

Prezado Salim
Se você ler atentamente a notícia, verá que seu desenvolvimento, com certeza, contou com a assessoria de forças de segurança.
Se ele provar em ação que cumpre o que promete, o preço não será um impeditivo para sua aquisição. Afinal, ou tem qualidade, ou tem preço baixo. Sempre haverá um país disposto a comprá-lo.
Abraço

Salim
Salim
Reply to  João Adaime
7 meses atrás

Caro João, exato este e o caminho, veja guarani, com o uso em diversas divisões originou varias sugestões de melhoria e o exercito acertadamente já esta aprimorando projeto, Desenvolvendo tecnologia e empregos brasileiros.

Talisson
Talisson
Reply to  Salim
7 meses atrás

Até onde eu sei a Agrale, do RS, não entregou/emprestou nenhum desse modelo blindado para a Brigada Militar testar e auxiliar no aprimoramento. A não ser que alguma equipe foi até a fábrica em Caxias do Sul para conhecer e dar sugestões quanto ao uso operacional.

João Adaime
João Adaime
Reply to  Talisson
7 meses atrás

Prezado Talisson
Acredito que tenha sido o contrário. O pessoal da Agrale é que deve ter procurado os possíveis clientes para saber de suas necessidades.
Pelo menos é assim que se faz em todo o mundo.
Abraço

Matheus
Matheus
7 meses atrás

A PMESP está gradualmente sibstituindo por viaturas com blindagens leve.
Seria uma boa para as regiões do interior, talves mesmo até na cidade de SP.

Samuca cobre
Reply to  Matheus
7 meses atrás

São viaturas Gm trail blazer a diesel 4×4 vão pra Rota , Baeps e Força Tática blindagem nível 3 , vai sair de fábrica por 130 mil se não me engano, para o Governo é mais barato, sem impostos… agora os Marruás logo logo vai estar em várias forças policiais, só o Rio precisaria de uns 200…

Carlos
Carlos
Reply to  Samuca cobre
7 meses atrás

Lembrando que as viaturas policiais paulistas serão Blindadas Parcialmente .
Eu sei mas é exatamente isso mesmo.

Rafael Gustavo de Oliveira
Rafael Gustavo de Oliveira
Reply to  Matheus
7 meses atrás

Essa viatura pode acessar becos estreitos que o caveirão não pode entrar, é uma viatura focada para ações policiais, faria uma excelente dupla com aquelas viaturas Paramount Maverick adquiridas há alguns anos pelos governos estaduais…a viatura tem suas qualidades e adquirir poucas unidades para o e.b até que faria algum sentido se considerar o historico das ultimas missoes como intervencao no rio, haiti, copa, olimpiadas…etc

rdx
rdx
Reply to  Rafael Gustavo de Oliveira
7 meses atrás

Na verdade quem usa o Maverick não precisa de mais nada. Aliás, existem poucos blindados policiais no mercado mundial com as qualidades do Maverick. O único “defeito” desse blindado é seu custo de manutenção. Todas as peças são importadas da África do Sul. Recentemente, as unidades das polícias do RJ foram recuperadas pelo EB mas não sei dizer se elas sofreram algum tipo de nacionalização.

rdx
rdx
Reply to  rdx
7 meses atrás

Provavelmente os caríssimos pneus militares originais foram trocados por algum modelo nacional.

Camargoer
Reply to  rdx
7 meses atrás

Olá RDX. Tomei um susto quando você falou em Maverick. Pensei naquele “machão” da década de 70, com o motor pingando óleo que o vizinho fica montando e desmontando para lavar todo fim de semana.

Maus
Maus
7 meses atrás

Qual o preço? O guará custava 3 milhões.

Matheus
Matheus
Reply to  Maus
7 meses atrás

Comparar o Guará com o Marruá é querer comparar um M113 com o Abrams.

Maus
Maus
Reply to  Matheus
7 meses atrás

Sim, além de mais bonito resistia a 30mm.

EVERTON SBRISSE
EVERTON SBRISSE
7 meses atrás

E um bom e bonito, e sinceramente a Agrale demorou muito em lançar essa versão da Marruá com foca em segurança publica.

rdx
rdx
7 meses atrás

É um “IA-2” sobre rodas.

rdx
rdx
7 meses atrás

Trata-se de um Marruá porcamente blindado e adaptado para patrulhamento tático motorizado.

MMerlin
MMerlin
Reply to  rdx
7 meses atrás

Seu comentário desmerece o trabalho e falta com a respeito, de forma ímpar, para com uma empresa já a tempos consolidada no mercado e reconhecida pela qualidade de seus produtos.
O índice de satisfação da empresa é altíssimo, o que já a diferencia de boa parte das demais nacionais.
Mas acredito que você deva ser responsável, ou que sabem dono, de uma empresa a nível industrial, provavelmente automotivo, e de sucesso, como uma BMW.

Salim
Salim
Reply to  rdx
7 meses atrás

Qual a sua base para escrever isto, !?!!?

rdx
rdx
Reply to  Salim
7 meses atrás

Eu tive acesso ao veículo.

Salim
Salim
Reply to  rdx
7 meses atrás

Seja explicito pra gente entender seu comentário, VC viu resultados de teste de tiro em partes vulneráveis como colunas, vidros, cofre motor, se resiste a projeteis listados na especificação, teste dinâmico do veiculo/durabilidade. Sera de grande valia sua exposição ou VC só foi showroom e deduziu por conta própria!?!

rdx
rdx
Reply to  Salim
7 meses atrás

Fui ao “showroom” e acho que o fabricante poderia melhorar a blindagem do cofre do motor. Fica a dica. A blindagem transparente (vidros) não possui uma arquitetura moderna. As janelas laterais deveriam ser menores e o para-brisa bipartido (JLTV, M1114, Sandcat e Maverick servem de exemplo). Também é fundamental a instalação de telas para proteger os vidros contra pedradas, por exemplo. Aliás, ele parece mais com um utilitário blindado destinado ao mercado civil do que com um veículo tático policial…muito menos militar.

rdx
rdx
Reply to  rdx
7 meses atrás

A propósito: a versão do “showroom” tinha seteiras.

Waldemar
Waldemar
Reply to  rdx
7 meses atrás

Excelente, finalmente alguém que pára, pensa, e deixa de lado bairrismos para saber que “isso” já deu o que tinha que dar…. O que fizeram foi só dar um tapa na aparência para tentar vender ainda com essa conversa de “priorizar a indústria” nacional. Falando nisso, prq as forcas especiais não usam então aquele FAL pintado de verde chamado IA2?
Ah… pergunta: Isso aí tem proteção contra explosivos improvisados? Tem célula de sobrevivência para os ocupantes?

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  rdx
7 meses atrás

Tá vendo, se vc escrever explicadinho a gente aceita sua opinião e até da upvote!

Foxtrot
Foxtrot
7 meses atrás

Pois é.
Aí aparece aqui alguns “engenheiros de foto e teclado” afirmando que a indústria nacional não tem capacidade para fazer um simples veículo blindado.
Isso apenas analisando a foto dos veículos.
Enquanto nosso “poderoso” EB compra o caro e ultrapassado LMV-I , reléga o Guará 4WS,Gladiador II e Marruá AM-200 além de sua versão caminhão 4×4.
Complicado !

Renato Vieira
Renato Vieira
7 meses atrás

Moro no liroral e olhando para algumas VTRs da Agrale (marruá) é percetível que a fábrica não dar um tratamento anticorrosivo adequado, ou usam ligas de metal de péssima qualidade na lataria, pois, a maioria delas sofrem com a ferrugem.

Elden
Elden
7 meses atrás

Será ótima para a Força Nacional e outras unidades de Policiamento ostensivo. Sou de Cariacica/ES e vejo a FN patrulhando bairros com uma camionete de mercado civil e sempre penso na proteção mínima que eles tem. ESSE VEÍCULO VAI SER MUITO BOM SIM. Para cada situação há um equipamento específico.

MFB
MFB
7 meses atrás

Bla bla bla indústria nacional… é uma bela porcaria isso aí, isso sim. Não serve nem pra filme do mad Max

Talisson
Talisson
Reply to  MFB
7 meses atrás

Porcaria foram os caminhões 6 eixos que o governo Dilma empurrou nas PM na época da Copa. Nenhuma PM solicitou aquilo. Esses Marruas são necessários em todas as capitais do País. Pena que poucas policias terão dinheiro e menos ainda pouquissimos governadores terão interesse.

Eduardo
Eduardo
Reply to  Talisson
7 meses atrás

Dão um bom caldo no interior também.

Talisson
Talisson
7 meses atrás

A PRF recebeu alguns 20 ou 30 desses Marruas, em princípio blindados. Começou a receber no inicio de 2019. Creio ser desse mesmo modelo. Embora a matéria pareça se referir a um lançamento desse ano. No PR recebeu também 26 Equinox blindadas de um convênio, além de uma suposta encomenda de 4 Streit Spartan provavelmente para o GRR. A Secretaria de Grandes Eventos (da maldita Copa) entregou a quase todas as PM um blindado 6 eixos, provavelmente feito em cima de um caminhão. Só serve pra controle de distúrbios. Deve ter custado o equivalente a uns 4 ou 5 desses… Read more »

Talisson
Talisson
Reply to  Talisson
7 meses atrás

3 eixos*

tomcat4.0
tomcat4.0
Reply to  Talisson
7 meses atrás

Blindado(ônibus) de 3 eixos horroroso, monstrengo desengonçado. Aqui em BH já vi esse troço;comment image

Camargoer
Reply to  tomcat4.0
7 meses atrás

Oi Tom. Os mais velhos vão lembrar do carro da Família Adams… Imagina o Tropeço abrindo a porta e perguntando “o que quer?” Pode deixar que o Tio Chico e o Mãozinha podem resolver o que precisar arrumar.

Foxtrot
Foxtrot
Reply to  tomcat4.0
7 meses atrás

Esqueceu de falar e inútil para a PM de Minas Gerais caro Tomcat.

Talisson
Talisson
Reply to  tomcat4.0
7 meses atrás

Esse mesmo.

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
7 meses atrás

Eu vi uma em PIPA-RN na versão cabine dupla civil… é a coisa mais linda do mundo!

Gabriel BR
Gabriel BR
7 meses atrás

Pode ser uma boa para várias forças policiais e para a força Nacional de segurança pública.

Carlos Campos
Carlos Campos
7 meses atrás

Tem que comprar é caminhão o grosso da tropa é locomovido por caminhão

Eduardo
Eduardo
7 meses atrás

Qual o valor?

Bardini
Bardini
Reply to  Eduardo
7 meses atrás
Pavan
Pavan
7 meses atrás

Gostaria de saber se o armadilho da Mac jee foi testado ou cojitado pelo EB ?

nonato
nonato
Reply to  Pavan
7 meses atrás
Fabio Araujo
Fabio Araujo
7 meses atrás

Aqui creio que só as forças armadas usem o Marruá, mas na Argentina além das forças armadas algumas forças policiais e gendarmeria usam.

João Adaime
João Adaime
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

Caro Fabio Araujo
Para uso civil, eu sei que quem usa é a empresa de eletricidade do Rio Grande do Sul.
Para uso militar, EB e fuzileiros navais. A versão dos fuzileiros possui pintura resiste à corrosão do mar, pneus especiais para uso na areia e capacidade para 6 ocupantes.
A versão militar foi exportada para Argentina, Equador, Namíbia, Paraguai, Peru e Suriname. Atualmente a Agrale negocia para exportar também para o México.
Abraço

Matheus
Matheus
Reply to  Fabio Araujo
7 meses atrás

O Marruá tambem é usado na Namibia nas forças especiais.

Waldemar
Waldemar
Reply to  Matheus
7 meses atrás

Na Namibia??? Agora temos duas forcas armadas poderosas no mundo usando ainda “isso”

Salim
Salim
Reply to  Waldemar
7 meses atrás

Waldemar, exportação equipamento militar depende muito do governo e apoio das embaixadas em criar eventos nestes paises para demostrar equipamentos para pessoal influente, o alinhamento diplomático também e vital para venda militar. Depois vem o financiamento e o Brasil náo e muito solidário com empresas nacionais, vide caso engesa.

nonato
nonato
Reply to  Waldemar
7 meses atrás

Certamente muitos países, inclusive Rússia e China, adorariam exportar armamentos pra a Namíbia.
O importante é exportar, vender, faturar.

Celso
Celso
7 meses atrás

O povo chato. Vai vender muito pra polícias e para outros países….a iniciativa privada faz o que ela acha que vai vender e pronto..

Camargoer
Reply to  Celso
7 meses atrás

Olá Celso. As vezes erra a mão e vai à falência também e pronto.

Celso
Celso
Reply to  Camargoer
7 meses atrás

Pois é. Mas isso é bom ao invés dos grupelhos que se agarram nas tetas do estado pra fazer trabalho porco.

MMerlin
MMerlin
Reply to  Celso
7 meses atrás

Ambos estão certos.
No setor privado, erros de gestão causam mais desemprego que falhas no gerenciamento. Por isto uma analise de mercado, quanto mais bem feita, menor é o risco. Mas não existe receita de bolo e, mesmos que alguns analistas neguem, a sorte também influencia mas, quando incluída na equação, alguns chamam a variável de “Fé”.

MCruel
MCruel
7 meses atrás

A titulo de conhecimento: A Agrale fica na cidade onde moro e não está bem das pernas (financeiramente falando)! A parte boa da empresa (Fras-le) foi vendida para o grupo Randon e a Agrale vem minguando desde então…

nonato
nonato
7 meses atrás

Offtopic:
Novo sistema de foguetes brasileiro.
https://m.youtube.com/watch?v=ij7W3AUh7G0

nonato
nonato
7 meses atrás

As polícias mal têm dinheiro pra comprar viaturas, imagine blindadas…
Ou seja, não dá para comprar todas as viaturas blindadas.
Acho que poderiam comprar algumas, especialmente as que sobem morro no Rio ou forças especiais.
Mas acho que seria válido muitas viaturas terem pelo menos uma blindagem parcial simples tipo no cofre do motor, no meio das portas e na traseira.
Melhor do que atualmente sem proteção alguma.
De repente, uma chapa de aço simples.
Nada custoso.

Bavarian Lion
6 meses atrás

Gostaria de saber as especificações de motor, potência e desempenho.
Se chegar com qualidade e preço, vende.